6 de novembro de 2015

Brasil é maioria nas oitavas, em Maresias

Os brasileiros brilharam nas ondas desafiadoras de 4-6 pés da sexta-feira de chuva na Praia de Maresias e são maioria com sete surfistas entre os dezesseis classificados para as oitavas de final do São Paulo Open of Surfing em São Sebastião. O cearense Michael Rodrigues estabeleceu novos recordes de nota - 9,97 - e pontos - 18,00 - para o QS 10000 que fecha a "perna brasileira" de fim de ano da WSL South America. O campeão mundial Gabriel Medina também deu o seu show com tubos e aéreos em Maresias e Adriano de Souza, Jadson André, Miguel Pupo, Caio Ibelli e Messias Felix, também seguem na disputa do título que vale 10.000 pontos e um prêmio de 40 mil dólares, junto com cinco australianos, um norte-americano, um havaiano, um neozelandês e um taitiano.
Gabriel Medina (SP) / Foto Daniel Smorigo / WSL
Os recordes foram batidos na bateria que fechou a segunda fase do São Paulo Open of Surfing, com Michael Rodrigues e o norte-americano Nathan Yeomans barrando o defensor do título do QS 10000, Filipe Toledo, além do também paulista Alex Ribeiro, uma das novidades confirmadas na "seleção brasileira" do WCT 2016. O ex-recordista, Italo Ferreira, já havia sido derrotado duas baterias antes pelo também potiguar Jadson André e o australiano Mitch Coleborn. Já as outras estrelas do Brasil na elite mundial avançaram para a rodada classificatória para as oitavas de final que fecharam a sexta-feira emocionante na Praia de Maresias. Os confrontos passaram a ser com apenas três competidores disputando duas vagas e as primeiras foram conquistadas pelo havaiano Keanu Asing e pelo taitiano Mateia Hiquily. Keanu, no momento, está fechando o grupo dos 22 que são mantidos na elite dos top-34 pelo ranking do WCT, mas quer melhorar sua posição no Qualifying Series para caso precisar da vaga pela divisão de acesso da World Surf League. Ele já ganhou vinte posições com a passagem para as oitavas de final do Oi HD São Paulo Open of Surfing, subindo da 77.a para a 57.a posição.

Os dois principais concorrentes pelas últimas vagas no WCT vão abrir as oitavas de final no sábado, com Conner Coffin enfrentando Keanu Asing na primeira bateria do dia e Davey Cathels disputando a segunda com Mateia Hiquily. A terceira será entre o campeão mundial Gabriel Medina e o australiano Jack Freestone, que já garantiu sua entrada na elite da World Surf League. Competindo em casa, Medina pegou belos tubos e voou em aéreos sensacionais para fazer o segundo maior placar do Oi HD São Paulo Open of Surfing, 17,67 pontos com as notas 9,00 e 8,67 das suas duas melhores ondas na vitória sobre o australiano Thomas Woods e o catarinense Willian Cardoso, eliminado em 17.o lugar.

Com a saída de Filipe Toledo, dos três brasileiros que vão disputar o título mundial em Banzai Pipeline, apenas Medina e Adriano de Souza seguem competindo em Maresias. Mineirinho garantiu sua vaga nas oitavas de final derrotando dois australianos, com Connor O´Leary despachando Nathan Hedge para melhorar ainda mais a sua pontuação dentro do G-10 do WSL Qualifying Series, apesar de se manter em oitavo no ranking atualizado com os resultados da sexta-feira em São Sebastião. Adriano agora terá um duelo guarujaense com Caio Ibelli na quinta bateria das oitavas de final. Outros dois brasileiros da elite mundial também brilharam na sexta-feira, o paulista Miguel Pupo e o potiguar Jadson André, que conseguiu sua classificação para as oitavas de final na onda que surfou nos últimos segundos. Com a nota 8,0 recebida, ele superou o norte-americano Nathan Yeomans por 14,33 a 14,16 pontos. Miguel liderou a bateria de ponta a ponta e venceu por 15,60 pontos com a nota 9,67 que recebeu logo na primeira onda que pegou, uma esquerda detonada com uma série de quatro manobras explosivas que chegou até a arrancar nota 10 de um dos cinco juízes.

Miguel Pupo agora terá um confronto brasileiro com o cearense Messias Felix, que está acertando os aéreos para derrubar adversários em Maresias. Esta será a penúltima bateria das oitavas de final e a última também será 100% verde-amarela, entre o potiguar Jadson André e outro cearense, Michael Rodrigues, que está a um passo da zona de classificação para o WCT. Já a primeira vaga para as quartas de final será disputada pelo havaiano Keanu Asing e o norte-americano Conner Coffin. Na segunda bateria do sábado, o australiano Davey Cathels enfrenta o taitiano Mateia Hiquily. O campeão mundial Gabriel Medina entra na terceira com outro australiano, Jack Freestone. A seguinte será 100% australiana, entre Cooper Chapman e Thomas Woods. Depois tem a primeira oitava de final brasileira, com Adriano de Souza e Caio Ibelli. A sexta bateria terá o neozelandês Ricardo Christie contra o australiano Connor O´Leary, antecedendo os dois duelos verde-amarelos que vão fechar as oitavas de final.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário