15 de outubro de 2015

Hang Loose Surf Attack terá disputas acirradas

No caminho de grandes nomes que já se “formaram” no Hang Loose Surf Attack como Gabriel Medina, Filipe Toledo e Adriano de Souza, os principais brasileiros hoje no WCT, outros três surfistas da nova geração tentam o título paulista da categoria júnior (até 18 anos), neste final de semana, na Praia da Baleia, em São Sebastião. Renan Pulga, Nathan Kawani e Guilherme Silva chegam à etapa decisiva com chances de erguer a taça e entrar para o seleto grupo de campeões estaduais, “o último degrau” antes de se tornarem profissionais.
Hang Loose Surf Attack 2015 / Foto Munir El Hage
Local da praia de Cambury, vizinha ao pico que receberá a competição, Renan compete como o líder do ranking, mas sem ter vencido ainda – foi segundo colocado nas duas primeiras etapas, em Ubatuba e Santos e o quinto colocado em Guarujá. Nathan Kawani começou com um sétimo lugar, venceu na sequência e depois foi o segundo. Guilherme ficou em sétimo nas duas primeiras disputas e se recuperou com a vitória no evento passado. Como são válidos os três melhores resultados para a pontuação final, Nathan leva ligeira vantagem de 100 pontos sobre Renan. Já Guilherme “corre por fora” e só pode pensar na vitória e ainda torcer para que Renan não passe da quarta posição e Nathan seja o sétimo. Contas à parte, os três mostram grande expectativa para a decisão.

“O foco é vencer. Quero muito esse título. É meu sonho, ainda mais competindo em São Sebastião”, diz Renan. “Também é meu sonho. É um campeonato muito importante. Tenho dois ótimos resultados e sei que tenho todas as chances de fazer bonito de novo”, afirma Nathan. “É uma disputa boa. Vai ser difícil, mas se ainda estou na briga, tem de tentar até o fim”, comenta Guilherme.

Além da júnior, o Hang Loose Surf Attack tem as categorias mirim (limite de 16 anos), iniciante (no máximo 14 anos), estreante (sub12) e petit (10 anos para baixo). Outra atração é a disputa por cidades, com a equipe campeã do ranking (sem descarte) ganhando R$ 2 mil de prêmio da Federação Paulista de Surf para ajudar no custeio de viagens. A competição tem início no sábado, às 8 horas, justamente com os surfistas da júnior. As finais serão realizadas no domingo, das 13h30 às 15h10. Todas as baterias serão transmitidas ao vivo, para quem não puder ir à praia, acesse o link hangloose.com.br/surfattack2015.

Por Fábio Maradei

Nenhum comentário:

Postar um comentário