17 de janeiro de 2016

Paulistas lideram o Rip Curl Grom Search

O Rip Curl Grom Search 2016, começa nos próximos dias 23 e 24, na Praia da Ferrugem, em Garopaba/SC, reunindo os talentos da nova geração do surf brasileiro. O Circuito terá três etapas, com a segunda disputa na Praia de Itaúna, em Saquarema/RJ, nos dias 20 e 21 de fevereiro; e a grande final na Praia de Maresias, em São Sebastião, nos dias 5 e 6 de março. Em ação, as categorias mirim e feminina (até 16 anos), valendo vagas aos campeões do ranking para a final internacional do evento em 2017, também a iniciante (limite de 14 anos) e grommet (sub12).
Kayene Reis / Foto Silvia Winik
As inscrições para a etapa inicial já estão abertas e devem ser feitas diretamente na Fecasurf, com informações pelo e-mail fecasurf@fecasurf.com.br. Além de revelar talentos, o campeonato tem como atrativo uma disputa internacional entre os campeões da mirim e feminina. O Brasil já faturou duas vezes, com os fenômenos Gabriel Medina e Samuel Pupo. Desde 2004, o Rip Curl Grom Search ganhou status de Circuito (antes eram feitas etapas isoladas). Em 12 anos nesse formato, os paulistas levaram 26 dos 48 títulos, mais da metade das conquistas e mais do que o triplo de outros estados. Também criaram uma hegemonia na grommet, até agora só quebrada em 2013. Os catarinenses têm oito campeões, os surfistas do Rio de Janeiro aparecem logo atrás, com sete, enquanto os paranaenses têm seis. O maior vencedor é Filipe Toledo, de Ubatuba (hoje morando na Califórnia), com cinco títulos em três categorias. Ele faturou dois canecos entre os mais novos, outros dois na iniciante e fechou sua excelente participação comemorando mais uma conquista na mirim.

Na edição inicial do novo formato os campeões foram o catarinense Giancarlo Zampieri, na mirim; o paranaense Rafael Teixeira, na iniciante; o paulista Nathan Brandi, na grommet; e outro destaque do Paraná, Bruna Schmitz, na feminina. No ano seguinte, Bruninha repetiu a dose entre as meninas e nas três categorias masculinas os títulos ficaram com paulistas. Wesley Moraes faturou a mirim, Miguel Pupo a iniciante, e Sidney Guimarães a grommet. Em 2006, o paranaense Peterson Crisanto, o Urso, fez bonito levando a mirim e a iniciante de uma só vez. A paraibana Diana Cristina comemorou entre as meninas, e Filipe Toledo iniciou a sequência de títulos com 100% de aproveitamento na grommet.
O circuito de 2007 teve Filipinho faturando o bicampeonato entre os caçulas. Na mirim, o campeão foi o também paulista Miguel Pupo, filho de outro grande nome do surf nacional, Wagner Pupo. Na feminina, a catarinense Gabriela Leite foi imbatível, enquanto que na iniciante, mais um paulista ergueu a taça. Jessé Mendes ficou com o título no desempate contra Gabriel Medina.

O paranaense Victor Valentim foi campeão mirim de 2008, numa disputa acirrada contra o paulista Nathan Brandi. Na feminina, quem levou a melhor foi a paulista Juliana Meneghel, também numa decisão emocionante contra Kaena Brandi (irmã de Nathan). Filipe Toledo festejou pelo terceiro ano seguido no Rip Curl Grom Search, desta vez na iniciante, enquanto que na grommet, mais um título para São Paulo, com Edgard Groggia. No ano seguinte, o paulista Gabriel Medina foi o melhor na mirim. Isabela Lima, do Rio de Janeiro, levou a feminina, com Filipinho Toledo em mais um título na iniciante e o paulista, Victor Bernardo, o número 1 da grommet. O campeonato de 2010 teve domínio total dos paulistas. Deivid Silva faturou a mirim; Vitória Pereira, a feminina; Igor Morais, a iniciantes; e Vitor Mendes, a grommet.

Em 2011, mais títulos dos atletas de São Paulo e novamente Filipe Toledo no lugar mais alto do pódio, desta vez na mirim, numa demonstração de superação, por competir lesionado. Entre as meninas, novo título para as cariocas, com Carol Fernandes. Igor Morais garantiu o bicampeonato na iniciante, e Samuel Pupo, irmão de Miguel Pupo, foi o melhor da grommet, no desempate com o carioca João Vitor Chumbinho. Já em 2012, apenas Samuel Pupo garantiu o primeiro lugar aos paulistas, com o bi da grommet. Lucas Silveira e Karol Ribeiro fizeram dobradinha do Rio de Janeiro na mirim e feminina, enquanto que o catarinense Gustavo Ribeiro ganhou na iniciante.

Em 2013, foi a vez de Santa Catarina dominar, com os três títulos masculinos, tendo como grande destaque Mateus Herdy, que comemorou na grommet e na iniciante, enquanto Gustavo Ramos levou a mirim. A superioridade foi tamanha que os atletas daquele estado também ficaram com os vices. Ian Tavares foi o segundo na mirim, e Lucas Vicente, a exemplo de Mateus Herdy, chegou nos outros dois pódios, terminando com o mesmo número de pontos do campeão na iniciante. Na feminina, o Rio de Janeiro teve mais uma conquista, agora com Kayane Reis sendo que a segunda também foi catarinense, Sol Maria. 2014 foi a vez de Samuel Pupo fazer dobradinha, desta vez na mirim e na iniciante, para somar quatro títulos no Rip Curl Grom Search. Kayane Reis sagrou-se bicampeã feminina e Eduardo Motta, também de São Paulo, faturou a grommets. No ano passado, Diego Aguiar, o Didi, manteve a força máxima dos paulistas na grommet e Leonardo Barcellos garantiu mais um título para Santa Catarina ganhando a iniciante.

Na mirim e feminina, os títulos foram definidos numa decisão especial, junto ao Rip Curl Grom Search Internacional, realizado na Praia de Maresias. O catarinense Anderson Júnior ratificou o primeiro lugar no ranking, enquanto que Luara Thompson, do Rio de Janeiro, superou a pequena Tainá Hinckel (SC), invertendo a posição na classificação final. Anderson e Luara serão os representantes brasileiros na final internacional do Rip Curl Grom Search este ano, em lugar a ser definido. O Brasil já garantiu dois títulos internacionais do Rip Curl Grom Search, com Gabriel Medina e Samuel Pupo ingressando numa lista de grandes nomes como os irmãos australianos Owen e Tyler Wright e as havaianas Tatiana Weston Webb e Malia Jones. O primeiro a erguer a taça foi Gabriel, competindo na Austrália, em 2010. O segundo foi comemorado no ano passado, “em casa”, na Praia de Maresias, com Samuca.

Fonte FMA Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário