14 de novembro de 2014

Domingo é dia de corrida no Paraná

A capital do Paraná sedia a Maratona Caixa de Curitiba neste domingo. Com largada programada no Centro Cívico, na Praça Nossa Senhora de Salete. Uma das principais maratonas do Brasil, o evento em Curitiba tem como atrativo a excelente premiação oferecida aos campeões. Serão R$55.000,00 divididos entre homens e mulheres, o que atrai um número grande de competidores de ponta.
A organização aguarda cerca de 5000 atletas, que vão encarar distâncias de 42km, 10km, 5km e Caminhada (3km) com chegada ocorrendo no mesmo local, para todas as categorias. Os atletas percorrerão importantes pontos da cidade como: Rua Francisco Nunes, Av. Mal. Floriano Peixoto, Rua Brasília Itiberê, Rua Eduardo Carlos Pereira, Rua Mal. Otávio Saldanha Mazza, Av. Sete de Setembro, Av. Visconde de Guarapuava, Rua Mateus Leme e Rua. Marechal Hermes.

Os principais destaques da prova ainda são os quenianos, que tentam manter as vitórias obtidas nos últimos anos, porém, em grande maioria, os brasileiros vão tentar encerrar a hegemonia africana, que nos últimos três anos ganhou todas entre as mulheres e duas no Masculino. Entre os atletas do Brasil mais cotados para desbancar os estrangeiros estão Sivaldo Viana, campeão da Maratona Caixa de Santa Catarina em 2014, e da atleta da casa Dione Chileme.

A Maratona Caixa de Curitiba é uma das principais provas de rua do país e todos os anos competidores do mundo inteiro comparecem à prova, principalmente os africanos, que têm dominado a competição. Entre as mulheres, as quenianas não perdem desde 2011. Já no Masculino, o queniano David Bowen é o atual bicampeão. A hegemonia dos africanos foi colocada em prova apenas uma vez, em 2011, quando Marco Antônio Pereira venceu a primeira edição.

Recordista da prova com 2h19m38s, marca estabelecida em 2012, David Bowen é o único atleta a ter vencido duas vezes a Maratona Caixa de Curitiba. No Feminino, nunca uma competidora conseguiu vencer mais de uma vez. Em 2011 Nelly Jepkurui foi a vencedora. No ano seguinte, Thabita Kibet venceu a prova com 2h41m06, recorde que permanece até os dias de hoje, e na edição passada foi Malakuen Jepkogei a primeira a cruzar a linha de chegada.

Por Danilo Cabloco  / Fotos Latin Sports/Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário