.

.

31 de maio de 2013

Copa Rio de Ciclismo 2013

Angra dos Reis, Três Rios e Volta Redonda, sedes das três primeiras etapas da Copa Rio de Ciclismo, viram, todas elas, a coroação da FW Engenharia / Amazonas Bike / Aços Mil como grande campeã. Neste próximo domingo, 2 de junho, a equipe carioca, terceira colocada no ranking nacional da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) na modalidade estrada, tentará nova vitória, desta vez em Rio das Ostras, casa da quarta etapa da Copa Rio de Ciclismo. “Quando competimos em casa, no Rio de Janeiro, precisamos fazer de tudo para conseguir um bom resultado. Não posso afirmar que vamos ser novamente vencedores, mas estamos trabalhando forte para isso”, disse Adélio da Silva, que ganhou as etapas de Angra dos Reis e Volta Redonda no individual. “Em Rio das Ostras teremos uma prova bem plana e sou especialista em provas com mais subidas, por isso acho difícil ser novamente vencedor no individual. Vou me concentrar no trabalho de equipe e no papel de puxar os sprintistas do nosso time até bem próximo da linha de chegada.”
Divulgação / Foto Tony D'Andrea
Disputada na modalidade estrada, a Copa Rio será realizada em um circuito de 19,4km, com largada em frente ao Parque de Exposição de Rio das Ostras. O número de voltas no circuito varia de acordo com a categoria, tendo a Elite Masculina que completar cinco voltas, enquanto a Elite Feminina, três. Em Rio das Ostras, a Copa Rio contará com 12 categorias diferentes: Elite Masculino (sem limite de idade), Elite Feminino (sem limite de idade), Júnior (17 e 18 anos – são isentos de taxa de inscrição), Sub-30 (19 até 29 anos), Master A (30 até 39 anos), Master B (40 até 49 anos), Master C (50 anos em diante), Mountain Bike (sem limite de idade), Paradesportivo (sem limite de idade – são isentos de taxa de inscrição), Open Masculino (a partir dos 18 anos), Juvenil (12 a 16 anos, são isentos de taxa de inscrição) e Open Feminino (a partir dos 18 anos).

As inscrições para a Copa Rio de Ciclismo – Rio das Ostras estão abertas e podem ser realizadas até o dia 30 de maio pelos sites www.bikebros.com.br e www.fecierj.org.br. O valor é de R$ 40,00 e o pagamento deverá ser feito apenas por depósito bancário e identificado.

Calendário Projeto Tour do Rio:
02.06.2013 - Copa Rio de Janeiro - Rio das Ostras
14.07.2013 - Copa Rio de Janeiro - Itaipava/Petrópolis
21.07.2013 - Desafio Tour do Rio - Conservatória/Valença
18.08.201321- Desafio Tour do Rio - Santa Maria Madalena
28.08.2013 a 01.09.2013 - Tour do Rio

Por Rafael Abreu

Destino São Paulo

Anderson Resende, Lucas Rabelo, Felipe Malukinho, Suênio Campos, Marcelo Formiguinha e Rodrigo Latino são os atletas integrantes da segunda parte da viagem à São Paulo. Durante o mês de abril alguns atletas cearenses fizeram uma skate Trip para o litoral sul da cidade, em São Vicente, SP, para disputar a segunda edição do “A Toca Skate Park”, circuito composto por 4 etapas que conta com a participação dos melhores skatistas da região.
Após a competição, onde o atleta Anderson Resende, conseguiu um feito histórico terminando o evento na terceira colocação da categoria principal, os atletas deram um rolê nos principais picos de Sampa para fazer imagens e treinar novas manobras. “Esta foi uma viagem onde aprendi muita coisa, fiz boas amizades com vários skatistas, um deles foi o atleta profissional Marcelo Formiguinha que nos levou em diversas pistas. Espero voltar para segunda etapa e quem sabe me tornar campeão da etapa e levar a premiação de uma moto 0KM”, comentou Anderson Resende.
O vídeo tem aproximadamente 6 minutos de duração e mostra toda a vibe dos atletas cearenses com os atletas paulistas. As imagens são de Felipe Malukinho com Edição de Tony Anderson.

Por Lima jr.

30 de maio de 2013

Ítalo e Ibelli disputam o “Bi” em Itamambuca

O Potiguar Ítalo Ferreira chega embalado ao Oakley Pro Junior 2013 para defender o título nas potentes e famosas direitas da praia de Itamambuca, em Ubatuba no litoral norte paulista, contra os grandes talentos da nova geração do surfe brasileiro sub-20, principalmente contra o paulista Caio Ibelli, que também vem na busca do título inédito de bicampeão. Ítalo vem se destacando nas competições, principalmente pelo uso dos aéreos durante as baterias, umas de suas marcas registradas e também uma das manobras mais valorizadas na hora do julgamento. Entre suas principais conquistas em 2012 estão os títulos de Campeão Brasileiro Sub-20 na Praia do Campeche, Campeão do Quiksilver Pro Junior 2012 na Barra da Tijuca e Campeão Pro Junior Sul-americano 2012.
“Este evento é muito importante pra mim! Estarei defendendo o título da categoria, e estou treinando muito pra conseguir vencer este ano novamente. Este é um campeonato do meu patrocinador e eu quero poder representar muito bem”, afirma o potiguar.  “O nível desta competição é muito alto, são os melhores surfistas sub-20 do Brasil, e quando um título está em jogo, a chapa esquenta (risos), todos surfam muito bem e tem chances de vencer”, declara Ítalo Ferreira, que já tem objetivo traçado para o futuro.   “Daqui para frente, quero começar a competir nos eventos WQS e conseguir a tão sonhada vaga entre os melhores do mundo, vontade é o que não falta! Agora é só esperar, fazer meu trabalho tranquilo que as oportunidades vão aparecer, se Deus quiser!”, completa o atual campeão brasileiro sub-20.

O paulista do Guarujá Caio Ibelli, Campeão Brasileiro Pro Junior 2010, campeão mundial Pro Junior da ASP 2012, em 2013 abriu bem o ano vencendo a etapa de abertura do ASP World Star na China, também corre atrás do “Bi” e vem a Itamambuca preparado para a batalha. Caio venceu o Oakley Pro Junior em 2010, bateu na trave em 2011, ficando nas semifinais, e ano passado não teve um desempenho e foi eliminado na segunda fase da competição.

Outro campeão mundial já confirmado no evento é o catarinense de Balneário Camboriú Matheus Navarro, que conquistou em 2012, o título mundial Junior ISA sub-18 no Panamá.  “Minhas expectativas são sempre as melhores! O Oakley Pro Jr é sem dúvidas um dos melhores e mais competitivos eventos do Brasil. Ano passado eu não competi, pois estava no Panamá, onde fui campeão mundial Jr, e esse ano vou estar aqui para competir e brigar por este título, e sem dúvidas vai ser mais um evento excelente da Oakley”, declarou Matheus, que acaba de voltar da sua primeira viagem para a Indonésia e vem treinando forte pelo litoral catarinense.

Os locais de Ubatuba Arthur Aguiar e Gabriel Adisaka também estão entre novos talentos confirmados na briga pelo primeiro título brasileiro da Abrasp da temporada.  No ano passado, na Praia do Campeche, Arthur foi eliminado na terceira fase e Gabriel chegou até as oitavas de finais, e neste ano buscam no quintal de casa o primeiro título da carreira. "Estou muito animado pra competir em casa! Tenho treinado bastante e espero o melhor, se Deus quiser! Está nas mãos dele”, declarou o paulista Gabriel Adisaka, prata da casa. A primeira chamada para o inicio do Oakley Pro Junior 2013 que estava programada para a próxima terça feira (04), será na quarta feira (05) a partir das 08:00 horas, na paradisíaca praia de Itamambuca, e a janela do evento segue até o domingo (09), realizando as baterias nas melhores condições do mar, sempre primando pela qualidade da competição, uma forte característica deste evento.

O prazo para inscrições se encerra no dia 31 de maio (sexta-feira), às 16 horas, somente para os atletas com até 20 anos de idade (completos em 2013), que deverão efetuar depósito de R$ 170,00 (cento e setenta reais), sendo também obrigatório o pagamento da Taxa de Filiação referente à temporada 2013 no valor de R$ 200,00 (duzentos reais), totalizando R$ 370,00 na conta da Associação Brasileira de Surf Profissional - Itaú: agencia 0289, c/c 24732-2 ou Bradesco: agencia 3233-6, c/c 85626-6 – enviando o comprovante com os seguintes dados: Nome, endereço completo, telefones, e-mail, CPF, RG, dados bancários para premiação, e data de nascimento, para: mariah@abrasp.com.brou abrasp@abrasp.com.br.

Fonte Assessoria

Bruno Jacob no Mundial de Jet Ski Freeride

Os melhores pilotos do mundo vão se enfrentar essa semana na primeira etapa do Mundial de Jet Ski Freeride 2013, que será realizada na praia de Vendays Montalivet, na França. A radical competição contará com um único representante brasileiro, o atleta baiano Bruno Jacob, de 25 anos. Bicampeão Internacional de Jet Ski Freeride (2011 – 2013) e dono de outros diversos títulos importantes como o 5º Lugar IFWA World Tour 2012, Bruno enfrentará grandes pilotos nessa etapa inicial do Circuito, como o francês hexacampeão mundial Pierre Maixent. Ao todo, serão mais de 90 competidores de 20 países nos dois dias de competição.
Além do treinamento intenso e das frequentes competições (a última foi a prova válida pelo campeonato inglês, em abril, quando Bruno Jacob conquistou o terceiro lugar) ao redor do mundo, o atleta brasileiro chega ao Mundial 2013 com um diferencial notável: Com uma equipe altamente especializada, ele está produzindo seu próprio equipamento. “O intuito de unir o máximo de requisitos que faltava nos jet skis anteriores que comprávamos. Com nossa tecnologia de fabricação, agora temos melhor estabilidade, mais facilidade em executar as manobras, menos peso e maior resistência”, comenta o piloto, que está acompanhado de seu técnico e mecânico Clayton Lopes.

Outro objetivo de Bruno Jacob e sua equipe é tornar o jet ski uma modalidade mais acessível a todos. “Desejamos apoiar a popularização do esporte e isso pode começar a acontecer devido ao preço muito mais baixo que os principais concorrentes”, afirma. O Jet Jump Extreme na França será a primeira etapa do Circuito Mundial de Jet Ski Freeride, o IFWA World Tour 2013. Estão confirmadas mais duas etapas: a 2ª será em Pacific City nos Estados Unidos, entre os dias 06 e 08 de Setembro e a 3ª e final etapa será Santa Catarina (cidade a confirmar) entre os dias 25 e 27 de Outubro.

Por Michele Barcena

Circuito Estadual de Surfe Sub-18

No próximo final de semana, 1 e 2 de Junho, a nova geração do surf fluminense tem encontro marcado na paradisíaca praia de Grumari  para a primeira etapa do “Circuito Sea Cult apresenta: HD Estadual de Surfe Sub-18”. De acordo com Claudius Quaresma, diretor da Sea Cult, a intenção da marca é caminhar ao lado do surfe amador fomentando e incentivando a nova geração. "O Sub-18 é um circuito consolidado e, por isso, fundamental para solidificar a Sea Cult como uma marca board Sport e mostrar ao nosso público alvo que temos surf na veia”, diz ele sobre a iniciativa.
O circuito conta com as seguintes categorias: Junior (até 18 anos), Mirim (até 16 anos), Feminino Junior (até 18 anos) e Longboard Junior (até 18 anos) e Surdos. As baterias entre atletas das categorias Mirim e Junior, mais próximas da profissionalização, contam com disputas homem a homem – nos mesmos moldes da categoria profissional.

Ações ambientais - Paralelamente ao campeonato será formado, no domingo, um mutirão com o objetivo de limpar um trecho da areia e da vegetação nativa da praia, recolhendo lixos e microlixos, como: guimbas de cigarro, tampas de garrafa etc. A ação será em comemoração à Semana do Meio Ambiente (que ocorrerá entre os dias 3 e 7 de Junho) e irá premiar aquele que conseguir catar a maior quantidade de microlixo. “Queremos conscientizar os surfistas e frequentadores de Grumari, em geral, de que somos todos responsáveis por manter nossa praia limpa”. Diz, Jorge Araújo, Presidente da Asag (Associação de Surfistas e Amigos de Grumari).

Outro acontecimento importante será a campanha solidária em busca de agasalhos para moradores da comunidade de Grumari. Os interessados em colaborar deverão levar para o campeonato um agasalho ou roupas de cama próprias para o frio. Após a primeira etapa  o Circuito Estadual Sub 18 segue para Cabo Frio nos dias 3 e 4 de agosto ( a confirmar *). Em seguida, nos dias 14 e 15 de setembro, será a vez da bela Prainha. Na sequência o circuito chega ao Recreio dos Bandeirantes, nos dias 2 e 3 de novembro, onde serão definidos os grandes campeões.

Por Priscilla Campos

XTerra MTB Cup Poços de Caldas

No próximo dia 9 de junho, a temperatura e a poeira irão subir na cidade de Poços de Caldas. Neste dia, alguns dos melhores mountain bikers do Brasil se reunirão para a disputa da XTERRA MTB CUP, prova que contará pontos para o ranking da Federação Mineira de Ciclismo. A competição faz parte do Circuito XTERRA Brazil Tour 2013 e distribui a maior premiação da categoria no país. Serão R$10 mil distribuídos entre os campeões da elite. Além desta prova, acontecem ainda, no dia 8 de junho, as disputas de Duathlon (12 km de corrida e 32 km de mountaim bike) e corrida noturna (5 km ou 10 km). As inscrições para o XTERRA Sul de Minas – Poços de Caldas podem ser feitas pelo site - www.xterrabrasil.com.br. “Além do nosso padrão de qualidade e de preocupação com o bem estar e segurança dos atletas, adaptamos o percurso para que a prova pudesse receber a chancela da Federação Mineira. Não tenho dúvidas que essa competição será uma das mais desafiadoras do Circuito XTERRA 2013”, explica Bernardo Fonseca, diretor geral do XTERRA Brazil.
A largada da prova acontece às 10h, no Parque José Afonso Junqueira. Após a bandeirada inicial os atletas terão pela frente 47 km de um percurso muito técnico, com inclinação média de 5,9% e máxima de 35,9%. No estilo maratona cross country, a prova de MTB levará atletas da elite e amadores a alguns dos locais mais belos da “Cidade Vulcão”.

No sábado, dia 8 de junho, acontece a prova de Duathlon do XTERRA. A prova reunirá alguns dos melhores atletas brasileiros da modalidade, como Luzia Bello e Felipe Moletta. Ainda no sábado, os amantes das corridas tem a oportunidade de participar de uma prova diferente, o XTERRA NIGHT RUN, a corrida noturna do evento, que terá percursos de 5 e 10km. Fechando o evento em grande estilo, a tradicionalíssima XTERRA Kids Mini Corrida promove a festa da criançada até 12 anos, com corridas cujos percursos são definidos de acordo com a idade dos competidores.

Por Rafael Abreu

Mineiro x Slater

Confiram  vídeo com momentos inéditos de um duelo entre Adriano de Souza, atual líder do ranking e Kelly Slater, o maior ícone do surf mundial. Para Kelly o brasileiro Adriano de Souza, hoje considerado um dos maiores carrascos do grande surfista, é o seu melhor aluno ao longo de sua carreira, pois foi o atleta que mais aprendeu com as derrotas para o grande mestre 11 vezes campeão
Durante a coletiva de imprensa Slater deixou bem claro que Mineiro é um atleta que está muito bem preparado para o título do circuito. Com 4 vitórias sobre Kelly em outros eventos, no Rio Pro Mineiro foi para mais um duelo nas quartas de final e muito inspirado saiu como campeão da bateria.

Adriano começou o confronto com força total e apoio da torcida, logo no início pegou uma boa onda onde mandou uma rasgada e em seguida um aéreo sinistro mostrando que não estava de brincadeira, na sequência encontrou uma direita e aplicou 3 floaters para garantir a liderança deixando o fenômeno em combinação.

Faltando menos de 15 minutos para o término da bateria alguns torcedores mais empolgados já comemoravam vitória, porém quando se trata do 11 vezes campeão do mundo não dá para comemorar antes da última rodada do ponteiro. Quando menos se espera Slater encontrou uma boa direita e colocou para dentro e  na saída rasgou forte de backside entrando na briga pela classificação.
Mesmo sem a prioridade ele pegou mais uma direita entrando em tubo seco para arrancar sua melhor soma e ficar precisando apenas de uma nota acima de 7 pontos. Com menos de 1 minuto para o final o cara ainda encontrou outra direita da série e arriscou tudo, mas não conseguiu completar a manobra e com isso Mineiro desbancou mais uma vez o fenômeno do esporte.

Por Lima jr / Foto Jocildo Andrade

29 de maio de 2013

Bruna Luz está confiante para o Brasileiro de Jet

A paulistana Brunna Luz está confiante para as disputas da segunda e terceira etapas do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski), que serão realizadas de 30 de maio a 2 de junho, na Represa de Furnas, Boa Esperança (MG). Ela vem treinando forte para ter um rendimento melhor que na etapa de abertura, quando voltou às competições após quatro anos. Campeã brasileira em 2009, Bruna está voltando agora às competições e se  adaptando ao novo equipamento. “Não é fácil voltar a competir, é necessário tempo para entrar no ritmo novamente. O equipamento da Yamaha está me ajudando muito nesse sentido e espero ter bom desempenho nas quatro baterias que irei disputar”, analisou.
Brunna intensificou os treinamentos, principalmente em academia, pois prevê um grande desgaste, em razão de que serão disputadas duas etapas em quatro dias. Para aguentar o ritmo está se dedicando à parte física e também aos treinos técnicos. “O equipamento está respondendo bem aos testes e creio que teremos um rendimento melhor em relação à etapa de abertura, tanto na minha pilotagem quanto no conjunto piloto/equipamento”, avaliou.

Única mulher a participar no 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski), Brunna explica que competir numa mesma categoria que conta com pilotos como Denísio Casarini Filho, Reinaldo Cangueiro, entre outros, com experiência e vários títulos conquistados, não é brincadeira. “Mas também é uma motivação a mais para procurar imprimir um ritmo forte e andar junto com eles. Agora é só me adaptar mais e tentar brigar lá na frente”, acrescentou.

O 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski) contará ainda com as participações de pilotos dos Estados de Minas Gerais, Goiás, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Paraná, Bahia, além de convidados do Uruguai, Bolívia, Paraguai e Argentina.

Por Renato Fabretti / Foto Ricardo Fuchs-Photojetski

Marco Fernandez busca nova final Paulista de Surf Pro 2013

Surfista da equipe Maresia foi finalista na prova de abertura do circuito em 2011 e quer repetir feito na competição que será realizada em Ubatuba, nos dias 15 e 16 de junho

São Paulo (SP) - Marco Fernandez será o representante da "casa" na etapa de abertura do Maresia Paulista de Surf Profissional 2013, que será realizada nos dias 15 e 16 de junho, na praia de Itamambuca, em Ubatuba (SP). O baiano, finalista na primeira prova do ano do circuito estadual de São Paulo em 2011 - terminou na quarta colocação - e nono colocado em 2012, espera começar a competição estadual novamente com um bom resultado. "A expectativa sempre são as melhores possíveis. O Circuito Paulista tem ótimos atletas, o que eleva o nível da competição. Espero ganhar uma etapa este ano e brigar pelo título", avisou o atleta da equipe Maresia. "Além de ser válido para o ranking do Circuito Brasileiro Profissional, é também um evento realizado pela marca que eu sou patrocinado, e isso me deixa ainda mais motivado", ressaltou.
Marco Fernandez disse que está se dedicando aos treinos dentro e fora da água, para conquistar os objetivos planejados para a temporada. "Surfo todos os dias, de manhã e à tarde, e também faço treinamento funcional diariamente. Firmei parceria com o Esporte Clube Vitória e lá estou cuidando de meu condicionamento físico para as competições. Todo este trabalho tem refletido na qualidade de meu surfe", afirmou.

Ele disse que, além da busca pelo título do Maresia Paulista de Surf Profissional 2013, está em seus planos correr algumas das principais etapas de acesso (Star e Prime) do Circuito Mundial da Association of Surfing Professionals (ASP) e as válidas para o ranking do Circuito Brasileiro da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp). Também pretende viajar muito, para competir e aprimorar seu surfe. "Esse ano já viajei para a Austrália, Argentina, para correr etapas do  Mundial, e para o Panamá, para representar a equipe do Brasil no ISA Games. "Antes da primeira etapa do Paulista, disputarei uma etapa três estrelas do Mundial no Peru. Após competir na praia de Itamambuca, irei ao México e a El Salvador; essas duas viagens para disputar provas da ASP", declarou.

Inscrições (SP) - As inscrições para a primeira etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional 2013 estão abertas para surfistas profissionais de São Paulo e de outros estados, e devem ser feitas pelo e-mail inscricao@fpsurf.com.br.. Atletas amadores de qualquer localidade poderão garantir participação a partir de 6 de junho. O prazo final para reserva de vaga é o dia 11 de junho. A taxa de participação para filiados à Federação Paulista de Surf (FPS) é de R$ 170,00. Para surfistas dos demais estados é de R$ 160,00.

O competidor que se inscrever e não comparecer ao evento ou não efetuar o pagamento da taxa de inscrição terá o seu nome enviado para a Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp) e será impedido de competir em qualquer outro torneio até o pagamento da taxa de participação no estadual. O cancelamento da inscrição termina às 17 horas do dia 11 de junho.
Marco Fernandez / Foto Munir El Hage/Arquivo Maresia
A segunda etapa do Maresia Paulista de Surf Pro 2013 será nos dias 3 e 4 de agosto, na praia das Pitangueiras, no Guarujá (SP), e a terceira e decisiva, na praia de Maresias, em São Sebastião (SP), nos dias 12 e 13 de outubro. O circuito, que é aberto também a surfistas de outros estados, terá premiação total superior a R$ 100 mil. A cada etapa serão R$ 30 mil e mais R$ 1 mil para o vencedor da Overboard Expression Session.

O campeão do circuito, independente do estado de origem, receberá da Nias Tour uma passagem para o Hawaii e o campeão paulista ganhará da rede de lojas Tent Beach uma moto OKm. O público que acompanhar o evento na praia ou pela transmissão ao vivo pela Internet nos sites www.maresia.com.br e www.fpsurf.com.br também será premiado a cada etapa com duas pranchas oferecidas pela marca Wave Star, produzidas pelo renomado shaper Eduardo Reco.

A primeira disputa do Maresia Paulista de Surf Profissional 2013 tem o patrocínio exclusivo da Maresia, com parceria das redes de lojas Overboard e Tent Beach, da agência de viagens Nias Tour e da marca de pranchas Wave Star. A realização é da Federação Paulista de Surf (FPS), com apoio Governo do Estado de São Paulo - junto a Secretária da Juventude, Esporte e Lazer -, Prefeitura de Ubatuba e Associação Ubatuba de Surf (AUS). A divulgação oficial é da revista Fluir e do portal Waves.

Por Roberto Pierantoni

28 de maio de 2013

Paulista de Carveboard 2013 começa com vitória de Hartmann

André Hartmann e Eric Patat despontam na corrida pelo título paulista de carveboard 2013

A cidade de Caieiras, no Interior de São Paulo, abre o  Circuito Paulista de Carveboard - Real Surf no Asfalto 2013. O evento ocorreu no último domingo (26/05), com patrocínios da Urban Surf e Surf Local. O bicampeão vicentino da categoria Amador, André Hartmann, com muita técnica e precisão na finalização das manobras venceu a primeira, de quatro etapas que marcarão o Circuito. Na 2ª colocação ficou o sorocabano Eric Patat. Em 3º colocado outro vicentino, Jorge Malvadão.
Da esq. pra dir.: Jorge Malvadão, Eric Pata, André Hartmann e Gustavo Grassano / Foto  Eduardo Ruiz
Os dois principais atletas da categoria Amador há anos figuram na ponta do ranking paulista. "Venci esta primeira etapa e pretendo repetir o feito do ano passado, quando venci o Circuito, porém, sempre sendo ameaçado pelo Eric (risos), que é um excelente atleta e, se eu não tomar cuidado, ele me surpreenderá", disse em tom de amizade André Hartmann.
André Hartmann botando pra baixo, campeão da 1ª etapa de 2013 / Foto  Eduardo Ruiz
Foi um verdadeiro show de rasgadas somadas com muita velocidade. O público não se arrependeu. A 1ª etapa do Circuito Paulista de Carveboard - Real Surf no Asfalto Jaws Caieiras 2013 teve como “tempero especial" a alta performance dos atletas que mostraram que a cada ano estão mais técnicos na finalização das manobras, qualidade apresentada por vários atletas mas, que se destaca no jovem Gabriel Prado, da cidade de Itu, que mostrou muita evolução em seu drop. Prado liderou sua bateria, a Iniciante, e ficou à frente de Rafael Ramiro (2º), de Vargem Grande Paulista e Eduardo Ruiz (3º), de Itu.
Gabriel Prado vence na Iniciante / Foto  Eduardo Ruiz
Já na categoria Master a 1ª colocação ficou com Jorge Malvadão. A 2ª posição ficou com Alessandro Moraes que ficou à frente de Mariano Amadio (3º), de Sorocaba. A premiação para os campeões nesta primeira etapa foi um Carveboard "zerado" da Urban Surf, troféu, além de kit de roupa da Rebel Store, marca do atleta Patat. A categoria feminina contou apenas com a inscrição da paulista Jéssica Tamochunas, que por falta de adversárias levou a premiação de campeã. "As meninas têm que comparecer mais".
Manos Bike / Foto  Eduardo Ruiz
"Esta foi a primeira etapa. A próxima será na cidade de Osasco e esperamos que o público compareça para prestigiar e fazer crescer esta modalidade que ainda é nova aos olhos de muita gente", disse Leonardo Branco, presidente da Ascarvi/PSV, organizadora oficial do evento que tem a chancela da Federação Paulista de Skate e apoio na divulgação do blog InnerSport.
Jorge Malvadão, campeão da Master, entre alguns telespectadores recebeu o voto da melhor rasgada / Foto  Eduardo Ruiz
O carveboard - começou por volta de 1992, quando o surfista Laird Hamilton começou a desenvolver um skate para simular o surf. Construído a partir de peças usadas e pneus de bicicleta, o projeto ficou meio esquecido até que apareceu o Mountainboard, utilizando conceitos mais modernos de eixos sobre molas e inclinação no shape. Partindo deste princípio, Joe e Brad Gerlach, criaram o primeiro protótipo do carve, para ser utilizado na gravação de um vídeo de dicas de surf. O skate ficou tão bom que logo Brad e seus amigos começaram a utilizá-lo para treinar quando o mar estava flat. Brad vislumbrou o potencial do skate e o batizou com o nome de carveboard, de onde o termo carve vem da cavada, manobra em que o surfista faz uma curva fechada, inclinando bastante o corpo. Em 1997, ele criou a carveboard sports e começou a fabricar o equipamento em larga escala.
Jéssica Tamochunas / Foto Marcos Roberto
Resulta final da 1ª etapa - Jaws Caieiras 2013
Categoria Feminino -
1º Jessica Tamochunas - SP
Categoria Amador
1º André Hartmann - SV
2º Erick Patat - Sorocaba
3º Jorge Malvadão - SV
Categoria Iniciante
1º Gabriel Prado - Itu
2º Rafael Ramiro - Vargem Gde. Paulista
3º Eduardo Ruyz - Itu
Categoria Master
1º Jorge Malvadão - SV
2º Mancha -= Alessandro Moraes - Itu
3º Mariano Amadio - Sorocaba
A ladeira "Jaws" / Foto Marcos Roberto
Classificação Geral da Categoria Amador 2013 após a 1ª etapa em Jaws
1° André Hartmann
2° Eric Patat
3° Jorge Malvadão
4° Gustavo Grassano
5° Pin Go
6° Alessandro Moraes
7° Mariano Amadio
8° Bruno Ribeiro Ribeiro
9° Rodrigo Andrade
10° Felipe Nascimento
11° Willias Lima

Por Charles Roberto

Festa do 10º Aniversário da Pista Tiradentes de Skate

A ASkVR incentivada pela Tia Bell, realizou no último dia 03/05, sexta-feira, a festa em comemoração ao aniversário de 10 anos do Ginásio Municipal do Skate – Pista do Tiradentes. Estiveram presentes mais de 200 pessoas para homenagear a aniversariante do dia e atual referência, quando se fala do Skate de Volta Redonda. Nesta festa não poderia faltar um liberado Rolé e um Best Trick com premiações para as categorias Mirim, Iniciante e Amador, onde o grande destaque foi o Skatista Local, Renan Sales. Rolou também um churrasco com 50Kg de carnes. Não poderia faltar o famoso Parabéns antes das 12 badaladas noturnas, com direito a um delicioso bolo de brigadeiro com quase um metro quadrado, presente da Tia Bell, que adoçou ainda mais a vida dos participantes.
Foi uma noite de muita agitação e alegria que entrou pela madrugada e às 4 horas, ainda havia gente se divertindo. Por ela passaram centenas de crianças que aprenderam a dar as primeiras remadas no carrinho. A pista há 4 anos vem sendo utilizada para abrigar a escolinha de skate, presenciando a evolução de cada pequeno aluno.

A Pista do Tiradentes, como é conhecida no cenário do skate brasileiro, também formou skatistas locais que hoje despontam no cenário do skate amador como Pedro Henrique “Neném, Leonardo Bretas, Ramon Cândido, Gabriel Ticket, Leonardo Ratão, Leonardo “Fisheye”, que até hoje se inspiram na galera da antiga, tais como: Diego Aerosol, Mannu, Leo baiano, Picolézinho, Shimoda, Mishillin, Macarrão, Vingador, Jeda, Cri e tantos outros e receber também skatistas de peso, considerados em todo o mundo, com destaques para Marcelo Gouvêa, Douglas Ugry, Yann Jyh Wu, Fábio Sleiman, Maurício Nava, Vitor Sagaz, Diego Fiorese, Kelvin Hoefler, Marcos Hiroshi, Masterson Magrão, Rogério Troy, Gian Nacarato, Fábio Castilho, Sandro Dias, Adelmo Júnior, Sandro Testinha e Bruno “Funil” Collyer, e outros brasileiros de peso, além dos gringos Erik Ellington e Brandon Zsafranski.

Por Antonio Carlos (Brasa) 

Isabela Sousa lídera o tour de 2013

Após a grande vitória conquistada no mês de fevereiro em Pipeline no Hawaii, que foi válida como a primeira etapa do circuito mundial de Bodyboard de 2013, a menina de ouro volta a competir, desta vez na segunda etapa, que será realiza entre os dias 28 de maio à 02 de junho, em Antofagasta no Chile. A etapa tem status Gram Slam para as mulheres e segunda divisão para os homens. Isabela está fora do Brasil desde o mês de janeiro de 2013, onde logos após a etapa de Pipe, a mesma optou por passar uma temporada na Austrália para intensificar os treinos para as etapas que ocorrerão ao longo deste ano e aprimorar o seu inglês.
Isabela / Foto Lilly Pollard
“A Austrália é um país que favorece muito a minha preparação para o circuito mundial, pois, é repleto de praias com vários tipos de onda, esse é o segundo ano que eu faço o restante da minha preparação para o Tour com os australianos, embora eu tenha vindo outras vezes, acho fundamental, passar uma temporada por aqui, onde além de ter altas ondas, procuro estudar bastante o inglês, que hoje em dia é fundamental para o atleta” Revela Isabela.
Isabela / Foto Pedro Lopes
A atleta falou ainda sobre a expectativa de competir nas geladas ondas chilena. “Já competir no Chile outras vezes, mas essa será a minha primeira vez em Antofagasta, estou muito feliz com o retorno do circuito feminino ao Chile, que é uma país recheado de boas ondas, para a prática do Bodyboard” Além de passar uma boa temporada na Austrália, no mês de abril, nossa campeã passou 10 dias em Mentawaii, Indonésia, produzindo um material de fotos e vídeo para uma revista australiana. Vale ressaltar que a Isabela foi convidada pela revista, sendo a primeira atleta do Brasil a participar das edições especiais da revista.
Isabela / Foto Lilly Pollard
Isabela, partiu da Austrália para o Chile no dia 22/05, e, a cearense já treina nas ondas de Antofagasta. O retorno da atleta ao Brasil está marcado para o dia 3 de junho, após o término da etapa chilena do mundial. Desejamos a essa guerreira brazuca toda sorte e que nos traga mais alegrias   Isabela conta com os patrocínio da PENA, Pride Bodyboard e Secretaria do Esporte do Ceará (Sesporte). Apoio Clinica Dinamic, Funcional Life e Dêxa Produtora.

Por Alex Sousa

Mineiro é o cara

Durante a realização da etapa de Bells Beach grandes nomes do surf mundial falaram sobre a atual fase do atleta do Guarujá, Adriano de Souza, que após sua vitória inédita em uma das etapas mais tradicionais do Tour, passou a ser um dos favoritos ao título de campeão mundial em 2013.
Nomes como Renato Hickel, diretor da ASP, e os atletas brasileiros Alejo Muniz, Raoni Monteiro e Felipe Toledo comentam sobre a atual performance de Mineirinho. Para Renato, Adriano de Souza vem evoluindo bastante tanto dentro como fora d´água. Alejo afirma que hoje o brasileiro é o atleta mais bem preparado para trazer o título mundial. Raoni declara Mineiro mostrou que ser top 5 do mundo é fácil e Felipe Toledo atribui o sucesso do amigo ao tempo que está no tour, o que lhe dá a condição de saber como as coisas acontecem por lá.
O Circuito Mundial já começou e após a etapa do WCT Rio Adriano lidera o ranking mundial.

Por Lima Jr. / Foto Jocildo Andrade

Jeferson Gomes espera bons resultados no Jet

O paulistano Jeferson Gomes quer atingir os melhores resultados nas etapas mineiras do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski). As disputas serão realizadas de 30 de maio a 2 de junho, na Represa de Furnas, Boa Esperança. Gomes considera a segunda e terceira etapas fundamentais para quem está na luta por título. Cerca de 50 pilotos de vários Estados e convidados internacionais participarão da competição. Gomes ocupa a vice liderança na categoria Runabout Aspirado Stock, terceiro lugar na Super Course Turbo Stock e Super Course Turbo Limited, quinto na Super Course Aspirado Limited e Runabout Turbo Stock.  Seu objetivo em Boa Esperança é melhorar na classificação para chegar à etapa decisiva com grandes chances de brigar por títulos.
Jeferfon Gomes / Foto Foto Ricardo Fuchs-Photojetski
O piloto de São Paulo está competindo no 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski), com um equipamento Kawasaki Ultra 300 X, que é bastante rápido e teve bom desempenho na etapa de abertura, em Pereira Barreto (SP). Costuma treinar na Represa do Guarapiranga ou na Represa de Nazaré Paulista, mas lamenta não ter um tempo maior para se preparar. “O circuito na Represa de Furnas, em Boa Esperança, permite igualdade de condições para todos os participantes, vai depender do dia de cada um. Os aspectos fundamentais para se conseguir bons resultados é o equipamento estar em perfeitas condições, conseguir uma boa largada e ter um preparo físico para aguentar a grande quantidade de baterias”, analisou o piloto que disputará um total de 14 baterias.

A movimentação da segunda etapa do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski) começa no dia 30, às 9 horas, com a recepção e inscrição dos pilotos. Às 12 horas, almoço. Às 14 horas, estão marcados treinos e em seguida a primeira série de bateria do circuito fechado Às 16h30 será disputada a primeira bateria do Freestyle. No dia 31, a programação tem início às 10 horas, com a segunda série de bateria do circuito fechado. Às 12 horas, almoço. Às 13h10 começam as disputas das categorias Super Course e às 15h15, a segunda série de bateria do Freestyle.

A terceira etapa do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski) tem início no dia 1º, às 10 horas, com treinos oficiais. Às 12 horas, almoço, e às 14 horas, primeira série de baterias do circuito fechado, seguida pela primeira bateria do Freestyle.  No dia 2, a movimentação começa às 10 horas, com as disputas das categorias Super Course. Às 12 horas, almoço. Às 13h30, início da segunda bateria do circuito fechado, seguida pelo segunda bateria do Freestyle. Às 16hb30 premiação das duas etapas.

Por Renato Fabretti

27 de maio de 2013

Mitchel Coleborn festejou sua vitória em Saquarema

O Coca-Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime foi encerrado com o terceiro título australiano consecutivo na Praia de Itaúna. Mitchel Coleborn, 26 anos, repetiu o feito de Kai Otton, 33, em 2010 e de Matt Wilkinson, 24, no ano passado com sua primeira vitória na carreira. Na grande final derrotou o francês Marc Lacomare, 22, que ganhou a única nota 10 do campeonato no domingo de praia lotada na "Cidade do Surf" da Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Os dois barraram os últimos brasileiros nas semifinais, com o paulista Gabriel Medina, 19, e o carioca Raoni Monteiro, 31, dividindo o terceiro lugar no pódio da etapa do ASP World Prime de Saquarema. "Eu sabia que ia ser uma bateria difícil, mas tentei achar as melhores ondas e esperar pelos erros dele, então estou feliz porque a estratégia deu certo", disse Mitchel Coleborn. "A bateria foi muito louca. O (Marc) Lacomare tirou uma nota 10 na final e quase não acreditei. Fiquei bem nervoso com isso. Ele precisava de pouco mais sete pontos para virar, mas tive sorte que ele não conseguiu outra onda boa para isso. A semana toda foi extraordinária aqui, deu altas ondas e estou bem feliz pela vitória".
Pódio
O domingo decisivo foi mais um dia de Sol com altas ondas e praia lotada, formando um cenário perfeito para o Quiksilver Saquarema Prime. As séries demoravam mais pra entrar na Praia de Itaúna, mas as ondas de 3-5 pés continuavam apresentando boa formação para as manobras e proporcionando lindos tubos. A escolha das ondas ganhou peso decisivo para os resultados nas baterias, desde as quartas de final que abriram o último dia. Na grande final, o vento leste soprou mais forte e achatou um pouco as ondas, mas não impediu mais um show dos surfistas no Maracanã do surfe brasileiro. O francês Marc Lacomare até conseguiu a primeira e única nota 10 do campeonato. "Apesar de não ter vencido, estou feliz pelo vice-campeonato também", falou Marc Lacomare. "Eu entrei na final bem cansado, mas ainda consegui essa nota 10 em uma onda incrível. Só que ainda precisava de um sete e pouco (7,6) para vencer e o tempo não foi suficiente para a virada. Mesmo assim, deixo Saquarema muito satisfeito. Obrigado a todos aqui, foi uma semana irada com altas ondas e certamente este resultado ficará marcado na minha história".

Os dois iniciaram a bateria final com ondas bem fracas, mas o francês Marc Lacomare largou na frente com notas 5,67 e 2,00. O ataque era o mesmo que ele usou para despachar Gabriel Medina nas semifinais, variando batidas e rasgadas executadas com velocidade no ponto mais crítico das ondas. Mas, o australiano começou a dar o troco com a força do seu frontside para jogar muita água nas manobras e assumir a ponta com notas 6,50, 8,93 e 8,67 em três ondas seguidas. Com as duas maiores notas, aplicou uma "combination" no francês. O termo é utilizado como se fosse uma goleada no futebol, ou seja, quando o adversário fica precisando de mais de 10 pontos para reverter o resultado. Neste caso, Marc Lacomare teria que conseguir 17,61 pontos para vencer, já que suas duas maiores ondas eram inferiores as do australiano.
Mitchel Coleborn (AUS)
Quando faltavam cinco minutos para o término da final, Lacomare achou uma ótima onda, surfou um tubo fantástico e aplicou mais uma série de quatro manobras muito fortes para ganhar a primeira nota 10 do Quiksilver Saquarema Prime. Mas, já era tarde e só serviu para ele sair da "combination". A vantagem do australiano ainda era de 7,60 pontos e o francês não teve mais tempo de reverter o placar encerrado em 17,60 a 15,67 pontos da primeira vitória de Mitchel Coleborn em sua carreira no Circuito Mundial da ASP. O australiano já havia feito duas finais em 2011 e em ambas terminou como vice-campeão, tanto no ASP 6-Star da Inglaterra, como no ASP 4-Star do México. Nas duas provas, acabou derrotado pelo francês Romain Cloitre e pelo porto-riquenho Brian Toth, respectivamente. Já Marc Lacomare tinha uma vitória no currículo e na mesma etapa do ASP 6-Star da Inglaterra em 2010.

Com os resultados no Quiksilver Saquarema Prime, o campeão Mitchel Coleborn faturou 40 mil dólares e subiu da 35.a para a 14.a posição no ranking mundial unificado da ASP com os 6.500 pontos computados. E o vice-campeão Marc Lacomare ganhou 20 mil dólares e também entrou na zona de classificação para o WCT de 2014, saltando do 41.o para o 21.o lugar no ranking que está garantindo até o 29.o colocado, o brasileiro Jadson André.
Gabriel Medina (SP)
O grande público que encheu a Praia de Itaúna no domingo ficou decepcionado com a eliminação dos brasileiros nas semifinais, mas ainda aplaudiu bastante o surfista local de Saquarema, Raoni Monteiro, após sua derrota para Mitchel Coleborn. A contusão nas costas prejudicou um pouco o brasileiro, enquanto o australiano ia espancando as ondas com manobras fortes para arrancar duas notas na casa dos 8 pontos dos juízes. Mesmo assim, Raoni conseguiu mais um ótimo resultado em casa para subir da 26.a para a 15.a posição no ASP World Ranking, que indica dez surfistas para o WCT do ano que vem. "Pra mim já foi uma vitória chegar na semifinal em casa, com a galera toda torcendo e passando aquela vibração positiva pra chegar na final, mas não deu", lamentou Raoni Monteiro. "Dois anos atrás eu bati na trave aqui, terminei como vice-campeão e esse ano eu lutei bastante, competindo ontem (sábado) e hoje com dores nas costas. Tentei fazer o máximo nessa bateria, só que não consegui pegar boas ondas. O Mitchel (Coleborn) pegou as melhores que entraram na bateria e mereceu vencer".

Raoni também falou sobre os próximos desafios, pois viaja nesta semana para as etapas do WCT em Fiji e na Indonésia. "Pois é. Já recebi um e-mail dizendo pra gente levar prancha grande e até colete, porque o mar vai estar enorme em Fiji de novo e vou com tudo pra lá. Só espero que não me machuque de novo como no ano passado em Fiji. É disso que preciso para continuar bem no ranking, pois venho lutando contra contusões nos últimos três, quatro anos. Machuquei o joelho, depois tornozelo, joelho de novo, agora as costas, mas continuo trabalhando duro pra atingir meus objetivos e sei que todo esforço valerá a pena no final".
Raoni Monteiro (RJ)
Já o paulista Gabriel Medina chegou bem mais perto da vitória e liderou quase toda a semifinal contra Marc Lacomare. O francês reagiu com três manobras fortes em uma longa esquerda e passou à frente com a nota 8,00 recebida dos juízes. Medina ficou precisando de 7,58 pontos e tentou a virada três vezes. Na última chance, a onda era pequena e o brasileiro arriscou tudo para tentar a classificação pra final. Quase conseguiu, mas a nota saiu 7,23 e o placar ficou em 14,80 a 14,46 pontos. Medina saiu decepcionado da praia, mas o terceiro lugar foi mais um ótimo resultado para o fenômeno de Maresias, que também ficou nas semifinais da etapa brasileira do WCT no Rio de Janeiro, disputada antes do Quiksilver Saquarema Prime.

Com a combinação dos resultados do sábado na Praia de Itaúna, os brasileiros tiveram que se enfrentar nas quartas de final e apenas dois avançaram. No primeiro duelo do dia, o local de Saquarema, Raoni Monteiro, derrotou o potiguar Jadson André e na terceira bateria o paulista Gabriel Medina superou Simão Romão. O carioca ainda surfou a melhor onda (nota 8,43), mas foi batido pelas duas notas na casa dos sete pontos do fenômeno de Maresias. Apesar das eliminações, o quinto lugar no Quiksilver Saquarema Prime foi um ótimo resultado para os dois. O natalense Jadson André saiu da elite do WCT no ano passado e agora entrou na lista dos dez surfistas que o ASP World Ranking classifica para a divisão principal do ASP Tour. Já Simão Romão ganhou 284 posições com os 3.320 pontos computados, saltando do 325.o para o 41.o lugar no ranking unificado da ASP.
O Quiksilver Saquarema Prime provocou três mudanças de nomes no G-10 do ASP World Ranking para o WCT de 2014. O primeiro a entrar na zona de classificação foi o potiguar Jadson André, depois o australiano Mitchel Coleborn e por último o francês Marc Lacomare. Os três tiraram da lista na Praia de Itaúna o australiano Jay Thompson, o norte-americano Kolohe Andino e Jonathan Gonzalez, das Ilhas Canárias.

Por João Carvalho / Fotos Daniel Smorigo

Projeto Sede de Vencer

Uma grande parceria em prol do abastecimento de água potável acaba de se formar. A ONG Waves For Water, o Instituto Neymar Jr e a Tenys Pé Baruel se juntaram para levar água limpa a cerca de 85 mil brasileiros. A cada 15 segundos morre uma criança por doenças relacionadas à qualidade da água e este pode ser um pequeno passo para o futuro.
O Projeto Sede De Vencer deve chegar nas cinco cidades que vão receber os jogos do Brasil na Copa das Confederações 2013. Na última quinta-feira (23/05), Jon Rose, fundador de ONG Waves For Water e Neymar Jr., demonstraram como funciona o sistema de filtragem, transformando a água imprópria para consumo em água potável, pronta para beber.

Fonte Hurley

Caio Vaz: 50 dias no paraíso

Assim como no surfe de pranchinha, o Brasil também está dominando o cenário no stand up paddle surfe. O carioca Caio Vaz, 19 anos, ficou em segundo lugar na etapa brasileira do mundial de SUP, que aconteceu no início de Maio em Ubatuba (SP) , fazendo uma dobradinha brasileira no pódio com o santista Leco Salazar, que ficou em primeiro lugar na competição. Com o resultado Caio passou a ocupar a segunda colocação do ranking, atrás do havaiano Kai Lenny, bi campeão do circuito.
Caio Vaz na Barra (RJ) / Foto Marcio Luiz
Agora, ele se dedica totalmente aos treinos, para em 2013 conquistar o sonhado título mundial. No dia 6 de junho, o surfista embarca para a Indonésia, aonde vai ficar cinquenta dias, focando em sua preparação e aproveitando as ondas perfeitas do local para aperfeiçoar suas manobras. "Esse tempo que vou ficar na Indonésia será muito importante para poder evoluir bastante. As ondas incríveis do lugar vão me ajudar muito e vou ainda mais focado para as próximas etapas do campeonato mundial de SUP," explicou Caio.
Caio Vaz em São Conrado, Rio / Foto Pedro Monteiro
Suas viagens são sempre documentadas e posteriormente editadas e exibidas no canal que mantém no youtube com seu irmão Ian, que também compete o circuito mundial de SUP. Recentemente os dois colocaram um vídeo de uma sessão de surfe que fizeram em Ipanema. A filmagem exibe cenas de ângulos inusitados para o esporte, que foram captadas com a ajuda de uma câmera aérea. Para conferir o vídeo, basta acessar o canal no youtube através do link: www.youtube.com/TheVazBrothersTV
Arquivo pessoal
Caio e Ian Vaz também possuem um programa no Canal OFF, intitulado Irmãos Vaz. O programa acompanha as viagens dos dois, que são expoentes do surfe de Stand Up Paddle, em busca das melhores ondas para a prática da modalidade no mundo. O 'Irmãos Vaz' vai ao ar toda terça as 19h.

Por Daniel Vianna

26 de maio de 2013

Resultado do O'Neill Festival de Surf Universitário

Cento e oito atletas de todo o país marcaram presença em Maresias no último final de semana para a realização do O'Neill Festival Universitário de Surf 2013. Com boas ondas e um excelente público na areia, as disputas reuniram estudantes de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Rio Grande do Norte, numa verdadeira festa do Surf Universitário nacional.
Fora d'água uma grande arena de entretenimento, arte, cultura e música divertiu e integrou os estudantes e todo público presente, que mais uma vez compareceu em peso para curtir e participar das diversas atrações oferecidas pelo Universitário de Surf.

Resultados:
Masculina Universitária
1. Magno Pacheco -- SP (Don Domênico)
2. Victor Borges -- SC (Udesc)
3. Jean des Bouillons -- RJ (IBMR)
4. Willian Marroco -- SP (Unisepe)
Feminina Universitária
1. Rayza Silveira -- RJ (Maria Thereza)
2. Simone Nunes -- SP (Uniararas)
3. Luara Diamante -- SP (Univap)
4. Raquel Heckert -- RJ (Hélio Afonso)
Formados
1. João Carlos Chaves -- SP (Unisantana)
2. Diego Rodrigues -- SP (Braz Cubas)
3. Patrick Romann -- SP (Unimódulo)
4. Phelipe Maia -- CE (UVA)
Paulistana
1. Mateus Lee (Belas Artes)
2. Sergio Faria (Belas Artes)
3. Giovani Contessoto (Anhembi Morumbi)
4. Bruno Romano (Mackenzie)
Xpression Session
Magno Pacheco -- SP (Don Domênico)
Tag Team
1. São Paulo
2. Paraná
3. Nordeste
4. Rio Catarina

Fonte Ibrasurf

Ben Player vence o Mundial de Bodyboard

O australiano Ben Player foi coroado como grande campeão do IBA GoPro Arica Chilean Challenge, terceira etapa do Circuito Mundial de Bodyboard, disputada em Arica, no Chile. Essa foi a segunda vitória do australiano na temporada – já havia levantando a taça em Pipeline, Havaí – que disparou na liderança do ranking mundial 2013. Guilherme Tâmega foi o melhor brasileiro, 3º colocado, enquanto Eder Luciano e Uri Valadão fecharam o evento na quinta posição.
Em ondas de 8-10 pés (2,5 metros) e ótima formação, Ben Player abusou dos tubos e manobras aéreas para vencer o compatriota Dave Winchester (campeão em 2012) na grande final. “Estou muito contente com essa vitória, pois ela me coloca em uma ótima situação para a corrida pelo título mundial. Arica é um lugar muito especial, digo que é o melhor local para um campeonato. As pessoas aqui são ótimas. É difícil ver algo assim em qualquer outro lugar”, comemorou o grande campeão.

Guilherme Tâmega foi o grande nome do Brasil na competição ao finalizar a etapa em 3º lugar. Campeão em 2011 e vice em 2012, o hexacampeão mundial ganhou forças para a etapa de Itacoatiara, no Brasil, que acontece na sequencia do Tour Mundial. Guilherme foi barrado somente nas semifinais, pelo australiano Dave Winchester.
Uri Valadão e Eder Luciano também representaram muito bem o Brasil e fecharam o evento ambos na quinta posição. Uri fez uma bateria dura contra o próprio Guilherme Tâmega e foi vencido por uma diferença mínima de pontos. Já Eder lutou bastante e arrancou uma das melhores notas do evento, 9,4, mas acabou derrotado pelo australiano Dallas Singer.

Agora, o Circuito Mundial da IBA parte para o Brasil, onde entre os dias 6 e 16 de junho, a praia de Itacoatiara recebe os melhores atletas do mundo para a quarta parada do GSS. No entanto, alguns atletas seguem no Chile para as disputas da etapa  de Antofagasta, válida pelo ranking de acesso masculino.
Final:
H35: Dave Winchester (AUS) 11,83 x 15,53 Ben Player (AUS)
Semifinais:
H33: Dave Winchester (AUS) 17,50 x 14,30 Guilherme Tâmega (BRA)
H34: Ben Player (AUS) 18,85 x 17,88 Dallas Singer (AUS)
Quartas de final:
H29: Dave Winchester (AUS) 11,66 x 6,50 Jacob Romero (HAW)
H30: Uri Valadão (BRA) 13,96 x 14,58 Guilherme Tâmega (BRA)
H31: Ryan Hardy (AUS) 13,08 x 14,23 Ben Player (AUS)
H32: Dallas Singer (AUS) 17,13 x 15,90 Eder Luciano (BRA)

Por Danilo Caboclo / Foto IBA-Jimenez

Fontes fecha em sétimo na Holanda

O velejador catarinense Bruno Fontes ficou bem próximo de atingir a Medal Race, mas por apenas uma posição e um ponto de diferença acabou fechando a fase final da Delta Lloyd Regatta na sétima colocação. O evento, válido como segunda etapa do Circuito Europeu de Vela e contando pontos no ranking mundial, ocorreu na cidade de Medemblik, na Alemanha.
Mostrando um grande poder de recuperação, Bruno venceu sua regata de estreia na última sexta-feira (24), voltando de vez à briga por uma das seis vagas nas Medal Race. Além disso, o catarinense conseguiu um sétimo e um oitavos lugares e tirou bem a diferença para os atletas de cima, mas acabou ficando a um ponto da linha de corte. “foi um dia muito bom, mas faltou um pouco para o objetivo que era chegar na Medal Race. Venho de uma sequencia boa de eventos, mas quero melhorar sempre. Na etapa acabou faltando um pouco para chegar a Medal Race, mas saiu de cabeça erguida, pois briguei até o fim e consegui bons resultados neste último dia”, frisa Bruno. Após a regata final, o brasileiro retorna a Santa Catarina para mais uma série de treinamentos antes das próximas competições. Em um período pequeno de tempo, Bruno competiu nas etapas de Hyeres (FRA) e Palma de Mallorca (ESP), ambas pela Copa do Mundo de Vela, e agora em Medemblik (HOL).

Classificação geral após quarto dias (com um descarte):
1º Tom Burton (AUS) – 41pp
2º Andy Maloney (NZL) – 42pp
3º Matthew Wearn (AUS) – 60pp
4º Rutger van Schaardenburg (HOL) – 65pp
5º Sam Meech (NZL) – 67pp
6º Nicholas Heiner (HOL) – 69pp
7º Bruno Fontes (BRA) – 70pp
8º Toni Stipanovic (CRO) – 73pp
9º Kacper Zieminski (POL) – 83 pp
10º Daniel Mihelic (CRO) - 85pp

Fonte SixComm / Foto Divulgação

Brasil garante dois nas semifinais do Saquarema Prime

O Brasil já tem dois representantes nas semifinais no Saquarema Prime. Isso porque quatro brasileiros garantiram no sábado a vaga nas quartas de final da competição. A notícia ruim é que eles brigarão entre si para se manterem vivos na disputa pelos 40 mil dólares e 6.500 pontos no ranking mundial unificado, oferecidos ao campeão da etapa do ASP World Prime de Saquarema.  O local Raoni Monteiro enfrentará o potiguar Jadson André por uma vaga nas semifinais. Já o carioca Simão Romão terá novamente o paulista Gabriel Medina como adversário. Os dois já estiveram frente a frente no terceiro round e o carioca levou a melhor.
Gabriel Medina / Foto Pedro Monteiro
Dois australianos, um francês e um espanhol do País Basco, completam a lista dos possíveis campeões.  As baterias deste domingo começam às 9h com as quartas de final.  A grande decisão está programada para às 12h30m.

Por Roberta Pinto

25 de maio de 2013

Mar clássico no Quiksilver Saquarema Prime

Quatro brasileiros, dois australianos e dois europeus vão decidir o título do Coca-Cola apresenta Quiksilver Saquarema Prime na manhã do domingo na Cidade do Surf da Região dos Lagos do Rio de Janeiro. No sábado, o cenário ficou perfeito no Maracanã do surfe brasileiro, com Sol, mar clássico e um grande público lotando as areias para assistir o show dos surfistas nas ondas fantásticas de 4-6 pés da Praia de Itaúna. Com a combinação dos resultados, os brasileiros vão ter que se enfrentar nas quartas de final que abrem o último dia, a partir das 9h00, com a grande final prevista para começar as 12h30 em Saquarema. O campeão fatura 40 mil dólares e 6.500 pontos no ASP World Ranking, que indica dez surfistas para a elite dos top-34 do WCT.
"Aqui é a minha casa e quem manda aqui sou eu", sentenciou o carioca Raoni Monteiro, após despachar o defensor do título desta etapa, Matt Wilkinson, na disputa pela primeira vaga no domingo decisivo. Esta foi uma das melhores baterias da edição 2013 do Quiksilver Saquarema Prime. O brasileiro conseguiu responder à altura cada ataque do australiano, que começou com força total recebendo a maior nota de todo o campeonato, 9,87. Raoni deu o troco com 9,63 e manteve-se na frente até Wilkinson tirar um 7,33 em outra boa onda. Demorou um pouco, mas Raoni fechou a bateria com nota 7,83 para vencer por 17,46 a 17,20 pontos e vingar a derrota sofrida para o mesmo Matt Wilkinson nas quartas de final do ano passado. "Ontem (sexta-feira) eu dei uma empenada na coluna, mas deu tudo certo e estou feliz pela classificação", disse Raoni Monteiro, que se superou para poder competir no sábado. "Me machuquei brincando com a minha filha. Peguei ela no colo e quando fui botar no chão dei um mal jeito na coluna. Eu já vinha sentindo um pouco a lombar, não tava muito legal, aí fiquei sem andar por algumas horas na parte da tarde e a noite também. Estou aqui à base de remédios. Fiz massagem, passei pomada, botei uns plásticos nas costas pra aliviar a dor e com a força de Deus consegui vencer essa bateria. Espero estar bem para passar as próximas até a final amanhã (domingo)".

O surfista que há muitos anos mora em Saquarema vai enfrentar o potiguar Jadson André no primeiro duelo das quartas de final no domingo. E na terceira bateria, outro carioca, Simão Romão, pega o fenômeno de Maresias, Gabriel Medina, que comandou o espetáculo nas esquerdas perfeitas do sábado em Saquarema. Nos outros confrontos, os australianos Dion Atkinson e Mitchel Coleborn brigarão pela segunda vaga nas semifinais e a última será disputada por dois europeus, o francês Marc Lacomare e o espanhol do País Basco, Aritz Aranburu.
Aritz Aranburu (ESP)
Com exceção de Simão Romão, todos os outros candidatos ao título do Quiksilver Saquarema Prime estão na zona de classificação para o ASP World Tour do ano que vem. O potiguar Jadson André e o australiano Mitchel Coleborn já haviam entrado no G-10 do ASP World Ranking na sexta-feira e no sábado quem conseguiu isso foi o francês Marc Lacomare, com a vitória sobre o seu compatriota Jeremy Flores no penúltimo duelo do sábado. "Foi muito difícil. E o pior de tudo foi enfrentar meu amigo Jeremy (Flores)", falou Marc Lacomare. "Nos últimos 15 minutos da bateria, as séries demoraram a vir. Fui ficando bastante estressado com a falta de ondas, mas felizmente acabou dando tudo certo. Agora vou descansar para tentar fazer o meu melhor amanhã (domingo)".

O sábado foi outro dia mágico com altas ondas na Praia de Itaúna, comprovando mais uma vez a sua fama de ser o Maracanã do surfe brasileiro. O sábado amanheceu com Sol e ondas perfeitas de 4-6 pés abrindo longas paredes para manobras e proporcionando lindos tubos. Medina novamente foi o destaque do dia, fez duas grandes apresentações, surfou tubos incríveis e usou suas manobras modernas e progressivas sempre executadas com muita pressão e velocidade para derrotar seus adversários.
Raoni Monteiro (RJ)
Contra o irlandês Glenn Hall nas baterias da repescagem que abriram o sábado, ele somou notas 9,67 e 9,13 para totalizar 18,80 pontos, o maior placar do dia. Depois deu outro show contra o havaiano Kiron Jabour para o delírio da torcida que já lotava a praia, surfando grandes tubos e novamente manobrando forte nos pontos mais críticos das ondas para atingir 18,47 pontos com notas 9,77 e 8,70. É dele os três maiores placares do campeonato, com estes dois do sábado só não superando os 19,03 de 20 possíveis que ele conseguiu nas grandes ondas da quarta-feira na Praia de Itaúna. "Altas ondas, minha prancha também está muito boa e com um mar assim perfeito eu só me preocupo mesmo em pegar boas ondas para fazer o que eu sei, que é surfar", falou Gabriel Medina, depois de atender toda a torcida no caminho da praia até a arena do evento. "Eu tive duas baterias muito boas hoje (sábado), o dia foi maravilhoso e espero que amanhã continue assim, com tamanho bom das ondas pra gente poder surfar bem de novo".

Medina também comentou sobre o novo confronto contra o carioca Simão Romão, único surfista que conseguiu derrotá-lo na Praia de Itaúna esse ano. O feito aconteceu na única rodada não eliminatória do Quiksilver Saquarema Prime, mas o paulista aproveitou a segunda chance de classificação para as oitavas de final na repescagem e os dois voltam a se enfrentar na manhã deste domingo pelas quartas de final. "Então agora é minha chance de dar o troco. Ele ganhou de mim ontem (sexta-feira), mas na verdade só me preocupo mesmo em pegar as minhas ondas e fazer um bom resultado aqui, que é meu grande objetivo".
Gabriel Medina (SP)
Quem também saiu feliz da Praia de Itaúna no sábado foi o potiguar Jadson André. Ele saiu da divisão de elite do ASP World Tour no ano passado e tenta retornar ao grupo dos 34 melhores surfistas do mundo esse ano. A classificação para as quartas de final do Quiksilver Saquarema Prime já é o seu melhor resultado na temporada. Ele chegou em Saquarema em quadragésimo lugar no ranking unificado da ASP e agora já aparece em 28.o lugar na classificação geral, que no momento está garantindo no WCT até o 31.o colocado.

O resultado do duelo verde-amarelo contra o pernambucano Bernardo Pigmeu demorou para ser anunciado, pois houve uma queda de energia nos minutos finais da bateria. Os dois ficaram cerca de 15 minutos aguardando a divulgação das notas das últimas ondas deles que decidiram a bateria. A do Jadson André foi melhor, pois ele surfou um bom tubo e ainda mandou dois floaters na mesma onda para ganhar nota 7,77 e confirmar a vitória por 13,44 a 10,54 pontos. "Era uma bateria superimportante pra mim e acho que foi a mais tensa de toda a minha vida", disse Jadson André, após a agonizante espera pelo resultado. "Eu já estava nervoso antes da bateria, porque via que o mar estava mudando muito. Vieram poucas ondas e as que peguei acabei errando. No final eu já não sabia mais de nada, porque faltou energia na computação. Só sabia que tinha surfado bem minha última onda, mas graças a Deus eu venci e estou com muita vontade de ganhar outra etapa. Quem sabe não consigo isso aqui para dar um grande passo na minha luta para voltar a elite".

Por João Carvalho / Fotos Daniel Smorigo/ASP

Uri, Guilherme e Eder estão nas quartas de final

Os brasileiros seguem em grande momento e na última sexta-feira (24) carimbaram três das oito vagas para as quartas de final do IBA GoPro Arica Chilean Challenge, terceira etapa do Circuito Mundial de Bodyboard. Em ondas de 6-8 pés (2,0 a 2,5 metros) e boa formação, o baiano Uri Valadão, o carioca Guilherme Tâmega e o catarinense Eder Luciano venceram suas baterias de oitavas de final e chegam ao último dia de competições em busca do título. Primeiro brasileiro a avançar nas oitavas de final, o baiano Uri Valadão teve mais uma grande performance ao passar um duelo acirrado com o canário Diego Cabrera. Dominando as disputas desde o início, Uri abriu a baterias com duas boas ondas e passou a deixar Diego em situação complicada. Em sintonia com a bancada de fundo de pedra, o campeão mundial de 2008 não deixou o canário se achar e venceu o duelo por boa margem, garantindo vaga nas quartas de final.
Agora, Uri terá pela frente o compatriota Guilherme Tâmega, que proporcionou um dos momentos mais emocionantes do dia. Duelando contra o havaiano Jeff Hubbard, o hexacampeão mundial arrancou uma excelente onda – 8,88 pontos – para abrir boa vantagem de seu adversário. Dominando todos os momentos, Guilherme arrancava aplausos da torcida a cada manobra e acabou triunfando no confronto por grande margem de diferença na pontuação. Fechando as baterias deste penúltimo dia de competições, Eder Luciano foi o algoz de outro dos irmãos Hubbard. Encarando Dave nas oitavas, o catarinense atual campeão do ISA Bodyboardig Games mostrou sua excelente forma e controlou as ações da bateria com muito categoria, despachando o havaiano e ganhando vaga nas quartas, onde terá pela frente  o australiano Dallas Singer. A única baixa brasileira do dia ficou por conta da eliminação de Magno Passos, que teve grande campanha, mas acabou perdendo para o australiano Dave Winchester.

Por Danilo Caboclo / Foto Divulgação

23 de maio de 2013

1ª etapa do Paulista de Carveboard 2013 será em Caieiras-SP

Durante o evento será realizada uma homenagem ao ex-surfista profissional Daniks Fischer

Caieiras - São Paulo -  Mais uma vez a cidade de Caieiras, no interior de São Paulo, será a sede do Circuito Paulista de Carveboard - Real Surf no Asfalto - Jaws Caieiras 2013. Esta será a 1ª etapa, de quatro, que completa o Circuito até o fim do ano. O evento, que conta com os patrocínios da Urban Surf e Surf Local, ocorre no próximo dia 26 de maio, a partir das 8 horas. A ladeira, que difere homens de crianças, que praticam esta modalidade, foi batizada de Jaws, por ser muito íngreme e perigosa, uma homenagem a poderosa onda havaiana.
Pelo grau de dificuldade que o "pico" apresenta, a organização do evento abrirá inscrição apenas para as categorias open e máster, no valor de 50 reais, que poderão ser feitas no local. Cerca de 30 carveboarders são aguardados para a abertura do Circuito Paulista 2013, que tem a homologação da Federação Paulista de Skate. ( DECIDIRÁ NO LOCAL, EM REUNIÃO COM OS ATLETAS, SE INCLUIRÁ A CATEGORIA FEMININA E INICIANTES ).

A premiação para o campeão desta primeira etapa 2013 será um Carveboard "zerado" da Urban Surf, troféu, além de kit de roupas. Na ocasião também será realizada a homenagem, em forma de Expression Session, ao surfista profissional vicentino Daniks Fischer, que conhece muito bem a temida onda de Jaws. O evento é uma organização da Associação de Carveboard das Ilhas Porchat e São Vicente (Ascarvi), instituição que nos últimos anos dedica-se 100% pelo crescimento da modalidade em território nacional, presidida por Leonardo Branco.

O carveboard - começou por volta de 1992, quando o surfista Laird Hamilton começou a desenvolver um skate para simular o surf. Construído a partir de peças usadas e pneus de bicicleta, o projeto ficou meio esquecido até que apareceu o Mountainboard, utilizando conceitos mais modernos de eixos sobre molas e inclinação no shape. Partindo deste princípio, Joe e Brad Gerlach, criaram o primeiro protótipo do carve, para ser utilizado na gravação de um vídeo de dicas de surf. O skate ficou tão bom que logo Brad e seus amigos começaram a utilizá-lo para treinar quando o mar estava flat. Brad vislumbrou o potencial do skate e o batizou com o nome de carveboard, de onde o termo carve vem da cavada, manobra em que o surfista faz uma curva fechada, inclinando bastante o corpo. Em 1997, ele criou a carveboard sports e começou a fabricar o equipamento em larga escala.

Por Charles Roberto

Marca comemora 25 verões no Nordeste

A marca está comemorando 25 anos de mercado e vai apresentar na próxima semana, entre os dias 27 e 29, das 14h às 22h, no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza (CE), as peças que vão vestir o Verão brasileiro. “A coleção foi desenvolvida com tecidos e aviamentos exclusivos para que se tornem peças-chave”, adianta o diretor geral de desenvolvimento e produção da Nicoboco, Sérgio Ruksenas. Segundo ele, a grande diversificação de materiais tecnológicos utilizados nas camisas e walkshorts devem chamar a atenção dos visitantes.
No stand da Nicoboco, lojistas e empresários do setor de vestuário encontrarão ainda as últimas criações das marcas Occy, Blunt e Nica, pertencentes ao grupo nacional Global Co.. Ao todo estarão expostas mais de 600 peças recém-criadas, com alta tecnologia para dar conforto, praticidade, mobilidade e, claro, estilo. “A Blunt trabalha com o que há de melhor em termos de qualidade. Nas camisetas de 1/2 malha, por exemplo, a gola em punho 2x1 garante não só um visual diferenciado como maior durabilidade ao produto”, descreve o estilista responsável pelo desenvolvimento e produção, Ronah Carraro.

Os destaques da Occy são os tecidos lavados utilizados em muitos modelos e os boardshorts que trazem estampas modernas e bem trabalhadas. “Com uma modelagem básica e slim fit, a Occy procura estar cada vez mais presente na vida de seus consumidores, seja no momento de trabalho, estudo, diversão ou mesmo de descanso”, diz Ana Godoy à frente da equipe de desenvolvimento da sportwear.

Para encantar o público feminino, a Nica não poupou nos tecidos. “Nosso mix é bem amplo. Foram utilizados cerca de 60 tipos de tecidos”, conta a coordenadora de produto, Verusa Macedo. “A moda será shorts e calças bem estampadas e coloridas”, completa. Já o diferencial da linha de acessórios masculinos, formado por bonés, carteiras, meias, cintos e sungas, está nas fivelas dos cintos. “As fivelas dos cintos de lona tem dupla funcionalidade, além de sua função básica, viram abridores de garrafa”, revela a responsável pela criação da linha, Luiza Aragusuku.

Por Emanuelle Oliveira / Foto Rafael Vicente

22 de maio de 2013

Brasileiras completam o pódio em Arica

Tudo indicava que uma brasileira seria a grande campeã do Arica Chilean Challenge, que no formato feminino foi válido como etapa do circuito latino-americano, mas Luz Marie (PRC) decidiu que era seu dia e levou o título da etapa ao vencer a capixaba Maylla Venturin na grande decisão na bancada de El Grino, na terça-feira (21).
Maylla ficou com a segunda colocação em Arica
Com o dia inteirmaente reservado para as competições femininas, a direção de prova colocou na água as sete baterias restantes da competição em ondas de 6-8 pés (2,0 a 2,5 metros) e o domínio brasileiro foi nítido durante toda competição. Das quatro semi-finalistas, três eram do Brasil, mas a porto-riqeunha Luz Marie estava em dia inspirado e na disputa por uma vaga na final deixou para trás Maira Viana, dona do maior somatório da etapa no primeiro dia de competições.

Na outra semifinal, um duelo capixaba entre Maylla Venturin e Neymara Carvalho definiu a segunda finalista. Em uma bateria parelha, decidida por menos de 0,3 pontos, Maylla levou a melhor sobre a penta-campeã mundial e carimbou sua vaga na decisão. Na decisão, Luz Marie achou as melhores ondas e acabou abrindo vantagem desde o começo. Maylla tentou a recuperação na bateria, mas as ondas não subiram para a capixaba. Vale ressaltar que as meninas fizeram história por competirem pela primeira vez na perigosa bancada de El Gringo em condições extremas, mostrando o potencial do bodyboard feminino.

Por Danilo Caboclo / Foto Bebeto Kastrup

Poços de Caldas recebe o XTerra Sul

Bela e desafiante. Essas duas palavras definem bem o que os atletas podem esperar da primeira prova do Circuito XTerra realizada em Poços de Caldas. Nos dias 8 e 9 de junho, a cidade do Sul de Minas Gerais vai receber de braços abertos toda a tribo dos viciados em adrenalina. Nesta edição, os atletas terão pela frente provas de duathlon, com 12 km de corrida e 32 km de mountain bike, e a já tradicional MTB CUP, onde os ciclistas encaram um percurso de 47 km. Em ambas as disputas, a emoção e o desafio estarão presentes, além, claro, de muita beleza natural. “Já competi em Poços de Caldas, numa prova de ciclismo, e posso dizer que além de muito bonita a cidade tem ótimos lugares para provas como essa”, observa Luzia Bello, líder do ranking do XTerra Brazil Tour em 2012.
O ponto de partida do Duathlon, que acontece no dia 8 de junho, será o Parque José Affonso Junqueira. Após a largada, os atletas terão que correr 4 km pelas ruas da cidade e por trilhas que margeiam o município. Mas isto é somente o aquecimento. Na sequência, será a hora de pedalar – e muito! Serão 32,7 km de bike por trechos que chegam a 1.611 metros de altitude, com inclinação máxima de 36,6%.

Antes de ter conhecimento do percurso, Luzia Bello comentou que se a prova passasse pelo monumento do Cristo Redentor de Poços de Caldas “muita gente iria ‘morrer’”. Para a felicidade dos que são movidos a novos desafios e belos cenários, este ponto está no próximo trecho, que consiste em uma corrida de 8 km.  Para aqueles que estão começando no esporte, ou que treinam em distâncias menores, o primeiro dia do XTerra ainda reserva as provas de corrida noturna (XTerra Night Run) com percursos de 5 e 10 km.

Já no dia 9 de junho será a vez dos mountain bikers encararem o barro e a lama de Poços de Caldas. A prova terá 47 km e não ficará atrás do duathlon em desafio e adrenalina. Para os ciclistas federados, a competição ainda contará pontos para o ranking da Federação Mineira da categoria e distribuirá R$ 10 mil em premiação. Fechando o evento em grande estilo, a tradicionalíssima XTerra Kids Mini Corrida promove a festa da criançada até 12 anos, com corridas cujos percursos são definidos de acordo com a idade dos competidores.

Por Rafael Abreu