23 de novembro de 2015

Projeto de Braços Abertos no Santa Marta

A última etapa do "Projeto de Braços Abertos", realizada no ultimo sábado, 14/11, na comunidade Santa Marta, no Rio de Janeiro, teve como tônica a palavra a que o projeto se propõe: integração. A começar pelas crianças, que disputaram as categorias - divididas em percursos de acordo com as idades - , até a jovem Therezinha, que com seus 73 anos, fez bonito ao cruzar a linha de chegada depois de duas horas, contudo mostrando muita vitalidade e alegria. A prova  foi um sucesso. Dona Terezinha resumiu sua participação: "Amo o esporte. Corro porque estou viva!".
A corrida foi realizada à noite, com a largada às 20h. Na categoria geral, o mineiro Antonio Gonçalves, 25 anos, conseguiu fechar o circuito invicto, somando cinco vitórias. Morador da pequena cidade Piau,  próxima a Juiz de Fora (MG), ele confessou que chegou a passar mal, tamanha a ansiedade. "Hoje pela manhã passei mal de tanta ansiedade! Mas ainda bem que consegui meu objetivo,  ganhar essa prova, que considero a mais difícil. Eu nunca havia corrido aqui, mas desenvolvi bem nas subidas. Nesse circuito existem vários pontos de retomada e como eu sou bom nas arrancadas consegui me valer disso para vencer. Estou muito feliz mas já estou pensando no XTerra de amanhã ( domingo 15/11 ). Ano que vem estou aí,  e espero conseguir vencer todas de novo", descontraiu o campeão que marcou o tempo de 26m31s.

Entre as mulheres a categoria geral foi vencida pela jovem Isabela Delfim. Moradora do Cosme Velho, ela fez valer sua experiência em circuitos íngremes e levou a melhor, com o tempo de, 30m37s. "Tenho muito orgulho em competir e vencer esse evento. Essa iniciativa realmente integra as pessoas e traz muita coisa boa para as comunidades que passa.  Nunca treinei aqui no Santa Marta, mas moro no Cosme Velho, e sempre treino em subidas. Agora quero comemorar com meus amigos que vieram aqui me prestigiar", afirmou a vencedora.
Na categoria Masculino/Morador, o troféu de campeão foi levantado por Wallace Paulino, de 26 anos. Nascido e criado na comunidade, Wallace comemorou o título e o apoio da Mizuno, que ofereceu 1 ano de apoio esportivo aos vencedores da categoria Morador - masculino e feminino. O campeão fez questão de lembrar as dificuldades enfrentadas por quem mora em comunidades. "Como todo morador de comunidade, nasci passando muita necessidade mas provei que posso vencer. Essa corrida é muito legal mesmo, e serve para mostrar o outro lado da moeda, o lado que predomina, o lado bom! Estou muito feliz em ter vencido e principalmente por ter representado bem o Santa Marta e a equipe Águia", afirmou ele que completou a prova em 30m37s.

A paulista e moradora do Santa Marta, Fabiana da Silva, 37 anos,  levou a melhor na Feminino/morador. A campeã foi a responsável pela criação da "Equipe Águia", inicialmente formada apenas por mulheres do Santa Marta, e que hoje vem angariando membros a cada dia. Ela conseguiu o bicampeonato e vibrou bastante com o resultado, fazendo questão de ressaltar a importância de ser adotada como atleta pela Mizuno. "Esse ano eu vim com mais garra, porém, não consegui treinar tanto como eu queria. Em 2014 eu treinei muito durante três meses. Mas em 2015, por conta da correria do trabalho, não tive tempo para treinar como eu queria.  Estou muito feliz mesmo! Esse apoio que  recebo da Mizuno fez toda a diferença em minha vida. Sobre a equipe Águia, diz ela: "Começamos com cinco, seis membros. Hoje temos 25 e não para de crescer o número de pessoas - inclusive fora da comunidade - que nos procuram", comemora.
Para o gerente do projeto, Warley Costa, a missão foi cumprida com êxito. "Essa é a etapa que atrai mais competidores e é também a que demanda mais atenção em termos de logística e planejamento. Temos um circuito com muitas subidas, pisos irregulares e temos que estar atentos a todos os detalhes. Mas a noite brilhou e tudo deu certo. Ano que vem  pretendemos ampliar o número de comunidades que participam", finaliza Warley, lembrando que foram capacitadas cem pessoas da comunidade que trabalharam em várias funções relacionadas à produção.

 Fonte Mídia Bacana / Fotos Guilherme Taboada

Nenhum comentário:

Postar um comentário