21 de novembro de 2015

Brasil continua na disputa pela Tríplice Coroa Hawaina

O Vans Triple Crown of Surfing continua e cinco brasileiros estão entre os vinte surfistas que disputam o título do QS 10000 de Haleiwa. Filipe Toledo, Hizunomê Bettero e Tomas Hermes já passaram para as quartas de final, mas o campeão mundial Gabriel Medina e Jadson André estão nas duas baterias das oitavas que ficaram para abrir o sábado na ilha de Oahu. Dos 21 surfistas que tinham chances de entrar no G-10, restaram apenas quatro e nenhum brasileiro entre eles.
Gabriel Medina (SP) / Foto Masurel / WSL
O terceiro dia de competição na ilha de Oahu amanheceu com 56 desafiantes ao título da primeira joia da Tríplice Coroa Havaiana e ficaram apenas vinte depois das dezoito baterias realizadas nas difíceis condições do mar da sexta-feira, com ondas pequenas de 2-3 pés e longos intervalos entre as séries em Haleiwa. Os australianos são maioria com sete candidatos para disputar os 40 mil dólares e os 10.000 pontos da vitória no Hawaiian Pro, contra cinco do Brasil, três dos Estados Unidos, dois do Havaí, um da Nova Zelândia, um do Taiti e um de Portugal, Tiago Pires, que tirou duas novidades para o CT do ano que vem na segunda oitava de final, o americano Kanoa Igarashi e o paulista Alex Ribeiro.

Ainda faltavam 24 cabeças de chave para estrear no Hawaiian Pro, com metade dos top-34 da elite da World Surf League entre eles. Da seleção brasileira, Gabriel Medina e Filipe Toledo usaram os aéreos para vencer suas baterias, com Wiggolly Dantas e Jadson André também passando para as oitavas de final. Mas, Adriano de Souza não achou boas ondas na difícil condição do mar e foi barrado por Ryan Callinan e Tanner Gudauskas. John John Florence também estreou com vitória, mas depois parou em Hizunomê Bettero na bateria das oitavas de final que fechou a sexta-feira de ondas pequenas com boa formaçãopara os aéreos, que arrancaram as maiores notas do dia.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário