31 de julho de 2013

"O skate é bom, mas com educação é melhor ainda. Foi 10!"

A ação teve como objetivo testar o conhecimento e a habilidade dos alunos no skate e na escola, que participam no projeto Manobra do Bem, desenvolvido pela ONG Social Skate

"O skate é bom, mas com educação é melhor" foi uma ação realizada em Calmon Viana, Zona Leste de São Paulo, no último sábado (27/07), com cerca de 30 jovens, entre crianças e adolescentes que participam do projeto Manobra do Bem, desenvolvido pela ONG Social Skate com o apoio da Secretaria de Esportes de Poá. Os alunos tiveram que colocar em prática suas habilidades com o carrinho nos pés, além de conhecimento do que aprendem na escola. O objetivo foi mostrar se os jovens skatistas também possuem a mesma desenvoltura dentro da sala de aula.
A dinâmica funcionou com a divisão dos participantes nas categorias Infantil, Mirim, Amador e Feminino. Em todas elas os jovens tiveram que demonstrar seus talentos em apresentações individuais com o skate - na modalidade street skate - e, na sequência em uma sala de aula improvisada dentro do Complexo Esportivo Renato Barbieri, palco do evento, onde responderam a um teste educacional baseado no conteúdo da grade curricular municipal.

O resultado não fugiu muito do que esperavam os organizadores. Na avaliação final, conseguiram perceber que quem teve destaque na atividade com o uso do skate, não obteve o mesmo destaque no teste educacional. E quem se destacou no teste educacional terá que ficar mais "íntimo" com o skate.
Fabiano Fernandes em sua apresentação
"O bom do teste é que descobrimos que os nossos alunos estão ‘destemperados’ entre o estudo e o esporte", comentou Sandro "Testinha" Soares, presidente da ONG Social Skate. "Temos muitos exemplos pelo Brasil em que assistimos apenas a valorização do atleta, em que o correto seria a soma das duas situações. Ser bom em alguma atividade e também com um bom desempenho educacional, acredito que seria melhor para o jovem e para o País", ressaltou.

Além das atividades educacional e esportiva, o dia foi recheado de cultura circense com a apresentação do grupo "Tudo Misturado" com o espetáculo "O Circo Chegou", em que o skatista profissional e artista Fabiano Fernandes apresentou-se vestido de palhaço em cima de um skate. "Foi muito bom ter participado desta ação junto com o Testinha. Levar alegria é sempre bom e o projeto é merecedor", explicou Fernandes que, logo após a sua apresentação, passou um pouco da sua arte aos jovens alunos.
Aluno do Manobra do Bem em atividade
Outra atração que abrilhantou o evento foi a apresentação do músico e skatista Peri. Ele e sua banda colocaram o público para dançar ao som do melhor rock and roll nacional, além de improvisar um hip hop. Ao final do evento, não teve entrega de medalhas, comum em qualquer atividade esportiva, mas sim de diplomas. Para Sandro Soares, na ação "No skate é bom, mas com educação é melhor" o que mais valeu "foi sair dali com a certeza de que o esporte e a educação fazem um perfeito casal".

Para a pedagoga da ONG Social Skate e esposa do Testinha, Leila Vieira, foi uma experiência lúdica com os alunos. "Acredito que, de alguma forma, eles absorveram a importância de melhorar seus conhecimentos em ambas as atividades. Tenho certeza que, na próxima edição, estarão prontos tanto no skate como no teste educacional", finalizou Leila que deu nota 10 para os seus alunos.

Fonte RPXcom

Nenhum comentário:

Postar um comentário