19 de janeiro de 2016

Quinta-feira é o Dia do Surfista, em Santos

Cidade onde o surf “nasceu” no Brasil, Santos comemora todo dia 21 de janeiro o “Dia do Surfista”. Na data, uma homenagem feita pela Prefeitura é prestada aos pioneiros da modalidade, escolhendo alguns personagens importantes que ajudaram a “construir” a cultura do esporte. A solenidade está marcada para quinta-feira, às 17 horas, no Salão Nobre Esmeraldo Tarquínio, na Prefeitura.
Quatro ícones da década de 60 foram escolhidos para receberem as placas nesta edição, de acordo com os fatos levantados pelo especialista na história do surf, Diniz Iozzi, o Pardhal. Destaque para Homero Naldinho, inventor da indústria do surf na região. Também serão homenageados outros três destaques da famosa “Turma do Conde do Mar”: Sergio Barros Barletta, arquiteto que ainda guarda a sua primeira prancha da década de 60; Wanderley Paschoal, o Milica, artista que desenhou a maioria dos logotipos das marcas de surf da região, desde os anos 60; e José Roberto Pereira Barreto Júnior, o ZeBeto, o primeiro a usar uma prancha produzida por Homero.

Neste ano, outro destaque será a menção ao novo campeão mundial de surf profissional, Adriano de Souza, o Mineirinho, que é da vizinha Guarujá, mas muitas vezes competiu e se destacou nas ondas do Quebra-Mar, sobretudo no A Tribuna de Surf Colegial, circuito que o projetou no início da carreira. Ainda no encontro o presidente da Associação Santos de Surf, Marcos Andrade, o Cabeça, apresentará os avanços conquistados em 2015 e as novidades para esta temporada, com destaque o Festival de Longboard e o inovador Centro Municipal de Treinamento Avançado em Surf.

No ano passado, foram lembrados Maurício Tadeu Di Gregório, o “Paulista”, Odmar Fernandes Aguiar Júnior, o “Timó”, Durval Citero Júnior, o “7 Cabeças” e Hélio Silva de Oliveira, o “Coquinho”.

Por Fábio Maradei / Foto Divulgação



Nenhum comentário:

Postar um comentário