23 de agosto de 2013

Brasileiros no Tahiti

A participação do Brasil no Billabong Pro Tahiti não foi boa esse ano. Só Gabriel Medina competiu no último domingo e foi derrotado pelo havaiano Fredrick Patacchia no terceiro duelo do dia, ainda pela terceira fase da competição. Ele ficou empatado com Miguel Pupo em 13.o lugar, enquanto Adriano de Souza, Alejo Muniz e Filipe Toledo não venceram nenhuma bateria em Teahupoo e terminaram em 25.o lugar.
Miguel Pupo / Foto ASP
A próxima etapa do ASP World Tour 2013 é o Hurley Pro nos dias 15 a 21 de setembro em Trestles, na Califórnia, Estados Unidos. Depois tem o Quiksilver Pro France de 27 de setembro a 07 de outubro em Hossegor e o Rip Curl Pro de 09 a 20 de outubro em Peniche, Portugal, antes do Billabong Pipe Masters fechar a temporada nos dias 08 a 20 de dezembro em Banzai Pipeline, na ilha de Oahu, no Havaí.

O resultado do Billabong Pro Tahiti não mudou o número de sete brasileiros na lista provisória da elite dos top-34 para o WCT do ano que vem. Os paulistas Adriano de Souza em oitavo lugar no ranking, Filipe Toledo em 17.o e Gabriel Medina em 18.o, permanecem entre os 22 primeiros que são mantidos na divisão principal do ASP Tour. E quatro continuam no grupo dos dez indicados pelo ASP World Ranking, o ranking mundial unificado da ASP, o catarinense Alejo Muniz, o carioca Raoni Monteiro, o potiguar Jadson André e o catarinense Willian Cardoso.

ASP World Tour 2013 - 6 etapas:
08: Adriano de Souza (BRA) - 23.500
17: Filipe Toledo (BRA) - 14.900
18: Gabriel Medina (BRA) - 14.000
25: Miguel Pupo (BRA) - 8.000 pontos
29: Willian Cardoso (BRA) - 6.200
30: Raoni Monteiro (BRA) - 6.000
32: Alejo Muniz (BRA) - 5.500
38: Heitor Alves (BRA) - 1.750

Por João Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário