17 de setembro de 2014

Duelo Brasileiro no Hurley Pro

A terça-feira (16) foi também foi marcada pelo duelo brasileiro entre Gabriel Medina e Raoni Monteiro que abriu a repescagem chegando até a ser reiniciado porque não entrou nenhuma onda nos primeiros 15 minutos. Depois disso, Medina surfou as primeiras, todas muito fracas, com Raoni largando na frente com notas 3,50 e 5,17. O número 1 do mundo logo entra na briga com o 5,5 recebido em uma direita que rendeu três manobras fortes de backside. Mas, foi nas esquerdas que Medina confirmou a classificação. Primeiro voando em um aéreo rodando perfeito que valeu nota 6,17. Depois mostrou seu arsenal de manobras modernas, incluindo mais um aéreo, para ganhar nota 7,43. E ainda trocou o 6,17 pelo 6,40 da última onda para selar sua primeira vitória no Hurley Pro Trestles por 13,83 a 9,94 pontos.
Miguel Pupo (BR) / Foto Sean Rowland / ASP
"Estava muito complicado o mar lá fora", lamentou Gabriel Medina. "No começo da bateria quase não entrou onda e só peguei umas ruins, muito fracas. Eu comecei a ficar nervoso enquanto o tempo passava, mas depois as ondas começaram a entrar pra mim e estou feliz por ter conseguido avançar para a próxima fase. É sempre chato e difícil competir contra um brasileiro, mas estamos numa competição e nós temos que pensar no nosso trabalho, sempre tentando fazer o melhor possível".

Com a vitória, Gabriel Medina agora vai tentar vingar a derrota sofrida em sua estreia no Hurley Pro Trestles para o surfista da Costa Rica, Carlos Muñoz, que compete com uma das duas vagas de convidados na etapa norte-americana do WCT. Os dois voltam a se enfrentar na sexta bateria da terceira fase, a segunda a entrar no mar nesta quarta-feira em Lower Trestles. Se conseguir vencer desta vez, Medina já garante a liderança na corrida pelo título mundial até a próxima etapa, o Quiksilver Pro France. O único que pode tirar a lycra amarela de número 1 do ranking do brasileiro é Kelly Slater, que também passou pela repescagem para ter a chance da revanche contra o seu algoz na primeira fase, Tanner Gudauskas.

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário