16 de outubro de 2015

Hang Loose Surf Attack dará título à melhor cidade

Guarujá, Ubatuba ou São Sebastião. Uma das três cidades será a nova campeã paulista por equipes. O título será definido na etapa final do Hang Loose Surf Attack, nestes sábado e domingo (17 e 18), na Praia da Baleia, em São Sebastião. A competição reunirá 150 atletas de todo o litoral paulista, da capital e também do Rio de Janeiro e Santa Catarina. A conquista por cidades vale um prêmio de R$ 2 mil, oferecidos pela Federação Paulista de Surf, como forma de incentivo. Com duas vitórias e um terceiro lugar, Guarujá pode comemorar o título até mesmo com uma nova terceira colocação, desde que Ubatuba não vença.
Foto Munir El Triste
Os “donos da casa”, campeões nas duas últimas edições do Circuito, ainda mantém chances matemáticas e precisam ficar em primeiro na etapa e torcer por uma combinação de resultados, com Ubatuba em terceiro e Guarujá em quarto. Na classificação, Itanhaém é a surpresa e deve confirmar o quarto lugar. Santos e Praia Grande disputam a quinta posição. “É uma disputa extra que acaba motivando os atletas, gera expectativa na praia. Apesar da classificação ser por equipes, os talentos individuais podem fazer a diferença, somando pontos para seus times”, comenta o presidente da Federação Paulista de Surf, Silvio da Silva, o Silvério.

A competição tem início neste sábado, às 8 horas. As finais serão realizadas no domingo, das 13h30 às 15h10. Todas as disputas terão transmissão ao vivo pela internet, no link hangloose.com.br/surfattack2015. Após três etapas, cada categoria tem um líder de uma cidade. Renan Pulga, de São Sebastião, é o líder da júnior (até 18 anos); Eduardo Motta, de Guarujá é o primeiro na mirim (limite de 16 anos); Mateus Lima, de Itanhaém, está na frente na iniciante (no máximo 14 anos); Diego Aguiar, de Ubatuba, está na ponta da estreante (sub 12), enquanto que Ryan Kainalo, de São Paulo, já é o campeão da petit (10 anos para baixo).

Por Fábio Maradei

Nenhum comentário:

Postar um comentário