14 de outubro de 2015

McNamara fará sessão de autógrafos no Red Nose Pro 15

Desde segunda-feira (12), Garrett está no Brasil, e acompanhará o Red Nose Pro 15 Florianópolis SC, etapa do Circuito Mundial QS. Referência quando se fala em “big rider” no surf, ele também conhecerá as praias da capital catarinense e participará de sessão de autógrafos durante o evento. Seu maior feito foi a onda de Nazaré, em Portugal, com incríveis 100 pés (cerca de 30,5 metros), em janeiro de 2013. Antes, já estava no livro dos recordes com o feito de ter descido uma onda em novembro de 2011, no mesmo pico português com 78 pés (27,5 metros).  A “caça” por ondas grandes começou na adolescência, primeiro enfrentando seu medo.
GMac em Jaws / Foto Pomper
“Eu tinha 16 anos e jurei que nunca surfaria ondas maiores do que seis pés (2 metros). Eu tinha medo de ondas grandes, até que um dia um amigo de longa data me falou: você vai comigo. Ele me emprestou bons equipamentos e me jogou em Sunset, com ondas de 20 pés. Eu peguei as melhores ondas da minha vida e, desde então, passei a viver em função disso”, conta. Hoje, Garret tem nas ondas gigantescas o seu cotidiano e o objetivo é superar a sua marca atual. “Com certeza continua sendo a minha meta, mas estou deixando que as coisas aconteçam naturalmente. Se a onda vier, vou surfar, mas não quero me estressar com isso todos os dias”, diz o surfista, revelando o “segredo” para se manter no topo aos 48 anos: “Se divertir, fazer o que você ama e estabelecer algumas metas para correr atrás diariamente”.

A preparação para alcançar esse nível de excelência é feita com meditação, yoga e alimentação balanceada. No Brasil, Garrett não poderia deixar de falar da geração brasileira na elite mundial, que vem – cada vez mais – ganhando força. “Acho incrível como os surfistas brasileiros estão competindo e são progressivos. Eles são abençoados por terem a torcida de um país apaixonado, que os apoia”, argumenta o atleta, que também serve de inspiração para outros big riders brasileiros. “Eu não me vejo dessa maneira, mas se eu puder inspirar outras pessoas a seguirem seus sonhos, então isso volta para mim em forma de inspiração, para que eu continue vivendo meus sonhos também”, finaliza.

A etapa em Florianópolis reunirá 170 competidores de 24 países, valendo 6 mil pontos ao vencedor, além de US$ 25 mil de prêmio, de um total oferecido de US$ 150 mil. Junto às disputas no mar, o evento contará com atrações como o Food Park, a eleição da Gata Red Nose, pockets shows de música na areia, atividades como slack line e sessões de autógrafos, com a de Garrett.

Por Fábio Maradei

Nenhum comentário:

Postar um comentário