4 de dezembro de 2014

Felipe Miyamoto focado em 2015

No próximo sábado (06), a cidade de Niterói (RJ), recebe o RwA Open de Wakeboard, campeonato de marola homologado pela Associação Brasileira de Wakeboard (ABW). A competição é a terceira e última etapa válida pelo ranking ABW 2014, e reunirá, a partir das 8 horas, na praia de São Francisco, grandes nomes da modalidade, como Felipe Miyamoto, campeão brasileiro em 2013. Natural de Brasília, Miyamoto já confirmou presença no evento na categoria profissional. “É o último campeonato do ano que valerá pontos para o ranking”, ressalta o atleta, campeão carioca em 2005 e vice em 2009. Para este ano, ele planeja ficar entre os tops do País. “Espero terminar 2014 entre os três primeiros do ranking”. E a expectativa é a melhor possível. “Estou em uma boa fase. Creio que terei um bom resultado”, diz o também bicampeão brasiliense.
Tendo o Lago Paranoá como seu local de treino, Felipe, de 31 anos, tem conquistado seu espaço no esporte. Em setembro deste ano, colocou o Brasil no pódio do Rockstar WWA (World Wakeboard Association) Worlds, ao conquistar o segundo lugar na Master, vencido pelo americano Aaron Lecklider. Realizado na Flórida (EUA), o evento reuniu mais de 200 atletas do Canadá, Japão, México e Austrália. Já no começo do ano, em fevereiro, Miyamoto esteve presente no Rapel Wake Jam, no Chile. Em março, ficou na 6ª colocação no Red Bull Wake Premiere 2014, em Jaguariúna (SP). Ele participou ainda da etapa brasileira do campeonato mundial de wakeboard, em Nova Lima (MG), realizado em maio, conquistando o 6º lugar no Brasileiro e 7º no Mundial.

Recentemente, no litoral sul paulista, o brasiliense comemorou mais um título, desta vez por equipe. O feito ocorreu no último dia 15, no Clube Náutico de Itanhaém durante o Campeonato Paulista de Wakeboard. Encabeçando a equipe azul, Felipe Miyamoto venceu o Desafio Wake Brasil, a primeira competição entre times de wakeboard no País. A vitória veio após a sua equipe obter as melhores colocações no evento. Para o próximo ano, o atleta almeja o título mundial. “Este ano posso dizer que foi bom. Fiquei bastante focado no mundial dos EUA e acabei tendo resultado. Não fui atrás do segundo lugar, e sim, para estar no lugar mais alto do pódio representando meu país. Contudo, fica o gosto e a vontade de quero mais. Em 2015 pretendo me manter entre os tops 3 do Brasil, e se Deus quiser, trazer o caneco de primeiro lugar no mundial que fiquei devendo”.

Esperançoso com o futuro do esporte o presidente da Associação Brasileira de Wakeboard, Marcelo Bacchi informa que o ano de 2014 foi produtivo. “Realizamos oito competições homologadas pela ABW, entre campeonatos de cable e de marola. Estivemos na Flórida, EUA, com o BRA WAKE TEAM, a maior delegação brasileira participante de um campeonato mundial fora do país. E recebemos pela primeira vez o Mundial de Wake Park, no Naga Cable Park, em Jaguariúna (SP)”. Para Bacchi, a maior conquista foi o programa de filiação, que reuniu mais de 180 atletas, quando o objetivo eram 50. “O mais importante de tudo foi o reposicionamento das ações da associação e o resgate da credibilidade da ABW diante dos atletas”, conclui.

Por Marcos André e Araújo / Foto Fernando Guzi

Nenhum comentário:

Postar um comentário