17 de setembro de 2014

Jadson André atinge o maior placar no Hurley Pro Trestles

Depois de Medina, o próximo brasileiro a competir na terça-feira foi o potiguar Jadson André, que bateu todos os recordes do Hurley Pro Trestles na vitória sobre o experiente Bede Durbidge. Em uma esquerda da série, ele já começa com uma batida muito forte no crítico da onda, encaixa mais três manobras muito boas com velocidade e arranca nota 9,0 dos juízes. Com ela, abriu 7,67 de vantagem sobre o australiano nos dez minutos finais da bateria.
Jadson André (BR) / Foto Kirstin Scholtz / ASP
No sinal dos 5 minutos, Bede força Jadson entrar numa onda fraca para ganhar a prioridade de escolha. Ele fica sozinho no outside e pega uma boa direita que abre a parede para ele desferir uma série de quatro manobras bem executadas, mas a nota sai 6,77. Aí foi a vez do potiguar pegar uma direita e detonar a onda com sete batidas e rasgadas para ganhar 8,5 e fazer o maior placar de todo o evento, 17,50 pontos.

Jadson André ainda voltou a competir na abertura da terceira fase contra Michel Bourez, que já venceu duas etapas este ano, inclusive o Billabong Rio Pro no Rio de Janeiro. O taitiano pegou as melhores ondas nas poucas séries que entraram na bateria para vencer por 14,67 a 11,44 pontos a primeira vaga para a quarta fase do Hurley Pro Trestles. Jadson não teve chances para conseguir repetir a apresentação recorde da repescagem e terminou em 13.o lugar na Califórnia, marcando 1.750 pontos no ranking. Ele continua fora do grupo dos 22 que são mantidos na divisão de elite para o ano que vem, mas vai confirmando sua permanência entre os dez surfistas que se classificam pelo ranking do ASP Qualification Series.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário