17 de janeiro de 2016

Lucas Silveira mantém a hegemonia do surf brasileira

O carioca Lucas Silveira aumentou para sete o recorde de títulos mundiais do Brasil na categoria Pro Junior da World Surf League, em Portugal. Ele foi, sem dúvidas, o melhor surfista nas direitas de Ribeira D´Ilhas e fez os maiores placares do último dia, sempre conseguindo notas excelentes acima de 8 nas três baterias que disputou. "A final foi um pouco fraca de ondas, mas eu comecei bem e felizmente terminei muito bem também. Foi um evento muito louco para mim", disse Silveira. Na final feminina, a australiana Isabella Nichols bateu a defensora do título, Mahina Maeda, do Havaí, para ser a campeã mundial de 2015 em Portugal.
Lucas Silveira (RJ) / Foto Masurel / WSL
O título Pro Junior era o único que faltava para o Brasil consolidar o domínio absoluto na temporada 2015 da World Surf League. Lucas Silveira vai completar 20 anos de idade no próximo dia 29 e será mais um brasileiro na concorrida Festa de Gala da WSL para os campeões mundiais, que acontece antes do início do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour na Gold Coast, Austrália. Em dezembro passado, Adriano de Souza coroou a conquista do título mundial sendo o primeiro brasileiro a vencer o Billabong Pipe Masters numa igualmente inédita final verde-amarela com Gabriel Medina no templo sagrado do esporte.

Além disso, o próprio Medina se consagrou mais uma vez ao ser o primeiro brasileiro campeão da Tríplice Coroa Havaiana, Italo Ferreira venceu o prêmio "Rookie of the Year" de melhor estreante da temporada e Caio Ibelli terminou 2015 como número 1 no ranking do WSL Qualifyiing Series. Lucas Silveira completou a extensa lista de conquistas verde-amarelas em 2015 com o sétimo título brasileiro na última edição do Mundial Pro Junior disputada por surfistas com até 20 anos, pois em 2016 o limite de idade da categoria vai baixar para 18 anos.
Campeões mundiais / Foto Poullenot / Aquashot
Lucas foi o sexto surfista do Brasil a vencer o título mundial nas dezessete edições da categoria completadas em Portugal. O primeiro foi o também carioca Pedro Henrique no ano 2000, na última vez que o campeão mundial Pro Junior foi definido na ilha de Oahu, no Havaí. Depois, a competição mudou para a Austrália e Adriano de Souza venceu a edição de 2003, o cearense Pablo Paulino foi bicampeão em 2004 e 2007, Caio Ibelli ganhou a de 2011 e Gabriel Medina foi o campeão de 2013 na única vez que o título foi decidido no Brasil, no HD World Junior Championships na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC).

A partir de 2016, o limite de idade da categoria Junior da WSL diminui de 20 para 18 anos de idade, regra válida já para as próximas seletivas regionais que classificam os participantes da etapa que decide o campeão da temporada, sempre no início do ano seguinte. O calendário da WSL South America ainda está sendo definido e a tentativa é aumentar o número de etapas no continente, além das três de 2015 que já estão com suas datas agendadas para esse ano.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário