11 de fevereiro de 2016

Toledo prestigia Escola de Surf do "Águia"

Em alguns dias o top 4 do WCT, Filipe Toledo, estará de volta à ativa, aos treinos, visando a etapa inicial do Circuito Mundial, na Gold Coast, Austrália, onde defenderá a vitória de 2015. Ainda de férias, ele aproveitou sua passagem pelo Rio de Janeiro, em pleno domingo de Carnaval (7), para prestigiar a escola de surf do campeão brasileiro profissional de 1989, Pedro Muller, na praia da Barra. A ação foi promovida pela Hurley, do Brasil, também patrocinadora da Pedro Muller Surf Club. Num encontro descontraído, Filipinho conversou com os alunos e pais da escolinha, convidados da marca e aproveitou para surfar na praia onde foi o vencedor de uma das etapas mais badaladas até hoje, no ano passado. Curtiu, interagiu, se divertiu. “Foi muito divertido, legal, ficar um tempo com essa galera e com o Pedro. Passar um pouco da minha experiência e aprender com todo mundo. Fiquei feliz com o resultado”, disse o surfista de 20 anos.
Foto Fábio Maradei
Ele também fez a relação com a praia da Barra, uma de suas etapas preferidas no tour. “É muito bom estar aqui, especialmente na Barra. Realmente a galera é muito carinhosa, me recebe muito bem. Saber do carinho dos fãs é muito gostoso, muito legal e muito gratificante saber que está sendo reconhecido”, ressaltou o surfista, avisando o que a torcida pode esperar de 2016: “O mesmo trabalho que fiz ano passado, com muito foco e determinação”. Pedro Muller, por sua vez, agradeceu a visita de Filipinho, sabendo da importância de ter um ídolo perto dos alunos. “Bom demais, uma oportunidade única, porque sabemos que o Filipe tem uma agenda cheia, viaja o ano inteiro. Poder vir aqui, dar uma atenção, é tudo o que os alunos querem. É um incentivo a mais”, falou o ex-competidor, hoje comentarista da transmissão, via web, das etapas do Circuito Mundial.

“Eu acompanho a trajetória do Filipe há muito tempo, já que competi com o pai dele (Ricardo Toledo) e hoje ver o filho de um amigo meu se saindo tão bem, um garoto que está ditando os padrões do surf mundial, que vai disputar o título mundial, é um orgulho. Para a gente foi uma surpresa muito boa ter o Filipe aqui”, complementou Pedro Muller, que começou a dar aulas de surf em 1998 e tem sua escola na Barra há 15 anos, entre os postos 5 e 6, em frente ao número 4000 da Avenida Lúcio Costa. Filipe embarca para a Califórnia, onde inicia a sua preparação para a etapa inicial do WCT, que tem a janela de 10 a 21 de março.

Por Fábio Maradei

Nenhum comentário:

Postar um comentário