26 de agosto de 2014

Medina vence Slater em Teahupoo e se aproxima do título

O Brasil está cada vez mais próximo do tão sonhado título mundial de surf com Gabriel Medina, que na segunda-feira (25) ganhou de Kelly Slater nos tubos de Teahupoo.  O Billabong Pro Tahiti entra para a história como um dos campeonatos com os tubos de Teahupoo bombando ondas perfeitas de 10-12 pés. Slater quase consegue tirar a terceira vitória de Medina na temporada em sua última onda, mas faltaram três centésimos para virar o placar que terminou em 18,96 a 18,93 pontos. Com mais 10.000 pontos no ranking, o brasileiro abre uma grande vantagem de 7.800 pontos para o segundo colocado que passou a ser Kelly Slater com o vice-campeonato no Taiti. "Eu realmente não sei o que dizer, só que foi um dia muito especial, inesquecível para mim", disse Gabriel Medina. O Kelly (Slater) é uma lenda do surfe e é a melhor sensação do mundo poder ganhar dele".
Mas, depois de tantos tubos perfeitos durante todo o dia, a decisão do título do Billabong Pro Tahiti 2014 começou com poucas ondas e chegou a ser reiniciada porque ninguém surfou nada nos primeiros 15 minutos. Aí Medina já pegou o primeiro tubo para largar na frente com nota 7,90. Slater ficou com a prioridade de escolha da próxima onda, mas perdeu quando remou para uma e não entrou. Logo Medina pega a de trás, encaixa no tubo, sai limpo e ganha 9,07. Slater falha em outra tentativa, cai e toma uma série de ondas na cabeça, mas reaparece remando para o outside, enquanto Gabriel Medina desce uma bomba e faz outro tubaço saindo com o spray para tirar nota 9,43.
Gabriel Medina vence Slater em Teahupoo e está mais próximo do título mundial 2014 / Foto Kirstin Scholtz
Gabriel Medina começou a temporada vencendo a primeira etapa na Gold Coast, Austrália, depois perdeu a ponta para Slater no Billabong Rio Pro no Brasil, mas recuperou com outra vitória espetacular e inédita nas Ilhas Fiji. Ele já havia confirmado o primeiro lugar no ranking logo no seu primeiro show nos tubos de Teahupoo na segunda-feira, quando conquistou a segunda vaga direta para as quartas de final contra o norte-americano Kolohe Andino e o australiano Bede Durbidge. Depois, ele acabou reencontrando os dois em seu caminho para a decisão do título no WCT do Taiti, pois ambos aproveitaram a segunda chance de classificação na repescagem.
Kelly Slater fica com a segunda posição em Teahupoo / Foto Will H-S
Foi nesta fase que saiu a primeira nota 10 do dia, para o australiano Owen Wright na última bateria. A segunda nota máxima veio em seguida, na abertura das quartas de final para Bede Durbidge superar o defensor do título do Billabong Pro Tahiti, Adrian Buchan, por um incrível placar de 19,87 a 19,00 pontos. No duelo seguinte, Gabriel Medina derrotou de novo o norte-americano Kolohe Andino surfando os melhores tubos que entraram na bateria. E fez o mesmo contra Bede Durbidge nas semifinais, garantindo a primeira vaga na decisão por massacrantes 18,67 a 4,17 pontos.
Gabriel num drop insano em Teahupoo / Foto Kirstin Scholtz
Teahupoo parece ter reservado o seu melhor dia de ondas para fechar o Billabong Pro Tahiti em condições épicas na segunda-feira. Foram muitos tubos espetaculares surfados durante o dia, várias baterias decididas por pequenas diferenças com notas na casa dos 9 pontos, um verdadeiro espetáculo em cada bateria. A mais incrível de todas foi a semifinal entre Kelly Slater e John John Florence, reeditando a decisão do último Billabong Pipe Masters. O resultado foi o mesmo, com Slater vencendo, mas depois de outro longo suspense pela divulgação da nota da última onda, que foi mais um tubaço dos muitos que o havaiano surfou em Teahupoo.
Foto Kirstin Scholtz
O duelo foi eletrizante do início até o fim, com os dois pegando ótimas ondas logo no primeiro minuto. Foram dois tubos parecidos e o do Slater valeu nota 10, contra 9,90 do John John. O havaiano chegou a assumir a ponta, até Kelly completar outra onda boa para tirar 9,77 e carregar a liderança até John John surfar outro tubo incrível no último minuto. Ele precisava de 9,88 para vencer e os dois ficaram longos minutos aguardando o resultado, com a média ficando em 9,87, igualando os 19,77 pontos de Slater. Como o desempate é na maior nota, o dez da primeira onda da bateria acabou definindo a última vaga para a grande final.
Medina dominou os tubos de Teahupoo / Foto Will H-S
O resultado do Billabong Pro Tahiti provocou duas mudanças de nomes entre os 22 primeiros colocados no ranking que são mantidos na elite dos top-34 para o Samsung Galaxy ASP World Tour de 2015. As trocas envolveram quatro australianos. Adrian Buchan e Kai Otton entraram no G-22 do WCT e Adam Melling e Matt Wilkinson saíram. Melling ainda está garantindo a sua permanência entre os dez indicados pelo ASP Qualifying Series, mas Wilkinson ficou de fora da zona de classificação pelos dois rankings.
Foto Kirstin Scholtz
No momento, oito brasileiros estão na lista provisória dos top-34 para o ano que vem, um a mais do que neste ano. Metade pelo ranking principal, o líder Gabriel Medina, Adriano de Souza em sétimo lugar, Miguel Pupo em vigésimo e em 21.o o também paulista Filipe Toledo, que ficou tratando uma contusão no tornozelo e não foi competir no Taiti. O potiguar Jadson André está fora dos 22, mas é um dos quatro do Brasil no G-10 do ASP QS, junto com os paulistas Wiggolly Dantas e os catarinenses Tomas Hermes e Willian Cardoso.

Por João Carvalho  

O’Neill Universitário de Surf

Adriano Trinca defende título em Santos

Atual terceiro colocado no ranking brasileiro de Stand Up Paddle (Sup) Wave, o catarinense Adriano Trinca Ferro defenderá o título da Porto Seguro Auto Expression Session, uma das atrações do 8º Festival de Praia Ecovias, no domingo (31), em Santos. No ano passado, ele foi o vencedor da disputa, onde o que vale é a manobra mais radical no surf com remos.
A prova exclusiva para convidados será realizada às 11h25, tendo como prêmio uma passagem aérea para o Peru. “Vou para defender esse título e radicalizar é o que mais gosto de fazer, e é o que faz o meu coração bater mais forte. Adoro sentir adrenalina”, afirma o surfista de 33 anos, 20 pegando ondas e há três no Sup.

Ele vem de um importante segundo lugar no Brasileiro da modalidade, na Bahia, o que lhe dá mais motivação. “Atualmente, vivo o melhor momento da minha carreira”, afirma o atleta, que estará no mar em outras duas atrações, o Tag Team Vivo, revezamento de remadas, também com Sup, e o grande momento do dia, a tentativa de quebra de recorde do maior numero de surfistas numa mesma onda.

Na disputa remando, ele fará dupla com o também catarinense Kainoa Teixeira, apontado como uma das grandes revelações do País e com títulos expressivos, como o vice júnior no sup wave na etapa do Mundial no Havaí, e o primeiro lugar na mesma faixa etária, no Battle of the Paddle, em Cabo Frio. “Adoramos competição de remada e sou o vice-líder do ranking catarinense de race profissional. Então, vamos remar para cima dos adversários”, adianta.
Na tentativa de recorde, o objetivo será colocar mais de 110 atletas, superando a marca da África do Sul. “Vai ser um grande prazer participar ao lado de muitos amigos e vamos conseguir. Estou confiante”, anuncia Trinca Ferro, elogiando a iniciativa do Festival, que tem como objetivo alertar a comunidade dos riscos do Aquecimento Global. “Esse evento é muito importante para o desenvolvimento do nosso esporte, além de conscientizar a nossa nova geração da importância da preservação das nossas praias e natureza em geral”, conclui.

O 8º Festival de Praia Ecovias terá início às 8 horas com uma prova de natação e surfski. Na sequência, às 8h5, o Passeio Regata Onda Limpa, aberto a todos os interessados e com limite de 100 vagas. Depois, às 10h40 será a vez do Tag Team Vivo. A Porto Seguro Auto Expression Session é a próxima atração, às 11h25, e ao meio-dia, mais disputa radical, com a Expression Session da Associação Santos de Surf, desta vez com pranchinhas. A tentativa de recorde tem início às 12h50 e às 14h o público acompanha a premiação e sorteios. Todos os participantes deverão confirmar a presença no evento na sexta-feira ou no sábado, das 9 às 15 horas, junto à estrutura do evento, levando um quilo de alimento não perecível.

Por Fábio Maradei / Foto Ricardo Saibun

25 de agosto de 2014

Gabriel Medina domina os tubos de Teahupoo

O brasileiro Gabriel Medina deu mais um show em Teahupoo nos tubos de 6-10 pés no último domingo (24) e segue firme na liderança da corrida pelo título mundial do ASP World Championship Tour 2014. Ele aumentou para 18,80 pontos o recorde do Billabong Pro Tahiti contra o australiano Nathan Hedge e na bateria seguinte o vice-líder Joel Parkinson acabou eliminado por um dos últimos colocados do ranking, o norte-americano Brett Simpson. Medina agora tem duas chances para alcançar as quartas de final no Taiti e a primeira será contra o californiano Kolohe Andino e o australiano Bede Durbidge no segundo confronto desta segunda-feira, que promete ser mais um dia de ondas fantásticas na bancada de corais mais perigosa do mundo.
Gabriel Medina
Gabriel Medina já provou sua qualidade em qualquer condição de mar. Em ondas menores ou médias, utiliza os aéreos e a grande variedade de manobras modernas para dizimar seus adversários. Ele já venceu competindo de backside em ondas para a direita, como na etapa que abriu a temporada na Gold Coast, Austrália. E vem mostrando ser um dos melhores do mundo em tubos para a esquerda, conquistando mais uma vitória inédita para o Brasil nas Ilhas Fiji esse ano, também já fez grandes apresentações em Banzai Pipeline no Havaí e agora em Teahupoo no Taiti.

"Esta é a terceira vez que eu venho aqui para o Taiti, mas é a primeira que eu pego Teahupoo tão grande e realmente as ondas são assustadoras lá dentro", conta Gabriel Medina. "Amanhã (segunda-feira) vai ter altas ondas de novo, minhas pranchas estão boas, estou me sentindo bem, confiante, estou na casa de umas pessoas muito especiais aqui no Taiti, com uma vibração positiva muito boa, então é deixar as coisas irem acontecendo. Eu vou continuar tentando me divertir nas baterias, procurando surfar os melhores tubos para ir seguindo em frente".
Gabriel Medina
O brasileiro precisa vencer mais uma bateria apenas para manter a primeira posição no ranking no Billabong Pro Tahiti. Isto porque os dois principais concorrentes foram surpreendidos pelos seus adversários no domingo. O vice-líder Joel Parkinson foi batido pelo norte-americano Brett Simpson logo após sua vitória sobre Nathan Hedge. E o terceiro do ranking, Mick Fanning, perdeu a última bateria do dia para o também australiano Dion Atkinson. Justamente os dois que decidiram o título do Billabong Pro Tahiti em 2012, vencido pelo atual campeão mundial, Mick Fanning.

Mais um australiano, Taj Burrow, ocupava a quarta posição e já despencou para a sexta com a derrota para Tiago Pires na abertura da quarta fase. O português pegou ótimos tubos para fazer os primeiros recordes do domingo com nota 9,67 e 18,67 pontos. Com isso, apenas dois surfistas ainda ameaçam a liderança de Gabriel Medina, mas tanto o taitiano Michel Bourez como a fera Kelly Slater, passam a necessitar da vitória em Teahupoo para superar os 40.150 pontos que o brasileiro já garantiu no ranking com a classificação para a quarta fase.
Kelly Slater
Michel Bourez vai disputar a primeira vaga direta para as quartas de final no confronto que abre a segunda-feira na Polinésia Francesa, contra o australiano Adrian Buchan que defende o título do Billabong Pro Tahiti e o português Tiago Pires. O taitiano teve dificuldades para passar pelo espanhol Aritz Aranburu por uma pequena diferença de 14,90 a 14,77 pontos. Já Kelly Slater não deu qualquer chance para o outro brasileiro que disputou a terceira fase no domingo, o potiguar Jadson André. O maior ídolo do esporte surfou praticamente todos os tubos que entraram na bateria para totalizar incríveis 19,44 pontos de 20 possíveis.

Mais impressionante ainda foi o havaiano John John Florence, que igualmente surfando de backside (de costas para a onda) as esquerdas de Teahupoo, já havia atingido 19,93 pontos com a segunda nota 10 do ano no Taiti. O novo recordista absoluto do Billabong Pro Tahiti 2014 ainda jogou fora um 9,67 e um 8,77 no duelo sensacional contra o também havaiano Sebastian Zietz, que totalizou 18,50 pontos somando 9,37 com 9,13. A terceira nota máxima saiu no confronto seguinte para o australiano Kai Otton superar o norte-americano Nat Young por 18,17 a 18,06 pontos em outra bateria fantástica no domingo de tubos perfeitos na bancada mais temida do mundo.

Por João Carvalho / Fotos Kirstin Scholtz / ASP

Bruno Romano vence a 2ª do SP Contest 2014

O paulista Bruno Romano comandou o show de surf na categoria Open da segunda etapa do circuito Surf Trip SP Contest, encerrada em ondas com cerca de 1 metro na praia de Itamambuca, em Ubatuba (SP). Embalado após a ótima performance de sábado, ele descolou uma onda 8.75 nos instantes finais e deixou para trás o veterano Freddy Jacob, de 46 anos, que liderou boa parte da disputa, além de o campeão da prova de abertura, Gregório Mota. “O nível do evento aumentou muito, está cada vez mais difícil. Mas, virei a bateria novamente, com uma bela direita. Este canto (direito de Itamambuca) é mágico”, comenta Romano, que costuma surfar ali, justamente com seu adversário (e amigo) Freddy Jacob.
Bruno Romano
Entretanto, a terceira colocação ainda mantém Mota na liderança do circuito, seguido por Eduardo Maia, quinto colocado em Ubatuba. Vale lembrar que o campeão do circuito contabiliza os três melhores resultados – de quatro etapas com direito a um descarte.

Com pique de garoto, antes da final Open, Jacob já havia garantido a segunda vitória na Grand Master para seguir na liderança isolada no ranking. Em segundo ficou Du Kutica, terceiro colocado na abertura do Surf Trip SP Contest; em terceiro Sérgio Todesco e em quarto Victor Banys. "Estou muito feliz por vencer aqui em Itamambuca, local que considero minha casa, com toda família e amigos presentes. O campeonato teve uma energia ótima e ainda fui vice na Open, com a minha idade (46 anos). São muitos motivos para comemorar", comenta Jacob.

Luna Rebello 
Entre os masters, Pedro Oliveira também segue invicto na liderança do ranking. Ele levou a melhor ao superar Ricardo Saheli (2o), Flávio Boca Oliveira (3o) e Oswaldo Domingos (4o). “Surfo pouco em Itamambuca, mas consegui repetir o bom resultado da primeira etapa e ainda fiquei em quinto na Open. Faltam alguns degraus para garantir o título (Master), mas estou confiante no bicampeonato”, revela.

Frequentador assíduo de Itamambuca, Fábio Bacalhau superou o líder do ranking (e bicampeão do circuito) no Longboard, Alex Miranda. Em mais uma final, Bruno Romano foi o terceiro colocado e em quarto ficou Léo Paioli, recordista de títulos com sete no currículo. “O evento está de parabéns, só tenho a agradecer e agora é comemorar”, destaca Bacalhau.

Felippe Gaspar
No stand up, o novato Felippe Gaspar, de apenas 15 anos, considerado revelação da modalidade, não deu chances aos adversários. Logo atrás ficou Lucas Dias, com Alex Durand em terceiro e Claudio Chain na quarta posição. Porém, Roger Marques, primeiro colocado no Guarujá e barrado na semifinal em Ubatuba, manteve a pole, com Chain logo atrás na classificação geral.

Entre os juniores, repeteco do resultado da primeira etapa. Thiago Menezes foi o vencedor, enquanto Fernando Bernardinello obteve o segundo lugar. Eles seguem dominando a classificação geral, em primeiro e segundo lugares respectivamente. Felippe Gaspar mostrou suas habilidades com a pranchinha para garantir a terceira posição, e Leonardo Romano ficou em quarto.

Felipe Bacalhau
No feminino, vitória de Luna Rebello seguida por Luara Diamante (2a), Renata Bosquetti (3a) e Paula Capobiano (4a). No ranking, Luna e Luara seguem empatadas em primeiro lugar com 1.900 pontos.

A prova contou ainda com uma disputa entre atletas locais, vencida por Emerson Santos. A terceira etapa rola entre os dias 13 e 14 de setembro, em Maresias, e a quarta e última na praia do Tombo, no Guarujá, entre os dias 22 e 23 de novembro.

Por Nancy Geringer / Fotos Munir El Hage

Rony Gomes é campeão do Super Vert em Fortaleza

O skatista paulista Rony Gomes conquistou mais um troféu para sua coleção. O atual campeão brasileiro e mundial de skate vertical venceu o desafio do Super Vert, realizado no Centro de Exposições do Ceará, em Fortaleza (CE), no último domingo (24), estava numa felicidade que não cabia em si. Para chegar à conquista, Rony Gomes precisou superar 15 concorrentes nas eliminatórias. Destes, dez passaram para a final, e novamente o paulista da Mooca precisou caprichar nas manobras para garantir mais uma conquista em 2014. Agora, Rony volta suas atenções para a Copa Brasil de Skate Vertical, com a primeira etapa marcada para o dia 19 de outubro, em Brasília.
Aos 22 anos o skater de São Paulo superou fortes concorrentes, como Sandro Dias, Edgard Vovô, Sérgio Negão, Ítalo Penarrubia, entre outros. Com a vitória, Rony faturou o prêmio de 12 mil reais. Sandro Dias terminou a disputa na segunda colocação e ganhou 9 mil reais. O terceiro lugar foi para Edgard Vovô, que ficou com a premiação de 7 mil. O Super Vert distribuiu o total de 50 mil reais em prêmios neste domingo. A competição teve a etapa válida para o Circuito Brasileiro de Skate Vertical Profissional, com chancela da Confederação Brasileira de Skate (CBSk).

O formato do evento contou com duas fases: eliminatórias e final e já é bem conhecido do público e dos skatistas. Nas eliminatórias, todos os competidores tiveram direito a três voltas de até 11 manobras cada uma, com a melhor a volta de cada atleta sendo válida. Avançaram para a final os dez melhores classificados. Na fase final, cada competidor tinha direito a três voltas de 30 segundos cada, sendo válida a melhor delas para a avaliação dos jurados.

Confira o resultado final do Super Vert
1) Rony Gomes
2) Sandro Dias
3) Edgard Vovô

Fonte FGCom / Foto Felipe Puerta

Dupla feminina está pronta para o 8º Festival de Praia Ecovias

Atuais segunda e quarta colocadas no ranking brasileiro de Stand Up Paddle (Sup) Race, as vicentinas Monica Pasco e Giselle Mota querem mostrar a força feminina no Tag Team Vivo, uma das grandes atrações do 8º Festival de Praia Ecovias, no próximo domingo (31), em Santos. As duas formam a única dupla feminina na prova, um revezamento de remada em pranchas de Sup, na Praia do José Menino, junto ao Quebra-Mar, no Parque Municipal Roberto Mario Santini.
Giselle e Mônica
Apesar de enfrentarem equipes masculinas, elas acreditam que podem surpreender os rivais e brigar pelas primeiras posições. “Acredito que seja muito difícil competir com duplas de homens, mas somos muito competitivas e, com certeza, não vamos dar moleza”, afirma Monica. “Nós remamos e surfamos sempre, então acho sim que dá para brigar”, acrescenta Giselle.

Monica, 37 anos, e Giselle, 33, são grandes amigas e treinam juntas sempre. Praticam o Sup desde 2009, contando com os apoios dos maridos, os xarás Cláudio Figueiredo Godoy, e Claudio Luiz Tanaka. “Temos uma sintonia muito grande e isso vai ajudar na prova, com certeza. Nossos maridos são parceiros o tempo todo”, relata Monica, que é médica intensivista e nutróloga.

“Fazemos tudo juntas há muito tempo. Vamos curtir esse evento e, quem sabe, conseguir uma boa posição”, diz Giselle, que é gerente de farmácia. “Os maridos estão sempre juntos nos campeonatos. O Cláudio da Monica cuida da filha, a Vitória, e o meu Cláudio faz nossas fotos. Incentivo total”, completa.

O 8º Festival de Praia Ecovias terá como grande momento a nova tentativa de recorde mundial do maior número de pessoas surfando a mesma onda. A marca atual é da África do Sul, com 110 atletas, mas Santos já esteve no Guiness Book, com 100 participantes no mesmo Quebra-Mar. O domingo contará com outros atrativos como a Expression Session Porto Seguro Auto, valendo a manobra mais radical, também com Sup.

Há, ainda, o Passeio Remada Onda Limpa, aberta a todos os interessados, e a Expression Session da Associação Santos de Surf, também com a manobra mais radical, mas de pranchinha. O evento terá início às 8 horas, com a tentativa de recorde, a partir das 12h50.

Fonte FMA Notícias / Foto Tem Onda

Marcio e Adriana vencem a Maratona Caixa da Bahia

Salvador amanheceu no domingo (24) com um belo dia de sol para recepcionar os cerca de 2000 corredores que participaram da Maratona Caixa da Bahia 2014 e os atletas fizeram bonito na segunda edição da prova. Marcio Barreto e Adriana da Silva foram os grandes campeões na Maratona, com Marcio estabelecendo novo recorde da prova.
A largada da Maratona Caixa da Bahia reuniu milhares de atletas no Jardim de Alah e prosseguiu pelas principais vias da capital baiana. Entre os favoritos da prova, Marcio Barreto conseguiu imprimir um bom ritmo de prova concluindo os 42km em 2h30m30s, quase dois minutos melhor que a antiga marca de Ronaldo Santos Menezes, feita no ano passado.

José Pereira da Silva chegou na segunda colocação e Alan de Oliveira completou o pódio no terceiro lugar. Um dos principais candidatos ao título, Sivaldo Viana, campeão da Maratona Caixa de Santa Catarina na semana passada, fez uma boa prova fechando sua participação no quarto lugar.
Já entre as mulheres, Adriana da Silva confirmou o favoritismo fechando os 42km em 3h12m29s, acima do recorde de competição estabelecido por Graciete Moreira em 2013. A vitória de Adriana foi apertada, uma vez que Carla Barbosa Guimarães chegou menos de um minuto atrás da vencedora. Claudia da Silva completou o pódio.

Nas provas de 10km e 5km o que se viu foi um festival de novos recordes. Nas duas distâncias, tanto no masculino quanto no feminino, foram estabelecidas novas marcas para a Maratona Caixa da Bahia. Nos 5km Masculino, Damião Nonato fechou a prova em 16m17s, enquanto que entre as mulheres Diane de Oliveira concluiu o percurso em 20m21s. Nos 10km destaque para a vitória de Edésio Santos, com o tempo de 33m10s e Eliane Jesus com 41m40s.

Por Danilo Caboclo / Fotos Latin Sports/Divulgação

24 de agosto de 2014

Central Surf em expansão

A Central Surf abriu no sábado (23), em São Paulo, a sua 12ª loja. Instalada no primeiro piso do Tietê Plaza Shopping, na Zona Oeste, a surf shop é a décima da rede na capital paulista (as outras duas são em Guarulhos e Santo André). “Ainda não atuamos nessa área da Cidade e ir para essa região fazia parte da nossa estratégia de expansão”, destacou o diretor da Central Surf, Fábio Gliosci.
Com visual mais moderno, exposição de produtos e layout diferenciado, visando atrair os clientes, a nova loja tem 100 metros quadrados e atuará com 30 funcionários. “Ela apresenta o novo estilo das lojas Central Surf. A inovação foi total”, argumenta o empresário.

Gliosci aposta na expansão para se manter entre os líderes do segmento, fazendo um diagnóstico da situação atual. “O mercado atual é recessivo e só as redes com mais lojas conseguem ter escala suficiente para fazer boas compras, manter estruturas, atender com eficiência. Nossa estratégia é de crescimento”, destaca o proprietário da Central Surf, já anunciando mais unidades. “Outras duas lojas serão abertas em 2015”, revela.

Por Fábio Maradei 

Paulinho Tomboys ansioso com o Rip Curl Guarujaense de Surf

O nome é Paulo Gonçalves. Mas pouquíssimas pessoas o conhecem ou chamam assim. Agora, se falar Paulinho Tomboys ou Lobisomem, para os mais chegados, a história é outra. O presidente da Associação de Surf do Guarujá vem comandando a entidade muito bem, com a realização de um dos principais circuitos regionais do Estado, o Rip Curl Guarujaense de Surf, fomentando a modalidade em nove categorias, desde a estreante até a master, passando pela longboard e o Sup.
Paulinho e Roley / Foto Silvia Winik
Nos próximos dias 30 e 31, o evento tem a terceira e última etapa, para definir os novos campeões municipais e, a grande atração, o supercampeão, valendo uma viagem para a Indonésia, com passagens aéreas e hospedagem durante dez dias na ilha de Bali. Diretamente ligado ao Rip Curl Guarujaense, está a formação da equipe nas categorias de base para o Circuito Paulista. Paulinho ressalta a revelação de grandes talentos, para manter sempre o elevado nível técnico da cidade, que é conhecida como uma das capitais do surf.

“É um campeonato forte, tradicional, onde conseguimos realmente revelar e formar novos valores, que competem junto com os mais velhos, servindo para ganhar experiência”, fala o presidente da ASG, Tomboys, que tem a importante colaboração em sua administração de Ricardo Simonian, o Rolley, hoje diretor executivo e ex-presidente da entidade. “É uma dupla que deu certo. Ele é essencial no Circuito”, elogia.

Aos 49 anos, Paulinho Tomboys começou a surfar aos seis anos. “Na época com prancha de isopor e também tinha umas de madeira”, lembra. Em 1977, decidiram fazer um evento na Praia Tombo e daí surgiu o famoso nome Tomboys. Na época, uma galera conhecia frequentava o pico e a turma, como Paulo Rabello, os irmãos Neno, Paulo e Amaro Matos, entre outros.

“Naquela época, a Praia do Tombo era linda. Uma vila de caiçaras. Tudo mato, muito verde, tudo natural. E com altas ondas. Em meados de 77, chegou ao Brasil o Jhonny Rice com a sua família e ele foi fazer pranchas na minha casa. Foi o início do surf. Explodiu no Guarujá com suas pranchas”, recorda o sempre bem-humorado Paulinho.

A etapa final do Rip Curl Guarujaense de Surf segue com as inscrições abertas. Os atletas podem garantir vaga no Palanque Fixo Paulo Tendas, na Praia do Tombo, de segunda a sexta-feira, das 14 às 17h30. A taxa é de R$ 80,00 e cada atleta deverá colaborar com um quilo de alimento não perecível (exceto sal e açúcar) para doação a instituição beneficente da Cidade.

O local das disputas será definido dias antes das disputas, conforme a previsão das ondas, para beneficiar os surfistas. “A grande atração será a disputa do Supercampeão, como fazemos todos os anos, para garantir emoção até o final. Os campeões voltam para o mar e juntos disputam uma bateria valendo o prêmio especial, a viagem para a Indonésia”, destaca Rolley.

Fonte FMA Notícias

Inscrições abertas para o Circuito ASN

Até o último dia do mês de agosto estão abertas as inscrições para a segunda etapa do Circuito ASN Cervejaria Noi / Compão de Surf 2014. O evento está agendado para ocorrer na praia de Itacoatiara, em Niterói. Algumas ressacas estão previstas para as semanas que antecedem a competição. O fundo de areia já está com boa formação e ficará melhor ainda. A expectativa é que a disputa por importantes pontos no ranking aconteça com boas ondas. A farta premiação tanto para a etapa quanto para o circuito deve atrair surfistas de todo estado.
O campeão do ranking da Open Interno ganhará hospedagem de 10 dias no Ulau Manua Resort Mentawai, com direito a alimentação e barco, para realizar seu sonho de surfar as melhores ondas do arquipélago da Indonésia. Além disso, também conquistará três dias de gravação de vídeo em super câmera lenta, no litoral fluminense, com edição de um teaser, produzido pelo fotógrafo e cineasta Pedro Rodrigues da MR Sport Films.

A companhia aérea Avianca e a AIT Surf Operadora de Turismo garantiram três passagens para o Peru para os melhores do ano na Master, Junior e Mirim. Um excelente incentivo para as categorias de base.

A premiação distribuída na etapa contará com três pranchas zeradas, kits de roupas e assessórios para todos os finalistas, e um final de semana na Pousada Itamambuca Casa de Praia em Ubatuba, para o campeão da categoria Open. Guilherme Sodré, vencedor da primeira etapa, desfrutou a sua conquista e ficou com uma ótima impressão: “O Dodô e a Marcia são muito gente boa, nos receberam muito bem, e a pousada é bem aconchegante. Foi maneiro e espero voltar em breve.”

Milton Morbeck (Master), Luiz Menezes (Grand Master), Matheus Rodrigues (Junior), Victor Soares (Mirim) e Vitor Ferreira (Iniciante) também venceram suas respectivas categorias na primeira etapa e saíram na frente na corrida pelo título do ano.

As inscrições custam R$60,00 (sessenta reais) e devem ser feitas na loja WQSurf no Plaza Shopping ou na TSN, próximo ao Corpo de Bombeiros da Região Oceânica. Surfistas de outras cidades podem fazer pelo telefone, diretamente com o presidente Renato Bastos, através dos números 21 7741-3221, 9-8166-4447, ou 9-8409-3822. Para facilitar, o pagamento deverá ser feito na praia no dia do campeonato, não havendo necessidade de depósitos bancários.

Por João José Macedo

23 de agosto de 2014

Maratona Caixa da Bahia acontece neste domingo

Neste domingo (24) as ruas de Salvador abrem espaço para aproximadamente dois mil corredores na segunda edição da Maratona Caixa da Bahia. Com largada e chegada no Jardim de Alah, a prova tem os percursos de 42km, 10km e 5km. Em 2013 coube a Ronaldo Santos Menezes e Graciete Moreira Santana levantarem o título de campeões da prova. Para esse ano, muitos são os candidatos ao título, entre eles dois nomes em especial: Sivaldo Viana e Adriana Domingos da Silva.
Sivaldo Viana chega embalado para a prova. No último domingo, 17, o corredor venceu a Maratona Caixa de Santa Catarina e chega com status de favorito para a prova em Salvador. No entanto, a prova não se resume apenas aos atletas de elite. Diversos corredores têm como principal objetivo superarem a si próprios, baixando suas marcas pessoais. Dessa forma, a prova contempla ainda percursos de 5km e 10km para os atletas que ainda não competem na categoria Maratona.

Por Danilo Caboclo / Foto Fabio Falconi

Associação Comercial de Santos vai fortalecer o surf na Cidade

O próximo dia 26 pode marcar o início de uma nova fase para as empresas que atuam com o surf em Santos. Representantes do comércio e da indústria deste segmento foram convidados para o evento “Associação Comercial de Santos abre suas portas para o surf”, a partir das 16 horas, na sede da entidade, no Centro da Cidade. Realizado em parceria com a Associação Santos de Surf, o encontro quer oferecer orientação e planejamento, fomentar, discutir alternativas, soluções para o aprimoramento e desenvolvimento deste mercado.
John Wolthers, Roberto Santini, Marcos Andrade e Fabio Kodama
Lojistas, representantes comerciais, shapers, fabricantes de pranchas, empresários de surfwear e acessórios foram convidados para a reunião. No encontro, os participantes acompanharão uma palestra com o empresário Chris Wolthers, proprietário da Viking Surfboards, falando sobre os desafios do mercado. Também será realizada uma homenagem a Carlos Argento, um dos famosos irmãos Twin. “Ele representa o início do comércio de surf na região, no início da década de 70. Por isso, essa lembrança”, argumenta Santini.

Outro atrativo será a exposição das pinturas do conceituado tatuador Marcelo Mordenti. Junto estarão obras de Knud Harald Lykke Gregersen, mais conhecido com Lucky Tattoo, o primeiro tatuador profissional no Brasil. De origem dinamarquesa, chegou ao Brasil, pelo Porto de Santos, em 1959, trazendo a primeira máquina elétrica de tatuagem para o país.

Morreu em 1983, no auge da carreira, aos 55 anos de idade, vítima de ataque cardíaco, deixando muitos seguidores em sua arte. Ficou muito conhecido no Brasil no final dos anos 70, quando tatuou surfistas como Petit, entre outros, na época conhecidos como “Meninos do Rio”. A Associação Comercial de Santos fica na Rua XV de Novembro, 137, no Centro de Santos.

Fonte FMA Notícias

Começou hoje o Surf Trip SP Contest, em Itamambuca

Teve início em Ubatuba, na Praia de Itamambuca, em ondas de mais de 1 metro, a segunda etapa do circuito Surf Trip SP Contest. No mar disputarão as categorias Open, Open Local, Master, Grand Master, Longboard, Júnior, Feminino e Stand Up Paddle, o circuito premia os vencedores do circuito com viagens internacionais completas (incluindo passagem, alimentação e estadia).

Pedro Oliveira em ação
“Além de recorde de inscritos, ainda temos todas as condições climáticas favoráveis. O evento segue renovando-se. Atualmente, distribuímos a melhor premiação em campeonatos amadores do país e fortalecemos nossas parcerias a fim de promover um grande festival”, destaca Dadá Nascimento, realizador do evento e presidente da Associação de Surf da Grande São Paulo.

Os venceores da primeira etapa foram Gregório Motta (Open), Pedro Oliveira (Master), Freddy Jacob (Gran Master), Thiago Menezes (Júnior), Roger Marques (Stand UP), Alex Miranda (Longboard) e Luara Diamante (Feminino).

Um dos mais empolgados é Alex Miranda, local do canto direito e atual bicampeão na categoria Longboard. “Treinei bastante de pranchinha para melhorar minha performance junto à garotada. O gostoso dessas etapas é sempre superar os limites. Eu, Freddy Jacob, Flávio “Boca”Oliveira, Du Kutica e Paulo Giachetti estamos sempre mordendo o calcanhar dos mais jovens e assim será por um bom tempo. Eles sabem que entrar na bateria conosco não tem moleza. Normalmente não surfo de longboard no dia-a-dia, mas vou com tudo para tentar mais uma vitória”, afirma Miranda, um dos surfistas mais antigos do circuito.
Para acompanhar a transmissão ao vivo, acesse o site www.spcontest.com.br . A terceira etapa rola entre os dias 13 e 14 de setembro, em Maresias, e a quarta e última na praia do Tombo, no Guarujá, entre os dias 22 e 23 de novembro.

Por Nancy Geringer / Fotos Silvia Winik

8º Festival de Praia Ecovias terá especialistas em aéreos

O show está garantindo no 8º Festival de Praia Ecovias, no próximo dia 31, em Santos. Além do grande chamariz do dia, a tentativa de quebra de recorde mundial do maior numero de surfistas numa mesma onda, o evento contará com a Expression Session da Associação Santos de Surf, reunindo especialistas em aéreos, sem dúvida a manobra mais radical da modalidade. Foram convidados atletas que se dedicam e até já fizeram história extrapolando nas ondas. Nomes como Rodrigo Tavares, o Sino, Wellington Gringo, Fábio Burns, Rodrigo Metrinho e Gustavo Nastasy, todos santistas e que usam as ondas do Quebra-Mar, como “rampa” de decolagem para seus voos. Quem também estará na festa é Luiz Neguinho, o mais velho “aerialista” do Brasil, que nos anos 80 causou espanto com suas inovações e acabou ficando conhecido como o “pai dos aéreos”
Wellington Gringo / Foto Paula Costa
Do outro lado, estará Vinicius Parra, sem dúvida, um dos maiores expoentes do surf santista e que vem ganhando projeção. Também foram chamados outros experts no assunto: Rodrigo Generik, Danylo Grillo e Danilo Costa. A bateria apresentação será realizada ao meio-dia, pouco antes da tentativa do recorde, e para motivar os participantes, o autor da manobra mais radical fatura uma passagem aérea para o Peru, troféu e kit. “A ideia é realizar esse intercâmbio com os surfistas da Cidade, através da Associação Santos de Surf. O público será o grande favorecido”, afirma o organizador do evento, Rico de Souza. Para o presidente da Santos Surf, Marcos Andrade, a participação na Expression Session é um prêmio aos surfistas formados em Santos. “Quando o Rico nos ofereceu essa oportunidade, ficamos felizes em poder resgatar mais um pouco do surf radical da Cidade”, ressalta.

Os surfistas ficaram felizes com a participação no evento. “O que importa mesmo é a confraternização e diversão, pois foi assim que começou tudo”, afirma Wellington Gringo. “É um baita incentivo à evolução e acaba rolando uma energia boa na troca de manobras e teses de novos tricks para incluirmos no repertório”, diz Rodrigo Metrinho. Todos os atletas convidados deverão comparecer antecipadamente, nos dias 29 ou 30, das 9 às 15 horas, junto à estrutura do evento, para preenchimento da ficha de inscrição. Cada um deverá doar um quilo de alimento não perecível, a ser doado a entidades beneficentes da Cidade.

O evento contará com outros atrativos, como a demonstração de natação e surfski, o passeio Regata Onda Limpa, o Tag Team Vivo, um revezamento de remada de Stand Up Paddle (Sup), e a Porto Seguro Auto Expression Session, desta vez com atletas do Sup Wave. O destaque final ficará por conta da tentativa do recorde, com o objetivo de superar a atual marca de 110 atletas, da África do Sul.

Fonte FMA Notícias

22 de agosto de 2014

Bob Burnquist topa desafio do balde com gelo

Bob Burnquist topou o desafio do balde com gelo e compartilhou o vídeo para comprovar o feito a todos. Posteriormente, desafiou seus amigos Cauã Reymond, Luigi Cani e Ben Harper. Assista ao vídeo
Mais uma grande manobra de Bob, desta vez, em apoio a Associação Pró-Cura da ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica), que busca por mais investimentos em pesquisas da doença no Brasil.

Fonte Hurley

Louisie Frumento é destaque do Rip Curl Guarujaense

Filha de peixe, Peixinho é. No surf, o esporte geralmente passa de pai para filho ou filha. É o caso de Louisie Frumento, 14 anos, que vem seguindo os passos do pai, o experiente Luiz Juquinha, e aparece como uma das revelações do Rip Curl Guarujaense de Surf, que terá a terceira e última etapa nos próximos dias 30 e 31. No Circuito ela é a quarta colocada entre as meninas e se orgulha muito de ser a terceira no stand up paddle, o SUP, atrás apenas de Michel Jonas e Adriano Lima. “Gosto de surfar sempre e a preferência é pelo SUP. É difícil competir junto com os homens no Circuito. Mas vou batalhando”, diz a surfista, que gosta mesmo é de ondas grandes e espera seguir a mesma trajetória de outro grande nome de Guarujá, a atual campeã mundial de SUP Wave, Nicole Pacelli. “Vou batalhar muito para ser como ela”, afirma Louisie.
Louisie Frumento
O DNA de Louisie é mais do que válido, visto que a mãe, Fanny, também foi competidora de longboard. Aos 55 anos, Luiz Juquinha, que é um conceituado shaper e por muitos anos competiu no Circuito Mundial de Longboard, fala com orgulho da filha. Na verdade, dos quatro filhos. Além de Louisie, há a mais velha, Stephanie, com 17 anos, que só não competirá por estar contundida, Luiz Fernando, de 12, e a caçula, Anie Karoline, de apenas sete e que já participou de campeonatos. “Todos surfam em casa. Estou levando eles a todos os campeonatos que podemos. A Louisie prefere o SUP e acho que pode encarar as melhores surfistas que temos hoje”, elogia Juquinha, que animado com a vocação das filhas, decidiu retornar às competições. “Ano que vem, quero competir, dar trabalho na master”, brinca.

A etapa final do Rip Curl Guarujaense de Surf segue com as inscrições abertas. Os atletas devem garantir vaga no Palanque Fixo Paulo Tendas, na Praia do Tombo, de segunda a sexta-feira, das 14 às 17h30. A taxa é de R$ 80,00 e cada atleta deverá colaborar com um quilo de alimento não perecível (exceto sal e açúcar) para doação a instituição beneficente da Cidade.

O local das disputas será definidos dias antes das disputas, conforme a previsão das ondas, para beneficiar os surfistas. Em disputa, nove categorias e nesta decisão, além dos títulos municipais, a grande atração é a bateria que definirá o “Supercampeão” do Circuito, reunindo todos os campeões na água. O vitorioso na disputa especial ganhará como prêmio uma viagem para a Indonésia, com passagens aéreas e hospedagem durante dez dias na ilha de Bali.

Fonte FMA Notícias / Foto Silvia Winik

21 de agosto de 2014

Test Ride Rusty Surfboards

Até o dia 22 de agosto, diversos modelos de pranchas Rusty para teste estarão na Star Point Barra Shopping, Rio de Janeiro. Para participar, os interessados devem ir até a loja e escolher a prancha de sua preferência e cair no mar.
No dia 23 de agosto, a partir das 19h acontece o "Test Ride Rust Surfboards" na praia da Reserva, onde será montada uma estrutura em frente ao Novo Leblon para testar na hora as diversas pranchas Rusty.

Por Daniela Vinci

11º Revezamento é destaque em Setembro

No próximo dia 13 de setembro, a cidade de São Francisco do Sul recebe a 11º Revezamento Caixa de São Francisco do Sul, prova de revezamento em equipes pela cidade do litoral norte de Santa Catarina. Os corredores desafiam 90km divididos em quinze trechos, separados por níveis de dificuldade e tamanho do percurso.
A largada acontece no Centro da cidade, ao lado do Mercado Público. De lá, as equipes compostas por três ou seis atletas, percorrem trechos de asfalto, paralelepípedo, praia, estrada de chão e até travessia de rio, passando pelos principais pontos da cidade de São Francisco do Sul. A chegada é novamente no Centro Histórico, uma volta completa ao município.

No 11º Revezamento Caixa de São Francisco as equipes são compostas da seguinte forma: Aberta (seis atletas – livre participação, independente do sexo e idade), Aberta Mista (seis atletas – com no mínimo dois corredores de cada sexo), Feminina (seis atletas – todas do sexo feminino), Veterana (seis atletas – homens com 40 anos ou mais e mulheres com 35 anos ou mais), Trio Masculino, Trio Misto, Trio Feminino e Trio Veterano (homens com 40 anos ou mais e mulheres com 35 anos ou mais).

Inclusive, as equipes que ainda têm o interesse em participar da prova devem fazer a inscrição até essa quinta-feira, 21, através do site http://travessias.com.br/new/corrida/2014/index.asp

Trechos:
Com 90km de percurso, o 11º Revezamento Caixa de São Francisco proporciona um grande desafio a todos os corredores. Com diferentes níveis de trechos e distâncias variadas, um dos grandes desafios da prova é adequar bem o grupo para que cada um consiga terminar sua participação em determinado trecho e se preparar para o próximo, exigindo uma boa logística por parte de todos os atletas.

Por Danilo Caboclo / Fotos Divulgação

20 de agosto de 2014

Vídeo da 2ª etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional

Confira tudo que rolou na 2ª etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional, sábado e domingo (16 e 17), na Praia de Maresias, em São Sebastião.
Imagens de Fábio Carvalho, Dadá Nascimento e Luiz Tuzino (drone) / Edição: Fábio Carvalho / Música: Ask Yourself / Artista: Foster The People

Brasileiro ficam pela repescagem no WCT do Tahiti

As ondas baixaram na terça-feira, mas Teahupoo bombou de novo alguns tubos perfeitos de 6 a 10 pés durante o dia. O problema era o grande intervalo entre as séries, com poucas ondas boas entrando nas baterias da primeira rodada eliminatória do Billabong Pro Tahiti. Nenhum dos quatro brasileiros que disputaram a repescagem aproveitou a segunda chance de classificação para a terceira fase. Então, só ficaram mesmo o líder do ranking Gabriel Medina e Jadson André, que estrearam com vitórias nas ondas bem maiores que abriram a etapa mais perigosa do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour na segunda-feira em Teahupoo.
Jadson André (BRA)
O fenômeno de Maresias, Gabriel Medina, é o cabeça de chave número 1 do Billabong Pro Tahiti e vai defender a ponta na corrida do título mundial da temporada na sexta bateria da terceira fase. Seu adversário é o veterano australiano Nathan Hedge, que conquistou uma das duas vagas de convidados para esta etapa na triagem. Ele já tirou um brasileiro na última bateria da segunda-feira, quando surfou o tubo mais perfeito do dia para ganhar a única nota 10 do campeonato. Com ela, acabou eliminando Adriano de Souza, que tinha chances matemáticas de liderar o ranking mundial na Polinésia Francesa.

Restaram cinco concorrentes para tirar o primeiro lugar do brasileiro Gabriel Medina, os australianos Joel Parkinson, Mick Fanning e Taj Burrow, o taitiano Michel Bourez e o norte-americano Kelly Slater. O potiguar Jadson André vai enfrentar o maior ídolo do esporte na décima bateria, em mais uma reedição da final da sua única vitória no WCT, contra Kelly Slater no Billabong Pro Santa Catarina 2010, que marcou a despedida da etapa brasileira em Imbituba, pois no ano seguinte retornou à capital do Rio de Janeiro.
Josh Kerr (AUS)
Tanto Medina como Jadson surfaram tubos incríveis nas condições épicas da segunda-feira, com ondas de 8 a 10 pés e séries maiores de até 15 pés durante o dia. Na terça-feira o mar mudou, baixou um pouco, porém a dificuldade e o perigo eram os mesmos. Além disso, as séries estavam demorando bastante para entrar, com poucas chances para os surfistas nas baterias. A competição chegou a ser interrompida após a quarta bateria do dia, retornando somente às 14h30. O objetivo era realizar os dez confrontos que faltavam para fechar a repescagem, mas só foi possível fazer nove e a última bateria ficou para abrir a quarta-feira no Taiti.

As condições estavam difíceis e os brasileiros foram dizimados principalmente pela falta de ondas nas baterias em Teahupoo. O carioca Raoni Monteiro e o catarinense Alejo Muniz não conseguiram surfar nenhum tubo sequer nos duelos contra dois havaianos, John John Florence e Sebastian Zietz, respectivamente. Já o paulista Miguel Pupo conseguiu achar um que foi um pouco rápido e valeu 5,83, mas faltou outra nota regular para superar os 10,17 pontos do australiano Mitch Crews, que avançou para a terceira fase.
John John Florence
Antes das eliminações de Miguel Pupo e Alejo Muniz em confrontos seguidos, Teahupoo bombou tubos perfeitos para os dois competidores da oitava bateria. Foi a melhor do dia, com o espanhol Aritz Aranburu batendo o havaiano Fredrick Patacchia por menos de meio ponto de diferença no placar de 17,46 a 17,04 pontos. Estas marcas só não superaram os 17,90 pontos da vitória de Josh Kerr no duelo australiano com Mitch Coleborn que abriu a terça-feira no Taiti.

Por João Carvalho / Fotos Hayden-Smith / ASP

David do Carmo fatura a 2ª etapa do Paulista Pro de Surf 2014

Uma vitória para dar a volta por cima. Atual campeão brasileiro, David do Carmo, foi o vencedor da 2ª etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional, encerrada no último domingo (17), na Praia de Maresias, em São Sebastião. A competição foi marcada pelo alto nível técnico, com direito a notas dez, em ondas muito boas e grandes, incluindo os já tradicionais tubos desse pico. O surfista de Praia Grande teve a sua conquista ainda mais valorizada ao superar Wiggolly Dantas, de Ubatuba, atual quarto colocado no WQS e com chances reais de integrar a elite mundial do WCT, em 2015.
David do Carmo
“Essa vitória representa muito para mim. Há um mês sofri um acidente na África, levei uma pranchada no rosto e fiquei internado. E Deus me deu essa conquista para voltar bem. Queria muito vencer e mantive o foco. Pensei que iria perder na semi, mas foi muito determinado. Esse primeiro lugar também é mérito do meu patrocinador, a Oz Surfing, que sempre me apoiou muito”, vibrou o surfista de 30 anos.

Na final, ele soube fazer uma leitura muito boa do mar, aproveitando as esquerdas, e na segunda onda garantiu uma nota nove. Depois, com direito a um tubo, arrancou um 8,65 para faturar a vitória e os R$ 8mil, de um total de R$ 30 mil distribuídos entre os melhores do evento. A decisão resumiu o que foi a etapa, com uma disputa acirrada e os surfistas arriscando bastante nas manobras.
David do Carmo, foi o vencedor da 2ª etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional
David marcou 17,65, contra 16,35 de Wiggolly. O talento local, Igor Moraes, que tem apenas 17 anos e ainda é amador, foi uma das grandes surpresas da etapa, terminando em terceiro, seguido de Flávio Nakagima, também de Praia Grande. Com o resultado, David pulou da 17ª colocação para a vice-liderança do Circuito.

“Ainda é cedo para falar em título, mas vou muito batalhar para ser campeão paulista, que é o principal Circuito do País, e ser bicampeão brasileiro”, afirmou David, que comemorou com Wiggolly e Nakagima ainda no mar, surfando a mesma onda. Depois, ao chegar na areia foi carregado nos ombros até o pódio por Naka e o baiano Bino Lopes.
A união no surfe
Wiggolly saiu do mar satisfeito com o resultado e, sobretudo com a sua atuação durante a etapa, com vários high scores, com um 9,75 nas quartas. “Valeu ter participado. Maresias sempre tem altas ondas. O surf aqui é demais e consegui fazer um ótimo treino para o Prime que teremos em Maresias. O David mereceu. É um moleque determinado, com uma vibe muito boa. Parabéns para esse circuito, muito bem organizado”, comentou Guigui, que está com 24 anos.

Igor também comemorou o pódio “em casa” e a grande atuação. “Estou muito feliz. Só tinha ídolos na final. O Guigui, que estará no WCT no ano que vem, e o David que gosto muito”, vibrou o jovem talento de 17 anos. Para Nakagima, a final também representou uma guinada na carreira. “Fazia tempo que não fazia uma final. Maresias é uma onda ótima que gosto muito e sempre que tem um swell venho treinar”, disse Naka, elogiando David, seu companheiro de treinos e viagens. “Antes da final, ele falou para mim. A vitória tem de ir para Praia Grande e deu certo. Ele merece”, enalteceu.
A etapa também valeu pontos para o ranking brasileiro e o potiguar Ítalo Ferreira manteve a ponta, ao terminar na sétima posição. O competidor, vencedor da abertura do Maresia, em Guarujá, viajou direto da França para Maresias, após perder no WQS de Lacanau, e foi premiado ao também continuar como líder do Paulista. De quebra, ainda faturou a Overboard Expression Session, com a manobra mais radical, um aéreo perfeito e muito alto, faturando R$ 1 mil.

“Saí da semi com raiva de ter errado justamente dois aéreos e não ter passado para a final. Decidi tentar na Expression Session um aéreo para descontar e deu certo. Queria ter acertado na semi”, argumentou Ítalo, recompensado pelo esforço do desgaste da viagem. “Valeu a pena. Poderia ter ido mais longe, estava bem na etapa, mas errei na semi. O importante é que mantive a liderança para tentar ser campeão brasileiro. Esse é um dos objetivos desse ano”, complementou o surfista, que nas quartas-de-final garantiu uma nota dez.
Com 91 atletas de dez estados, o evento contou com grandes momentos. Ainda no sábado, com um mar “pesado” e ondas tubulares de mais de dois metros, o destaque foi Jessé Mendes, de Guarujá. Com dois tubos incríveis, ele garantiu duas notas dez na mesma bateria, um feito histórico e pouco visto, sobretudo em campeonatos no Brasil. No domingo, com ondas menores, os shows continuaram.

O próprio Jessé se aproximou da nota máxima, com um 9,80. Guigui e David do Carmo tiveram 9,75, o paraibano Jano Belo um 9,15 e Ítalo o terceiro dez do evento, na melhor bateria do evento. O líder dos circuitos brasileiro e paulista terminou com 19,70 pontos de 20 possíveis. Nakagima, com 17,10, com um 9 e um 8,10, e Hizunomê Bettero, desclassificado em terceiro, com 16, somando 8,25 e 7,75.

Por Fabio Maradei / Fotos Munir El Hage

Confira o vídeo da DC Skate no Recreio Novo Hamburgo

Em seu terceiro ano, a ação que leva uma aula de skate para dentro das escolas visitou pela primeira vez Novo Hamburgo, cidade com grande importância na história do skate nacional.
Alex Carolino, Bruno Aguero, JP Dantas e a revelação do ano, Tiago Lemos, estiveram no colégio Feevale no dia 14 Agosto, e no dia 15 de Agosto, quem recebeu a equipe pesada da DC Shoes foi o Instituto Evangélico Novo Hamburgo.
Concluindo mais uma etapa desta ação que está movimentando a rede de ensino de Porto Alegre e sua Região Metropolitana desde 2012.

Por Daniela Vinci / Foto Daniel Souza

André Cintra volta às pistas de Snowboard em 2014

O atleta Andre Cintra, que representou o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Sochi, em março deste ano, está de volta às pistas de neve. Ele disputará as provas de Slalom Gigante e Snowboardcross válidas pelo Campeonato Brasileiro de Snowboard 2014, realizadas em Corralco, no Chile. "Estou empolgado com essas provas na América do Sul, já estava com saudade da neve. Vou fazer meu melhor e espero obter bosn resultados”, comenta Andre Cintra.
Porta-bandeira da equipe brasileira nos Jogos Paralímpicos desse ano, o paulista de 34 anos registrou seu nome na história ao ser o primeiro paratleta de snowboard a representar o país em uma edição dos Jogos de Inverno. Andre terminou em 28º lugar geral e em terceiro em sua classe.

No Campeonato Brasileiro de Snowboard 2014, em Corralco, no Chile, Andre disputa na sexta-feira (21) as provas de Snowboardcross.

Por Michele Barcena / Foto Andre Cintra

Caio Castro marca presença no espaço Mormaii

O ator foi conferir de perto os lançamentos de mochilas da marca e aproveitou para atender as fãs. Assediado, o astro tirou fotos e distribuiu alguns autógrafos entre as grades da pista de skate montada no espaço, que o separava dos visitantes.
Caio Castro e Victor Hugo
O atleta Marcos Gabriel do time Mormaii, convidou Caio para dar uma volta de skate, mas como o galã se recupera de uma cirurgia na clavícula, preferiu dar atenção às suas fãs. "Adorei ver de perto as novidades da Mormaii apresentadas na feira, escolhi minhas preferidas e amei a mala que ganhei, sou fã da marca, pode ver pela minha camiseta", declara Caio.

Por Daniela Vinci

19 de agosto de 2014

Pulga numa "vaca" inesquecível

Na praia de Maresias, paranaense Alessandro Pulga é protagonista de uma cena que ficará na mente de quem compareceu na segunda etapa do Paulista de Surf Profissional 2014.
Alessandro Pulga no Maresia Paulista Pro / Foto Munir El Hage
Ao encarar uma  onda de mais de dois metros, Pulga levou uma "vaca" (tombo) que rendeu uma imagem impressionante. A 2ª etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional foi disputada nesse fim de semana na praia de Maresias, em São Sebastião, litoral norte de São Paulo. O circuito paulista tem a participação de surfistas de todo o Brasil.

Assista ao vídeo gravado por Fabio Carvalho, cinegrafista do Paulista de Surf Profissional 2014. A competição vale 1.500 pontos no ranking da Abrasp e oferece premiação de R$ 30 mil, sendo R$ 8 mil ao primeiro colocado.

Fonte FMA

Rony Gomes vence com a melhor manobra no Big Pool Party

O skatista paulista Rony Gomes teve uma experiência diferente no último domingo (17). Acostumado com as rampas de vertical e bowls, o atual campeão mundial e brasileiro de skate vertical se aventurou numa piscina de verdade e ainda conseguiu o prêmio de melhor manobra entre os profissionais, com um Fs Hand Plant. O evento Big Pool Day, no Clube Recreativo Jequitibá, em Caçapava (SP), foi o primeiro evento realizado numa piscina de verdade no Brasil. Entre os profissionais, além da melhor manobra, também foram premiadas a melhor linha (Felipe Foguinho) e a pior vaca (Ítalo Penarrubia).
"Foi um evento bem diferente a todos se divertiram muito. Muita gente veio prestigiar o campeonato, a presença do público surpreendeu bastante, todo mundo em volta da piscina pra ver a galera manobrar. Fiz uma linha legal e fiquei muito feliz por ter saído com o prêmio de melhor manobra. Esse evento vai ficar marcado na história", avaliou o skatista de 22 anos.

O evento também serviu para resgatar um pouco da memória do skate, já que foi nas piscinas da Califórnia (EUA) que o skate começou a tomar força. Na sexta-feira que antecedeu o evento, dia 15, a comunidade do skate acordou de luto ao ser anunciada a morte de um dos pioneiros do ‘surfe sobre asfalto’, o americano Jay Adams, um dos Z Boys, aos 53 anos, no México, onde estava viajando para surfar. "Jay Adams é um cara que deve ser lembrado sempre e merece todas as homenagens possíveis. Contribuiu muito para o skateboard e vai ser lembrado para sempre", concluiu Rony.

A partir de agora, Rony Gomes concentra todo o seu treinamento para as etapas do Circuito Brasileiro de Skate Vertical e para o Circuito Banco do Brasil (Copa Brasil de Skate Vertical).

Por Caio Scafuro

Começou o Billabong Pro Thaiti

Cho-po, o maior desafio do ASP World Championship Tour começou na última segunda-feira (18), em condições épicas, com ondas de 8-12 pés formando tubos perfeitos para os surfistas na bancada mais temida do mundo. Dos seis participantes do Brasil na etapa mais perigosa da corrida pelo título mundial, dois estrearam com vitórias e passaram direto para a terceira fase. A primeira foi com Gabriel Medina, que defende a liderança do ranking e confirmou o favoritismo surfando um dos maiores tubos do dia, com os braços esticados para cima. E o potiguar Jadson André também saiu limpo de um tubaço nos minutos finais para mandar dois australianos para a repescagem que já foi iniciada na segunda-feira, com Adriano de Souza sendo eliminado no último confronto do dia.
Gabrile Medina / Por Kirstin Scholtz - ASP
O prazo da sétima das onze etapas que vão definir o campeão mundial da temporada começou na sexta-feira (15), mas a previsão já era excelente para esta semana e o início do Billabong Pro Tahiti também foi adiado no sábado e domingo. A segunda-feira amanheceu com séries de 6-8 pés que foram subindo durante o dia e Kelly Slater abriu o campeonato surfando os primeiros tubos em Teahupoo. O Brasil estreou com derrota do carioca Raoni Monteiro no segundo confronto do dia, vencido pelo taitiano Michel Bourez.

O segundo brasileiro entrou duas baterias depois, quando as ondas já passavam dos 10 pés e o atual campeão mundial Mick Fanning pegou tubos incríveis para totalizar 18,16 pontos com duas notas na casa dos 9 pontos. O catarinense Alejo Muniz estava com ele no mar, mas também caiu para a repescagem ficando em último lugar como Raoni Monteiro. As condições do mar continuaram perfeitas no confronto seguinte, que terminou empatado em 16,30 pontos. A maior nota decidiu o vencedor e Adrian Buchan levou a melhor com o 9,97 que recebeu no tubo mais sensacional do dia, contra 9,80 do também australiano Joel Parkinson.
Alejo Muniz (BRA) / Foto Hayden-Smith / ASP

Na sequência vieram os dois únicos confrontos encabeçados por brasileiros, bem na hora que o mar entrou em transformação com mudança do vento e a maré começando a encher na bancada de Teahupoo. Com isso, as séries passaram a demorar mais e poucas entraram nas baterias. Mas, Gabriel Medina honrou a lycra amarela de líder do ranking mundial surfando uma onda de forma impressionante, passando pelo tubo com os braços esticados para o alto de tão grande, num dos momentos mais bonitos do dia no Taiti. Foi assim que ele superou o local Taumata Puhetini que liderava a bateria, além do australiano Mitch Crews.

A disputa seguinte teve Brasil em dose dupla, mas os dois acabaram derrotados pelo australiano Dion Atkinson, que surfou os dois melhores tubos que entraram na bateria para derrotar os paulistas Adriano de Souza e Miguel Pupo. A última esperança de um brasileiro passar direto para a terceira fase ficou para o potiguar Jadson André contra dois australianos do primeiro escalão na décima bateria. Ela foi toda liderada por Julian Wilson, mas a 3 minutos do fim, o brasileiro acha um tubo fantástico que surfa em pé e sai limpo para arrancar nota 9,17 e virar o placar para 16,64 a 15,94 pontos, com Josh Kerr ficando em último.
Jadson André (BRA) / Foto Hayden-Smith / ASP
A primeira fase terminou com Kai Otton aumentando o recorde de pontos de Mick Fanning de 18,16 para 18,24 pontos e em seguida foi iniciada a repescagem com dois concorrentes à liderança do ranking nas primeiras baterias. A previsão era realizar quatro, mas só aconteceram duas depois do duelo muito fraco de ondas que terminou com a eliminação do brasileiro Adriano de Souza pelo australiano Nathan Hedge por 12,00 a 11,17 pontos. Já Joel Parkinson confirmou o favoritismo na abertura da repescagem, mas seu trabalho foi facilitado porque o taitiano Taumata Puhetini sofreu uma queda terrível e acabou abandonando a bateria.

Por João Carvalho   

18 de agosto de 2014

O Vida Marinha Surfing Games começa sábado em SC

Vai começar a briga pelo título por equipes desta temporada da Fecasurf, e o local escolhido para a abertura do Vida Marinha Surfing Games Interassociações 2014, considerada como as Olimpíadas do Surfe Catarinense, é a famosa e paradisíaca Praia da Joaquina, na Ilha da Magia, Florianópolis/SC, palco de grandes competições nacionais e internacionais, conhecida principalmente pela sua beleza e qualidade de suas ondas.
Estrutura, Vida Marinha Surfing Games Interassociações 2013, Praia do Costão (SC) / Foto Basílio Ruy
Esta é a décima sexta edição de uma das maiores competições por equipes do Brasil, e vai reunir os melhores atletas do estado, representando suas praias e associações na briga pelo título da temporada, nas seguintes categorias: Open (aberta), Junior (sub 18), Mirim (sub 16), Iniciantes (sub 14), Infantil (sub 12), Máster (acima 35 anos), Feminino (aberta) e Longboard (aberta). “Por esta tradicional competição já passaram os principais nomes do surfe catarinense profissional, que já foram, e também os que hoje são destaques no cenário nacional e mundial do surfe como, Alejo Muniz, Willian Cardoso, Tomaz Hermes, Teco e Neco Padaratz, Marco Polo, David Husadel, Fábio Carvalho, e muitos outros atletas que ajudaram a construir o sucesso desta competição que tem o verdadeiro espírito do surfe e reúne pais, filhos e amigos numa grande cofraternização de Santa Catarina”, declarou Fred Leite, Presidente da Fecasurf.

O Vida Marinha Surfing Games Interassociações 2014 terá três etapas, começando pela Praia da Joaquina, nos dias 23 e 24 de agosto, seguindo para Balneário Camboriú nos dias 04 e 05 de outubro, e finalizando no sul do estado, nos dias 29 e 30 de novembro, em local ainda a definir, onde será conhecida a equipe campeã de 2014.

A previsão do tempo e também das ondas, está indicando uma semana típica de verão, com temperaturas em torno de 30 graus e boas ondas que seguem até o fim de semana.  No sábado e domingo as ondas devem ficar na faixa de um metro com séries maiores, perfeitas para o show de surfe da nova geração do surfe catarinense. As competições começam neste sábado a partir das 8 horas com o desfile das equipes uniformizadas, e a “cerimônia das areias”, onde cada equipe trás a areia de sua praia para unir junto a todas as outras, simbolizando esta grande confraternização do surfe catarinense, e todos estão convidados a prestigiar esta grande festa e também os atletas e suas as equipes em ação nas ondas da Joaquina.

As inscrições para esta primeira etapa do Vida Marinha Surfing Games Interassociações 2014 ainda estão abertas, e devem ser feitas na Fecasurf pelo fone (48) 3025-1880 das 13 às 17 horas.

Fonte Fecasurf

15 de agosto de 2014

Teahupoo: surfe pra gente grande!

Uma esquerda tubular num reefbreak localizado na ponta sudoeste do Taiti, vista desde os anos 90 como uma das ondas mais desafiadoras e perigosas do mundo. Um campo de batalha onde a tranquilidade da beleza natural contrasta com a ferocidade das ondas.
Teahupoo - que se pronuncia “cho-pu” - significa “crânios esmagados” e toma forma a cerca de 700 metros offshore. As ondas atingem o seu pico entre maio e setembro, e os surfistas que se arriscam chegam a barco. Remando da praia leva pelo menos 15 minutos. É a súbita diferença de profundidade do mar em Teahupoo que dá origem aos tubos monstruosos.

A partir dos 2m, 2,5m que os tubos ganham forma, força e perigo. A entrada na onda é vertical e ao se formar ela se transforma numa caverna de parede espessa, com energia suficiente para enviar ondas de choque para o canal. Uma onda de 3m surfada, não é particularmente longa, mas é exigente e implacável: o que se procura é entrar rápido no tubo, manter uma linha e sair no momento em que desacelera antes de explodir no recife de coral.
Os surfistas locais pegavam ali ondas pequenas em 1985, mas são os bodyboarders havaianos Mike Stewart e Ben Severson que têm o crédito de ali ter surfado pela primeira vez com o pico em força máxima. Em meados dos anos 90 os surfistas profissionais começaram a ser visitas regulares do “fundo da estrada” (Teahupoo fica situado no final de uma estrada pavimentada). Kelly Slater e Tom Carroll ‘carregaram’ ali no filme Quiksilver Country de 1996.

O Tahiti Pro entrou para o World Tour em 1999 e desde então foi vencido por surfistas como Kelly Slater, Andy Irons, Mark Occhilupo, CJ Hobgood, Bobby Martinez, Mick Fanning e no ano passado, Ace Buchan.
O risco já causou uma vítima mortal, em 2000. O local Briece Taerea foi pego por uma onda de 4,5m, arrastado para o coral, e depois de fraturar as costas em três locais e o pescoço, acabou por perder a vida. Outro momento lendário foi nesse mesmo ano, quando Laird Hamilton encarou uma onda com 5 metros e depois da experiência aterradora e ao mesmo tempo fantástica, ficou no canal em lágrimas.

Fonte SurfTotal