.

.

19 de fevereiro de 2014

Skatistas de ponta e músicos jogam em prol do Manobra do Bem

Hexacampeão mundial Sandro Dias, o atual campeão do mundo de Vertical Rony Gomes e grandes personalidades do esporte e da música garantiram presença na 2ª edição do evento organizado pela ONG Social Skate

 Após o sucesso do ano passado, a ONG Social Skate – Projeto Manobra do Bem, que atende cerca de 70 crianças da comunidade de Calmon Viana, em Poá (Grande São Paulo) utilizando o skate e a educação como ferramentas de inclusão Social, repetirá esse ano o evento que tem como atração uma inusitada partida de futebol com times formados pelos melhores skatistas profissionais do Brasil e do mundo, além de convidados mais do que especiais.
Para se ter ideia do peso do jogo, que ocorre na próxima segunda-feira (24/02), entre 20 e 22 horas, estarão reunidos no mesmo campo o hexacampeão mundial de skate vertical Sandro Dias Mineirinho e o atual campeão do mundo e da Copa do Brasil de Skate Vertical Rony Gomes, além de muitos outros grandes nomes do skate, da música e convidados dos universos artísticos e esportivos.

O evento será realizado nas dependências do campo de futebol do Complexo Esportivo Renato Barbieri, localizado na rua Brasil, altura do número 340, no Bairro de Calmon Viana, em Poá. Assim como em 2013, os organizadores disponibilizarão rampas e obstáculos próprios para a prática do skate no local para o público - formado em maior parte por skatistas e simpatizantes – para que também possa mostrar sua habilidade sobre o “carrinho”.
A 1ª edição de 2013 fez tanto sucesso que uma das camisetas usadas no jogo foi para nas mãos de Tony Hawk, que autografou e devolveu à Ong / Foto Roberto Tatto
Para Sandro "Testinha", responsável pela ONG Social Skate, será a oportunidade de trazer mais uma vez para dentro do futebol a alegria, a irreverência, a união e a amizade do skate e de todos que o praticam. “A ideia é realizamos um evento festivo, uma confraternização entre amigos, sem clima de rivalidade, violência ou preconceito como ocorreu no ano passado, quando todos, participante e comunidade, se divertiram muito”, afirma o idealizador do evento.

A ONG Social Skate com o projeto Manobra do Bem, coordenada pelo skatista Sandro Soares o "Testinha" e a Pedagoga Leila Vieira, atua há três anos em Poá, utilizando o skate e a educação como ferramenta de inclusão e transformação para cerca de 70 crianças do município. Em 2013, a entidade foi homenageada no Premio Trip Transformadores, premiação destinada a dez nomes que, segundo os organizadores, são pessoas que "mudam a cara do Brasil".
Sandro Dias domina o skate como ninguém, mostra também entende de futebol /  Foto Divulgação
Local do jogo – O antigo campo da Associação Esportiva Água Vermelha (agora Complexo Esportivo Renato Barbieri). O local passou por um grande processo de revitalização e, agora, conta com grama sintética, arquibancadas, iluminação, vestiários, entre outras novidades. “É uma obra fantástica e que presenteia não só o bairro, mas toda a cidade com este grande espaço esportivo”, ressaltou a secretária de Esportes de Poá , Terezinha do Nascimento.

Nomes confirmados: Sandro Dias, Rony Gomes, Alex Pois É, Tarobinha, Taroba, Ary Bason, Fábio Sleyman, Roni Carlos, Fábio Castilho, Marcelo Alves, Bruno Zóio, Italo Penarubia, Rafael Bork, entre outros.

Por RPXcom/InnerSport

Vídeo da última etapa do Encontro Paulista de Escolas de Surf

Assista ao vídeo da terceira e última etapa do Guaraná Antarctica apresenta Encontro Paulista de Escolas de Surf, realizada no último final de semana, na praia da Baleia, em São Sebastião (SP).
As imagens do vídeo são de Fábio Carvalho - também responsável pela edição do conteúdo - com apoio do RPXcom Birô de Comunicação. Na produção se pode ver o que de melhor ocorreu na competição patrocinada pela Side Walk e que teve como vencedora a equipe da Escola Adriano Camargo 1, da praia de Juquehy, em São Sebastião.

Fonte RPXcom

Juquehy é campeã do Paulista de Escolas de Surf 2014

A equipe 1 da Escola Adriano Camargo venceu a terceira e última etapa do Guaraná Antarctica apresenta Encontro Paulista de Escolas de Surf, que terminou na tarde de domingo, na praia da Baleia, em São Sebastião (SP). Com o triunfo, garantiu o título do circuito destinado às “escolinhas” de surfe de todo o litoral paulista. Em segundo lugar tanto na prova decisiva quanto no ranking ficou o time da Escola Municipal de Ubatuba – Unidade Perequê-Açu.
“O objetivo era o título e ele veio. Foi fruto da dedicação aos treinamentos de todos os atletas da equipe”, afirmou o técnico Adriano Camargo, da “escolinha” localizada na praia de Juquehy, em São Sebastião. Ela também havia vencido a segunda etapa, na praia de Guaecá, e ficado em terceiro na de abertura, “em casa”. “Agora é comemorar com um churrasco, para recompensar o esforço de todos”, completou.

Nas terceira e quarta posições nas ondas da praia da Baleia terminaram os times Maresias - Instituto Esporte e Educação 1 e 4, também de São Sebastião. Nestas posições no ranking final da competição ficaram, respectivamente, a Escola Municipal de Ubatuba – Unidade Praia Grande e Escola Adriano Camargo 2. “Fechamos o circuito com chave de ouro, com recorde de inscritos.”, comentou Dadá Nascimento, presidente da ASGSP.
O destaque desta terceira etapa foi Arthur Germano, da Escola Adriano Camargo 1. Ele conseguiu uma nota 8.17 na bateria final, com direito a um tubo, a manobra mais cobiçada do surfe. “Estou muito feliz em ter ajudado meus companheiros de equipe a conquistar o título. Ainda mais que neste campeonato rolaram altas ondas”, disse o surfista da praia de Juquehy.

Por Roberto Pierantoni    

18 de fevereiro de 2014

Eder Luciano na busca do título mundial em Pipeline

O currículo do catarinense Eder Luciano contempla todos os títulos que um atleta pode almejar. No entanto, ainda falta a cereja do bolo: o Circuito Mundial. E é atrás da única taça que lhe falta na carreira que o atleta de Itapema inicia a partir desta terça-feira, em Pipeline, no Havaí, sua trajetória em busca da tão sonhada conquista. A primeira etapa do Circuito Mundial acontece na mais desejada onda do mundo. Pipeline é a meca do bodyboard. A costa norte havaiana recebe até o próximo dia 28 de fevereiro os melhores competidores do mundo e Eder estará lá brigando por um grande resultado. “Nada melhor do que começar o tour em Pipe. Estou muito focado para essa etapa. Um bom resultado aqui no Havaí pode ser definitivo na busca pelo título mundial”, ressalta Eder.
Mesmo com muitos eventos pela frente, vencer em Pipeline é algo que favorece e muito para seguir na temporada brigando pelo título mundial. A etapa é considerada a mais esperada do Tour devido as ondas perfeitas que quebram nesta época do ano, além de ter um status especial. Para se ter uma ideia de como essa teoria é verdadeira, em 2013 os dois campeões mundiais – Ben Player (AUS) e Isabela Sousa (BRA) – venceram por lá e consolidaram as campanhas rumo ao título mundial no ano passado.

Em 2013, Eder reforçou seu status de candidato ao título mundial após encerrar a temporada na sétima posição no ranking mundial. Além disso, ainda na temporada passada, Eder conquistou o bicampeonato do ISA Bodyboarding Games, uma espécie de Olimpíadas do Bodyboard, que reúne os melhores competidores do mundo, cada um representando seu país. “Estou bastante confiante e acredito que esse será meu ano. Tenho evoluído muito no Circuito Mundial ao longo de cada temporada e, além disso, venho intensificando cada vez mais meus treinos dentro e fora d´água. Paralelo a isso, tenho revisto minhas baterias e estudado muito para poder identificar quais são as minhas falhas”, encerra Eder.
Por fazer parte dos top-16 do Circuito Mundial, Eder Luciano inicia sua campanha no Round 6 do evento de Pipeline. Pré-classificado, o catarinense tem vantagem de começar a etapa nas fases adiantadas devido a sua classificação no circuito no ano anterior. E a estreia do catarinense não será nada fácil. Escalado na última bateria da sexta fase, Eder terá pela frente o baiano Uri Valadão (campeão mundial em 2008) e mais dois atletas que serão definidos logo após as fases anteriores.

Por Danilo Caboclo / Foto Thiago Limeira

Esquiador baiano representará o Brasil na Croácia

O calendário de competições do atleta baiano de esqui alpino Nathan Alborghetti está repleto de provas internacionais nessa temporada de inverno no hemisfério Norte. Desde dezembro, Nathan já representou o Brasil em diversos campeonatos no exterior e garantiu excelentes resultados em sua categoria, destinada a jovens de até 16 anos.
A partir do dia 18, o esquiador que está fazendo sua estreia na categoria Children II (para atletas nascidos entre 1998 e 1999) disputará as provas de Slalom Gigante e Slalom Especial válidas pela FIS (Federação Internacional de Ski) na Croácia. "Estou muito empolgado em participar pela primeira vez dessa competição, que é de altíssimo nível. Aqui é muito difícil de conquistar um lugar no pódio, por causa do grande número de excelentes atletas da Croácia e da Eslovênia, que tem muita intimidade com o perfil da competição. Mas tenho certeza que será uma ótima experiência para mim”, comenta Nathan Alborghetti, de 14 anos.

Na última semana, o atleta disputou o renomado Trofeu Criterium Inter Appenninico, com os melhores esquiadores da categoria infanto-juvenil da Itália. Mesmo sob condições extremas de neve e visibilidade, Nathan ficou entre os Top 10 no Slalom Especial, em 11º no Slalom Gigante e em 15º no Super G, a prova mais veloz do campeonato.

A irmã de Nathan, a esquiadora Esmeralda Alborghetti, de 15 anos, começou muito bem a temporada, porém em sua segunda competição, o Trofeu Borrufa, realizado em Andorra, ela sofreu uma forte queda que resultou em uma lesão que a tirou das demais provas. Ela está em Salvador, na Bahia, onde realiza exames e tratamentos médicos.

Por Michele Barcena

Geraldo Lemos e Rafael Venuto fazem pódio em Montanita

Com ondas de menos de meio metro foi finalizado no último sábado (15) a 2ª etapa do Alas Tour 2014 nas direitas perfeitas de Montanita, Ecuador. Em uma condição praticamente insurfável os atletas da equipe Pena Geraldo Lemos e Rafael Venuto tiveram que tirar leite de pedra para conseguir chegar a grande final da segunda etapa do Tour Latino Americano. Geraldo Lemos que vinha como favorito ao título da etapa acabou não encontrando as ondas na grande final terminando em quarto e assumindo a vice-liderança do Tour. “O mar estava muito difícil com certeza esta foi uma das piores condições que competi em toda minha vida, mas estou vivo na briga pelo título do circuito e vou com tudo para as próximas etapas”, disse Geraldinho.
A categoria Pro Junior foi bastante disputada pela novíssima geração do surf da América Latina. Rafael Venuto que vinha muito bem eliminando vários favoritos também não se encontrou na grande final e terminou a prova em terceiro, mesmo resultado da primeira etapa. Assim como Geraldinho Venuto assumiu a vice-liderança do ranking. “Mais uma vez fiquei com um gostinho de quero mais, tenho certeza que podia fazer melhor na final, mas a falta de ondas acabou atrapalhando um pouco a minha performance. Estou feliz com meus resultados aqui no Equador, e agora mais perto da ponta da tabela, agora volto para casa cheio de gás para participar das competições no Brasil”, declarou Venuto.

Com o término da segunda parada do ALAS chega ao fim nossa estadia no Equador onde desembarcamos primeiro em Guaiaquil, maior cidade do país e na sequência em Montanita um lugar surpreendente que respira surf e tem um pôr do sol mágico. A Trip pegou a estrada no domingo de volta ao Peru com destino a Mancora, um pico que rola ondas perfeitas com água quente ideal ao norte de Lima.

Fonte TV Pena

Já conhece o site do Rony Gomes?

Atual campeão mundial e da Copa Brasil de Skate Vertical apresenta nova página, com mais vídeos, fotos, últimas notícias, os patrocinadores, detalhes e curiosidades sobre a sua carreira. O ano de 2013 foi especial para o paulista Rony Gomes. Com 22 anos, o skatista encerrou a temporada passada com a conquista de seu primeiro título mundial e também faturou a Copa Brasil de Skate Vertical, superando grandes feras do esporte no país.
Mas, em 2014, outros desafios estão por vir. Para comemorar a nova fase, o skatista passa a ter uma nova página na internet, mantendo o antigo endereço (www.ronygomes.com.br), mas com design mais moderno, mais informações e novidades para os fãs de Rony e do esporte.

A página trará sempre as últimas notícias, fotos, vídeos e curiosidades sobre o skatista e os campeonatos que Rony disputará em 2014. Tem também uma seção dedicada aos seus patrocinadores e acesso fácil e rápido para as suas redes sociais. A página traz ainda publicações e matérias do skatista na mídia.

Por FGCom

17 de fevereiro de 2014

Brasileiro vence a 1ª etapa do Mundial de SUP

No último sábado, 14 de fevereiro, o carioca Caio Vaz, 20 anos,  venceu a primeira etapa do Circuito Mundial de Stand Up Paddle Surf, o SUP, fazendo história, ao tornar-se o primeiro brasileiro a vencer, surfando de Stand Up, em Sunset. As condições estavam extremas, com as ondas chegando a 10 pés e com o resultado Caio sai na frente na corrida pelo título de campeão mundial da modalidade.
O brasileiro se adaptou muito bem às poderosas direitas do pico que fica no lado Norte da Oahu, não dando chances aos seus adversários. Entre eles o havaiano atual campeão mundial, Kai Lenny, considerado praticamente imbatível quando as ondas estão acima dos 8 pés havaianos, que foi o caso da final.
Segundo Vaz, sua principal motivação foi o fato de não querer ficar com o vice campeonato novamente - em 2013 Caio ficou em vice em três etapas e no ranking final. Ainda segundo ele, a final foi bastante adrenalizante e disputada.

“Foi animal! Altas ondas  mesmo. Além disso, eu não queria ficar em segundo de novo!!! ( rs) entrei pra ganhar ou então ficar em quarto, para o tudo ou nada. Vi que  todos meus adversários na final estavam surfando muito durante todo o evento e não adiantava eu fazer o feijão com arroz, pois eles estavam quebrando mesmo! Percebi que tinha que manobrar bem forte e nas partes críticas da onda se eu quisesse ganhar, e deu tudo certo. Consegui achar as ondas boas na bateria e nem acreditei que ganhei ainda”, festeja Caio falando direto do Havai.
O surfista, morador da Lagoa, no Rio de Janeiro, foi o primeiro a vencer de SUP na famosa onda havaiana, onde somente outros dois brasileiros foram campeões: Fabio Gouveia e Leo Neves -  surfando de pranchinha. Ele explica que acha muito difícil competir no local, ainda mais com ondas grandes e pesadas, porém os treinos e a dedicação estão fazendo a diferença. “Competir em Sunset é muito difícil para mim. É uma onda completamente diferente de onde estamos acostumados a surfar, no Brasil. Mas por outro lado, é uma onda que eu gosto muito e venho treinando bastante para me aperfeiçoar. Me sinto honrado em ter escrito meu nome entre os vencedores de Sunset”, comemora.

Sobre seu equipamento, Caio conta que a prancha estava perfeita para as condições e que seu material tem sido desenvolvido em uma parceria bem afinada com seu shaper. “Eu surfei na final com meu SUP 7'8” que desenvolvi junto com o Claudio Pastor , meu shaper, no Rio. A prancha andou muito. Além disso, conto com total apoio da Mormaii e da Art In Surf, que acreditam muito em meu trabalho!” diz ele já planejando os próximos passos. “Vou ficar aqui pelo Havaí mais algum tempo, treinando nessas ondas pesadas e ganhando mais experiência havaiana. Depois vou para o Brasil pensando na  segunda etapa do circuito, no final de março,  em Maceió, Alagoas. Não conheço o lugar  e estou amarradão para conhecer aquelas ondas. Já escutei falar bem sobre elas” finaliza Caio.

Fonte Midia Bacana / Foto divulgação

Piccolo e Atalanta vencem o Huanchaco Longboard Pro

O peruano Piccolo Clemente e a brasileira Atalanta Batista conquistaram os títulos do Huanchaco Longboard Pro Peru Copa Repalsa, que abriu o calendário 2014 da ASP South America na Playa El Elio de Huanchaco, em Trujillo, no litoral norte do Peru. A decisão masculina foi entre dois campeões mundiais, com o atual superando o de 2007, Phil Rajzman, para festejar a sua segunda vitória em quatro finais nas cinco edições do evento que vem decidindo os títulos sul-americanos de Longboard Profissional nos últimos anos. Já a primeira final feminina da história do evento foi 100% verde-amarela, com a tricampeã brasileira confirmando o favoritismo contra Thiara Mandelli.
Piccolo Clemente e Atalanta
A primeira campeã da história do Huanchaco Longboard Pro, pois a categoria feminina estreou esse ano, também era só felicidade pela primeira vitória internacional da carreira da tricampeã brasileira. A pernambucana Atalanta Batista despontou como favorita logo em sua primeira apresentação nas ondas da Playa El Elio na quinta-feira, quando conseguiu a única nota 10 do campeonato e totalizou imbatíveis 19,50 pontos de 20 possíveis. No último dia, ela também surfou bem não dando chances para Mainá Thompson na semifinal e nem para Thiara Mandelli na grande final, derrotando-a por 13,10 a 6,40 pontos.

Na última sexta-feira o mar baixou para 2-3 pés e as séries demoravam a entrar, criando mais dificuldades para os competidores. Mesmo assim, os finalistas deram um show, combinando as manobras clássicas dos pranchões com as radicais mais comuns nas pranchinhas. O peruano usou o seu estiloso "Hang Five" de backside nas esquerdas da Playa El Elio para igualar o bicampeonato do brasileiro Rodrigo Sphaier no Huanchaco Longboard Pro. Phil Rajzman chegou a assumir a ponta nos primeiros 15 minutos da bateria, mas Piccolo Clemente retomou a liderança com uma nota 6,40 para abrir 6,55 pontos de vantagem sobre o brasileiro.
Piccolo Clemente
O carioca campeão mundial de 2007, ainda tentou a virada em quatro ondas até o término da grande final, mas o máximo que conseguiu foi uma nota 4,20 e a segunda vitória do peruano em Huanchaco foi confirmada por 12,40 a 10,05 pontos. Piccolo Clemente foi vice-campeão na primeira edição do evento em 2010 contra Rodrigo Sphaier, no ano seguinte faturou seu primeiro título na final contra Danilo Rodrigo e em 2012 voltou a perder para Jeferson da Silva. Já Phil Rajzman foi vice-campeão pela segunda vez consecutiva, pois no ano passado perdeu a decisão no bicampeonato de Rodrigo Sphaier.

As quartas de final masculinas abriram o Huanchaco Longboard Pro e os resultados das baterias acabaram formando as duas decisões dos últimos anos no Peru. Foram as semifinais das vinganças. Primeiro, Piccolo Clemente derrotou o brasileiro Jeferson da Silva, para quem tinha perdido a final de 2012. Depois, Phil Rajzman também deu o troco em Rodrigo Sphaier, que vinha fazendo as melhores apresentações na Playa El Elio esse ano e foi o recordista absoluto de nota e pontos da categoria masculina.
Atalanta Batista
O surfista de Saquarema (RJ) detém todos os recordes de participação na história do Huanchaco Longboard Pro. Foi quem mais somou pontos no ranking no evento, quem disputou mais baterias e também quem saiu do mar mais vezes em primeiro lugar. Desta vez, ele repetiu o seu resultado de 2012, quando foi barrado também nas semifinais pelo campeão daquele ano, seu conterrâneo Jeferson da Silva. Os dois dividiram o terceiro lugar na quinta edição do campeonato mais tradicional de Longboard da América do Sul.

Por Andrea Carrera / Fotos Renato Moreno 

Dionatan Barroso e Maira Viana vencem em Barra de São João

Repetindo o feito da última etapa do Circuito Brasileiro de 2013, quando sagraram-se campeões em Rio das Ostras, a dupla Dionatan Barroso (Campos) e Maira Viana (Espírito Santo) faturaram a 2ª etapa do Circuito Estadual de Bodyboard do Rio de Janeiro, disputada no Praião de Barra de São João, em Casemiro de Abreu. O evento contou com mais de 110 atletas e premiação recorde na temporada de R$10.000,00.
Dionatan Barroso venceu na Profissional Masculino
Após passar por alguns problemas pessoais que quase lhe tiraram da etapa em Barra de São João, Dionatan Barroso conseguiu fazer as malas a tempo de competir e escreveu mais um capítulo em sua curta, mas já vitoriosa carreira. Na decisão, mais um fato curioso, já que Dionatan venceu Bruno Araujo, repetindo a semifinal da etapa do Circuito Brasileiro de Rio das Ostras em 2013, quando venceu o riostrense no quintal de sua casa. Completaram o pódio os capixabas Lucas Nogueira e Lucas Rodrigues.

Já entre as mulheres, festa capixaba em Casemiro de Abreu. A top do Circuito Mundial Maira Viana fez bonito e mostrou que está em grande fase. A atleta enfrentou na decisão a competidora Talita Oliveira e teve que superar a torcida da casa para a carioca. Com mais experiência, Maira soube administrar bem a vantagem e levou o caneco da segunda etapa do Circuito Estadual. A carioca Maria Helena e a pernambuca Kirtys Montengro completaram o pódio na terceira posição.
Maira Viana conquistou mais um título
Se entre os profissionais as disputas foram de alto nível, entre os amadores a emoção tomou conta das disputas com as finais sendo definidas nos minutos derradeiros de cada bateria. Na Open Masculino, Lucas Viana achou a onda salvadora nos segundos finais e garantiu o título da etapa. O campeão brasileiro Open e líder do Circuito Estadual Lucio Santana foi vice-campeão, seguido por Miguel Medina (3º) e Jerson Luiz (4º), ambos de Rio das Ostras.
Entre as meninas, a campeã brasileira Yumi Vasconcellos, de Rio das Ostras, foi a grande vencedora da etapa. Paula Alonso (2ª), Victoria Caroline (3ª) e Monica Ferreira (4ª) fecharam o pódio. Na Sub-16 o capixaba Gabriel Freeman conseguiu colocar fim a série de vitórias do campeão brasileiro Socrates Santana (4º) na etapa. Matheus Bastos (2º) e Rubem Matheus (3º) fecharam o pódio.

Por Danilo Caboclo / Fotos Pedro Monteiro

14 de fevereiro de 2014

Tudo pronto para o Planeta Surf Taça ASPI 2014

A Associação dos Surfistas de Balneário Pinhal (ASPI), deixa tudo pronto para os participantes da primeira etapa do Circuito Gaúcho de Surf Amador do ano. O Planeta Surf Taça ASPI 2014, acontece próximo final de semana (15 e 16/02). A primeira competição em nível estadual reunirá os melhores surfistas Amadores do Sul do país, em busca da grande premiação em jogo, além dos preciosos pontos na busca pelo posto de melhor surfista de 2014. Ainda restam poucas vagas, mas a competição já bateu recorde de atletas inscritos em praias do sul do Litoral Norte, com mais de 150 competidores.
Ao todo estarão em disputas 12 categorias. Para participar é necessário realizar a reserva de vaga com o Tour Manager da FGSurf, Jéferson Rabassa, o Pica Pau, através do telefone 51 99685817. As vagas são limitadas, e a organização, através do surfista Fernando Cuca Paraguassú, espera lotação máxima no evento. No sábado, além de muito surf, também haverá o show da banda Papas da Língua, abrilhantando ainda mais a praia de Pinhal.

A ASPI preparou uma premiação avaliada em R$ 20.000,00 (vinte mil reais), com sete pranchas, kits e acessórios. A categoria Túnel Verde será a sensação com atletas representantes das associações de Salinas, Cidreira, Pinhal, Magistério e Quintão, em uma disputa especial em busca dos melhores da região sul do Litoral Norte do Rio Grande do Sul.

O valor para inscrições é de R$ 50,00 (cinquenta reais) para todas as categorias, com exceção da Grommets, que será gratuita. O prazo para se garantir na competição é até as 12h de quinta-feira (13/02).

Por Gabriel de Mello

São Bernardo do Campo sedia o Brasileiro de Street AM

Em 22 de Fevereiro de 2014 a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) juntamente com associações e federações parceiras realizarão a quarta edição do Campeonato Brasileiro de Street Amador. O torneio acontecerá na maior pista de Skate da América Latina, o Parque da Juventude de São Bernardo do Campo, onde a área de Street recentemente recebeu mais 08 obstáculos de madeira para melhorar ainda mais sua arena.
Somente poderão participar em todas categorias do Camp. Bras. Street Skate Amador os 03 primeiros colocados do Amador 1, Iniciante, Feminino 1 e Feminino 2 dos rankings do Circ. Amazonense (AM), Circ. Baiano (BA), Circ. Brasiliense (DF), Circ. Capixaba (ES), Circ. Cearense (CE), Circ. Catarinense (SC), Circ. Paraibano (PB), Circ. Paranaense (PR), Circ. Paulista (SP), Circ. Sergipano (SE) e Ranking Estadual Fluminense (RJ).

Em caso de impossibilidade de algum dos 03 primeiros destes circuitos não poderem participar ou mesmo estarem classificados por mais de um circuito, sua vaga não será repassada ao 4º colocado ou demais competidores de determinado circuito.

São aguardados aproximadamente 100 skatistas que disputarão o título de Campeão Brasileiro de Street nas categorias Iniciante, Feminino 1, Feminino 2 e Amador 1. Estes participantes terão direito à alojamento ao lado do Parque Cittá di Maróstica além de almoços cedidos gratuitamente pela CBSk mais frutas e bebidas.

O Campeonato Brasileiro de Street Amador acontece pela quarta vez neste formato, reunindo os melhores amadores classificados através dos circuitos estaduais. O evento é muito importante para os skatistas de regiões mais distantes dos grandes centros como S. Paulo e Rio de Janeiro porque é a única oportunidade dos poderes públicos locais financiarem a ida de uma delegação estadual para competir fora da sua região.

Fonte CBSk

13 de fevereiro de 2014

CBSk divulga os recém profissionalizados

Os comitês dos profissionais da CBSk finalizaram as análises dos pedidos de profissionalização para esta temporada que se inicia. Estes comitês são formados por skatistas profissionais eleitos pelos próprios skatistas profissionais e entre diversas atribuições, avaliam todo final de ano os pedidos de profissionalização de diversos amadores.
Samuel Jimmy - bs rockslide / Foto Camilo Neres
Isto vem acontecendo há oito anos, sendo os comitês os únicos com poder de aprovar ou não as solicitações de profissionalização conforme normas estabelecidas pela CBSk. Tais comitês estudam o currículo do amador, a existência de patrocinador(es) disposto(s) a pagar(em) salário, despesas para competir no Circuito Brasileiro Profissional e realizar um trabalho com condições dignas e adequadas.

Tal cuidado visa evitar o crescimento descontrolado da quantidade de competidores profissionais no Brasil, criando conflitos e situações negativas ao skate brasileiro como o desemprego de skatistas profissionais com mais tempo no mercado, desvalorização de salários e condições de trabalho desta categoria.
Fernando Yuppie / Foto divulgação
Em seu último mandato, os comitês estão compostos pelos skatistas profissionais: 
Bowl: Allan Mesquita (RJ), Léo Kakinho (SC), Otávio Neto (SP), Pedro Barros (SC) e Vitor Simão (PR)
Downhill Slide: André Magriça (SP), Hélio Greco (SP), José Carlos Birinha (SP), Laura Ali (SP) e Reine Oliveira (SP);
Downhill Speed: Arthur Slick (MG), Fábio Guimarães (RJ) e Pedro Medula (PR);
Freestyle: Alexandre Brownzinho (SP), César Cabeleira (RJ), Isnard Rocha (SP) e Paulo Folha (SP);
Slalom: Fábio Dery (SP), Fernando Camargo (SP), Guto Jimenez (RJ) e Renato Serra (SP);
Street: Biano Bianchin (RS), Marcelo Marreco (PR), Márcio Tarobinha (SP) e Wagner Ramos (SC);
Vertical: Edgard Vovô (SP), Geninho Amaral (SP) e Lécio Neguinho (SP).
Para 2014 os comitês aprovaram 34 pedidos de profissionalização entre 56 recebidos conforme a seguir:

Downhill Slide (10)
Adriano Aziz (SP)
Davison Paixão (SP)
Fernando Yuppie (SC)
Murilo Peres / Foto Julio Detefon
Igor Lage (SP)
Jefferson Dú (SP)
Marcelinho Costa (SP)
Michel Frederico (SP)
Pedro Dylon (SP)
Renilson Carranca (SP)
Walter Junior (DF)
Downhill Speed (07)
Andrew Dassie (SP)
Bernardo Borges Negrão (MG)
Daniel Tebas (SP)
Fábio Lock (SP)
Floriano Sales (SP)
Jonas Richter (RS)
Rafael Pacheco (RS)
Thiago ESO (SP)
Street (11)
Akira Shiroma (SP)
Diego Fontes (SP)
Elton Melônio (SP)
Flávio Lopes (SP)
Jefferson Bill (MG)
JP Dantas (SP)
Leo Spanghero (SP)
Muller Rafael (SP)
Patrick Vidal (RS)
Patrik Mazucchini (RS)
Samuel Jimmy (MT)
Vertical (06)
Alan Resende (SP)
Alescandro Sado (SP)
Caíque Silva (SC)
Ian Landi (SP)
Léo Ruiz (SP)
Murilo Peres (SP)

Fonte CBSk

Boardshort é peça-chave masculina do verão

Populares por serem usados em esportes aquáticos em todo o mundo, os boardshorts viraram peças clássicas do verão no Brasil, Estados Unidos, Austrália e África do Sul, sendo utilizadas em praias, parques e clubes. Produzidas com tecido cada vez mais leve, as bermudas não pesam e dão a sensação que são muito mais confortáveis para aguentar o calor da estação, que ultrapassa os 30ºC.
Modelos como o G-Two e o G-Four da Nicoboco, marca surfwear 100% brasileira, foram desenvolvidos sem costuras em locais específicos para evitar ainda atrito. As peças trazem também cordão com aplicação de silicone, que quando amarrado não escapa na água. Além de garantir secagem super-rápida, por possuir material que repele líquido.

Por Emanuelle Oliveira

Técnicos elogiam o Encontro Paulista de Escolas de Surf

"Este campeonato é muito importante, pois dá oportunidade para que surfistas jovens, a maioria deles bem crianças, vivam o universo das competições e se dediquem mais ao esporte". Essa declaração é de Alberto Cardia, técnico da Escola Municipal de Ubatuba das unidades Praia Grande e Perequê-Açu, que participam do Guaraná Antarctica apresenta Encontro Paulista de Escolas de Surf. Esta opinião é compartilhada por Adriano Camargo, treinador de dois times que integram a "escolinha" que leva seu nome e localizada na praia de Juquehy, em São Sebastião (SP). "Neste circuito, garotos e garotas iniciantes podem sentir de perto o que é uma competição de surfe e como desenvolver o trabalho por equipes, o que é importante não só para o esporte como também para a vida", comentou o técnico.
A terceira e decisiva etapa do evento organizado pela Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP) e patrocinado pela Side Walk será realizado sábado e domingo, na praia sebastianense da Baleia. A expectativa da organização é que o número de escolas de surfe cresça em relação às duas provas iniciais, realizadas em dezembro de 2013 (Juquehy) e em janeiro último (Guaecá) - ambas praias de São Sebastião.

Inscrições - As inscrições para a terceira e decisiva etapa do Guaraná Antarctica apresenta Encontro Paulista de Escolas de Surf permanecem abertas. A reserva de vaga é gratuita e deve ser feita no email dadaasgsp@hotmail.com.

A competição terá, no máximo, 24 equipes e cada contará com quatro atletas e um técnico, divididas nas categorias Petit (até 10 anos), Iniciante (até 12anos), Estreante (até 14 anos) e Feminina (até 16 anos). Ganhará a equipe que somar mais pontos no formato de disputa "Tag Team".

Vídeos - Confira o que melhor ocorreu nas duas primeiras provas do circuito nos vídeos produzidos pro Fábio Carvalho, com apoio de Dadá Nascimento e do RPXcom Birô de Comunicação.
1ª - etapa
O Guaraná Antarctica apresenta Encontro Paulista de Escolas de Surf é uma promoção da Event Tools e da Sumatra Comunicação e Marketing Esportivo, com o patrocínio da Side Walk e a chancela da Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP).
2ª - etapa
A realização é do Governo do Estado de São Paulo - através da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude -, com a Lei Paulista de Incentivo ao Esporte. Os apoiadores são a Prefeitura de São Sebastião, a Federação Paulista de Surf (FPS) e a Associação de Surf de São Sebastião (ASSS).

Por Roberto Pierantoni

Bruno Jacob faz apresentação especial no Campeonato Argentino

O piloto brasileiro bruno Jacob, atual top 10 no ranking Mundial de Freeride, fará uma apresentação especial com o GiroX durante a final do Campeonato Argentino profissional da modalidade em Villa Gesell, na Argentina, no próximo sábado, dia 15.  Além de reunir grandes atletas do Freeride da América do Sul, o evento é importante para o piloto baiano porque é realizado na Argentina, local onde há o segundo maior número de motos aquáticas exportadas por Bruno Jacob atualmente.
"Hoje exceto o Brasil, o país em que mais vendemos nossas motos aquáticas GiroX é para a Argentina. O Freeride está muito forte naquela região e vem crescendo muito, com certeza em breve será o país mais forte da América Latina. Já estive lá muitas vezes e é um prazer sempre retornar”, afirma o atleta.

Depois da Argentina, o piloto Bruno Jacob, de 26 anos, segue para os EUA para promover o GiroX naquela região para possíveis novos distribuidores, e então voltará a realizar seus treinamentos no Brasil, visando o Campeonato Internacional de Freeride, em março no Peru, ao lado dos melhores atletas do continente.

Fonte Bendita Ideia

Xtreme Race divulga mais três desafios em Águas de São Pedro

A radical corrida de obstáculos Xtreme Race anuncia mais três desafios que estarão presentes no percurso da competição, que será realizada na cidade de Águas de São Pedro, no interior paulista, no próximo dia 22. São eles ladeira de lama, pneus suspensos e rede de escalada.
Além desses obstáculos, também farão parte da prova: Teia de aranha, travessia suspensa, parede de escalada, barreiras, obstáculo com pneus, carregamento de peso, túnel de lama e desafio no bowl de skate. Ao todo, estão sendo divulgados 11 obstáculos e os outros cinco serão mantidos em segredo até o dia da prova.

"Escolhemos os obstáculos de forma que os participantes tenham que utilizar o melhor de sua preparação física para conseguir passar por todos os desafios. Alguns exigem mais resistência, outros mais equilíbrio e outros, mais força. Dessa vez, o percurso será mais longo e os obstáculos mais radicais”, comenta Rafael Sá, um dos organizadores da Xtreme Race Águas de São Pedro.
Até o momento, a prova terá representantes de mais de 20 cidades do interior e da capital paulista e um atleta de Salvador, Bahia. Entre os inscritos, está um adolescente de 16 anos e um atleta amador de 63. As mulheres representam cerca de 35% de todos os participantes. As inscrições terminam no próximo dia 20 e podem ser feitas através do site oficial: www.xtremerace.com.br

Xtreme Race no Parque Magic City, em Suzano - Depois de passar por Águas de São Pedro, a Xtreme Race será realizada no parque Magic City, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo. A corrida terá um percurso de 5Km e 10 obstáculos. Dessa vez, a competição terá desafios até na água... As inscrições estão abertas e também podem ser feitas através do site oficial: www.xtremerace.com.br

Por Michele Barcena / Fotos João Mantovani

Geraldo Lemos e Rafael Venuto na 2ª etapa do ALAS Tour

Depois de quase 20 dias de viagem passando por vários picos os surfistas se instalaram em Montanita para as disputas da segunda etapa do ALAS Tour. Infelizmente nos últimos cinco dias o mar deu uma baixada considerável ficando com ondas de menos de meio metro e com poucas condições para o surf.
Geraldo Lemos
Geraldo Lemos e Rafael Venuto foram em busca de outras praias pelos arredores de Montanita, chegaram a rodar quase 100 km de carro, mas não encontraram nada de especial em nenhum pico. O que restou foi curtir o visual alucinante em Montanita e registrar o seu clássico Por do Sol.

Na última terça-feira (11) começou a segunda etapa do ALAS, a excelente estrutura do evento já foi montada e os atletas Lemos (Longboard) e Venuto (Pro Junior e Profissional) estão focados em busca do título da competição que promete esquentar as direitas perfeitas. E para a alegria de todos, segundo a previsão, o evento receberá uma ondulação com ondas de até 1,5 metro.
Rafael Venuto aguardando o pôr do sol
“Estamos bem a vontade  aqui em Montanita, conseguimos ficar hospedados em frente ao pico onde vai acontecer o evento e a prancha está no pé. Estou bem adaptado a valinha, diferente da outra etapa em Engabao que chegamos um dia e no outro já começou a prova”, comentou Rafael Venuto.

Fonte TV Pena

Peruanos e brasileiros se destacam no 1º dia do Huanchaco Pro

O Huanchaco Longboard Pro abriu oficialmente o calendário 2014 da ASP South America na quarta-feira, dando a largada na quinta edição do evento do Peru que vem decidindo o título sul-americano de Longboard Profissional nos últimos anos. No primeiro dia foram realizadas as oito baterias que definiram os adversários das principais estrelas da etapa peruana do ASP Longboard Qualifying Series, que entram como cabeças de chave na segunda fase. Entre eles, o único bicampeão em Huanchaco, Rodrigo Sphaier, e os campeões mundiais Phil Rajzman e Piccolo Clemente, que vai competir em casa pela primeira vez depois de conquistar o título no ano passado. Outra atração na quinta-feira é a estreia da categoria feminina no evento realizado desde 2010 na Playa El Elio de Huanchaco, em Trujillo, no litoral norte do Peru.
Gabriel Nascimento (BRA) / Foto Andres Aquino/Olas Norte
Se o dia começar pelo masculino, o peruano Piccolo Clemente compete logo na primeira bateria, prevista para iniciar as 9h30. Ele foi finalista nas três primeiras edições do Huanchaco Longboard Pro. Perdeu a primeira em 2010 para Rodrigo Sphaier, a quem também enfrentou na decisão do título mundial da ASP na China. No ano seguinte, devolveu essa derrota quando se encontraram nas quartas de final e foi campeão contra Danilo Rodrigo. Em 2012 voltou a perder para Jeferson da Silva e o seu primeiro desafio esse ano será contra dois peruanos, Jose Ramos Ucañan e Fernando Rodriguez e o brasileiro Gabriel Nascimento, que se classificaram na quarta-feira.

Os peruanos se destacaram no primeiro dia e o campeonato já começou com dobradinha de Fernando Rodriguez e Yenth Cora sobre Alejandro Belko, primeiro surfista do Chile a competir no Huanchaco Longboard Pro desde a sua primeira edição em 2010. Os peruanos ganharam metade das baterias disputadas na quarta-feira, com Jean Pierre Saldaña, Ronie Ucañan e o estreante Walter Blas, repetindo o feito de Fernando Rodriguez. Outros três passaram em segundo lugar nas suas baterias, Yenth Cora, Jorge Vilchez e William Saldaña.
Jorge Vilchez (PER) / Foto Renato Moreno/Olas Norte
É o mesmo número de brasileiros que se classificaram, com a diferença de que com três vitórias, de Jefson Silva, Jonas Lima e Luan Xavier, que também participa do Huanchaco Longboard Pro pela primeira vez como o peruano Walter Blas. As outras duas vagas para a rodada dos cabeças de chave foram conquistadas pelo francês Emilien Fleury e pelo português Luis Esteves, outro estreante no principal campeonato de Longboard da América do Sul que começou com vitória nas ondas da Playa El Elio.

O português e o peruano Jorge Vilchez completaram a terceira bateria da segunda fase, encabeçada pelos brasileiros Carlos Bahia e pelo campeão do Huanchaco Longboard Pro em 2012, Jeferson da Silva. Já o único bicampeão da etapa peruana e defensor do título sul-americano da ASP South America, Rodrigo Sphaier, estreia na quinta bateria do dia, contra dois peruanos do clã dos Ucañan em Huanchaco, Joel e Ronie, além de outro brasileiro que estreia esse ano no Peru, Eglin Santos.
Michel Asfo (BRA) / Foto Renato Moreno/Olas Norte
Estreia das meninas - As meninas também vão se apresentar pela primeira vez no Huanchaco Longboard Pro, com as nove participantes entrando na mesma fase nesta quinta-feira. Três campeãs brasileiras são favoritas ao título pela experiência até no Mundial de Longboard da ASP, Atalanta Batista, Mainá Thompson e Karina Abras. Karina chegou a participar da etapa masculina no ano passado e está escalada na primeira bateria feminina da história do evento em Huanchaco, com a peruana Karen Mendiguetti e a argentina Alexia Litman.

A transmissão ao vivo do evento pode ser acessada pelo www.aspsouthamerica.com

Por João Carvalho

Catarinenses vencem Campeonato Brasileiro de Vela

A IV Semana de Vela de Santa Catarina foi encerrada na última terça-feira (13), na sede oceânica do Iate Clube, em Jurerê, com festa para os catarinenses. O Circuito Oceânico foi finalizado em boas condições de vento leste, com intensidade de 10-12 nós (aproximadamente 20km/h) e quem brilhou no Campeonato Brasileiro da classe BRA/RGS foi o veleiro Bruxo (SC), do comandante Luiz Carlos Schaefer. Entre os barcos da ORC, melhor para os cariocas do Angela Star, do comandante Peter Siemsen. Fechando o rol de campeões do evento, o catarinense Katana/Energia, comandado por Fábio Filippon, venceu a disputa mais emocionante da semana na classe C30.
Bruxo venceu cinco das seis regatas
Após onze dias de disputa, a IV Semana de Vela de Santa Catarina ficou marcada pela consistência dos ventos, que sopraram com força durante todos os dias de regatas. Nesta terça-feira, 11, não foi diferente e o desfecho para a competição não poderia ter sido melhor. A última regata do dia foi disputada no formato olímpico e os campeões foram definidos em disputas acirradas.

Na Classe BRA/RGS, o veleiro Bruxo fez uma campanha perfeita e venceu a regata decisiva, vencendo o Campeonato Brasileiro da categoria com extrema categoria. Foram cinco vitórias e apenas um segundo lugar nas seis disputas dentro dos quatro dias de evento de vela oceânica. Em segundo lugar na classificação geral ficou o veleiro Argonauta (SC), seguido pelo Garotilho (SC), terceiro colocado.
Angela Star foi o melhor veleiro na Classe ORC
Se entre os RGS a disputa foi definida com uma grande vantagem de pontos, na Classe C30 a história foi completamente oposta. A decisão ficou para a regata final e o título foi decidido apenas no desempate. O catarinense Katana/Energia, do capitão Fábio Filippon, venceu a disputa derradeira e igualou-se ao seu principal concorrente – Loyal (SP). Com o mesmo número de vitórias (três para cada), segundos lugares (um de cada) e terceiros (também um para cada), a classificação geral foi definida pela última regata, desta forma os catarinenses puderam comemorar o título. Em terceiro lugar ficou o Phoenix Little (SP).

“O campeonato teve um nível muito alto. Tivemos dentro d´água os melhores competidores da Classe C30. Nossa equipe é formada apenas por amadores e nós amamos isso. Vencer em casa é muito bom, ainda mais quando se compete contra campeões mundiais de várias categorias. Essa vitória foi muito importante”, disse Fábio Filippon.
Veleiro Katana venceu disputa emocionante
Encerrando as disputas, o veleiro Angela Star, do comandante Peter Siemsen, venceu o evento, mesmo fechando a regata final em terceiro, a embarcação carioca foi a grande vencedora da etapa, que valeu como 1º evento da Copa Brasil de Vela Oceâno. Na segunda posição ficou o catarinense Flash Best Fellow, seguido de perto pelo Kiron (SC).

É importante ressaltar que o Circuito Oceânico faz parte da IV Semana de Vela de Santa Catarina, sendo válido como 1ª etapa da Copa Brasil de Vela Oceano da ABVO, conforme regras da ORC e BRA/RGS. Além disso, o Campeonato Brasileiro de RGS segue as regras reconhecidas pela ABVO, BRA/RGS e pela CBVela.

Por Danilo Caboclo / Fotos Gabriel Heusi

7 de fevereiro de 2014

Wakeskate Only edição 2014 será em Bragança

No próximo domingo, 09 de fevereiro, a Star Point em parceria com o Wakeskater Cable Park, entram com muita força para apoiarem o Wakeskate Only Edição 2014. O campeonato criado por André Zerwes, o Patas, reúne os melhores atletas de wakeskate para trocar experiências e praticar o esporte. O evento possui formato inspirado no Street League Skateboarding, é dividido em 2 etapas, Full Run e Gap Run. A primeira com passadas completas na raia do cable e a segunda apenas no Gap. Os atletas serão divididos em baterias não eliminatórias, com três riders cada, apenas para facilitar a organização.
O vencedor será aquele que obter o maior número de pontos na somatória das 4 notas. Cada passada será avaliada pelo juiz e terá uma nota que vai de 0 a 10, sendo 40 pontos a nota máxima possível. Em caso de empate, o critério de desempate é a melhor manobra do Gap.

A Star Point levará quatro clientes para participar de uma free session logo após a realização do evento, dando oportunidade para andarem de wakeskate com alguns dos melhores atletas do Brasil. O Wakeskate Only Edição 2014 terá início às 9h, com entrada gratuita para o público.

Wakeskate Only Edição 2014
Data: 09/fevereiro - domingo
Horário: à partir das 9h
Local: Wakeskater Cable Park em Bragança Paulista - SP

Por Daniela Vinci

Huanchaco Longboard Pro realiza 5ª edição em Trujillo

O campeão mundial Piccolo Clemente é a grande atração do Huanchaco Longboard Pro, que vai realizar a sua quinta edição nos próximos dias 12 a 14 de fevereiro na Playa El Elio de Huanchaco, em Trujillo, norte do Peru. O peruano mora na cidade e no ano passado conquistou o título máximo do Longboard no Mundial da ASP na China. A decisão foi contra o único bicampeão em Huanchaco, Rodrigo Sphaier, reeditando a primeira final da história da etapa peruana no ASP Longboard Qualifying Series em 2010, vencida pelo brasileiro. A novidade em 2014 é a estreia da categoria feminina no evento que vem decidindo o título sul-americano de Longboard da ASP South America nos últimos anos e classifica os representantes da América do Sul para disputar o título mundial da ASP.
Karina Abras / Foto Will H. Smith/ASP
Huanchaco é um lugar especial e foi a quinta praia no mundo selecionada como Reserva Mundial de Surf (World Surfing Reserve) pela "Save The Waves Coalition". A cerimônia aconteceu em outubro do ano passado no Peru e são utilizados vários critérios para entrar nesta lista dos melhores lugares do planeta para surfar, como a qualidade e consistência das ondas, características ambientais únicas, cultura e história do esporte, apoio da comunidade local. Antes de Huanchaco, as únicas praias com o selo de "World Surfing Reserve" eram Malibu Beach e Santa Cruz na Califórnia, Estados Unidos, Ericeira em Portugal e Manly Beach na Austrália.
Danilo Rodrigo / Foto Michel Romero/Peru
O esporte de surfar ondas vem crescendo bastante no Peru pela qualidade excelente das ondas em todo o seu litoral e o apoio governamental na realização de grandes eventos. Huanchaco já vem sendo o palco da decisão do título sul-americano de Longboard da ASP South America nos três últimos anos. O circuito começou em 2009 e o Huanchaco Longboard Pro estreou em 2010 com o brasileiro Rodrigo Sphaier conquistando a primeira vitória na final com o peruano Piccolo Clemente.
Rodrigo Sphaier / Foto divulgação Huanchaco 2010
Justamente os dois decidiram o último título mundial da ASP na China e Piccolo Clemente faturou o troféu de melhor longboarder do mundo. Competindo nas ondas da Playa El Elio de Huanchaco, eles foram evoluindo ao longo dos anos até chegarem ao topo da modalidade praticada em pranchões como no início do esporte, combinando manobras antigas com as mais modernas vindas das pranchinhas atuais. Os dois encabeçam as estatísticas da história do Huanchaco Longboard Pro, iniciada em 2010.
Piccolo Clemente / Foto Michel Romero/Peru
Rodrigo Sphaier e Piccolo Clemente foram os que mais vestiram a lycra de competição do Huanchaco Longboard Pro, dezoito vezes cada um. Sphaier tem o melhor índice de vitórias em baterias, 83,3%, ganhando quinze contra quatorze do campeão mundial. O brasileiro ainda foi quem mais somou pontos no ranking sul-americano de Longboard em Huanchaco, 9.640 nas quatro etapas, contra 9.210 pontos de Piccolo Clemente. Também se destacam nas estatísticas da história do evento, Jeferson da Silva e o norte-americano Tony Silvagni que venceram 80% das baterias que participaram na Playa El Elio, além de Danilo Rodrigo que disputou quatorze baterias entre 2010 e 2013, só ficando abaixo das dezoito de Sphaier e Piccolo.
Piccolo Clemente em Huanchaco 2011/ Foto divulgação
Atletas de outros dez países já visitaram o Peru para competir em Huanchaco e conhecer outras praias com qualidade internacional de ondas do país andino. A maioria é sempre do Brasil e do Peru, mas entre os 94 que competiram nas quatro edições do evento, têm surfistas da Austrália, Estados Unidos, Havaí, França, Inglaterra, Argentina, Chile, Venezuela e Equador. Neste ano, mais um país vai entrar na lista, Portugal, que será representada no Huanchaco Longboard Pro 2014 por Luis Bento e Luis Esteves.
Rodrigo Sphaier / Foto Michel Romero/Peru
Para a estreia da categoria feminina, também vem uma competidora da Europa, a francesa Justine Mauvin, além das campeãs brasileiras Atalanta Batista, Mainá Thompson e Karina Abras. A grande aposta do Peru para tentar o título sul-americano da ASP South America é Karen Mendiguetti, que vem se destacando em alguns eventos amadores de Longboard. O desafio dos melhores longboarders do mundo nas esquerdas geladas da Playa El Elio, tem data marcada, de 12 a 14 de fevereiro em Huanchaco. A transmissão ao vivo do evento poderá ser acessada pelo www.aspsouthamerica.com.

Por João Carvalho

6 de fevereiro de 2014

Andre Cintra treina para o Paralímpicos de Inverno

O snowboarder Andre Cintra, que representará o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Inverno em Sochi, na Rússia, realiza um intenso treino no hemisfério Norte. Depois de passar pelos Estados Unidos e pelo Canadá nas últimas semanas, Andre agora se prepara para as competições de snowboardcross na montanha de La Molina, na Espanha.
"Tenho treinado muito tanto a parte técnica quanto a física nessa temporada. Aqui na Espanha estou realizando treinamentos na pista de snowboardcross, o que está sendo muito produtivo”, comenta o atleta, que fará sua estreia nos Jogos Paraolímpicos de Inverno entre os dias 13 e 14 de março.

Andre Cintra começou a praticar snowboard com os amigos há cinco anos e disputou sua primeira competição no Chile, em 2012. Desde então, vem conquistando bons resultados em provas internacionais. Atualmente, ocupa o 18º lugar no ranking mundial e é o primeiro brasileiro a conquistar uma vaga em uma edição dos Jogos Paralímpicos de Inverno.

"Me sinto muito honrado por ter esse privilégio de representar o país. É uma responsabilidade enorme e farei o meu melhor”, declara Andre Cintra, que retornará ao Brasil no próximo dia 13.

Por Michele Barcena

Surfistas em Montanita

Depois de muita competição e treinos nas longas direitas de Puerto Engabao na região de Playas, paraíso equatoriano, os surfistas nordestinos Rafael Venuto, Geraldo Lemos e Halley Batista pegaram a estrada para Montanita que fica aproximadamente três horas de carro da Guayaquil. Montanita é um dos picos mais procurados pelos surfistas de vários países, um lugar mágico surpreendente que respira surf 24 horas e onde quebram as direitas mais perfeitas do Equador, e para quem gosta, também existem alguns beach breaks.
Foto Pena
Entre os dias 11 a 15 de fevereiro Montanita receberá a segunda parada do ALAS Tour, que finalizou sua etapa inaugural em Engabao semana passada e teve a presença dos atletas da Pena no pódio em duas categorias (Longboard e Pro Junior).

Os atletas Rafael Venuto, vai participar do evento na Pro Junior, agora para tentar subir no lugar mais alto e na Profissional, e Geraldo Lemos tentará no Longboard. A dupla cearense está focada e determinada a buscar a liderança do circuito latino.
Halley Batista que foi vice-campeão no longboard na prova de abertura do ALAS teve que deixar a barca para competir a perna australiana e correr atrás da vaga para o WCT.

Fonte Pena

5 de fevereiro de 2014

Última etata do Paulista de Escolas de Surf será na Baleia

As inscrições para a terceira e decisiva etapa do Guaraná Antarctica apresenta Encontro Paulista de Escolas de Surf estão abertas. A disputa, organizada pela Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP) e patrocinada pela Side Walk, será realizada nos dias 15 e 16 de fevereiro, na praia da Baleia, em São Sebastião (SP).
A reserva de vaga é gratuita e deve ser feita no email dadaasgsp@hotmail.com. A competição terá, no máximo, 24 equipes e cada uma contará com quatro atletas e um técnico, divididas nas categorias Petit (até 10 anos), Iniciante (até 12anos), Estreante (até 14 anos) e Feminina (até 16 anos). Ganhará o time que somar mais pontos no formato de disputa "Tag Team".

Na primeira etapa, promovida em dezembro de 2013, na praia de Juquehy, também em São Sebastião, a vitória foi da Escola Municipal de Surf de Ubatuba, com sede na Praia Grande da cidade. Na segunda, na praia de Guaecá, em janeiro, triunfo do time da Escola Adriano Camargo 1, da praia de Juquehy.

O Guaraná Antarctica apresenta Encontro Paulista de Escolas de Surf é uma promoção da Event Tools e da Sumatra Comunicação e Marketing Esportivo, com o patrocínio da Side Walk e a chancela da Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP). A realização é do Governo do Estado de São Paulo - através da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude -, com a Lei Paulista de Incentivo ao Esporte. Os apoiadores são a Prefeitura de São Sebastião, a Federação Paulista de Surf (FPS) e a Associação de Surf de São Sebastião (ASSS).

Por Roberto Pierantoini

Adaptsurf na Praia do Leblon

No últimno domingo (2 de fev), ensolarado, no Rio de Janeiro, a ONG AdaptSurf realizou um maravilhoso desfile intitulado AdaptSurf Nike 2014. Em sua quarta edição, contou com a participação dos alunos do Projeto Surf Adaptado, voluntários e diretores da ONG, apresentando o novo uniforme.
Um público formado por amigos, familiares e frequentadores prestigiou o acontecimento único de inclusão e integração social na Praia do Leblon. Durante o desfile o público curtiu o “Live Paint”, pintura ao vivo realizada pela artista e voluntária Ana Paula Alves, que personalizou uma prancha feita à mão pelo shaper Rafael Rodrigues.

Sob os olhares atentos dos familiares e amigos, os participantes apresentaram os novos uniformes feminino e masculino, de alunos, voluntários e coordenadores, composto por camiseta, bermuda, boné e sandália.
O clima de confraternização tomou conta da tenda, contagiando os frequentadores da rua de lazer, que ao passar pelo Desfile paravam para admirar os surfistas adaptados na passarela. O evento de moda inclusiva foi realizado na Praia Acessível do Leblon, em frente ao posto 11.
A acessibilidade do local foi garantida pelas esteiras Mobi-Mat, que serviram de passarela, além das cadeiras de rodas anfíbias e a equipe de voluntários ADAPTSURF para assegurar o conforto e segurança dos participantes.

Fonte AdaptSurf

Campeão Brasileiro de Wakeboard é destaque em prova chilena

O wakeboarder brasiliense, Felipe Miyamoto, de 30 anos, é o destaque na lista de atletas confirmados para disputar a prova Rapel Wake Jam, que acontece neste sábado (8), no Lago Rapel, na Casa Faro, em Costa del Sol, no Chile. “Fui convidado para auxiliar no julgamento das categorias de base e também para participar da prova que vai reunir os melhores profissionais daquele país”, conta o atual campeão brasileiro de Wake.

 Felipe Miyamoto, campeão brasileiro de wakeboard / Foto Fernando Guzi
Honrado por representar o Brasil, Miyamoto fará a sua primeira prova do ano. “Esta será uma experiência nova e eu estou bastante empolgado”.

Principais títulos de Felipe Miyamoto
Campeão do Circuito Brasileiro de Wakeboard 2013
Vice-campeão do Circuito Paulista de Wake 2013
Campeão Brasiliense 2010
Vice-campeão Carioca 2009
Campeão Brasiliense 2008
Campeão Mineiro 2006
Vice-campeão Brasileiro 2006
Campeão Carioca 2005
Campeão Sul-americano, categoria Open, 2004

Por Emanuelle Oliveira

Esquiador baiano registra ótimos resultados em Andorra

O jovem esquiador baiano Nathan Alborghetti mais uma vez registrou excelentes resultados no esqui alpino. Único brasileiro no renomado Trofeu Borrufa – destinado a atletas da categoria infanto-juvenil, de até 16 anos, Nathan disputou as provas de Super G, Slalom Especial, Slalom Gigante e Super Combinado na competição realizada em Andorra, na Europa.
Ao lado de mais de 70 atletas de diversos países em cada prova, Nathan mostrou determinação e muita superação em sua estreia na categoria Children II. Seu resultado mais expressivo no Trofeu foi a sexta colocação na prova Super G, uma das mais radicais do esqui, na qual os esquiadores atingem velocidades altíssimas.

"Fiz uma boa prova, e terminei o percurso de aproximadamente 400 metros de desnível menos de 2 segundos após o primeiro colocado. Faltou um pouco de sorte, mas ao chegar ao Brasil, irei pedir uma forcinha ao Senhor do Bonfim”, comenta o jovem atleta que vive em Salvador, na Bahia.

Em todas as competições, Nathan enfrentou grandes atletas da categoria, entre eles esquiadores franceses, espanhóis, russos, chilenos, portugueses, americanos e neozelandeses. Agora, ele está focado no seu próximo desafio, o Trofeu Criterium Inter Appenninico, que será realizado entre os dias 10 e 12 desse mês, na Itália.

Esmeralda Alborghetti, irmã de Nathan, a esquiadora Esmeralda Alborghetti também representou o Brasil no Trofeu Borrufa. Porém, ao sofrer uma queda na prova de Super G, ela acabou sofrendo uma lesão no ligamento do joelho, que a tirou da competição. A atleta de 15 anos está se recuperando e não há previsão de retorno às provas de esqui alpino.

Por Michele Barcena