7 de novembro de 2014

O´Neill SP Prime pode ser decidido neste sábado

Três brasileiros vão disputar os 40 mil dólares e os 6.500 pontos do título no O´Neill SP Prime, contra quatro australianos e um surfista da Costa Rica neste sábado em São Sebastião. Filipe Toledo bateu os recordes do dia na bateria que fechou a sexta-feira de ondas de 2-3 pés com mais um show de aéreos na Praia de Maresias. Antes, o também paulista Wiggolly Dantas já havia assumido a liderança no ranking do ASP Qualification Series e o potiguar Italo Ferreira confirmado sua classificação para a elite mundial do WCT também com a passagem para as quartas de final da etapa do ASP Prime apresentada pelo Guaraná Antarctica em São Sebastião. A primeira chamada para as quartas de final foi marcada para as 7h30 do sábado na praia mais badalada do litoral norte de São Paulo.
Filipe Toledo (SP)
"Minha meta era mesmo garantir a vaga no WCT aqui nesta etapa para chegar mais tranquilo no Havaí", continuou Italo Ferreira. "Sei que lá vai ser muito difícil pra mim, porque este é o primeiro ano que vou participar da Tríplice Coroa Havaiana, então não queria precisar de resultados lá. Agora vou surfar mais tranquilo e estou muito feliz por realizar um sonho da minha família e de toda a cidade que eu moro, Baía Formosa, que era entrar no WCT, mas ainda quero ir mais longe aqui neste evento".

Também muito feliz ficou o paulista Wiggolly Dantas, que já chegou no Brasil com sua vaga confirmada no WCT na etapa do ASP Prime de Cascais em Portugal. Desde então, seu objetivo passou a ser campeão do ranking do ASP Qualification Series, como ele mesmo afirmou na etapa do ASP 6-Star de Santa Catarina que abriu a "perna brasileira" de fim de ano da ASP South America duas semanas atrás na Praia da Joaquina, em Florianópolis. Wiggolly ultrapassou o ex-líder Jadson André quando derrotou o australiano Garrett Parkes nas oitavas de final e agora terá um confronto direto pela liderança do ranking com o australiano Matt Banting, no duelo que vai abrir as quartas de final neste sábado em São Sebastião.
Ítalo Ferreira (RN)
"Eu estou na frente agora, só que ainda tem dois na briga, o Matt (Banting) e o Filipinho (Toledo), então não tem nada confirmado, mas continuo focado neste objetivo que é ser campeão do QS e para isso preciso de um ótimo resultado aqui em Maresias", falou Wiggolly Dantas, após a vitória sobre Garrett Parkes. "O mar está difícil, mas consegui achar duas ondinhas boas para fazer umas batidas fortes que me garantiram boas notas para vencer. Agora vamos ver como vai estar o mar amanhã (sábado) e tomara que eu consiga achar boas ondas nas baterias para continuar avançando até a final".

Os resultados da sexta-feira na Praia de Maresias provocaram algumas mudanças significativas no ranking do ASP Qualification Series. Além do paulista Wiggolly Dantas, que vai amanhecer o sábado como líder do ranking, dois australianos entraram no G-10 do QS com a classificação para as quartas de final, Julian Wilson e Jack Freestone. O primeiro eliminou o número 1 do mundo, Gabriel Medina, no quarto confronto da sexta-feira, ainda pela repescagem para as oitavas de final.
Wiggolly Dantas (SP)
Depois, Julian Wilson ganhou uma briga particular pelo décimo lugar no ranking com Joan Duru nas oitavas de final, mas o francês ainda permanece na zona de classificação para o WCT, agora ocupando a penúltima posição no G-10 do ASP Qualification Series que está sendo fechado por Charles Martin, da ilha Guadalupe. Já a entrada de Jack Freestone na lista dos dez do QS aconteceu quando o bicampeão mundial Pro Junior da ASP derrotou o surfista da Costa Rica que vinha sendo uma das surpresas do O´Neill SP Prime, Noe Mar McGonagle.

Além dos australianos Julian Wilson e Jack Freestone e do francês Joan Duru, que também ingressou no G-10 com sua participação no O´Neill SP Prime, mais dois surfistas ainda podem entrar na zona de classificação para o WCT no último dia do ASP World Prime de São Sebastião, o australiano Nathan Hedge e o costa-ricense Carlos Muñoz. Os dois se enfrentarão na terceira quarta de final e só um seguirá na busca por um lugar no G-10 antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana. Hedge ganhou um duelo emocionante contra o também australiano Matt Wilkinson e Carlos Muñoz derrotou o catarinense Alejo Muniz igualmente nas oitavas de final.
Carlos Muñoz (CRI)
A torcida que mais uma vez encheu a praia, ficou um pouco decepcionada pela eliminação do ídolo Gabriel Medina, mas aguardou até o último confronto do dia para assistir e vibrar com mais um show de Filipe Toledo nas ondas de Maresias. O surfista de Ubatuba que atualmente mora na Califórnia, voltou a apresentar o seu arsenal de aéreos para bater todos os recordes da sexta-feira com a nota 9,23 que recebeu pelo voo mais incrível e os 17,83 pontos que totalizou na fácil vitória sobre o italiano Leonardo Fioravanti. Só ele superou as marcas de Matt Banting - nota 9,00 e 17,23 pontos - na bateria que abriu as oitavas de final contra o também australiano Connor O´Leary.

Por João Carvalho / Fotos Daniel Smorigo/ASP

Nenhum comentário:

Postar um comentário