6 de maio de 2013

Maio é só surf no Brasil!

O Brasil é a capital mundial do surfe neste mês de maio, mais precisamente o Rio de Janeiro, que vai sediar dois eventos dos circuitos mais importantes do calendário do ASP World Tour. A primeira parada dos melhores surfistas do mundo é na etapa brasileira do WCT na capital carioca, com o Billabong Rio Pro nos dias 8 a 19 na Barra da Tijuca. Em seguida, a Coca-Cola apresenta o Quiksilver Saquarema Prime de 21 a 26 de maio na Praia de Itaúna, o "Maracanã do Surf" da Região dos Lagos do Rio de Janeiro.
Kai Otton (AUS)
O limite de 96 participantes para a segunda etapa do ASP World Prime 2013 já está esgotado. Surfistas de dezessete países estão confirmados para a disputa dos 6.500 pontos no ASP World Ranking, o ranking mundial unificado que classifica dez atletas para a elite dos top-34 do WCT. Do grupo atual que vai participar do Billabong Rio Pro, metade fica no Brasil para competir em uma das melhores ondas do país. Entre eles, todo o time verde-amarelo formado por Adriano de Souza, Gabriel Medina, Alejo Muniz, Miguel Pupo, Raoni Monteiro, Filipe Toledo e Willian Cardoso. "Acredito ser muito importante a participação da Quiksilver mais uma vez nesta etapa de nível Prime, dando maiores chances aos brasileiros de conquistarem mais pontos no ranking de classificação para o WCT no maior palco de surfe no Brasil, que é a Praia de Itaúna, em Saquarema", destaca Piu Pereira, gerente de marketing da Quiksilver no Brasil.

Nos dois últimos anos, as ondas bombaram na Praia de Itaúna e os australianos passaram a dominar o pódio em Saquarema. Em 2011, as fases decisivas tiveram até que ser transferidas para a segunda-feira, pois as condições do mar ficaram extremamente perigosas. O carioca que há muitos anos mora na cidade, Raoni Monteiro, chegou perto do título, mas o campeão foi Kai Otton. Em 2012, também rolaram altas ondas e Otton foi finalista de novo, só que Matt Wilkinson impediu o bi para vencer a decisão australiana no Maracanã do surfe brasileiro.
Willian Cardoso (SC)
Até então, os brasileiros estavam invictos neste evento realizado pela Adding Sports, do Rio de Janeiro, que marcou o retorno de Saquarema ao calendário mundial da ASP. Especialmente os catarinenses, com Neco Padaratz vencendo a primeira edição em 2009 e Willian Cardoso ganhando a de 2010. Willian é um dos 31 brasileiros que vão enfrentar os 65 estrangeiros de dezesseis países inscritos no Coca-Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime 2013.

A maioria é da Austrália e dos Estados Unidos, as grandes potências do esporte. Ambos terão dezesseis concorrentes ao título, com os australianos capitaneados pelo cabeça de chave número 3, Adrian Buchan, e os norte-americanos pelo número 4, Damien Hobgood. O número 1 é Adriano de Souza e o 2 o também paulista Gabriel Medina. Depois, o maior pelotão é do Havaí, com dez surfistas, seguido pela França com seis, África do Sul com quatro e Espanha com três. Outros dez países têm um representante cada na lista dos 96 participantes do Coca-Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime, Portugal, Alemanha, Taiti, Irlanda, Marrocos, Nova Zelândia, Porto Rico, Peru, Ilhas Canárias e Ilha Guadalupe.
Neco Padaratz (SC)
O ASP Prime de Saquarema também será válido como a segunda etapa do ASP South America Surf Series 2013, circuito formado pelos eventos do Circuito Mundial realizados no continente e que definem o campeão sul-americano profissional da temporada. A primeira foi o Rip Curl Pro Argentina e o paranaense Jihad Khodr largou na frente com os 750 pontos da vitória na etapa do ASP 3-Star em Mar del Plata.

Em Saquarema, o título vale 6.500 pontos e certamente a liderança no ranking da ASP South America, se o campeão for um dos 31 brasileiros ou o único peruano, Gabriel Villaran. Depois do Quiksilver Saquarema Prime de 250 mil dólares e 6.500 pontos, tem mais quatro provas no continente agendadas pelo escritório regional da ASP na América do Sul para fechar o ranking sul-americano de 2013.
Raoni Monteiro (RJ)
As próximas são no mês de junho, o Ilo Moquegua Pro Piedras Negras que estreia nos dias 10 a 15 no Peru e o Maui and Sons Arica World Star de 17 a 22 no Chile. As duas etapas oferecem 55 mil dólares de prêmio e têm nível 3 estrelas, valendo 750 pontos como a da Argentina. As duas últimas do ano serão no Brasil. Em agosto, dias 26 a 28, tem o Surf Eco Festival nível 2 estrelas, de 30 mil dólares e 500 pontos em Salvador, na Bahia. E está prevista mais uma etapa do ASP Prime para a data de 21 a 27 de outubro a ser confirmada em Santa Catarina.

Fonte ASP World Tour / Fotos Daniel Smorigo

Nenhum comentário:

Postar um comentário