.

.

31 de maio de 2015

Clipe da Final do Rip Curl Grom Search Internacional

No início de maio, o Brasil garantiu mais uma conquista internacional no surf. O paulista Samuel Pupo garantiu o título da Final do Rip Curl Grom Search Internacional, apresentada por GoPro, “em casa”, na praia de Maresias, em São Sebastião. Pela segunda vez, o Brasil subiu ao lugar mais alto do pódio nesse evento, exclusivo para atletas sub16 e definidos em seletivas pelo mundo.
Imagem reprodução do vídeo oficial da Rip Curl Search Internacional
A primeira foi em 2010, na Austrália, com ninguém menos que Gabriel Medina, na época iniciando sua trajetória vitoriosa. Desta vez, Samuel Pupo não só venceu como foi protagonista de um show nas ondas e tudo acompanhado pelo anfitrião do campeonato, Gabriel Medina. Acompanhe o vídeo produzido pela Flow Cinema, mostrando tudo o que rolou durante a semana de realização da Final do Rip Curl Grom Search Internacional, apresentada por GoPro.
A competição reuniu 16 surfistas de dez países e também viu a Leilani McGonagle, levar para a Costa Rica, o primeiro título mundial no surf. Mais do que um campeonato, o evento contou com várias atividades, incluindo uma exclusiva sessão de surf num secret spot no Litoral Norte de SP, com Gabriel Medina junto, no melhor estilo “The Search”, para fechar em grande estilo a intensa e prazerosa programação.

Por Fábio Maradei

30 de maio de 2015

Meia Maratona Internacional Caixa da Bahia

Uma das cidades mais procuradas por turistas, Salvador é conhecida por suas belezas naturais, belas praias e clima tropical. E é este o cenário que os corredores da Meia Maratona Internacional Caixa da Bahia devem encontrar no dia 14 de junho, data da prova neste ano de 2015. Considerada pela Federação Baiana de Atletismo e pelos corredores como a melhor prova do estado no ano de 2014, muito disso pelo excelente percurso e alto nível técnico, a Meia Maratona Internacional Caixa da Bahia terá, assim como na edição passada, largada e chegada no Jardim dos Namorados.
Bahia foi considerada a melhor prova do estado em 2014 - Foto: Divulgação/Latin Sports
Para os atletas que enfrentarão os 21km, a prova larga no Jardim dos Namorados, na Pituba, seguindo por toda extensão da orla da Av. Otávio Mangabeira, até a Praia de Piatã, retornando pela orla novamente até o Jardim dos Namorados, onde concluem o percurso da Meia Maratona. Os 10km e 5km também largam no Jardim dos Namorados e seguem em direção à orla da Av. Otávio Mangabeira. Para os corredores dos 10km, o retorno acontece em frente à sede Praia do Bahia, enquanto nos 5km o retorno será feito no Aeroclub, ambos retornando pela orla até o Jardim dos Namorados.

A prova tem como uma de suas principais características seguir por sua totalidade pela orla, com o mar e praia oferecendo grande inspiração para os corredores durante todo o trajeto. Para esse ano, a novidade é que a largada será no sentido Itapuã, deixando o percurso mais plano do que o que ia para a Barra, além de causar menor impacto no trânsito.

Por Danilo Caboclo

29 de maio de 2015

“Nas Ondas do Surf” terá duas fases gratuitas

A boa fase do surf brasileiro no mundial tem levado cada vez mais adultos e crianças a baixar o game mobile “Nas Ondas do Surf”. O app, desenvolvido pela Yupi Play em parceria com a marca brasileira Fico e a TV Pinguim, agora terá as duas primeiras fases gratuitas só para dar um gostinho aos gamers. O jogo está disponível para dispositivos com sistema Android no Google Play Store e, em breve, será lançado para plataforma iOS também.
A ideia do game é fazer com que o jogador se sinta em um verdadeiro torneio de surf em praias brasileiras. Para atingir as pontuações necessárias e passar para a fase seguinte, o jogador deverá realizar diversas manobras presentes no esporte, a exemplo de cutbacks, aéreos de 180, 360, 540 e 720 graus, além de capturar pérolas e desviar de obstáculos como banhistas, gaivotas e até tubarões. “Atendendo a inúmeros pedidos resolvemos disponibilizar as duas primeiras fases do game gratuitamente. Queremos que todos tenham acesso e se divirtam”, explica Augusto Cesar Saldanha, Licensing Manager da Fico.

Destaques para o público infantil
O jogo permite entreter e estimular o aprendizado das crianças trabalhando as habilidades lógico-matemáticas, noções espaciais, coordenação motora, além de proporcionar a interação com diversos elementos da natureza e noções do esporte Surf. Além de unir, de forma lúdica, diversão e conhecimento, o grande diferencial do jogo é a integração com a plataforma Yupi Play, que permite aos pais acompanharem o desempenho dos filhos e todas as suas atividades no aplicativo.

Após baixar o jogo, basta se cadastrar no local indicado, adicionar a criança e deixá-la jogar. Através do email e senha cadastrados os pais poderão utilizar o site da Yupi Play para fazer o monitoramento de como os filhos estão utilizando o game, o tempo de uso e como está seu nível de desenvolvimento de habilidades em relação aos outros usuários do jogo.

Mais detalhes para download: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.YupiPlay.NODS&hl=pt_BR

Por Alline Juscelino

28 de maio de 2015

Goiânia Crew Attack chega na 5ª edição

Evento contou com a presença do time de atletas da marca

Realizado entre os dias 15 e 17 de maio, o Goiânia Crew Attack 2015, tradicional evento de skate reuniu importantes nomes do skate nacional, além dos atletas Alex Carolino, Bruno Aguero e JP Dantas, que fazem parte da equipe nacional da DC Shoes.
Atleta Vitor Marcos ss kick / Foto Victor Souza
O evento foi integrado ao "Festival Bananada" e levou para os atletas e público presente três dias de diversão. Demos de diversos profissionais, shows de altíssimo nível como o do músico J Mascis, além da satisfação das crews participantes em andar de skate com seus amigos, proporcionaran um final de semana inesquecível.

Confira abaixo o resultado até a 5ª colocação do campeonato e nas imagens um pouco do que foi o GCA 2015.
1º Gangue BK 8,0
2º C.R.E.A.M Crew 7,7
3º Inabalável 7,3
4º Conexao Crew 7,1
5º A Fórmula Crew 6,9

Por Daniela Vinci

27 de maio de 2015

Vai começar o desafio nas ondas de Fiji

Os brasileiros são o destaque principal para o desafio do World Surf League Championship Tour nos tubos das Ilhas Fiji. Os melhores surfistas do mundo saem da euforia da multidão que lotou a Barra da Tijuca na vitória de Filipe Toledo no Oi Rio Pro, para o silêncio da torcida nos tubos paradisíacos de Cloudbreak e Restaurants. O campeão mundial Gabriel Medina vai defender o título do Fiji Pro conquistado no ano passado e o Brasil ainda tem Adriano de Souza e Filipe Toledo encabeçando o ranking.  O Fiji Women´s Pro inicia neste domingo 31 de maio, e vai até o dia 6 de junho.
Gabriel Medina (SP) / Foto Kirstin Scholtz / WSL
A cearense Silvana Lima é a única representante do Brasil e da América do Sul no seleto grupo das dezessete surfistas que disputam o título feminino. Ela está escalada na quarta bateria com a vice-líder do Jeep Leaderboard, Courtney Conlogue, e a também norte-americana Sage Erickson. Nesta rodada inicial ninguém é eliminada. As vencedoras das baterias avançam direto para a terceira fase, mas as perdedoras têm uma segunda chance de classificação. É assim também na categoria masculina, que terá a participação de Alejo Muniz mais uma vez reforçando a "seleção brasileira" na vaga do contundido Michel Bourez, do Taiti.

E o catarinense será o primeiro brasileiro a competir no Fiji Pro, junto com o vice-líder do ranking, Filipe Toledo, com o australiano Matt Banting completando esta quarta bateria da rodada de apresentação dos melhores surfistas do mundo nos tubos de Cloudbreak ou Restaurants esse ano. Depois, mais cinco brasileiros estreiam nos quatro confrontos seguintes. No quinto, Wiggolly Dantas enfrenta o tricampeão mundial Mick Fanning e o convidado desta etapa, o norte-americano Dane Reynolds.
Alejo Muniz (SC) / Foto Steve Robertson/WSL
Na sexta bateria, Adriano de Souza compete pela segunda vez consecutiva com a lycra amarela do Jeep Leaderboard contra o australiano Adrian Buchan e o local das Ilhas Fiji, Aca Ravulo. Na sétima, Miguel Pupo encara o onze vezes campeão mundial Kelly Slater e o irlandês Glenn Hall. E na disputa seguinte, a segunda participação dupla do Brasil com Gabriel Medina fazendo a sua primeira defesa do título do Fiji Pro contra Jadson André e o australiano Adam Melling. E Italo Ferreira fecha a apresentação da "seleção brasileira" na décima bateria contra o havaiano Fredrick Patacchia e o vice-campeão em Fiji no ano passado, Nat Young, dos Estados Unidos.

O potiguar Italo Ferreira vem sendo o melhor estreante da elite dos top-34 esse ano e se destacou no Oi Rio Pro, onde só foi barrado nas semifinais pelo campeão da etapa brasileira da World Surf League, Filipe Toledo. Com o terceiro lugar no Rio de Janeiro, Italo subiu para a 11ª posição no ranking, passando a ser o terceiro brasileiro mais bem colocado, abaixo somente do próprio Filipe e do líder Adriano de Souza. Depois tem o também potiguar Jadon André em 14º lugar e os paulistas Miguel Pupo em 17º, o campeão mundial Gabriel Medina em 19º e Wiggolly Dantas em 22º, fechando o grupo dos 22 que são mantidos na elite para o ano que vem. O Fiji Pro será transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

Por João Carvalho

Quiksilver King Of The Groms de "roupagem" nova para 2015

As inscrições da primeira etapa do tradicional campeonato junior de surf já estão abertas e vão até o dia 17 de junho

A Quiksilver apresentar o novo formato do King Of The Groms, tradicional campeonato junior de surf criado e realizado pela líder mundial em surfwear ao longo de quase três décadas. O campeonato dedicado a surfistas do sexo masculino e com idade até 18 anos tem atuado como um trampolim para as maiores estrelas do surf atual. Joel Parkinson, Gabriel Medina, John John Florence, Jeremy Flores e Matt Banting já venceram o King of the Groms (antigo Quiksilver Pro Junior), quando adolescentes e foram introduzidos no mais alto nível de competição graças a este evento.
O desafio continua o mesmo, descobrir novos talentos no cenário global, mas o objetivo para a edição de 2015 é nivelar o ambiente competitivo do surf com foco nos grupos de jovens entre 12 a 18 anos encorajando os amadores a mostrar suas habilidades nas redes sociais e competir com os melhores surfistas da sua geração. Para dar ao máximo de surfistas possíveis a chance de projetar os seus nomes, a Quiksilver está disponibilizando um fácil acesso para a competição online, visando atrair o maior número possível de participantes. A ideia é possibilitar a participação de qualquer jovem surfista, não importa onde ele more, ou o seu nível de experiência, todos terão a chance de mostrar para os jurados o que podem fazer em cima de uma prancha.

Para participar, os candidatos devem apenas produzir um vídeo de 15 segundos e postá-lo no Instagram @quiksilver seguido pela hashtag #kingofthegroms. A premiação total é de U$ 40.000 enquanto o vencedor leva pra casa o título do The King Of The Groms e um cheque no valor de U$ 20.000 (vinte mil dólares). Acompanhando o processo online de seleção, o público e os atletas da Quiksilver Dane Reynolds, Jeremy Flores e Craig Anderson vão escolher as 10 melhores performances selecionadas entre todos os participantes do mundo.

Os selecionados serão convidados para a grande final que acontecerá no dia 10 de novembro de 2015, em um local desconhecido e mantido em segredo até o último segundo. Todos os finalistas serão convidados a participar da competição final com todas as despesas pagas pela Quiksilver. Para saber mais sobre o Quiksilver King Of The Groms 2015, acesse: http://www.quiksilver.com.br/index.php/blog/item/212-concurso-de-videos-para-encontrar-o-king-of-the-groms-2015

Por Daniela Vinci

ONG Social Skate realiza o 2º "Skate é bom, com educação é Ótimo!

Nesta edição, cerca de 60 participantes, entre crianças e adolescentes, de ambos os sexos, irão testar seus conhecimentos e habilidades com o skate nos pés

A ONG Social Skate, desde sua criação em 2011, tem a missão de levar cidadania a muitos jovens de Poá, através do esporte e da educação. Coordenada pelo empreendedor social Sandro “Testinha” Soares, e pela pedagoga Leila Viera, é uma referência no método educacional que usa o skate como ferramenta de inclusão social. E, por meio deste trabalho inovador, exclusivo no Brasil, decidiram realizar a 2º edição da competição "Skate é bom, com educação é Ótimo!". Uma iniciativa da ONG, que mistura o campeonato de skate, com o conhecimento educacional, em parceria com a Secretaria de Esportes de Poá (SP).
A ação foi realizada pela primeira vez em julho de 2013, com 35 participantes, e teve como campeão o jovem Júnior Marques, 18 anos, atualmente estudante do curso Técnico em Automação, na Escola Federal de São Paulo, desde 2014. Marques credita seu empenho nos estudos, e a vontade de nunca desistir, aos dias que passou ao lado de Testinha, e Leila, "brincando de skate". Este ano (2014) o grande desafio será realizado no espaço do Complexo Esportivo Renato Barbieri, já conhecido dos skatistas por ter recebido várias partidas de futebol com times formados por grandes nomes do skate. No entanto, dessa vez, a bola ficará de lado e a atração principal será o conhecimento”.

"Cada segundo que eu vivi ao lado do Testinha e da Leila foi um grande aprendizado que valeu muito à pena. A dedicação deles para com todos ali me contagiou de tal maneira onde percebi que acreditar que vai vencer é sempre o melhor pensamento. Hoje, pra mim, não há limites para alcançar os meus objetivos. Esta forma de pensar me impulsiona, seja me divertindo andando de skate ou estudando para me profissionalizar ainda mais", disse Júnior Marques, ex-aluno da ONG Social Skate e um exemplo para os outros alunos. "Confesso que a minha agenda de estudos está tão lotada que não tenho mais tempo de frequentar as aulas da ONG, mas continuo sempre com o skate nos pés (risos)", finalizou Marques.
O "Skate é bom, com educação é Ótimo!" consiste numa ação exemplar onde os alunos competem entre si no formato tradicional dos campeonatos de skate, em que demonstram suas habilidades nas rampas da modalidade street. Os jovens skatistas de 6 a 16 anos terão de responder, ao término de suas apresentações com o skate, uma prova com o conteúdo aprendido em suas escolas e a nota final de cada participante será a soma que receberá no skate, além do resultado da prova preparada pela pedagoga do projeto Leila Vieira.

A ONG Social Skate sempre teve o cuidado de levar com qualidade a informação aos seus alunos, para eles o mais importante é transformá-los em cidadãos, e o desenvolvimento do senso crítico. Segundo a pedagoga Leila Vieira, as ações com skate realizadas na Cidade de Poá, no Bairro de Calmon Viana, sempre tiveram a preocupação de cobrar um bom rendimento escolar da criançada e foi desta necessidade que surgiu o projeto "Skate é bom, com educação é Ótimo!". "Nós seguimos a filosofia do mestre *Tião Rocha, que diz que a educação pode ser dada em qualquer lugar. Além das escolas, debaixo de um pé de manga, em uma pista de skate, e até mesmo na rua. Basta apenas de educadores dispostos a ensinar e alunos para aprender", disse Sandro "Testinha" Soares, que há mais de 10 anos usa da metodologia do skate como ferramenta de inclusão social.
ONG Social Skate - Até hoje a Instituição ONG é mantida principalmente por vendas das camisetas Social Skate, que são entregues em todo canto do Brasil. As peças podem ser encomendadas por meio da página da ONG Social Skate no Facebook. Em 2014 as novidades da ONG em termos de produtos são os shapes fabricados e vendidos em parceria com a Drop Dead Skateboards, os Tênis com a Marca OUS, e as camisetas produzidas pela Sumemo, que até Junho desse ano estarão nas melhores skateshops do Brasil. Toda renda obtida pela ONG é revertida para o trabalho social, que já desenvolve um novo projeto: o de conseguir recursos para construírem um galpão para abrigar a pista de skate, móvel e uma sala multiuso para expandirem as atividades educacionais “Não se comova, se mova”, finaliza Sandro Testinha.

*Sebastião Rocha, mais conhecido como Tião Rocha (Belo Horizonte, 30 de agosto de 1948), é um educador, antropólogo e folclorista brasileiro. Tião Rocha é autor de obras de desenvolvimento cultural e comunitário, além de membro de várias organizações de fomento a iniciativas na área. Fundador e Presidente do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento/CPCD, organização não governamental sem fins lucrativos, criada em 1984, em Belo Horizonte/MG, que trabalha com educação popular e com desenvolvimento comunitário a partir da cultura.
Serviço
2ª Edição do Campeonato "Skate é Bom, com Educação é Ótimo"
Data: 14/06/2015
Horário: 10 às 15 horas
Local: Complexo Esportivo Renato Barbieri
Endereço: Rua Brasil, altura do nº 340, bairro Calmon Viana, Poá (SP)

Redação InnerSport / Fotos dulgação

Tendência militar invade o surf para o Inverno 2015

A estampa camuflada abre espaço para roupas nas cores bege, cáqui e verde escuro que ajudam a compor o look. Além de jaquetas bomber, peças com bolsos e sapatos em tons terrosos.
Para os acessórios, algumas marcas lançaram óculos de sol e relógios com estampas seguindo a tendência do militarismo. A versatilidade dos modelos permite seguir o estilo durante o ano todo.
Marcas como CNS, DC Shoes, HB, Orient, Quiksilver, Star Point e X Games já aderiram à tendência.

Por Daniela Vinci

26 de maio de 2015

3ª edição do Revezamento das Praias

As praias da Zona Oeste do Rio de Janeiro receberão uma prova desafiadora e com um dos mais belos percursos da “Cidade Maravilhosa”.  A terceira edição do Revezamento das Praias Caixa será realizada no dia 13 de junho.  Uma prova que foge da rotina das corridas de rua, geralmente no asfalto ou na ciclovia, e conta com um percurso de 21km, cuja maior parte será em solo a beira mar. Atletas podem escolher participar em três categorias: quarteto, duplas ou individual, para aqueles que gostam de desafios extremos.  A largada será em Grumari e a chegada será na altura do posto 7 da praia da Barra da Tijuca, próximo à rua Eugênio Lyra Neto. As inscrições custam R$ 120,00 e já estão abertas pelo site www.revezamentodaspraias.com.br.
Foto Thiago Diz
A prova surgiu em 2013 quando a Spiridon, empresa que organiza a Maratona do Rio, a Corrida da Ponte, Corrida das Torcidas, dentre outras, percebeu o crescimento das corridas de trail run e decidiu inovar criando uma prova cujo percurso fosse praticamente todo na areia das praias. Como a natureza do Rio de Janeiro é um de seus cartões postais, nada melhor que correr em praias com pouca visitação na cidade.

Os atletas vão enfrentar no primeiro trecho da prova largando na praia de Grumari – areia, trilhas em grama, pedras e asfalto, em seguida pegando uma subida de asfalto para a Prainha, descendo e percorrendo ela, pegando nova subida de trilha em direção à Praia da Macumba, entrando e percorrendo toda a sua extensão, e emendando com Recreio, Praia da Reserva e, finalmente, a chegada na Barra da Tijuca.

Por Fernanda Villas Bôas

25 de maio de 2015

O que você vai ganhar no Dia dos Namorados?

A Star Point oferece uma seleção de produtos que prometem agradar os casais radicais na época do ano mais romântica, o Dia dos Namorados. Dentre as opções, roupas da marca própria, skates, pranchas e acessórios, são excelentes escolhas para presentear a pessoa amada.
Além de sair da loja com a seleção perfeita de produtos, a Loja preparou uma promoção que vai incrementar a sacola do casal mais criativo. Em todos os pontos de venda, estará disponível a "moldura dos namorados". Para participar, basta tirar uma foto com essa moldura e postar nas redes sociais com uma declaração de amor original e usando as #PresenteStarPoint, #NamoroRadical e #StarPoint. A legenda mais radical ganhará um kit de produtos da marca Star Point composto por camiseta, boné, bermuda e moletom. O resultado será divulgado no Instagram e Facebook da marca no próximo dia 15.

Por Gabriela Schwartz

Santa Catarina recebe o QS 6000 em Florianópolis

O circuito da World Surf League volta ao país no mês de outubro para uma série de três etapas decisivas do Qualifying Series em Florianópolis (SC), Itacaré (BA) e São Sebastião (SP). A marca Red Nose e o Resort Costão do Santinho vão promover o Mundial de Surf de Florianópolis esse ano no norte da Ilha de Santa Catarina. O Red Nose Santa Catarina Pro terá status QS 6000 e vai abrir a "perna brasileira" de fim de ano nos dias 19 a 25 de outubro na Praia do Santinho, com cerca de 200 surfistas de vários países disputando a premiação de 150 mil dólares e os importantes 6.000 pontos na reta final da batalha pelas dez vagas para a elite dos top-34 da World Surf League. As três etapas seguidas do Brasil são as últimas antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana.
A Praia do Santinho é localizada no extremo norte da Ilha de Santa Catarina, cerca de 40 Km do centro de Florianópolis. Foi lá que em 2006, também com apoio do Costão do Santinho, aconteceu a primeira etapa do WQS feminino no Brasil, vencida pela paraibana Diana Cristina batendo até a hoje hexacampeã mundial Stephanie Gilmore na grande final do Costão Pro Floripa. Pelo Mundial WQS masculino foram realizadas três etapas. O francês Patrick Beven venceu a primeira também em 2006, o carioca Simão Romão ganhou a segunda em 2007 e o pernambucano Bernardo Pigmeu festejou o último título internacional na Praia do Santinho em 2010, derrotando na grande final o hoje campeão mundial Gabriel Medina, um fenômeno já na época com apenas 16 anos de idade.

Entre os dois novos patrocinadores do Santa Catarina Pro em Florianópolis, a participação do Resort Costão do Santinho no Circuito Mundial de Surf é bem mais antiga do que a da Red Nose. A marca criada em 1996 é conhecida como uma das mais "Xtremes" (extremas) do mundo, com sua imagem ligada aos esportes de ação mais intensos e radicais e só no ano passado estreou no surfe competição promovendo uma seletiva sul-americana para o Mundial Pro Junior da World Surf League em Baía Formosa, no Rio Grande do Norte. O resultado do Red Nose Pro Junior foi positivo para a marca, que passou a patrocinar o atual campeão sul-americano Pro Junior, Deivid Silva, e agora investe num dos principais eventos do calendário da WSL Qualifying Series, o QS 6000 Red Nose Santa Catarina Pro.

O Red Nose Santa Catarina Pro vai abrir a "perna brasileira" de fim de ano da WSL South America nos dias 19 a 25 de outubro na Praia do Santinho, em Florianópolis. Na semana seguinte, de 27 a 31 de outubro, acontece outra etapa masculina do QS 6000 na Bahia, o Mahalo Surf Eco Festival na Praia da Tiririca, em Itacaré, que também promoverá na mesma semana uma etapa do QS 3000 que vai fechar o WSL Qualifying Series feminino de 2015. Já a última parada antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana será novamente na etapa do QS 10.000 de São Sebastião, marcada para os dias 2 a 9 de novembro na badalada Praia de Maresias, no litoral norte de São Paulo.

A World Surf League (WSL) organiza as competições anuais de surfe profissional e as transmissões ao vivo de cada etapa pelo worldsurfleague.com, com todo o drama e aventura do surfe competitivo em qualquer lugar e na hora que acontecer. As sanções da WSL são para os circuitos: World Surf League Championship Tour (CT), que define os campeões mundiais da temporada, Qualifying Series (QS), Big Wave Tour, Longboard e Pro Junior. A organização da WSL está sediada em Santa Monica, Califórnia, com escritório comercial em Nova York, além de sete escritórios regionais de apoio na organização dos eventos, na América do Norte, Havaí, América do Sul, Europa, Austrália, África e Ásia.

Por  João Carvalho

22 de maio de 2015

Koxa renovou com a WG.

A marca WG renovou seu patrocínio com o Big Rider Rodrigo Koxa. Com este gesto a marca consolida mais um atleta no mercado, gesto para ser copiado por muitas outras. A WG tem muito orgulho em ter um atleta tão comprometido e que defende a essência da marca.
São oito anos de uma sólida parceria entre atleta e marca, fruto de uma identificação mútua."Sou muito grato e me sinto honrado por acreditarem no meu trabalho", relata o atleta.

Fonte WG

21 de maio de 2015

Projeto OnTheRoad

Uma viagem ao sul do país pode ser considerada como uma das melhores surf trips do mundo. Conhecer o litoral de Santa Catarina praticando Kite, Sup e Surf é uma das maiores experiências que um boardrider pode ter. A costa é abençoada com boas ondas, vento, com um visual incrível entre praias, montanhas e lagoas. Com intenção de conhecer a região e captar boas imagens partimos então para uma expedição entre Floripa e Garopaba e ver de perto o potencial da região para esses esportes. Nossa base em Garopaba foi na casa de Ludmila Cançado, professora de Yoga e surfista local da região. O seu lifestyle mostra bem como vivem as pessoas em Garopaba, trabalham com o que gostam e surfam sempre que possível. Em seu espaço no centro da cidade ela fornece aulas de Yoga, sessões de Reiki, encontros e cursos para saúde física e espiritual.
Logo na chegada fomos recebidos por um grande swell na Praia do Rosa, um pico clássico nacional. Uma baía com ondas perfeitas e tubulares que quebravam em longos intervalos. Perfeito para aprimorar sua linha de SUP em ondas grandes, mas que na beira rodavam forte. Muita adrenalina nos intervalos da série e uma sessão histórica registrada. Nosso anfitrião nas ondas foi o atleta Maurício Pedreira, que nos mostrou os melhores points e as melhores condições para cada esporte.

Depois fomos conhecer a Praia da Ferrujem. Uma ótima opção pra surfar boas ondas com um canal pra entrar. O Canto Sul foi a nossa opção para se divertir, e mais um pico foi desbravado na expedição. Na sequência o vento virou pra NE e soprou forte, com isso era hora de ir para um dos melhores picos de kitewave do Brasil: Ibiraquera. Palco de eventos clássicos de SUP, Wind e Kite, Ibiraquera é um verdadeiro parque nacional para esportes de prancha. Presenciamos bons dias para Kitesurf e SUP, com um visual incrível no fim do dia, muitas vezes parecendo que estavamos em algum país da Europa.
Após alguns dias em Garopaba, partimos para Floripa para fazer o reconhecimento. A cidade é simplismente sensacional, com morros, lagoas, lindas praias, guarda marinas por todo lado, restaurantes e diversas opções de esporte ao ar livre. Floripa te convida a se divertir, e foi isso que fizemos. A nossa base foi na casa do vice-campeão brasileiro de kitewave Zaga Gonzaga. Zaga, que além de atleta possui uma escola de kite/surf/sup, mora na região da Barra da Lagoa. Zaga é um waterman experiente e nos mostrou a Lagoa da Conceição com sua lancha e o local onde ministra suas aulas. Toda a região de Floripa tem diversos picos como Praia Mole, Joaquina, Campeche, e sempre tem uma boa opção a depender se o vento está do quadrante Norte ou Sul.

O pico escolhido para o velejo foi o mais clássico para o kitewave na região: O Pico do Riozinho, no Campeche. Aqui pude encontrar grandes amigos do kite como Dudu Schultz, Testa, Torero, Sebastian, Roberto Veiga, Thiago Almeida, Miguel, entre outros novos amigos que o kite está sempre te trazendo. Floripa tem uma energia intensa de cidade grande com um clima tranquilo de uma região de praia. O clima nessa época do ano já está ficando frio e pra quem não é muito acostumado isso pode se tornar um desafio.
Algumas dicas para uma trip para SC:
Melhor época: fim do verão, entre Fevereiro a Maio, para pegar a região menos lotada e com mais ondas. Boas condições para surf entre Julho e Setembro. Boas condições para o Kite entre Setembro a Maio, até o fechamento das praias para a pesca da Tainha. Floripa e Garopaba possui bons dias de vento o ano todo, basta ficar de olho na previsão. Vento Sul melhor em Floripa(Riozinho) / Vento N ou NE melhor pra Garopaba (Ibiraquera). Trazer no mínimo 2 kites, 6 e 8, ou 7 e 9. Nos dias fortes o vento passa dos 30 knots fácil.

Frio: Traga boas roupas de borracha pois o frio é intenso. Swell com vento sul é pra congelar o corpo. Andar sempre aquecido ajuda a manter o corpo bem e disposto para enfrentar as ondas. Respeite a cultura surf da região, muita gente pega onda e os picos estão sempre cheio de locais. NO geral todo mundo é amistoso com quem sabe chegar. Respeite as normas da pesca da Tainha para evitar desgaste com os pescadores.
Santa Catarina é um estado abençoado, com excelentes condições para esportes de prancha. Não é a toa que é um celeiro de grandes atletas. Como profissional, é essencial estar conectado com lugares como esse para aprender ainda mais sobre o oceano e as forças da natureza. Seguimos explorando a região e em breve vamos divulgar 2 episódios em vídeo sobre o projeto OnTheRoad, desbravando as praias de Floripa e Garopaba.

Por Gustavo Foreste / Fotos Gisa de Paula

20 de maio de 2015

HB Slam Fish

Uma das surfboards clássicas criadas pelo australiano Terry Fitzgerald empresta seu nome e inspiração ao novo modelo de óculos de sol da HB: Slam Fish. Assim como a prancha, o lançamento apresenta inovação em seu desenvolvimento. Fabricado em poliamida especial de alta tecnologia desenvolvida exclusivamente para a HB, utilizado tanto na armação quanto nos aros que sustentam as lentes, o que traduz em maior conforto e extrema leveza.
Os óculos HB são produzidos pela primeira fábrica brasileira a obter certificação da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) o que reafirma compromisso da marca com seus consumidores através de elevados padrões de qualidade e segurança em seus produtos.

Por Daniela Vinci

19 de maio de 2015

Brasil no topo da pirâmide do surf mundial

O paulista Filipe Toledo, 20 anos, levou a enorme torcida que lotou a praia no domingo ao delírio com seus aéreos sensacionais nas ondas do Postinho para consolidar o ótimo momento dos brasileiros no Liga Mundial de Surfe. Ele arrancou a sua segunda nota 10 com o mesmo aéreo full rotation sem as mãos na prancha e não deu qualquer chance para o australiano Bede Durbidge, 32 anos, na decisão do título do Oi Rio Pro. Com a vitória massacrante por 19,87 de 20 possíveis na Barra da Tijuca, Filipe faturou 100 mil dólares de prêmio e diminuiu para 550 pontos a diferença para o líder do ranking, Adriano de Souza. Na outra final do domingo, Courtney Conlogue, 22 anos, bateu a sul-africana Bianca Buitendag, 21, para festejar a primeira vitória feminina dos Estados Unidos no Rio de Janeiro.
Foto Alexandre Salem
Depois do inédito título mundial conquistado por Gabriel Medina no ano passado, o Brasil vem se consolidando com uma das maiores potências do esporte e dominando a temporada deste ano. Os brasileiros foram finalistas nas quatro etapas completadas no Rio de Janeiro e ganharam três. O ano começou com o próprio Filipe Toledo vencendo o Quiksilver Pro Gold Coast, depois Adriano de Souza só perdeu no desempate para o australiano Mick Fanning no Rip Curl Pro Bells Beach, mas faturou o título do Drug Aware Pro Margaret River, que fechou a "perna australiana" do World Surf League Championship Tour. Agora Filipe Toledo conquista sua segunda vitória e o Brasil encabeça o ranking mundial com Adriano de Souza somando 26.250 pontos contra 25.700 de Filipe Toledo e 20.950 de Mick Fanning, que caiu do segundo para o terceiro lugar na classificação geral.

Na categoria feminina, Courtney Conlogue conquistou a sua segunda vitória consecutiva no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour e foi a primeira surfista dos Estados Unidos a levantar o troféu de campeã nas treze etapas válidas pelo título mundial disputadas no Rio de Janeiro desde 1977 até 2015. A sul-africana Bianca Buitendag se tornou a grande surpresa do último dia quando barrou a líder do ranking e finalista das três provas que abriram a temporada na Austrália, a havaiana Carissa Moore, na disputa pela primeira vaga na grande final. Mas, na decisão do título, Courtney Conlogue pegou as melhores ondas que entraram na bateria para sacramentar a conquista inédita para o seu país no Brasil por 14,50 a 11,10 pontos.
Foto Kelly Cestari
Enquanto a campeã Courtney Conlogue consolidou a sua vice-liderança no ranking, diminuindo a vantagem da havaiana Carissa Moore para 2.800 pontos, a sul-africana Bianca Buitendag entrou na lista das dez surfistas que permanecem na elite das top-17 da World Surf League para a próxima temporada. Com o vice-campeonato no Oi Rio Pro, Bianca acabou tirando a brasileira Silvana Lima da zona de classificação, com a cearense caindo do nono para o 11.o lugar no ranking das quatro etapas completadas no Rio de Janeiro. O próximo desafio para as meninas será nas Ilhas Fiji, com a prova feminina começando em 31 de maio até 5 de junho.

Depois da grande festa que foi o Oi Rio Pro, lotando a praia todos os dias durante a semana da etapa brasileira no Rio de Janeiro, o World Surf League Championship Tour parte agora para as Ilhas Fiji, onde os brasileiros continuarão sendo o centro das atenções. Isto porque o campeão mundial Gabriel Medina vai estar defendendo o título do Fiji Pro conquistado nos tubos de Cloudbreak no ano passado, além de Adriano de Souza competindo com a lycra amarela do Jeep Leaderboard de número 1 do ranking e o vice-líder Filipe Toledo por ser o único a computar duas vitórias nas quatro primeiras etapas do ano. A competição masculina acontece entre os dias 7 e 19 de junho, logo após a feminina que começa em 31 de maio e vai até 6 de junho também nas Ilhas Fiji.

Por João Carvalho

Gustavo Borges renova patrocínios

O surfista de Torres/RS, Gustavo Borges, após ser confirmado como o bi-campeão na categoria Iniciantes e campeão da Mirin do circuito Imbitubense de Surf 2014, renovou seus patrocínios para o restante do ano de 2015 e início de 2016. De quebra, Gustavo acrescentou a sua pranchas as marcas da Licenciar Consultoria Ambiental, Teccel e Isopox, que serão seus novos apoiadores.
Foto Divulgação
Agora, o atletas seguirá o planejamento traçado para a temporada, que é adquirir mais experiências e focar em competições internacionais. Gustavo já competiu nas etapas do circuito Pró Júnior, além de realizar diversas trips, inclusive para outros país da América do Sul, com o objetivo de aprimorar seu surf e aprender a lidar com ondas e caracteristicas climáticas diferentes.

O atleta conta com os patrocínios da Freesurf, Lojas Trópico e Simões Surfboards, além dos apoiadores Licenciar Consultoria Ambiental, Shapers Fins, Ocean & Earth, Ecopoxi, Ecoxcam, Yázigi, Teccel, Isopox e a nutricionista Andréia Eberhartdt.

Por Gabriel de Mello

Diogo e Sabrina vencem o Triathlon no XTerra Ilha Bela

O evento completa em 2015 dez anos de existência no Brasil.  Ilhabela, local onde tudo começou, foi o palco da terceira etapa da atual temporada.  O município-arquipélago sediou no último sábado (9) a etapa mundial do XTerra World Championship no triathlon, e os grandes vencedores da edição deste ano foram brasileiros.  Diogo Malagon, no masculino, que completou o circuito de 1,5km de natação, 23,4km de mountain bike e 8km de trail run, em 02h33min33s.  No feminino, Sabrina Gobbo confirmou o favoritismo e venceu a terceira etapa seguida, feito inédito em sua carreira, e garantiu a permanência na liderança do ranking de 2015.  A triatleta cruzou a linha de chegada em 03h14min11s.
Foto Thiago DizThiago DizThiago Diz
Entre os homens, o pódio foi completado por Frederico Zacharias (2h34min55s), que com esse resultado assumiu a liderança do ranking, e Rodrigo Altafini (2h37min05s), experiente atleta, que participou de todas as etapas em Ilhabela, do XTERRA, desde 2005. O pódio feminino foi completado por Laura Mira Dias, que cruzou a linha de chegada em 03h3min45s e por Isabella Ribeiro, com um tempo de 03h32min07s. No  Swim Challenge os campeões da prova de 1,5km  foram Samir Botelho Barel (17min51s) e Beatriz Soares Puciarelli (21min21s). Na prova de 3k,  Artur Pedroza completou a prova em 34min17s. No feminino a grande vencedora foi Maisa Gonçalves com o tempo de 46min16s.

Ainda no sábado à noite, Ilhabela foi invadida pelas luzes da tradicional Night Run.  A prova contou com distâncias de 7km e 21km.  No percurso mais curto, o vencedor veio da Espanha.  Albert Solley, que era um dos favoritos para o triathlon, mas acabou furando o pneu três vezes e teve que abandonar a prova, foi o primeiro colocado com um tempo de 25min37s.  No feminino, a vencerdora foi Luzia Mesquita, que completou o percurso em 30min51s.  Nos 21km masculino, vitória de Adaílton dos Santos, que cruzou o pórtico de chegada em 1h19min36s, quase seis minutos mais rápido que o campeão do ano passado.  Entre as mulheres, a grande campeã foi Geisla dos Santos Moraes com o tempo de 1h38min23s.  Ela confirmou seu favoritismo e baixou seu tempo. Geisla foi a campeã em 2014 também.

Na manhã de domingo (10), o segundo dia do XTerra Brazil Ilhabela contou com a MTB Cup XCP. Mais de 300 guerreiros encararam 40,3km num percurso desafiador por trilhas e ladeiras.  Entre os homens, o vencedor foi Guilherme Saad, e no feminino, Roberta Stopa, atleta que está em busca de uma vaga olímpica. O XTerra Brazil Ilhabela contou com a KIDS Mini Corrida, encerrando um fim de semana em família, com muita diversão, desafios e esporte, tudo do melhor que o XTerra pode proporcionar para seus participantes, especialmente no Dia das Mães.

Durante toda a semana anterior ao evento, choveu constantemente em Ilhabela, o que deixou todo o trajeto com muita lama.  Guilherme Saad Alves, vencedor entre os homens, completou a prova em 2h10min55s, seguido por Edivando Souza Cruz (2h12min14s) e Tiago Rodrigues da Silva (2h13min09s). Na categoria feminina, Roberta Stopa sagrou-se campeã da MTB Cup XCP, ao completar o percurso em 2h47min08s.  Completaram o pódio, Fernanda Prieto com o tempo de 2h58min32s e Sabrina Gobbo, que cruzou a linha de chegada em 3h04min12s.

Por Fernanda Villas Bôas

HB lança óculos com tema rock’n’roll

O novo modelo impressiona ao traduzir em formas a década de 60. Mantendo o DNA esportivo em seu design, o solar surpreende também em tecnologia: produzido em Polytech®, poliamida especial de alta tecnologia desenvolvida exclusivamente para a HB.
Os óculos HB são produzidos pela primeira fábrica brasileira a obter certificação da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) o que reafirma compromisso da marca com seus consumidores através de elevados padrões de qualidade e segurança em seus produtos.

Por Daniela Vinci

14 de maio de 2015

Oi Rio Pro retoma na Barra da Tijuca

Depois de uma quarta-feira "lay day" o Oi Rio Pro retoma suas competições na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, com o Galaxy World Surf League Championship, em seu segundo dia de boas ondas (ao vivo). O primeiro dia foi um show de tubos e aéreos. O onze vezes campeão mundial Kelly Slater comandou o espetáculo surfando tubos incríveis para registrar imbatíveis 19,27 pontos de 20 possíveis com notas 9,77 e 9,50. Depois vieram cinco vitórias brasileiras seguidas com Wiggolly Dantas, o campeão mundial Gabriel Medina, Italo Ferreira, o líder do ranking Adriano de Souza e Jadson André. Os que chegaram mais perto dos recordes de Slater foram Adriano e Filipe Toledo. Mineirinho estreou com a lycra amarela de número 1 do mundo pegando um tubaço nota 9,73 para totalizar 17,90 pontos. E Filipe usou os aéreos para garantir a vitória por 16,27 pontos com a nota 9,70 do voo mais espetacular do primeiro dia no Rio de Janeiro.
Adriano de Souza (SP) / Foto Kelly Cestari / WSL
Depois do show de Kelly Slater, o paulista Wiggolly Dantas iniciou uma série de cinco vitórias brasileiras consecutivas com todos também pegando tubos adrenalizantes em suas baterias. Guigui derrotou um ex-campeão da etapa brasileira da World Surf League, o havaiano John John Florence, além do ex-campeão mundial C. J. Hobgood no terceiro confronto do dia. E no seguinte, a praia lotou ainda mais com a torcida gritando "Medina, Medina, Medina" no caminho do campeão mundial para o mar. E Gabriel Medina confirmou as expectativas do público pegando bons tubos para derrotar o havaiano Fredrick Patacchia e o catarinense Alejo Muniz. Depois o potiguar Italo Ferreira também achou um belo tubo para superar o tricampeão mundial Mick Fanning, que defende a vice-liderança no ranking mundial no Oi Rio Pro. O australiano agora terá que disputar uma rodada a mais e vai enfrentar o paulista David do Carmo na abertura da segunda fase. David estreou junto com Adriano de Souza no confronto seguinte, mas Mineirinho não deu qualquer chance para os seus adversários em sua primeira bateria com a lycra amarela de líder do ranking 2015 no Brasil. Ele pegou vários tubos, um melhor atrás do outro, até arrancar um 9,73 dos juízes na segunda melhor onda do dia no Postinho da Barra da Tijuca. Adriano foi quem chegou mais perto dos 19,27 pontos de Kelly Slater ao totalizar 17,90 pontos com notas 9,73 e 8,17.

Quem melhor soube utilizar as rampas do Postinho para decolar foi o brasileiro Filipe Toledo, que já mostrou um pouco do seu arsenal de aéreos sensacionais para tirar a terceira maior nota do dia - 9,70 - e também fazer o terceiro maior placar no show de surfe da terça-feira no Rio de Janeiro, 16,27 pontos. O norte-americano Kolohe Andino também completou belos aéreos nesta bateria, mas ficou em segundo lugar, com o australiano Adam Melling em último. Na rodada de apresentação dos melhores surfistas do mundo no Oi Rio Pro, a única bateria com participação de brasileiros vencida por um competidor de outro país foi a 11ª e penúltima da primeira fase. Nela, o paulista Miguel Pupo acabou sendo batido pelo australiano Matt Banting. Ele agora vai tentar aproveitar a segunda chance de classificação para a terceira fase na décima bateria contra outro australiano, Adam Melling. Já os derrotados em confrontos com participação dupla do Brasil foram escalados para abrir a segunda fase. A primeira bateria será entre o tricampeão mundial Mick Fanning com David do Carmo, na segunda Alex Ribeiro enfrenta o havaiano John John Florence e na terceira Alejo Muniz pega Taj Burrow.

Por João Carvalho

12 de maio de 2015

Malagon e Sabrina vencem o Triathlon do XTerra

A Ilha Bela foi cenário da 3ª Etapa do XTerra, que em 2015 completa dez anos de existência no Brasil.  O evento ocorreu no último sábabo (9) com a etapa mundial do XTerra World Championship no triathlon, e os grandes vencedores da edição deste ano foram brasileiros.  Diogo Malagon, no masculino, que completou o circuito de 1,5km de natação, 23,4km de mountain bike e 8km de trail run, em 02h33min33s.  No feminino, Sabrina Gobbo confirmou o favoritismo e venceu a terceira etapa seguida, feito inédito em sua carreira, e garantiu a permanência na liderança do ranking de 2015.  A triatleta cruzou a linha de chegada em 03h14min11s.
Foto Thiago Diz
"A primeira vez que corri foi em 2006, fazendo revezamento, depois comecei a correr sozinha. A cada ano que passa, tento melhorar, dar um passo a mais e buscar as primeiras colocações.  Estou muito feliz com o resultado, mas o mais bacana é lembrar de tudo que aconteceu, tudo que passei para chegar até chegar aqui", afirmou Sabrina Gobbo. O vencedor entre os homens, Diogo Malagon, destacou o percurso desafiador de Ilhabela. "Eu saí mal na natação, fiquei a uns 40 segundos do Altafini e resolvi acelerar. A bike tá 'afinada', fui encontrando meu ritmo, vi que dava para forçar e fui para cima. Pra mim é muito importante vencer essa etapa, no aniversário de dez anos do XTERRA. Só me dei conta disso no final da prova: 'vou vencer Ilhabela'.  Estou muito feliz com esse resultado expressivo", afirmou Malagon.

Entre os homens, o pódio foi completado por Frederico Zacharias (2h34min55s), que com esse resultado assumiu a liderança do ranking, e Rodrigo Altafini (2h37min05s), experiente atleta, que participou de todas as etapas em Ilhabela, do XTerra, desde 2005. "Esse percurso é mais difícil que o Havaí.  Muito escorregadio, muito técnico e muitos atletas de ponta como o Malagon e o Zacharias.  Me sinto honrado por fazer parte da história do XTerra, participei de todas as etapas em Ilhabela e estar aqui nesse aniversário com o terceiro lugar é muito gratificante.  Trouxe a esposa e a filha para cá e agora vamos curtir o Dia das Mães e também o aniversário da esposa, que é no dia 12", afirmou Rodrigo Altafini, que completa 41 anos em 2015, e é um dos veteranos do XTerra.

O pódio feminino foi completado por Laura Mira Dias, que cruzou a linha de chegada em 03h3min45s e por Isabella Ribeiro, com um tempo de 03h32min07s. Ainda no sábado, o XTERRA contou com o Swim Challenge, que teve provas de 1,5km e 3km.  Na menor distância, o vencedor entre os homens foi Samir Botelho Barel, com o tempo de 17min51s.  Completaram o pódio, André Oliveira Castelucio (18min48s) e Marcos Fraccaro (18min55s).  Entre as mulheres, o destaque fica por conta de Beatriz Soares Puciarelli, que cruzou o pórtico de chegada em 21min21s, seguida por Luana Batista Cavinatti (22min13s) e Simone Murai (22min21s).

Já os guerreiros que encararam três mil metros de natação no mar, destaque para Artur Pedroza, que foi o primeiro colocado ao completar a prova em 34min17s.  O segundo lugar ficou com Marcos Campos (35min02s), seguido por Bruno Yamamoto (36min31s).  No feminino a grande vencedora foi Maisa Gonçalves com o tempo de 46min16s, seguida por Priscila Villela (47min37s) e Lara Bolonhini (47min38s).

Por Fernanda Villas Boas

11 de maio de 2015

Oi Rio Pro é adiado para a terça-feira

As ondas não apareceram nesta segunda-feira na Barra da Tijuca para o início do Oi Rio Pro que teve que ser adiado para às 7h da terça-feira, no Rio de Janeiro. A primeira chamada do dia é para as duas categorias, com a comissão técnica decidindo se a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour vai começar pela masculina ou pela feminina, depois de analisar as condições do mar. O prazo desta quarta parada da corrida pelo título mundial vai até o dia 22 e os melhores surfistas do mundo ganharam um dia a mais de folga para treinar nas ondas cariocas, ou para descansar da viagem para o Brasil. Com o adiamento da competição, a única atração da segunda-feira na Barra da Tijuca é a coletiva de imprensa dos destaques do circuito mundial às 17h, no Royalty Hotel Barra, na Av. do Pepê, 690.
Foto Daniel Smorigo 
O campeão mundial Gabriel Medina, o líder do ranking 2015, Adriano de Souza, o vencedor da primeira etapa da temporada na Gold Coast, Filipe Toledo, o onze vezes campeão mundial Kelly Slater, o tricampeão Mick Fanning, a bicampeã mundial e líder do ranking atual, Carissa Moore, e a cearense nota 10, Silvana Lima, vão atender aos jornalistas na coletiva de imprensa do Oi Rio Pro. Depois do inédito título mundial conquistado por Gabriel Medina no ano passado e do ótimo início de temporada dos brasileiros nas três etapas da Austrália, a expectativa é de praia lotada todos os dias no Postinho da Barra da Tijuca.

O Oi Rio Pro vai acontecer num momento especial da história do surfe brasileiro. Em 2015, a capital carioca está completando 25 anos sediando etapas válidas pelo título mundial e a data coincide com as festividades dos 450 anos de fundação da cidade do Rio de Janeiro. E esta também será a primeira vez que Adriano de Souza vai competir com a camisa amarela de líder do ranking mundial, posição conquistada com a vitória no Drug Aware Margaret River Pro. Antes, Mineirinho já havia perdido no desempate o título do Rip Curl Pro Bells Beach na final contra o australiano Mick Fanning e parado nas semifinais do Quiksilver Pro Gold Coast, que terminou com Filipe Toledo festejando a sua primeira vitória no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour. Além dos sete integrantes da elite dos top-34, a "seleção brasileira" do CT competirá reforçada pelo catarinense Alejo Muniz e os paulistas Alex Ribeiro e David do Carmo.

Assim como na segunda-feira, a primeira chamada da terça-feira foi marcada para as 7h00 no Postinho da Barra da Tijuca. Como em todos os dias, a comissão técnica do Oi Rio Pro se reúne para analisar as condições e decidir se a competição começa pela categoria masculina ou feminina, ou se será adiada novamente para aguardar por melhores ondas no Postinho ou no Meio da Barra, onde próximo ao Posto 6 está instalada a estrutura alternativa da etapa brasileira do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour.

Por João Carvalho

Guilherme e Roberta vencem o MTB Cup XCP do XTerra

Na bela manhã de sol do último domingo (10), o segundo dia do XTerra Brazil Ilhabela contou com a MTB Cup XCP. Mais de 300 guerreiros encararam 40,3km num percurso desafiador por trilhas e ladeiras.  Entre os homens, o vencedor foi Guilherme Saad, e no feminino, Roberta Stopa, atleta que está em busca de uma vaga olímpica. O XTerra Brazil Ilhabela contou com a Kids Mini Corrida, encerrando um fim de semana em família, com muita diversão, desafios e esporte, tudo do melhor que o XTerra pode proporcionar para seus participantes, especialmente no Dia das Mães.
Foto Thiago Diz
Guilherme Saad Alves, vencedor entre os homens, completou a prova em 2h10min55s, seguido por Edivando Souza Cruz (2h12min14s) e Tiago Rodrigues da Silva (2h13min09s). Na categoria feminina, Roberta Stopa sagrou-se campeã da MTB Cup XCP, ao completar o percurso em 2h47min08s.  Completaram o pódio, Fernanda Prieto com o tempo de 2h58min32s e Sabrina Gobbo, que cruzou a linha de chegada em 3h04min12s.

O município-arquipélago sediou no sábado (9) a etapa mundial do XTerra World Championship no triathlon com vitória de Diogo Malagone (2h33min33s) e  Sabrina Gobbo (3h14min11seg). No  Swim Challenge os campeões da prova de 1,5km  foram Samir Botelho Barel (17min51s) e Beatriz Soares Puciarelli (21min21s). Na prova de 3k,  Artur Pedroza completou a prova em 34min17s. No feminino a grande vencedora foi Maisa Gonçalves com o tempo de 46min16s.

Ainda no sábado à noite, Ilhabela foi invadida pelas luzes da tradicional Night Run.  A prova contou com distâncias de 7km e 21km.  No percurso mais curto, o vencedor veio da Espanha.  Albert Solley, que era um dos favoritos para o triathlon, mas acabou furando o pneu três vezes e teve que abandonar a prova, foi o primeiro colocado com um tempo de 25min37s.  No feminino, a vencerdora foi Luzia Mesquita, que completou o percurso em 30min51s.  Nos 21km masculino, vitória de Adaílton dos Santos, que cruzou o pórtico de chegada em 1h19min36s, quase seis minutos mais rápido que o campeão do ano passado.  Entre as mulheres, a grande campeã foi Geisla dos Santos Moraes com o tempo de 1h38min23s.  Ela confirmou seu favoritismo e baixou seu tempo. Geisla foi a campeã em 2014 também.

Por Gabriel Torres

Alex Ribeiro vence o Quiksilver Pro Saquarema

O paulista Alex Ribeiro, 25 anos, é o novo campeão do Quiksilver Pro Saquarema, desempatando o placar contra a Austrália para 4 a 3 no número de títulos conquistados nas sete edições desta etapa na Praia de Itaúna. A vitória foi dramática, conseguida na onda que entrou no último minuto da bateria, abrindo a parede para ele acertar uma série de três manobras muito fortes e tirar nota 8,0 dos juízes para virar o placar para 14,93 a 14,17 pontos sobre o francês Jeremy Flores, 27 anos, que assumiu a ponta no ranking do WSL Qualifying Series. Com o título, Alex Ribeiro saltou da 57ª para a segunda posição com os 10.000 pontos recebidos e faturou o prêmio máximo de 40 mil dólares. Ele ainda ganhou uma vaga de convidado para participar do Oi Rio Pro, a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.
Alex Ribeiro (SP) / Foto Daniel Smorigo / WSL
A grande final entrou no mar por volta das 13h30 com a Praia de Itaúna lotada de torcedores para o brasileiro e Alex Ribeiro pegou a primeira onda da bateria, fez uma manobra e arriscou o aéreo, porém sem completar. Com as séries demorando a entrar, a escolha das ondas era fundamental para não desperdiçar nenhuma chance de pontuar. Jeremy Flores também não começou bem e o brasileiro pegou outra para fazer a primeira onda completa da final e largar na frente com nota 6,67. Só que o francês logo mostra a potência das suas batidas verticais de backside numa boa esquerda e entra na briga do título com nota 8,60, abrindo 6,27 pontos de vantagem. Alex Ribeiro responde em outra esquerda perfeita, que ele acelerou para abrir com um aéreo rodando e conseguir a virada com o 6,93 recebido dos juízes.

Depois de um início agitado, o vento apertou e os surfistas ficaram no outside aguardando pela volta das ondas numa longa calmaria na Praia de Itaúna. Jeremy Flores pareceu mostrar impaciência com o passar o tempo, pegou uma onda pequena que só rendeu 4,53 pontos e a prioridade de escolha da próxima ficou com Alex Ribeiro. Enquanto o brasileiro esperava por séries maiores, o francês pegou outra esquerda para tentar virar o placar e conseguiu exatamente os 5 pontos que precisava, ganhando no desempate da maior nota. Para vencer, Alex Ribeiro teria que tirar 6,68 dos juízes nos 10 minutos da bateria e Jeremy ainda ampliou a diferença para 7,25 com nota 5,57 em outra onda. No entanto, Alex Ribeiro teve toda a paciência do mundo e foi premiado com uma ótima onda no último minuto, que abriu o paredão para ele desferir três manobras muito fortes abrindo leques da água e arrancar nota 8,0 dos juízes para vencer por 14,93 a 14,17 pontos.
Alex Ribeiro conquista quarta vitória brasileira no Quiksilver Pro Saquarema / Foto Daniel Smorigo
O resultado do Quiksilver Pro Saquarema apresentado pela Powerade provocou quatro mudanças de nomes entre os dez surfistas que o WSL Qualifying Series classifica para a elite dos top-34 da World Surf League. O primeiro a entrar foi o australiano Ryan Callinan e outros três só ingressaram no G-10 no último dia, quando passaram para as semifinais, os brasileiros Alex Ribeiro e Caio Ibelli e Noe Mar McGonagle, da Costa Rica. Eles tiraram da lista o cearense Michael Rodrigues, o norte-americano Michael Dunphy, o australiano Wade Carmichael e Charles Martin, da Ilha Guadalupe.

Por João Carvalho

Filipe Toledo investe no rendimento físico

Com o surf se tornando cada vez mais profissional e competitivo, acima de tudo, ser um destaque no Circuito Mundial exige dos competidores muito mais do que só o talento. Junto à radicalidade, timing nas manobras e ousadia para enfrentar todos os tipos de ondas, os surfistas precisam se “armar” para trilhar o caminho do título. E nessa trajetória, o condicionamento físico e a preocupação com a saúde são levados muito a sério.

O paulista Filipe Toledo e seu staff sabem que a evolução tem de ser constante e investem na retaguarda em sua preparação para potencializar o seu rendimento. O mais novo passo foi dado em sua passagem pelo Brasil. Ele passou por uma série de testes físicos e bioquímicos para uma avaliação completa de saúde e física, realizados pelo Instituto Vita em conjunto com a Personal Boards e a Personal Lab.

Houve a análise sanguínea, para dosar indicadores nutricionais e saber o que o atleta necessita em seu metabolismo, indicadores bioquímicos associados ao estresse metabólico, e testes funcionais de força, de potência, de agilidade e de aptidão cardiorrespiratória, totalmente adaptados e específicos ao surf, inclusive, com o uso de sua prancha de competição em avaliações na piscina.

O trabalho é coordenado pelo médico do esporte e doutor em Nutrição Humana (USP), Franz Burini, que nos últimos cinco anos realiza um trabalho de suporte metabólico a atletas de rendimento e desde 2013 se dedica, em especial, ao surf, além de alguns atletas de luta. Com os resultados completos, é possível direcionar o quanto e como Filipe deverá treinar.

Em sua terceira temporada na elite mundial, o surfista natural de Ubatuba e que atualmente mora em San Clemente/EUA tem os patrocínios de Hurley, Jeep, Nike, Monster Energy, Oakley, Sharpeye, Smoothstar e FCS.

Fonte FMA Notícias

10 de maio de 2015

Oi Rio Pro realiza a coletiva de imprensa

Está confirmada a coletiva de imprensa do Oi Rio Pro com os destaques do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour 2015 para o dia 11 de maio, segunda-feira, às 17h no salão do Royalty Hotel Barra, na Avenida do Pepê, 690, Posto 2 da Barra da Tijuca. O campeão mundial Gabriel Medina, os atuais líderes dos rankings mundiais, Adriano de Souza e a havaiana Carissa Moore, o vencedor da primeira etapa da temporada na Gold Coast, Filipe Toledo, o tricampeão mundial Mick Fanning, o onze vezes campeão mundial Kelly Slater e a cearense nota 10, Silvana Lima, vão compor a mesa para atender aos jornalistas.
Foto ilustrativa / Filipe Rodrigues
Credenciais - Só participarão da coletiva de imprensa os jornalistas que já estiverem com a credencial de imprensa do Oi Rio Pro no braço. As credencias deverão ser retiradas durante o dia 11 de maio, segunda-feira, na seção de credenciamento na entrada da arena do evento no Postinho da Barra da Tijuca. É necessário apresentar um documento com foto para receber a pulseira, que será fixada pelo atendente obrigatoriamente no punho do jornalista. A credencial é pessoal, intransferível e insubstituível, não podendo ser retirada até o fim do evento.

O prazo do Oi Rio Pro também começa na segunda-feira e vai até o dia 22 de maio, mas as previsões de ondas indicam que a etapa brasileira da World Surf League pode mesmo ser iniciada no primeiro dia. Mesmo assim, a coletiva de imprensa será realizada às 17h00 pela proximidade do Royalty Hotel com a arena do evento instalada em frente às ondas do Postinho.

Fonte WSL

Noite de autógrafos com Bob Burnquist e a equipe Hurley

O Rio de Janeiro recebe nos próximos dias, grandes nomes do surf mundial para a etapa do WCT, que acontece entre 11 e 22 de maio. E a Star Point, preparou uma noite de autógrafos com os atletas da Hurley entre eles: Julia Wilson, John John Florence, Nat Young e Miguel Pupo, levando o esporte para além do mar. Fechando a banca, a sessão conta ainda com a presença do ícone do skate mundial, Bob Burnquist.
O evento está programado para acontecer na loja da marca localizada no BarraShopping, a partir das 17h. Os fãs, poderão conversar com os surfistas e o skatista e, além de levar autógrafos para casa, participarão do sorteio de uma camisa Hurley que leva a assinatura de todos eles.

Por Gabriela Schwartz

9 de maio de 2015

Com entrada gratuita, Festivalma acontece em Santos e São Paulo

Em sua 11ª edição o Festivalma celebra a arte, cinema e a música do surf e da praia. Gratuito, o evento espera receber cerca de 20 mil pessoas no Parque do Ibirapuera entre os dias 11 a 14 de junho e 50 mil pessoas no parque Mário Santini, em Santos, no dia 13 de junho. Na edição de 2015 com patrocínio da Netshoes, o tema "Novas Conexões" reúne uma programação extensa ao longo de 4 dias nas duas cidades. Em São Paulo, a área externa do Auditório do Ibirapuera funcionará como o ponto de irradiação para toda a p rogramação do evento - música, arte, cinema - em área aberta, reconfigurada como uma “praia urbana”. “Elegemos Novas Conexões para discutir o atual momento do surf mundial. Estamos vendo uma mudança nas referências e inspirações do esporte que sempre olhou para lugares como Hawaii, Califórnia e Austrália. Hoje, essas influências estão se conectando com outras praias como as brasileiras, européias e até mesmo da costa leste americana. Há uma transição de uma ‘era aloha’ para uma mais global”, explica Romeu Andreatta, curador do XI Festivalma.
Ao longo de 10 anos, o Festivalma já recebeu mais de 400 mil pessoas no evento. Somando todas as edições, o festival reuniu mais de 300 artistas, expôs fotos de mais de 400 fotógrafos e exibiu cerca de 150 filmes.

Música - O esperado Festival de Música traz para essa edição grandes nomes como o havaiano Makua Rothman, o cantor, compositor e produtor inglês Samuel J e como atração nacional Gabriel O Pensador.

Cinema - Aberto e interativo, o Festival Internacional Mormaii de Curtas-Metragens Surf e Praia tem o objetivo de dar luz a todos os tipos de produção audiovisual independentes que conversem com o universo surf e praia.  O XI Festivalma Novas Conexões  exibirá os melhores filmes (curtas-metragens e curtas-documentários) selecionados por votação aberta e análise de comissão julgadora no site oficial do evento.

A novidade é a categoria Video Selfie que tem como objetivo possibilitar a captação de si mesmo em situações de alegria, adrenalina e êxtase. Eternizando a emoção nos esportes e a relação entre ela e esta nova linguagem. Além da premiação em dinheiro para os três eleitos dos curtas, as respectivas produções, curtas e vídeo selfie, serão exibidas na mostra de cinema do evento. As inscrições para o Festival Internacional Mormaii de Curtas-Metragens Surf e Praia já estão abertas com praz o limite para o preenchimento das informações on-line no dia 1º de junho de 2015. Basta entrar no link para preencher o cadastro e enviar o curta: http://www.almasurf.com/festivalma15/envie-seu-curta.php

Arte - Uma novidade dessa edição é a exposição Board Connection, instalação, dentro do parque, com pranchas customizadas por artistas e designers brasileiros e internacionais. Os nomes já confirmados são: Klaus Mitteldorf, Ju Martins, Rafael Calsinski, Henrique Pinguim, Demian Jacob, Juan Esteves, Ignacio Aranovich, Alexandre Vianna, Fernando Costa Netto, Mauricio Lima, Casami, David Carson, Vava Ribeiro, Cassio Leitão, Marina Zumi, Cadumen,  Felipe Motta Motilha, Rafael Uzai, Leo Uzai, Sesper, Pedro Cezar (Pepe), Marcelus Viana, Binho Ribeiro, Presto, Daniel Melin e Paulo Von Poser.

Outra inovação desta edição será uma projeção de Video Mapping na empena do auditório do Ibirapuera abordando as novas fronteiras entre a arte, design e a cultura de praia.

Festivalma em Santos - Além da programação musical, o Festivalma levará a Santos o artista Andrés Amador que demonstrará sua arte nas areias da Praia do canal 1 . Baseado em São Francisco, Andrés realiza seu trabalho somente durante a maré baixa. Seus trabalhos não duram longos tempos e muitas vezes quando ainda está em andamento, a maré começa a voltar redefinir a tela. Isso fornece uma oportunidade para refletir sobre a natureza da impermanência, que serve como um lembrete de que o ato de criação é sua própria recompensa.

XI Festivalma Novas Conexões
Data: 11 a 14 de junho
Local:  11 a 14 de junho - Parque do Ibirapuera - Avenida Pedro Álvares Cabral - Vila Mariana, São Paulo - SP
13 de junho - Parque Roberto Mário Santini – Posto 1 - Avenida Presidente Wilson, S/N - José Menino, Santos - SP, 11065-201 - www.almasurf.com

Por Alline Juscelino

8 de maio de 2015

"Day off" em Saquarema

Ventos muito fortes transferem o Quiksilver Pro Saquarema para sexta-feira (9). Seria o quarto dia do evento. Depois de duas tentativas, a primeira às 7h30m e a segunda às 13h, os organizadores reuniram-se novamente, no começo da tarde, e optaram por decretar “day off”. A expectativa é de que as ondas voltem a subir no sábado e a primeira chamada do dia foi marcada para às 6h30m para início das baterias às 6h45m. O grande campeão será conhecido neste domingo, dia 10.
Praia de Itaúna / Foto Daniel Smorigo
Desde a terça-feira foram realizadas 30 baterias que já definiram 12 dos 24 surfistas que ainda continuarão na disputa do título do QS 10000, valendo 10.000 pontos no ranking do WSL Qualifying Series. Entre os classificados estão dois brasileiros –  Alex Ribeiro e Italo Ferreira.

Outros quatro brasileiros ainda brigam pelas 12 vagas restantes no terceiro round.  Jesse Mendes, Bino Lopes, Caio Ibelli  e o campeão de 2014, Wiggolly Dantas, estão nessas séries,  lutando pela classificação. Na primeira bateria do dia, Guigui pegará o australiano Tom Whitaker, que tem o maior somatório da competição, o norte-americano Luke Davis e o havaiano Fredrick Patacchia.

Com a eliminação dos australianos Matt Wilkinson e Mitch Coleborn e do catarinense Willian Cardoso, agora o único que pode conseguir um inédito bicampeonato no Quiksilver Pro Saquarema e de forma consecutiva é o paulista Wiggolly Dantas.

Por Roberta Pinto

7 de maio de 2015

Australianos são destaques em Saquarema

Dos 96 surfistas de 19 países inscritos no Quiksilver Pro Saquarema, depois de dois dias de disputas na Praia de Itaúna ficaram 36 de 11 nações para disputar o título do segundo QS 10000 do ano. A maioria continua sendo de australianos, com treze surfistas, contra apenas seis do Brasil, quatro dos Estados Unidos, três da França, três do Havaí, dois da Costa Rica e mais cinco países seguem na briga pelos 10.000 pontos e os 40 mil dólares da vitória em Saquarema com um representante, Portugal, Japão, Nova Zelândia, Taiti e Ilhas Canárias. Na quinta-feira foram realizadas mais quatorze baterias e o destaque foi o veterano australiano Tom Whitaker, 35 anos, que aumentou para 17,50 o recorde de pontos no segundo confronto do dia.
Tom Whitaker (AUS) / Foto Daniel Smorigo
Nesta bateria acabou caindo o primeiro dos três ex-campeões desta etapa em Saquarema que foram eliminados na quinta-feira, o catarinense Willian Cardoso, que festejou o título da segunda edição do evento em 2010. Ele quase conseguiu a classificação em sua última onda, mas não superou o norte-americano Michael Dunphy em sua estreia no Quiksilver Pro Saquarema. Os outros dois foram barrados nas baterias da segunda fase que fecharam a quinta-feira. Matt Wilkinson (campeão em 2012) saiu na primeira, que classificou o também australiano Stu Kennedy e o americano Nathan Yeomans. E Mitch Coleborn (2013) foi superado por dois compatriotas da Austrália na última bateria do dia, Thomas Woods e Cooper Chapman.

Com a eliminação dos australianos Matt Wilkinson e Mitch Coleborn e do catarinense Willian Cardoso, agora o único que pode conseguir um inédito bicampeonato no Quiksilver Pro Saquarema e de forma consecutiva é o paulista Wiggolly Dantas. A vitória na Praia de Itaúna no ano passado foi o resultado mais importante na sua classificação para a elite dos top-34 que está disputando o título mundial deste ano no Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour. Ele ganhou o primeiro confronto da quinta-feira e vai disputar o terceiro da sexta-feira, contra o novo recordista Tom Whitaker, o havaiano Fredrick Patacchia e o norte-americano Luke Davis.

A outra novidade da "seleção brasileira" no WCT deste ano é o potiguar Italo Ferreira, que também brilhou na quinta-feira e foi um dos dois brasileiros que já avançaram para disputar classificação para as oitavas de final na terceira fase do Quiksilver Pro Saquarema. O surfista de Baía Formosa achou boas ondas e até descartou três notas na casa dos 7 pontos que poderiam valer a vitória na maioria das baterias. Ele computou notas 8,17 e 7,57 no placar de 15,74 pontos, enquanto o catarinense Alejo Muniz, que defendia a liderança do ranking do WSL Qualifying Series nesta bateria, terminou em último com 10,70. Na briga pela segunda vaga, o havaiano Granger Larsen acabou superando o japonês Takumi Yasui por 13,63 a 12,76 pontos.

Na quinta-feira foi realizada até metade da segunda fase, com doze surfistas já passando para a única rodada de confrontos formados por três competidores, quando os dois primeiros colocados avançam para as oitavas de final do Quiksilver Pro Saquarema. Cinco dos classificados são da Austrália, Jack Freestone, Stu Kennedy, Connor O´Leary, Cooper Chapman e Thomas Woods. O Brasil tem dois, Italo Ferreira e o paulista Alex Ribeiro, assim como o Havaí, com Dusty Payne e Granger Larsen. Os outros são o francês Joan Duru, o norte-americano Nathan Yeomans e o costa-ricense Noe Mar McGonagle.

Por João Carvalho

Michel Bourez fora do Oi Rio Pro

A surpresa da semana que antecede a do início do prazo do Oi Rio Pro foi o cancelamento da participação do campeão do ano passado na Barra da Tijuca, Michel Bourez. Com a contusão do taitiano, o Brasil ganhou o reforço do catarinense Alejo Muniz, além do paulista David do Carmo, que competirá na vaga de convidado da organização da etapa brasileira do World Surf League Championship Tour no Rio de Janeiro. A saída de Michel Bourez também alterou todos os confrontos da primeira fase do Oi Rio Pro. As três baterias com participação dupla de brasileiros permanecem, mas os nomes mudaram. O potiguar Jadson André era o único que estava sozinho contra dois surfistas de outros países e disputaria a primeira bateria, mas ele e o havaiano Dusty Payne foram transferidos para a sétima, encabeçada pelo australiano Josh Kerr.
Michel Bourez / Foto Kirstin Scholtz / WSL
Agora, a estreia do Brasil na etapa brasileira da World Surf League será com o paulista Wiggolly Dantas, na terceira bateria com o havaiano John John Florence e o norte-americano C. J. Hobgood. Guigui estava escalado com Gabriel Medina na disputa seguinte, mas o campeão mundial ainda vai estrear junto com outro brasileiro, o catarinense Alejo Muniz, que fazia parte da elite dos top-34 até o ano passado e foi chamado para substituir o taitiano Michel Bourez. O havaiano Fredrick Patacchia é o terceiro componente dessa quarta bateria.

Na quinta, o tricampeão mundial Mick Fanning e o potiguar Italo Ferreira ainda não tem o seu terceiro adversário definido, o mesmo acontecendo no confronto seguinte, do líder do ranking 2015, Adriano de Souza, e de outro australiano, Kai Otton. Dois brasileiros devem completar estas baterias e um nome já é certo, do paulista David do Carmo. Depois de Mineirinho fazer sua primeira apresentação na sexta bateria, tem Jadson André na sétima, Filipe Toledo na décima com o americano Kolohe Andino e o australiano Adam Melling e na 11.a Miguel Pupo enfrenta dois australianos, Julian Wilson e Matt Banting.

O primeiro dia do Oi Rio Pro é imperdível para o público que promete lotar as areias da Barra da Tijuca, pois é o único dia que todas as estrelas certamente estarão se apresentando, desde que as condições do mar estejam boas para o início da competição. Esta primeira rodada não é eliminatória. O vencedor de cada bateria avança direto para a terceira, mas os perdedores têm uma segunda chance de classificação nos duelos homem a homem da segunda fase. Na categoria feminina também é assim e toda a torcida no Rio de Janeiro será para a única representante do Brasil, a cearense Silvana Lima, que morou na capital carioca por muitos anos.

Por João Carvalho


XTerra Brazil Ilhabela terá Swim Challenge

O XTerra Brazil Ilhabela promete muitas emoções para os atletas participantes.  Os apaixonados por natação em mar aberto podem se preparar, pois terão duas provas especialmente pensadas para eles: Swim Challenge nas distâncias 1,5km ou 3km. As modalidades aparecem pela segunda vez em 2015 no calendário do maior circuito de esportes cross country do Brasil – a primeira foi em Paraty. São esperados cerca de 440 participantes.  Um dos grandes destaques entre os atletas está Marcos Campos, paulista de Taubaté, que recentemente ficou com a terceira colocação no Amazonas 30km, prova mais longa do Brasil.
Foto Gabriel Heusi
"Eu gosto muito do XTerra, principalmente por ser uma prova diferente, sempre tem uma novidade. Eu falo muito com os outros atletas que para nós,e pular do píer é muito divertido.  É uma prova que foge do normal.  Essa edição vai ser mais especial ainda, já que minha esposa e eu vamos completar 2 anos de casados em Ilhabela.  E pra completar, no domingo é aniversário do meu pai também.  Então vai ser um fim de semana muito bacana pra mim”, afirmou Marcos, que já participa também do Grand Prix da FINA (Federação Internacional de Natação), em provas acima dos 15k.  Em Ilhabela, Marcos irá nadar a prova de 3km.

Quem optar por nadar 1,5km dará apenas uma volta em um circuito demarcado por boias. Já os guerreiros que escolherem a distância mais longa, farão o caminho duas vezes, incluindo uma corrida curta na areia, de cerca de 75m, além realizar duas vezes o tradicional salto no píer de Ilhabela. Além do Swim Challenge, o XTerra Brazil Ilhabela vai receber outras modalidades, como a etapa mundial do triathlon off-road (1,5km de natação, 23,4km de MTB e 8km de trail run), a MTB CUP XCP (40,3km) e a tradicional Night Run, para os apaixonados por corrida com distâncias de 7km e 21km.  No domingo (10) acontecerá a prova mais divertida de todas, o XTERRA Kids Mini Corrida, para as crianças. Nesta data será celebrado o Dia das Mães, uma oportunidade perfeita para toda família curtir um fim de semana de muita diversão com esporte.

Em 2015, o XTerra Brazil Tour já passou por Mangaratiba (RJ) e Paraty (RJ).  Até o final do ano será um total de onze etapas, com destaque para a etapa comemorativa aos dez anos de existência do XTerra Brazil Tour, que será realizada em Fernando de Noronha, no mês de outubro. Todas as informações podem ser conferidas no site www.xterrabrasil.com.br

Por Gabriel Torres