10 de dezembro de 2015

Piccolo Clemente é bi de Longboard na China

O peruano Piccolo Clemente conquistou seu segundo título mundial da World Surf League na quarta-feira de ondas excelentes de 4-5 pés com vento maral em Riyue Bay, na Ilha Hainan, no sul da China. Ele já havia sido o melhor do mundo nos pranchões em 2013 e na grande final do Jeep World Longboard Championship 2015 derrotou Taylor Jensen, bicampeão em 2011 e 2012. O norte-americano impediu uma segunda decisão sul-americana na China ao barrar nas semifinais o brasileiro vice-campeão de 2013, Rodrigo Sphaier, que desta vez dividiu o terceiro lugar com o inglês Ben Skinner. "É um sentimento incrível que nem consigo descrever", disse Piccolo Clemente.
Piccolo Clemente (PER) / Foto Will H-Smith / WSL
A decisão do título foi disputada em alto nível, como todas as baterias realizadas nas ótimas ondas do último dia do Jeep World Longboard Championship em Riyue Bay. O norte-americano começou forte com uma nota excelente, 9,43, em sua segunda onda. Depois ele foi colecionando notas 8 a cada onda, enquanto o peruano ficava tirando notas na casa dos 7 pontos. Mas, Piccolo Clemente entrou na briga com o 8,27 que recebeu em sua quarta apresentação e liquidou Taylor Jensen em duas ondas seguidas, que valeram notas 8,47 e 9,83, com dois dos cinco juízes dando 10 para ele. O americano ainda tentou a virada na última onda, mas a nota saiu 8,27 e o placar foi encerrado em 18,30 a 17,70 pontos. Taylor Jensen chegou na final confiante, pois começou o último dia de forma sensacional, conseguindo a segunda nota 10 do Jeep World Longboard Championship no duelo norte-americano com Tony Silvagni que abriu as quartas de final. Até então, só Piccolo Clemente havia recebido a nota máxima em sua estreia no domingo. Depois, Jensen teve um duro confronto com o brasileiro Rodrigo Sphaier, que terminou com apenas 1 décimo de diferença, 18,24 a 18,14 pontos. Esta foi a primeira decisão de título mundial que ele perdeu.

Quem também lamentou na quarta-feira foi o brasileiro Rodrigo Sphaier, que chegou muito perto de fazer mais uma final na China contra Piccolo Clemente. Ele ganhou surfando muito bem dos irmãos franceses Antoine e Edouard Delpero no caminho até as semifinais. Também pegou ótimas ondas para mostrar a sua combinação de manobras clássicas no bico do pranchão com batidas e rasgadas, quando enfrentou Taylor Jensen. A prova foi o resultado da bateria, quase um empate técnico, mas com o americano levando a melhor.  O inglês Ben Skinner também conseguiu arrancar nota 10 dos juízes na quarta-feira, na bateria contra o brasileiro Jefson Silva que fechou as quartas de final. Na disputa anterior, Piccolo Clemente fez o maior placar do último dia, 19,50 pontos com notas 9,83 e 9,67, para vencer o duelo sul-americano com outro brasileiro, Jeferson da Silva. E na semifinal, o peruano pegou as melhores ondas que entraram na bateria para derrotar Ben Skinner por 18,44 a 17,44 pontos.
Piccolo Clemente (PER) / Foto Will H-Smith / WSL
O peruano Piccolo Clemente faturou o prêmio máximo de 10.000 dólares do Jeep World Longboard Championship e Taylor Jensen ganhou 4.000 dólares pelo vice-campeonato. Rodrigo Sphaier e Ben Skinner levaram 2.000 dólares pelo terceiro lugar, enquanto Jeferson da Silva e Jefson Silva receberam 1.500 dólares pela quinta posição nas quartas de final. O outro participante do Brasil na China foi o vice-campeão do ano passado, Phil Rajzman, que perdeu a bateria brasileira com Jeferson da Silva na terceira fase e ficou em 13.o lugar com 1.000 dólares.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário