30 de novembro de 2015

Igor Amorelli vence o Ironman 70.3 Punta del Este

O triatleta Igor Amorelli conquistou no domingo, 29, o título do Ironman 70.3 Punta del Este. Em um dia de muitos ventos na cidade uruguaia, a prova de natação foi cancelada e o evento tornou-se um duathlon, com 90km de ciclismo e 21.1km de corrida. “A organização não conseguiu liberar a natação, pois não havia como fazer segurança na água então a largada foi no ciclismo, uma espécie de Contra-Relógio. Consegui pedalar muito bem, sempre constante e a corrida também foi muito boa, forcei no final e deu certo. Foi um resultado muito bom”, comemorou Igor Amorelli. O ciclismo deu início a prova, com cada um dos competidores largando com intervalo de 30 segundos. Igor Amorelli foi o primeiro a pedalar fechando o trecho de 90km com 2h01m30s, o segundo melhor pedal do dia atrás apenas do colombiano Rodrigo Acevedo, dois segundos mais rápido que o brasileiro.
Foto Divulgação
Na corrida, Amorelli manteve o bom ritmo de prova e abriu vantagem sobre os adversários. Com aproximadamente 1h15 nos 21km, Igor completou a prova em 3h17m58s, quase quatro minutos a frente do colombiano Rodrigo Acevedo. Kevin Collington, dos Estados Unidos, completou o pódio na 3ª posição. “Demos mais um importante passo nesse retorno aos treinamentos e competições. Agora é voltar para casa e seguir os treinamentos. Já deu para sentir uma evolução. As coisas estão voltando ao normal. Seguimos corrigindo tudo que foi feito de errado para Kona e acho que estamos no caminho certo”, completou Igor. Ainda em dezembro, Igor Amorelli terá pela frente os Jogos Abertos de Santa Catarina e em janeiro está prevista a participação do triatleta no 70.3 de Pucón, no Chile.

Por Danilo Caboclo

Carissa lidera a corrida do título mundial

A líder do ranking, Carissa Moore, foi uma das quatro surfistas que conseguiram vencer duas baterias e já se classificaram para as quartas de final da etapa que decide o título mundial feminino do World Surf League Championship Tour 2015, que ocorreu no domingo, além de ser a única que pode impedir o tricampeonato da havaiana, Courtney Conlogue, que perdeu para a australiana Nikki Van Dijk. Mas, a norte-americana ainda tem uma segunda chance na quarta fase, que ficou para abrir a segunda-feira. As outras que já estão entre as oito finalistas são a australiana Sally Fitzgibbons e a havaiana Alessa Quizon. O Target Maui Pro retorna depois de uma semana de espera, o finalmente foi iniciado com três rodadas completas sendo disputadas em boas ondas de 3-4 pés em Honolua Bay, na ilha de Maui, no Havaí.
Carissa Moore (HAV) / Foto Kelly Cestari / WSL
Alessa Quizon foi um dos destaques do domingo em Honolua Bay. Ela estreou com derrota para a francesa Johanne Defay, mas depois se recuperou de forma brilhante, fazendo os recordes do Target Maui Pro. Infelizmente, ela conseguiu isso na bateria contra a cearense Silvana Lima, que também surfou uma ótima onda e foi a primeira a receber uma nota acima de nove. No entanto, Alessa Quizon surfou três no critério excelente e bateu o 9,10 da brasileira com o 9,20 da sua melhor onda para totalizar 17,73 pontos, contra 15,27 da única brasileira que fazia parte da elite das top-17 da World Surf League. Quizon bateu os recordes que a australiana Tyler Wright tinha registrado duas baterias antes, atingindo 17,20 pontos com notas 8,93 e 8,27 sobre a compatriota Keely Andrew. A derrota de Silvana Lima também marcou a saída do Brasil e da América do Sul do grupo das melhores surfistas do mundo. A cearense até começou bem o ano, recebendo as primeiras notas 10 da temporada na Austrália, mas depois não conseguiu mais bons resultados e não tinha mais chances de classificação no Target Maui Pro.

Depois da vitória sobre Silvana Lima, a havaiana Alessa Quizon ganhou confiança e conquistou a primeira classificação direta para as quartas de final na abertura da terceira fase. Por 15,37 pontos, ela superou a própria Tyler Wright e a norte-americana Lakey Peterson, que terão uma nova chance de continuar na disputa do título em Maui na quarta fase da competição, que ficou para abrir a segunda-feira em Honolua Bay. A segunda batalha por vaga direta para as quartas de final foi 100% havaiana e Carissa Moore foi melhor do que Malia Manuel e Tatiana Weston-Webb.
Alessa Quizon (HAV) / Foto Poullenot / WSL
Carissa lidera a corrida do título mundial e sua única adversária, Courtney Conlogue, tropeçou no confronto seguinte, vencido pela australiana Nikki Van Dijk. Com a passagem da havaiana para as quartas de final, a norte-americana já necessita chegar na grande final do Target Maui Pro para impedir o tricampeonato mundial de Carissa Moore, que será concretizado se ela também passar para a bateria decisiva em Honolua Bay. E uma havaiana será a oponente de Conlogue no terceiro duelo da quarta fase, Coco Ho.

Por João Carvalho

Começou o Vans World Cup of Surfing, em Sunset Beach

Mais um dia de mar desafiador com ondas gigantes de até 20 pés em Sunset Beach, para a batalha pelas últimas vagas para a elite dos top-34 da World Surf League na Vans World Cup of Surfing. Um total de sessenta surfistas enfrentou as difíceis condições do domingo, 27 atletas tiveram chances de entrar no G-10 do WSL Qualifying Series e apenas quinze seguiram na briga. Como os brasileiros Jessé Mendes e Deivid Silva e Bino Lopes, que fizeram a primeira dobradinha verde-amarela da Vans Triple Crown of Surfing esse ano. O uruguaio Marco Giorgi e o peruano Miguel Tudela também avançaram para a rodada de estreia dos principais cabeças de chave, vencendo suas segundas baterias no QS 1000 de Sunset Beach.
Jessé Mendes (SP) / Por Masurel / WSL
As condições estavam desafiadoras e mudaram bastante durante o dia. A melhor hora do mar foi durante à tarde, quando saíram as maiores notas da segunda fase. O norte-americano Patrick Gudauskas achou um belo tubo e ainda aplicou mais duas manobras na onda que valeu 8,83. Na bateria seguinte, o havaiano Joel Centeio igualou essa nota com uma série de grandes curvas numa das maiores ondas do domingo em Sunset Beach. Ele acabou derrotando três concorrentes por vagas para o CT, com o português Vasco Ribeiro seguindo na briga e tirando dois australianos, Mitch Coleborn e Dion Atkinson.

Ainda teve mais uma bateria muito boa de ondas que foi encerrada com os dois maiores placares do domingo, ambos computando duas notas na casa dos 7 pontos. O australiano Brent Dorrington venceu totalizando 15,16 pontos, com o havaiano Makuakai Rothman passando em segundo com 14,94, superando os 14,86 de Joel Centeio no confronto anterior. Dorrington seguiu com chances de superar o último colocado no G-10 do Qualifying Series, seu compatriota Connor O´Leary, que estreou na bateria seguinte.
Pedro Henrique (PRT) / Foto Masurel / WSL
O mar já tinha mudado novamente, mas o peruano Miguel Tudela fez bonito nas grandes ondas de Sunset Beach para vencer por 13,66 pontos. O australiano Connor O´Leary só surfou uma onda boa, com a nota 7,33 recebida garantindo o segundo lugar com 12,43 pontos, contra 10,90 do havaiano Olamana Eleogram e apenas 5,76 do norte-americano Evan Geiselman, que ainda lutava por vaga na elite da WSL. E a segunda fase foi encerrada com dobradinha brasileira de Deivid Silva e Bino Lopes, sobre Tomas Hermes e o jovem havaiano Elijah Gates.

A terceira fase chegou a ser iniciada no domingo, mas só foi realizada uma bateria, com o português Frederico Morais festejando sua terceira vitória em Sunset Beach e o sul-africano Jordy Smith conquistando a segunda vaga para as oitavas de final da Vans World Cup. A partir de agora, praticamente todos os confrontos terão alguém com chances matemáticas de superar os 19.300 pontos do último colocado no G-10, Connor O´Leary. O australiano já fez a sua primeira defesa da vaga no domingo e se classificou em segundo lugar na bateria vencida pelo peruano Miguel Tudela, a penúltima da segunda fase da competição.
Joel Centeio (HAV) / Foto Masurel / WSL
Dos quarenta surfistas que tinham chances de ultrapassar principalmente o último colocado no G-10, 34 competiram nas grandes ondas do sábado e domingo e a maioria fracassou, dezoito no total, incluindo os brasileiros Michael Rodrigues, Hizunomê Bettero, Tomas Hermes e o argentino Santiago Muniz. Restaram apenas três para tentar aumentar para onze a quantidade de brasileiros na elite dos top-34 da World Surf League, os paulistas Deivid Silva (30.o no ranking), Jessé Mendes (40.o) e o baiano Bino Lopes (48.o). No entanto, a condição mínima para os três é chegar na final, com Deivid precisando terminar entre os três primeiros, Jessé entre os dois e para Bino só interessa a vitória em Sunset Beach.

Por João Carvalho

Quiksilver inaugura duas lojas no RJ

Em 2015 o grupo iniciou no Brasil o seu projeto de expansão em franquias e já está colhendo os frutos. A marca inaugura até o final deste ano duas unidades na capital carioca, localizadas nos shoppings Nova América, com abertura prevista para o próximo dia 28 de novembro e Norte Shopping, que deverá ser inaugurada ainda na primeira quinzena do mês de dezembro. A Quiksilver é detentora das marcas Quiksilver, Roxy e DC Shoes, e possui cerca de 900 lojas próprias e franquias espalhadas pelo mundo. No Brasil, conta com quatro unidades próprias localizadas em Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo.
Foto Marcelo Tabach
O projeto de franquias da Quiksilver contempla diversos formatos, desde lojas maiores com 100 m² envolvendo o portfólio completo de produtos das três marcas do grupo, até lojas com apenas 40 m² com uma oferta reduzida de produtos, de uma ou duas marcas apenas. "A escolha pela Quiksilver foi por motivos pessoais, já que sempre fui consumidor e me identifico com a marca. Estou alinhado com a estratégia da empresa, que é ampliar franquias e sigo atento ao momento de crise do mercado que me fez estar disponível para procurar novos desafios", afirma Murillo Valporto, franqueado das duas novas unidades no Rio de Janeiro.

A Quiksilver disponibiliza suporte de gestão constante aos franqueados durante todo o processo de desenvolvimento e operação, incluindo planejamento, treinamentos, manuais de operação, além de investimento em ações de marketing pontuais, direcionadas aos franqueados. Os investimentos iniciais do projeto de franquias da Quiksilver variam de R$350 mil a R$ 600 mil, conforme os diferentes formatos, com retorno de capital que varia de 24 a 36 meses.

O projeto possibilita ao investidor a oportunidade de participar de uma das maiores e mais consolidadas empresas do mercado, com ótimos níveis de rentabilidade e suporte ao cliente. Outras aberturas já estão programadas para o primeiro semestre de 2016 e o grupo busca parceiros em regiões do Brasil com grande potencial, como Centro-Oeste e Nordeste do país. Para saber mais sobre a Quiksilver, acesse: www.quiksilver.com.br

Por Daniela Vinci

29 de novembro de 2015

Torres sedia a final do Brasileiro Profissional de Surf

A cidade de Torres (RS) receberá a última e decisiva etapa do Circuito Brasileiro Profissional de Surf 2015. O evento será realizado na praia dos Molhes, tradicional pico do Surf Gaúcho, entre os dias 16 e 20 de dezembro. O AST PRO 2015 fechará o circuito nacional de Surf Profissional com chave de ouro, distribuindo a maior premiação do certame no ano. Estes pontos serão “o fiel da balança” na disputa do título Brasileiro de Surf Profissional, além de definir quem fará parte do Top 90 da temporada. Ficar entre os 90 primeiros colocados do circuito é importante, pois credencia os surfistas para participarem do chamados eventos da elite, que distribuem premiações acima de R$ 60.000,00 no próximo ano.
Os atletas interessados em participar da competição já podem garantir uma das 160 vagas disponíveis no AST PRO 2015. Os surfistas que fazem parte do Grupo 1 (ranqueados 2014 + 100 primeiros do ranking 2015) tem até o dia 04 de dezembro para assegurarem seu espaço na competição. Os integrantes do Grupo 2 (ranqueados 2015, mas classificados entre a posição de 101º e 215º) só poderão confirmer sua participação no período de 05 a 09 de dezembro. Já os surfistas do Grupo 3 (profissionais sem pontos e Amadores) só poderão participar se ainda restarem vagas no período de 10 a 13 de dezembro.

Todos estes atletas, independente do Grupo, deverão realizar um depósito/transferência bancário no valor de R$ 240,00 (duzentos e quarenta reais) na Conta Corrente da Associação dos Surfistas de Torres (AST) no Banco do Brasil (Ag. 0778-1 CC 15991-3). O CNPJ da AST é 91.102.905/0001-28. Após este depósito, o comprovante deverá ser enviado para os e-mails klauskaiser68@gmail.com e lab.rs2@daruma.com.br, além dos WhatsApp (51) 81877883 (Klaus Kaiser) e (51) 9968 5817 (Jéferson Rabasa, o Pica-Pau, Tour Manager da Liga Rio-Grandense de Surf – LRS).

O presidente da Associação dos Surfistas de Torres, Renan Borba, destacou a alegria de mais uma vez a etapa Gaúcha encerrar o Circuito Brasileiro Profissional. “Para nós é motivo de muita alegria e muito nos honra em 2015 também termos a responsabilidade de findar o calendário profissional. Agradecemos a ABRASP, aos atletas, aos patrocinadores por confiarem na AST mais uma vez. Tenho a certeza que esta competição entrará para a história. Estamos preparando uma estrutura para bem receber os atletas e o público na beira da praia. Em breve divulgaremos diversas ações paralelas a competição, além da super festa que estamos preparando”, finalizou.

Por Gabriel de Mello

28 de novembro de 2015

Igor Amorelli em seu último desafio

Neste domingo, 29, o triatleta Igor Amorelli enfrenta seu último desafio da temporada 2015, o Ironman 70.3 Punta del Este, com 1,9km de natação, 90km de ciclismo e 21.1km de corrida pela região costeira do Uruguai. Após o quinto lugar no 70.3 de Austin, no Texas, há três semanas, Igor segue com a nova proposta de trabalho até o mundial de Kona prevendo um número maior de provas dentro de seu calendário anual. “Após Kona nós decidimos que era hora de competir mais, ganhar mais volume. Neste momento, sinto que preciso ganhar mais velocidade então é hora de seguir com as provas de meio Ironman antes de partir para a distância completa”, comenta Igor, que optou por fazer a competição uruguaia ao invés do Ironman de Cozumel, no México.
Igor Amorelli participa do Ironman 70.3 no Uruguai / Foto Romulo Cruz
E essa é uma tendência que Igor pretende seguir à risca nos próximos meses. Apesar da temporada de competições em 2015 estar terminando, para o atleta o novo ciclo de treinos e provas visando 2016 começou algumas semanas após o mundial de Kona. “A escolha das provas de 70.3 também tem um fator importante que é a recuperação mais rápida. Na verdade, não me sinto em final de temporada, mas sim em começo. Como não tivemos o resultado esperado em Kona, tomamos a decisão de voltar antes e não estamos pensando em parar. Só vamos dar um descanso para o corpo, mas sem deixar os treinamentos caírem”, afirma.

Após Punta del Este, Igor fará algumas provas menores, como travessias aquáticas, provas de ciclismo e até mesmo os Jogos Abertos de Santa Catarina para não perder o ritmo de competições, pois a expectativa é que no começo de janeiro mais provas fortes entrem no planejamento. “Passando tudo isso já vamos seguir nas competições. Acredito que o primeiro desafio do ano de 2016 será o 70.6 de Pucón, no Chile.

Por Danilo Caboclo

Canal Off apresenta: Orang-Orang II

Estreia em dezembro no Canal Off, Orang-Orang II, um documentário de surf de André Barbieri, Everaldo Pato, Caio Vaz e Mateus Herdy em meio aos desafios do mar havaiano. Não perca e confira um pouquinho dessa grande aventura:
Informações técnicas: Um filme de Diogo Guerreiro e Daniel Borhausen; Direção: Diogo Guerreiro; Produção: Deep Blue Films; Produção: Everaldo Pato; Trilha: Flavius Raymundo e Karlo Kulpa; Narração: Robert Leinau

Fonte Mormaii

27 de novembro de 2015

No forno!


In Memory of Eddie Aikau anuncia os convidados

A cerimônia de abertura oficial com a família Aikau e os competidores convidados será realizada na quinta-feira, 3 de Dezembro, as 15hs (horário local), na baía de Waimea. 

O Quiksilver In Memory of Eddie Aikau já tem os nomes dos convidados que participarão do maior evento de ondas grande do Hawaii, na praia de Waimea.  Ele acontece em um dia apenas e com condições específicas: só é realizado se as ondas tiverem um tamanho mínimo de 20 pés havaianos (aproximadamente 40 pés de face). Esta é a condição que o Eddie gostava de surfar. O evento tem um período de espera de 3 meses que começa em 1 de Dezembro de 2015 e se estende até 29 de Fevereiro de 2016. Durante a edição deste ano do Quiksilver in Memory of Eddie Aikau, a exposição "The Big Wave Riders of Hawaii" acontecerá a partir de 2 de Dezembro, na Quiksilver Boardriders Club, localizada na Kalakaua Avenue, 2.330, Honolulu, Hawaii. Dedicada aos intrigantes paralelos que unem as histórias de surf e fotografia, a exibição vai mostrar uma seleção de retratos escolhidos a dedo por Bernard Testemale.
Quiksilver in Memory of Eddie Aikau / Foto Divulgação Quiksilver
O "Eddie" é um evento original de ondas grandes e se destaca como referência para vários outros eventos de ondas grandes que existem hoje no mundo. Ele homenageia o herói havaiano Eddie Aikau, pelo seu respeito ao oceano, sua preocupação com a segurança de todos os que frequentavam a baía de Waimea, como reconhecido salva-vidas, e a maneira como ele surfava as ondas nos dias mais gigantes e memoráveis no mesmo local. O Quiksilver In Memory of Eddie Aikau só foi realizado 8 vezes na história e a última vez que aconteceu foi em 9 de Dezembro de 2009, vencido pelo californiano Greg Long. Quando o evento acontecer, ele poderá ser visto ao vivo pela internet através do site oficial: www.quiksilver.com/eddie

Os convidados do Eddie 2015/2016 são: (lista por ordem alfabética): Aaron Gold; Albee Layer; Bruce Irons; Clyde Aikau; Dave Wassel; Garrett McNamara; Grant Baker; Greg Long; Ian Walsh; Jamie Mitchell; Jamie O'Brien; Jeremy Flores; John John Florence; Kala Alexander; Kelly Slater; Kohl Christensen; Makua Rothman; Mark Healey; Nathan Fletcher; Noah Johnson; Peter Mel; Ramon Navarro; Reef McIntosh; Ross Clarke-Jones; Shane Dorian; Sunny Garcia; Takayuki Wakita; Tom Carroll.
Quiksilver in Memory of Eddie Aikau / Foto Divulgação Quiksilver
Alternates (em ordem de prioridade): Mason Ho (escolhido pela família Aikau); Danilo Couto; Mark Matthews; Koa Rothman; Ben Wilkinson; Jamie Sterling; Billy Kemper; Shawn Dollar; Carlos Burle; Kealii Mamala; Gabriel Villaran; Michael Ho; Kai Lenny; Kahea Hart; Nathan Florence; Damien Hobgood; Kalani Chapman; Ryan Hipwood; Danny Fuller; Nic Lamb; Anthony Tashnick; Rusty Long; Derek Dunfee; Brock Little

Últimos vencedores: 1984/1985: Denton Miyamura (Haw); 1986/1987: Clyde Aikau (Haw); 1989/1990: Keone Downing (Haw); 1998/1999: Noah Johnson (Haw); 2000/2001: Ross Clarke-Jones (Aus); 2004/2005: Bruce Irons (Haw); 2001/2002: Kelly Slater (USA); 2009/2010: Greg Long (USA).

Por Daniela Vinci

Quer ser um "Homem Peixe"?

Henrique Pistilli, apresentador do programa “Homem Peixe”, no canal OFF, ministrará seu curso “Watermen Sessions”, no próximo dia 28/11, em Fernando de Noronha. O curso é ideal para quem quer praticar uma atividade que una o aspecto fisico e mental, num dos cenários mais paradisíacos do Mundo. Essa será a primeira sessão do Watermen, que depois segue para Fortaleza, Rio de Janeiro e Salvador. O “Watermen Sessions” tem duração de 4 horas, e consiste em unir o aumento do desempenho da preparação física, através de exercícios praticados na água. Os alunos praticam o Bodysurf, o popular Jacaré, aprendem noções básicas de como varar uma arrebentação, posturas corretas para o surf, instruções relativas à marés, ventos, entre outros aspectos relacionados ao oceano.
"Homem Peixe" / Foto Divulgação
“Nossa intenção é criar uma atmosfera meditativa na natureza, gerando uma interação mais profunda com o meio aquático e, principalmente, criando o ambiente propício para reflexões sobre as transformações necessárias que os participantes buscam em seu estilo de vida”, disse Pistilli. Depois de Noronha, o curso segue para Fortaleza ( 12 e 13/12); Rio de Janeiro (17/12); Salvador (20/12); e retorna para a Ilha em (16/1/2016). Site: www.homempeixe.com.br

"Watermen Sessions":
Exercícios funcionais e respiratórios na areia;
Exercícios de acquacidade com base em waterpolo e bodysurf;
Exercícios de “dolphin swimming”, a natação dos golfinhos, desenvolvida por Pistilli.
Exercícios de movimentação no mar, leitura das ondas e posicionamento, com e sem nadadeiras, com objetivo de aumentar a performance em diferentes modalidades de surf, como bodysurf, surf, bodyboard, SUP, etc;
Exercícios de fluidez nas ondas e manobras básicas do bodysurf (dependendo do nível de cada indivíduo);
Reflexões sobre a relação entre o surf, o oceano e a vida, estimulando os participantes a desenvolver um plano para estilo de vida com propósito após a experiência (Caderno Diário de Bordo incluso).

Serviço e informações sobre Watermen Sessions:

28/11 - Watermen Session NORONHA
12/12 - Watermen Day FORTALEZA
13/12 - Watermen Session FORTALEZA
17/12 - Watermen Session RIO - Barra
20/12 - Watermen Session SALVADOR
16/01 - Watermen Session NORONHA


Por Gerson Filho

WSL divulga o calendário da temporada 2016

A World Surf League divulgou o seu calendário dos circuitos de 2016 para as categorias masculina e feminina, com as etapas do Tour (CT) que decidirão os títulos mundiais, as provas do Qualifying Series (QS) e também do Pro Junior, Longboard e Big Waves. Os eventos que vão definir o campeão mundial em 2016 são os mesmos desse ano. A novidade é a inclusão de North Point na etapa de Western Australia, como praia alternativa caso ofereça melhores ondas do que Margaret River e The Box. A WSL está também introduzindo uma nova série de eventos da categoria Pro Junior na Austrália, fornecendo uma plataforma mais forte para os jovens surfistas disputarem classificação para o World Junior Championship, onde os mais bem colocados ganham participação nas principais etapas do Qualifying Series para o CT. "O surfe acontece num campo de jogo mais dinâmico e imprevisível de todos os esportes", disse Kieren Perrow, Commissioner da WSL, sobre a irregularidade do mar. "Este ano, nós vimos outra temporada com grandes performances em todos os tipos de condições de ondas e de tempo. Estamos ansiosos por um final de temporada incrível tanto para os homens como para as mulheres no Havaí e também para 2016".
World Surf League Samsung Galaxy Men´s Championship Tour 2016
Mar 10-21: Quiksilver Pro Gold Coast na Austrália
Mar 24-05: Rip Curl Pro Bells Beach na Austrália
Abr 08-19: Drug Aware Margaret River Pro na Austrália
Mai 10-21: Rio Pro no Rio de Janeiro, Brasil
Jun 05-17: Fiji Pro nas Ilhas Fiji
Jul 06:17: J-Bay Open em Jeffreys Bay na África do Sul
Ago 19-30: Billabong Pro Teahupoo no Taiti
Out 04-15: Quiksilver Pro France em Hossegor
Out 18-29: Moche Rip Curl Pro Portugal em Supertubos
Dez 08-20: Billabong Pipe Masters em Pipeline no Havaí

J-Bay confirmado - Depois do episódio do tubarão com o tricampeão mundial Mick Fanning na final do J-Bay esse ano, ficou a dúvida sobre o futuro do evento, mas a World Surf League confirmou a reedição da etapa da África do Sul em Jeffreys Bay para 2016. O comissário da WSL, Kieren Perrow, falou sobre a decisão de manter o evento no calendário do CT. "A segurança do atleta é uma prioridade para a Liga", afirmou Kieren Perrow. "Nós estamos em reuniões constantes com os nossos atletas, organizadores e administradores dos eventos em relação ao futuro de J-Bay. A WSL tem investido significativamente nas áreas de vigilância de todos os eventos atuais e futuros também. Nós estamos atualmente trabalhando com um número de empresas especializadas em tecnologia para a segurança dos atletas e também do ambiente marinho. Os progressos que estamos conseguindo são significativos, mas não existe atualmente nenhuma tecnologia que seja comprovada 100% eficaz. Nossos atletas estão cientes disso, sempre estiveram".

O Tour 2015 será encerrado com o Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons nos dias 8 a 20 de dezembro, com um histórico número de seis concorrentes ao título mundial nos tubos de Banzai Pipeline, Mick Fanning, Filipe Toledo, Adriano de Souza, Gabriel Medina, Owen Wright e Julian Wilson. Já o título feminino será disputado por apenas duas surfistas no Target Maui Pro em Honolua Bay, na ilha de Maui, a havaiana Carissa Moore e a norte-americana Courtney Conlogue.

Nas duas últimas temporadas, o circuito das meninas tem melhorado na qualidade e quantidade de eventos para as melhores surfistas do mundo competirem, como a inclusão das Ilhas Fiji, Trestles, bem como a volta de Maui para fechar a temporada no Havaí. "A qualidade dos locais têm proporcionado apresentações impressionantes das meninas nessa temporada", disse Jessi Miley-Dyer, comissioner da WSL Women´s. "A batalha entre a Carissa Moore e a Courtney Conlogue pelo título mundial de 2015 da World Surf League vai ser uma daquelas para entrar no livro de recordes".

World Surf League Samsung Galaxy Women´s Championship Tour 2016:
Mar 10-21: Roxy Pro Gold Coast na Austrália
Mar 24-05: Rip Curl Women´s Pro Bells Beach na Austrália
Abr 08-19: Drug Aware Margaret River Pro na Austrália
Mai 10-21: Rio Women´s Pro no Rio de Janeiro no Brasil
Mai 29-03: Fiji Women´s Pro nas Ilhas Fiji
Jul 25-31: Vans US Open of Surfing em Huntington Beach, EUA
Set 07-18: Trestles Women´s Pro em Lower Trestles, EUA
Set 24-02: Cascais Women´s Pro em Portugal
Out 04-15: Roxy Pro France em Hossegor na França
Nov 22-06: Maui Women´s Pro em Honolua Bay, Maui, Havaí

Clique aqui e acesse os calendários de todos os circuitos da World Surf League

Por Dave Prodan / Tradução João Carvalho

26 de novembro de 2015

ONG Social Skate apresenta o tênis Tentente

A sede da ONG Social Skate foi o palco para o lançamento do vídeo ofical que apresenta o tênis OUS, modelo Tenente, em homenagem ao trabalho que o Sandro Testinha, presidente da entidade, desenvole com o skate, transmitindo cidadania a muitas crianças de Calmon Viana, em Poá. O dia teve muita sessão de street skate.
Após 10 anos realizando um excelente trabalho, usando o skate como uma ferramenta de socialização nas unidades da Fundação Casa (antiga Febem), Sandro Testinha e a sua esposa, a pedagoga Leila Vieira, criaram a ONG Social Skate, na casa deles, em Calmon Viana (Poá - SP). Contando com poucos recursos, a ONG transforma o skate e a educação em excelentes armas contra alguns dos males que a nossa sociedade produz.
Quatro anos depois, o trabalho realizado de forma gratuita e (totalmente) independente é reconhecido e premiado no Brasil e no mundo. A Social Skate atende, alimenta e educa cerca de 150 crianças e jovens, utilizando a versatilidade que o verdadeiro skate tem a oferecer, associado à outras formas de ensino.

Fonte: Social Skate

23 de novembro de 2015

Os vencedores do Quiksilver MIMPI Film Festival 2015

Durante os dias 19 e 22 de novembro aconteceu a etapa carioca do Quiksilver Mimpi Film Festival 2015. Depois da última edição em Porto Alegre, a quarta na história do festival, o evento chegou ao Rio de Janeiro, levando mais de 4.000 pessoas a Fabrika, no Alto da Boa Vista. A segunda edição do MIMPI em terras cariocas foi sucesso absoluto, recebendo atrações como a festa Selvagem, os djs Zeh Pretim + Zedoroque, Yugo, Xabu, Guigo, Carrot Green, Lê Almeida, Rodrigo Peirão, a cantora jamaicana Sister Nancy, as bandas Holger, Séculos Apaixonados, Mahmed e o cantor canadense Mac DeMarco.
O festival, que acontece desde 2012 em Porto Alegre e chegou ao Rio de Janeiro em 2014, teve em 2015 20 filmes premiados em diferentes categorias, representando o melhor da produção audiovisual de diversos países e repercutindo internacionalmente. Em 21 horas, foram exibidos 124 filmes de skate e 116 produções de surf de 15 países diferentes, totalizado 109 finalistas. "Ficamos cada vez mais felizes em ver o festival ganhando proporções globais. Ter o surfista free rider Craig Anderson curtindo com a gente e o Mac Demarco fechando de maneira épica essa celebração faz o evento ganhar ainda mais força. Foram 4 dias de pura buena onda, numa energia e intensidade incríveis graças ao público presente, que fez com que essa segunda edição do MIMPI no Rio se tornasse memorável", disse Pedro Perdigão, editor da Void e um dos organizadores do MIMPI.

"Para a Quiksilver é um prazer imenso apoiar esse projeto que incentiva a produção audiovisual nacional e internacional. O evento foi um sucesso e superou mais uma vez, as expectativas. Esse ano tivemos o privilégio de trazer o nosso free surfer Craig Anderson que além de prestigiar todos os dias do MIMPI, apresentou a sua mais nova produção com o Diretor Kai Neville, Welcome Elsewhere", declara Rogério Boccuzzi, gerente de marketing da empresa.

Confira os vencedores da premiação internacional: 

Surf:
Melhor Edição/ Best Edition Wind and Wild Waves - Nelson Pinto (BRA)
Roteiro/ Best Screenplay Freezing - Rob Lockyear e Jeremy Joyce (ENG)
Melhor Fotografia/ Best Cinematography
Light Therapy - Riley Blakeway (EUA)
Melhor Trilha/ Best Soundtrack Península - Luca Merli (ITA)
Longa Metragem/ Best Feature Film Faroes: The Outpost Vol. 02 - Ben Weiland e Chris Burkard (EUA)
Melhor Curta/ Best Short Film Light Therapy - Riley Blakeway (EUA)
Melhor Doc/ Best Documentary Península - Luca Merli (ITA)
Prêmio do júri/ Jury Special Award When your dreams speaks - Bruno Zanin (BRA)
Prêmio MIMPI (Inovadores)/ MIMPI Special Award Sea Sun Flower - Pablo Aguiar e Manoela D'Almeida (BRA)
Skate:
Melhor Fotografia/ Best Cinematography
Signature - Kristijan Stramic (ESL)
Melhor Edição/ Best Edition Insight - Jan Minol (REP TCHECA)
Melhor Roteiro/ Best Screenplay DCDC - Chris Tuss (EUA)
Melhor Trilha Sonora/ Best Soundtrack Bounced - Romain Batard (FRA)
Prêmio Especial do Juri - Melhor Vídeo Arte/ Jury Special Award - Best Art Direction Ratsrepus - Fabiano Rodrigues (BRA)
Prêmio Especial do Juri - Ideia Original/ Jury Special Award - Best Original Idea VX 1000 OHNE - Janosch Pugnaghi (ALE)
Melhor Doc/ Best Documentary Spot Delivery Tour 2015 - Simon Weyhe (DNK)
Melhor Curta/ Best Short Film The Edge of Arabia - Patrik Wallner (ALE)
Melhor Longa/ Best Feature Film Propeller - A Vans Skateboarding Video - Greg Hunt (EUA)
Prêmio MIMPI/ MIMPI Award Skatevision - Dillon Buss (EUA)
Menção honrosa/ Honorable Mention Mixed - Ivan Freitas (BRA)

Por Daniela Vinci

Quiksilver Mimpi Film Festival 2015 - RIO

O primeiro dia do festival no Rio de Janeiro reuniu cerca de 800 pessoas em noite de muita energia, cultura e gente feliz durante o Quiksilver Mimpi Film Festival 2015 - RIO, a segunda etapa da 4ª. edição do Festival Internacional de Filmes de Surfe e Skate idealizado pela Void e pela Jamur Vídeos teve início no dia 19, no Rio de Janeiro.
Foto Francisco Costa _ Hate Flash
O evento pessoas de diferentes tribos com boas vibrações, música, filmes e gente feliz. As atrações musicais Carrot Green, Guido e Selvagem levaram o público ao delírio na pista. Durante as exibições dos filmes, o público pode interagir pelo festival, encontrando amigos, descobrindo os espaços e criando conexões.

O festival credenciado como um dos mais importantes encontros cinematográficos especializados da América Latina, contou com a presença de Craig Anderson, o free surfer da Quiksilver prestigiou o evento e está no país para a pré-estreia do seu novo projeto, o filme Welcome Elsewhere dirigido por Kai Neville.

Por Daniela Vinci

Australiano vence a 1ª Jóia da Tríplice Coroa

O australiano Wade Carmichael faturou 40 mil dólares e saltou da 53ª para a 13ª posição no Qualifying Series com os 10.000 pontos da vitória. Filipe Toledo, que ficou com a segunda posição, subiu para quinto no ranking que ele venceu no ano passado e larga em segundo na Vans Triple Crown of Surfing, com Gabriel Medina em sétimo ficando nas semifinais do QS 10000 de Haleiwa. O foco principal de Filipe Toledo no Havaí é a disputa do título mundial em Banzai Pipeline, mas já está competindo na ilha de Oahu e chegou perto de uma vitória inédita para o Brasil em Haleiwa Beach. O seu aéreo full rotation de frontside valeu a maior nota - 9,5 - da final do Hawaiian Pro, só que o ‘power surf’ de Wade Carmichael prevaleceu em duas boas ondas para conquistar a primeira joia da Tríplice Coroa Havaiana.
Podio / Foto Tony Heff / WSL
Dois havaianos também decidiram o título do Hawaiian Pro e entrariam no G-10 com a vitória em Haleiwa. Mas, Ezekiel Lau terminou em terceiro, Dusty Payne em quarto e Connor O´Leary permaneceu fechando a lista. Ele e os também australianos Davey Cathels e Ryan Callinan, ainda estão com suas vagas ameaçadas por quase quarenta surfistas no último QS 10000 do ano. A batalha final será na Vans World Cup of Surfing, que começa terça-feira em Sunset Beach. Em Haleiwa, não entrou nenhum swell consistente e o Hawaiian Pro aproveitou o único, com ondas de 3-4 pés com boa formação para manobras de borda e aéreas também, porém poucas entravam nas baterias nos longos intervalos entre as séries de todos os dias. "Os últimos dez minutos o mar ficou completamente flat (sem ondas) e eu ficava pensando: Oh, meu Deus, eu só preciso de uma onda", disse Filipe Toledo. "Essa onda até veio, era até boa, mas eu não consegui fazer nada melhor do que um 5,30. Mesmo assim, o segundo lugar não é ruim e estou feliz pelo resultado. Estou contente também por todos que fizeram a final, o Zeke (Ezekiel Lau), o Dusty (Payne) e parabéns para o Wade (Carmichael) que mereceu a vitória".

O Hawaiian Pro começou com mais de quarenta surfistas tendo chances matemáticas de entrar no G-10, mas ninguém conseguiu. Alguns ficaram a um passo de tirar a última vaga de Connor O´Leary, barrado no segundo confronto do sábado, ainda pelas oitavas de final. Até na decisão do título, pois Dusty Payne e Ezekiel Lau ultrapassariam o australiano com a vitória em Haleiwa. O sábado foi iniciado com seis concorrentes, mas o americano Conner Coffin e o australiano Cooper Chapman perderam logo no primeiro confronto do dia, para Gabriel Medina e Wade Carmichael. Nas quartas de final eram quatro candidatos, dois deles na primeira bateria. O havaiano Dusty Payne derrotou os três australianos e seguiu em frente, enquanto Stu Kennedy terminou em último e também saiu da briga.
Filipe ficou com a segunda posição, mas o seu foco principal no Havaí é o título mundial / Foto Masurel / WSL
O americano Tanner Gudauskas era outro com chances na terceira bateria, porém não acompanhou o forte ritmo de Ryan Callinan, que consolidou sua posição no G-10, nem de Gabriel Medina, que fez o maior placar do dia nesta bateria, 17,66 pontos. Na última quarta de final, Wade Carmichael já mostrou a potência do seu power surf e Ezekiel Lau passou em segundo depois de um vira-vira no minuto final com o neozelandês Ricardo Christie. O paulista Hizunomê Bettero não achou boas ondas e ficou em último, mas ainda está na briga por vaga no G-10 em Sunset Beach. O recorde de 17,66 pontos de Gabriel Medina no sábado foi igualado por Filipe Toledo na semifinal de tops do CT, com a mesma arma do campeão mundial, os aéreos. Na briga pela segunda vaga na decisão, Dusty Payne superou o australiano Kai Otton e o taitiano Michel Bourez. Na outra bateria, Medina não conseguiu pegar as melhores ondas e ficou em último, com Ryan Callinan também sendo eliminado por Ezekiel e o campeão Wade Carmichael.

Os dois havaianos eram os últimos que poderiam entrar no G-10 em Haleiwa, mas somente com a vitória no Hawaiian Pro, ou seja, para Dusty Payne era repetir seu título do ano passado. Só que desta vez, ele terminou em quarto, mas se aproximou da zona de classificação para o CT, subindo da 37.a para a 17.a posição no ranking que classifica dez surfistas para a elite dos top-34 da World Surf League. Ezekiel Lau ficou em terceiro e saltou do quadragésimo para o 18.o lugar.
Na lista dos quarenta surfistas que vão brigar pelas três últimas vagas no G-10 em Sunset Beach, estão sete brasileiros, o cearense Michael Rodrigues (15.o lugar), os paulistas Deivid Silva (30.o), Hizunomê Bettero (37.o) e Jessé Mendes (40.o), o catarinense Tomas Hermes (41.o), o baiano Bino Lopes (48.o) e o potiguar Jadson André (49.o), além do argentino Santiago Muniz (46.o). Isto sem contar o paulista Wiggolly Dantas (27.o) e outro potiguar, Italo Ferreira (35.o), que já estão com suas permanências na elite garantidas entre os 22 mantidos pelo ranking principal da WSL.
Foto Masurel / WSL
Antes do Havaí era Michael Rodrigues, agora é Wade Carmichael quem encabeça a relação dos que terão uma última chance de lutar pelas três vagas que faltam definir no G-10, ocupadas pelos também australianos Ryan Callinan, Davey Cathels e Connor O´Leary, que passou a fechar a lista depois do Hawaiian Pro. Carmichael supera os 19.300 pontos dele se chegar nas oitavas de final da Vans World Cup of Surfing. Depois, os mais próximos são o americano Conner Coffin e o havaiano Dusty Payne, caso passem para as quartas de final. Os demais, incluindo os sete brasileiros, só ultrapassam Connor O´Leary nas semifinais ou na grande final, com doze deles necessitando unicamente da vitória em Sunset Beach.

Por João Carvalho

João Renato Moura é prata no Sul-americano de remo

Superação é a palavra que define bem a conquista do vice-campeonato Sul-americano OC1 pelo remador vicentino João Renato Moura, no evento encerrado no último sábado, em Santos (SP). Moura ficou atrás apenas de seu mestre Éverdan Riesco, local de Bertioga considerado um dos percursores do esporte na Baixada Santista. “Ficar atrás do cara que compartilhou todo seu conhecimento comigo é uma honra. Ainda na largada, abrimos vantagem e a briga ficou entre os três primeiros colocados. Porém, o Riesco se distanciou e travei uma briga à parte contra Hugo Teave, da Ilha de Páscoa. No final, deixei ele para trás e terminei 30 segundos atrás do campeão", explica Moura.
Para chegar ao pódio, o atual campeão brasileiro encarou treinamento pesado e superou uma lesão na cervical, além de uma gripe na véspera da prova. “Durante o ano, ouvi até que precisaria de cirurgia. Mas, consegui reverter o quadro com muita fisioterapia e treinamento adequado para não agravar a lesão. Dias antes da prova, acabei gripado e competi tomando antibiótico. Pra completar, minha mãe teve problemas de saúde e essa com certeza foi a parte mais difícil. Mas, fico feliz de ter dado tudo certo e poder comemorar esta importante conquista”, analisa o remador.

Para ele, o vice-campeonato foi excelente. “Lógico que todo mundo quer ganhar. Mas, este foi meu ano de estreia na modalidade e perdi para o meu mestre. Foi demais, estou com a sensação de missão cumprida”, analisa o atleta. Tradicional reduto de canoa havaiana, esta foi a primeira vez que Santos recebeu uma competição internacional. Além dos principais nomes do Brasil, participaram mais de 160 atletas de países como Venezuela, Chile, Peru, Argentina e Ilha de Páscoa.

RIO VA’A - Agora, o foco de João Renato muda para a última prova do ano. No dia 5 de dezembro, ele representa a região na Rio Va’a, uma das provas mais tradicionais da modalidade que vale pontos para o circuito mundial e compreende um percurso de 10 quilômetros, ida e volta entre a praia Vermelha e a Urca, no Rio de Janeiro.

Por Nancy Geringer / Foto Divulagação

Projeto de Braços Abertos no Santa Marta

A última etapa do "Projeto de Braços Abertos", realizada no ultimo sábado, 14/11, na comunidade Santa Marta, no Rio de Janeiro, teve como tônica a palavra a que o projeto se propõe: integração. A começar pelas crianças, que disputaram as categorias - divididas em percursos de acordo com as idades - , até a jovem Therezinha, que com seus 73 anos, fez bonito ao cruzar a linha de chegada depois de duas horas, contudo mostrando muita vitalidade e alegria. A prova  foi um sucesso. Dona Terezinha resumiu sua participação: "Amo o esporte. Corro porque estou viva!".
A corrida foi realizada à noite, com a largada às 20h. Na categoria geral, o mineiro Antonio Gonçalves, 25 anos, conseguiu fechar o circuito invicto, somando cinco vitórias. Morador da pequena cidade Piau,  próxima a Juiz de Fora (MG), ele confessou que chegou a passar mal, tamanha a ansiedade. "Hoje pela manhã passei mal de tanta ansiedade! Mas ainda bem que consegui meu objetivo,  ganhar essa prova, que considero a mais difícil. Eu nunca havia corrido aqui, mas desenvolvi bem nas subidas. Nesse circuito existem vários pontos de retomada e como eu sou bom nas arrancadas consegui me valer disso para vencer. Estou muito feliz mas já estou pensando no XTerra de amanhã ( domingo 15/11 ). Ano que vem estou aí,  e espero conseguir vencer todas de novo", descontraiu o campeão que marcou o tempo de 26m31s.

Entre as mulheres a categoria geral foi vencida pela jovem Isabela Delfim. Moradora do Cosme Velho, ela fez valer sua experiência em circuitos íngremes e levou a melhor, com o tempo de, 30m37s. "Tenho muito orgulho em competir e vencer esse evento. Essa iniciativa realmente integra as pessoas e traz muita coisa boa para as comunidades que passa.  Nunca treinei aqui no Santa Marta, mas moro no Cosme Velho, e sempre treino em subidas. Agora quero comemorar com meus amigos que vieram aqui me prestigiar", afirmou a vencedora.
Na categoria Masculino/Morador, o troféu de campeão foi levantado por Wallace Paulino, de 26 anos. Nascido e criado na comunidade, Wallace comemorou o título e o apoio da Mizuno, que ofereceu 1 ano de apoio esportivo aos vencedores da categoria Morador - masculino e feminino. O campeão fez questão de lembrar as dificuldades enfrentadas por quem mora em comunidades. "Como todo morador de comunidade, nasci passando muita necessidade mas provei que posso vencer. Essa corrida é muito legal mesmo, e serve para mostrar o outro lado da moeda, o lado que predomina, o lado bom! Estou muito feliz em ter vencido e principalmente por ter representado bem o Santa Marta e a equipe Águia", afirmou ele que completou a prova em 30m37s.

A paulista e moradora do Santa Marta, Fabiana da Silva, 37 anos,  levou a melhor na Feminino/morador. A campeã foi a responsável pela criação da "Equipe Águia", inicialmente formada apenas por mulheres do Santa Marta, e que hoje vem angariando membros a cada dia. Ela conseguiu o bicampeonato e vibrou bastante com o resultado, fazendo questão de ressaltar a importância de ser adotada como atleta pela Mizuno. "Esse ano eu vim com mais garra, porém, não consegui treinar tanto como eu queria. Em 2014 eu treinei muito durante três meses. Mas em 2015, por conta da correria do trabalho, não tive tempo para treinar como eu queria.  Estou muito feliz mesmo! Esse apoio que  recebo da Mizuno fez toda a diferença em minha vida. Sobre a equipe Águia, diz ela: "Começamos com cinco, seis membros. Hoje temos 25 e não para de crescer o número de pessoas - inclusive fora da comunidade - que nos procuram", comemora.
Para o gerente do projeto, Warley Costa, a missão foi cumprida com êxito. "Essa é a etapa que atrai mais competidores e é também a que demanda mais atenção em termos de logística e planejamento. Temos um circuito com muitas subidas, pisos irregulares e temos que estar atentos a todos os detalhes. Mas a noite brilhou e tudo deu certo. Ano que vem  pretendemos ampliar o número de comunidades que participam", finaliza Warley, lembrando que foram capacitadas cem pessoas da comunidade que trabalharam em várias funções relacionadas à produção.

 Fonte Mídia Bacana / Fotos Guilherme Taboada

21 de novembro de 2015

Tudo armado para o segundo Skate das Antigas

Está tudo pronto para o 2º Encontro Skate Das Antigas, que acontece no próximo dia 6 de dezembro, na Estação Jovem, em São Caetano do Sul, com a arrecadação de brinquedos e alimentos não perecível para algumas ONG's, que ainda serão divulgadas. "Queremos que essas crianças que são atendidas pelas ONGs tenham um Natal diferenciado", explica Alessandro McGregor, idealizador do Skate das Antigas". Além da ação social, o evento promete resgatar a essência da cultura do skateboard, o "skate for fun" (skate por diversão), e trazer uma miscelânea de atividades realizadas da edição anterior somadas à novas atividades para a galera old school.  O presidente da ONG Social Skate, Sandro "Testinha", será o mestre de cerimônia deste grande evento.
As artes ficarão por conta da "Ninografs", que apresentará as caricaturas, uma das atrações do evento. Já Rafael Cassaro e Léo Araújo serão os responsáveis pela divisão do grafitti com seus trabalhos nas paredes do complexo. A exposição de skates antigos ficará a crédito do JR. O Ratónes com a responsabilidade de apresentar seus shapes corporativos e customizados. Na arte da fotografia o estúdio Fotografka realizará a cobertura visual desse segundo encontro sob as lentes de Sérgio Deatchuk. A discotecagem do ambiente é "responsa" dos DJs Alemão e Will Sktá com trilhas sonoras dos melhores vídeos de skates já produzidos, além dos DJs o evento conta com a banda do instrumentalista Edu Marron, e das bandas Red Lights Gang e Questions.

O evento oferece aos visitantes sessões de Freestyle de  skate. Atividades como Jump Ramps, Wallrides e High Jump serão diversões garantidas aos skatistas dos mais variados gostos. Uma área específica para troca de peças antigas de skate também estará funcionando no local.  A pedagoga Leila Vieira dos Santos, da ONG Social Skate, estará presente para atender as crianças com leitura do livro paradidático Amigo Skate. "O abjetivo de toda essa festa é manter a essência e a perpetuação da cultura do Skateboard", finaliza McGregor.

Redação InnerSport

Brasil continua na disputa pela Tríplice Coroa Hawaina

O Vans Triple Crown of Surfing continua e cinco brasileiros estão entre os vinte surfistas que disputam o título do QS 10000 de Haleiwa. Filipe Toledo, Hizunomê Bettero e Tomas Hermes já passaram para as quartas de final, mas o campeão mundial Gabriel Medina e Jadson André estão nas duas baterias das oitavas que ficaram para abrir o sábado na ilha de Oahu. Dos 21 surfistas que tinham chances de entrar no G-10, restaram apenas quatro e nenhum brasileiro entre eles.
Gabriel Medina (SP) / Foto Masurel / WSL
O terceiro dia de competição na ilha de Oahu amanheceu com 56 desafiantes ao título da primeira joia da Tríplice Coroa Havaiana e ficaram apenas vinte depois das dezoito baterias realizadas nas difíceis condições do mar da sexta-feira, com ondas pequenas de 2-3 pés e longos intervalos entre as séries em Haleiwa. Os australianos são maioria com sete candidatos para disputar os 40 mil dólares e os 10.000 pontos da vitória no Hawaiian Pro, contra cinco do Brasil, três dos Estados Unidos, dois do Havaí, um da Nova Zelândia, um do Taiti e um de Portugal, Tiago Pires, que tirou duas novidades para o CT do ano que vem na segunda oitava de final, o americano Kanoa Igarashi e o paulista Alex Ribeiro.

Ainda faltavam 24 cabeças de chave para estrear no Hawaiian Pro, com metade dos top-34 da elite da World Surf League entre eles. Da seleção brasileira, Gabriel Medina e Filipe Toledo usaram os aéreos para vencer suas baterias, com Wiggolly Dantas e Jadson André também passando para as oitavas de final. Mas, Adriano de Souza não achou boas ondas na difícil condição do mar e foi barrado por Ryan Callinan e Tanner Gudauskas. John John Florence também estreou com vitória, mas depois parou em Hizunomê Bettero na bateria das oitavas de final que fechou a sexta-feira de ondas pequenas com boa formaçãopara os aéreos, que arrancaram as maiores notas do dia.

Por João Carvalho

Gabriel Medina garante mais 5 anos de Rip Curl

Na equipe Rip Curl desde os 14 anos de idade, o primeiro brasileiro campeão mundial de surf profissional, Gabriel Medina, assinou nessa semana a extensão de seu contrato de patrocínio por mais cinco anos, prolongando até 2021 o seu relacionamento com a marca que o revelou. O novo vínculo foi assinado dentro da casa Rip Curl, em plena Pipeline, no Havaí. “Obrigado à Rip Curl por continuar acreditando em mim,” disse Gabriel Medina, contente com a renovação. “Faço parte da família Rip Curl há muitos anos e agora mais feliz do que nunca”, destacou.
Foto crédito Rip Curl
Medina venceu o seu primeiro evento mundial ao conquistar a Final Internacional do Rip Curl Grom Search, e logo depois sagrou-se campeão mundial pro-júnior. Rapidamente, garantiu a sua vaga no Circuito Mundial Profissional, o World Surf League, e despontou como grande promessa ao título mundial, ao vencer dois dos quatro eventos que disputou em seu primeiro ano na elite do surf mundial. Três anos após garantir a sua vaga entre os melhores surfistas do mundo, Gabriel tornou-se o primeiro surfista brasileiro campeão mundial do World Surf League, igualando a marca de Kelly Slater, ao conquistar o principal título do surf professional aos 20 anos de idade. “O mais importante em um relacionamento como este é que o surfista se sinta em casa. Gabriel está feliz conosco. Ele faz parte da nossa família. Isso permite a ele estar entre os melhores surfistas do mundo de forma mais tranquila”, disse o Chairmain Global de Marketing na Rip Curl, Neil Ridgway.

Para Felipe Silveira, CEO da Rip Curl no Brasil e a pessoa que identificou o talento de Gabriel ainda nas categorias de base, “a Rip Curl sempre teve um relacionamento próximo com o Gabriel e sua família desde que assinamos o primeiro contrato em 2009. Estou feliz em ver a extenção e fortalecimento da nossa relação. Gabriel já é um surfista espetacular. Ele vai melhorar ainda mais nos próximos anos e estou contente que veremos isso de perto".

Gabriel Medina está novamente na corrida pelo título mundial em 2015, ao lado dos seus companheiros de equipe, o tricampeão mundial Mick Fanning (atualmente líder do Circuito) e o campeão do Fiji Pro, Owen Wright (na quinta posição do ranking), com reais chances de conquistar o seu segundo título mundial de forma consecutiva. “Estou ansioso para competir em Pipeline. Vai ser incrível. Espero que as condições estejam perfeitas”, comentou o atual campeão sobre o desafio que se aproxima.

Por Fábio Maradei

Craig Anderson presente no Quiksilver Mimpi Film Festival 2015

A quarta edição do Quiksilver Mimpi Film Festival, Festival Internacional de Filmes de Surfe e Skate idealizado pela Void e pela Jamur Vídeos teve início no último final de semana, credenciado como um dos mais importantes encontros cinematográficos especializados da América Latina. O festival contou com a presença do surfista da Quiksilver Craig Anderson, que fez a première de seu novo filme, Welcome Elsewhere, dirigido por Kai Neville.
Craig Anderson / Foto Caio Baraldo
A mostra de filmes de Porto Alegre deu destaque para títulos locais como: Uni.versus, Passaporte Hocks Zoando Altas, A Vida Secreta das Lixas, Wind and Wild Waves, entre outros. A primeira etapa do MIMPI 2015 também teve a festa Selvagem que fez sua estreia em Porto Alegre. O Festival já está no Rio de Janeiro para a Mostra Competitiva de filmes. O projeto, contemplado conta com uma programação extensa, convidados especiais, exposições artísticas e a apresentação de bandas e DJ’s, complementando ainda mais a experiência do público.

Por Daniela Vinci

Alex Ribeiro quer encerrar 2015 em ótima fase

Atual sétimo colocado no ranking mundial Qualifying Series (QS), o brasileiro Alex Ribeiro quer encerrar bem a temporada 2015, comemorando boas performances nas duas etapas do Havaí, em Haleiwa e Sunset. O novo reforço do Brasil na elite mundial em 2016 compete querendo trocar seus piores resultados para melhorar sua posição entre os top 10. Alex explica as duas próximas ondas onde competirá. “Haleiwa é um direitão muito bom. Difícil de se posicionar, porque tem correnteza forte, então tem de sempre remar. Onda bem em pé. Dá para soltar o surf. Quando está menor, tem direita e esquerda. É irado. Sunset já é uma onda mais volumosa, oceânica. Tem de surfar com pranchas maiores. Parecem até de long. Mas é só treinar, se adaptar”, comenta.
Alex Ribeiro / Foto Ivan Storti 
Neste ano, seu principal resultado foi a vitória no QS 10000 de Saquarema. Seus dois resultados que podem ser trocados (entre os cinco que valem) são exatamente da perna brasileira – os 1.100 pontos do 25º lugar no Oi HD São Paulo Open, em Maresias, e os 1.550 pontos da 9ª colocação no Red Nose Pro, em Florianópolis. “Como falei, estou confiante e mais experiente. Vamos com tudo”, completa o atleta que tem sua carreira gerenciada pela 4ComM, agência responsável pela imagem de atletasáb famosos no futebol, como Lucas Moura (PSG) e Gabigol (Santos).

Por Fábio Maradei

Campeão mundial de Bodyboard em solo carioca

Sócrates Santana chegou ao Brasil na terça-feira (17), após sagrar-se Campeão mundial Pro Junior de Bodyboard. Morador da comunidade do Pavão-Pavãozinho, Doutorzinho foi  recepcionado por amigos e familiares no Aeroporto Antônio Carlos Jobim – Geleão. Primeiro campeão mundial da categoria, Sócrates Santana teve um ano brilhante em sua campanha rumo ao título. Na abertura do circuito, um 3º lugar em Itacoatiara (RJ) colocou o carioca entre os líderes do ranking. No Chile, o título da etapa de Antofagasta colocou o brasileiro na rota pela briga na liderança, que se consolidou com o terceiro lugar na etapa de Portugal. A conquista foi confirmada com o vice-campeonato na etapa de Porto Rico, realizada na última semana.
Morador do Pavão-Pavãozinho conquista o título mundial em Porto Rico / Foto Alex Diaz/APB
Sócrates Santana começou sua trajetória no bodyboard através um projeto social próximo a comunidade do Pavão-Pavãozinho, onde mora. Inspirado pelo ídolo Guilherme Tâmega, Doutor mostrou que tinha grande futuro na modalidade e desde cedo passou a conquistar títulos regionais e estaduais. Nos últimos dois anos, o atleta consolidou sua posição como um dos principais atletas da nova geração, ao conquistar o bicampeonato brasileiro Sub-16 e o 3º lugar no ISA Bodyboarding Games, culminando em 2015 com seu primeiro título mundial.

Por Danilo Caboclo

20 de novembro de 2015

Filipe Toledo nas ondas de Peniche

Foi nessas ondas que Filipe Toledo garantiu a sua terceira vitória da temporada de 2015 no Tour e a vice-liderança no ranking. Antes do início das disputas, o filmmaker Bruno Baroni, que o acompanha em todas as etapas, registrou algumas sessions do caçula do Circuito, mostrando seu “arsenal” de manobras radicais, que logo depois garantiria mais uma conquista.
Abaixo o clipe com imagens de Bruno Baroni e Ricardo Toledo, com vários momentos do freesurf de Filipe Toledo:
Filipe está no Havaí onde disputa o QS 10000 em Haleiwa e depois se concentra para a grande final em Pipeline, de 8 a 20 de dezembro. Bruno Baroni, que recentemente teve todos os seus equipamentos furtados em pleno Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, pouco antes de embarcar com Filipe, também já está no arquipélago para produzir novo vídeo e ainda mantém a esperança de recuperar a câmera e note book que os ladrões levaram.

Por João Carvalho

Dois brasileiros nas oitavas de final em Haleiwa

O paulista Alex Ribeiro e o catarinense Tomas Hermes são os primeiros brasileiros classificados para as oitavas de final do Hawaiian Pro, nas baterias da terceira fase que fecharam a última quinta-feira do QS 10000 de Haleiwa na ilha de Oahu. Foi mais um dia marcado pela falta de ondas boas para quatro competidores nos longos intervalos entre as séries, dificultando a busca pela segunda nota computada nos resultados. Foram realizadas dezoito baterias e todas tendo alguém com chances na disputa pelas três últimas vagas na lista dos dez indicados pelo Qualifying Series para a elite dos top-34 da World Surf League. Tomas Hermes, Deivid Silva e Hizunomê Bettero, são os brasileiros que continuam nessa briga e Luel Felipe também se classificou no segundo dia de disputas da Vans Triple Crown of Surfing.
Alex Ribeiro (SP) / Foto Kelly Cestari / WSL
A quinta-feira começou com 37 surfistas podendo superar o último colocado no G-10, Ryan Callinan, com os 10.000 pontos da vitória no Hawaiian Pro. 34 deles competiram nas quatorze baterias restantes da segunda fase e nas quatro primeiras da terceira, quando entram os tops do CT. A maioria saiu do mar entre os dois classificados, dezoito no total. A lista dos dezesseis eliminados começa pelo 11.o no ranking, Michael Rodrigues, ou por David do Carmo barrado no primeiro confronto do dia. Bino Lopes e o argentino Santiago Muniz também perderam sem conseguir trocar seus piores resultados no penúltimo desafio do WSL Qualifying Series no Havaí.

A rodada de estreia das principais estrelas do Hawaiian Pro começou com Tomas Hermes achando uma direita que abriu a parede para ele desferir uma série de manobras que arrancaram nota 9,23 dos juízes. Com ela, garantiu a vitória na primeira disputa por vagas para as oitavas de final e a novidade americana para o CT do ano que vem, Kanoa Igarashi, também surfou uma boa onda para tirar 8,67 e passar em segundo lugar. O top da elite atual, Italo Ferreira, acabou não pegando as melhores para mostrar o seu surfe e terminou em último, atrás ainda de Timothee Bisso, de Guadalupe.

Na última do dia, as ondas já quase não existiam mais e Alex Ribeiro venceu a bateria por apenas 10,16 pontos nas duas únicas que surfou. O francês Jeremy Flores ainda ganhou a última vaga do dia para as oitavas de final com a onda que pegou no último minuto, para totalizar 9,90 pontos com notas 5,6 e 4,3. O havaiano Kaito Kino só conseguiu achar uma e ficou em último, sendo eliminado junto com o australiano Jack Robinson, que pegou duas bem fracas que somaram 5,43 pontos apenas.

Por João Carvalho 

18 de novembro de 2015

View From A Blue Moon estreia nos Cinemas

No mês de novembro rolou no Cine Itau a premiére tão esperada do filme de John John Florence , ‘View From A Blue Moon’. Com imagens de tirar o fôlego (totalmente em 4K), o filme é parte da casa de John John, no North Shore da ilha de Oahu, e ganha o Mundo, passando pelo Oeste Australiano, África Oriental, Brasil e, como não podia deixar de ser, de volta ao Hawaii – onde tudo começou. John John visita vários amigos surfistas, e Filipe Toledo representa o Brasil nas ondas de Ilha Grande, no Rio de Janeiro. Um verdadeiro show de aéreos!
John John Florence / Foto 
“Baita produção, eu recomendo pessoal!”, falou Vivian Mesquita da ESPN Brasil após dar um abraço em Miguel Pupo que estava presente, prestigiando o evento da Hurley. “” será oficialmente lançado no dia 1 de dezembro no iTunes, Amazon, Google Play, M-Go, Vimeo On Demand ou pelo site: shop.brainfarmcinema.comJ.

Com imagens de tirar o fôlego (totalmente em 4K), o filme parte da casa de John John, no North Shore da ilha de Oahu, e ganha o Mundo, passando pelo Oeste Australiano, África Oriental, Brasil e, como não podia deixar de ser, de volta ao Hawaii – onde tudo começou. John John visita vários amigos surfistas, e Filipe Toledo representa o Brasil nas ondas de Ilha Grande, no Rio de Janeiro. Um verdadeiro show de aéreos!

“Baita produção, eu recomendo pessoal!”, falou Vivian Mesquita da ESPN Brasil após dar um abraço em Miguel Pupo que estava presente, prestigiando o evento da Hurley. “View From A Blue Moon” será oficialmente lançado no dia 1 de dezembro no iTunes, Amazon, Google Play, M-Go, Vimeo On Demand ou pelo site: shop.brainfarmcinema.com

Fonte Hurley

Robson Santos vence o sul-americano 2015 da WSL

O paulista Robson Santos, 28 anos, é o novo campeão sul-americano de surf profissional da World Surf League South America. Ele liderou o ranking desde a vitória no Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata, a primeira das quatro etapas do WSL Qualifying Series com status até QS 6000 realizadas na América do Sul esse ano. Robson conquistou o título no ano que a World Surf League implantou uma nova regra, de premiar os campeões dos sete escritórios regionais pelo mundo com participação garantida nas etapas do QS 10000 e QS 6000, que são decisivas na disputa pelas dez vagas do Qualifying Series para a elite dos top-34 que disputa o título mundial no Samsung Galaxy WSL Championship Tour.
Robson Santos e o troféu de campeão sul-americano. Foto Munir El Hage
"Meu objetivo para esse ano era esse, de poder disputar os QS 10000 e comecei praticamente do zero a busca por pontos no ranking, mas fui bem na Argentina ganhando a primeira etapa do ano lá e depois foi dando tudo certo até conseguir o título, que foi muito importante para mim e para a minha carreira", disse Robson Santos. "Estou muito feliz e agora é treinar cada vez mais e se concentrar pro ano que vem, além de correr atrás de um patrocínio também para poder disputar o Circuito Mundial desde o início na Austrália mais tranquilo".

Por João Carvalho

Premières De La Calle/Da Rua no Brasil movimenta 6 mil pessoas

As cidades de São Paulo, Porto Alegre e Brasília, durante os dias 7, 8 e 9 de novembro, receberam, respectivamente, premières De La Calle Da Rua - SP, com exibições exclusivas para o lançamento do novo filme. O longa protagonizado pelos skatistas brasileiros Tiago Lemos, Carlos Iqui, Felipe Gustavo e Thaynan Costa, celebra a rica e próspera cena do Skateboarding Latino Americano e foi filmado por mais de 2 anos nas ruas de alguns países da América Latina.
De La Calle Da Rua - POA  / Foto Walmor
Com público estimado em mais de 6 mil pessoas, as três cidades receberam importantes nomes do cenário, além de praticantes e entusiastas do esporte, que puderam ver em primeira mão o vídeo, além de receberem autógrafos dos atletas e verem de perto os seus ídolos.

Na capital paulista, o filme foi exibido em painel de led na Praça Roosevelt. O evento contou com a presença dos atletas que estrelam o vídeo (Tiago, Iqui, Felipe e Thaynan), além dos skatistas do time DC Shoes, Alex Carolino, JP Dantas, Bruno Aguero, os gringos Wes Kremer, Cyril Jackson e do Vereador George Hato.
DC SHOES - De La Calle Da Rua - BSB / Foto Sergio Santana
Em Porto Alegre e em Brasília, as premières aconteceram na Iapi Skate Plaza (POA) e no Teatro Dulcina (BSB), com a presença dos atletas. Os gaúchos curtiram o evento ao som do DJ Guilherme do Jackson, com filme também exibido em painel de led e apoio da Matriz Skate Shop. Na capital do país, o filme foi exibido da tela do teatro com apoio da Funhouse Skate Shop, o público presente foi ao delírio com demo e freestyle do skatista Cyril Jackson no Conic.

As premières seguem em turnê por alguns países da América Latina, EUA, Austrália, Ásia e Portugal. A partir do dia 15 de novembro serão divulgadas uma parte por semana no The Berrics - www.theberrics.com.

Por Daniela Vinci

13 de novembro de 2015

Kanoa Igarashi confirmado no WSL 2016

O jovem surfista Kanoa Igarashi (EUA) confirmou sua participação no World Tour 2016. Com apenas 18 anos, o californiano vai se juntar a elite do surf mundial, sendo ele o mais jovem a competir o tour no próximo ano. Esse desempenho coloca Kanoa entre os surfistas mais jovens na história do surf profissional. Além dele, Jeremy Flores e Taj Burrow também se qualificaram para o CT com 18 anos de idade. Ainda mais jovem, o brasileiro Gabriel Medina estreou entre os 34 melhores surfistas do mundo com apenas 17 anos.
Kanoa Igarashi (USA) / Foto Quiksilver
A carreira de Kanoa Igarashi tomou uma ascensão meteórica. Local de Huntington Beach, ele ganhou todos os campeonatos na sua categoria, o que levou ele a se tornar o primeiro americano a bater o recorde de vitórias norte-americanas de Kelly Slater, juntando todas as competições locais. Aos 11 anos, o californiano já contava com 30 vitórias NSSA (um recorde). Aos 14, se tornou o mais jovem vencedor do Circuito Americano na categoria sub-18. No ano seguinte, ele competiu em seu primeiro evento QS e, em seguida, ganhou o primeiro (Shoe City Pro, Huntington Beach, EUA), com apenas16 anos.

Porém, é durante esta temporada de 2015 que a carreira de Kanoa deu uma guinada espetacular. Sua vitória no QS 3000 Vans Pro, o seu terceiro lugar no QS 10000 US Open e seu triunfo recente no QS 6000 Mahalo Surf Eco Festival no Brasil, colocou Kanoa no topo do ranking. Ao longo de alguns meses, ele passou de um dos favoritos do Pro Junior para um candidato promissor para ingressar a elite do surf profissional.

Em 2016, Kanoa Igarashi irá se juntar aos seus companheiros da equipe no tour, Jeremy Flores e Wiggolly Dantas. "Eu mal posso esperar para o próximo passo na minha carreira", disse Kanoa. "E eu sei que vou aprender mais do que nunca na minha vida", completou.

Por Karol Lopes

12 de novembro de 2015

1.500 atletas participam da corrida noturna de Santa Marta

No próximo sábado (14/11) à noite, a comunidade Santa Marta, primeira a contar com uma UPP no Rio de Janeiro, receberá 1500 atletas que disputarão a 5ª  etapa do “Projeto De Braços Abertos”, circuito de corrida, com percurso de 5km,  realizado exclusivamente em comunidades cariocas. Entre os participantes que já confirmaram presença está o Secretário de Segurança Pública do Rio José Mariano Beltrame. O trajeto conta com vielas estreitas, trilhas de terra batida e ruas de paralelepípedo, até chegar no alto da comunidade. De lá, os corredores descem pelas escadarias e chegam novamente na rua Marechal Francisco onde seguem até a linha chegada. As crianças de 1 a 13 também participarão, porém, terão seus percursos diferenciados por idade.
MB Caju de Braços Abertos / Foto Guilherme Ferraz
“Acreditamos que o esporte é uma importante ferramenta no processo permanente de pacificação e o de Braços Abertos é parte integrante disso. Nas etapas, contemplamos atividades que integram a comunidade e proporcionam entretenimento e capacitação aos moradores do local”, ressalta Bernardo Fonseca, presidente do Instituto XTerra, empresa responsável pelo projeto. A corrida terá largada, às 20h, na rua Marechal Francisco de Moura, 239 (ao lado do Plano Inclinado), seguindo pela escadaria da comunidade até chegar a quadra de futebol. Projeto de arte Grafite seu Esporte, que usa o grafite como plataforma de integração entre jovens e crianças, já teve passagens pelos muros de comunidades como: Rocinha, Borel, Manguinhos, Maré, Jacarezinho, Vidigal, Santa Marta, Caju e conta com a oficina de grafite e arte para todas as idades liderada pelo grafiteiro carioca Marcelo Lamarca.

O Projeto de Braços Abertos também vai estimular a criatividade dos atletas incentivando os a tirarem fotos durante a corrida e concorrerem a prêmios em dinheiro. As fotos serão postadas no Facebook do Instituto XTerra e as três mais curtidas ganham. Além disso, o Projeto proporciona aos interessados uma oficina gratuita de fotografia durante a etapa. Venha aprender mais sobre fotografia e fique por dentro de dicas super bacanas de como fotografar. Já o primeiro colocado no masculino e a primeira colocada no feminino, categoria comunidade, da corrida Santa Marta de Braços Abertos, serão adotados pela Mizuno e receberão materiais esportivos de brinde, para incentivá-los a continuar a prática do esporte. Essa é mais uma das campanhas sociais que englobam o projeto Santa Marta de Braços Abertos, que busca promover o resgate da cidadania e uma maior integração social.
Foto Guilherme Taboada
Na etapa Santa Marta, haverá uma outra meta para os atletas. Trata-se do “Desafio Red Bull”, que oferecerá um prêmio surpresa para  os atletas -  masculino e feminino -  que cruzarem na primeira posição um determinado ponto no topo do morro. E, por fim, um circuito diferenciado para as crianças:  de 1 a 4 anos (50 metros); 5 a 6 (100 metros);  7 a 8 (300 metros); 9 a 10 (500 metros) e 11 a 13 (1Km).

Fonte Mídia Bacana

11 de novembro de 2015

Skate das Antigas: por um Natal melhor!

O skate mostra mais uma vez a sua força quando o assunto é ação social. A prova está no movimento Skate das Antigas, criado para amigos e amantes da velha escola da modalidade, idealizado pelo atleta e escritor Alessandro McGregor, que desta vez promove uma arrecadação de brinquedos e alimentos não perecível que serão distribuídos para algumas ONG's, que ainda serão divulgadas, com um único intuito: para que muitas crianças tenham um Natal melhor.
"É importante lembrar que qualquer brinquedo será aceito. O gesto será o valor mais importante nesta campanha. Um carrinho usado, uma boneca usada, um skate velho, um pacote de arroz ou feijão, fará muitas crianças sorrirem, apesar das adversidades sociais", explica McGregor.

A arrecadação começou no dia 6 de novembro, e termina no dia 6 de dezembro, com um garande evento na Estação Jovem, em São Caetano do Sul, com muita atração à família skateboard, e convidados, como boa música, arte, fotografia, leitura, Informação, história e principalmente skate nas suas mais variadas manifestações, no estilo Skate das Antigas de ser.
Aos interessados em contribuir com a campanha podem procurar os seguintes pontos de coletas:

ABC

Estação Jovem - COMJUV
Rua Serafim Constantino, s/nº – Centro - São Caetano do Sul - SP

Long Life
Rua Sete de Setembro, 62 - Vila Alzira - Santo André - SP

Ratus Skateshop
Rua Dona Elisa Fláquer, 286 - Centro - Santo André - SP

Bello Feito
R. João Cardoso, 20 - Centro - Santo André - SP

São Paulo

MT Tattoo Equipamentos
R. Tuiuti, 2732 - Tatuapé - São Paulo

Mission Store - Loja 1
R. Vinte e Quatro de Maio, 62 - Loja 126 - Galeria do Rock - Centro - São Paulo

Old Style
R. Vinte e Quatro de Maio, 62 - Loja 203 - Mesanino - Galeria do Rock - São Paulo

3º Mundo
R. Vinte e Quatro de Maio, 62 - Loja 364 - Galeria do Rock - São Paulo

Tetrapiercing
R. Vinte e Quatro de Maio, 62- Loja 423 - Galeria do Rock - São Paulo

Mais informações: Facebook  - Site

Redação InnerSport