14 de dezembro de 2015

Billabong Pipe Masters aguarda novo swell

O Billabong Pipe Masters ficou parado no fim de semana de ondas pequenas no Havaí e aguarda um novo swell para realizar a terceira fase, que pode decidir o campeão mundial do World Surf League Championship Tour 2015. O único que tem chance de já conquistar o título é Filipe Toledo, mas somente se Mick Fanning, Adriano de Souza, Gabriel Medina e Julian Wilson, perderem suas próximas baterias em Pipeline. Em todos os dias, a comissão técnica anuncia às 7h30 (15h30 no fuso de Brasília) se haverá competição ou não, mas as previsões indicam que uma nova ondulação só deve atingir o North Shore da Ilha de Oahu entre terça e quarta-feira, para fechar a temporada 2015 nessa semana no Havaí.
Banzai Pipeline / Foto Kelly Cestari / WSL
Dos cinco concorrentes, os dois que já têm título mundial no currículo estão na chave de cima do evento, que vai apontar o primeiro finalista do Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons. A primeira bateria decisiva será a do atual campeão, Gabriel Medina. Ele vai abrir a terceira fase com o sul-africano Jordy Smith, que está voltando de uma contusão que o tirou de metade das dez etapas realizadas esse ano. E o tricampeão, Mick Fanning, terá uma parada dura na quinta bateria, contra um especialista nos tubos de Pipeline e Backdoor, o havaiano Jamie O´Brien.

Os outros três que tentam ser campeão mundial pela primeira vez, estão na chave de baixo da etapa final do WSL Championship Tour. Filipe Toledo assumiu a ponta do ranking com a classificação para a terceira fase e vai enfrentar o havaiano Mason Ho na sétima bateria. Na décima, Julian Wilson pode entrar no duelo australiano com Adam Melling já sem chances de título mundial, caso Filipe ou Fanning tenham passado para a quarta fase. Mineirinho vai fechar a terceira fase contra o irlandês Glenn Hall e, se vencer, também tira Julian Wilson da briga.

A disputa entre Filipe, Fanning e Adriano, é praticamente fase a fase e o título pode ser decidido numa final em Pipeline entre dois deles, no entanto, até agora nenhum conseguiu vencer o Billabong Pipe Masters. Dos cinco candidatos, Mick Fanning foi quem mais competiu na meca do surfe mundial, já foi finalista em 2005 na etapa vencida por Andy Irons e chegou nas semifinais em 2013. Filipe Toledo só estreou no ano passado e foi bem, perdendo nas quartas de final para o recém coroado campeão mundial, Gabriel Medina.

A campanha de Medina em Pipeline também começou com ele só parando nas quartas de final em 2011. No ano passado, foi até a grande final e perdeu para Julian Wilson, mas já havia se tornado o primeiro brasileiro a conquistar o título mundial, quando o catarinense Alejo Muniz barrou Mick Fanning na quinta fase. Já Adriano de Souza só passou do terceiro rounde no Pipe Masters uma vez, em 2008, mas já foi finalista nos tubos de Pipeline em 2014 também como Medina, na etapa do QS do início do ano, que foi vencida por Kelly Slater.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário