4 de janeiro de 2016

Começou o Mundial Pro Junior

A atual campeã mundial da categoria para surfistas com até 20 anos de idade, Mahina Maeda, do Havaí, confirmou o favoritismo sobre as peruanas Miluska Tello e Melanie Giunta, na abertura do Mundial Pro Junior, nesta segunda-feira, na Ericeira, em Portugal. Mas, a equipe sul-americana da WSL South America tem uma segunda chance de classificação para a terceira fase na repescagem. Depois da primeira fase feminina, começou a masculina, mas só foram realizadas quatro das dezesseis baterias e nenhum sul-americano competiu. A estreia dos seis brasileiros e dos dois peruanos ficou para a terça-feira em Portugal.
Mahina Maeda (HAV) / Foto Poullenot / WSL
Da equipe sul-americana, na categoria feminina, ninguém conseguiu bater as marcas da norte-americana Brisa Hennessy na primeira bateria da segunda-feira na Praia dos Pescadores. Ela recebeu a maior nota do dia - 9,00 - para somar com o 7,17 da sua onda anterior e totalizar 16,17 pontos de 20 possíveis. A portuguesa Teresa Bonvalot também estreou bem no confronto seguinte, atingindo 16,10 pontos com as notas 8,17 e 7,93 das duas últimas ondas que surfou contra a norte-americana Tia Blanco e a sul-africana Gina Smith.

A equipe sul-americana da WSL South America estreou na terceira bateria, mas elas não conseguiram achar boas ondas como a primeira da havaiana Mahina Maeda, que aproveitou muito bem para largar na frente com nota 8,00. A atual campeã mundial Pro Junior ainda surfou outra regular que valeu nota 5,33 para garantir uma tranquila vitória por 13,33 pontos. A bicampeã sul-americana, Miluska Tello, somou as notas 3,00 e 3,57 das suas duas primeiras ondas e Melanie Giunta só conseguiu computar 3,73 e 2,80, ficando em último.
Brisa Hennessy (EUA) / Foto Poullenot / WSL
Apesar das derrotas na estreia, as duas peruanas têm uma segunda chance de classificação para a terceira fase na primeira rodada eliminatória do Ericeira WSL Junior Championships. Quem perder novamente, acaba eliminada em 13.o lugar na competição. Miluska Tello vai enfrentar a americana Tia Blanco na terceira bateria e Melanie Giunta fecha a repescagem contra a espanhola Ariane Ochoa.

Equipe masculina - O Brasil ganhou um reforço de última hora na equipe masculina, o catarinense Yago Dora, que entrou na vaga de Cam Richards na 14ª bateria, composta pelo também norte-americano Noah Schweizer e o havaiano Elijah Gates. O bicampeão sul-americano Pro Junior da WSL South America, Deivid Silva, será o primeiro brasileiro a se apresentar, na oitava bateria, quarta a entrar no mar na terça-feira se o dia começar pelo masculino. Seus adversários são o italiano Leonardo Fioravanti e o japonês Yuji Mori. No confronto seguinte, o peruano Juninho Urcia enfrenta o único português, Tomas Fernandes, além de outro japonês, Takumi Yasui.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário