31 de março de 2015

Surfista Franklin quebra recordes na Argentina

 Após abrir as seletivas sul-americanas para o Mundial Pro Junior da World Surf League, na terça-feira a grande atração na Playa Grande de Mar del Plata foi o início da primeira etapa do WSL Qualifying Series na América do Sul esse ano. Foram realizadas duas rodadas com 24 baterias sendo disputadas para definir os adversários dos principais cabeças de chave do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina. Dos 72 surfistas que competiram, o melhor foi o brasileiro Franklin Serpa, que fez os recordes do dia com a nota 8,00 e os 15,50 pontos que totalizou no sétimo confronto da segunda fase. A disputa pelos 1.500 pontos no ranking continua nesta quarta-feira e prossegue até o Domingo de Páscoa na Argentina.
Franklin Serpa (Br) / Foto Rodrigo Mairal
Um total de 104 surfistas de treze países foi dividido nas três primeiras fases da competição. Entre os inscritos, os 32 com melhores colocações no ranking mundial nem competiram no primeiro dia, pois fazem parte da lista dos cabeças de chave que só irão estrear na terceira fase do evento. Os brasileiros eram maioria entre os participantes com 57 representantes, contra dezoito da Argentina, onze do Peru, cinco do Chile, três do Havaí, dois da França, dois dos Estados Unidos, com mais cinco nações comparecendo com um surfista cada, a Espanha, África do Sul, Costa Rica, Equador e as ilhas francesas Reunião e São Bartolomeu. Depois das duas rodadas eliminatórias disputadas na terça-feira, ficaram 64 competidores de nove países para disputar o título do Rip Curl Pro Argentina, sendo 41 do Brasil, oito do Peru, sete da Argentina, dois da França, dois do Chile, com a lista sendo completada por um do Havaí, um dos Estados Unidos e os únicos representantes da Ilha Reunião e de São Bartolomeu.

O recordista absoluto do primeiro dia seguiu para a sétima bateria da terceira fase, encabeçada por outros dois brasileiros, Caetano Vargas e Rafael Teixeira, com o argentino Nahuel Amalfitano completando o confronto que classifica os dois primeiros colocados para o quarto rounde. Nahuel foi o primeiro dos dois únicos argentinos que passaram pelas duas rodadas da terça-feira. Ele teve que disputar a segunda vaga com o também argentino Nicolas Ventura na bateria vencida pelo brasileiro Pedro Neves. O outro surfista da casa que triunfou foi Agustin Bollini, que encarou três peruanos e despachou Sebastian Correa e Adrian Garcia para passar atrás de Alonso Correa. Os eventos são transmitidos ao vivo na internet pelo www.ripcurlproargentina.com

Fonte WSL South America

Vem aí o Quiksilver Pro Saquarema 2015

As famosas ondas de Saquarema vão receber pelo sétimo ano consecutivo aquele que já se tornou um dos mais aguardados eventos do surf brasileiro. O Quiksilver Pro Saquarema que aterrissa na Praia de Itaúna, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, entre os dias 05 a 10 de maio. Este ano com um grande ingrediente a mais. Será o primeiro campeonato internacional de surf realizado no Brasil depois da conquista histórica do título mundial de Gabriel Medina. As inscrições vão até o dia 07 de abril, quando ficarão definidos os 96 atletas que brigarão pelos 40 mil dólares destinados ao campeão, naquele que é conhecido como o “Maracanã do Surf”.
Wiggolly Dantas, campeão em 2014 / Foto Pedro Monteiro
Com as novidades apresentadas no começo do ano pela WSL, World Surf League, nova denominação da ASP,  o campeão passará a somar 7.000 pontos no ranking da WSL Qualifyng Series, que classificará dez atletas para a elite dos Top-34 que disputa o título mundial no WCT. Outra mudança é que evento passou ao status de QS 10.000. A premiação total é de 250 mil dólares.

O evento antecede a etapa brasileira do World Surf League Championship Tour disputada na capital do Rio de Janeiro. E por isso contará com a presença de grandes estrelas da elite do surf mundial, que brigarão por pontos importantes no ranking. “A confirmação do QS10000 de Saquarema é uma noticia que toda a comunidade do surf mundial aguardava ansiosa. Saquarema construiu uma sólida reputação entre os surfistas como uma das melhores ondas do tour. O campeonato tem crescido em estrutura e em qualidade e este ano, foi programado para acontecer de 5-10 de maio, na semana que antecede ao WT do Rio de Janeiro. Com esta mudança aumentam consideravelmente as possibilidades de Saquarema poder contar com todas as grandes estrelas do WT”, avaliou Roberto Perdigão, diretor regional da WSL South América.

Para agitar ainda mais a cidade estão programados shows na praia, festa oficial do evento, ações ambientais com replantio de mudas e atividades com as crianças das escolas públicas do município. "É muito bacana ter um evento de surf deste porte no nosso litoral. O estado do Rio tem belas praias e o objetivo da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude é levar cada  vez mais o esporte para outras regiões fluminenses. Sejam bem-vindos, atletas, boas ondas a todos", concluiu o secretário de esportes Marco Antônio Cabral.

Galeria dos campeões:
2014: Wiggolly Dantas (BRA) no Powerade apresenta Quiksilver Saquarema Prime
2013: Mitchel Coleborn (AUS) no Coca-Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime
2012: Matt Wilkinson (AUS) no Coca-Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime
2011: Kai Otton (AUS) no Coca-Cola apresenta Oakley Saquarema Prime
2010: Willian Cardoso (BRA) no ASP 6-Star Coca-Cola Saquarema Pro
2009: Neco Padaratz (BRA) no ASP 6-Star Coca-Cola Saquarema Pro

Por Roberta Pinto

30 de março de 2015

Argentinas se dão bem no Pro Junior Mar del Plata

Depois da estreia da categoria masculina no primeiro dia, as meninas abriram a terça-feira na Playa Grande e as argentinas começaram bem no Rip Curl Pro Junior Mar del Plata na Argentina. Ninguém conseguiu bater as marcas da peruana Miluska Tello no primeiro confronto do dia, mas Lucia Cosoleto, Lucia Indurain e Catalina Mercere, garantiram maioria argentina entre as oito classificadas para as quartas de final da segunda seletiva sul-americana para o Mundial Pro Junior da World Surf League. Também avançaram a peruana Vania Torres e as brasileiras Marina Rezende e Luara Thompson. Após a primeira fase feminina, foi iniciada a primeira etapa do WSL Qualifying Series na América do Sul esse ano, o QS 1500 Rip Curl Pro Argentina.
Catalina Mercere (ARG) / Foto Rodrigo Mairal
A atual campeã sul-americana Miluska Tello, que lidera o ranking 2015 do WSL South America Pro Junior Series, mostrou mais uma vez ser a melhor surfista da categoria para atletas com até 20 anos de idade do continente. Ela participou da primeira bateria do Rip Curl Pro Junior Series Mar del Plata e derrotou suas adversárias com os recordes do dia entre as meninas. A peruana recebeu nota 7,25 na sua melhor onda e totalizou 14,00 pontos na vitória sobre a argentina Lucia Indurain, com ambas eliminando as brasileiras Dominik Pupo e Yohana Sarandini. Miluska Tello agora terá um duelo peruano com Vania Torres na abertura das quartas de final.

Na segunda bateria Marina Rezende conquistou a única vitória brasileira e a peruana Vania Torres despachou as argentinas Josefina Ane e Evelyn Gontier na briga pela segunda vaga para as quartas de final. Mas, o troco veio em seguida, com Lucia Cosoleto e Catalina Mercere fazendo uma dobradinha argentina vencedora sobre a brasileira Julia dos Santos e a peruana campeã sul-americana de 2013, Melanie Giunta, que terminou em último na bateria.

Já o último confronto feminino antes do início do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina foi vencido pela chilena Lorena Fica, com a brasileira Luara Thompson passando em segundo lugar. As duas superaram mais uma argentina, Abril Solis, além da brasileira Karol Ribeiro. Mesmo assim, a maioria argentina já estava garantida, com metade delas se classificando, contra duas brasileiras, duas peruanas e uma chilena.

Por João Carvalho

O filme Cluster estreia hoje no Brasil

Depois do sucesso do MIMPI, festival de filmes de surfe e de skate que aconteceu em Porto Alegre e Rio de Janeiro em 2014, a Quiksilver mais uma vez se une a Void e começam o ano com mais um grande projeto. A marca traz para o Brasil dois importantes atletas do seu time, Dane Reynolds e Craig Anderson, para premières exclusivas do novo filme de Kai Neville, Cluster. "Estamos muito felizes em trazer ao Brasil dois grandes surfistas da nossa equipe: Dane e Craig. Dentro d’água, os dois são conhecidos pelo estilo de surf moderno, contestador e ao mesmo tempo, agressivo. Fora dela, ambos possuem um lifestyle que remete muito a um novo momento do surf no mundo", comentou Karol Lopes, assessora de imprensa da Quiksilver.
Diretor de filmes de surf mais prestigiados da atualidade, Kai é conhecido pela estética transgressora, pelas trilhas sonoras modernas e pela crew de surfistas que estrelam seus filmes. Dane Reynolds, Craig Anderson, Dion Agius, Noah Deane, entre outros, são os nomes que estão com o diretor nas filmagens. Neville é também um dos donos da What Youth, uma das revistas mais conceituais de surf da atualidade.

Para lançar o filme no Brasil, depois de uma badalada turnê mundial, Dane e Craig chegam ao país para uma semana de experimentações. Craig Anderson tem um estilo de surfe único. Nascido na África do Sul e crescido na Austrália o surfista da Quiksilver parece dançar nas ondas.

Já Reynolds é um dos surfistas mais badalados do mundo e ficou conhecido por ter abandonado o circuito profissional para se dedicar ao free surf. É também proprietário de uma produtora de filmes, Marine Layer, onde realiza produções, tal qual "Slow Dance", em que o protagonista é o próprio Craig Anderson.

Mais do que isso, Anderson e Reynolds traduzem bem o lifestyle do surfe moderno, atual. "O surf passou por um momento mainstream e agora existe uma nova contracultura, um novo movimento. E essa nova cena une o lifestyle da praia com o urbano. Acredito que o MIMPI, nosso festival de filmes de surfe e skate representa um pouco disso e ter esses caras aqui no Brasil é justamente traduzir esse novo pensamento e, claro, curtir e produzir materiais com eles", diz Pedro Hemb, um dos nomes por trás da Void.

Na segunda, dia 30, São Paulo recebe a exibição do filme, seguida por show da banda Boogarins no Epicentro Cultural, em Pinheiros. Já no Rio, na quinta-feira dia 02, o Cluster rola em um prédio na Lagoa com a banda Terno Rei, a festa Selvagem e Yugo, logo após a exibição.

Por Daniela Vinci

ONG Social Skate: Futebol Radical

No último sábado de março, (28), aconteceu pela terceira vez consecutiva o Futebol Radical, promovida pela ONG Social Skate na cidade de Poá, em São Paulo, presidida por Sandro Testinha e Leila Vieira. Skatistas profissioanis de um lado contra o time formado pela comunidade de Calmon Viana. Um futebol que já está se tornando tradição na cidade.
O hexacampeão mundial no Vertical, Sandro Dias, não entrou em campo, mas marcou presença para prestigiar o evento e incentivar os skatistas. Atletas como Masterson Magrão, Willian Seco, Túlio Oliveira, Francisco Kendy, Sandro Sobral, Igor Smith, Ari Bason, Diego Oliveira, foram alguns que entraram em campo e jogaram uma partida que até parecia final de campeonato.

Foi um dia de confraternização. "É muito bom juntar skatistas de ponta numa partida de futebol inusitada e irreverente. O sábado foi de festa para todos nós. O resultado não importa muito, aqui são todos campões", disse Testinha.
A equipe da comunidade levou a melhor, venceu por 5x4 o time dos skatistas num jogo muito divertido e bem disputado. Com o resultado fica tudo igual agora. O primeiro jogo terminou empatado e o segundo a vitória ficou nas mãos dos skatistas. Em 2016, quando acontece a 4ª edição, será o jogo do desempate.

Assistam ao vídeo muito bem produzido por Aguinaldo Melo sobre a 3ª edição do Futebol Radical. Entrevistas com o presidente da ONG Sandro Testinha, e com os skatistas profissionais Masterson Felix "Magrão", Sandro Sobral, e Sandro Dias.

Sobre a ONG Social Skate
A Associação Social Skate tem por objetivo desenvolver e estimular a transformação social por meio do esporte entre crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, com intuito de estimular o aumento da formação cultural e educacional, utilizando o skate como ferramenta de inclusão. Público Atendido: Crianças e Adolescentes de 06 á 17 anos.

A ONG Social Skate é mantida por meio das vendas das camisetas que garante o já tradicional café da manhã e o lanche da tarde dos alunos. Para comprar uma camiseta e ajudar no projeto, envie e-mail para socialskate@hotmail.com e faça parte da família Manobra do Bem ou colabore com qualquer quantia com depósito no Banco do Brasil: Agência 6819-5 – Conta 11347-6

Redação InnerSport

28 de março de 2015

Borel recebe o projeto de Braços Abertos, neste domingo

​Iniciado em 2012, o Projeto de Braços Abertos – que usa o esporte como plataforma de integração e que já teve passagens por comunidades como Rocinha, Borel, Manguinhos, Maré, Jacarezinho, Vidigal e Santa Maria – abre a temporada de 2015 com sua primeira etapa: Borel. Em 29 de março, a comunidade recebe o evento que conta com provas de 5 Km e 10 Km, além de outras atividades sociais e culturais como capacitação,  oficina de grafite e concurso de fotografia.
Com 1.500 vagas para adultos e 500 para crianças (mini corrida, para crianças com idades de 1 a 12 anos), as inscrições – que já estão abertas – devem ser feitas gratuitamente no site do projeto e, no sábado na entrega do kit, os participantes devem levar 2Kg de alimento não perecíveis. O percurso da prova de 5K conta com passagens pelo Morro do Borel, da Cruz, do Bananal e da Casa Branca. A prova de 10K tem o mesmo trajeto até o Morro da Cruz e, depois, segue pelo Buraco Quente, passando pelo Andaraí e ruas da Tijuca. Já as crianças terão seus percursos montados de acordo com a idade dos participantes.

Na área de capacitação profissional haverá treinamento para os jovens. A equipe será formada por moradores da comunidade, com o objetivo de proporcionar novas experiências para a população local. Essa medida de responsabilidade social ganha ainda mais valor diante do próximo evento esportivo de grande porte que sediará a cidade do Rio de Janeiro.

Por Evandreia Buosi / Foto Divulgação

Shaper Marcio Zouvi estará na Star Point

No próximo dia 31 de março, a Star Point de Moema receberá o shaper Marcio Zouvi, da Sharp Eye Surfboards, para o lançamento da nova prancha do surfista Filipe Toledo. O evento está programado para começar a partir das 18h.
O novo modelo chamado Holy Toledo, poderá ser encomendado diretamente com o próprio shaper, que estará disponível também para tirar dúvidas recorrentes.

Por Gabriela Schwartz

Deivid Silva sai na frete pelo título brasileiro de surf 2015

O surfista Deivid Silva de Guarujá (SP), largou na frente na corrida pelo título brasileiro 2015 de surfe profissional, vencendo a etapa de abertura do Circuito Catarinense de Surf Profissional, na Praia da Joaquina em Florianópolis (SC), válido também pela primeira etapa do Abrasp Tour 2015 (Circuito Brasileiro de Surf Profissional).
Deivid Silva, Circuito Catarinense Surf Pro 2015, Praia da Joaquina, Florianópolis (SC) / Foto Basílio Ruy
Deivid veio surfando muito bem durante toda a competição e na grande final não foi diferente, mesmo com o mar difícil, quase sem ondas, e enfrentando grandes nomes do surfe brasileiro, procurou escolher bem as ondas para poder garantir a vitória na Praia da Joaquina. Deivid somou 14,06 pontos, contra do cearense Messias Felix, que ficou na segunda colocação somando 10,44 pontos. Completaram o pódio os atletas Alex Ribeiro (SP) na terceira colocação somando 10,34 pontos, e Márcio Farney (CE) na quarta colocação somando 8,90 pontos.

Os recordes da competição ficaram com o surfista paulista Flávio Nakagima, que apesar das condições difíceis do mar, conseguiu achar uma boa esquerda e mandou um aéreo Full Rotation irado, que que lhe rendeu 9,77 pontos, a maior nota do campeonato, na sétima bateria do quarto round. Nakagima também cravou o maior somatório do evento, com 17,87 pontos na mesma bateria.

A competição distribuiu R$ 30.000,00 de premiação, além de 1000 pontos para os rankings catarinense e brasileiro de surf profissional 2015 e contou com a participação de 128 surfistas de todo Brasil, que proporcionaram um verdadeiro show de surfe nas ondas da Joaca.

Resultado da 1ª etapa – Joaquina - Florianópolis (SC)
Campeão: Deivid Silva (SP) - R$ 8.000,00 e 1.000pontos no Catarinense
Vice-campeão: Messias Felix (CE) -R$ 5.000,00 e 860 pontos no Catarinense
3o lugar: Alex Ribeiro (SP) - R$ 3.200,00 e 730 pontos no Catarinense
4o lugar: Márcio Farney (CE) - R$ 2.600,00 e 670 pontos no Catarinense

Por Norton Evaldt

Abertura do Circuito Santos Surf será domingo

A etapa inicial do Circuito Santos Surf 2015 está confirmada para este domingo (29), no Quebra-Mar. A competição, que tem os patrocínios de Atlantis Terminais, Embraport e Mavimar, reunirá 62 surfistas, com prioridade para as categorias de base (no máximo 18 anos). A novidade fica para a inclusão dos atletas da master, acima dos 35 anos. As disputas têm início às 8 horas e as finais serão realizadas das 13h45 às 16h05.  “Reunindo as categorias petit a júnior e a feminina, estamos incentivando a nova geração a competir, formar novos valores, e juntando a master, resgatando competidores que já fizeram história. Teremos duas gerações, sempre com a proposta de movimentar e valorizar o surf santista”, afirma o presidente da Associação Santos de Surf, Marcos Andrade.
Yuri Beltrão
Como nos anos anteriores, o Santos Surf é realizado num único dia, escolhido de acordo com a previsão, dentro de uma “janela” de uma semana de espera. “Domingo será o melhor dia de onda, conforme a previsão acusa, com ondas em torno de um metro. O bom é que a etapa será no domingo e as famílias poderão acompanhar as disputas”, diz Marcos Andrade.

Entre os destaques da etapa estarão Yuri Beltrão, atual campeão paulista petit. Ele competirá em três categorias, a estreante (limite de 12 anos), na sua faixa etária, e duas acima, a iniciante (no máximo 14 anos) e a mirim (até 16 anos). Quem também chega forte é Vinicius Parra, tentando os títulos da iniciante e mirim, onde sagrou-se campeão santista em 2014.

Na feminina, disputa forte entre Isadora Parra, defendendo o título, e Luana Salgueirosa. Outra atração será Vitória Wanderley, filha do ex-top da elite mundial e campeão brasileiro de SUP, Renato Wanderley. Entre os juniores, três talentos locais querem a vitória: Nick Kikuda, Thomas Mariano e Ygor Chagas. Já na master, Diego Costacurta tenta o tricampeonato. “Queremos destacar que este ano o Circuito está sendo viabilizado com os patrocínios de Atlantis Terminais, Embraport e Mavimar, captados pelo Programa Municipal de Incentivo Fiscal e Apoio ao Esporte (Promifae), da Semes. Um apoio importante para o crescimento do esporte”, destaca Marcos Andrade.

Ele explica que diferente do ano passado, o evento será aberto a surfistas de outras cidades da região, com objetivo de criar um intercâmbio para evolução dos novos talentos santistas. “Os melhores de Santos continuarão formando a equipe que disputará o Hang Loose Surf Attack, com todas as despesas de inscrição, hospedagem e alimentação pagas pela ASS. Mais um benefício dos três patrocinadores captados pelo Promifae”, completa.

Por Fábio Maradei

Social Skate realiza a 3ª edição do Futebol Radical neste sábado

Hoje, em Poá, os melhores skatistas do Brasil vão entrar em campo para participarem da 3ª edição do "Futebol Radical" organizado pela ONG Social Skate, comandada por Sandro Testinha e Leila Vieira. Serão dois times formados por skatistas profissionais, e músicos de renomes, em um jogo de futebol amigável, divertido e com o intuito de ajudar.
A partida acontecerá no Complexo Esportivo Renato Barbieri, também conhecido como campo do "Aguá Vermelha", na Rua Brasil, s/n, no bairro de Calmon Viana, Poá, na Zona Leste de São Paulo. O evento, que vai movimentar os moradores terá início às 15 horas,  com uma clínica de skate na Minni Ramp comandada por instrutores da ONG Social Skate, e previsão de término às 19 horas.

Na sequência será o grande evento com presença de skatistas como Fabio Sleyman, Sandro Dias, Diego Oliveira e Denis Silva. Quem tiver interesse em participar e(ou) prestigiar é só entrar em contato pelo socialskate@hotmail.com.

A ação tem a iniciativa da ONG Social Skate e conta com apoio da Prefeitura da Estância Hidromineral de Poá, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e com apoio da Sumemo, Drop Dead, Freedon Fog e Confederação Brasileira de Skate (CBSk).

Sobre a ONG Social Skate
A Associação Social Skate tem por objetivo desenvolver e estimular a transformação social por meio do esporte entre crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, com intuito de estimular o aumento da formação cultural e educacional, utilizando o skate como ferramenta de inclusão. Público Atendido: Crianças e Adolescentes de 06 á 17 anos.

A ONG Social Skate é mantida por meio das vendas das camisetas que garante o já tradicional café da manhã e o lanche da tarde dos alunos. Para comprar uma camiseta e ajudar no projeto, envie e-mail para socialskate@hotmail.com e faça parte da família Manobra do Bem ou colabore com qualquer quantia com depósito no Banco do Brasil: Agência 6819-5 – Conta 11347-6

Redação InnerSport

27 de março de 2015

Xtreme Race em Suzano (SP)

A segunda etapa de 2015 da Xtreme Race, a maior corrida de obstáculos do Brasil, marca o retorno ao parque aquático Magic City, em Suzano (SP), que foi palco de um evento inesquecível em 2014. Neste ano, porém, a prova será ainda mais desafiadora, para alegria dos corredores que prometem lotar o Magic City neste sábado.
Em 2014, os participantes superaram 10 obstáculos, espalhados por uma trilha de cinco quilômetros. Agora, o percurso aumentou e, ao longo dos oito kms, estão previstos ao menos 16 desafios, o que aumenta a intensidade, garante muita diversão para os atletas amadores e representa uma batalha ainda maior para os corredores de ponta, que entram pensando na vitória a cada etapa da Xtreme Race. “Estamos muito felizes em retornar ao Magic City. A corrida em 2014 foi sensacional e a desse ano promete ser ainda melhor, mais desafiadora, com mais desafios aos participantes”, declara Maurício Fragata, um dos organizadores da Xtreme Race.

Alguns obstáculos serão mantidos em segredo pela organização até o dia da prova. Outros já fazem parte do DNA do evento, como a esperada (e temida) travessia suspensa, o rastejamento e a teia de aranha. Além disso, haverá  a rampa de 3,3 metros de altura que exigiu muito folêgo e técnica dos corredores na abertura da temporada 2015. “Toda a área do complexo de lazer será utilizada e por isso, o percurso contará com muitos elementos, como água, fogo, lama, madeira, corda e outros”, explica Paulo Kenzo, diretor de marketing do Magic City.

Por Michele Barcena / Foto Equipe J.Mantovani

Abraspo conquista recorde de surf na Pororoca

Muitos surfistas de várias partes de todo o Brasil e até de outros países como França, Suíça e Peru estiveram reunidos no Município de São Domingos do Capim-PA neste mês de março, para o estabelecimento do Recorde de maior número de surfistas em uma mesma pororoca. Alguns dos maiores especialistas no fenômeno foram escalados para fazer parte da megaoperação montada para o feito inédito. Entre eles o primeiro campeão brasileiro de surf na pororoca, o carioca Ricardo Tatuí, os pioneiros paraenses Noélio Sobrinho e Gilvandro Júnior, os cearenses Adilton Mariano, Hepta Campeão Brasileiro de Surf na Pororoca e Marcelo Bibita, primeiro recordista de tempo de permanência em uma pororoca, além de vários outros "caçadores de pororocas" que fizeram questão de estar presentes na quebra do recorde.
Foto Raimundo Pacco
A operação durou três dias (19 a 22) e mobilizou cerca de 200 pessoas entre surfistas e profissionais responsáveis pela segurança. Foram utilizados 10 Jet Skis, 5 Bananas Boat, 5 Lanchas Voadeiras e 1 helicóptero. O primeiro dia foi reservado à análise e estudo das bancadas para que a organização do evento, coordenada por Noélio Sobrinho, Presidente da Abraspo, pudesse traçar a estratégia de ação.
No segundo dia todos os participantes foram posicionados de forma a otimizar a onda, mas nem todos que tentaram conseguiram pegá-la. Apesar da pororoca ser uma onda longa, todos só tinham uma única chance de surfá-la, pois, a onda só passa uma vez de dia e outra à noite. E, na primeira tentativa, muitos não conseguiram entrar na onda, acendendo o sinal amarelo na operação.

No último domingo a estratégia foi redimensionada para que o número máximo de pessoas pudessem pegar a pororoca. A organização redistribuiu os participantes entre as duas margens do Rio Capim, tentando minimizar os esbarrões que no dia anterior prejudicaram alguns surfistas menos experientes.
Por volta das 14h a pororoca veio mais forte que nos outros dias e enquanto os surfistas travavam um duelo com a natureza a população local se amontoava às margens do Rio Capim torcendo para que o máximo de surfistas conseguissem pegar a onda. No final, dos cerca de 140 surfistas que entraram na água, 80 conseguiram pegar a onda com 19 ficando de pé em suas pranchas simultaneamente, estabelecendo assim mais uma marca para o surf brasileiro. "Estou muito feliz por ter recebido o convite para fazer parte dessa marca histórica. Nunca tinha surfado a pororoca e fiquei impressionado como tudo pode ser tão diferente, mesmo se tratando de surf, o esporte que conheço e amo”, afirmou Pablo Paulino, Bicampeão Mundial Pro Junior.
Cerimônia de entrega do Troféu do Recorde / Foto-George Noronha
Para Marcelo Bibita, a operação foi um sucesso e todos que participaram estão de parabéns. “Fazendo um balanço da operação, tudo correu muito bem. Não registramos nenhum acidente grave, nenhuma lancha virou e também não perdemos equipamento algum, algo que já foi comum nas primeiras operações de surf na pororoca. Conseguimos estabelecer uma nova marca, a de maior número de pessoas em uma mesma onda de maré e o principal, ganhamos uma experiência que em um futuro próximo irá nos ajudar a estabelecer novas marcas e quebrar outros recordes, declarou Marcelo Bibita.        

Para Ricardo Tauí o que vai ficar marcado em sua mente será o legado que a pororoca vem construindo para os moradores de São Domingos do Capim e a certeza de que mais uma vez, seu nome ficará gravado ma história do surf na pororoca. “Já fazem 12 anos desde a última vez que estive aqui e estou impressionado com o desenvolvimento do município. Lembro das dificuldades para surfar essa pororoca, pois, as estradas eram precárias e consequentemente, tudo era bem mais difícil... Agora, tudo está diferente.  Dá pra perceber como a vida das pessoas mudou pra melhor e o surf na pororoca é um dos principais motivos dessa mudança. Estou muito feliz em ter tido a oportunidade de participar de um feito tão importante quanto foi esse recorde”, declarou Ricadro Tatuí.
Foto George Noronha
Segundo Noélio Sobrinho, São Domingos do Capim, que já era conhecida nacionalmente como a Capital da Pororoca, agora está pronta para assumir o posto de Capital Mundial das ondas de maré, pois, segundo ele, nenhum outro lugar do mundo conseguirá superar São Domingos no quesito “amor à pororoca”. “Esse ano São Domingos do Capim realizou o XVII Festival da Pororoca e o XV Surf na Pororoca. Diante dessa informação não precisa dizer mais nada, pois, a pororoca está consolidada na identidade deste município. A maneira como os habitantes interagem com os surfistas, a importância que o surf na pororoca tem para todos que moram em São Domingos e principalmente, o olhar do poder público para o esporte são diferenciais que nunca vi em lugar nenhum do mundo... Qualquer pessoa que visite a cidade durante o Festival da Pororoca irá perceber que o título de Capital Mundial é mais do que justo e foi para isso que trouxemos para cá o projeto do recorde”, afirmou Noélio.

Agora, só resta esperar pela homologação do recorde, que será feita pelo Rankin Brasil, empresa especializada em certificação de recordes brasileiros, para que se tenha início a caminhada na busca pelo reconhecimento internacional da cidade de São Domingos do Capim como a Capital Mundial da Pororoca.    

Estabelecimento do recorde de maior número de pessoas surfando a mesma pororoca / Foto Raimundo Pacco
Por George Noronha

Tudo pelo surfe

Temperaturas abaixo de zero. O fotógrafo profissional Chris Burkard profissionais Patrick Millin , Brett Barley e Chadd Konig foram até o Círculo Polar Ártico para viverem momentos de beleza em condições extremas. Ondas congelantes, frio e vento. Um verdadeiro teste para as mentes e os corpos. Mas, a recompensa: aventura, espanto, e de auto- conhecimento. Tudo para enfrentar a próxima fronteira no surfe . Assistam...

Redação InnerSport

26 de março de 2015

Corrêa de mala pronta para Argentina

Nono colocado na etapa de abertura do WSL South America Pro Junior Series 2015, realizada em fevereiro no Peru, Marcos Corrêa se prepara para mais um desafio: no próximo sábado (28), ele embarca para a Argentina, palco do Rip Curl Pro Junior Series, onde disputa a segunda seletiva sul-americana para o Mundial Pro Junior da World Surf Legue. A competição terá inicio na segunda-feira (30) e seguirá até sexta-feira (03 de abril), na Playa Grande de Mar del Plata. “Minha expectativa é alcançar um bom resultado e melhorar minha pontuação no ranking”, planeja o atleta de São Vicente (SP). Marquinhos, como é chamado entre os amigos, já conhece as ondas do país vizinho. “Estive lá no ano passado, gostei bastante da onda e surfei muito bem”, conta o surfista profissional de 18 anos.
Marcos Corrêa, no Hawaii / Foto Rodrigo Martinez
O vencedor da etapa leva 2.500 dólares de premiação e soma mil pontos no ranking. O torneio ainda tem mais duas provas para definir o campeão sul-americano e os seus representantes para disputar o título Mundial Pro Junior de 2015. A terceira seletiva acontece nos dias 6 a 9 de agosto, com o Red Nose Pro Junior, em Baía Formosa, no Rio Grande do Norte. O Peru fecha o ranking sul-americano no Chicama Pro Junior, de 9 a 13 de setembro.

Recuperação – Marcos Corrêa está se recuperando de uma lesão no joelho direito, mas garante que estará pronto para o campeonato. “Quando voltei do Havaí, em janeiro, fui treinar na praia de Itaquitanduva, em São Vicente. Ao mandar um aéreo de backside, cai com a perna direita na prancha e torci o joelho”. Aos cuidados do fisioterapeuta Leandro Vasconcelos, ele recebe o tratamento necessário. “Estou fortalecendo o joelho e a recuperação está indo bem. Com isso, parei por esses dias o treinamento funcional que faço com o meu técnico Pedro Souza. É um treino específico na areia para o surf, onde simulamos manobras como rasgada, batida, aéreo e cavada. É possível corrigir os erros de postura e força. O meu surf melhorou bastante com esses treinos”, garante Corrêa.

Na Argentina, ele ainda participa do QS 1500 Rip Curl Pro, com premiação de US$ 50.000, primeira etapa da WSL Qualifying Series 2015 na América do Sul.

Por Marcos André e Araújo

Rip Curl Pro Argentina invade Mar del Plata

A Playa Grande de Mar del Plata vai receber pelo terceiro ano consecutivo o Rip Curl Pro Argentina, mas com uma nova atração para o público nesta temporada. Além da etapa do WSL Qualifying Series que já acontecia, será realizada a segunda seletiva sul-americana para o Mundial Pro Junior da World Surf Legue, com os melhores surfistas de até 20 anos de idade do continente. O prazo do Rip Curl Pro Junior Series Mar del Plata começa no sábado (27), mas o primeiro QS 1500 do ano só em 31 de março, com término no dia 5 de abril na Playa Grande. Esta etapa também abre a disputa pelo título sul-americano profissional da WSL South America. O campeão de 2014 foi o brasileiro Alex Ribeiro, com sua campanha sendo iniciada com vitória na Argentina.
Alex Ribeiro (BR) / Foto Leandro Barsocchini
O número de participantes do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina já ultrapassou a casa dos 100 inscritos, representando 13 países. A maioria é do Brasil com 56 surfistas e Alex Ribeiro está confirmado para defender o título em Mar del Plata. A Argentina forma o segundo maior pelotão com 17, seguido pelo Peru (10), Chile (5), Havaí (3), Estados Unidos (2), França (2), Espanha (1), África do Sul (1), Equador (1), Costa Rica (1) e as ilhas francesas Reunião (1) e São Bartolomeu (1). A vitória vale 1.500 pontos para o ranking mundial do WSL Qualifying Series e 1.000 pontos para o sul-americano da WSL South America.

O Rip Curl Pro Argentina é organizado pelo Biologia Club e pela ASA (Associação de Surf Argentina) e terá duas estruturas montadas na Playa Grande, para ser disputado na que estiver apresentando as melhores ondas. O palco principal é Biologia e o alternativo em Escollera Norte. No total, serão distribuídos 62.500 dólares para os mais bem colocados nas três provas, sendo 50.000 dólares para o QS 1500, 10.000 dólares para o Pro Junior masculino e 2.500 dólares para o Pro Junior feminino.
Alex Ribeiro (BR) / Foto Leandro Barsocchini
Os brasileiros dominaram os pódios nas duas outras edições do Rip Curl Pro Argentina. Na estreia do evento em 2013, o paranaense Jihad Kohdr conquistou o título na final contra o catarinense Matheus Navarro (2.o lugar), o paulista David do Carmo (3.o) e o baiano Marco Fernandez (4.o). O melhor argentino na competição foi Marcelo Rodriguez, que parou nas semifinais e ficou em sétimo lugar. E no ano passado, todos os semifinalistas foram do Brasil e o paulista Alex Ribeiro foi o campeão derrotando o cearense Messias Felix (2.o), o paulista Hizunomê Bettero (3.o) e o baiano Franklin Serpa (4.o) na última bateria do campeonato.

Dois atletas da Equipe Rip Curl Argentina são as grandes apostas para a primeira vitória em casa. Leandro "Lele" Usuna é de Mar del Plata, mas viveu 10 anos na Califórnia, o berço do estilo de vida do surfe na costa oeste dos Estados Unidos. Anos de trabalho e de formação o levou ao topo quando conquistou o título de campeão mundial de 2014 pela International Surfing Association (ISA), em Punta Rocas, no Peru.
A vitória de Lele foi a segunda de um argentino na ISA nos últimos quatro anos, pois Santiago Muniz, que mora no Brasil, já havia sido campeão mundial em 2011. Mas, desta vez foi com um tempero adicional, com Leandro Usuna obtendo a maior pontuação da competição e de toda a história da ISA de uma bateria final, com 18,53 pontos de 20 possíveis. O foco da jóia do surfe argentino agora é entrar no seleto grupo dos 34 melhores surfistas do mundo que disputam o World Surf League Championship Tour. Com o seu treinador, John Baldino, Leandro Usuna começou o ano treinando no Havaí e está preparado para brigar por uma das dez vagas do WSL Qualifying Series. A batalha em Mar del Plata é pelos 1.500 pontos da vitória no Rip Curl Pro Argentina.

Enquanto isso, Lucia Cosoleto, originalmente de Buenos Aires, descobriu a sua paixão pelo surfe aos 7 anos de idade e fez do esporte o seu estilo de vida. De Mar del Plata, ela já foi competir na Indonésia e nas praias da Austrália, buscando experiência para conseguir destaque no cenário internacional do esporte. Cosoleto é uma das grandes promessas do surfe feminino argentino e se preparou para disputar o circuito sul-americano Pro Junior deste ano.

Por João Carvalho

Brasileiros a postos para o Rip Curl Pro Bells Beach

Depois da estreia espetacular da seleção verde-amarela do WCT na etapa de abertura do World Surf League Championship Tour 2015 na Gold Coast, a expectativa agora da comunidade internacional é se a ótima participação dos brasileiros irá se repetir no segundo desafio da temporada. O prazo do Rip Curl Pro Bells Beach começa em primeiro de abril e vai até o dia 12 nas ondas geladas de Victoria, no sul da Austrália. O único brasileiro a badalar o sino da vitória na etapa mais antiga do Circuito Mundial foi Adriano de Souza em 2013. Além dele, o Brasil agora tem outros destaques, como o campeão mundial Gabriel Medina e o também paulista Filipe Toledo, que vai competir com a lycra amarela de número 1 do ranking da World Surf League. Mais quatro surfistas formam a seleção brasileira no grupo dos 34 melhores surfistas do mundo e todos já estão escalados para estrear em Bells Beach.
Seleção verde-amarela do WCT / Foto Aires Nicolay 
Assim como no Quiksilver Pro Gold Coast, o Brasil vai participar das primeiras baterias do Rip Curl Pro Bells Beach. O paulista Wiggolly Dantas, quinto colocado em sua primeira atuação na elite do WCT, está na bateria que abrirá o campeonato com o australiano Taj Burrow e o francês Jeremy Flores. E Adriano de Souza entra na segunda com o australiano Kai Otton e o norte-americano Brett Simpson. Esta primeira fase não é eliminatória e os vencedores das baterias avançam direto para o rounde 3, mas os perdedores têm uma nova chance de classificação nos duelos homem a homem da segunda fase.

A outra novidade da "seleção canarinho" no WCT 2015, o potiguar Italo Ferreira, que surpreendeu ao eliminar o onze vezes campeão mundial Kelly Slater na Gold Coast, será o próximo a se apresentar, na quarta bateria com o havaiano John John Florence e o norte-americano C. J. Hobgood. Já Gabriel Medina está na sexta com o australiano Matt Banting e o convidado da Rip Curl que ainda não foi anunciado. Medina é patrocinado pela marca que promove esta etapa e tentará apagar a má estreia em Snapper Rocks, onde foi barrado ainda na terceira fase pelo irlandês Glenn Hall em sua primeira competição depois do título mundial conquistado no Billabong Pipe Masters, no Havaí.

Depois de Medina, ainda tem Miguel Pupo contra o próprio Glenn Hall e o campeão mundial Joel Parkinson na nona bateria, além do vencedor da primeira etapa do Samsung Galaxy World Surf League Champioship Tour 2015, Filipe Toledo, que vai competir pela primeira vez com a lycra amarela de número 1 do mundo, que desde a sexta etapa do ano passado vinha sendo utilizada por Gabriel Medina. Filipinho fará sua primeira defesa da liderança do ranking estreando junto com o potiguar Jadson André na 11.a e penúltima bateria da primeira fase, completada pelo australiano Owen Wright.

Na categoria feminina, a única nota máxima também foi conseguida pela única brasileira na elite das top-17 do Samsung Galaxy World Surf League Women´s Tour 2015. A cearense Silvana Lima completou um aéreo perfeito para arrancar nota 10 dos juízes quando disputava classificação para as quartas de final contra a australiana Sally Fitzgibbons. Depois ela foi barrada pela hexacampeã mundial Stephanie Gilmore e começou em quinto lugar a temporada que marca o seu retorno à divisão de elite do surfe mundial. Silvana vai estrear na segunda bateria do Rip Curl Pro Bells Beach, enfrentando Sally Fitzgibbons de novo e a também australiana Nikki Van Dijk.

Por João Carvalho  

25 de março de 2015

Adiado o Confronto entre escolas de surf 2015

Devido motivos operacionais foi adiada a primeira etapa do circuito Dafiti Sports apresenta Encontro Paulista entre Escolas de Surf 2015, previsto para este fim de semana (28 e 29 de março), na Praia Grande, em Ubatuba (SP). "Detalhes de caráter burocráticos impediram a realização do evento neste fim de semana. Mas, nada que tire o brilho deste circuito focado na nova geração do esporte. Uma nova data será confirmada e divulgaremos em breve. Vamos aproveitar este 'gap' para aumentar ainda mais as escolas inscritas", diz Dadá Nascimento, diretor de prova e organizador do encontro.
Entretanto, as escolas podem continuar a se inscrever gratuitamente. Utilizando o consagrado formato de disputas em equipes, a prova não permite participação de surfistas ranqueados (em competições amadoras nacionais e estaduais). “Com isso, focamos em descobrir novos talentos e promovemos o espírito de união e trabalho em equipe”, comenta Dadá Nascimento, diretor de prova e organizador do encontro.  “O Tag team é muito mais empolgante para atletas e público. No nosso caso é a porta de entrada dos novatos nas competições. Ao disputar em equipe, tiramos a responsabilidade de uma prova individual do surfista novato”, explica Nascimento.

Esta é a quarta edição do confronto. Nos anos anteriores, ele destaca a participação de talentos do porte do atual líder do ranking mundial, Filipe Toledo, de Ubatuba. "Ele foi um dos destaques do circuito em 2005”, recorda. Atualmente, defende o título do circuito, a escola Adriano Camargo, de Juqueí, São Sebastião.

A competição permite equipes compostas por até quatro surfistas nas categorias Petit (nascidos de 2004 em diante), Estreante (a partir de 2002), Iniciante (após 2000) e Feminino (a partir de 1998), além de um técnico responsável. Entretanto, no caso de a equipe não ter uma garota, o técnico pode lançar mão de um atleta Petit ou Estreante Masculino. Cada escolinha pode inscrever quantas equipes desejar, desde que tenha quatro atletas. “Esse é um formato diferenciado com outra dinâmica, tornando a prova muito mais empolgante para atletas e público.  O sucesso do nosso circuito é notório, tanto é que chegamos à quarta edição. Esse evento, muitas vezes é a porta de entrada dos novatos nas competições”, explica Nascimento.

Entre as diferenças relacionadas aos eventos normais, está o tempo das baterias, com cerca de 30 a 40 minutos, e o fato de cada surfista surfar até três ondas (ainda a ser definido). Um coringa levanta os dois braços imediatamente após sua melhor onda e poderá dobrar sua pontuação. Não existe descarte de ondas. Serão somadas todas as ondas surfadas por cada atleta, mais a onda dobrada do coringa. Inscrições devem ser enviadas (com ficha completa) para o e-mail dadaasgsp@hotmail.com.

Por Nancy Geringer

Jacob vence o ‘Biggest Air’ no Mundial de Freeride 2015

O piloto baiano Bruno Jacob começou o Mundial de Freeride 2015 com dois excelentes resultados: Conquistou o prêmio pelo melhor e maior salto com o jet e ainda terminou a competição, realizada na Austrália, entre os 10 melhores atletas. Apesar de não ter conseguido competir com seu equipamento devido a questões de logística, o atleta de 27 anos mostrou muita experiência e radicalidade e garantiu o 9º lugar nessa primeira etapa do Circuito, que reúne cada vez mais atletas na modalidade que não para de crescer. “O nível foi super alto, impressionante. Foram 100 pilotos de todos os continentes muito bem representados. Estou feliz por ter conseguido vencer o prêmio "Biggest Air" e me manter entre os melhores, fazendo bons pontos logo no começo do Mundial”, declara Bruno Jacob.
A falta de ondas grandes foi um ponto negativo na competição, segundo o piloto. “O mar estava péssimo para o jet que usei aqui. Com ondas pequenas, precisava de um motor forte, no mínimo igual ao que uso no Brasil. Agora foco total ao retorno, continuar o mesmo treinamento que tem dado certo, seguir meu preparo físico e usar o equipamento correto, usado nos treinamentos”.

Já pensando nas próximas etapas, Bruno afirma: “a Europa vai fazer muita diferença por ter três provas. Vamos pra cima novamente, pois o sonho do título continua. Agradeço mais vez a todos pela torcida, em especial minha família, amigos, patrocinadores e toda equipe de trabalho”, conclui o piloto, considerado o melhor brasileiro e melhor sul americano no freeride dessa atual geração.

Por Michele Barcena / Fotos Darcy Lucchini

Kryptonics na 4ª edição da URB Trade Show

Completando 50 anos no mercado, a Kryptonics desenvolve skates, cruisers, longboards, rodas, trucks e acessórios para skatistas e conta com o respaldo de ser uma das precursoras das rodas de uretano, criadas em 1976 e que revolucionaram o esporte. Presente no Brasil por meio da Fróes Comércio Internacional, a marca participa da 4ª edição da URB (Feira de negócios para aquecer o mercado de skate, streetwear e sneakrs no Brasil). O evento acontece nos dia 28 e 29 de Abril no Centro de Eventos Pro Magno, Rua Samaritá, 230, Casa Verde.
Para o evento a marca traz o estilo Longboards com o Calm Water, Top Rank, Tube View, Old School e Speed Master. Torpedo com Grey, Blue, Green, Red Metal, White, Sky Blue e Wood Brown.  Krypstik com RGB e Krypstic. Mini RampCruises com Jaws, Groove, Pipeline, Skate Life e Wings Red. Ray Gun Series com Icy, Trippy, Pinstripe, Da Re Devil, Stacked e K Green. Rampa Stunt Launch, resistente a fortes impactos, anti-derrapante e peso limite de 90 kgs. Rampa Micro Launch, tamanho para iniciantes e peso limite de 60 kgs. A Kryptonics também apresenta no evento camisetas com a logomarca e acessórios para os skatistas.

Por Daiana Oliveira

24 de março de 2015

Francisco Lufinha desafia o mar entre Lisboa e Madeira

Portugal - Cerca de 1000 km, quase 43 horas de viagem, duas noites em pleno oceano, entre Lisboa e a Madeira. É este o novo desafio Mini Kitesurf Odyssey protagonizado por Francisco Lufinha, que será a primeira pessoa a ligar a capital e o arquipélago da Madeira e que se propõe atingir um novo record mundial para a maior viagem em kitesurf sem paragens. Depois de em 2013 ter fixado o atual record, completando com sucesso o percurso de 564 km’s entre Porto e Lagos, o atleta lança-se agora neste desafio extremo com primeira data possível em Junho, estando sujeita às previsões meteorológicas do Instituto Hidrográfico da Marinha.
Ventos fortes, grande ondulação, pouca visibilidade e até as mais inusitadas surpresas como o aparecimento de animais marinhos ou objetos inesperados como contentores de ferro a flutuar são apenas algumas das adversidades que o ex-campeão nacional de kitesurf poderá encontrar nesta super travessia nas profundas águas do Oceano Atlântico. Com este desafio o velejador vai dar continuidade ao seu grande objetivo de ligar o território português em kitesurf, tendo já ligado Porto a Lagos e as Ilhas Selvagens ao Funchal.

“As primeiras duas viagens que cumpri no âmbito da Mini Kitesurf Odyssey levaram-me a superar limites, mas nesta travessia avizinha-se um desafio ímpar. Todo o treino físico e psicológico parece-me sempre pouco, tenho estado a dar tudo para ultrapassar as dificuldades e cumprir o objetivo de ligar Portugal através do kitesurf. Quer o meu trabalho como o das equipas de mar e de terra que me acompanham tem sido muito intenso”, realça Francisco Lufinha.

Para além do treino de 36 horas non-stop em cima de uma prancha na Piscina Oceânica de Oeiras no passado fim de semana,  o atleta prevê ainda concretizar a descida da costa continental entre Caminha e Vila Real de Santo António em kitesurf sem barco de apoio, mas com paragens, para teste de equipamento no mar.

Por Goncalo Santos

HB apresenta a coleção Simple Life

A Hot Buttered foi buscar inspiração no universo esportivo e na natureza, para a sua nova coleção de Inverno 2015 - Simple Life. Com o objetivo de despertar a atenção para as riquezas naturais que nos cercam, assim como a valorização dos elementos que constituem a natureza, a marca elaborou uma coleção que traduz os sentimentos da vida ao ar livre do esportista.
A coleção apresenta opções de calças, bermudas, camisas, camisetas, jaquetas, moletons, além de acessórios com gorros e bonés. Na cartela de cores os tons que transitam entre marinho, militar, chumbo, branco e preto. As cores aparecem mais sutis para a estação em tonalidades mais sóbrias de vermelho, amarelo, azul celeste, azul claro e bege.

As peças estão diferenciadas em toque e conforto, com alta elasticidade, unindo o conceito de alta performance e movimento. O universo esportivo é pautado por referências clássicas da década de 60 - época do surgimento de alguns esportes, influenciado por movimentos artísticos da época.
A coleção traz peças com referências esportivas que foram ajustadas por linhas retas, minimalismo e geometrias, aliados a blocos de cores e a natureza. As novas peças já estão disponíveis nas prateleiras das lojas e podem ser encontrada nas principais surfshops do país.

Por Daniela Vinci

Joaquina recebe os melhores do surf brasileiro para o Tour 2015

A Praia da Joaquina, na Ilha da Magia, sediará de 25 a 27 de março, a abertura do Circuito Catarinense de Surf Profissional 2015 da Fecasurf – Federação Catarinense de Surf, evento que será válido também pela primeira etapa do Abrasp Tour 2015 (Circuito Brasileiro de Surf Profissional), distribuindo R$30.000,00 (trinta mil reais) de premiação, além de 1.000 pontos nos rankings catarinense e brasileiro.
O Circuito Catarinense de Surf Profissional é um dos mais disputados do país e reúne a elite nacional da modalidade na briga pelos títulos catarinense e brasileiro. Na temporada passada, assim como em 2013, o Campeão Brasileiro de Surfe Pro 2014 da Abrasp (Associação Brasileira de Surf Profissional) foi definido na última etapa do circuito catarinense, e o título ficou com o potiguar Ítalo Ferreira, que garantiu também a vaga para o tour da WSL – World Surf League, e hoje faz parte do time brasileiro que defende as cores verde e amarelo na elite do surfe mundial. O título de Campeão Catarinense de Surf Profissional 2014 ficou com o uruguaio radicado em Santa Catarina, Marco Giorgi.

A inscrição para esta primeira etapa custa R$ 190,00 e deve ser feita através de reserva via e-mail para fecasurf@fecasurf.com.br, com cópia para klauskaiser68@gmail.com. Os atletas catarinenses devem estar com a filiação em dia para pontuar no ranking catarinense de surf profissional 2015 da Fecasurf, o valor é de 120,00. Na sequência, dias 28 e 29 de março, acontecerá também na praia da Joaquina, a primeira etapa do Circuito ASJ Pro-Am, com premiação de R$3.000,00. Neste evento local somente estarão autorizados a participar os surfistas que forem catarinenses e aqueles que não forem filiados à ABRASP.

Fonte Fecasurf

23 de março de 2015

Abraspo quer o record

Na noite da última quinta-feira (19) começou a corrida pela quebra do Recorde Brasileiro de maior número de pessoas surfando uma pororoca, no primeiro treino organizado pela Abraspo - Associação Brasileira de Surf na Pororoca. Cerca de 70 surfistas estão participando. O evento também marca a abertura do XVII Surf na Pororoca e o XV Festival da Pororoca.
Por volta do meio dia e meio a pororoca do Rio Capim, localizada no município de São Domingos do Capim, no Pará, surgiu no horizonte e a adrenalina teve início. Uma onda formou-se de margem a margem do rio num espetáculo de força e beleza da natureza. Mesmo não superando um metro em sua maior crista, ainda assim a pororoca do Rio Capim é um fenômeno imponente e assustador.

Os surfistas se perfilaram e em pouco tempo todos estavam deslizando nas famosas ondas cor de chocolate, num misto de prazer e medo. Os troncos no meio do caminho, bem como alguns bancos de lama eram os obstáculos que ofereciam considerável risco e também deveriam ser superados por todos.
No entanto, o mais difícil mesmo era conseguir se manter em pé na espuma em forma de turbilhão, que permitiu apenas que pouco mais de uma dezena dos surfistas conseguisse ficar de pé sobre as pranchas por mais de 1 minuto no primeiro dia. “O treino foi muito importante pois todos tiveram oportunidade de sentir a força da onda e viasualizar onde poderemos posicionar todos os atletas amanha”, disse o Diretor de Eventos, Marcelo Bibita.

Por George Noronha / Fotos Marcelo Bibita

Derek Adriano vence e lidera o ranking Fecasurf

Encerrou no último domingo, na Praia do Santinho, Florianópolis(SC), o XXXIV Campeonato de Surf Ingleses e Santinho, que foi válido pela segunda etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2015, e reuniu 146 atletas, no dia dos 289 anos de Florianópolis. No primeiro dia de competições, as ondas estavam boas, na faixa de um metro, e a molecada aproveitou para soltar as manobras, tentando impressionar os árbitros na busca de boas notas.
Derek Adriano, Praia do Santinho, Florianópolis (SC) / Foto Márcio David
O campeão da categoria Open no Santinho foi o surfista de Navegantes Derek Adriano, que correu atrás e pegou as melhores ondas na grande final, garantindo a vitória nesta segunda etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2015, mantendo a liderança do ranking da Fecasurf na categoria Open. Derek, que vem atrás do seu primeiro título catarinense, somou 15,15 pontos contra 10,55 pontos de Álvaro Bacana, maranhense radicado em Florianópolis, que ficou na segunda colocação. Completaram o pódio o surfista de Itajaí Eloin Travisani na terceira colocação somando 8,10 pontos, e Pedro Mendes que acabou na quarta colocação somando 7,30 pontos.

A final da categoria Junior foi uma bela disputa e o vencedor foi o surfista da Joaquina João Godoy. A bateria foi no sistema homem x homem e na segunda colocação ficou Ivan Santos. Na terceira colocação ficaram Giovanne Picaski de Imbituba e Yago Ramos de Itajaí. A Categoria Mirim foi mais uma grande disputa homem x homem onde terminou com a vitória de Luan Piazera, que escolheu as melhores ondas e somou 16,00 pontos, contra 11,25 pontos de Leonardo Mendes, que ficou com a segunda colocação. Com mais essa vitória Luan continua firme na liderança do ranking Fecasurf na categoria Mirim.

Na categoria Máster, numa disputa praticamente local, o atleta Adriano Lemos, mostrou que conhece muito bem o caminho das ondas do quintal de casa e venceu esta segunda etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2015.  E a categoria Kahuna, para surfistas com idade acima de 45 anos, o campeão da etapa foi o surfista Rubens Farias. A molecada da categoria Iniciantes fez bonito, e o atleta Ryan Cordeiro achou as melhores ondas e fez uma ótima apresentação na disputadíssima final, garantindo o lugar mais alto do pódio desta segunda etapa do circuito no Santinho.  Na categoria Infantil Gabriel Junior foi o vencedor, e na categoria Feminino, a atual campeã catarinense Larissa Adriano de Navegantes, venceu mais uma etapa e mantem a liderança do ranking Fecasurf na corrida por mais um título da temporada.  

Os recordes desta segunda etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2015 foram dos atletas Ryan Cordeiro, que achou uma excelente onda na final da categoria Iniciantes e fez 9,50 pontos, e do atleta Jussemir Junior, que marcou o maior somatório do evento, nas suas duas melhores ondas da terceira bateria do segundo Round, num total de 16,65 pontos.

Na Segunda feira, feriado de aniversário de Florianópolis, acontece na ladeira da praia do santinho o “Down Hill Friends”, numa parceria entre a Fecasurf, a Federação Catarinense de Skate, e a Oceano. As modalidades em disputa serão Down Hill Slide, Down Hill Speed, Down Hill Slalon, Long Boarder.

De quarta feira (25) até domingo (28), continuando as comemorações de aniversário de Florianópolis, acontece na Praia da Joaquina, a abertura Tour 2015 do Circuito Catarinense de Surf Profissional, que é valido também pela primeira etapa do Circuito Brasileiro de Surf Profissional da Abrasp e vai reunir as feras do surfe brasileiro nas ondas da Joaca. No sábado e domingo encerrando a semana de festas, também acontece o Circuito ASJ Pro/Am,  na Joaquina.

Por Norton Evaldt

Diego e Leonardo vencem no Rip Curl Grom Search

Diego Aguiar, de Ubatuba/SP, na categoria grommet (sub12) e Leonardo Barcelos, de Imbituba/SC, na iniciante (limite de 14 anos) ergueram as taças da temporada 2015, na 2ª etapa do Rip Curl Grom Search, no último domingo (22), na Praia do Tombo, em Guarujá. Didi, como é mais conhecido venceu e convenceu entre os caçulas, tendo 100% de aproveitamento, enquanto que Leonardo ficou em segundo lugar, superado por Eduardo Motta, de Guarujá, dono da melhor atuação do final de semana, incluindo a maior nota, 9, e a maior somatória, 17 pontos de 20 possíveis.
Foto Silvia Winik
O evento também contou com as categorias mirim e feminina, ambas para atletas com até 16 anos, mas os campeões serão definidos apenas no final de abril, entre os seis selecionados no último domingo. Alax Soares, talento local, faturou na disputa masculina, enquanto que Luara Thompson, do Rio de Janeiro, foi a melhor entre as meninas. Destaque, também, para a catarinense Taíná Hinckel, que além de ser a segunda na feminina (terminando empatada com Luara no ranking), fez bonito entre os meninos, chegando à final da grommet, onde ficou em terceiro. Com ondas de até um metro, a competição reuniu surfistas de oito estados, do Sul ao Nordeste.

Na final feminina, o que estava em jogo eram as vagas para a final que será disputada na Praia de Maresias, no dia 27 de abril. As seis melhores garantem a participação na disputa que abrirá o Rip Curl Grom Search International, para definir o melhor sub16 do Mundo. Vice na etapa inicial e vindo de um quinto lugar no Rip Curl Pro Júnior no Peru, Luara Thompson repetiu a boa disputa com Tainá, realizada em Garopaba. Na ocasião, a surfista carioca liderou toda a bateria e a catarinense virou nos últimos segundos.

Na mirim, a situação foi a mesma da feminina, com os surfistas querendo estar entre os seis melhores. Três dos quatro finalistas não foram bem na etapa inicial, ficando em 13º lugar e com a pontuação se garantiram no time para a final. O dono da festa no domingo foi Alax Soares, que é da Praia de Santa Cruz dos Navegantes, mas treina no Tombo. Ele fez uma disputa forte com potiguar Vitor Costa.

O catarinense Anderson Junior, finalista em Garopaba, ficou em terceiro, para terminar o ranking em primeiro lugar, com Mateus Sena, também do Rio Grande do Norte, em quarto. “Sem dúvida esse é o principal resultado que já conquistei. Competi muito confiante e tenho de agradecer muito ao Beto (Loureiro, shaper da Ripwave), que garantiu pranchas novas e ótimas”, comemorou o vencedor, de 16 anos.

Além dos quatro, garantiram vaga para a final de Maresias, os talentos de Ubatuba, Guilherme Vilas Boas e Gabriel Ramos. Junto às disputas no mar, o evento contou com várias atrações na areia para os atletas, como a cama elástica, a pintura de pranchas pelo artista Marcello Macarrão, a distribuição de pipas em comemoração ao título de Gabriel Medina e a doação de mudas nativas. Destaque, também, para confraternização realizada após o evento, onde foram divulgados os seis melhores da mirim e da feminina.

Fernando Gonzalez, do marketing da Rip Curl, festejou mais uma edição de sucesso do Rip Curl Grom Search, destacando, além do show de surf, as ações promovidas para diversão dos atletas. “Foi bem bacana. Boas ondas nos dois dias de competição. O nível, como já imaginávamos e já é tradição do Circuito, foi bem alto. Grandes atuações em todas as categorias”, ressaltou. “Ficou mais uma vez comprovado que o evento serve para revelar os novos talentos do surf brasileiro e também buscamos fazer várias atividades para demonstrar que o Rip Curl Grom Search é muito mais do que um campeonato de surf”, acrescentou. “Agora é esperar Maresias, de 27 a 3 de maio, com a final nacional com os seis primeiros da final da mirim e da feminina, e para receber os melhores sub16 do Mundo para definir os novos campeões mundiais”, completou.

Por Fábio Maradei

WSL multa Medina

A WSL divulgou na última sexta-feira (20) a punição do brasileiro atual campeão mundial Gabriel Medina, alegando que o surfista feriu o Código de Conduta na entrevista após a derrota para o irlandês Glenn Hall no Quiksilver Pro Gold Coast, etapa de abertura do Championship Tour, disputada no início do mês em Snapper Rocks. O paulista terá que pagar uma multa de valor ainda não divulgado.
Na ocasião, Medina criticou a decisão do dirigente da WSL, Kieren Perrow, de colocar o evento na água com condições fraquíssimas, e além de falar um palavrão no webcast ao explicar que havia sido xingado pelo oponente, em uma declaração que acabou mal interpretada por conta da interrupção do entrevistador Peter Mel.

Segundo a entidade, o pedido de desculpas e todos os esforços para esclarecer qualquer mal-entendido foi levar em consideração na definição da pena.
Confira abaixo a nota oficial da WSL
O Comitê de Regras e Disciplinar da World Surf League concluiu a investigação sobre o incidente entre Medina e Hall no Quiksilver Pro Gold Coast. Após conversas com ambas as partes envolvidas, bem como com a análise das imagens transmitidas, o Comitê de Regras e Disciplinar determinou que Medina violou o Código de Conduta para os atletas e foi multado como consequência.

Os esforços de Medina após o incidente de esclarecer qualquer percepção pública equivocada sobre sua relação com Hall foram notados e considerados. Desejamos a todos os competidores boa sorte na próxima Rip Curl Pro Bells Beach.
Medina e Hall rapidamente fizeram as pazes após o incidente na área dos competidores. O brasileiro campeão também apareceu no WSL Dawn Patrol Show na manhã seguinte para esclarecer sua conduta diante das câmeras.

Fonte hardcore.com

Star Point no Dia Mundial da Água

No último domingo, 22 de março, foi comemorado o Dia Mundial da Água e a Star Point entrou de cabeça e selecionou alguns produtos para não deixar a data passar em branco.
Dentre as opções, a marca apresenta uma camiseta com a estampa "Save The Water" e um squeeze purificador, excelente para o momento que estamos passando de má qualidade da água. Não fiquer fora desta campanha www.starpoint.com.br

Por Gabriela Schwartz

Evoluindo no Surf

O surfista gaúcho Gustavo Borges, de apenas 14 anos, viajou para competir na etapa do circuito Pro Júnior, que foi realizado entre os dias 26 e 28 de fevereiro, em San Bartolo, no Perú, e aproveitou a oportunidade para adquirir mais experiências nas ondas do oceano Pacífico.
Na oportunidade, Gustavo teve suas ondas e experiências filmadas, e em sua volta preparou um vídeo para mostrar um pouco de tudo que rolou em águas Peruanas. Confira neste link:

Por Gabriel de Mello

Rip Curl: o inverno está chegando


Fonte Rip Curl

20 de março de 2015

Suzano recebe pela 2ª vez o Xtreme Race

O complexo de lazer Magic City, em Suzano (60km de São Paulo), receberá pela segunda vez a Xtreme Race, maior corrida de obstáculos do país, no dia 25 de abril. O evento esportivo terá um percurso especial que está sendo definido e contará com desafios inéditos, que envolverão muita água, gelo, lama, cordas e fogo. O objetivo da prova é a superação individual de cada participante e claro, a diversão. "A Xtreme Race é uma prova muito interessante e temos muito orgulho em poder sediá-la novamente. Ela une esporte, superação, competição, saúde e também famílias, várias qualidades que representam o Magic City. Além de tudo isso, é uma das únicas provas do gênero no Brasil", afirma Paulo Kenzo, diretor de marketing do Magic City.
A primeira edição da Xtreme Race no Magic City foi realizada em abril de 2014 e reuniu mais de 300 corredores amadores e profissionais de mais de 20 cidades diferentes. “Cada edição da Xtreme Race leva centenas de pessoas a cada cidade por onde passamos. Além de movimentar o local do evento, também proporcionamos muita interatividade com o comércio e o turismo local, já que muitos participantes aproveitam para conhecer a região, almoçar e até se hospedar”, explica Maurício Fragata, um dos organizadores da prova.

Por Michele Barcena / Fotos Equipe J.Mantovani

Coleção inverno Rip Curl

Ser referência no mercado em que atua é o desafio de qualquer empresa e a Rip Curl não mede esforços para oferecer produtos de qualidade, que aliam praticidade e alta tecnologia no segmento de surfwear. Prova disso é que a marca australiana é líder mundial no desenvolvimento de roupas de borracha e relógios de maré, além de trazer sempre inovações na confecção de bermudas e biquínis sem costura.
Para o inverno 2015, a Rip Curl preparou novamente uma ampla coleção para proporcionar conforto e segurança para os amantes do mar, que estão sempre em busca das melhores ondas.  Um dos destaques da coleção inverno 2015 é a linha Anti Series, testada pela equipe de atletas e desenvolvida com alta tecnologia para ser mais seca, quente e confortável em qualquer condição climática. A linha conta com jaquetas e moletons para homens e mulheres, com tratamento tecnológico repelente à água, garantindo proteção contra a chuva e o vento, ideal para conferir o mar em dias de frio, que podem proporcionar boas ondas.
Os produtos também recebem um tratamento que repele manchas e protege contra derrames indesejados, facilitando a limpeza. Já a linha Surf Craft reúne elementos naturais e orgânicos, com peças produzidas quase de maneira artesanal, resgatando as origens do surf e a tradição da Rip Curl. Como não poderia deixar de ser, Medina também é destaque na coleção de inverno Rip Curl com uma linha produtos com cores vibrantes, voltada para um público mais jovem.
Já a linha do tricampeão Mick Fanning é caracterizada por peças com aparência singular, cores sóbrias e ao mesmo tempo funcionais. A coleção já pode ser encontrada na Loja Virtual Rip Curl em www.ripcurl.com.br onde o consumidor pode parcelar em até 6X sem juros no cartão com entrega em até 5 dias úteis para todo o Brasil. O fã da marca também já encontra toda coleção de inverno nas melhores surfshops do Brasil.

Por Fábio Maradei / Fotos Divulgação

19 de março de 2015

Yupi Play lança o jogo "Nas ondas do surf"

Após o Brasil ter o seu primeiro campeão mundial de surf, o esporte está mais do que nunca em evidência. Para levar às crianças a partir de 9 anos diversão e aprendizado, o game “Nas Ondas do Surf” acaba de ser lançado. Desenvolvido pela Yupi Play, rede de jogos e aplicativos para smartphones e tablets, especializada em jogos infantis, em parceria com a marca brasileira FICO e TV Pinguim - desenvolvedora dos personagens para desenho animado Fico e sua turma - o jogo permite entreter e estimular o aprendizado das crianças trabalhando as habilidades lógico-matemáticas, noções espaciais, coordenação motora, além de proporcionar a interação com diversos elementos da natureza e noções do esporte Surf. O App já está disponível para dispositivos com sistema Android no Google Play Store por apenas R$ 2,50 e, em breve, será lançado também para plataforma iOS. https://play.google.com/store/apps/details?id=com.YupiPlay.NODS&hl=pt-br
Em Nas ondas do Surf o jogador viverá as aventuras de um torneio de surf com fases em várias praias brasileiras, tendo que superar diferentes níveis de dificuldade. Para atingir as pontuações necessárias e passar para a fase seguinte, o jogador deverá realizar diversas manobras presentes no esporte, a exemplo de cutbacks, aéreos de 180, 360, 540 e 720 graus, além de capturar pérolas e desviar de obstáculos como banhistas, gaivotas e até tubarões.

Além de unir, de forma lúdica, diversão e conhecimento, o grande diferencial do jogo é a integração com a plataforma Yupi Play, que permite aos pais acompanharem o desempenho dos filhos e todas as suas atividades no aplicativo. Após baixar o jogo, basta se cadastrar no local indicado, adicionar a criança e deixá-la jogar. Através do email e senha cadastrados os pais poderão utilizar o site da Yupi Play para fazer o monitoramento de como os filhos estão utilizando o game, o tempo de uso e como está seu nível de desenvolvimento de habilidades em relação aos outros usuários do jogo.

Para Erisvaldo Junior, cofundador da Yupi Play, os aplicativos com recursos de acompanhamento para pais são uma tendência nos Estados Unidos e estão chegando agora no Brasil. “Cada vez mais as crianças utilizam aplicativos para se divertirem e aprenderem, mas existem poucas maneiras de acompanhar se estão realmente contribuindo de alguma forma para o desenvolvimento delas. A ideia do novo aplicativo é atrair o interesse das crianças, mas também oferecer aos pais recursos para que acompanhem a evolução dos filhos, e também se divirtam com eles usando o jogo”, afirma. “Queremos proporcionar a melhor experiência de diversão e educação para as crianças com o nosso game.”, diz Raphael Levy, diretor da Fico.

A Yupi Play é uma das startups que receberam investimento da WOW, maior aceleradora de negócios do sul do País, e é participante do Programa Start-Up Brasil, uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação com gestão operacional da Softex.

Por Alline Juscelino


Lufinha preparado para recorde

Francisco Lufinha, recordista mundial em kitesurf sem parada agora apresenta um novo desafio no Mini Kitesurf Odyssey, que promete bater recordes em pleno oceano. O anúncio da próxima travessia está marcado para sexta-feira, dia 20 de Março, às 11h, na Piscina Oceânica de Oeiras, no decorrer de um treino de 36 horas consecutivas em cima de uma prancha.
 Francisco Lufinha / Foto Hugo Vaz
Lufinha, vai testar seus limites físicos e psicológicos em preparação para a próxima etapa, que poderá contar com o apoio do público, uma vez que ao longo destas 36 horas, quem quiser juntar-se ao atleta e participar neste desafio tem ao seu dispor pranchas de stand up paddle para a prática da modalidade.

Por Gonçalo Vilela Santos

18 de março de 2015

Rip Curl Grom Search será neste fim de semana, no Guarujá

Depois de dois adiamentos por falta de condições mínimas para o surf, a 2ª etapa do Rip Curl Grom Search está confirmada para estes sábado e domingo (21 e 22), na mesma Praia do Tombo, em Guarujá. A competição reunirá 112 surfistas de oito estados, com até 16 anos de idade, divididos nas categorias grommet (no máximo 12 anos), iniciante (sub 14), mirim e feminina (ambas com limite de 16 anos). “As previsões apontam ondas consistentes em torno de meio metro, com séries maiores, tanto no sábado quanto no domingo”, informa Fernando Gonzalez, do marketing da Rip Curl. “Nos dois últimos finais de semana, as condições não eram favoráveis e nosso objetivo é proporcionar um ambiente propício para que os surfistas possam desenvolver o seu surf com qualidade”, complementa.
A competição começa sábado, às 8 horas, com as duas fases iniciais da mirim, sendo que as outras três categorias também entram no mar no primeiro dia do evento. As finais estão previstas para domingo, a partir das 11h30, primeiro com o Tag Team GoPro, uma disputa por equipes. Vale ressaltar que na grommet e na iniciante serão definidos os campeões da temporada, na soma da etapa de Garopaba, realizada em fevereiro, e esta de Guarujá.

Já na mirim e feminina, onde os campeões do Circuito garantem vagas à final internacional do Rip Curl Grom Search 2016, estarão classificados os seis melhores atletas de cada categoria para a decisão na Praia de Maresias, em São Sebastião, mesmo palco da grande final internacional do evento, no final de abril e que terá a presença do atual campeão mundial profissional, Gabriel Medina. “A apresentação dos seis finalistas da mirim e da feminina será realizada na tradicional confraternização, que acontecerá após a etapa, no domingo, na Lucky Scope, com churrasco, música e vídeos de surf”, anuncia Marcelo Guedes, do marketing da Rip Curl.
Ele acrescenta que durante os dois dias de disputas, os atletas e mesmo o público terá vários atrativos, como a distribuição de pipas em alusão ao título do Gabriel Medina e a pintura de pranchas, pelo artista plástico Marcello Macarrão. Na questão socioambiental, serão doadas mudas nativas e os atletas poderão participar de gincanas ecológicas. “Também teremos uma importante ação social, com a arrecadação de alimentos para doação a uma entidade beneficente que atua nas imediações do evento”, diz Marcelo.

Entre os competidores, um dos destaques está na categoria feminina. Segunda colocada na primeira etapa deste ano, a carioca Luara Thompson, de 15 anos, vem de um excelente quinto lugar no Rip Curl Pro Junior Series, em San Bartolo, no Peru, e agora o foco é novamente surfar bem no Rip Curl Grom Search. “Minha expectativa é me dar bem e me divertir. É um campeonato irado, com uma estrutura muito boa e querendo ajudar os atletas”, elogia. “Quero esse título para representar o Brasil na final mundial”, destaca.

As baterias completas do evento já estão disponíveis no site da Federação Paulista de Surf, o www.fpsurf.com.br. O evento terá transmissão ao vivo pela internet nos dois dias, pelo site da Rip Curl, o www.ripcurl.com.br.

Por Fábio Maradei