10 de dezembro de 2014

Rajzman e Chloe estão na disputa pelos títulos mundiais

O brasileiro Phil Rajzman brilhou nas boas ondas de Riyue Bay na Ilha Hainan e é o único sul-americano que continua na disputa do título mundial dos pranchões no Go Pro World Longboard Championship 2014 na China. O campeão mundial de 2007 fez o maior placar da segunda-feira - 18,85 pontos de 20 possíveis - depois dos finalistas do ano passado, o peruano Piccolo Clemente e o vice-campeão Rodrigo Sphaier, além do também brasileiro Jefson Silva, serem eliminados na terceira fase. Na briga pelo título feminino, Chloe Calmon venceu mais uma e já passou para as quartas de final. A carioca vai enfrentar a mesma bicampeã mundial (2007 e 2009) que ela derrotou na quarta fase, a norte-americana Jennifer Smith.
Chloe Calmon
Na segunda-feira foram realizadas duas rodadas completas de cada categoria, mas o também carioca Phil Rajzman ainda vai disputar classificação para as quartas de final, contra o australiano Jared Neal. Diferente de Chloe Calmon, que aproveitou a primeira chance e passou direto com a vitória sobre Jennifer Smith e a australiana Georgia Young, Rajzman está tendo que encarar a repescagem. Depois de fazer uma bateria incrível contra o neozelandês Thomas Kibblewhite, totalizando 18,85 pontos com notas 9,75 e 9,10 e ainda jogando fora 8,35, 7,50 e 7,40 na melhor apresentação do dia, ele acabou perdendo a disputa pela última vaga direta para as quartas de final por 17,25 a 16,35 pontos para o francês Antoine Delpero.

Ainda bem que Phil Rajzman perdeu quando podia e tem uma segunda chance de classificação na repescagem para os que não venceram baterias na quarta fase. Já os outros três representantes da América do Sul que competiram na segunda-feira, foram derrotados na terceira e última rodada de doze baterias e tiveram que amargar o 13.o lugar no ranking mundial de 2014. Entre eles, o campeão e o vice da final sul-americana no ano passado, vencida pelo peruano Piccolo Clemente na última onda que ele surfou contra o brasileiro Rodrigo Sphaier.
Phil Rajzman (RJ)
A primeira surpresa foi o australiano Clinton Guest, que bateu o defensor do título mundial, mas foi por pouco. O peruano Piccolo Clemente ainda fez a melhor onda da bateria, que valeu nota 8,4. Se a média fosse 8,5, ele viraria o placar encerrado em 14,50 a 14,40 pontos. O vice-campeão mundial entrou na disputa seguinte e começou na frente com nota 8,0. Mas, o norte-americano Justin Quintal foi preciso na escolha das melhores ondas, só surfou três e recebeu notas 7,0, 8,6 e 9,5 para derrotar Rodrigo Sphaier por 18,10 a 16,50 pontos. Apenas Phil Rajzman superou a marca do californiano na segunda-feira.

Outro norte-americano, Kai Sallas, também só pegou três ondas para despachar Jefson Silva e igualmente a última delas foi a melhor, valendo nota 7,90. O brasileiro ainda tirou um 7,25, mas não conseguiu virar o resultado que terminou em 14,65 a 13,25 pontos. Pelo 13.o lugar no Go Pro World Longboard Championship Tour 2014, Piccolo Clemente, Rodrigo Sphaier, Jefson Silva e mais nove competidores eliminados na terceira fase, receberam 1.000 dólares de prêmio. O carioca Phil Rajzman já garantiu 250 dólares a mais por ter passado para a quarta fase, além de ter duas chances de avançar para as quartas de final.

Por João Carvalho / Fotos Hayden-Smith / ASP

Nenhum comentário:

Postar um comentário