10 de novembro de 2015

Filmmaker de Toledo é roubado no Aeroporto de Guarulhos

Responsável por registrar todos os momentos do atual vice-líder do WCT, Filipe Toledo, o filmmaker Bruno Baroni teve todos os seus equipamentos furtados em pleno Aeroporto Internacional de Guarulhos. Na mala que seguiria até a etapa final no Havaí estava todo o material que utiliza para gravar as performances de Filipinho, incluindo uma câmera Red, avaliada em 50 mil dólares, lente 100x400, baterias, seu notebook Macbook pro, documentos e cartões de crédito.
Bruno Baroni, filmaker de Felipe Toledo, espera que o seu equipamento seja devolvido / Foto Carlos Muriongo
“Até agora não estou acreditando. Um minutinho de distração e levaram justo a mala da câmera. Já sabiam que tinham equipamentos. Tinham várias outras malas e foram direto nessa. 60 mil dólares em prejuízo”, lamentou Bruno, que acompanha Filipinho desde o início do ano em todas as etapas do Tour, para a produção de vídeos do atleta. Os dois já estão na Califórnia, de onde seguirão para as disputas no Havaí, culminando com a etapa final em Pipeline.

Ricardo Toledo, pai, técnico e manager de Filipe, também protestou. “Temos de dar um alerta sobre essa situação. São marginais que prejudicam um profissional que batalha muito. A Polícia Federal está avaliando as imagens das câmeras e esperamos que consigam algo e logo, antes que o material seja repassado a receptadores. O Filipe está lutando pelo título mundial para o Brasil e seu parceiro de viagens sofre um revés desses. É lamentável”, disse Ricardo.

Por Fábio Maradei

Nenhum comentário:

Postar um comentário