17 de julho de 2013

Miyamoto acerta manobra inédita e lidera o Brasileiro

O wakeboarder brasiliense, Felipe Miyamoto, de 29 anos, não poderia estar mais feliz. Depois de perder uma temporada por conta de duas contusões, o atleta retornou cheio de vontade e já ocupa a liderança do Circuito Brasileiro de Wakeboard. “Acertei a ‘heel side 720’ na semifinal da segunda etapa do Brasileiro. Terminei a competição em terceiro lugar e agora sou o líder do ranking faltando só uma etapa para acabar o circuito”, comemora Felipe. Esta era a manobra inédita que o atleta havia prometido realizar em Manaus (AM) e cumpriu sua palavra no último dia 23. Nela, Felipe deu duas voltas no ar, passando a manete duas vezes por trás das costas.  Em abril, do ano passado, Felipe machucou o joelho direito treinando para uma sequência de campeonatos. Neste treino, ele rompeu o ligamento cruzado anterior, o ligamento colateral medial e um dos meniscos ficou partido.

r
Felipe Miyamoto, em casa, feliz com o corpo e com os resultados
A cirurgia foi feita, em junho, pelo ortopedista Paulo Henrique Mendes de Araújo, na Clínica COB, em Brasília. A recuperação foi um pouco lenta por causa da cicatrização dos ligamentos. Quando estava prestes a voltar à ativa, Felipe sofreu um acidente doméstico, que lhe garantiu 50 pontos e três tendões rompidos no braço direito. Porém, esses seis meses de “molho” não lhe tiraram a confiança. Em 2013, voltou a dar aulas em sua escola, a WakeBrasília, no Lago Paranoá, na capital do Distrito Federal. “Logo que pude voltar a treinar mais forte, me dediquei bastante, com um único pensamento: nenhum esforço é em vão”.

Também retornou aos campeonatos. Na etapa nacional do Campeonato Mundial de Wakeboard, que aconteceu em maio, ele foi o segundo brasileiro mais bem colocado e o sexto melhor competidor da prova, vencida pelo atual campeão mundial de wakeboard, o americano Phillip Soven. “Já passei por muitas coisas no wake e acho que agora estou colhendo um pouco do meu esforço. Espero continuar assim”, afirma Felipe.

Por Emanuelle Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário