6 de outubro de 2015

Santos Surf 2015 define seus campeões

Os novos campeões santistas de surf foram conhecidos nesta terça-feira (6), nas ondas do Quebra-Mar, em Santos. Mesmo sem ter vencido na 3ª e decisiva etapa, Vinicius Parra foi novamente o destaque do Circuito Santos Surf, garantindo dois títulos gerais, na iniciante (até 14 anos) e mirim (limite de 16 anos). No ano passado, ele foi campeão em três categorias, acrescentando a estreante (sub12). Também garantiram os títulos municipais nesta etapa final Thomas Mariano, na júnior (no máximo 18 anos), Luana Salgueirosa, na feminina, Yuri Beltrão, na estreante, sua irmã, Mirella Beltrão, na petit (10 anos para baixo), e Diego Costacurta entre os masters (35 anos em diante), este comemorando o tricampeonato. Os sete campeões da Cidade ganharam pranchas Zampol.
Roberto Alves manteve  mantendo 100% de aproveitamento durante todo circuito / Foto Simone Fernandes
Na estreante e petit, os primeiros do ranking foram de outras cidades e os melhores santistas “herdaram” os títulos. Na faixa etária dos 12 anos, Gustavo Giovanardi, de Praia Grande, levou as três etapas, o mesmo aconteceu com Roberto Alves, de Itanhaém, entre os surfistas com até 10 anos. Além dos dois, o único que venceu e ficou com o caneco foi Thomas Mariano. Nas outras quatro categorias, as vitórias na etapa foram de Vitor Luiz, na mirim; Eduardo Motta, o grande destaque do dia, na iniciante; Isadora Parra, na feminina; e Pedro Oliveira, na master.

Das sete finais em disputa nesta terça-feira, a da categoria iniciante foi a mais forte. Eduardo Motta abriu com um 7,5 e Vinicius Parra já em sua segunda decisão garantiu um 7,33 e depois um 8,23 para virar. Na sequência, o surfista de Guarujá assegurou a maior nota do evento, um 9,43 para assegurar a vitória. No resultado final, ele somou 16,93, de 20 pontos possíveis, contra 15,56. Outro talento da nova geração santista, Yuri Beltrão ficou em terceiro, mesmo resultado que garantiu na estreantes. Vinicius, que também foi segundo na mirim, saiu do mar satisfeito com as boas atuações e os dois novos títulos. “O importante é que competi com surfistas de alto nível e estou evoluindo. Meu objetivo é sempre melhorar e é muito importante vencer no circuito na minha cidade”, disse o atleta de 13 anos, que ainda viu sua irmã mais velha, Isadora, vencer na feminina.

Vinicius Parra / Foto Simone Fernandes
Nessa categoria, Luana havia vencido as duas primeiras e apenas administrou o resultado para erguer a taça. Outra disputa boa foi na júnior, entre Thomas Mariano e Ygor Chagas, que chegaram empatados matematicamente. Thomas que foi quarto colocado nas duas etapas anteriores, dessa vez não deixou a vitória escapar. “Sabia que tinha de marcar o Ygor, ficar na frente dele e surfei para vencer. Deu tudo certo”, vibrou. Na master, Diego Costacurta garantiu o título de fora do mar. Derrotado na semi, ficou aguardando o resultado. Hendel Alexandre tinha de ser o segundo para faturar o caneco, mas acabou em terceiro. Já na petit e na estreantes, Roberto Alves e Gustavo Giovanardi, respectivamente, repetiram as boas atuações das outras etapas, mantendo 100% de aproveitamento.

Por Fábio Maradei


Nenhum comentário:

Postar um comentário