22 de outubro de 2015

Pro Florianópolis SC garante vagas no WCT

Com muita chuva na Ilha de Santa Catarina, e as ondas com boa formação, assim foi a rodada dos cabeças de chave do Red Nose Pro Florianópolis SC, nesta quinta-feira (22), com a estreia dos dois franceses que defendem as últimas posições na lista dos dez indicados pelo Qualifying Series para a elite dos top-34 da World Surf League, e só Joan Duru conseguiu avançar para a terceira fase. O brasileiro Michael Rodrigues está logo abaixo deles no ranking e usou os aéreos para vencer sua primeira bateria na etapa catarinense que ele venceu no ano passado na Praia da Joaquina. E outro cearense, Heitor Alves, também se destacou ao aumentar o recorde de nota do QS 6000 apresentado pelo Costão do Santinho Resort de 9,37 para 9,70.
Michael Rodrigues (CE) / Foto Daniel Smorigo / WSL
Até Heitor Alves superar a nota 9,37 do catarinense Willian Cardoso e vencer a sétima bateria do dia por 15,63 pontos, os recordistas da quinta-feira eram o também cearense Michael Rodrigues com 15,50 pontos e o australiano Garrett Parkes, que venceu a primeira bateria do dia por 15,17 com a nota 8,67 da sua melhor onda. Nesse confronto, Parkes e o bicampeão brasileiro Renato Galvão acabaram despachando o francês Maxime Huscenot, que defendia a penúltima vaga no G-10 do WSL Qualifying Series. Com isso, o caminho ficou livre para Michael Rodrigues e outros concorrentes entrarem na zona de classificação para o WCT no Red Nose Pro Florianópolis SC.

As marcas do australiano só foram batidas no quarto confronto do dia pelo cearense Michael Rodrigues. Ele mora em Florianópolis e venceu a etapa catarinense do WSL South America disputada na Praia da Joaquina no ano passado, derrotando o argentino Santiago Muniz na bateria final. No momento, Michael é o 11.o na lista dos dez que se classificam para o WCT. Mesmo enfrentando o defensor do título e mais dois brasileiros, o português José Ferreira largou na frente, até o cearense começar a voar com seus aéreos full rotation de frontside nas direitas do Santinho para arrancar notas 8,5 e 7,0 e garantir a vitória. O catarinense Matheus Navarro e o baiano Marcos Fernandez não conseguiram achar boas ondas e o português passou em segundo lugar para a terceira fase.
Joan Duru (FRA) / Foto Daniel Smorigo / WSL
Para Michael Rodrigues ingressar no G-10 em Santa Catarina, ele vai precisar chegar nas semifinais do Red Nose Pro Florianópolis SC para ultrapassar três adversários no ranking numa tacada só. Dois deles foram eliminados em suas estreias na Praia do Santinho, o australiano Ryan Callinan na quarta-feira e o francês Maxime Huscenot no confronto que abriu a quinta-feira. O outro é o australiano Adam Melling, que está em Portugal disputando a penúltima etapa do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2015. 

Outros dois envolvidos nesta disputa direta pelas últimas vagas no G-10 estrearam com vitórias na quinta-feira em Florianópolis. O australiano Stu Kennedy está quatro posições abaixo de Michael Rodrigues na porta de entrada da zona de classificação para o WCT e derrotou três brasileiros na sua bateria, com o carioca Lucas Silveira passando em segundo lugar para a terceira fase. Kennedy também precisa chegar nas semifinais para trocar os mesmos 2.200 pontos do pior resultado de Michael Rodrigues, mas só conseguirá ultrapassar o francês Maxime Huscenot no ranking e não três concorrentes como o cearense. 
Heitor Alves (CE) / Foto Daniel Smorigo / WSL
Já o francês Joan Duru foi o último a estrear na bateria que fechou a segunda fase do Red Nose Pro Florianópolis SC e a quinta-feira na Praia do Santinho. Curiosamente, a bateria envolveu os dois surfistas que disputaram o título da etapa do QS 1500 encerrada domingo passado em Santa Cruz, na Califórnia, Estados Unidos. De novo, o capixaba Rafael Teixeira derrotou o norte-americano Derek Peters, que ainda foi superado pelo catarinense Luan Wood. Rafael Teixeira então ficou com a última vaga para a terceira fase, que será realizada nesta sexta-feira, com a primeira chamada do dia marcada para as 7h30 na Praia do Santinho.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário