8 de dezembro de 2014

Brasil lidera o Mundial de Longboard

O Brasil encabeça a lista das melhores apresentações do Go Pro World Longboard Championship, que decide os campeões mundiais dos pranchões na China. Na categoria masculina, o defensor do título Piccolo Clemente, do Peru, o também campeão mundial Phil Rajzman e outro brasileiro, Jefson Silva, estrearam com vitórias nas ondas de Riyue Bay, na Ilha Hainan. Já o atual vice-campeão mundial, Rodrigo Sphaier, começou com derrota para depois fazer os recordes do campeonato na repescagem com os 19,15 pontos que atingiu com as notas 9,90 e 9,25 das suas melhores ondas surfadas contra o chinês Wei Huang. Na feminina, Chloe Calmon também se destacou e só a atual campeã mundial, Kelia Moniz, do Havaí, com 19,25 pontos, superou os 18,65 da estreia da carioca na primeira fase.
Phil Rajzman (RJ) / Foto Steve Robertson/ASP
No último domingo de boas ondas de 3-4 pés em Riyue Bay, apenas as meninas competiram para já definir as doze surfistas que vão disputar classificação para as quartas de final do Go Pro World Longboard Championship 2014 na Ilha Hainan. Chloe Calmon surfou muito bem de novo e despachou a francesa Justine Mauvin, da Ilha Reunião, por 17,25 a 13,15 pontos. Como no primeiro dia, sua marca só foi ultrapassada por uma surfista, desta vez pela atual vice-campeã mundial Chelsea Williams, da Austrália, que derrotou a japonesa Yuki Suzuki por 18,00 a 9,15 pontos.

Calmon foi a única brasileira a passar pela terceira fase que fechou o domingo e vai disputar a primeira vaga direta para as quartas de final com a norte-americana Jennifer Smith e a australiana Georgia Young. Esta rodada não é eliminatória e as duas perdedoras de cada confronto têm uma segunda chance de classificação na repescagem. Outras três brasileiras competiram no domingo e duas até conseguiram vencer uma bateria, mas ficaram na terceira fase e terminaram em 13º lugar no ranking mundial de Longboard da ASP de 2014. Apenas a carioca Cristiana Pires não ganhou nenhuma e ficou em 25º lugar.
Piccolo Clemente (PER) / Foto Hayden-Smith / ASP
A experiente Karina Abras teve que entrar três vezes no mar, pois ainda participou das baterias restantes da primeira fase que abriram o domingo só de competição feminina na China. A catarinense perdeu essa para a australiana Nava Young, mas se recuperou despachando a sul-africana Hannah Bing no terceiro duelo da repescagem, só que depois foi barrada pela japonesa Shiho Okazawa. A atual campeã sul-americana da ASP South America e tricampeã brasileira, Atalanta Batista, foi batida duas baterias depois pela norte-americana Lindsay Steinriede, sem conseguir achar boas ondas para repetir as outras ótimas atuações na Ilha Hainan.

No primeiro dia de disputas femininas, a pernambucana estreou totalizando 16,40 pontos que poderiam valer a vitória em várias baterias, mas foi logo no confronto que a havaiana Kelia Moniz atingiu incríveis 19,25 pontos de 20 possíveis. No domingo, Atalanta surfou muito bem novamente na vitória massacrante sobre a chinesa Darci Liu por 16,25 a 3,10 na repescagem. Quando entrou no mar para disputar a terceira fase, as condições já haviam mudado e poucas ondas boas entraram na sua bateria, com a melhor longboarder da América do Sul sendo eliminada por 13,30 a 11,50 pela campeã mundial de 2011, Lindsay Steinriede.
Jefson Silva (SP) / Foto Steve Robertson/ASP 
Enquanto na categoria feminina já foram realizadas três rodadas completas, na masculina aconteceram só duas, a de abertura e a repescagem para os perdedores da primeira fase. Entre as meninas só restou uma classificada, mas entre os homens ainda têm quatro representantes do continente na briga pelo título. Apenas o pernambucano Halley Batista, irmão de Atalanta, já foi eliminado da competição. O peruano Piccolo Clemente, que defende o título mundial conquistado na final sul-americana do ano passado contra o brasileiro Rodrigo Sphaier, estreou com tranquila vitória sobre dois chineses e vai enfrentar o australiano Clinton Guest no sexto duelo da terceira fase.

Mas, o primeiro triunfo sul-americano foi do paulista Jefson Silva logo no segundo confronto do primeiro dia e o campeão mundial de 2007, Phil Rajzman, também passou direto para a terceira fase. Já o atual vice-campeão mundial, Rodrigo Sphaier, foi batido pelo australiano Nic Jones, mas depois deu um show na abertura da repescagem, quando registrou o recorde de 19,15 pontos, contra apenas 5,35 do chinês Wei Huang. O próximo adversário do surfista de Saquarema (RJ) é o norte-americano Justin Quintal na sétima bateria, logo após o duelo do defensor do título mundial, Piccolo Clemente, com o australiano Clinton Guest.
Rodrigo Sphaier (RJ) / Foto Hayden-Smith / ASP
Assim como Rodrigo Sphaier, os outros dois brasileiros também estão na chave de baixo, que vai apontar o segundo finalista do Go Pro World Longboard Championship 2014 na China. O paulista Jefson Silva enfrenta o havaiano Kai Sallas na nona bateria e o carioca Phil Rajzman entra na 11.a com o neozelandês Thomas Kibblewhite. A vitória nesta terceira fase vale duas chances de classificação para as quartas de final e quem perder termina em 13.o lugar no ranking mundial de Longboard de 2014.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário