19 de abril de 2013

Pesca é pauta no Fecasurf

Representantes da Federação Catarinense de Surf participaram de uma reunião com agentes públicos para tratarem da pauta Pesca da Tainha e Surfe. Na oportunidade, a Fecasurf, a pedido das Associações de Surfe de Florianópolis, apresentou proposta de acordo com os pescadores da Ilha, referente a liberação da prática do surf nas seguintes praias: Lagoinha do Leste, Matadeiro, Morro das Pedras, Moçambique, Santinho, Ingleses e Praia Brava, bem como a liberação total nas praias Mole e Joaquina.
Em um dos termos apresentados a Fecasurf deixa claro, caso tal proposta seja inserida em Lei, que liberem o surf a 500 metros do canto esquerdo da praia da armação, a 500 metros do canto direito do Morro das Pedras, a 500 metros para a esquerda da estrada de entrada da praia do Moçambique, a 500 metros do costão das Aranhas na Praia do Moçambique, a 500 metros do canto direito da Praia do Santinho, a 500 metros do canto esquerdo da praia dos Ingleses e a 500 metros do canto esquerdo da praia Brava.

A reunião ocorreu na última terça-feira, (16/4), com a presença do Sr. Daniel Paladino, representante do Ministério Público, Sr. Fred Leite, Presidente da Fecasurf, o representante da Associação de Pescadores Z11, o Sr. Alexandre Fontes - Representante da Fundação Municipal de Esportes, o Sr. Jeferson Veloso, o Sr. Thiago Carriço, Comandante Mello da Capitania dos Portos e o Sr. Juarez dos Santos, presidente do SINDPESCA.

Leia na íntegra o documento apresentado pela Fecasurf

Fonte Fecasurf

3 comentários:

  1. triste é esses surfistas quererem acabar com uma coisa tão linda que é a pesca da tainha que só acontece uma vez por ano e só dura 60 dias e que já é praticado a séculos e não deixa de ser um patrimonio histórico de Florianópolis.
    também é a principal fonte de renda dos nossos pescadores, surfistas por favor vocês tem dez meses para a pratica do surf e agora vocês querem acabar com os pescadores artesanais de sc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ninquem quer acabar com a pesca.acontece que somos cidadaos que tem o direito de ir e vir garantido pela constituiçao,afinal de contas os pescadores não são donos do mar.quanto a questão da fonte de renda,na praia da joaquina os pescadores usam jet skis e andam de caminhonete importada

      Excluir
  2. triste é esses surfistas quererem acabar com uma coisa tão linda que é a pesca da tainha que só acontece uma vez por ano e só dura 60 dias e que já é praticado a séculos e não deixa de ser um patrimonio histórico de Florianópolis.
    também é a principal fonte de renda dos nossos pescadores, surfistas por favor vocês tem dez meses para a pratica do surf e agora vocês querem acabar com os pescadores artesanais de sc?

    ResponderExcluir