10 de outubro de 2015

Potiguares avançam no Quiksilver Pro France

As ondas continuaram bombando séries de 6-8 pés em Culs Nus para a continuação do Quiksilver Pro France, mas a sexta-feira em Hossegor não começou bem para o Brasil. O número 3 do Jeep Leaderboard, Filipe Toledo, entrou no primeiro confronto do dia, o mar estava difícil e ele acabou eliminado pelo francês Maxime Huscenot por 6,10 a 5,90 pontos. Mais dois paulistas perderam, Wiggolly Dantas e Caio Ibelli, com os únicos classificados saindo nos dois duelos verde-amarelos da segunda fase. Contundido na quinta-feira, o catarinense Alejo Muniz nem entrou no mar para enfrentar Italo Ferreira e o também potiguar Jadson André ganhou no desempate do paulista Miguel Pupo a disputa pela última vaga para a terceira fase.
Jadson André (RN) / Foto Poullenot / WSL
Com a passagem dos dois potiguares, cinco brasileiros continuam na disputa do título da etapa francesa do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour, que tem prazo até o dia 17 para ser encerrado em Hossegor. Vice-campeão na final contra o havaiano John John Florence no Quiksilver Pro France do ano passado, Jadson André será o primeiro a competir, na segunda bateria com o norte-americano Nat Young. O também potiguar Italo Ferreira entra na quarta com o havaiano Keanu Asing. Depois tem outro duelo verde-amarelo na França, com o paulista Adriano de Souza tentando seguir na busca para recuperar a ponta do ranking contra o catarinense Tomas Hermes, que está participando desta etapa substituindo o contundido Jordy Smith, da África do Sul. Mineirinho vai entrar no mar logo após o confronto do líder Mick Fanning com o francês Maxime Huscenot, algoz de Filipe Toledo na sexta-feira que compete como um dos convidados do Quiksilver Pro France.

O outro é o norte-americano Dane Reynolds, que estreou com vitória sobre o número 4 do Jeep Leaderboard e vai voltar a enfrentar o mesmo australiano Owen Wright no encerramento da terceira fase. Com a saída de Filipe Toledo, a briga pela lycra amarela de número 1 na corrida pelo título mundial da temporada na França fica só entre Fanning, Mineirinho e Owen Wright. A disputa é mais acirrada entre Mick e Adriano, com Owen já necessitando da vitória para ultrapassar os 46.450 pontos que Fanning já garantiu no ranking ao chegar na terceira fase da competição.

O atual campeão mundial Gabriel Medina não tem chances de assumir a ponta, mas pode até superar Filipe Toledo no ranking com uma vitória no Quiksilver Pro France. É o resultado que ele precisa para entrar de vez na busca pelo bicampeonato nas outras duas etapas que restarão para decidir o título do Samsung Galaxy WSL Championship Tour. O adversário de Medina na terceira fase é o veterano campeão mundial de 2001, C. J. Hobgood, americano que já anunciou sua aposentadoria das competições no final deste ano. Os surfistas que vencerem suas baterias nesta terceira fase, ganham duas chances de classificação para as quartas de final em Hossegor.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário