17 de novembro de 2014

Raoni Monterio está na briga pelo WCT 2015

O carioca Raoni Monteiro levou o Brasil até as semifinais do Reef Hawaiian Pro e saltou da 78ª para a 41ª posição no ASP Qualification Series, passando a ter chances reais de conquistar uma vaga na lista dos dez indicados pelo ranking de acesso para o WCT 2015 na outra etapa do ASP Prime do Havaí, a Vans World Cup of Surfing, que começa no dia 24 e vai até 6 de dezembro em Sunset Beach.
Raoni Monteiro (RJ) com chances reais ao WCT 2015
Entram na briga pelas últimas vagas alguns surfistas que estavam bem mais abaixo no ranking, como é o caso do campeão Reef Hawaiian Pro, primeiro confronto da Tríplice Coroa Havaiana Dusty Payne, que saltou da 97ª para a 24ª posição na classificação geral das 31 etapas completadas em Haleiwa Beach. Quem também corre por fora com boas chances é o brasileiro Raoni Monteiro, que já saltou de 78ª para 41º no ranking com os 3.400 pontos do quinto lugar conquistado nas semifinais do Reef Hawaiian Pro. O carioca sempre consegue bons resultados no Havaí, inclusive em Sunset Beach, onde já fez finais em anos anteriores. A vantagem de Raoni é que só agora na última etapa do ASP Qualification Series ele vai completar os cinco resultados computados no ranking, enquanto todos os outros estarão trocando sua quinta melhor pontuação no ano.

Raoni fez grandes apresentações durante o Reef Hawaiian Pro, vencendo baterias muito difíceis para chegar nas semifinais, quando acabou sendo barrado pelos dois melhores surfistas do campeonato, o campeão Dusty Payne e o vice Julian Wilson. Além do carioca, apenas mais três brasileiros chegaram nas oitavas de final. O catarinense Tomas Hermes foi eliminado na bateria que Raoni Monteiro passou em segundo na vitória do sul-africano Jordy Smith. Depois, dois paulistas também saíram da briga do título, com Wiggolly Dantas parando na dobradinha australiana de Adam Melling com Wade Carmichael e o líder do ranking, Filipe Toledo, que vinha embalado pela vitória espetacular no O´Neill SP Prime na lotada Praia de Maresias, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo, perdeu para o taitiano Michel Bourez e o francês Jeremy Flores a disputa pelas duas últimas vagas para as quartas de final.
Dusty Payne vence o Reef Hawaiian Pro, 1º combate da Tríplice Coroa Havaiana
O Brasil agora tem três surfistas no G-10, o paulista Wiggolly Dantas em terceiro no ranking e o potiguar Italo Ferreira em sétimo já confirmados como novidades da seleção verde-amarela no WCT 2015, além do catarinense Tomas Hermes, que também tem sua vaga ainda ameaçada, assim como o havaiano Keanu Asing em 11.o lugar e o norte-americano Brett Simpson em décimo. Então, a lista agora está dividida exatamente pela metade, com cinco já garantidos para o grupo dos 34 melhores surfistas do mundo e outros cinco brigando pelas últimas vagas principalmente contra o francês Joan Duru (15.o no ranking), o brasileiro Jessé Mendes (16º), Charles Martin de Guadalupe (18º), o neozelandês Ricardo Christie (19º), o norte-americano Tim Reyes (20º) e o catarinense Willian Cardoso (21º).

Por João Carvalho / Fotos Ed Sloane / ASP

Nenhum comentário:

Postar um comentário