10 de março de 2016

João Renato encara a Volta à Ilha de Santo Amaro

O ano promete ser intenso para o remador vicentino João Renato Moura. Atual vice-campeão sul-americano de canoagem Master, ele encara neste fim de semana a dura prova de canoa havaiana que circunda a ilha de Santo Amaro, considerada a maior competição do mundo na modalidade, com percurso total de 75 km. No 13o Volta da ilha de Santo Amaro, ele integra a equipe Brucutus Canoe Club, formada em 2002 e uma das mais tradicionais do Brasil. “Venho treinando com eles e estou otimista para minha estreia neste tradicional evento do calendário nacional”, comenta. A disputa no próximo dia 12, com largada e chegada em Santos, costea toda a ilha, entre trechos de mar e rio. Cada equipe compete com nove integrantes, seis na canoa e três revezando. O primeiro trecho será pelo mar, com cerca de 40 km, passando por todas as praias de Guarujá. O restante será em águas calmas pelo Canal de Bertioga até o Porto e depois para a chegada.
João Renato / Foto Gilmar de Oliveira CAMPBR
No fim de semana seguinte (19 e 20/3) ele alia a canoagem à sua experiência no triathlon para encarar a primeira etapa do circuito brasileiro Aloha Spirit Festival, maior evento de modalidades aquáticas do Brasil e um dos maiores no mundo. Defensor do título nacional Master OC1, ele competirá em três provas distintas: natação, canoagem e apnéia. “Será uma prova intensa, mas a prioridade com certeza é a canoa havaiana. Desde o início do ano tenho treinado intensamente para buscar o bicampeonato em minha categoria. As outras modalidades complementam o treinamento que já faço”, explica. Porém, os olhos de João Renato brilham quando o assunto Hawaii vem à tona. Após disputar as provas mais importantes do mundo duas vezes consecutivas, ele ficou de fora no ano passado e esta ansioso para voltar ao arquipélago. “Lá é o “Iroman” do esporte. É sempre muito bom. Neste ano, colocarei em prática minhas principais habilidades. Farei a prova de OC1 (Molokai até Oahu – 56 km), de stand up e ainda quero fechar com chave-de-ouro disputando um campeonato de surf em Haleiwa, no North Shore de Oahu. Porém, minha grande meta deste primeiro semestre é a participação na travessia entre as ilhas de Molokai e Oahu de OC1”, explica. O freesurf na meca do esporte também está nos planos do competidor. “É sempre muito bom aproveitar alguns dias de folga entre uma prova e outra para surfar as melhores ondas do mundo”.

Agora, é o momento de esquematizar toda logística e ajeitar as parcerias. “A temporada havaiana tem um custo muito alto. Além de o dólar nas alturas preciso bancar o barco de apoio, equipamento, estadia e alimentação. Estou no momento de viabilizar tudo para chegar lá e só pensar na competição”, comenta ele, que conta com apoio da Board House, Kialoa e Mithus. Considerado um novato na canoa, João Renato foi lançado ao topo do esporte após conquistar o título nacional e chegar ao vice-campeonato no Sul-americano realizado em novembro passado em Santos. “Realmente, a canoa havaiana chegou de mansinho, mas agora tomou conta da minha trajetória competitiva. Aprendi com grandes mestres e tenho focado intensamento no preparo fora da água para manter o mesmo ritmo de 2015”, ressalta o competidor.

Por Nancy Geringer

Nenhum comentário:

Postar um comentário