23 de julho de 2013

Alanderson Martins vence o Macaé Eco Surf 2013

O baiano Alanderson Martins venceu, no domingo, de muito sol e boas ondas, o Macaé Eco Surf 2013. Radicado no Rio de Janeiro e morando desde 2012 na cidade de Macaé, Alanderson venceu o paranaense Jihad Khord voando alto nas ondas da praia do Pecado. Com a vitória, o surfista baiano computou três mil pontos no ranking da ABRASP, 1.500 pontos no ranking da FESERJ, e ainda assumiu a ponta do ranking do surf carioca. Os aéreos de Alanderson rederam um belo cheque do Banco Itaú, no valor de R$ 15.000,00 reais.
Alanderson Martins / Foto Pedro Monteiro
A segunda etapa do Circuito Brasileiro de Surf, o ABRASP Pro Tour 2013, definiu um novo líder. O paranaense Jihad, que venceu todas as baterias que disputou no Macaé Ecosurf, só perdendo a final, assumiu a liderança do circuito ao vencer Krystian Kymerson na segunda semifinal, já que o baiano Franklin Serpa, líder até o começo das disputas de Macaé, havia perdido para o campeão na primeira semifinal por um placar apertado - 13,16 x 11,67 pontos. “Estou muito feliz, não posso acreditar. Dei o meu máximo na final quando senti que podia ganhar e, lógico, que a torcida da galera local me ajudou muito. Fui campeão por causa dessa festa que foi esse evento, muita vibração boa” disse, emocionado, Alanderson.

A maior nota do evento e o maior somatório foram do finalista Jihad Khord. O surfista, que vem tendo bons resultados na temporada 2013, deixou o pernambucano Harley Batista na dependência de uma combinação de notas que ultrapassasse os 16,60 pontos de 20 possíveis. Com um frontside bastante afiado, Jihad deferiu três belas rasgadas na onda da laje e finalizou com uma bela rabetada na junção. “Estou feliz com essa final aqui, etapa de nível máximo do circuito brasileiro. Agora é colher aquilo que eu estava plantando. Fiquei um pouco afastado, estava cansado, mas é isso aí, dei o meu máximo” disse Jihad.
Foto Pedro Monteiro
Além do cronograma esportivo, a organização do evento realizou uma série de ações que aconteceram em paralelo ao evento. Entre elas, ações socioambientais, e o cercamento da restinga costeira. Outra grande atração foi a apresentação especial de surf adaptado para deficientes, feita pelo Adapt Surf, ONG fundada em 2007, por Henrique Saraiva, que tem como missão promover a integração social de pessoas com mobilidade reduzida.

O Macaé Ecosurf 2013 retorna na próxima semana, nos dias 26 e 27 de julho, com o Macaense de Surf, da Associação de Surf de Macaé (ASM), onde serão realizadas as disputas das categorias Master, Open, Mirim, Junior e Iniciante - essa será a abertura do circuito local.

Por Roberta Pinto

Nenhum comentário:

Postar um comentário