17 de dezembro de 2015

Tiago Braga se destaca no Amador do RS

O surfistas Nathan Kawani sagrou-se campeão da categoria Open na 3ª Etapa do Tramandaí Surf Festival, que encerrou as competições Amadoras realizadas pela Liga Rio-Grandense de Surf (LRS). Com este resultado, o atleta Tiago Braga é o campeão da categoria Open na Copa Rio-Grandense de Surf após cinco etapas. A 3ª Etapa do Tramandaí Surf Festival, realizada no último final de semana (12 e 13/12) junto a Plataforma, foi a 5ª e decisiva disputa da Copa Rio-Grandense de Surf, apontando os grandes campeões do ano no Rio Grande do Sul, teve como destaque o paulista Nathan Kawani com 13,25 pontos em suas duas melhores ondas na bateria final. O segundo colocado na categoria Open foi José Luiz Mello com 11,50 pontos, seguido por kaian Bernardo (10,00), e Tiago Braga (9,90).
3ª Etapa do Tramandaí Surf Festival, surfista Nathan Kawani / Foto Gabriel Gomes
O campeão na categoria Máster foi Marcio Abreu, com 12,00 pontos, seguido por Marcio Midon (8,25), Huberto Rocha (6,75), e Flávio Jardim (8,10). Na Mirim o melhor da competição foi Gustavo Borges, com 11,25 pontos, com Lucas Machado (8,70) na segunda coƒlocação, Ernani Júnior (8,35) em terceiro, e Vini Santos (7,45) em quarto. Na ASPOA o campeão foi Henrique Escopeli (12,25), seguido por Marcelo Pasqualoto (7,50), Tomas Ferreira (6,15) e Arthur Jobim (4,75). O campeão na Iniciante foi Kaique Garcia com 10,00 pontos, Yasmin Dias foi a segunda colocada com 4,00, seguida por Quesllon Elz (3,40) e Eduarda Giordani (3,05). Na Sênior, Iuri Silva foi o melhor com 13,00 pontos, Tiago Braga o segundo com 10,50 pontos, Mauricio Nunes o terceiro com 7,55, e Daniel Pereira em quarto com 5,10 pontos. Na Júnior o campeão foi o paulista Nathan Kawani, seguido por Luy Arman, Gustavo Borges e Vitinho Leffa.

Na Longboad o melhor foi Edson Almeida (7,90), seguido por Marcio Midon (7,35), Claudio Touguinha (6,95), e João D`avila (6,55). Entre as meninas, a melhor foi Brenda Rodrigues, com 8,35 pontos, seguida por Manu Ronnau (4,85), Yasmin Dias (4.50), e Eduarda Giordani (4,40). O melhor surfista de Tramandaí, da categoria Local, foi Humberto Rocha (9,30), seguido por Ernani Júnior (7,85), Giovani Marchese (7,25), e Lucas Machado (5,50). O melhor da categoria SupWave foi Jeferson Comarú com 11 pontos. O segundo colocado foi Luiz Saraiva com 10,25 pontos, seguido por Júnior Lisboa (8,85) e Dhiogo Cristiano (5,30). Entre os pequenos da Grommets o melhor foi Kaique Garcia (7,90), seguido por Pedro Sturza (5,60), Muiguel Couto (3.20), e Gabriel Behn (3,05).
Brenda Rodrigues / Foto Gabriel Gomes
O presidente a ASTRI, João D`avila, destacou a confiança dos competidores. “Estou feliz, realizamos três etapas com muitas dificuldades, mas vencemos. Agradeço aos atletas que vieram competir em cada uma destas etapas, tudo foi pensado para que eles saissem felizes e satisfeitos. Agradeço as empresas que nos apoiaram e estiveram junto conosco nestes eventos. Agora é focar no próximo ano, que deverá ser ainda melhor”, comentou. O Tour Manager da Liga Rio-Grandense de Surf (LRS), Jéferson Rabassa, o Pica-Pau, comemorou o encerramento da Copa Rio-Grandense de Surf. “Acredito que a proposta do primeiro ano da LRS, recém criada, foi atingida com louvor, atraíndo atletas do Sul do Brasil para competirem aqui no Rio Grande do Sul. As cinco etapas sempre foram pensadas e executadas visando o bem dos atletas, garantindo uma boa premiação, um julgamentos correto e criterioso, organização e um padrão. Isso é positivo para nós e para os surfistas, que tem como darem um bom retorno para seus patrocinadores e apoiadores”, finalizou.

Carlos Freitas, presidente da Liga Rio-Grandense de Surf, foi muito positivo, mesmo com a crise financeira que assola o nosso país. Conseguimos realizar cinco etapas da Copa e ainda vamos realizar o encerramento do Circuito Brasileiro de Surf Profissional, dando a maior premiação do ano. Isso é fruto de um trabalho sério e de muita dedicação de todos os envolvidos. Este foi o nosso primeiro ano como Liga, que surgiu como uma forma de preencher uma lacuna que nosso esporte tinha, e hoje não existe mais. Ela é a união das associações de surf do nosso Estado. Agora, no próximo ano vamos continuar incentivando o esporte e queremos realizar uma competição exclusiva para as mulheres que praticam nosso esporte. Que venham muitos outros anos, de muito trabalho e bons frutos sendo colhidos”, declarou.
Gustavo Borges / Foto Gabriel Gomes
O cronograma completo e o resultado de todas as baterias pode ser acessado aqui

Por Gabriel de Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário