23 de setembro de 2015

Paulistas representaram no Nova Geração

O Circuito ASN Cyclone Nova Geração 2015 foi encerrado no dia 19 de setembro em Itacoatiara, com a realização da terceira e decisiva etapa deste ano. O canto do Costão estava um pouco mais protegido da ondulação, que foi subindo ao longo do dia. Boas ondas de meio metro formaram o cenário perfeito para as disputas dos jovens atletas de até 14 anos. Com uma estrutura simples e bem organizada, mais do que uma competição o evento é um momento de reencontro e confraternização entre a garotada, seus familiares e amigos. O público e a torcida permaneciam atentos na beira da areia, e vibravam muito a cada onda bem surfada.
Gabriel de Souza / Foto Guilherme Milward
Em meio a dificuldades que as associações têm enfrentado para realizar seus circuitos, o trabalho de base feito em Niterói não beneficia apenas os surfistas da cidade, mas também de todo Estado do Rio de Janeiro. Nessa etapa compareceram dois surfistas de Ubatuba, que não perderam a viagem, e venceram suas respectivas categorias. Murillo Coura saiu de São Paulo, fez uma boa escolha de ondas no cantinho da pedra, e garantiu a vitória na Pré-Petit (Sub-8). Rickson Falcão de Saquarema foi o segundo, e somou pontos suficiente para ficar com o título do circuito. A segunda vitória dos paulistas foi na Petit (Sub-10), com Gabriel de Souza botando pra baixo nas fortes ondas de Itacoá. O niteroiense Pedro Henrique Canero, ficou em segundo e se sagrou campeão do ranking. Saquarema continua produzindo bons surfistas, cada vez mais precoces. Rafael Lutfy foi o terceiro e Diego Templar o quarto. Carol Bonelli confirmou seu favoritismo, e com a vitória nesta etapa, ela foi a única a se sagrar campeã invicta do circuito da ASN. A carioca Julia Duarte estreou em competições e garantiu a segunda colocação. Luiza Repsold foi a terceira e a melhor niteroiense no ranking final, terminando com o vice. Larissa Diniz chegou a sua primeira final e ficou em quarto.

Brian Pacheco voltou a vencer na categoria Escolinha Masculino. Seu pai, o veterano Ricardo Go Big, ficou muito feliz na areia com o desfecho da decisão. Marcus Vinicius Sá Freire encontrou um boa esquerda e conseguiu a segunda colocação. Os irmãos Diego e Thiago Cordeiro terminaram respectivamente em terceiro e quarto. Na decisão do ranking, Igor Queiroz parou em quinto, mas a com a combinação de resultados, ele garantiu a melhor pontuação do ano. Uma das revelações do surf niteroiense, Caio Knappi, que é local da praia do Forte do Imbuí, acertou uma boa batida em uma direita e conquistou o título do campeonato e do circuito na Infantil (Sub-12). Vinicius Ramon evoluiu bastante ao longo do ano e dessa vez conseguiu a segunda colocação, tanto na etapa quanto no ranking. Alan Roger ficou em terceiro em sua primeira participação. Thiago Cordeiro repetiu o mesmo resultado da Escolinha Masculino e finalizou em quarto.
Murilo Coura / Foto Guilherme Milward
Na principal categoria, Iniciante (Sub-14), Bernardo Ribeiro de Arraial do Cabo quase se envolveu em uma interferência, mas conseguiu a onda salvadora, e avançou para o primeiro posto. Danilo de Souza precisava da vitória no evento para também garantir o título do ranking, mas sofreu a virada nos instantes finais, e parou em segundo. Por ter sido o melhor niteroiense nesta final, Danilinho conquistou uma sessão de fotos particular com o fotografo Guilherme Milward. Paulo Renato retornou as competições em 2015, e mostrou que está com um bom ritmo. Mais uma vez ele chegou a final e garantiu a terceira colocação. Valentin Neves, filho do bi-campeão brasileiro Léo Neves, não encontrou boas ondas e terminou em quarto.

Por João José Macedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário