8 de agosto de 2013

Ondas Tubulares e Pesadas na 2ª etapa da ASN

Aconteceu no último final de semana (3 e 4 de agosto), na praia de Itacoatiara em Niterói, a Segunda Etapa do Circuito Niteroiense de Surf 2013. Em um final de semana com sol e praia cheia, mais uma vez o evento rolou em clima de amizade e alto astral entre todos envolvidos no campeonato. Sábado teve ondas em torno de um metro com vento terral, próximo ao canto do Costão. Muitos tubos foram surfados em todas as categorias. O destaque do dia foi para o jovem big rider Angelo Bittar. Ele saiu de um tubo incrível de backside, recebeu 9,85 dos juízes, maior nota do evento, e com outro belo canudo surfado para direita, também registrou o maior somatório, 16,85 pontos.
Leo Trigo / Foto Pedro Todaro
Domingo, pela manhã, o mar já demonstrava ganhar força. Foi aumentando ao longo do dia, e apresentou ondas de dois metros muito bonitas e difíceis. Guilherme Herdy mostrou conhecimento e experiência no pico, venceu a Master e foi vice na Open. Vale destacar também o desempenho do fisioterapeuta niteroiense, Rafael Mignani. Com um bom preparo físico e muita competitividade, ele participou de três finais, e foi o campeão da Grand Master, categoria destinada para surfistas com mais de 40 anos.

A zebra da competição foi protagonizada pelo mineiro radicado no Recreio dos Bandeirantes, Pedro Ribeiro. Na segunda rodada da Open, ele disputou uma bateria contra os ex-tops mundiais Guilherme Herdy e Victor Ribas. O garoto de apenas 16 anos arriscou tudo em uma junção crítica, e abriu a bateria com a nota 8, colocando pressão sobre seus oponentes. Victor Ribas se manteve na zona de classificação em grande parte da disputa. Mas faltando menos de cinco minutos, Herdy conseguiu encontrar duas ondas salvadoras, e avançou para a próxima fase. Com a eliminação, o cabofriense vê o sonho de ganhar a passagem para a Indonésia, oferecida pela Qatar Airways e AIT Surf Operadora de Turismo, ficar distante.
Duas categorias foram definidas no sábado. Na Junior, Pedro Ribeiro desbancou três locais na decisão. Ele assumiu a ponta depois de sair na baforada de um belo tubo. Matheus Rodrigues abriu a bateria com uma nota alta, mas sofreu a virada e terminou em segundo lugar. Matheusinho está a ponta do ranking com 1900 pontos. Com 1656, Pedro se mantém vivo na disputa por uma das passagens para o Peru, oferecida para o campeão do ranking pela Taca Air Lines. Representantes da nova geração niteroiense, Pedro Uzeda e Luca Nolasco ficaram em terceiro e quarto, respectivamente.

A Grand Master foi vencida por Rafael Mignani. Marcílio Marques repetiu a mesma colocação da primeira etapa, e com mais uma segunda colocação, somou 1900 pontos no ranking e dificilmente será alcançado no fim da temporada. Freqüentador assíduo de Niterói, o carioca Luiz Menezes voltou a uma final, e ficou em terceiro. João Mobílio saiu de Guaratiba, e completou a decisão em quarto.
Victor Ribas / Foto Pedro Todaro
A primeira decisão do domingo foi da categoria Master. Guilherme Herdy conseguiu a virada na etapa em cima do Victor Ribas, com menos de cinco minutos para o término. Com a vitória, soma 1810 pontos no ranking. Em segundo na etapa, Victor Ribas continuou na liderança com 1900. Milton Morbeck pegou uma esquerda da série e começou a disputa na frente, mas sofreu uma dupla virada. Foi o terceiro na etapa e está na mesma posição no ranking com 1710. Rafael Mignani surfou um bom tubo, mas teve dificuldade em encontrar uma segunda nota e ficou em quarto.

A Open Interno foi muito equilibrada com os quatro atletas fazendo pontuações muito próximas. Raphael Guimarães manobrou com pressão e foi o campeão. Com 1900 no ranking, colocou um das mãos na passagem aérea para o Peru. Thiago Villar conseguiu pular de quarto para segundo, com uma onda nos instantes finais. Rafael Mignani fechou sua participação em terceiro, e André Monteiro foi o quarto.
Floriano-Pinheiro / Foto Pedro Todaro
A bateria mais esperada da competição tinha a disputa particular entre Guilherme Herdy e Raphael Guimarães. Campeão e vice na primeira etapa, ambos estão batalhando pela passagem para a Indonésia. Mas, quem roubou a cena foi o carioca Leo Trigo, que surfou no canto da pedra com uma prancha grande, e voltou a vencer em Itacoatiara. Com a vitória está com 1555 pontos. Branquelo foi o segundo e manteve a liderança do ranking com 1900. Em terceiro na etapa, Raphinha também está na briga pelo título do ano com 1710 pontos. Marcelo Ribeiro, representante de São João da Barra, chegou a final e ficou em quarto. Barrado em sétimo na etapa, o cabofriense Victor Ribas soma 1365. Com uma combinação pouco provável, ainda tem chances matemáticas de levar a passagem para Indonésia.

A entrega de prêmios contou com a ilustre presença do primeiro presidente da ASN, Élvio Pereira. Yustrick, como era conhecido pela galera pioneira, ficou satisfeito em ver que a semente plantada em 1980 continua dando bons frutos para o esporte na cidade. A terceira e última parada do circuito principal está agendada para os dias 26 e 27 de outubro na tradicional praia de Itacoatiara, e promete boas disputas para definir os campeões do ano.

Por João José Macedo / Fotos Pedro Todaro e Patrícia Reis

Nenhum comentário:

Postar um comentário