8 de agosto de 2013

Sol & Sal "partiu" para África e Indonésia

Na última quarta-feira, 7 de agosto, a diretora e produtora Carla Lima Rocha partiu para Angola, na África, primeiro destino da terceira temporada de Sol & Sal, programa exibido pelo canal por assinatura Off, que tem como protagonista a ex-competidora e agora freesurfer profissional, Claudia Gonçalves. O fio condutor da produção são os lugares nos quais não é usual ver  mulheres surfando. A nova temporada, além de Angola, as meninas  passarão pelas ilhas de São Thomé e Príncipe e  Sul da Sumatra.
“A intenção do Sol & Sal realmente é mostrar o choque cultural que uma mulher surfando causa em alguns lugares. Abrimos o mapa e pesquisamos lugares realmente longincuos, tendo como foco principal o surfe e o fato de mulheres não praticarem o esporte ali”, explica a diretora. São Thomé e Príncipe foram indicações pelo difícil acesso e por ser um lugar paradisíaco. Além das ilhas, a produção do programa buscou incluir  no roteiro mais alguma região africana, e o lugar escolhido foi Angola, mais precisamente o Cabo Ledo.

A Indonésia não poderia ficar de fora por ser conhecida pelas ondas e tubos perfeitos. Mas como o mote do programa são locações diferentes, a rota do Sol & Sal irá em direção ao sul de Sumatra, mais precisamente para Bandarlampug região pouco explorada e que oferece excelente ondas. Sobre o destino diz ela:
“Espero que dê tudo certo. Acredito que teremos um choque cultural positivo, por ser um lugar pouco explorado tanto por mulheres quanto por homens. Na temporada anterior, o programa foi gravado no  Sri Lanka, Gana, Maldivas e Colômbia. Já para essa temporada as expectativas são ainda maiores. "Vamos com todo o planejamento e novas ideias. Essa temporada promete para o Sol & Sal", conclui a diretora que entre outras produções está finalizando um documentário sobre helisnow na Islândia .

Por Gerson Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário