20 de dezembro de 2015

A despedida em grande estilo de CJ Hobgood

C.J. Hobgood já era para ter saído do World Tour em 2014, mas acabou por ser resgatado pela WSL por mais uma temporada. Afinal, o norte-americano de 36 anos, natural da Flórida, campeão do mundo em 2001, é um dos mais carismáticos elementos da elite mundial e a verdade, digam o que disserem, é que ainda tem muito para dar e ensinar ao surf. Tal como Fred Patacchia e Glenn Hall, Hobgood também aproveitou a presente temporada para encerrar de vez a carreira profissional. Depois de algumas vitórias incríveis como, por exemplo, o Quiksilver Pro France (2000), Billabong Pro Tahiti (2004), US Open of Surfing (2007) ou o Billabong Pro Mundaka (2008), acabou por se despedir dos fãs com uma presença nas quartas de final do Billabong Pipe Masters, frente a Gabriel Medina, eliminando pelo caminho nomes fortes da nova geração como John John Florence e Ítalo Ferreira.
CJ Hobgood / Foto Moran
Como se isso não fosse suficiente, venceu de forma categórica a bateria da ronda 1, deixando Taj Burrow em 2º e Kelly Slater em 3º, com um tubão que não se vê todos os dias (vídeo em baixo). Os juízes deram-lhe a nota mais do que merecida na hora da despedida: um 10 perfeito e unânime.

Nas redes sociais acabou escreveu:
“Esta tarde é o primeiro dia do resto da minha vida. Tenho uma mulher que amo, uma família linda, os melhores amigos do mundo e para sempre farei parte da restrita família do surf que, independentemente do tempo que passou ou onde quer que eu esteja no mundo, é precisamente aí que retomaremos a conversa. Obrigado a todos!”

Redação InnerSport

Nenhum comentário:

Postar um comentário