30 de junho de 2013

Daniel Furlani vence a primeira etapa do SP Contest 2013

Daniel Furlani foi o grande vencedor da primeira etapa do HD apresenta Tent Beach SP Contest 2013, que terminou na tarde deste domingo chuvoso na praia das Pitangueiras, no Guarujá (SP). Ele subiu ao topo do pódio da principal categoria em disputa - Open - ao ganhar na bateria final de grandes nomes do surfe paulistano, como o tetracampeão Eduardo Maia (2º), Henrique Scaff (3º) e Pedro Oliveira. "Esta é a minha primeira vitória no circuito. Estou muito feliz, principalmente porque vejo que meu surfe evolui a cada edição", afirmou o vencedor.
Pódio Open
Máster - Na categoria destinada a surfistas com 35 anos ou mais, vitória de Eduardo Saad, que fez sua estreia no disputa organizada pela Associação de Surf da Grande São Paulo. "A última vez que participei de uma competição foi há 23 anos, justamente aqui nas Pitangueiras. Estou emocionado. Eu me inscrevi por insistência de um amigo e também competidor (José Ângelo Romano) e acabei ganhando", ressaltou. A segunda colocação ficou com Oswaldo Domingues, seguido de Ricardo Saheli e de Pedro Oliveira.

Longboard - Um dos maiores vencedores da história do SP Contest, Paulo Giachetti conseguiu a virada em sua última onda - a poucos segundos do término da bateria decisiva - e ganhou a categoria Longboard. Na segunda colocação ficou, pela ordem, Glebson Siqueira, Bruno Romano e Paulo Banys. "O mar estava muito difícil hoje, mas consegui pegar uma boa onda e vencer. Foi um grande passo rumo ao título deste ano", disse o atleta da equipe Glasser.
Bruno Furlani
Stand Up - Depois de vencer no pranchão, Paulo Giachetti teve forças para disputar a final da Stand Up - categoria estreante no circuito - e teve os esforços recompensados com a vitória em ondas que chagavam a um metro de altura e formação irregular. "Estou contente em subir ao topo do pódio duas vezes. Foi um campeonato fantástico! Agora, é treinar para a segunda etapa (Ubatuba, em agosto)", afirmou. Roger Marques foi o segundo lugar, com Cláudio Chain e Alex Durand nas terceira e quarta posições, respectivamente.

Júnior - Thiago Menezes começou bem a temporada 2013, com vitória na categoria aberta a surfistas com até 18 anos de idade. Na disputa decisiva, com cinco atletas, o vice-campeão no ano passado surfou boas ondas - com direito a nota 7,5 - e foi superior aos adversários. Léo Romano terminou na segunda colocação, seguido de Murilo Jordão, de Rubinho Mardi e de Matheus Escobar. "Estou mais confiante e vou fazer de tudo para conquistar o título da temporada", avisou o líder do ranking.
Pódio Long
Grand Máster - Edu Kutica foi o primeiro vencedor da Grand Máster (45 anos ou mais), criada este ano pela Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP). Um dos maiores incentivadores da inclusão da categoria, ele foi superior durante toda a bateria final e não deu chances para Valdemar Gonçalves (2º) Marcelo Escobar (3º) e Fernando Mineiro. "Estou satisfeito, pois há tempos que venho pedindo para que houvesse mais oportunidades para os mais velhos, para mantê-los incentivados a competir", afirmou o primeiro colocado.

Miss Sirena (Feminina) - Luara Diamante disse que teve muitas dificuldades para se posicionar no mar. Mas, mesmo assim, conseguiu subir ao topo do pódio na categoria Miss Sirena. Na disputa decisiva, a surfista do bairro paulistano da Vila Andrade (Zona Sul) ficou à frente de Luna Rebello (2ª), Roberta Costa (3ª) e Simone Soares. "É a terceira vez que surfo aqui nas Pitangueiras. Por isso, fiquei um pouco perdida. Acabou dando tudo certo. Estou mais estimulada para as próximas etapas", declarou a vencedora.
Luara Diamante
O que vem aí - A segunda etapa do HD apresenta Tent Beach SP Contest 2013 será realizada nos dias 24 e 25 de agosto, na praia de Itamambuca (SP). Depois, o circuito segue para a praia de Maresias, em São Sebastião (SP), nos dias 28 e 29 de setembro, e termina na praia do Tombo, no Guarujá (SP), em 24 e 25 de novembro.

Promovido pela Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP) em conjunto com a Event Tools Promoções e Eventos, o HD apresenta Tent Beach SP Contest 2013 tem o patrocínio da Hawaiin Dreams (HD) e da Tent Beach Boardshop. O apoio é da BHS, Glasser Future Surfboards, Widex Travel, Smith Optica, Miss Sirena e Têxtilminas.

Thiago Menezes
A realização é da Confederação Brasileira de Surf (CBS), Federação Paulista de Surf (FPS), Associação de Surf de Maresias (ASM), (Associação de Surf de São Sebastião), Associação Ubatuba de Surf (AUS), Associação de Surf do Guarujá (ASG), Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Esporte e Lazer e Juventude, prefeituras de São Sebastião, Ubatuba e Guarujá. A divulgação oficial é da revista Fluir e do portal Waves.

Resultados e Ranking - Após 1a etapa
Open
1º Daniel Furlani, 1.000 pontos
2º Eduardo Maia, 900
3º Henrique Scaff, 810
4º Pedro Oliveira, 729
Longboard
1º Paulo Giachetti, 1.000 pontos
2º Glebson Siqueira, 900
3º Bruno Romano, 810
4º Paulo Banys, 729
Máster
Paulo Giachetti
1º Eduardo Saad, 1.000 pontos
2º Oswaldo Domingues, 900
3º Ricardo Saheli, 810
4º Pedro Oliveira, 729
Júnior
1º Thiago Menezes, 1.000 pontos
2º Léo Romano, 900 pontos
3º Murilo Jordão, 810
4º Rubinho Mardi, 729
5º Matheus Escobar, 656
Stand Up
1º Paulo Giachetti, 1.000 pontos
2º Roger Marques, 900
3º Cláudio Chain, 810
4º Alex Durand, 729
Grand Máster
1º Edu Kutica, 1.000 pontos
2º Valdemar Gonçalves, 900
3º Marcelo Escobar, 810
4º Fernando Mineiro, 729
Miss Sirena (Feminina)
1º Luara Diamante, 1.000 pontos
2º Luna Rebello, 900
3º Roberta Costa, 810
4º Simone Soares, 729
Resultados completos no site da Federação Paulista de Surf 

Por Roberto Pierantoni / Fotos Munir El Hage

Gringos confirmam favoritismo no XTerra Ilha Bela 2013

lhabela recebeu no último fim de semana(22 e 23) a etapa do XTerra Brazil Tour 2013, o maior evento de cross country do país. A competição reuniu mais de três mil atletas, dispostos a encarar grandes desafios em diferentes provas. Com o tempo ensolarado, 400 triatletas disputaram no sábado, dia 22, a principal etapa do ano, válida pela Global Tour. Os participantes se concentraram para o circuito de 1,5km de natação no mar, 25 km de mountain bike e 8 km de corrida em trilhas. O vencedor da prova foi o sul africano Conrad Stolz, um dos maiores nomes, vencedor de 47 etapas em sua carreira, com o tempo de 2h19min26s.
Em um dos percursos considerados mais técnicos do Tour, quem levou o segundo lugar foi o brasileiro Felipe Moletta (2h27min04s). Dan Hugo, que também é sul africano terminou em terceiro (2h28min56s). “Estou muito feliz com esta vitória.  É um prazer competir aqui. O Brasil tem um potencial incrível pra provas como esta.  Foi bem dura,  com muito mata fechada e subidas”, diz Conrad Stolz, campeão em Ilhabela. O paranaense Felipe Moletta, melhor brasileiro na prova, falou sobre o sentimento de competir perto de uma referência do triathlon cross country internacional. “Sensação  indescritível.  Estou Muito feliz.  Ter chegado atrás apenas do Conrad, uma lenda do XTerra, foi fantástico. Ter andado junto com o Dan Hugo também. Isso mostra o potencial do  triatlhon cross country do Brasil. Ilhabela é a melhor prova do circuito. Não esperava passar o Dan, foi incrível”, declarou Moletta.

No feminino, o favoritismo foi confirmado com a vitória da americana Shonny Vanlandingham, que completou a prova em 2h51min28s. A paulista Sabrina Gobbo (3h10min50s) e a britânica Janet Darrel Parker (3h12min58s)  completaram o pódio. “Eu amo competir no Brasil, é o melhor país para o evento. As pessoas são muito legais, a paisagem é linda e o nível dos competidores é muito bom. A natação não é meu forte, mas eu consegui me sair muito bem na bike. Essa prova é muito técnica, maravilhosa. Pretendo voltar no ano que vem”, explica Shonny.
Uma das provas mais desafiadoras, a North Face Endurance 80 km, contou com 80 participantes, em uma corrida de altíssimo nível técnico, que passou por muitas trilhas, areia, subidas e descidas. Por causa da previsão de chuva, a prova largou às 9h30, duas horas e meia antes do previsto inicialmente. Os corredores apoiaram a decisão da organização, anunciada no dia anterior, já que puderam correr grande parte do belo percurso durante o dia.

Após 8h13m05s, Chico Santos, cearense radicado no Rio, foi o primeiro a cruzar a linha de chegada, seguido pelo carioca Iazaldir Feitosa (9h16m17s), campeão de 2012 e Márcio Oliveira (9h47m28s). Eles seguiram juntos grande parte da prova, mas no quilômetro 40 Chico sentiu-se forte para avançar. No feminino, a vencedora foi Rosália Camargo com o tempo de 10h20min20s. Vera Lucia Saportio (13h34min34s) e Maria José de Aquino (14h24min10) completaram o pódio. “O tempo ajudou muito, não choveu. Largar mais cedo também foi muito importante. Deu pra curtir a paisagem durante o dia, não precisei fazer os trechos difíceis no escuro, foi uma prova que eu trabalhei muito a parte mental. É um prova de nível mundial, sou um grande incentivar deste tipo de evento”, diz Chico Santos, vencedor da disputa dos 80 km.
Os atletas, que largaram na Praia do Perequê, enfrentaram as trilhas do Portinho e do Bonete, passando pelas Cachoeiras da Laje, trechos de mata de fechada e por algumas praias da região, como Anchovas, Indaiuba e Castelhanos. “Essa prova foi incrível. O apoio dos staffs foi maravilhoso. Não tinha um que não batia palma, dava força e torcia. O percurso estava muito bem sinalizado. Eu larguei bem tranquila, passei os primeiros 40km curtindo. A prova é linda demais, com diferentes paisagens. Adorei”, empolga-se Rosália.

A disputa do Endurance 50km contou com a participação de quase 200 atletas. No masculino, vitória de Carlos Magno, com 4h25min31s . Entre as mulheres, quem levou a melhor foi Cyntia Moreira Terra (5h03min47s). O sábado ainda recebeu o Swim Challenge, prova de natação em mar aberto, com a participação de 500 atletas. Na disputa dos 1,5k, vitória de Patrick Winkler e Giovanna. Nos 3 km, os vencedores foram Flavio Ferreira Leite  e Camila de Paula Oliveira. Com mais de 1200 participantes, divididos entre as provas de 9km e 18km, o Night Run repetiu mais uma vez o sucesso das edições anteriores. Com suas headlamps (lanternas de cabeça), os atletas desbravaram as trilhas e ruas da Ilha.
Nos 9km, vitória de Adailton dos Santos (29min28s) e Luzia Mesquita (38min38s). Na disputa dos 18km, Auderi Duarte (1h15min02s) e Maria Lucia Vito (1h30min31s) foram os primeiros a cruzarem a linha de chegada. No domingo, 23 de junho, foi dia das crianças praticarem esporte na Kids Mini Corrida. A meninada de 1 a 12 anos viveu a emocionante experiência de cruzar a linha de chegada com número de peito e ainda puderam ganhar medalha. O Xterra Brazil Tour 2013 conta ainda com etapas em Poços de Caldas (MG) (já realizada), Mangaratiba (RJ) Búzios (RJ), Tiradentes (MG), Aquiraz (Ce) e Florianópolis (SC)

Por Fernanda Villas Bôas  

Raul Roger vira instrutor em comunidades de São Paulo

O skatista paulistano Raul Roger, acaba de completar 18 anos, feito no último dia 5. Para comemorar a maior idade, ele, que estava costumado a dividir os seus dias entre treinos e competições, agora é o mais novo instrutor de skate nas favelas “da 19” e “da 20”, localizadas no bairro Cidade Dutra, na Zona Sul de São Paulo. As aulas fazem parte do projeto DZ9+um=20, desenvolvido pelo atleta profissional juntamente com o amigo de infância, Thiago Juremeira, estudante de Gestão de Políticas Públicas na USP (Universidade de São Paulo).
As orientações são gratuitas e acontecem todos os sábados, das 9 às 15h, na praça Jacob Dubena, localizada na avenida Senador Teotônio Vilela, em frente ao Passa Rápido Rio Bonito. “Frequento essas comunidades desde que comecei a andar de skate (aos 7 anos de idade). No ano passado, a praça passou por reformas urbanísticas e ganhou pistas novas. Então surgiu a ideia de ministrar aulas de skate e grafite para que crianças e jovens carentes desenvolvam suas aptidões artísticas e esportiva”, conta Raul.


Como funciona – O projeto DZ9+um=20 foi aprovado pela VAI (Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais) da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. Ele ganhou este nome por atender moradores das comunidades “da 19” e “da 20”, onde o “um” significa união e mobilização social. A atividade começou no dia 1º de junho e segue até outubro deste ano. Neste período são oferecidos equipamentos e aulas gratuitas para que crianças e jovens com até 17 anos entrem em contato com o skate e o grafite, a fim de promover o lazer e a conscientização socioeducativa.
A escola de skate divide os alunos em seis baterias de treino de 1 hora cada. Ao final do curso, os participantes com maior número de frequência vão ficar com os skates utilizados no projeto. “Nossa expectativa era a de atender 40 crianças por dia, mas a procura tem sido tão grande que sábado passado cerca de 20 mães não conseguiram assinar o termo de responsabilidade, que libera o filho para a atividade”, comenta Raul.

O skatista diz estar feliz com esta experiência. “No primeiro dia os alunos ficaram meio acanhados, mas agora estão se soltando. Eles estão seguindo as bases passadas e estão melhorando no skate. Consequentemente acabam pegando uma afeição pelo professor e isso é gratificante, porque percebi que sou reconhecido não pelo meu nível de skate. Aquela criançada me reconhece pelo amor que eles têm de aprender”.

Programação extra – No final das aulas, o projeto DZ9+um=20 vai se despedir promovendo um campeonato de skate nas categorias infantil, mirim e iniciante, aberto a todos os esportistas do País, e um show de hip hop com artistas da região. “As comunidades possuem muitas crianças carentes, mas todas elas cheias de vontade e brilho no olhar”, descreve o atleta da Nicoboco.

Por Emanuelle Oliveira

29 de junho de 2013

Definidos os primeiros finalistas da 1ª etapa do SP Contest 2013

A etapa de abertura do HD apresenta Tent Beach SP Contest 2013 teve início neste sábado, quando foram definidos os finalistas das categorias Open e Máster em ondas de um metro de altura e boa formação. A competição, organizada pela Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP) em conjunto com a empresa de promoção Event Tools, termina na tarde deste domingo, no Canto do Maluf da praia das Pitangueiras, no Guarujá (SP). Todos os classificados disputaram três baterias cada para garantir vaga na decisão.
Estrutura / Foto Munir El Hage
Na Open, os finalistas são Bruno Furlani, Pedro Oliveira, Henrique Scaff e Eduardo Maia, que tenta o pentacampeonato da principal categoria do circuito aberto a surfistas residentes nos bairros e municípios da Região Metropolitana de São Paulo. O representante do bairro paulistano da Freguesia do Ó levantou a taça em 2009, 2010, 2011 e 2012 e segue firme na luta para começar bem nesta temporada que se inicia. "O objetivo de passar bateria por bateria e chegar à final foi cumprido. Agora, é manter o foco na decisão", afirmou.

Já na Máster, os classificados para a decisão da etapa de abertura são Oswaldo Domingues, Eduardo Saad, Ricardo Saheli e Pedro Oliveira, que participa pelo primeiro ano da categoria destinada para competidores com 35 anos ou mais. Miss Sirena (Feminina), Júnior (até 18 anos) e Grand Máster (45 anos ou mais) têm os finalistas definidos pelo número de inscritos.
Eduardo Maia
Entre as mulheres, a briga pelo topo do pódio é entre Simone Soares, Luna Rebello, Roberta Costa e Luara Diamante. Na Júnior, os finalistas são Thiago Menezes, Léo Romano, Rubinho Mardi, Murilo Jordão e Matheus Escobar. Na Grand Máster, decidem Victor Banys, Marcelo Escobar, Edu Kutica, Reinaldo Tubarão e Fernando Mineiro. Outras duas categorias - Longboard e Stand Up - terão fases classificatórias para a definição dos quatro atletas de cada classe que chegarão à decisão.

Ao vivo na Internet - As baterias deste domingo da primeira etapa do HD apresenta Tent Beach SP Contest 2013 podem ser assistidas ao vivo pela Internet, à partir 8 horas, no site da Federação Paulista de Surf (FPS) - www.fpsurf.com.br.
Freddy Jacob (e) e Caio Tavares
Promovido pela Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP) em conjunto com a Event Tools Promoções e Eventos, o HD apresenta Tent Beach SP Contest 2013 tem o patrocínio da Hawaiin Dreams (HD) e da Tent Beach Boardshop. O apoio é da BHS, Glasser Future Surfboards, Widex Travel, Smith Optica, Miss Sirena e Têxtilminas.

A realização é da Confederação Brasileira de Surf (CBS), Federação Paulista de Surf (FPS), Associação de Surf de Maresias (ASM), (Associação de Surf de São Sebastião), Associação Ubatuba de Surf (AUS), Associação de Surf do Guarujá (ASG), Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Esporte e Lazer e Juventude, prefeituras de São Sebastião, Ubatuba e Guarujá. A divulgação oficial é da revista Fluir e do portal Waves.
Pedro Oliveira

Cronograma
Domingo
8 às 9h30 - 1ª fase Longboard
9h30 às 10h15 - 1ª fase SUP
10h15 às 11h - 2ª fase Longboard
11 às 11h30 - Semifinal Longboard
11h30 às 12h - Semifinal SUP
12 às 12h20 - Final Miss Sirena
12h20 às 12h40 - Final Longboard
12h40 às 13h - Final Grand Máster
13h às 13h20 - Final Júnior
13h20 às 13h40 - Final SUP
13h40 às 14h - Final Máster
14h às 14h20 - Final Open

Chaves de baterias e resultados completos no site da Federação Paulista de Surf www.fpsurf.com.br

Por Roberto Pierantoni / Foto Munir El Hage

Danilo Couto em ondas cearenses

Danilo que mora há muitos anos no Hawaii é hoje um dos caras mais conceituados na arte de surfar ondas gigantes e fez questão de conhecer vários picos do estado do Ceará. Infelizmente o mês de junho é de poucas ondas no nosso estado e isso fez com que Couto forçasse a barra em picos como a Ponte Metálica na companhia do atleta de SUP Gustavo Foerst, a dupla fez uma bateria apenas para matar o forte calor da capital cearense.
No vídeo o big rider comenta que o Nordeste é um dos lugares que mais revela grandes nomes do surf e que tem muito orgulho da sua carreira ter se iniciado na década de 90 quando ainda disputava o Circuito Nordestino de Surf, considerado por muitos como um dos mais difíceis do Brasil.
Danilo vai ficar no Brasil por alguns dias, mas deixou bem claro que está de stand by só esperando uma forte ondulação entrar em algum lugar do planeta para ele sair em busca das maiores.

Por Lima Jr. / Foto Gisa de Paula

Vídeo da 3ª parada do "DC Skate no Recreio"

Dia 11/06 a DC Shoes realizou a terceira edição do "DC Skate no Recreio", no Colégio Bom Conselho em Porto Alegre, que recebeu os atletas Alex Carolino, Bruno Aguero e Tiago Lemos.
Diretor tendo uma aula com Alex Carolino / Foto Daniel Souto 
Em recreios estendidos com uma hora de duração, o DC Skate no recreio tem como missão levar o universo do skateboard para o ambiente escolar, a equipe de atletas e a galera da Revista Colegial faz uma demonstração, interage com os alunos, ministra clínicas, best trick, além de sorteios de brindes.

Por Daniela Vinci                        

Muito skate e diversão na Charles Miller

O domingo, 24 de maio, amanheceu diferente na capital paulista. Logo cedo, a enorme movimentação de skatistas pela cidade chamou a atenção dos desavisados. A galera que curte o carrinho se reuniu na Praça Charles Miller em um evento para celebrar o Dia Mundial do Skate. A comemoração, realizada pela Nike Skateboarding, aconteceu da melhor maneira possível: muitas sessões de skate e manobras pesadas.
Rodrigo Gerdal, Hermógenes e Cezar Gordo
Ao som do DJ Kefing e locução dos Mc’s Max B.O e Rogério Mancha, o double set (escada com duas bordas) destacou-se como o obstáculo preferido dos skatistas, sendo aclamado com o Best Trick (melhor manobra) de impacto. Os dez melhores foram premiados com o P.Rod 7, nova versão do tênis assinado por Paul Rodriguez, que será lançado no Brasil no dia 11 de Julho.

Após a definição das melhores manobras, os dez skatistas tiveram alguns minutos livres na “Double Set” para impressionar Rodrigo Gerdal e Cezar Gordo, jurados do evento. Ao final do tempo, Hermógenes Dias “Microfone” mandou um SS 360 Flip com perfeição e foi eleito o campeão do Best Trick São Paulo. Microfone levou para casa o troféu do evento e um kit completo com produtos da Nike SB.
Hermógenes Dias “Microfone”
“Estou muito feliz que a galera compareceu em peso. Mais uma vez o skate prova sua força e a presença do grande número de pessoas reforça o crescimento do esporte. Ainda pude rever grandes amigos em um dia de muito skate e diversão”, disse Cezar Gordo.

Por Julio Detefon Comunicação CBSk

28 de junho de 2013

Bruno Fontes é sexto na Alemanha

O velejador catarinense Bruno Fontes encerrou sua participação na Kieler-Woche, etapa do Circuito Europeu de Vela, disputada em Kiel (ALE), na sexta posição. Na corrida por uma medalha, Bruno acabou a regata decisiva em sexto lugar, fechando mais uma competição entre os melhores colocados. "Apesar de não ter conquistado o maior objetivo, que era trazer uma medalha, não posso dizer que o saldo não foi positivo. Este é meu quinto campeonato internacional no ano e em todos terminei entre os sete primeiros, o que é algo bem positivo. No entanto, sei que posso muito mais e vou beliscar essa medalha logo mais”, revelou Bruno.
Bruno Fontes / Foto Divulgação
Bruno teve uma sequencia extraordinária de resultados nessa temporada. Somando as competições internacionais, o catarinense tem uma consistência muito grande. Foi quinto em Miami (EUA) e Mallorca (ESP), sexto em Hyeres (FRA), sétimo em Medemblik (HOL) e agora sexto novamente em Kiel (ALE). “Os bons resultados estão aparecendo e estou conseguindo subir no ranking mundial, mas preciso me obrigar sempre a ser melhor e vou buscar uma medalha, e claro, os títulos em todas as competições que eu entrar. Sei que o nível da classe Laser é muito alto, mas sei da minha capacidade e até onde posso ir”, encerra Bruno.

O ouro da competição foi para o alemão Philipe Buhl, a prata para Robert Scheidt e o bronze para o sueco Jesper Stalheim.

Por Danilo Caboclo

Parkinson domina os tubos de Bali

O australiano Joel Parkinson, 32 anos, foi o primeiro surfista da história a sentar no trono do "Rei dos Tubos" de Keramas na Indonésia, evento que rolou na última quarta-feira (26). O atual campeão mundial faturou o título do Oakley Pro Bali na primeira final do taitiano Michel Bourez, 27, em sua carreira no ASP World Tour e subiu para a terceira posição no ranking. Outro australiano, Mick Fanning, 32, tirou o primeiro lugar de Kelly Slater, 41, na etapa que fechou a primeira metade da corrida pelo título mundial da temporada 2013. A próxima é o Billabong Pro Teahupoo nos dias 15 a 26 de agosto no Taiti, que no ano passado terminou com vitória de Fanning sobre Parkinson nos tubos mais temidos do mundo.
Joel Parkinson / Foto Kirstin Scholtz/ASP
"Isso foi incrível, a experiência mais legal que já vivi", disse Joel Parkinson, após ser carregado por balineses caracterizados no trono do campeão quando saiu do mar até o pódio. "Ele (Michel Bourez) liderou a bateria toda, mas eu sabia que teria uma chance ainda se fizesse a melhor onda da final. O Michel (Bourez) foi um dos melhores surfistas do evento e pena que não rolaram muitos tubos hoje (quinta-feira). Eu troquei minha prancha quadriquilha por uma triquilha para tentar pegar um tubo, mas eles não rodavam, então eu sabia que tinha que ir para as manobras mesmo e deu tudo certo".

A sua primeira vitória no ASP World Tour 2013 foi conquistada nos minutos finais da bateria. Michel Bourez largou na frente com as notas 6,17 e 6,50 das suas primeiras ondas e não conseguiu nenhuma outra melhor do que essas para aumentar a pontuação. Parkinson não surfou quase nada durante todo o confronto, mas iniciou a reação com a nota 6,03 que recebeu na onda que pegou quando restavam seis minutos para o término da final.
Joel Parkinson / Foto Hayden-Smith/ASP
No último minuto conseguiu a virada em uma direita bem surfada com manobras modernas invertendo a direção da prancha e uma batida muito vertical para tirar a maior nota da decisão do título, 7,83. Com ela, abriu 7,37 pontos de vantagem sobre o taitiano, que ainda teve a chance de conquistar a sua primeira vitória em etapas do WCT, mas a nota saiu 6,07 e o placar não mudou, sendo encerrado em 13,86 a 12,67 pontos. Joel Parkinson faturou o prêmio máximo de 75 mil dólares e os 10.000 pontos do Oakley Pro Bali, enquanto Michel Bourez levou 30 mil dólares e 8.000 pontos pelo vice-campeonato na Indonésia.

Enquanto Bourez chegava na final como único invicto, sem perder nenhuma bateria nas direitas de Keramas, Parkinson não folgou nenhuma rodada em Bali. Ele percorreu o caminho mais longo possível em etapas do WCT, passando pelas duas repescagens do campeonato. Todavia, foi nelas que ele fez suas melhores apresentações no Oakley Pro Bali. Contra John John Florence, 20 anos, na segunda chance de classificação para as quartas de final, ambos pegaram tubos incríveis e Parko fez a bateria perfeita, 20 pontos de 20 possíveis com duas notas 10 em duas ondas seguidas.
Mick Fanning / Foto Hayden-Smith/ASP
O defensor do título mundial agora entra na briga pelo bicampeonato na segunda metade da temporada, exatamente quando ele arrancou para conquistar o seu primeiro troféu de campeão do ASP World Tour no ano passado. No Billabong Pro Tahiti ele volta a ter chances matemáticas de assumir a liderança do ranking, o que não aconteceu nas duas últimas etapas realizadas nas Ilhas Fiji e na Indonésia. Com a vitória no Oakley Pro Bali, Parko subiu da sétima para a terceira posição no ranking que passou a ser liderado por Mick Fanning.

Mesmo não conseguindo surfar boas ondas em Keramas, o bicampeão mundial foi passando as baterias e ficou uma fase à frente de Kelly Slater, que terminou em nono lugar no ASP Tour da Indonésia. Fanning foi a primeira vítima do invicto Michel Bourez na quinta-feira e dividiu a quinta posição no Oakley Bali Pro com os também australianos Taj Burrow e Julian Wilson, 24 anos, e o norte-americano C. J. Hobgood, 34.
Michel Bourez / Foto Hayden-Smith/ASP
Depois de passar por Mick Fanning, Michel Bourez ganhou de virada no último minuto uma semifinal toda liderada pelo norte-americano Nat Young, 22 anos. O californiano era o último "backsider" do campeonato, que surfava as direitas de Keramas de costas para a onda. Young pegou um dos raros tubos da quinta-feira e tinha 8,17 pontos de vantagem. Nos segundos finais, o taitiano surfou uma boa onda arriscando tudo e ganhou nota 8,67 para vencer por 15,50 a 14,97 e chegar em sua primeira final em etapas do WCT.

Com a terceira posição no Oakley Pro Bali, Nat Young, que está estreando na divisão de elite do ASP World Tour esse ano, foi um dos dois surfistas que ultrapassou o brasileiro Adriano de Souza, 25 anos, no ranking em Keramas. O outro foi o campeão Joel Parkinson. Com isso, Mineirinho caiu do quinto para o sétimo lugar na classificação geral das cinco etapas completadas na Indonésia. Além dele, no grupo dos 22 surfistas que são mantidos no WCT para o ano que vem, só tem mais dois brasileiros, Filipe Toledo, 18, na 13.a colocação e o 16.o é Gabriel Medina, 19.
Nat Young / Foto Hayden-Smith/ASP
O próximo desafio do ASP Tour é o Billabong Pro Tahiti nos temidos tubos de Teahupoo, que abre a segunda metade da temporada 2013 nos dias 15 a 26 de agosto. No ano passado, Mick Fanning e Joel Parkinson deram um show na decisão do título e Fanning virou o placar para 18,87 a 18,37 pontos na última onda que surfou nos minutos finais da bateria.

Final:
Campeão: Joel Parkinson (AUS) com 13,86 pontos (7,83+6,03) - US$ 75.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Michel Bourez (TAH) com 12,67 (6,50+6,17) - US$ 30.000 e 8.000 pontos

Por João Carvalho  

Vídeo da 1ª Etapa do Circuito ASN Cyclone de Surf 2013

A mãe do surfista niteroiense Valentino Belga produziu um vídeo da 1ª Etapa do Circuito ASN Cyclone / Todaro Nova Geração de Surf 2013. Além das disputas, o clipe mostra o clima de descontração e amizade entre a garotada e seus familiares. As previsões se confirmaram e o campeonato foi disputado em boas ondas de meio metro no Canal da Lagoa de Itaipu. E evento aconteceu no dia 22 de junho, foi destinado para surfistas de até 16 anos e atraiu atletas de diversas cidades do estado, como Saquarema, Búzios, Arraial do Cabo e Rio de Janeiro.
Uma estrutura simples, mas bem organizada foi montada para receber os atletas, suas famílias e treinadores, além de todos competidores puderem repor suas energias com o suco de Açaí Amazoo oferecido gratuitamente. Além do circuito estadual da FESERJ, a ASN é a única associação municipal que oferece um circuito na categoria Pré-Petit, para surfistas de até 8 anos. Esse trabalho foi iniciado em 2007, tem rendido bons frutos, e atraído e beneficiado atletas de outras cidades do estado. A ASN encoraja todas as outras associações para seguirem esse exemplo e também organizarem circuitos para categorias cada vez mais novas. Isso prepararia desde cedo a nova geração para as competições.

A segunda etapa do Circuito ASN Cyclone / Todaro Nova Geração de Surf 2013 está agendada para acontecer no dia 24 ou 25 de agosto.

Fonte ASN

SP Contest 2013 começa neste sábado, no Guarujá

O HD apresenta Tent Beach SP Contest 2013, circuito destinado aos surfistas residentes nos bairros e municípios da Região Metropolitana da capital paulista, começa às 8 horas deste sábado, com o início da primeira das quatro etapas programadas para a temporada pela Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP). A disputa será realizada até a tarde deste domingo, no Canto do Maluf da praia das Pitangueiras, no Guarujá (SP), com a participação de cerca de 120 inscritos nas sete categorias em disputa: Open, Longboard, Máster, Miss Sirena (Feminina), Júnior e as novidades Grand Máster e Stand Up.
Eduardo Maia / Foto Munir El Hage
Nesta 12ª edição da competição, participarão diversos campeões e vencedores de etapas promovidas nos últimos 11 anos. Casos, entre outros, de Alexandre Miranda, Paulo Giachetti, Pedro Oliveira, Taciano Parri, Pedro Regatieri, Bruno Romano, Léo Paioli, Freddy Jacob, Fabrizio Parra, Michel Asfo, Henrique Scaff , Roberta Costa, os irmãos Eduardo e Oswaldo Domingues e Eduardo Maia. "A nata do surfe da Grande São Paulo garantiu presença, o que garante nível de surfe de primeira", afirmou Dadá Nascimento, presidente da ASGSP.

Eduardo Maia é o surfista a ser batido no HD apresenta Tent Beach SP Contest 2013, já que conquistou o título da categoria Open - principal em disputa - nas últimas quatro temporadas (2009, 2010, 2011 e 2012). "A busca pelo penta não será nada fácil, pois todos farão de tudo para me vencer", disse o atleta do bairro paulistano da Freguesia do Ó. Os outros quatro campeões em 2012 também confirmaram presença: Bruno Romano (Júnior - agora disputa a Open), Roberta Costa (Feminina), Fabrizio Parra (Máster) e Alexandre Miranda (Longboard).

Promovido pela Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP) em conjunto com a Event Tools Promoções e Eventos, o HD apresenta Tent Beach SP Contest 2013 tem o patrocínio da Hawaiin Dreams (HD) e da Tent Beach Boardshop. O apoio é da BHS, Glasser Future Surfboards, Widex Travel, Smith Optica, Miss Sirena e Têxtilminas.

A realização é da Confederação Brasileira de Surf (CBS), Federação Paulista de Surf (FPS), Associação de Surf de Maresias (ASM), (Associação de Surf de São Sebastião), Associação Ubatuba de Surf (AUS), Associação de Surf do Guarujá (ASG), Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Esporte e Lazer e Juventude, prefeituras de São Sebastião, Ubatuba e Guarujá. A divulgação oficial é da revista Fluir e do portal Waves.

Cronograma
Sábado
8 às 10h - 1ª fase Open
10 às 12h - 1ª fase Máster
12 às 13h - 2ª fase Open
13 às 14h - 2ª fase Máster
14 às 14h30 - Semifinal Open
14h30 às 15h - Semifinal Máster
Domingo
8 às 9h30 - 1ª fase Longboard
9h30 às 10h15 - 1ª fase SUP
10h15 às 11h - 2ª fase Longboard
11 às 11h30 - Semifinal Longboard
11h30 às 12h - Semifinal SUP
12 às 12h20 - Final Miss Sirena
12 às 12h40 - Final Longboard
12h40 às 13h - Final Grand Máster
13h às 13h20 - Final Júnior
13h20 às 13h40 - Final SUP
13h40 às 14h - Final Máster
14h às 14h20 - Final Open

Chaves de baterias no site da Federação Paulista de Surf

Por Roberto Pierantoni

26 de junho de 2013

Skate Punk Day Alive

Em comemoração ao aniversário da "Estação Jovem de São Caetano do Sul" o "skate punk" invade o complexo da prefeitura com uma série de atividades voltadas para o "underground" (skateboard, arte customizada e o rock´n roll), são elas:
Arte entrada por Victor Octaviano - exposição de shapes customizados em formato caixão Expo Terror Coffin Decks Sick Mind. Mostra de vídeos das marcas Sick Mind e DeadLess - Integrantes da equipe Sick Mind e DeadLess invadem a pista para uma interação com os skatistas locais. Trilha Sonora de Rock: Pensamentos Avulsos de um Jardineiro Fiel. Além, de distribuição de brindes e atrações surpresas.  O evento começa às 12 horas com término às  18 horas, com entrada gratuita, e livre para todas as idades.

Serviço:
Data: sábado, 29 de junho, das 12h às 18h
Entrada Gratuita e livre para todas as idades
Local: Estação Jovem - Centro de Referência da Juventude de São Caetano do Sul
Piso Superior do Módulo 2 do Terminal Rodoviário Nicolau Delic, Rua Serafim Constantino - Centro

Por Alessandro McGregor

23 de junho de 2013

XXX Travessia do Rio Araguaia

Vai ter início uma das provas mais tradicionais de canoagem do Rio Araguaia. A XXX Travessia do Rio Araguaia, válida pelo Campeonato Brasileiro de Maratona Eco-Turismo (Títulos válidos somente para atletas federados) e Campeonato Goiano de Maratona.
Regulamento e Termo de Responsabilidade 
http://www.canoagem.org.br/federacoes/evento/eventos_id/169/uf/GO/paginas_id/36
Ficha de Inscrição On Line
http://www.canoagem.org.br/federacoes/evento/eventos_id/169/uf/GO/paginas_id/37
Data: 06 e 07 de julho
Local: Aruanã / GO ( 350 km de Goiânia/GO e 500 km de Brasília/DF)
Percurso Total : 33 km.
- 1º dia/sábado: 20 km.
- 2º dia/domingo: 13 km

Fonte Febracan

22 de junho de 2013

Adriano de Souza só em G-land

A promessa brasileira para o título mundial de surf, Adriano de Souza, faz viagem solitária para G-land em busca das melhores ondas na Indonésia. Após ser eliminado em Fiji, Mineirinho não perdeu tempo e foi direto para Keramas treinar para a quinta etapa do mundial que acontece em Bali, na Indonésia.
Com a cabeça feita após pegar boas ondas em Keramas Mineiro viu a entrada de um bom swell e viajou sozinho, na companhia apenas da sua câmera fotográfica para surfar as melhores na famosa esquerda de G-land. “Depois de Fiji minha cabeça foi a mil, perder a liderança do circuito da forma que perdi não é fácil, foi a hora de desligar, sair deste mundo”, disse o atleta.
"Todo surfista almeja pegar altas ondas, eu adoro a Indonésia, as pessoas, as ondas, a cultura tudo isso faz deste lugar único. Existem picos como Bali que tem muito crowd, muita gente, fiquei 3 dias lá pensando, o que tenho que fazer para melhorar ainda mais o meu surf? Vi na internet que iria entrar uma ondulação fora de Bali e pensei já que estou sozinho vou nessa. Aluguei um bangalô no meio da selva, pois na verdade o que me motiva a surfar é saber que toda onda é diferente uma da outra. O lugar ficava a 2 horas de barco e me joguei”, finalizou Mineiro.

Por Lima Jr. / Fotos Adriano de Souza

21 de junho de 2013

Manuela Vilaseca marca presença no XTerra

Dentre os mais de 1200 participantes das provas de 9 km e 18 km do XTerra Night Run, no dia 22 de junho, em Ilhabela-SP, será possível encontrar uma “estranha no ninho”. Acostumada a participar de ultramaratonas – viajará para a Itália ainda este mês para uma competição de 118 km – Manuela Vilaseca escolheu participar de uma prova de “apenas” 18 km no XTerra Brazil 2013. Além das corridas noturnas, o evento receberá a etapa de triathlon do XTerra World Tour 2013, provas de ultramaratona (Endurance) nas distâncias de 50 km e 80 km,  competições de natação (Swim Challenge) de 1,5 e 3km, e competições infantis (Kids  Mini Corrida). As inscrições terminam nesta segunda e podem ser feitas através do site.
Manuela Vilaseca / Foto reprodução
“O XTerra é uma competição que eu adoro, independente da prova que vou disputar. Ainda mais em Ilhabela! É uma grande oportunidade para encontrar amigos. Devido ao meu calendário de treinos e competições, vou correr os 18 km”, disse a carioca, uma das mais destacadas atletas cross country do Brasil. Para os que pensam que o XTerra Night Run de 18 km será moleza para quem já participou de uma ultramaratona de inacreditáveis 168 km, Manu Vilaseca discorda. “As pessoas acham que é fácil para um ultramaratonista competir em uma prova mais curta. Costumo dizer que é mais difícil. A intensidade é maior e existe uma obrigação de correr mais rápido”, explicou a atleta, que, atualmente, participa de competições de triathlon off-road, corrida de aventura, mountain bike e trail run.

 As corridas de 9 km e 18 km do XTerra Night Run largarão na Praia do Perequê. A mais curta às 19h e a mais longa, às 18h15. O XTerra Brazil 2013 ocorrerá no fim de semana dos dias 22 e 23 de junho. O XTerra Ilha Bela conta com patrocínio  SESI, Prefeitura de Ilhabela e The North Face.  Apoio Speedo, Go Outside, Maçãs Turma da Mônica, Energizer, Intac, Suunto, Advanced Nutrition e Parque de Ilhabela. O evento é uma realização X3M Sport Business.
Programação
Sábado, dia 22/06
8h – Largada XTerra Triathlon
12h – Largada XTerra Endurance 80K
14h – Largada XTerra Endurance 50k
15h30 – Largada Swim Challenge – 1,5km e 3km
18h – Largada XTerra Night Run 18k
19h – Largada XTerra Night Run 9k
Domingo, dia 23/06
09h30 – Largada Kids Mini Corrida

Por Fernanda Villas Bôas

1ª Etapa do Circuito Brasileiro de Freestyle 2013

Aconteceu no dia 9 de junho/13 no Espaço CAJUV em S. Bernardo do Campo/SP, a 1ª Etapa o Circuto Brasileiro de Freestyle 2013, com organização do incansável Alexandre Brownzinho. Os homenageados desta etapa foram Rogério Antigo, que antes de iniciar o evento fez um pequeno discurso, e Alexandre Chorão. O espaço tinha um excelente piso para as manobras e foi bem aproveitado pelos 37 competidores participantes.
Fabiano Passarinho 
Presença de personagens ilustres do freestyle, como Ed Gralha, vindo diretamente de Ourinhos, Paulo Roberto e Daniel Régis de Floripa. Somente foi sentida a falta dos skatistas do Rio de Janeiro. Entre os profissionais, Rene Shigueto não deixou dúvidas, levando o primeiro lugar, seguido pela ótima apresentação de Fabiano Passarinho. Destaque para o skatista Matheus Palitinho que na sua estréia como profissional fez uma ótima apresentação.

No Grand Master, venceu Paulo Folha, com uma rotina calma e segura, seguido por Mauricio Kissuco e Ed Gralha, Ibiraboys dominando. Destaque para o Amador Thomaz, com uma linha muito consistente e para o Iniciante Luca, que seguindo instruções do "técnico" Rogério Antigo, venceu esta etapa.
Thomas Maciel 
Teve ainda uma prévia dos futuros competidores do skate nacional, onde os "skaters" Théo Greco e André Toshiro foram chamados para se apresentar. O André por "problemas técnicos" não pode competir, mas assim mesmo ganhou sua medalha, um otimo incentivo para os 2, que fazem parte do futuro do skate.

Apoios: Anti Shapes, FLH, Joker, Lifestyle, Mission, Narina, RCSSKT, Skate or Gorfo, Sugar Free, Trevas, X-Kaine. A classificação final da 1ª Etapa do Circuto Brasileiro de Freestyle 2013:
Profissional
1º - Rene Shigueto - São Paulo
2º - Fabiano Passarinho - São Paulo
3º - Rogerio Antigo - São Paulo
4º - Matheus Palitinho - Atibaia
5º - Marcos Toshiro - São Paulo
6º - Isnard Rocha - Atibaia
7º - Vinicius Aquaman - Itapecerica da Serra
8º - Alexandre Brownzinho - São Paulo
Grand Master
1º - Paulo Folha - São Paulo
Rogério Antigo
2º - Mauricio Ki-Suco - São Paulo
3º - Ed Gralha - Ourinhos
4º - André Luis - São Paulo
5º - Paulo Roberto - Florianópolis
6º - Daniel Paulo Rodrigues - São Paulo
7º - Cícero Brás - São Paulo
8º - Daniel Regis - Florianópolis
Amador
1º - Thomas Maciel - Guarulhos
2º - Carlos Bizarro - Mauá
3º - Renan Pereira - Guarulhos
4º - Juliano Fritz - São Paulo
5º - Bruno França - Sorocaba
6º - Guilherme Carioca - São Paulo
7º - Claudinha Ogorondick - São Paulo
8º - Otávio Tavinho - São Paulo
Iniciante
1º - Luca - São Paulo
2º - Dieguinho - São Paulo
3º - Flavio Nino – Santos
4º - Doug Cater – Jau
5º - Lui Justo - São Paulo
6º - Vinicius Menor - São Paulo
7º - Leandro LP – Santos
8º - Felipe Ismerio - São Paulo
9º - Lucas Wauke - São Paulo
10º - John Henrique - S B Do Campo
11º - Felipe Ferreira - São Paulo
12º - Thiago - São Paulo
13º - Angelo Bruxo - Praia Grande

Texto e fotos Hélio Greco

Bruno Jacob em treinamento especial

O 5º melhor piloto do mundo na categoria Freeride de Jet Ski (manobras nas ondas) no ranking da IFWA, órgão internacional responsável pelo esporte, o atleta baiano Bruno Jacob dará um treinamento especial a oito pilotos argentinos liderados pelo renomado piloto Gonzalo Martinez. Engenheiro de formação, o piloto brasileiro Bruno Jacob coordena a produção de cascos Giro X para jet ski desenvolvidos com  tecnologia de ponta  e notável preocupação ambiental por sua empresa: 95 % dos materiais utilizados na fabricação dos cascos são recicláveis.
Bruno Jacob em ação / Foto divulgação
“Quando estava desenvolvendo o projeto ainda na faculdade, pesquisei bastante sobre fibras e resinas que pudessem ser recicladas ou que tivessem origem em materiais reciclados, a exemplo da garrafa pet. Quase todo o casco pode ser reutilizado ou reaproveitado. Além disso, nosso processo de laminação também se desperdiça muito pouco material, o que seria equivalente a R$ 3 por mês”, comenta Bruno Jacob.

Reconhecidos internacionalmente, os equipamentos da BJ Industry - um dos braços da Jacob Adventure, que está no mercado há quase duas décadas, estão presentes atualmente em quatro países: Brasil, Argentina, Peru e Inglaterra. No próximo dia 18, o atleta e engenheiro seguirá para a cidade de La Plata, onde realizará durante uma semana uma Clínica de Freeride com os pilotos argentinos. “O Jet Ski Freeride tem crescido muito na Argentina, que hoje é o país mais forte na modalidade em toda a América Latina. Acho uma boa oportunidade de mostrar nosso trabalho e ajudar com nossa experiência atletas de outros países também, como já fazemos aqui no Brasil com nossa escola, que é credenciada pela Marinha”, explica o atleta brasileiro que recentemente ficou entre os Top 10 na primeira etapa do Mundial.

Além da equipe liderada por Gonzalo Martinez, outro grande piloto que irá usar o equipamento produzido por Bruno Jacob e seu técnico Clayton Lopes é o Bicampeão inglês Jonathan Kavanagh, o que revela um notável processo de expansão do trabalho do atleta baiano também fora da água, assim como o reconhecimento da qualidade dos equipamentos produzidos pela Jacob Adventure, notáveis por sua melhor estabilidade, menor peso e maior resistência durante a execução das manobras.

Por Michele Barcena

20 de junho de 2013

Amaury Laverhne vence o Itacoatiara Pro 2013

O atleta de Ilhas Reunião, Amaury Laverhne, foi coroado como grande campeão do Itacoatiara Pro 2013, válido como quarta etapa do Circuito Mundial de Bodyboard. Em ondas de 3-4 pés (0,5 a 1,0 metro), Amaury venceu o havaiano Jeff Hubbard na grande decisão e somou 2000 pontos no ranking mundial, assumindo a liderança do Tour empatado com o australiano Ben Player. “Estou muito feliz e nem consigo acreditar que venci esse evento aqui no Brasil. Após meu resultado no Chile eu fiquei um pouco desanimado, mas as coisas foram acontecendo muito bem aqui para mim. Minha mulher está grávida e eu estou atravessando um momento especial da minha vida. Em 2007 eu era um estreante e disputei o título com o Ben e agora eu cheguei de novo na disputa com ele”, declarou Amaury, novo líder do ranking mundial.
Foto Danilo Caboclo
Para chegar à decisão, Amaury venceu o sul-africano Iain Campbell nas quartas de final, eliminou o carioca Nicholas Bastos na semi e destacou-se na decisão contra o tricampeão mundial. Em uma decisão complicada, Amaury achou a melhor onda do dia, completando uma linda manobra aérea, que lhe rendeu 8,63 pontos, maior nota do dia. Terceiro colocado no Tour Mundial após o vice-campeonato, Jeff também se mostrou muito satisfeito com o resultado e agora segue na briga pelo tetracampeonato mundial.
Mesmo com uma final preenchida por estrangeiros, os brasileiros tiveram um grande desempenho em Itacoatiara. O herói local Dudu Pedra, empurrado pela torcida que comemorava cada onda como se fosse um gol, chegou as semifinais e, ao lado de Nicholas Bastos, foi o melhor brasileiro na etapa, fechando o evento na terceira colocação. “Eu fico muito feliz com tudo isso, pois as pessoas que estavam aqui me dando suporte são as pessoas que eu amo. Esse campeonato foi muito especial e fico muito contente com a evolução. Eu queria muito ter vencido, mas estou feliz por tudo que conquistei aqui. Vou me preparar cada vez mais para voltar ano que vem e brigar pelo título”, disse Dudu.

Além de Nicholas e Dudu, Eder Luciano (SC) e Lucas Nogueira (ES) também chegaram ao último dia de competições e finalizaram a etapa na quinta colocação.

Confira os resultados do último dia de competição:
Final:
Amaury Lavernhe (REU) 14,76 x 13,56 Jeff Hubbard (HAW)
Semifinal:
S1: Amaury Laverhne (REU) 15,18 x 13,21 Nicholas Bastos (BRA)
S2: Jeff Hubbard (HAW) 14,26 x 8,58 Dudu Pedra (BRA)
Quartas de final:
Q1: Amaury Laverhne (REU) 11,76 x 10,63 Iain Campbell (AFS)
Q2: Nicholas Bastos (BRA) 13,38 x 12,51 Eder Luciano (BRA)
Q3: Jeff Hubbard (HAV) 13,76 x 12,43 Alan Munoz (CHI)
Q4: Dudu Pedra (BRA) 12,00 x 11,58 Lucas Nogueira (BRA)

Por Danilo Caboclo

XTerra chega à Ilha Bela

A famosa ilha do litoral paulista, Ilhabela, será palco de um megaevento esportivo nos dias 22 e 23 de junho. A cidade receberá o XTerra Brazil 2013, principal competição Cross Country do país, com mais de 3 mil participantes, de 14 estados. Um dos destaques deste ano é o XTerra Endurance, evento que reúne os maiores ultramaratonistas do país. A competição terá as distâncias de 50 km e 80 km e premiará os vencedores com o passaporte “Go to Amazon” da Red Bull, que  permitirá aos campeões integrarem uma equipe para uma expedição esportiva no coração da Floresta Amazônica. “Sou o atual campeão da prova de 80 km, e a busca por mais uma conquista é o que mais me motiva. Há três meses que estou totalmente concentrado no XTerra, para ser mais rápido, mais forte, mais resistente, e superar os obstáculos que sei que vão surgir”, disse o carioca Iazaldir Feitosa, de 38 anos, que já participou de ultramaratonas em diversos cantos do planeta.
Com um percurso que privilegia a costa da ilha os participantes terão a oportunidade de explorar locais únicos, na região formada por paradisíacas praias e um grande parque ecológico. “A The North Face XTerra Endurance prova de 80km e 50km é única dentro do Circuito XTerra. É uma grande satisfação realizá-la na etapa de Ilhabela, que é uma das mais queridas e importantes do ano. Estamos sempre buscando novos desafios para o XTerra. O piso é bastante desafiador com, subidas, descidas, single tracks, paralelepípedos, estrada, terra, trilhas e areia”, explica Bernardo Fonseca, Diretor Geral do XTerra Brazil.

 Outras provas que prometem movimentar o XTerra Ilhabela são a Kids Mini Corrida, Swim Challenge, Night Run e a tradicional prova de Triathlon cross country. Só o triathlon receberá 400 atletas para 1,5 km de natação em mar aberto, 25 km de mountain bike e ainda 8km de corrida pelas trilhas da região. As inscrições ainda estão abertas e poderão ser feitas através do site www.xterrabrasil.com.br.

A largada será na praia do Perequê e passará pela Cocaia, estrada de Castelhanos e Morro dos Camarões.  Segue pela trilha do Portinho até entrar na trilha do Bonete. De lá passa pelas Cachoeiras da Laje, Areado e Saquinho. Após a Vila do Bonete o percurso passa por mata fechada e pelas praias de Anchovas, Indaiaúba, Vermelha, Mansa e Castelhanos. O percurso cruza o Parque Estadual e segue para a linha de chegada. O tempo limite para realização da prova é 12 horas. Para aguentar a “puxada” os atletas terão acesso ao Special needs, sacola com suprimentos, como tênis e suplemento alimentar, escolhidos pelo atleta.

Em uma prova com muitas subidas e descidas nas trilhas, travessia de rios e muitas surpresas como passagem por mata centenária com cachoeira e comunidade Caiçara. O Percurso passará pelo engenho d'agua, Cocaina e tem seu ponto forte na subida para praia de Castelhanos, passando pelo parque Estadual. A subida chega até 700 metros de altitude.

Triathlon - Com largada prevista para 8h a prova de triathlon cross country pode ser disputada individualmente ou em equipe de revezamento.  Com 1,5 km de natação, 25 km de MTB e 8 km de corrida em trilha. É uma das provas mais disputadas do XTERRA.

Night Run - Prova de corrida noturna de 9km e 18km, os competidores vão enfrentar um percurso composto de trilhas e terrenos mistos, passando por trechos de areia, terra e pedras. É sem dúvidas uma das provas mais esperadas pelos participantes.

Swim Challenge - Competição de natação no estilo maratona aquática, os nadadores poderão optar entre as distâncias de 1,5km e 3km. Com largada na Praia do Perequê os atletas da prova de 1,5k realizam uma volta e os atletas da prova de 3k realizam duas voltas.

Por Fernanda Villas Bôas

Vai começar a batalha de danças urbanas

Paulistas vão testemunhar o melhor do hip hop, popping, locking wacking, breaking, house dance e breaking crew. O maior evento de danças urbanas do País, a Batalha na Vila, apresentada pela Flexfit Brasil. A disputa vai ocorrer nos dias 29 e 30 deste mês no Auditório Simón Bolívar, no Memorial da América Latina, em São Paulo (SP). Entre os competidores, estarão presentes os melhores representantes do hip hop, popping, locking wacking, breaking, house e breaking crew. No júri, brasileiros, americanos e franceses darão suas notas, embalados pelos DJs paulistas MF e Pow, o carioca Bruno X e o francês Guiu (DJ G).
O público terá acesso ainda a debates, show-cases, apresentações, intervenções, cyphers, workshops, entre outras atrações. Também poderá adquirir no stand da Blunt as camisas oficiais do evento a preços promocionais. Os ingressos desta que é a quinta edição da Batalha na Vila já estão à venda no site www.batalhanavila.com. Em cada dia, a inteira custa R$ 10, meia R$ 5. A edição anterior atraiu 20 mil pessoas.

Batalha na Vila
Local: Memorial da América Latina - Auditório Simón Bolívar (avenida Auro Soares de Moura Andrade 664, Barra Funda, São Paulo/SP)
*Programação:
28/06 (Sexta-feira), das 18h às 21h (Data fechada para convidados)
Coletiva de imprensa e debate de arte com os participantes
29/06 (Sábado), às 13 horas:
Breaking (Seletiva Crews)
Popping / Locking / Wacking (Seven 2 Smoke)
Cia da Vila
Coral da Gente (Instituto Baccarelli)
Breaking (1vs1)
Show com Rapadura
30/06 (Domingo), às 13 horas:
Hip Hop / House Dance (2vs2)
Futebol Freestyle
Cia Kahal
Breaking Crews
Show da banda Pentagono
Show da dupla StereoDubs
Batalhas-Premiação:
Breaking Crew (5 a 8 participantes): R$ 5 mil
Breaking 1vs1: R$ 1 mil
Hip Hop / House Dance (2vs2 - duplas sorteadas): R$ 1.500,00
Popping / Locking / Wacking (Seven 2 Smoke): R$ 600,00
Jurados:
Breaking:
Kid David (EUA)
Sarah Bee (França)
Eduardo Sô (Brasil)
Neguin (Brasil)
Yaman (França)
Hip Hop / House Dance / Popping / Locking / Wacking:
Henrique Bianchini (Brasil)
Frank Ejara (Brasil)
Fran Manson (Brasil)
André Rockmaster (Brasil)
Kapela (França)
DJ's:
MF (SP)
Guiu (DJ G) (França)
Bruno X (RJ)
Pow (SP)

Por Emanuelle Oliveira

Jano Belo de malas prontas

O surfista paraibano Jano Belo está desde o dia 17 competindo em ondas gringas. Inscrito em uma prova seis estrelas e duas etapas prime do WQS (World Qualifying Series), ele dropa para melhorar sua posição de 137º no ranking da divisão de acesso ao Circuito Mundial de Surf.
Jano Belo / Foto Aleko Stargiou
Do dia 17 a 23 de junho, Jano encara a etapa seis estrelas Los Cabos Open of Surf, que acontece em Zippers Beach, localizada na Costa Azul, San Jose del Cabo, no México. Entre os dias 1 e 7 de julho, ocorre a etapa prime Mr Price Pro Ballito, em Balito, na África do Sul. Do continente africano, Jano vai para a América do Norte.

Na Califórina, o surfista compete a prime Vans US Open of Surfing, marcada para iniciar no dia 22 com término em 28 de julho, em Huntington Beach.

Por Emanuelle Oliveira

19 de junho de 2013

Muita ação na 2ª etapa do Skate para Juventude 2013

A segunda etapa do Circuito Netshoes de Skate para Juventude 2013 está recheada de atrações para o público que comparecer, no próximo sábado, ao Parque da Juventude Città di Maróstica de São Bernardo do Campo, município do ABC paulista. A competição - uma das mais bem conceituadas entre os skatistas de todo o País - será realizada neste sábado, entre 8 e 18 horas, com a participação de cerca de 150 atletas e uma grande estrutura, segundo a Pretto Eventos, empresa organizadora do evento.
O departamento de Marketing da maior empresa de e-commerce de artigos esportivos e de lazer da América Latina, a Netshoes, montou um espaço de interatividade para o público que prestigiar a disputa. Entre as ações programadas, estão a possibilidade de navegar no site da marca para concorrer a prêmios, participar de campeonato de finger skate (skate de dedo), brincar com o jogo eletrônico "Tony Hawk" - um dos maiores ídolos do esporte - e colar no corpo uma tatuagem removível de água. "O Circuito Netshoes Skate para Juventude 2013 busca novos talentos do street skate, modalidade mais praticada no Brasil, fatores importantes para a Netshoes, marca que sempre busca incentivar todos os esportes, das ruas às quadras.", afirma Andrea Dietrich, gerente de Marketing da Netshoes.

No dia da competição, de acordo com os organizadores, está prevista ação social com intuito de colaborar com uma das principais organizações ONGs que utiliza o skate como ferramenta de integração e interação pública: a Social Skate, conduzida por Sandro "Testinha" e sua esposa Leila Vieira. Todos que quiserem poderão contribuir para este trabalho, doando peças de skate em condições de uso.

O 2º Circuito Netshoes Skate para Juventude 2013, que terá a terceira e decisiva etapa realizada no dia 12 de outubro, conta com patrocínio exclusivo da Netshoes e apoio de Converse, Nigglis Pads, Crail, Agacê, Moog, 5Boro, New Era, e do portal Campeonatos de Skate.com.br. O evento é uma realização da Prefeitura de São Bernardo do Campo, FPSK8 (Federação Paulista de Skate) e Associação Atitude Prol Skate São Bernardo do Campo. A divulgação é do RPXcom Birô de Comunicação.

Sobre a Netshoes - A Netshoes é o maior e-commerce de artigos esportivos e de lazer da América Latina. Com atuação no Brasil, Argentina e México, tem como missão oferecer a melhor experiência de compra da internet, o que busca proporcionar por meio da tecnologia e da busca incansável pela inovação.

Fundada no ano de 2000 por Marcio Kumruian, a empresa nasceu com uma loja na cidade de São Paulo e, dois anos depois, resolveu apostar em seu DNA digital com o lançamento da primeira loja virtual de artigos esportivos da América Latina.

Hoje, 100% online, a empresa é responsável pela administração das lojas oficias do UFC, NBA, Oakley, Puma, Havaianas, Timberland, Topper, Mizuno e Globo Esporte, além de operar lojas oficiais de clubes de futebol como Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos, Bahia, Cruzeiro, Vasco, Coritiba, Chivas, Pumas, Monterrey, Club América e Cruz Azul.

Por Roberto Pierantoni

16 de junho de 2013

Ítalo Ferreira sai na frente no Paulista de Surf Profissional 2013

Ítalo Ferreira foi o grande vencedor da etapa de abertura do Maresia Paulista de Surf Profissional 2013, que terminou na tarde deste domingo, na praia de Itamambuca, em Ubatuba (SP). Na bateria final, o surfista do Rio Grande do Norte ficou à frente o ubatubense Odirlei Coutinho (2º), do carioca Léo Neves (3º) e do guarujaense Magno Pacheco (4º), faturou R$ 8 mil de prêmio e saiu na frente na classificação geral do circuito que apontará o melhor surfista de São Paulo na temporada. Ele também somou 1.500 pontos no ranking da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp).
Pódio da 1ª etapa do Circuito Maresia Paulista Profissional de Surf 2013
"Fiquei muito feliz, ainda mais porque consegui a virada sobre o Odirlei na última onda", declarou o vencedor, um dos grandes protagonistas da competição que, neste domingo, ocorreu com ondas entre 1,5 metro a dois metros de altura e excelente formação. "O campeonato foi alucinante, com um mar clássico. Isso e o fato de competir e vencer alguns dos melhores surfistas do País, me deixam ainda mais satisfeito e mais focado na briga pelo título do circuito e também do Brasileiro", ressaltou Ítalo Ferreira.

Realmente, o potiguar surfou com muita velocidade, variação de manobras, principalmente aéreas, em todas as fases que disputou. Nas oitavas-de-final, somou 18 pontos em 20 possíveis, com direito a uma nota 9.40. Nas quartas, foi mais longe, com 18.36 e uma nota 9.??. Na semifinal, ganhou com propriedade, com somatória de 15.33, e, no confronto decisivo, marcou 16.33, diante de 15.16 de Odirlei Coutinho, e 10.77 alcançado por Simão Romão e também por Magno Pacheco - o carioca foi terceiro lugar no critério de desempate.
Ítalo Ferreira (RN)
Se ítalo Ferreira saiu na frente na busca pelo título do Maresia Paulista de Surf Profissional 2013, Odirlei Coutinho festejou o fato de ser o primeiro paulista melhor colocado no ranking com a segunda posição nas ondas de Itamambuca, já que é o primeiro na luta pelo título estadual de São Paulo. O campeão paulista está à frente de Magno Pacheco, que é seguido de Marco Aurélio, de Ubatuba, juntamente com Flávio Nakagima, da Praia Grande. "Sem dúvida, foi um resultado importante na busca pelo bi", disse Odirlei.

A primeira etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional 2013 contou com a participação de 96 surfistas, de 11 estados. Foram representados, além de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Alagoas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Pernambuco, Paraná. "Foi um sucesso. Altas ondas, sol neste domingo, galera bonita na areia e um show de surfe no mar", afirmou Silvio da Silva, presidente da Federação Paulista de Surf (FPS), organizadora do evento.

Classificação da etapa
1º Ítalo Ferreira (RN)
2º Odirlei Coutinho (SP)
3º Simão Romão (RJ)
4º Magno Pecheco (SP)
5º Flávio Nakagima (SP) e Marco Aurélio (SP)
7º Matheus Navarro (SC) e Saulo Júnior (SP)
9º Rudá Carvalho (BA), Léo Neves (RJ), Bruno Galini (BA) e Gilmar Silva (SP)
Odirlei Coutinho (SP)
Resultado completo no site da FPS www.fpsurf.com.br 
Ranking do Circuito - após a 1ª etapa
1º Ítalo Ferreira (RN), 1.000 pontos
2º Odirlei Coutinho (SP), 860
3º Simão Romão (RJ), 730
4º Magno Pacheco (SP), 670
5º Flávio Nakagima (SP) e Marco Aurélio (SP), 610
7º Matheus Navarro (SC) e Saulo Júnior (SP), 555
9º Rudá Carvalho (BA), Léo Neves (RJ), Bruno Galini (BA) e Gilmar Silva (SP), 500

Por Roberto Pierantoni / Fotos Munir El Hage

Marco Fernandez estreia amanhã, no México

O surfista baiano Marco Fernandez, 21, está pronto para estrear amanhã em mais uma prova do circuito de acesso à elite mundial. Ele está escalado para disputar a terceira bateria da primeira fase do Los Cabos Open of Surf, evento de nível seis estrelas do World Qualifyng Series (WQS), que acontece até o próximo domingo (23) em Zippers Beach, San Jose del Cabo, no México. A prova oferece Us$ 155 mil de premiação.
Marco Fernandez / Foto Divulgação/Maresia
Fernandez terá pela frente, em seu primeiro desafio, o chileno Guillermo Satt, o australiano Dean Bowen e basco Jatyr Berasaluce. Atualmente na 88ª colocação no ASP World Ranking, o baiano de Arembepe, litoral de Camacari, tem como meta conseguir uma pontuação que lhe permita participar dos eventos primes (de maior status) no segundo semestre, para, ai sim, conseguir o maior objetivo que é terminar entre os 32 melhores do ranking no final do ano, para participar da elite mundial em 2014.

Nesta temporada Fernandez já acumula um quinto lugar na Austrália e uma quarta colocação na Argentina. Na última prova que disputou, há duas semanas, no Peru, o baiano ficou na nona colocação. “Gosto muito das ondas mexicanas. São fortes e geralmente perfeitas e tubolares. Será mais um grande desafio, que nos preparamos bastante para enfrentar”, diz Fernandez.

Susto - Marco Fernandez estava em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, para disputar a abertura do estadual, o Maresia Paulista de Surf Profissional 2013, neste final de semana. Mas machucou o pé na tarde de sexta-feira (14). No sábado pela manhã ele foi fazer uma sessão de treino para a competição e não conseguiu praticar o esporte. Ele então foi para um ortopedista, na capital paulista, que constatou uma lesão sem gravidade.

“O doutor pediu para ficar dois dias em repouso, que não era nada grave. Estou bem melhor, fazendo compressas com gelo,  e acredito que amanhã eu possa surfar tranquilamente. Foi só um grande susto”, explica o atleta. “Fiquei muito sentido em não poder competir no paulista, pois estava muito instigado para a prova. Mas isso faz parte da vida de quem vive de competições”, lamenta Marco Fernandez.

Por Yordan Bosco

Alvaro Malpartida vence em Arica

O peruano Alvaro Malpartida, 30 anos, é o novo campeão do Maui and Sons Arica World Star Tour apresentado pela Monster Energy e pela Sony. Na bateria final, ele bateu o defensor do título da etapa do ASP 3-Star do Chile, Anthony Walsh, 30, da Austrália. A vitória foi garantida com a nota 6,67 da sua última onda surfada nos tubos de El Gringo, que virou o placar para 13,00 a 11,50 pontos. O peruano faturou o prêmio máximo de 8 mil dólares e saltou da 319.a para a 125.a posição no ASP World Ranking com os 750 pontos do título em Arica. O australiano ganhou 4 mil dólares e marcou 563 pontos pelo vice-campeonato, subindo do 208.o para o 122.o lugar no ranking mundial unificado da ASP.
Pódio / Foto Luis Barra / Chile
"Esta onda (El Gringo) é a que eu mais gosto no mundo", afirmou Alvaro Malpartida. "A verdade é que eu não tenho palavras para descrever o que estou sentindo agora, mas é um dos melhores dias da minha vida. É incrível ganhar um campeonato com tubos como estes e bater o Anthony (Walsh), que é um mestre em ondas grandes, depois de ele ter vencido o Gabriel (Villaran), que também é um monstro nessas esquerdas. Teve o Marco Giorgi ainda muito bem e outros que surfaram altas ondas nessa semana. Também fiquei realmente emocionado com o carinho das pessoas aqui gritando pra mim: ‘Vamos Alvaro’. Obrigado a todos".

O campeão surfou ótimos tubos nas três baterias que disputou nas séries de 4-6 pés do sábado decisivo em El Gringo. Nas quartas de final, fez o maior placar do último dia para derrotar a grande surpresa do Desafio de Arica esse ano, o brasileiro Igor Moraes, de apenas 16 anos de idade. O peruano ganhou nota 9,7 em sua melhor onda e totalizou imbatíveis 18,07 pontos de 20 possíveis com o 8,37 recebido no outro bom tubo surfado na bateria.

Depois, Malpartida enfrentou o uruguaio Marco Giorgi, 25 anos, que tinha surfado um tubaço sensacional nas quartas de final que mereceu a maior nota do dia: 9,83. Foi quando ele tirou o último chileno da disputa do título, o nota 10 da sexta-feira, Manuel Selman, 24. O uruguaio também pegou um tubão nota 9,53 contra Alvaro Malpartida na semifinal, mas faltou outra onda consistente para somar no resultado. O peruano ganhou a última vaga na grande final com notas 7,83/7,23/8,13 em três tubos seguidos, vencendo o duelo mais disputado do dia por 15,96 a 14,36 pontos.

Na grande final, Anthony Walsh também surfou a melhor onda e igualmente ficou precisando de uma segunda nota boa para somar com o 7,5 desse tubo. Mesmo assim, o australiano estava confirmando o bicampeonato no Chile, até a virada de Alvaro Malpartida com a nota 6,67 da sua última apresentação na bateria. O peruano já tinha um 6,33 em outro tubo mais rápido e atingiu exatos 13 pontos para superar os 11,50 de Anthony Walsh. "Estou feliz por ter chegado em mais uma final aqui e o segundo lugar é um bom resultado também", disse Anthony Walsh. "Feliz também pelo Álvaro (Malpartida), que tinha se ferido e mereceu conquistar o título na final. Em uma onda como essa, você já sabe que sempre pode sair com um corte, machucado ou ferido, porque é bem perigosa mesmo".

Esta foi a segunda vitória de um peruano nas ondas desafiadoras de El Gringo. A outra foi conquistada em 2009 por Gabriel Villaran, 28 anos, última vítima do australiano no sábado. Os dois se enfrentaram nas semifinais e Anthony Walsh levou a melhor por uma pequena diferença no placar encerrado em 11,87 a 11,50 pontos. Villaran dividiu o terceiro lugar no pódio com o uruguaio Marco Giorgi, com cada um recebendo 2.300 dólares e 422 pontos.

Eliminados nas quartas de final que abriram o sábado, os brasileiros Igor Moraes, 16 anos, e Yan Daberkow, 18, o chileno Manuel Selman, 24, e o peruano Martin Jeri, 18, terminaram em quinto lugar com 1.500 dólares e 316 pontos. O número de seis países diferentes entre os oito finalistas de uma etapa do ASP World Star é inédito na história do Circuito Mundial. O fato foi destacado pelo Tour Manager da ASP, Al Hunt.

Aliás, o dirigente australiano já havia alertado que na sexta-feira o Maui and Sons Arica World Star Tour também registrou um recorde histórico das séries qualificatórias para a divisão de elite do ASP World Tour. Segundo Al Hunt, foi a primeira vez que a fase dos dezesseis finalistas foi disputada por surfistas de oito países diferentes como aconteceu em Arica, com representantes dos Estados Unidos, Austrália, Havaí, Brasil, Chile, Peru, Uruguai e Equador.

O Maui and Sons Arica World Star Tour apresentado pela Monster Energy e Sony também foi válido como a quarta etapa do ASP South America Surf Series 2013. Este circuito define o campeão sul-americano profissional da temporada e é formado pelos resultados das etapas do ASP Prime e ASP Star realizadas na América do Sul, organizadas pelo escritório regional da ASP South America.

A abertura do calendário 2013 aconteceu na estreia do Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata, que foi vencido pelo brasileiro Jihad Khodr. A segunda etapa foi o Quiksilver Saquarema Prime apresentado pela Coca-Cola nas grandes ondas da Praia de Itaúna, onde o campeão foi o australiano Mitchel Coleborn. Por não ser da América do Sul, ele não participa do ranking sul-americano. Depois vieram as duas etapas seguidas agora no mês de junho.

Na semana passada, aconteceu mais uma estreia no calendário da ASP South America, o Rip Curl Pro Piedras Negras Ilo Moquegua no Peru que terminou com vitória do argentino Santiago Muniz. E no Maui and Sons Arica World Star Tour apresentado pela Monster Energy e Sony deu Peru no alto do pódio, com Alvaro Malpartida impedindo o bicampeonato do australiano Anthony Walsh na grande final.

Por João Carvalho