5 de abril de 2016

Márcia Portes confirmada no Santos de Longboard

Num dos picos mais famosos do surf brasileiro uma mulher se destaca diariamente surfando nos pranchões. Carioca de nascimento e santista por opção, Márcia Portes sempre está nas ondas do Quebra-Mar e será a principal representante feminina da área no Festival Santos de Longboard. A competição será realizada nos dias 16 e 17 de abril ou 23 e 24, no final de semana que oferecer melhores condições de ondas, reunindo várias gerações dos pranchões. Na disputa feminina, Márcia espera fazer bonito. Afinal, estará em frente de casa e conhece muito bem o local que escolheu para morar desde que o seu filho Noa nasceu, há 11 anos.
Marcia Portes / Foto Lairton Carvalho
“Fico muito feliz por este campeonato acontecer aqui em Santos. As ondas do Quebra-Mar são perfeitas para a categoria. Sei que muitos surfistas de alto nível virão e além da linda festa, será uma celebração ao mais puro surf longboard. De volta às origens”, afirma Márcia, com a vivência de quase duas décadas na modalidade.

Aos 43 anos de idade, a jornalista tem uma relação forte com o Quebra-Mar. “Quando surfei a primeira vez nessa onda ainda morava no Rio de Janeiro. Hoje, estou todo dia dentro d’água. De manhã, meu filho vai para o colégio e vou surfar. Se der um tempinho, o Noa pede para eu surfar com ele. Então pegamos um final de tarde juntos. Sou orgulhosa por ter um filho também surfista. É uma sensação única. Ele adora este nosso contato com o mar”, diz.
Marcia Portes / Foto Luciano Cabal
A manobra que mais gosta é o tradicional caminhar na prancha até o bico. “O surf em uma prancha de nove pés é muito lindo de se ver e de fazer. Existe o controle, o caminhar, o deslizar na água. O longboard representa para mim uma conexão pura e única com o meu corpo, minha alma, o mar, a natureza”, relaciona.

A paixão pelo longboard levou Márcia longe. Resolveu morar na Califórnia/EUA, para ver de perto os melhores do mundo da modalidade, Daiyze Shayne e Joel Tudor, surfistas californianos que admira. Participei de dois mundiais na Costa Rica, era a única brasileira no evento. Foi um aprendizado fantástico”, recorda a atleta patrocinada por Viking Surfboards, Biquínis Água Marinha, Almir Salazar Shaper e Ripcord Leashes e Brazilian Creations (Tucano Glasser).

Por Fábio Maradei

Nenhum comentário:

Postar um comentário