.

.

31 de agosto de 2015

Mormaii é a nova investidora do Catarinense de Surf Pro

Inscrições abertas. Evento acontece de 05 a 07 de setembro, na Prainha de São Francisco do Sul e reunirá os melhores surfistas profissionais do país para a segunda etapa do Mormaii Catarinense Pro 2015

A Fecasurf – Federação Catarinense de Surf traz grandes novidades para a o surfe profissional de Santa Catarina e do Brasil. A Mormaii, empresa genuinamente catarinense, sediada em Garopaba/SC, mundialmente conhecida e renomada na produção de equipamentos e acessórios para surfe e esportes de ação, é a nova patrocinadora do Circuito Catarinense de Surf Profissional. O Circuito é um dos melhores e mais disputados do país e reúne a elite do surfe nacional na briga pelos títulos catarinense e brasileiro de surfe profissional. O circuito agora passa a se chamar Mormaii Catarinense Pro 2015 e sua próxima etapa está confirmada para a paradisíaca Prainha de São Francisco do Sul/SC, litoral norte catarinense, de 05 a 07 de setembro.
Na primeira etapa do Circuito que foi realizada na Praia da Joaquina, em Florianópolis, e também foi válida pela primeira etapa do Circuito Brasileiro de Surf Profissional Abrasp Tour 2015, o paulista Deivid Silva foi o grande campeão. Após cinco etapas do Abrasp Tour 2015 a liderança do ranking brasileiro está com o paulista Flávio Nakagima, seguido de perto pelo catarinense Tomas Hermes que está na segunda colocação, e vem buscando seu bicampeonato brasileiro e catarinense, pois também está na segunda colocação do ranking Fecasurf Pro logo atrás do líder Márcio Farney.

As inscrições já estão abertas para esta segunda etapa do Mormaii Catarinense Pro 2015, que também é válida pela sétima etapa do Abrasp Tour 2015 – Circuito Brasileiro de Surf Profissional. O evento é de nível 1, e distribuirá R$ 30.000,00 (trinta mil reais) de premiação, além de 1000 pontos para os rankings brasileiro e catarinense.

Atenção - São somente 144 vagas. CASO TENHAMOS 160 ATLETAS O EVENTO COMEÇARÁ UM DIA ANTES, DIA 04 DE SETEMBRO, por isso é imprescindível que todos façam imediatamente as suas reservas. Manteremos todos informados a respeito do início do evento.

Por Norton Evaldt

6º Independência ao Longboard

Evento ocorre nos dias 12 e 13 de setembro e reunirá 150 skatistas do Brasil e da América do Sul

A ladeira do Parque da Independência, no Ipiranga, em São Paulo (SP), será o palco de um dos mais tradicionais eventos de skate do País: o 6º Independência ao Longboard, que ocorre nos dias 12 e 13 de setembro e reunirá cerca de 150 atletas de boa parte do Brasil e da América do Sul (Venezuela, Chile e Argentina). O evento também terá diversas intervenções ao longo dos dois dias, com apresentação de DJs conhecidos pela galera entusiasta do esporte, shows musicais e oficina de treinamento funcional.
Organizado pela Associação de Skatistas Quintal do Ipiranga e homologado pela Federação Paulista de Skate (FPS) e pela Slide Liga, o campeonato terá cinco categorias da modalidade longboard downhill slide: Amador, Iniciante, Feminino, Master e Classic (skates com 50 polegadas ou mais). A inscrição é de caráter beneficente, com a doação pelos atletas de cinco quilos de alimentos não perecíveis que serão entregues à instituições assistenciais da região.

Bruno Rinaldi Hupfer, presidente da Associação de Skatistas Quintal do Ipiranga, disse que esta sexta edição do evento vem coroar o trabalho iniciado em 2009 por praticantes de skate da ladeira do Parque da Independência e da entidade, criada justamente por conta de uma mobilização da comunidade contra a intenção da Prefeitura Municipal de São Paulo de proibir o esporte no local.

“Nós nos unimos para defendermos nossos direitos de utilizar sem restrições o espaço público e a realização da primeira edição do campeonato foi uma das ferramentas utilizadas por nós skatistas em nossa mobilização. Os esforços deram resultados e, hoje, centenas e até milhares de praticantes treinam na ladeira, uma das melhores do País para o downhill (descida de ladeira) e suas variações”, afirmou o dirigente.

Vladimir Arruda, diretor da associação, ressalta que o nível técnico das disputas será dos mais elevados, já que confirmaram presença os melhores atletas da modalidade. “Com certeza, o público que comparecer ao parque verá um show de manobras e competitividade. A nata do longboard nacional vai mostrar tudo o que sabe”, declarou. Entre os participantes estão nomes do peso como os paulistanos Ana Beatriz Bertoni e Rafael Massa, atual campeão brasileiro amador, além do brasiliense Baldur Meurer e todos os atletas da Priority Crew.

O 6º Independência Longboard é apresentado pela Vibe Shoes, tem o patrocínio da US Boards e o apoio da Chico Longboard, Venon, Everlast, Vanity Company, Kyw, Tábua Havaiana, Esze, Raptor Old School, Insanos Skateboard, Rega Funcional, Vereador Eduardo Tuma, Camara Municipal de São Paulo e Prefeitura de São Paulo. A realização é da Associação de Skatistas Quintal do Ipiranga e a homologação é da Federação Paulista de Skate (FPS) e Slide Liga. A divulgação é do site Long Brasil, da revista Vala e da rádio 89 FM, A Rádio Rock, que também participará do evento com várias intervenções ao longo do campeonato.

Serviço
Vibe Shoes apresenta 6º Independência Longboard US Boards
Onde: Parque da Independência (Ipiranga)
Data: 12 e 13 de setembro
Horário: 9 às 18 horas
Eventos paralelos: Apresentação de DJs, shows musicais às 17 horas (12) e às 15h30 (13); oficina de treinamento funcional

Cronograma
Sábado (12)
Modalidades: Iniciante, Feminino e Máster
Inscrições: 8h
Iniciante: 10h30
Feminino:13h
Máster: 15h
Show musical: 17h

Domingo (13)
Modalidades: Classic e Amador.
Inscrições: 8h
Classic: 10h30
Amador: 13h
Show: 15h30
Premiação: 16h20
Inscrições: 5 quilos de alimentos sortidos não perecíveis (arroz, sal, feijão, farinhas, açúcar, etc.

Modalidades: Iniciante, Amador, Feminino, Máster e Classic
Realização: Associação de Skatistas Quintal do Ipiranga
Patrocínio: Vibe Shoes
Co-Patrocínio: Us Boards
Apoios: Chico's Longboard, Vanity Company, Tábua Havaiana, Rega Funcional, Esze, Everlast, Venon, Raptor Old School, Kyw, Insanos Skateboard, Câmara Municipal de São Paulo e Prefeitura de São Paulo - Divulgação: 89FM A Radio Rock, Revista Vala e LongBrasil. Oficialização e Homologação: Federação Paulista de Skate e Slide Liga

Por Roberto Pierantoni (RPXcom/InnerSport)

Oi SuperSurf 2015 na reta final

A velha "Joaca" volta a sediar uma etapa do Oi SuperSurf nos dias 09 a 13 de setembro depois de sete anos, pois a última vez foi em 2008, com Willian Cardoso festejando sua única vitória na competição que por uma década - de 2000 a 2009 - realizou o circuito nacional mais rico do mundo. O catarinense brilhou no segundo desafio do Oi SuperSurf 2015, ao arrancar a maior nota do ano na Praia Grande de Ubatuba (SP). O 9,93 recebido por Willian Cardoso superou o 9,80 que o jovem ubatubense Weslley Dantas tinha conseguido no primeiro dia para bater o 9,63 do recorde do pernambucano Halley Batista na primeira etapa na Praia de Maresias, em São Sebastião, também no litoral norte de São Paulo. Willian descreveu como foi a melhor onda pontuada nas 166 baterias disputadas por 182 surfistas de treze estados do país esse ano.
Willian Cardoso / Foto Daniel Smorigo
Além de Willian, outro catarinense se destacou ainda mais no Oi SuperSurf de Ubatuba, Tomas Hermes. Ele ganhou o confronto de campeões brasileiros contra o paranaense Jihad Kohdr que decidiu o título da etapa na Praia Grande. Jihad foi o número 1 do Brasil em 2007 durante a "década de ouro" do circuito da ABRASP, enquanto Tomas conquistou o seu em 2011, quando já não havia mais um carro zero quilômetro de prêmio para o campeão. Com a vitória em Ubatuba, Tomas Hermes subiu para o segundo lugar no ranking brasileiro que continuou com o paulista Flavio Nakagima na frente, mas é o melhor do Oi SuperSurf 2015, computando somente os resultados das duas etapas disputadas no litoral paulista.

Os confrontos de várias gerações do surfe brasileiro foram uma constante na maioria das baterias realizadas tanto na Praia de Maresias de São Sebastião, como na Praia Grande de Ubatuba. Nesta segunda etapa, a mais simbólica foi a que envolveu o cabo-friense Victor Ribas com o pernambucano Ian Gouveia. Vitinho competiu durante quase toda a carreira contra o pai dele, Fábio Gouveia, chegou a pegar Ian no colo e cuidar dele nas viagens pelo mundo. Os dois já haviam se enfrentado em outras competições e Ian sempre acabava eliminando Ribas, mas desta vez os dois se classificaram juntos para a fase seguinte.
Foto Daniel Smorigo
A expectativa é mais uma vez de lotação máxima para o Oi SuperSurf 2015 de Florianópolis, com o limite de 160 participantes rapidamente preenchido. E toda torcida fica para que a Praia da Joaquina apresente boas ondas durante a semana de 9 a 13 de setembro para o show das estrelas do passado, do presente e do futuro do surfe brasileiro na Ilha da Magia. Com 6.000 pontos em jogo para o vencedor, os dezessete primeiros colocados no ranking da ABRASP têm chances matemáticas de brigar pela ponta na corrida do título brasileiro em Santa Catarina. A batalha principal será entre os top-5, Flávio Nakagima (1.o), Tomas Hermes (2.o), Hizunomê Bettero (3.o), Charlie Brown (4.o) e Jihad Kohdr (5.o), mas a lista dos concorrentes segue até Willian Cardoso (17.o).

Por João Carvalho

27 de agosto de 2015

Adriano de Souza com a "chave na mão"

Deu tudo certo mais uma vez para Adriano de Souza, que parece estar mesmo com a estrela de campeão esse ano. Na etapa passada, a vitória na África do Sul valia a liderança do ranking para Mick Fanning ou Julian Wilson, mas apareceram os tubarões para cancelar a bateria e Mineirinho permaneceu na frente. No Taiti, perdeu ainda na terceira fase para o wildcard Bruno Santos e quatro poderiam ultrapassa-lo.
Adriano de Souza WSL / Foto  Kelly Cestari
Fanning só precisava ganhar o duelo seguinte ao dele, mas foi batido pelo basco Aritz Aranburu. Julian também pegaria o primeiro lugar de Mineirinho se vencesse a bateria que fechou a terceira fase e perdeu a chance para C. J. Hobgood, que foi um dos destaques do evento e recebeu o prêmio especial em homenagem ao tricampeão mundial Andy Irons.

Dois surfistas ainda ameaçavam Adriano de Souza quando a terça-feira começou em Teahupoo. Filipe Toledo precisava chegar nas semifinais, só que não conseguiu pegar nenhuma onda no duelo brasileiro com Italo Ferreira pela quinta fase, que abriu o último dia do Billabong Pro Tahiti.
C. J. Hobgood (EUA) / Foto Kelly Cestari / WSL
Sobrou Owen Wright, que pegaria a lycra amarela de Mineirinho se vencesse mais uma bateria, mas Medina manteve o brasileiro na dianteira da corrida do título mundial. Só que a disputa ficou ainda mais acirrada e na próxima etapa, em Trestles, a briga pela ponta vai envolver os sete primeiros colocados no ranking, incluindo Kelly Slater e Jeremy Flores, que não tinham chances matemáticas no Taiti.

Por João Carvalho

26 de agosto de 2015

Jeremy Flores vence em Teahupoo

O campeão mundial Gabriel Medina, 21 anos, chegou perto do bicampeonato no Billabong Pro Tahiti, mas o francês Jeremy Flores, 27, começou bem a bateria final com um tubaço nota 9,87 e depois não vieram mais ondas tão boas no mar irregular de Teahupoo para o brasileiro conseguir o segundo título consecutivo. Antes, Medina já havia garantido a ponta do Jeep Leaderboard para Adriano de Souza, 28, quando barrou Owen Wright, 25, nas semifinais, com o australiano dividindo o terceiro lugar com o americano C. J. Hobgood, 36. Os 8.000 pontos do vice-campeonato o levaram da 15ª para a 10ª posição no ranking, enquanto o novo campeão nos tubos de Teahupoo saltou do 12º para o 7º lugar e faturou o prêmio máximo de 100 mil dólares pela sua segunda vitória da carreira no WCT.
Jeremy Flores campeão em 2015 do Billabong Pro Tahiti  / Foto Kelly Cestari
Teahupoo é traduzida como a praia dos crânios quebrados e Jeremy Flores competiu usando um capacete para se proteger da perigosa bancada que produz os tubos mais espetaculares do mundo. Isto porque ele teve uma lesão na cabeça durante uma sessão de freesurf na Indonésia, que o impediu de competir na etapa sul-africana em Jeffreys Bay. E as condições estavam difíceis na terça-feira em Teahupoo, com ventos fortes afetando a formação das ondas de 4-6 pés e longos intervalos entre as séries fazendo com que poucas entrassem nas baterias.

Medina vinha sempre pegando bons tubos no caminho até a sua segunda final seguida na etapa mais desafiadora da World Surf League, não dando qualquer chance para os dois australianos que enfrentou no último dia em Teahupoo. No entanto, justamente na decisão do título, faltou onda para o campeão mundial e Jeremy Flores surfou o melhor tubo da bateria para merecer a vitória e entrar na briga do título mundial na reta final da temporada, Ele passa a ter chance matemática de liderar o ranking na próxima etapa, o Hurley Pro Trestles de 09 a 20 de setembro em San Clemente, na Califórnia, Estados Unidos.
Jeremy Flores surfou de capacete / Foto Kelly Cestari
O francês já começou a bateria final pegando um tubaço incrível, ficando muito profundo para ressurgir no spray e largar na frente com nota 9,87. Dois dos cinco juízes deram 10 para ele. Medina falhou nas duas primeiras tentativas e o mar deu uma parada. O brasileiro só pegou sua terceira onda depois de quase 20 minutos, mas o tubo não rodou. Na onda seguinte sim, para Jeremy Flores, que se encaixa de backside para tirar nota 7,00. A série ainda rendeu mais uma onda para Medina finalmente pegar o seu primeiro tubo e ganhar 7,17 para se manter na briga do título. Mas, ainda precisava de uma onda quase perfeita como a do francês no início da bateria.

As séries continuavam demorando a entrar, o tempo ia passando naquelas difíceis condições e Medina querendo uma chance para tentar a nota acima de 9,70 para repetir a vitória conquistada sobre Kelly Slater no mar épico do ano passado em Teahupoo. Ele ainda pega outro tubo, porém a onda não tinha potencial e só rendeu 6,03. Depois não entrou nenhuma outra onda boa, a bateria acabou e a vitória de Jeremy Flores foi confirmada por 16,87 a 13,20 pontos.
Gabriel Medina apoiado sempre pelo padrasto Charles / Foto Kelly Cestari
Para chegar na decisão do título do Billabong Pro Tahiti pelo segundo ano consecutivo, Medina atropelou os dois australianos que enfrentou na terça-feira, surfando ótimos tubos em Teahupoo contra Owen Wright e Kai Otton. A primeira vítima foi Kai Otton, que tinha barrado o wildcard Bruno Santos na rodada que abriu o último dia na Polinésia Francesa. Depois, aplicou uma "combination" de 16,63 pontos em Owen Wright, que assumiria a ponta no Jeep Leaderboard da World Surf League se passasse para a grande final.

Por João Carvalho

Brasil nos pódios

O vice-campeonato de Gabriel Medina no Billabong Pro Tahiti confirmou a boa temporada dos brasileiros na divisão de elite da World Surf League. A bandeira verde-amarela esteve no pódio em cinco das sete etapas, com 2015 começando com a vitória de Filipe Toledo sobre Julian Wilson no Quiksilver Pro Gold Coast. Depois, Adriano de Souza só perdeu no desempate a decisão do Rip Curl Pro Bells Beach para Mick Fanning, mas venceu o Drug Aware Margaret River Pro que fechou a perna australiana para assumir a ponta do ranking e não largar mais a lycra amarela do Jeep Leaderboard até agora.
Pódio Foto S. Robertson / WSL
Mineirinho estreou com ela na etapa brasileira da World Surf League, que foi encerrada com Filipe Toledo ganhando o Oi Rio Pro diante de uma multidão que lotou as areias do Postinho da Barra da Tijuca. Depois vieram duas finais australianas e Owen Wright foi campeão no Fiji Pro com duas notas 10 nos tubos de Cloudbreak. Julian Wilson amargou outro vice-campeonato e chegou em sua terceira final no ano no J-Bay Open, contra Mick Fanning, mas ela acabou cancelada pelos tubarões em Jeffreys Bay. Agora a bandeira brasileira volta ao pódio no Billlabong Pro Tahiti e quatro brasileiros estão entre os top-10 do ranking, o líder Mineirinho, Filipe Toledo em quarto lugar, Italo Ferreira em oitavo e Gabriel Medina em décimo.

Por João Carvalho

Estreantes do ano no WSL

Italo e Filipe se enfrentaram no primeiro duelo da terça-feira no Taiti e Filipe não conseguiu pegar nenhuma onda sequer durante toda a bateria. Italo ainda surfou o primeiro tubão do dia para ganhar por 15 a zero e seguir para enfrentar Owen Wright nas quartas de final. Wiggolly Dantas disputou a última vaga e só pegou um tubo contra um inspirado Jeremy Flores iniciando o seu caminho até a vitória no Billlabong Pro Tahiti. Italo disputou o duelo seguinte e fez bonito surfando belos tubos, com Owen Wright precisando fazer o maior placar do dia para vencer por 16,93 a 15,94 pontos.
Italo Ferreira (RN) / Foto Kelly Cestari / WSL
"Eu apenas tentei fazer o meu melhor, mas o Owen (Wright) é realmente incrível", disse Italo Ferreira, que passou a dividir a oitava posição no ranking com o australiano Josh Kerr e vem sendo o melhor estreante da temporada na elite da World Surf League. "Estou super feliz. É a minha primeira vez competindo aqui em Teahupoo, então foi um grande resultado para mim este quinto lugar. Eu vou voltar para o Brasil agora e já me preparar para tentar conseguir outros bons resultados nos próximos eventos".

Agora todos partem para o próximo desafio nos Estados Unidos, com o Hurley Pro Trestles abrindo a reta final da corrida do título mundial nos dias 9 a 20 de setembro em San Clemente, na Califórnia. Depois vem a "perna europeia" do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour no mês de outubro, com o Quiksilver Pro France nos dias 6 a 17 em Hossegor e o Moche Rip Curl Pro Portugal nos dias 20 a 31 em Supertubos, Peniche, última parada antes do encerramento da temporada 2015 no Billabong Pipe Masters, de 8 a 20 de dezembro em Banzai Pipeline, na ilha de Oahu, Havaí.

Por João Carvalho

Vídeo da 2ª etapa do SP Contest - Pitangueiras

Confira os melhores momentos da 2ª etapa do SP Contest, que rolou na Praia de Pitangueiras, no Guarujá, São Paulo. Lucas Dias foi a revelação com duas vitórias nas categorias Open e Longboard.
Uma produção da Upgradefilmes, com imagens de Fabio Carvalho de Oliveira e Dadá Nascimento.

Por Nancy Geringer

25 de agosto de 2015

Sinal verde para a 2ª Etapa do Mineiro de Skate Street 2015

No próximo final de semana, dia 30 de agosto, das 8 às 17 horas, em Uberlândia/MG, acontece a 2º etapa do Circuito Mineiro de Skate Street 2015. O Estadual de skate street das categorias de base do skate mineiro teve sua abertura na cidade de Contagem com a participação de aproximadamente 150 skatistas de toda região sudeste do Brasil. Em Uberlândia é esperado um record de competidores devido a grande concentração de skatistas na região do triangulo mineiro. A pista escolhida é a do Poliesportivo do Jardim América, com muitas variações e em boas condições de uso. A pista recebe pela primeira vez a competição Estadual de skate.
A etapa promete nove mil reais em produtos que serão distribuídos entres os melhores colocados de cada categoria. A pista esta reservada para o evento no sábado (29/08) onde haverá montagem e reconhecimento de pista, e domingo, dia da competição. Além da competição Estadual de skate street, o espaço oferecerá grafiti, fitas de slackline e muitas outras atrações para toda família.

Serviço:
2º etapa do Circuito Mineiro de Skate Street 2015
Data: 30 de agosto
Horário: 09H as 18H
Local: Poliesportivo do Jardim América
Categorias: Mirim – Iniciante – Amador I
Valor das Inscrições: R$ 25,00
Realização: Planet Gueto Skateboard
Oficialização: Federação Mineira de Esportes Radicais (FMER)
Homologação: Confederação Brasileira de Skate (CBSK)

Lembrando que a competição tem pontuação garantida no ranking mineiro para os primeiro 20 colocados na etapa.

Por Rodrigo Ferreira

24 de agosto de 2015

2ª Etapa do Cearense promete agitar a Taíba

O campeonato é parte integrante das atividades do evento mais badalado no calendário da região, o Festival do Escargot & Frutos do Mar, que em 2015 chega a sua 16ª Edição e promete agitar as areias da Praia da Taibinha com as disputas eletrizantes entre os melhores surfistas do Ceará e do Nordeste. Serão 13 categorias em disputas: profissional Masculino; Open Masculino; Open Feminino; Junior Masculino; Junior Feminino; Master; Senior; Longboard; Kahuna; Mirim; Iniciante; Infantil; Open Local.
A liderança do circuito está nas mãos do paraibano Elivelton Santos, que venceu a etapa de abertura e promete vir com tudo para defender a posição. Contudo, os cearenses garantem dificultar não somente a vida do paraibano, mas de todos os visitantes que tradicionalmente comparecem às etapas de um dos mais respeitados e disputados circuitos estaduais nacional.

As Inscrições vão até quarta-feira, 26, e a organização do campeonato alerta que as vagas são limitadas e algumas categorias já estão praticamente com as vagas esgotadas. Todos os atletas interessados em competir na segunda etapa do Circuito Cearense de Surf 2015 deverão efetuar as inscrições via depósito bancário na Conta da Federação de Surf do Estado do Ceará (BRADESCO --- AG. 769 ---- C/C 18.507-8....e depois enviar comprovante para o seguinte email: amelio.junior@uol.com.br ou Whats App para (85) 999868538. Na profissional o valor é R$ 130,00 (cento e trinta reais), e nas demais categorias R$ 80,00 (oitenta reais).

A organização do evento comunica que não haverá inscrições na praia. A premiação para a categoria Profissional será de R$ 10.000,00 (Valendo pontos para os Circuitos Cearense e Nordestino). Para os amadores serão 6 Pranchas Coops, mais 06 blocos Teccel, 48 Kits Maresia, 48 Kits Água Acácia e 48 Troféus.

Ao final, além do show de manobras na praia, o público também irá curtir a festa oficial do Maresia Pro Taíba, que acontecerá junto com a inauguração do Sem Serebro Surf Bar, na Praia do Morro do Chapéu e será animada pelas bandas MuitaVibe Surf Brothers e In-Seguros. Os ingressos são limitados e dão direito à participação no sorteio de um prancha zerinha da Ricardo Gondin Surf Boards com uma pintura tribal alucinante.

Por George Noronha

Etapas finais do Brasileiro de Jet Ski

Estão confirmadas para o início de setembro, a segunda e terceira etapas do 28º Campeonato Brasileiro de Jet Ski. As disputas das duas etapas finais da competição serão realizadas de 5 a 7, na Represa Billings, no Tahiti Náutica Club, em Ribeirão Pires. Além dos campeões nacionais, serão conhecidos os pilotos que terão direito de disputar o Campeonato Mundial, que acontecerá de 3 a 11 de outubro, em Lake Havasu, no Arizona (EUA). A primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Jet Ski foi realizada no último sábado e domingo, em Boa Esperança, no Sul de Minas Gerais, diante de um público total nos dois dias, de aproximadamente 32 mil pessoas, segundo cálculos da Polícia Militar. A expectativa para essas próximas etapas também é de bom público para acompanhar a performance dos melhores pilotos do Brasil e convidados internacionais.
Foto Fernando Boninha
O presidente da Associação Brasileira de Jet Ski – BJSA, organizadora do campeonato, Luiz Marcelo Teixeira (Pardal), diz que as expectativas são as melhores possíveis para esta decisão. “Depois do que assistimos na abertura, em Boa Esperança, temos certeza que as emoções para essas finais serão ainda maiores. As baterias foram muito equilibradas, os pilotos se preparam para o campeonato e nesses dias que antecedem às finais, montarão suas estratégias e intensificarão os treinamentos. Tanto a organização, quanto os pilotos ficaram empolgados com o público em Minas e agora vão para o Tahiti Náutica Club muito motivados”, avaliou o dirigente.

Como o 28º Campeonato Brasileiro de Jet Ski terá três e não quatro etapas, como normalmente acontece, o regulamento não prevê descarte, conforme explicou Pardal.  A movimentação nos três dias e competição começará às 10 horas. O público terá toda a infraestrutura necessária, com arquibancadas, área de alimentação, banheiros. Também serão instaladas secretaria, área de boxes. Para essas duas últimas etapa do 28º Campeonato Brasileiro de Jet Ski estão sendo esperados pilotos dos Estados de São Paulo, Goiás, Rio Grande do Sul, Bahia, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Distrito Federal, além de convidados da Bolívia, Uruguai e Paraguai.

Por Renato Fabretti

Powerman chega a Florianópolis em setembro

A cidade de Florianópolis recebe no dia 27 de setembro o Powerman, maior prova de duathlon do mundo, e o local escolhido não poderia ser mais especial. Entre as praias e belas paisagens da capital catarinense, atletas brasileiros e estrangeiros terão pela frente um desafio de 20km de corrida e 60km de bicicleta com largada em Jurerê Internacional. Essa será a primeira vez que uma cidade da América do Sul receberá um evento do gênero Powerman. Com expectativa de receber atletas de todo Brasil e de outros países, a competição em Florianópolis distribui premiação de cinco mil euros além de oferecer vagas para o Mundial de Powerman 2016, em Zofingen, na Suíça.
E a dinâmica da prova mostra-se muito interessante para os amantes de ciclismo e corrida. A largada será em Jurerê Internacional, às 07h, em frente ao Jurerê Sports Center. A primeira perna da prova é feita em 10km de corrida pelo bairro do Norte da Ilha. Após cumprirem o primeiro trecho, os atletas retornam ao Jurerê Sports Center onde acontece a primeira troca, para os 60km de ciclismo. Após percorrem o trecho de bike, os competidores retornam para mais uma troca para os dez quilômetros finais de corrida.

Além da distância oficial, o Powerman Brasil terá também o Short Powerman, compreendendo 10km de corrida (divididos em duas pernas de 5km) e 20km de ciclismo, também com largada e chegada em Jurerê Internacional, e o Powerman Kids, para as crianças que estão iniciando no esporte.
Inscrições:
Os atletas interessados devem acessar o site www.powermanbrasil.com.br. O valor da inscrição é de U$200,00 + 10% de taxas.  

Por Danilo Caboclo / Fotos Divulgação/Powerman Brasil

23 de agosto de 2015

Vídeo: Jihad Khodr no Super Surf - etapa Ubatuba

Com uma performance sólida nas ondas da Praia Grande de Ubatuba (SP), nosso guerreiro soltou seu surf e eliminou seus adversários até chegar a grande decisão contra o catarinense Tomas Hermes.
Notas altas e performances de alto nível foram a tônica da bateria derradeira. Mesmo com notas altas, Jihad não superou Hermes por apenas 5 décimos, terminando o evento com um ótimo segundo lugar.

Com o vice-campeonato, o atleta da equipe WG subiu para a quinta colocação na disputa pelo título brasileiro da temporada.

Fonte WG / Foto Sean Rowland



Caraguá investe no surf

De 28 de agosto, a 30 de setembro, a cidade de Caraguatatuba/SP receberá três eventos importantes para o surf local. Uma exposição em memória ao surf da cidade, a nova sede da associação de surf e o lançamento de uma revista especializada no assunto.
Será no segundo piso do Caraguá Praia Shopping localizado no centro de Caraguatatuba (SP), em frente à praia do Centro, no próximo dia 28, a partir das 20h, acontecerá a exposição “Caraguá Surf Legends – A Memória do Surf na Cidade”. Na mesma data e local será realizadas a abertura oficial da nova sede da Associação de Surf de Caraguatatuba (ASC), e o lançamento da Revista NSP Surf.

Fonte Associação de Surf de Caraguá

22 de agosto de 2015

Inscrições: 11ª Meia Maratona Internacional de Florianópolis

Após a realização com grande sucesso da Maratona Caixa de Santa Catarina, a capital catarinense já volta a ser o centro das atenções nas provas de rua do país. No dia 11 de outubro acontece a 11ª edição da Meia Maratona Internacional Caixa de Florianópolis com os percursos de 21km, 10km e 5km. As inscrições para o evento estão abertas e podem ser feitas através do site www.meiamaratonafloripa.com.br. Como acontece nos últimos anos, a largada da prova será em frente ao monumento à Polícia Militar, na Avenida Beira Mar Norte, às 7h.
Mejam Reginald Lucian é o atual campeão da prova / Foto Ricardo Ribas
O percurso de 21km tem sua largada sentido ao centro da cidade, passando pela Av Gustavo Richard, seguindo para o Viaduto Dias Velho e Viaduto Rita Maria descendo novamente para a Avenida Beira Mar Norte sentido a Universidade Federal de Santa Catarina, aonde será feito o último retorno antes da conclusão da prova no mesmo local da largada. O percurso dos 10km segue a mesma direção dos 21km, sentido ao centro da cidade, passando pela Av Gustavo Richard, Viaduto Dias Velho e Viaduto Rita Maria. Quando descer para Avenida Beira Mar Norte, os atletas percorrem mais 2km aproximadamente até o retorno para a chegada. Já os 5km, fazem todo o percurso na Avenida Beira Mar Norte desde a largada até a conclusão da prova.

A Meia Maratona Internacional Caixa de Florianópolis é conhecida por ser uma das provas mais fortes do país. Durante oito anos os brasileiros dominaram a competição catarinense, mas nas duas últimas edições os africanos colocaram a hegemonia verde e amarela abaixo. Em 2013, o forte queniano Paul Kimutai venceu com 1h04min27, tempo que permanece como recorde até a atual edição. Na mesma prova, a compatriota de Paul, Jackelyne Rionoripo venceu com 1h16min28, estabelecendo, até então a melhor marca da prova.

Na edição passada, mais uma vez os africanos voltaram fortes e quem reinou foram os atletas de Tanzânia. Mejam Reginald Lucian venceu com 1h04min44, aproximando-se do recorde de Kimutai, enquanto no feminino Samwe Fadhila Salum pulverizou a marca de Rionoripo, com 1h14min18s.

Por Danilo Caboclo

Site CampeonatosdeSkate lança sua loja online

Está no ar a Loja Online do Site CampeonatosdeSkate, e você é o primeiro convidado para conhecer os primeiros produtos comercializados. Após seis anos de site, Marcos Bollman, idealizador do projeto, decidiu investir no e-commerce e também em shape de skate com a marca CampeonatosdeSkate. 

O shape é fabricado com sete lâminas de marfim, pela fábrica do Campeão Mundial Rodil Ferrugem.

Redação InnerSport

21 de agosto de 2015

Rip Curl Guarujaense começa neste sábado

O Circuito com três etapas tem como grande atração a disputa do supercampeão, uma bateria especial reunindo os campeões municipais, tendo como prêmio ao melhor da temporada uma viagem para a Indonésia, com passagens aéreas e hospedagem durante dez dias na ilha de Bali. São 120 surfistas divididos em nove categorias. Nos dois últimos anos, quem levou a melhor foi Magno Pacheco e como ele está, justamente, surfando na Indonésia, abre caminho para novos nomes como cotados. Na open, aparecem como favoritos Kalani Silva, Wesley Moraes, Nathan Brandi, Robert Lima e Dárcio Dias. Destaque, também, para dois experientes competidores, Leonardo Oliveira, que foi supercampeão em 2004, e Mike Richard, com uma história de superação.
Erick Myakawa
Com grande vivência em competições, Mike hoje usa as disputas como diversão. Em outubro de 2004, ele sofreu um acidente de moto na Rodovia Piaçaguera, sofreu lesão do plexo braquial (conjunto de nervos que partem da medula para os membros superiores), perdendo os movimentos do braço direito. No processo de recuperação, ficou sem surfar por quatro anos. “Até que a fisioterapeuta me indicou água e decidi voltar a surfar”, conta. De 2008 para cá, Mike não largou mais o surf, sendo um instrumento fundamental para a sua recuperação. “Se não surfo, tenho dores. Hoje, a competição é para ter adrenalina”, afirma Mike Richard, que foi batizado assim em homenagem ao australiano Mark Richards, tetracampeão mundial no final dos anos 70 e início dos 80.

Além da open, a competição terá disputas na júnior (até 18 anos), mirim (no máximo 16 anos), iniciante (limite de 14 anos), estreante (12 anos para baixo), master (35 anos em diante), longboard (pranchões), feminina e Stand Up Paddle (SUP). Outros competidores aparecem como candidatos a se destacarem, como Eduardo Motta, novo campeão paulista mirim; os experientes Amaro Matos, na longboard, e Eric Miyakawa, no SUP, mesma disputa que terá Aline Adisaka, única mulher a tentar a vitória.

Uma das categorias que prometem alto nível técnico é a júnior, chegando com, pelo menos, 11 surfistas com chances de vitória: Leonardo Guimarães, Matheus Mariano, Kauê Silva, Kim Matheus, Ihgor Sant’Ana, Vitor Mendes, Theo Fresia, Guilherme Silva, Pedro Nogueira, Derek Marcio e Nathan Kawani. Neste sábado, a etapa terá início às 8 horas com os surfistas da open. Na sequência, pela ordem, entram no mar as categorias júnior, mirim, longboard, iniciante, feminina, master, SUP e estreante. No domingo, o evento recomeça às 8h, com finais realizadas das 11 às 14h.

Por Fábio Maradei / Foto Silvia Winik

Atletas Pro abrilhantaram o coquetel do SP Contest 2015

Rolou na noite da última quinta-feira (20/8) o coquetel de premiação da segunda etapa do Surf Trip SP Contest, com presença do Top Alejo Muniz e do freesurfer Binho Nunes, na Surf Trip mega store localizada na Avenida dos Imarés, 255, em Moema (SP).
Sucesso de público, o evento contou com distribuição de autógrafos de Muniz e exibição do novo filme da Free Surf: "It's Time”, do freesurfer Binho Nunes. Também foram sorteados dvds e óculos Dragon pra galera.
No telão o público também conferiu os melhores momentos da segunda etapa, além da galeria de fotos. O jovem Ryan Kainalo, de apenas 9 anos, foi homenageado pela Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP) pela conquista do título Petit no circuito paulista amador.
“O evento foi muito bacana, com presença maciço do público e de personalidades do mercado em geral. O Alejo causou uma fila de fãs enorme atrás de autógrafos. Foi alucinante conferir o prestígio deste atleta, além da repercussão do nosso campeonato”, comenta Dadá Nascimento, idealizador do circuito e presidente da ASGSP.

Por Nancy Geringer / Fotos Nathália Nascimento

Passagem: Indonésia é a atração no Rip Curl Guarujaense

Um dos destinos mais cobiçados por surfistas de todo o Mundo, a Indonésia é o grande atrativo do Rip Curl Guarujaense de Surf 2015. O supercampeão do Circuito ganhará a viagem, com passagens aéreas e hospedagem durante dez dias na ilha de Bali. O prêmio, instituído no ano passado, é definido numa bateria ao final do campeonato, reunindo os campeões municipais.
Magno Pacheco / Foto Divulgação
Depois de ganhar duas motos (o prêmio anterior), pelos títulos de 2006 e 2012, Magno Pacheco foi o primeiro a faturar a viagem e está usufruindo agora. “Estou amarradão com essa viagem. Estou realizando um novo sonho, ainda mais como prêmio”, disse o tricampeão do Rip Curl Guarujaense, que está no arquipélago pela segunda vez.

O Circuito terá início nestes sábado e domingo (22 e 23), na Praia de Pernambuco, reunindo 120 surfistas, divididos nas categorias open, júnior (até 18 anos), mirim (no máximo 16 anos), iniciante (limite de 14 anos), master (35 anos em diante), longboard (pranchões), estreante (12 anos para baixo), feminina e Stand Up Paddle (SUP). Os campeões das seis primeiras categorias estão classificados para a disputa do supercampeão.

Neste sábado, a etapa terá início às 8 horas com os surfistas da open. Todas as demais categorias também entram no mar no primeiro dia de disputas. No domingo, o evento recomeça às 8h, com finais realizadas das 11 às 14h. As baterias completas estão disponíveis no link www.fpsurf.com.br/eventos/15/gua/gua01/idxmax.php.

Depois da Praia de Pernambuco, o Rip Curl Guarujaense tem a 2ª etapa na Praia do Tombo, nos dias 26 e 27 de setembro, e o encerramento na Praia de Pitangueiras, nos dias 10 e 11 de outubro.

Por Fábio Maradei

Sobrasa investe em treinamento para salvar vidas

Atualmente, o número de óbitos por afogamento em nosso país supera os 7.000 casos por ano. As crianças são as maiores vítimas dessas situação, pois têm entre 1 e 14 anos de idade. Esses dados demonstram a ocorrência de uma catástrofe anual que precisa ser interrompida. O surfista é o visitante mais assíduo de nossas praias. Embora muitas vezes sem nenhum tipo de treinamento, se envolvem em salvamentos, que na sua grande maioria são bem sucedidos, mas que eventualmente pode ter um fim trágico.
Preocupada com essa situação, a Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático – SOBRASA vem difundindo o projeto SURF-SALVA, que é uma forma rápida de educar os surfistas, bodyboarders e bodysurfers na arte de salvar. Original do Rio de Janeiro nos anos 80, o projeto se dedica a ensinar aos surfistas os procedimentos básicos de salvamento. Alguns estados como Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo realizam estes cursos em bases regulares. Ao final todos ficam entusiasmados com a ideia de um dia salvar alguém, e ter conhecimento para enfrentar uma dessas situações, de ter a vida de outro ser humano nas mãos e saber como salvá-la.

Depois de promover treinamentos por várias praias no Brasil, a SOBRASA e o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro, em parceria com a Associação de Surfe de Niterói – ASN, levam no dia 22 de agosto para a praia de Itacoatiara, em Niterói, o Projeto SURF-SALVA. Itacoá é famosa por ter um mar traiçoeiro e uma das ondas mais pesadas do país. A previsão indica a entrada de uma ressaca para este sábado, e deverá ter ondas em torno de dois metros. Portanto o mar apresentará condições difíceis reais para a realização do evento.

Um dos melhores e mais prestigiados treinamento de salvamento aquático no Brasil será iniciado às 8h, é gratuito, tem vagas limitadas, e a inscrição será feita por ordem de chegada. Para saber mais informações acessem o site da SOBRASA (http://www.sobrasa.org/)

Por Zézão

Adrenalina pura na abertura do Pena Bodyboard Pro 2015

O domingo (16/8) foi de muito sol, e gente bonita na primeira etapa do Pena Bodyboard Pro, o Circuito Cearense da modalidade. Foram 192 atletas presentes na Praia do Futuro, que disputaram os títulos. Na categoria Profissional Feminino a grande favorita, Isabela Sousa, confirmou a boa fase e venceu trazendo na segunda colocação Patrícia Setúbal. Isabela usou toda a sua experiência para superar sua adversária da final e sagrar-se campeã da 1ª Etapa do certame estadual cearense:
Diego Gomes / Foto Lima Jr
Entre os homens o título foi pra Pernambuco com a boa apresentação do atleta Raul José, que conseguiu aproveitar as boas ondas de vento da Praia do Futuro para superar o atleta cearense João Antônio na grande final. Apesar de João ter protagonizado uma das disputas mais eletrizantes de todo o evento, quando conquistou a vaga na final por apenas 0,1 décimo em cima do guerreiro Fábio Rodrigues, ele não conseguiu repetir a boa atuação na final, terminando na segunda colocação deixando o título da etapa de abertura do circuito ir para o estado de Pernambuco. Com o resultado Raul embolsou R$ 3,5 mil de premiação.

E os pernambucanos não comemoraram apenas o título entre os profissionais. Na categoria Open Masculino, a principal entre os amadores, o título também foi pra Pernambuco, com a vitória de Lucas Henrique, que surfou muito para superar os cearenses Diego Gomes, Willian Cabral e Lucas Medeiros, respectivamente segundo, terceiro e quarto colocados. Na categoria Pro Junior, a grande novidade do circuito 2015 por premiar em dinheiro os atletas que estão se preparando para uma carreira como profissional o grande vencedor foi Diego Gomes, com Guilherme Câmara terminando com a segunda colocação, Lucas Santos em terceiro e Douglas Matos em quarto. Na Open Feminino a grande campeã foi Maria Raquel, na Master quem se deu melhor foi Francisco Robson, com Artur Caetano faturando a Estreante e Matheus Gomes levando a Iniciante.

As próximas etapas serão na Praia da Taíba e no Iguape, em data a ser confirmada. Assim, o Circuito contemplará não somente a Capital, mas também os litorais Leste e Oeste do estado.

Por George Noronha

20 de agosto de 2015

Circuito Universitário de Skate 2015 define campeões

Passar um belo final de semana de sol nas areias da praia de Bertioga é um programa bem convidativo, mas com skate é perfeito! Foi neste clima que skatistas de diferentes regiões do pais participaram da abertura do Circuito Universitário de Skate 2015 na pista pública localizada na orla de Bertioga, que possui uma divertida área de street e um belo tribanks. No sábado (dia 15) foi realizada a 1ª Etapa do circuito com as disputas da modalidade street com 50 competidores inscritos. Os primeiros a entrarem na área foram os competidores da categoria Amador 2, que teve o estudante de engenharia civil Bruno Ferreira (Unaerp) como grande campeão. Erick Valverde (Unisanta) finalizou em 2º lugar e Diego Paulino (Uninove) fechou o pódio com o terceiro lugar.
No Feminino a estudante de contabilidade, Jessica Hoelfer (Uniesp) foi a grande campeã. Soube utilizar muito bem a área garantindo mais uma vitória em sua carreira. Ariane Peres (Unip) foi a 2ª colocada e Marta Linaldi (USJT) a terceira.

Já no Amador 1 a disputa pelo lugar mais alto do pódio ficou entre Tiago Cristian e Matheus de Souza. Ambos mostraram altíssimo nível de skate, deixando a disputa acirrada pelo lugar mais alto do pódio. Desta vez, quem conseguiu encaixar as manobras na hora certa foi o estudante de logística, Tiago Cristian (UNG), que apresentou manobras como um heelflip varial backside grind no caixote e um complicado nosegrind to frontside rock no corrimão, garantindo o lugar mais alto do pódio. O segundo lugar ficou para Matheus de Souza (UMC) e Victor Abrahao (Anhembi Morumbi) completou o pódio com o terceiro lugar.
Na 2ª Etapa, realizada no domingo (dia 16), era a vez dos skatistas mostrarem suas habilidades na curvas e paredes na disputa da modalidade banks. O nível foi altíssimo do Amador 2. O estudante do curso de educação fisica Marcelo Castilho (Cruzeiro do Sul) mostrou intimidade com o banks realizando as melhores combinações e linhas, utilizando muito bem as bordas, curvas e hips da pista, vencendo a disputa. Os irmãos Erick e Caio Valverde (ambos da Unisanta) também se destacaram na competição, mostrando belas variações de aéreos. Erick ficou como segundo lugar e Caio com o terceiro.

No Feminino a disputa estava equilibrada, até a apresentação final de Jessica Hoefler (Uniesp), que acelerou nos carvings fechando a volta com um belo backside flip para conquistar sua segunda vitória do final de semana. O segundo lugar ficou para Ale Estaenofi (Naradeva Shala) e o 3º foi para Camila Andrade (FMU).
E para a última disputa do final de semana, entrou no banks a categoria Amador 1. O streeteiro e professor de educação física, Luiz Ribeiro (Unip) mostrou versatilidade colocando ótimas manobras em sua apresentação, incluindo belos carvings de switchstance, conquistando o primeiro lugar. Jorge Henrique (Unisanta) e Ed Scander (UEL) completaram o pódio com o segundo e terceiro lugar, respectivamente.

A terceira e última etapa classificatória do circuito será na modalidade street e acontece no dia 30 de agosto (domingo) no CEU Butantã. Presente no calendário universitário desde 2010, o CEU Butantã conta com uma grande participação da comunidade local, que compete, prestigia e recebe à todos de braços abertos e nesta etapa não será diferente. Para os skatistas locais da pista que não puderem participar da competição haverá uma disputa de melhor manobra.
Vale lembrar que esta é a 7ª edição Circuito Universitário de Skate 2015, que tem as disputas das categorias: Amador 1, Amador 2 e Feminino. Informações: www.skateasu.com.br

Por Marcos Hiroshi

Brasileiro de River Sup e Paranaense de Slackline 2015

Foz do Iguaçu se firma como a capital brasileira dos esportes de aventura e recebe eventos de SUP e Slackline paralelamente

A cidade de Foz do Iguaçu (PR) recebeu muito bem os competidores do Segundo Campeonato Brasileiro de River Sup - ITAIPU River Sup 2015, e Paranaense de Slackline. Ambas competições  foram realizadas no último final de semana (15 e 16 de agosto) nas dependencias de Itaipu Binacional. No SUP as disputas aconteceram na modalidade Race Sprint Olimpico, na qual os atletas percorrerm uma raia de 200 metros, em baterias de quarto atletas nas quais os dois primeiros colocados avançam para a próxima fase.
As baterias de SUP ocorreram no Lago do Canal da Piracema; e a disputa reuniu 78 atletas, em 11 modalidades. O campeão e destaque da competição foi Arthur Carvalho - dono dos três melhores tempos da competição.  Em segundo ficou Paulo dos Reis (SP); seguido por Luiz Guida "Animal" (SP), em terceiro, e Guilherme do Reis (SP), finalizou na quarta colocação. O campeão da etapa avaliou seu desempenho:
Já na feminino quem levou a melhor foi a paulista Aline Adisaka,  atleta profissional de SUP Wave. Adisaka deixou Ariani Theofilo (RJ), com o vice-campeonato, seguida por Raquel Romeiro (SP) e finalizando em quarto, Marly Pires (TO). Destaque para a eliminação precoce da tetra campeã brasileira, Babi Brazil (BA), e sua maior rival na atualidade, Lena Guimarães Ribeiro (RJ), ainda nas semifinais.
O primeiro colocado no Slack foi o iguaçuense Hallan Garcia, que com o feito garantiu sua vaga no Mundial da categoria, que será disputada em outubro, em Foz.Para Hallan, que há dois anos pratica slackline, ter sido campeão em Foz foi muito importante. De acordo com Marcelo Penayo, gestor da Adere (Associação de Desenvolvimento de Esportes Radicais e Ecologia), entidade organizadora do evento, o objetivo foi atingido.

Resultados:

SUP Masculino:
1 -  Arthur Carvalho ( SP)
2 – Paulo dos Reis (SP)
3 – Luiz Animal (SP)
4 - Guilherme dos Reis (SP)

SUP Feminino:
1 – Aline Adisaka (SP)
2 – Ariani Theofilo (RJ)
3 -  Raquel Romeiro (SP)
4 – Marly Pires  (TO)

Slacline Open:
1 – Hallan Garcia
2 -  Luciano
3 -  Jhon Noose
4 –Anderson
5 – Ana Carolina

Fonte Mídia Bacana / Fotos Marcos Labanca

Surf Trip SP Contest promove hoje o coquetel do surf

Com presença do Top Alejo Muniz e do freesurfer Binho Nunes, rola nesta quinta-feira (20/8) a festa de premiação da segunda etapa do circuito Surf Trip SP Contest, na mega store localizada na Avenida dos Imarés, 255, em Moema (SP). Enquanto Alejo recebe a galera e distribui autógrafos, Binho lançará o novo filme da Free Surf: "It's Time”. A galera ainda poderá concorrer a um óculos Dragon.
O evento premia todos os finalistas da segunda etapa do circuito, realizada no último fim de semana no Canto do Maluf, Guarujá. Também recebe homenagem o surfista Ryan Kainalo, de apenas 9 anos, que acaba de sagrar-se campeão paulista Petit e ficou em quarto lugar na categoria Júnior na etapa. Durante o coquetel mais surf de São Paulo ocorre a exibição do vídeo com os melhores momentos da etapa, bem como a galeria de fotos.

Por Nancy Geringer

Sant’Ana promete no Rip Curl Guarujaense

Motivado com sua primeira vitória em campeonatos e logo um título no tradicional 20º A Tribuna de Surf Colegial, Ihgor Sant’Ana será um dos destaques na abertura do Rip Curl Guarujaense de Surf 2015, nestes sábado e domingo (22 e 23), na Praia de Pernambuco, em Guarujá. O campeonato contará com nove categorias: open, júnior (até 18 anos), mirim (no máximo 16 anos), iniciante (limite de 14 anos), estreante (12 anos para baixo), feminina, master (35 anos em diante), longboard (pranchões) e Stand Up Paddle (SUP).
Ihgor Sant'Ana surfando e comemorando com o seu pai / Foto Simone Fernandes
O surfista de 16 anos vem de final na etapa do Paulista e espera seu terceiro resultado positivo na terceira praia diferente da cidade este ano (o título colegial foi na Praia do Tombo). Mas sem dúvida, o maior incentivo é a viagem para a Indonésia, com passagem e hospedagem em Bali, prêmio para o supercampeão, uma disputa feita entre os campeões municipais.

Por Fábio Maradei

19 de agosto de 2015

Medina domina os tubos de Teahupoo

O campeão mundial Gabriel Medina promoveu um duelo fantástico com John John Florence nos tubos de Teahupoo. O havaiano já tinha feito um novo recorde de 18,84 pontos, mas o brasileiro superou essa marca com dois tubaços incríveis para atingir 19 pontos com notas 9,73 e 9,27 nas duas últimas ondas que surfou na bateria. Medina segue na busca pelo bicampeonato na etapa mais desafiadora do World Surf League Championship Tour.  Já, Adriano de Souza, foi batido por Bruno Santos novamente e pode perder a lycra amarela de número 1. Um dos três que podem supera-lo é Filipe Toledo, que venceu a primeira das oito baterias disputadas na segunda-feira de ondas de 3-5 pés na temida bancada de Teahupoo.
Gabriel Medina (SP) / Por S. Robertson / WSL
Os sete brasileiros já disputaram a terceira fase e cinco venceram suas baterias, tendo agora duas chances de classificação para as quartas de final do Billabong Pro Tahiti. As duas únicas baixas aconteceram em baterias verde-amarelas. Depois de Filipe despachar o californiano Brett Simpson, Italo Ferreira ganhou o duelo potiguar com Jadson André mais uma vez, Medina deu um show na vitória dos recordes do Billabong Pro Tahiti, Bruno Santos voltou a derrotar Adriano de Souza e Wiggolly Dantas passou fácil pelo australiano Matt Wilkinson no confronto que acabou fechando a segunda-feira. A condição do mar já estava bem difícil e a competição foi suspensa, com a nona bateria transferida para as 7h30 da terça-feira no Taiti, 14h30 pelo fuso horário de Brasília.

Com as três vitórias seguidas na segunda-feira, um brasileiro já está garantido nas quartas de final do Billabong Pro Tahiti, pois a segunda bateria da quarta fase será disputada por Gabriel Medina, Italo Ferreira e Bruno Santos. Só a vitória garante classificação, mas os perdedores têm uma segunda chance nos duelos homem a homem da quinta fase. O Brasil também vai participar da primeira e da terceira batalha pelas vagas diretas, começando por Filipe Toledo na primeira com os australianos Owen Wright e Kai Otton. Wiggolly Dantas entra na terceira com o espanhol Aritz Aranburu e o vencedor do confronto australiano entre Josh Kerr e Adrian Buchan, que ficou para abrir o próximo dia de competição no Taiti.
Bruno Santos (RJ) / Foto Kelly Cestari / WSL
Apesar de não estarem na briga direta pelo título mundial no momento, a bateria mais aguardada da segunda-feira era a dos dois fenômenos do esporte. Ela aconteceu entre os dois duelos brasileiros e foi um espetáculo, quando Teahupoo bombou os melhores tubos do dia. Gabriel Medina pegou o primeiro tubão e largou na frente com nota 9,07. John John Florence respondeu com um mais limpo e mais profundo para ganhar 9,57 que já garantia a liderança, logo ratificada pelo 9,07 igual do Medina recebido na onda seguinte.

O campeão mundial precisava de mais tubos que rendessem notas excelentes e achou um que valeu 9,27. Só que na sequência o havaiano igualou essa nota também em outro canudo de backside para já registrar um novo recorde de 18,84 pontos para o Billabong Pro Tahiti. Medina não desiste e acha outro tubaço, some lá dentro e reaparece com o braço para cima vibrando para arrancar 9,73 dos juízes na incrível virada sobre John John por 19,00 pontos de 20 possíveis. Logo após o show de tubos na bateria de Gabriel Medina com John John Florence, as condições do mar começaram a piorar por causa da maré e as séries demorando mais para entrar na bancada de Teahupoo. No duelo seguinte, Adriano de Souza só conseguiu achar um tubo bom que valeu nota 8,10, enquanto o niteroiense Bruno Santos pegou três e somou o 8,43 com 7,77 dos dois melhores para vencer por 16,20 a 13,70 pontos. Bruninho já foi campeão do Billabong Pro Tahiti em 2008 competindo com a mesma vaga de convidado que ele conquistou na triagem realizada na terça-feira da semana passada.
Filipe Toledo (SP) / Foto S. Robertson / WSL
Com a derrota de Adriano de Souza em 13.o lugar, Mick Fanning entrou na bateria seguinte precisando da vitória para assumir a dianteira na corrida do título mundial, mas perdeu a chance pela segunda vez seguida. A primeira foi por causa dos tubarões na final do J-Bay Open, agora o basco Aritz Aranburu achou os tubos para eliminar o vice-líder por 15,17 contra 6,67 da menor somatória do dia. Mas, Mineirinho ainda pode perder a lycra amarela na terceira fase do Billabong Pro Tahiti, se Julian Wilson vencer o veterano C. J. Hobgood na última bateria, que ficou para a terça-feira. Além dele, só Filipe Toledo e outro australiano, Owen Wright, podem ultrapassar os 34.950 pontos de Adriano de Souza nesta etapa. Para isso Filipe precisa chegar na semifinal em Teahupoo e Owen na grande final.

Por João Carvalho

Vídeo da 2ª etapa do Paulista Surf Pro

Segue o link do vídeo da 2ª etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional, disputada nos dias 7, 8 e 9 de agosto, na Praia Grande, em Ubatuba.
Foto Divulgação Maresias
A vitória ficou “em casa”, com Hizunomê Bettero, que faturou R$ 8 mil, de um total de R$ 30 mil de premiação, e entrou na briga direta para tentar o tricampeonato paulista, além de somar pontos importantes no ranking brasileiro. Outro destaque foi Vitor Bernardo, do Guarujá, recompensando com seu estilo radical, vencendo a ‘Overboard Expression Session’, para faturar R$ 1.000,00, com um aéreo reverse de front side. No total, a etapa reuniu 144 surfistas de dez estados. O Maresia terá a etapa final, nos dias 3 e 4 de outubro, na Praia de Pitangueiras, em Guarujá.
 Produção Upgrade Filmes / Imagens: Fábio Carvalho de Oliveira, Dadá Nascimento e Marcelo Gah (drone) / Trilha sonora: Drink To You – Barefoot Truth

Fonte Fábio Maradei

18 de agosto de 2015

Hot Buttered apresenta o seu Verão 2016

A australiana HB - Hot Buttered, preparou uma coleção que traz em sua inspiração o universo esportivo e a natureza, revelando a sensação de liberdade - Enjoy the Ride, onde o mais importante não é o destino final e sim aproveitar o caminho. Para despertar este sentimento, a marca elaborou peças que valorizam a natureza, como flores, folhagens e o fundo do mar, elementos predominantes nos esportes praticados ao ar livre.
Os boardshorts, itens chave da coleção, oferecem tecidos tecnológicos que garantem melhor desempenho para a prática do surf, além de valorizar a liberdade dos movimentos com conforto e qualidade. As estampas, cores e modelagens foram inspiradas no West Austrália, através de uma viagem em busca das ondas perfeitas. A coleção traz ainda opções de walkshorts, camisetas e acessórios como sungas e bonés. Na cartela de cores os tons predominantes são o verde, azul, vermelho, coral, preto e branco.

Os lançamentos chegam às prateleiras a partir do mês de agosto e podem ser encontrados nas principais surfshops do país, além das lojas próprias da HB - Hot Buttered, localizadas no Shopping ABC, Tietê Plaza Shopping e no Outlet Premium de São Paulo e Brasília.

Por Daniela Vinci

Giliard sagra-se hexacampeão do INDOMIT Bombinhas

O frio típico de inverno da região sul deu lugar a um belo dia de sol no sábado de bastante calor, confirmando um cenário perfeito para a realização da 7ª Vila do Farol INDOMIT Bombinhas. E se o clima era atípico para essa época do ano, o mesmo não se pode dizer do grande campeão. Figura carimbada no pódio, Giliard Pinheiro novamente fez a alegria do público local ao vencer pela sexta vez a principal maratona de trail run do país, em 3h37min58seg.
O forte calor foi um dos principais fatores de dificuldades durante os 42km nos trechos de terra, trilha, praias, dunas e costões. Experiente e com ótimo conhecimento do percurso, Giliard soube dosar bem a prova para fechar na primeira posição. Fernando Beserra completou a prova na segunda posição com 3h40min00seg e Geison Ignacio veio logo atrás, na terceira posição, com 3h49min23seg. Se entre os homens o campeão se repetiu pela sexta vez, no Feminino uma campeã inédita marcou seu nome no rol de vencedores. A gaúcha Ana Gorini da Veiga foi a grande campeã com 4h25min10seg.

Ana Giovaneli terminou a prova na segunda colocação com 4h30min23seg e Anemari Daczkowski foi a terceira com 4h56min46seg. Nas provas de 2x21km, Nilson da Rocha e Robson Alves foram os grandes campeões nas duplas masculinas com 3h27min38seg. Com 4h23min10seg, Maria Cecília Cruz e Luisa Vargas venceram entres as mulheres e nas duplas mistas Daniela Silvaris e Arthur Feron cruzaram em primeiro com 4h17min57seg. O sábado de sol contou também com a prova na distância de 12km. Ojanio dos Santos foi o mais rápido com 55min04seg. seguido por Tiago Jensen, 1h01min12seg e Eduardo Pereira, 1h02min55seg, segundo e terceiro respectivamente. Entre as mulheres, Carolina Carpi, que havia sido campeã nesta modalidade na INDOMIT São Paulo, ocorrida em maio último, foi a campeã com 1h20min56seg. Raquel Faller (2ª) 1h21min18 e Carolina Schmidt (3ª) 1h22min14seg completaram o pódio.
Se no sábado o dia foi dos adultos, no domingo (16) quem comandou a festa foram as crianças. Em um belo exemplo de incentivo ao esporte, a organização da 7ª Vila do Farol INDOMIT Bombinhas promoveu a INDOMIT Kids com a e a presença da criançada em massa. 300 atletas participaram de uma grande festa, acompanhados pelos amigos e familiares. A INDOMIT Kids foi criada justamente com o propósito de incentivar a prática de atividades física desde cedo, além de promover o contato com a natureza.

Por Danilo Caboclo / Fotos  Santiago Asef

17 de agosto de 2015

Tomas Hermes vence a 2ª etapa do SuperSurf 2015

Dois campeões brasileiros decidiram o título do Oi SuperSurf no último domingo (16/8) de grande público na Praia Grande de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. O mais experiente Jihad Kohdr, 31 anos, melhor profissional do Brasil em 2006, largou na frente com notas 9,23 e 8,17, mas o campeão de 2011, Tomas Hermes, 28, de Barra Velha (SC), conseguiu virar o placar para 17,90 a 17,40 pontos em duas ondas seguidas que valeram 9,33 e 8,57. Desta vez, os paulistas pararam nas semifinais, com Alex Ribeiro e Thiago Guimarães dividindo o terceiro lugar no pódio em Ubatuba. O dia foi de Sol, céu azul e boas ondas na Praia Grande, para fechar a segunda etapa da principal competição do circuito da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). A próxima é nos dias 9 a 13 de setembro na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC).
Tomas Hermes (SC) Foto Daniel Smorigo / SuperSurf
A bateria final do SuperSurf de Ubatuba foi emocionante, como a maioria das baterias disputadas desde as quartas de final que abriram as competições na lotada Praia Grande. Jihad largou na frente massacrando as direitas com várias manobras até a beira. Ele é um dos maiores especialistas em direitas do Brasil e mostrou isso abrindo uma grande vantagem sobre Tomas Hermes com notas 8,17 e 9,23 na primeira metade da bateria. Mas, o catarinense conseguiu uma reação fulminante sem escolher muito as ondas, mas pegando as que entravam para arriscar suas manobras modernas, incluindo as aéreas.

Tomas falhou nas primeiras tentativas, mas logo achou uma direita que abriu a parede até a beira para arrancar a maior nota dos juízes, 9,33. Ele ainda precisava de 8,07 pontos e nos cinco minutos finais da bateria arrebentou em outra direita para receber nota 8,57 e virar o placar para 17,90 a 17,40 pontos. A vitória valeu um prêmio de 15 mil reais para Tomas Hermes e a vice-liderança no ranking brasileiro, que continua com o paulista Flavio Nakagima na frente. Jihad Kohdr ganhou 9 mil reais pelo vice-campeonato e saltou da 13.a para a quinta posição na classificação geral das cinco etapas do Circuito Brasileiro completadas no Oi SuperSurf de Ubatuba.
Tomas e Jihad / Foto Daniel Smorigo
As semifinais também foram eletrizantes, principalmente o duelo do paulista Alex Ribeiro com o campeão Tomas Hermes. Foi um verdadeiro show de aéreos nas ondas da Praia Grande, com o catarinense levando a melhor por uma pequena vantagem de 17,83 a 15,83 pontos. Alex Ribeiro dividiu o terceiro lugar no pódio do Oi SuperSurf de Ubatuba com o também paulista Thiago Guimarães, derrotado na segunda semifinal por Jihad Kohdr por 16,83 a 14,40 pontos. Cada um recebeu 4,5 mil reais de prêmio e marcaram 4.380 pontos, com Alex subindo para o sétimo lugar no ranking brasileiro e Thiago para a oitava posição.

A disputa pela liderança do ranking brasileiro acabou nas quartas de final que abriram o domingo decisivo do Oi SuperSurf na Praia Grande. Apenas dois surfistas poderiam tirar a primeira posição do paulista Flavio Nakagima, mas ambos ficaram na primeira rodada do último dia. O ubatubense Hizunomê Bettero assumiria a ponta se passasse por Jihad Kohdr e em mais uma disputa de alto nível foi derrotado por 17,07 a 15,16 pontos. O cearense Charlie Brown tinha que chegar na final para superar Nakagima e perdeu para Tomas Hermes por incríveis 16,74 a 16,50 pontos. Com isso, Hizunomê e Charlie foram ultrapassados pelo catarinense com a vitória em Ubatuba.

Por João Carvalho

Brazilian Storm ataca nos tubos de Teahupoo

Sete brasileiros vão disputar a terceira fase do Billabong Pro Tahiti e dois já estarão entre os doze melhores da etapa tubos de Teahupoo. Isto porque dois duelos serão verde-amarelos, o quarto, entre os potiguares Italo Ferreira e Jadson André, e o sexto, do número 1 do Jeep Leaderboard, Adriano de Souza, com o mesmo Bruno Santos que o derrotou na primeira rodada. Entre essas duas baterias, o campeão mundial Gabriel Medina defende o título do WCT do Taiti contra o havaiano John John Florence no "clássico" da terceira fase, que será iniciada por Filipe Toledo e o americano Brett Simpson. Wiggolly Dantas também venceu sua primeira bateria em Teahupoo no domingo e fecha a participação brasileira com o australiano Matt Wilkinson.
Gabriel Medina (SP) / Foto Kelly Cestari / WSL
A primeira classificação brasileira foi conquistada pelo potiguar Italo Ferreira, derrotando Gabriel Medina no segundo confronto do domingo de ondas melhores do que no primeiro dia, com séries mais constantes de 5-7 pés proporcionando bons tubos na perigosa bancada de Teahupoo. Só que as condições variaram bastante durante o dia e algumas baterias foram disputadas com poucas ondas surfadas pelos competidores. Italo completou o melhor tubo na bateria de estreia do campeão mundial que valeu nota 7,60 e Medina também surfou dois na casa dos 7 pontos, mas foi derrotado por uma pequena diferença de 14,43 a 14,27 pontos, com o neozelandês Ricardo Christie ficando em último.

Outros dois brasileiros competiram juntos na bateria que fechou a primeira fase, mas o francês Jeremy Flores pegou as melhores ondas que entraram para vencer por 14,90 pontos. A primeira rodada eliminatória, com os surfistas que estrearam com derrotas, foi iniciada em seguida e Adriano de Souza não deu qualquer chance para o local Taumata Puhetini. Mineirinho se arriscou nos tubos para vencer fácil por 16,26 a 8,44 pontos e vai voltar a enfrentar o mesmo Bruno Santos que o derrotou na primeira fase. O niteroiense já venceu o Billabong Pro Tahiti em 2008 e ganhou uma das duas vagas da triagem disputada na terça-feira. A outra ficou com Taumata Puhetini.
Jadson André (RN) Foto S. Robertson / WSL
Depois da vitória de Mineirinho, Filipe Toledo enfrentou outro convidado desta etapa, o australiano Garrett Parkes. Foi uma bateria fraca de ondas, encerrada em 8,57 a 8,23 pontos a favor do brasileiro. Na disputa seguinte, os tubos voltaram a bombar em Teahupoo para o norte-americano C. J. Hobgood aumentar os recordes do campeonato com a nota 9,80 e os 18,13 pontos que totalizou na vitória sobre o californiano Nat Young. Bons tubos também rolaram para Brett Simpson despachar Taj Burrow com uma nota 9,17 e Bede Durbidge tirar duas na casa dos 7 pontos contra o irlandês Glenn Hall.

No entanto, as condições do mar pioraram quando Wiggolly Dantas enfrentou o norte-americano Kolohe Andino, mas ele ainda achou um belo tubo para manter a invencibilidade do Brasil na segunda fase do Billabong Pro Tahiti. Na bateria seguinte, o campeão mundial Gabriel Medina pegou vários tubos para fazer o segundo maior placar do dia, 17,67 pontos contra 12,44 do neozelandês Ricardo Christie. A única baixa foi Miguel Pupo, que não achou as ondas contra o australiano Kai Otton. Mas, na sequência, o potiguar Jadson André surfou belos tubos para despachar outro local do Taiti, Michel Bourez, por uma larga vantagem de 17,10 a 10,60 pontos.
Adriano de Souza (SP) Foto S. Robertson / WSL
Jadson agora vai voltar a enfrentar o seu conterrâneo do Rio Grande do Norte na divisão de elite da World Surf League. Eles já disputaram dois duelos eliminatórios seguidos no WCT e Jadson perdeu os dois para Italo Ferreira, que é um dos novatos no seleto grupo dos 34 melhores do mundo esse ano. O primeiro encontro dos dois amigos foi nas quartas de final do Oi Rio Pro no Postinho da Barra da Tijuca e o outro nesta mesma terceira fase do Fiji Pro nos tubos de Cloudbreak. Por enquanto, o placar deste duelo potiguar está em 2 a 0 para Italo Ferreira, que vem sendo o melhor estreante na temporada 2015 da WSL.

Por João Carvalho

Lucas Dias fatura em duas categorias no SP Contest 2015

Mantendo a regularidade, Lucas Dias dominou as disputas da segunda etapa do circuito Surf Trip SP Contest, encerrada no último domingo em ondas de meio metro no Canto do Maluf, em Pitangueiras, Guarujá. Criado nas ondas do pico, ele faturou as categorias Open e Longboard com excelente desempenho durante todo fim de semana. Morador da região de Pinheiros há seis anos (a regra do evento determina que o surfista more há pelo menos dois em SP), ele trabalha como consultor de pranchas em uma rede de lojas. Na categoria Open, Dias assegurou o primeiro lugar após uma batalha à parte com Bruno Romano, um dos destaques do circuito. Em terceiro ficou Pedro Regatieri e em quarto Marcio Tuba, que também mandou bem nas rodadas anteriores. A disputa pelo título agora promete pegar fogo na última etapa em Maresias, em 3 e 4 de outubro, já que os competidores contabilizam os dois melhores resultados e têm direito a um descarte.
Lucas Dias Surf Trip SP Contest
Márcio Seiji, eliminado na semi ainda lidera com 1656 pontos a Open. Vice na primeira e também quinto no Guarujá, Pedro Oliveira está em segundo com 1556. Em terceiro aparece Lucas Dias com 1430 e em quarto Bruno Romano, acumulando 1330 pontos. Na Master, Pedro Oliveira segue imbatível e, com mais esta vitória garantiu o tricampeonato do circuito na Master. Em sua segunda final, Marcio Tuba foi vice. Alex Miranda chegou em terceiro e Renato Augusto ficou em quarto. Após ser vice em Ubatuba, Freddy Jacob recuperou-se no Guarujá e faturou a etapa, assumindo a ponta do ranking com 1900 pontos na Grand Master. Terceiro colocado na prova, Paulo Meneses vem de vitória e segue na vice-liderança com 1810. Luiz Aranha também está no páreo após conquistar o segundo lugar no domingo (1429 pontos).

Segundo colocado na prova, Paulo Giachetti manteve a liderança no longboard (1900 pontos). Agora, trava uma disputa com Bruno Romano, quarto colocado no Guarujá e vice-campeão na primeira, com 1629 pontos. Marcelo Franquini ocupa a terceira posição com 1260 pontos. Terceiro no Canto do Maluf, Léo Paioli é o sexto no ranking, junto com bicampeão do circuito, Alex Miranda, ambos com 1092 pontos. Invencível... assim segue Thiago Meneses na Júnior. Após uma temporada invicto em 2014, ele repetiu o feito e assegurou o tricampeonato antecipadamente. Na final, abriu a disputa com um notão na casa dos 7 pontos e manteve o repertório variado de manobras. Rubinho Maroti foi o segundo, enquanto em terceiro ficou Fellipe Gaspar. Após uma semifinal impecável, vencida após uma bela virada, Ryan Kainalo, de apenas 9 anos, cometeu uma interferência e finalizou a prova em quarto.
Yohana Sarandini Surf Trip SP Contest
Fellipe Gaspar e Roger Marques dominaram a decisão do stand up. Porém, ao contrário do resultado na etapa de abertura, desta vez o jovem Gaspar (de 16 anos) levou a melhor, com Roger em segundo. Eles seguem empatados no primeiro lugar com 1900 pontos. Em terceiro ficou Alex Miranda e em quarto Paulo Giachetti. Os dois também ocupam a mesma posição no ranking, em terceiro, com 1539 pontos. Com uma virada em cima de Luna Rebello (2a), Yohanna Sarandini obteve a vitória e segue líder do ranking. Terceira colocada, Renata Mukai é a vice e Luara Diamante está em terceiro no ranking. Festa de premiação - Nesta quinta-feira a partir das 20 horas a galera se encontra na Surf Trip Mega Store, localizada na Avenida dos Imarés, 255, em Moema (SP).

Por Nancy Geringer / Fotos Munir El Hage