8 de outubro de 2015

Igor Moraes é 10 em Itaúna

O grande destaque do primeiro dia foi do SuperSurf 2015 foi o paulista A Igor Moraes, recordista absoluto com 18,27 pontos somando a segunda nota 10 do ano nas esquerdas de Itaúna. Outra atração foi o filho do bicampeão brasileiro Leonardo Neves, Valentin, com apenas 13 anos de idade se tornando o mais jovem a participar do SuperSurf em toda a sua história. Ele competiu na primeira bateria, vencida pelo campeão brasileiro de 2013, David do Carmo. Os cariocas Pedro Scooby e Jeronimo Vargas e o pernambucano Halley Batista também tiveram seus destaques. Na quarta-feira foram realizadas 23 baterias, as dezesseis da primeira fase e sete da segunda, com a oitava ficando para esta quinta-feira.
Igor Moraes (SP) / Foto Pedro Monteiro
A única nota 10 do Oi SuperSurf 2015 tinha sido recebida pelo também paulista Caio Ibelli num tubaço surfado na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC). Igor Moraes repetiu o feito na Praia de Itaúna, massacrando uma esquerda que abriu a parede para ele desferir uma série de cinco manobras potentes executadas com pressão sem perder velocidade. Ele já havia conseguido uma nota 8,27 e totalizou imbatíveis 18,27 pontos de 20 possíveis para derrotar três cariocas. Na briga pela segunda vaga, Arthur Maximo levou a melhor sobre Matheus Faria e Saulo de Souza para também avançar para a segunda fase.

Até Igor Moraes receber a nota máxima, a maior do dia era o 9,17 do carioca Jeronimo Vargas no oitavo confronto do dia, quando derrotou o bicampeão mundial Pro Junior Pablo Paulino, do Ceará, que passou em segundo para a próxima fase. Esta nota 9,17 chegou a ser igualada por Halley Batista na quinta bateria da segunda fase, encerrada com uma dobradinha pernambucana com Ivan Silva sobre os cariocas Pedro Neves e Thiago Barcellos. Na disputa seguinte estreou um dos ídolos de Saquarema, Raoni Monteiro, que até o ano passado integrou a elite mundial que participa do WCT. A condição do mar já estava mais difícil, sem tantas ondas boas, mas Raoni conseguiu a classificação em segundo lugar na bateria vencida pelo paraibano Raphael Seixas.
Pedro Scooby (RJ) / Foto Nilton Gibao / SuperSurf
Como ficou em segundo lugar na sua bateria, Raoni acabou indo completar a quinta bateria da terceira fase, encabeçada por outro ídolo local de Saquarema que já fez parte da elite mundial, o bicampeão brasileiro de 2002 e 2003, Leonardo Neves. Os dois vão enfrentar nesta quinta-feira o pernambucano Halley Batista e o paranaense Victor Valentim. Léo Neves viveu uma emoção diferente na quarta-feira, vendo seu filho, Valentin Neves, de apenas 13 anos de idade, participando pela primeira vez de uma competição profissional importante como o Oi SuperSurf 2015. Ele acabou ficando em último na disputa vencida pelo campeão brasileiro de 2013, David do Carmo, com o carioca José Eduardo passando em segundo nesta primeira bateria do dia.

O paulista David do Carmo é um dos vinte surfistas que vão brigar pelo título de campeão das quatro etapas do Oi SuperSurf 2015 e pela liderança no ranking brasileiro durante esta semana em Saquarema. Ele acabou tendo que competir desde o início porque não fez sua inscrição dentro do prazo e perdeu a condição de cabeça de chave para entrar só na quarta fase da competição, como o baiano Bino Lopes que lidera o ranking do Oi SuperSurf e o paulista Flavio Nakagima, número 1 na corrida do título brasileiro da temporada.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário