27 de outubro de 2015

SP Contest apresenta os vencedores de 2015

Sobrou emoção nas finais da última etapa do circuito Surf Trip SP Contest, encerrada no último domingo na praia de Maresias, em São Sebastião. Para chegar à vitória, Pedro Regatieri desbancou o favorito Pedro Oliveira - que vinha embalado após vencer suas baterias com as maiores notas do evento - e quebrou um jejum de nove anos sem conquistar um título. Com o descarte (em que valem somente os dois melhores resultados), Regatieri somou um terceiro lugar (810 pontos), mais a vitória que lhe rendeu mil pontos, chegando assim a 1.810 - apenas 10 pontos a mais que o adversário (1.800). Com os principais competidores fora da briga, após perderem no sábado (caso do então líder Márcio Seiji e de Lucas Dias, vencedor da 2a etapa) o foco mudou para Oliveira, vice-líder do ranking. Porém, Regatieri chegou de mansinho, comendo pelas bordas e não deixou a vitória escapar de suas mãos. “Estava há três anos sem vencer uma etapa e meu último título conquistei em 2006. Acreditei muito que desta vez daria certo e graças a Deus consegui”, comemora Regatieri, logo após sair da água.
 Pedro Oliveira / Foto Munir El Hage
Competidor amador e profissional nos anos 90, ele trocou a vida de surfista profissional pela área comercial. Atualmente, aos 35 anos, vive na Zona Leste de São Paulo e ocupa a posição de gerente de vendas da multinacional Grendene. “Participei de todas as etapas do SP Contest nestes 14 anos. Nunca faltei em nenhuma. É a forma que encontrei de manter acesa a chama competitiva”, explica. Com uma vida atribulada na capital, onde divide-se entre a família e o trabalho, ele conta que o surf é fundamental para encarar a correria do dia-a-dia. “Criei meu método cronometrado para conseguir surfar ao menos uma vez no meio da semana. Tenho uma moto, saio às 4:30 horas direto para o Guarujá e volto em seguida para encarar o batente”, revela. Feliz com o resultado, Regatieri doou a prancha de premiação para a surfista Pamela Mel, a fim de ajudá-la com sua participação na etapa do brasileiro feminino. “É uma forma de ajuda-la a levantar verba para disputar o evento”.

Completaram a decisão ainda Thiago Meneses, vencedor da Júnior e terceiro colocado, e Marco Tuba (4o). No ranking, o terceiro lugar ficou com Márcio Seiji, com 1656 pontos, e em quarto ficou Tuba (1.458). A maioria dos duelos foram definidos no finalzinho. Também pegou fogo a disputa no Stand Up. Nono colocado na etapa do circuito mundial da modalidade, realizada recentemente na Califórnia, Felippe Gaspar, 16, levou a melhor sobre o bicampeão do circuito Roger Marques. Ele descolou notas 7.30 e 6.50 pontos para assegurar a vitória e somar dois mil pontos no ranking. “Estava preparado para fazer meu surf, pois nos últimos tempos foquei em treinar no litoral Norte. Conquistar um título assim é sempre um incentivo. O nível por aqui está alto e todo mundo quer ganhar, por isso serve como um importante treino para as competições que disputo. Não é brincadeira, não”, comenta Gaspar.
Paulo Giachetti / Foto Munir El Hage
Roger Marques foi o segundo colocado na etapa e no circuito, totalizando 1.900 pontos. Em terceiro na etapa e no ranking ficou Paulo Giachetti, seguido por Alex Miranda. No longboard, o líder Paulo Giachetti foi barrado na semifinal e teve de controlar a ansiedade para acompanhar a decisão de fora da água. Bruno Romano, seu adversário direto, precisava vencer, mas foi surpreendido por Fabio Amicci. Com isso, a liderança manteve-se com Giachetti, seguido Bruno Romano (2o). Com a vitória, Amicci garantiu o terceiro lugar no ranking. Em terceiro na final ficou Michel Asfo e em quarto Danilo Silva. Na Master, mais uma vitória de Pedro Oliveira, consagrando-se assim campeão invicto do circuito. Na Júnior, Thiago Meneses teve a mesma performance e garantiu também 100% de aproveitamento. Numa bela disputa, Freddy Jacob levou a melhor no confronto contra Paulo Meneses para ficar com o título Grand Master. Entre as garotas, Yohanna Sarandini não deu mole. Nos instantes finais, achou uma boa direita, mandou três manobras fortes e faturou o confronto e o primeiro título da carreira.

Por Nancy Geringer

Nenhum comentário:

Postar um comentário