.

.

28 de fevereiro de 2013

Saulo Junior vence nos tubos da cacimba com um 10

Com nota 10 em um tubo fantástico na última decisão de quarta-feira (27), na Cacimba do Padre, o paulista Saulo Junior faturou o título da principal categoria do Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf em Fernando de Noronha (PE). Na grande final Pro/Am, ele derrotou o vencedor do Marands Surf Pro no domingo, Bruno Santos, que desta vez terminou como vice-campeão, além do carioca Leonardo Neves (terceiro lugar) e do baiano Franklin Serpa (quarto).
Saulo Junior (SP)
Pela manhã, foram os noronhenses que brilharam nos tubos de 4-6 pés com séries maiores de 8 pés da Cacimba do Padre. Os locais da ilha, Caia Souza e Nego Noronha, venceram as finais das categorias Master e Open, respectivamente. E ainda teve o noronhense Moisés Martins, que conseguiu a primeira nota 10 dos dois primeiros eventos do Noronha Surf Festival. O último acontece de sexta-feira a domingo, o Gold Island Brasileiro de Longboard Profissional, que vai abrir o circuito nacional dos pranchões na Cacimba do Padre. "A felicidade foi muito grande nesta bateria para mim", vibrou Saulo Junior, logo após ser carregado pelos locais de Noronha até o pódio. "Teve um momento na bateria que até achei que o segundo lugar estava bom pra mim, pois já seria o melhor resultado que consegui até hoje (quarta-feira). Aí quando eu abri a bateria com aquela nota 10, pensei que seria a oportunidade de conseguir minha primeira vitória em competição profissional na carreira, com 29 anos de idade, então estou amarradão por ter sido aqui em Noronha".

Bruno Santos também ganhou uma nota 10 nos tubos da Cacimba do Padre, mas foi na semifinal e na mesma bateria que Saulo Junior já havia começado bem com uma nota 9. Só que o máximo que o niteroiense conseguiu na grande final foi um 7,35 e os R$ 3.500,00 da vitória no Cyclone / Bali Pernambucano de Surf ficaram para o surfista de Ubatuba. Bruninho ganhou R$ 2.000,00 pelo segundo lugar, com o carioca Leonardo Neves levando R$ 1.500,00 pelo terceiro e o quarto colocado, Franklin Serpa, ficou com R$ 1.000,00. O noronhense Patrick Tamberg perdeu para Bruno e Saulo na semifinal e dividiu o quinto lugar com o paulista Hizunomê Bettero, vice-campeão da etapa de abertura do Circuito Brasileiro no domingo. "Só tenho que agradecer a Deus por esta vitória, parabenizar também meus companheiros de trabalho, o Bruno Santos que é casca-grossa, o Léo Neves, o Franklin Serpa, além de agradecer minha família que sempre torce por mim, a minha esposa Denise e a minha filha Helena, que me fortalecem muito pra seguir na carreira", destacou Saulo Junior. "Quero também agradecer ao pessoal local aqui da ilha que é muito receptivo, cativa todo mundo e estou felizão por poder compartilhar essa minha alegria com todos. Valeu!".
Podio Pro/AM
O niteroiense Bruno Santos também ficou feliz pelo resultado, principalmente por continuar surfando ótimos tubos na Cacimba do Padre com apenas mais três pessoas no mar nas baterias. "Esses últimos dias foram show de surfe aqui, dando onda sem parar, altos tubos e fiquei aqui justamente por isso. Meu foco já não é mais competição, mas sempre procuro participar dos campeonatos realizados nestas condições de mar. A nota 10 que recebi na semifinal já foi show, o melhor tubo que surfei aqui na Cacimba nesta temporada. E o Saulinho (Saulo Junior) também estava quebrando, pegando altos tubos e mereceu a vitória. Agora é comemorar o vice-campeonato e continuar curtindo a ilha porque vou ficar mais uns dias por aqui".

Os surfistas de Fernando de Noronha brilharam durante a manhã da quarta-feira nos tubos da Cacimba do Padre. Começou com Caia Souza faturando o título da categoria Master do Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf no segundo confronto do dia. E no terceiro, Nego Noronha foi o campeão na final da Open, principal categoria do surfe amador. Os dois participaram das duas decisões contra surfistas de Pernambuco. Depois, logo nas primeiras baterias da categoria Pro/Am, o noronhense Moisés arrancou a primeira nota 10 do Noronha Surf Festival nos tubos da Cacimba do Padre. "Isso mostra que estamos evoluindo, cada vez mais ganhando espaço contra os surfistas de fora, apesar de só termos quatro meses de onda aqui na ilha", disse o experiente Caia Souza, que é o presidente da Associação de Surf de Fernando de Noronha (ASFN). "O trabalho forte da Associação já está mostrando resultados. Antes a gente não passava das primeiras fases, agora já estamos fazendo campeões. São duas vitórias, as primeiras de surfistas de Fernando de Noronha no Circuito Pernambucano, então temos que comemorar mesmo".
Caia Souza (FN)
Caia deu esta entrevista após sair da sua segunda final consecutiva na Cacimba do Padre. Na primeira, da categoria Master para surfistas com 35 anos ou mais de idade, Nego Noronha ficou em terceiro lugar, entre os pernambucanos Fabio Quencas (vice-campeão) e Carlos Pito (quarto colocado). Já na decisão da Open, Nego Noronha surfou um tubaço nota 9 para derrotar outros dois pernambucanos, Artur Vilar (segundo lugar) e Ivan Silva (terceiro), além do próprio Caia Souza (quarto). "Faltando uns cinco minutos pra acabar a bateria, eu estava em último precisando de um seis e pouco, mas Graças a Deus veio aquela direita que disputei contra dois atletas de fora. Eles não conseguiram entrar na onda, eu já dropei me agachando ali, a onda cobriu bem pra caramba, consegui sair do tubo e fiquei mais tranqüilo quando ouvi a nota 9", contou Nego Noronha, sobre o tubo que decidiu a sua vitória na principal categoria do surfe amador.

"O Caia (Souza) conseguiu o título na Master, eu ganhei a Open, então ficou tudo em casa mesmo. Eu até gostaria de disputar o restante do circuito para tentar ser campeão pernambucano, só que aqui na ilha é muito difícil patrocínio pra viajar pra fora. Então a gente fica por aqui mesmo esperando esses eventos que vem pra cá pra gente mostrar nosso potencial", continuou Nego Noronha. "O que eu quero mesmo agora, é levar esse troféu pra minha mãe, que certamente vai ficar amarradona também com isso".
Nego Noronha (FN)
Antes das duas vitórias noronhenses, o pernambucano Washington Martins festejou o primeiro título do Cyclone / Bali Pernambucano de Surf disputado na quarta-feira em Fernando de Noronha. Ele ganhou a final da categoria Senior que abriu o dia, derrotando os também pernambucanos Carlos Pito (segundo lugar) e Fernando Santos (terceiro), além do cearense Euler Brazão (quarto). Depois das três últimas finais das categorias amadoras, os profissionais tomaram conta da Cacimba do Padre no restante do dia.

As baterias começaram quentes, com os surfistas pegando altos tubos nas séries de 3-4 pés da manhã na Cacimba do Padre. O paulista Saulo Junior aumentou para 9,75 o recorde de nota do Noronha Surf Festival no segundo confronto do dia da categoria Pro/Am do Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf. E no terceiro, o noronhense Moisés Martins surfou o tubo mais incrível de toda a semana na ilha até ali, arrancando a primeira nota 10 dos juízes deste ano no Arquipélago de Fernando de Noronha. "Estou muito feliz porque já tinha surfado boas ondas no começo da bateria e no finalzinho consegui tirar essa primeira nota 10 do campeonato", disse Moisés Martins, de apenas 19 anos de idade. "Quando vi a onda vindo, dei uma remadinha, na hora que dropei, atrasei e sinceramente eu achava que não ia sair do tubo. Foi incrível e eu fiquei impressionado comigo mesmo porque consegui achar a portinha de saída pra sair do tubo. Foi muito irado".
Bruno Santos (RJ)
Surfe Noturno
Depois do Marands Surf Pro Noronha abrir o Circuito Brasileiro Profissional e do Cyclone / Bali de Surf Pernambucano 2013, outra marca pernambucana, a Gold Island, vai inaugurar o circuito da Associação Brasileira de Longboard (ABL) nos dias 1 a 3 de março, fechando a programação esportiva do Noronha Surf Festival na Cacimba do Padre. Também foi confirmada para o sábado a noite, uma apresentação de surfe noturno com as pranchas da Club Social iluminadas com luzes de LED na Cacimba do Padre, além do show de Teco Padaratz com sua banda 5.10 em Fernando de Noronha.

Por João Carvalho / Fotos Fabriciano Jr./ANS 

Caçadores de pororoca rumo à Arari - MA

Ararí é uma pacata cidade localizada a 160km de São Luís com uma população aproximada de 30 mil habitantes, cravada na baixada maranhense. Local sugestivo para o primeiro recordista de surf na pororoca, Marcelo Bibita, iniciar a Trip Pororoca Mar/2013, uma aventura que irá ficar marcada pra sempre na alma de seus participantes. Um projeto organizado e acessível a todos que tem vontade de surfar ou simplesmente curtir este fenômeno sensacional da natureza! E, é com esse mesmo objetivo que o cearense Marcelo Bibita organiza esta surf trip para a Pororoca do Rio Mearim – Tabocal – Arari - Maranhão como ele mesmo explica.
“Por onde quer que eu ando as pessoas me pedem para que eu as apresente à pororoca. E é por isso que estou montando esse grupo que será coordenado por mim e tem como objetivo apresentar para os integrantes do grupo uma verdadeira experiência na pororoca colocando toda a minha experiência em mais de 60 pororocas para fazer com que todos surfem a onda”, declarou Marcelo. Ainda segundo Bibita o grupo será formado de surfistas do Ceará, RN, PB e PE e várias pessoas já confirmaram reserva. Mas, ainda restam algumas vagas. Então corra e garanta já a sua vaga nessa incrível aventura.

Saída de Fortaleza ás 6h do dia 08/03
Chegada Ararí -MA 20h30
Retorno à Fortaleza: 12/03 às 9h30
Chegada em Fortaleza: 13h03 às 00h30
Sistema da Trip - All Inclusive

Hospedagem: em casa de campo simples (Levar Rede ou Barraca, toalha e lençol). Alimentação: 03 Cafés da Manhã,  02 almoços, 02 jantares , 02 Manjares Zimba Kataueba,  02  mesas de frutas; Ônibus -Fortaleza – Maranhão – Fortaleza; Lancha para imprensa;  Banana boat; Resgate; Kit com utilitários - Sacola com 01 Parafina, 01 Camisa do Evento, 01 Repelente e protetor solar; Acompanhamento com guia tanto para surfar quanto para visualizar o Fenômeno. Um DVD com todo o registro da TRIP. Valor da trip R$ 990,00 Dividido no cartão em 3x de R$347,00. CONTATO: 85-8734-6372(Oi) OU 9688.6427 (Tim) Bibita. Fones 85-8569.2622 (Oi) ou 9697.9590 (Tim) Edison Gomes.

Por George Noronha

Campeões da ASGSP partem para o Peru

"ASGSP apresenta: Peru 2013 - Uma Barca Campeã". Foi desta forma que a Associação de Surf da Grande São Paulo batizou a viagem de premiação para os campeões do O’Neill Tent Beach SP Contest 2012, circuito aberto para surfistas residentes na Região Metropolitana da capital paulista. A "caravana", que também contará com a participação de outros competidores da disputa, embarca nesta sexta-feira (29), para o país sulamericano, um dos melhores do continente para a prática do surfe. O retorno será no dia 10.
Punta Hermosa, Lima, Peru / Foto reprodução
Dos cinco donos de título na temporada do ano passado do circuito, participarão da "barca" o tetracampeão (2009, 2010, 2011 e 2012) da categoria Open Eduardo Maia, Fabrízio Parra (Máster) e Roberta Costa (Feminina). As ausências serão Alexandre Miranda (Longboard) e Bruno Romano (Júnior), por causa de compromissos pessoais. Para compensar, confirmaram presença outros nomes importantes do surfe metropolitano, casos dos legendários irmãos Zé e Chico Paioli, Paulo Giachetti (campeão SP Trails Longboard 2012) e Pedro Oliveira (campeão SP Trails Open 2011).

Completam a lista de passageiros Rafaela Cassaniga (campeã Feminina Grande SP 2010), Oswaldo Domingues (duas vezes Super Campeão do Grande ABC), Caio Tavares, além de Dadá Nascimento (diretor-executivo da viagem e presidente da ASGSP), do cinegrafista Fábio Carvalho e de familiares dos surfistas. "A expectativa é das melhores, pois estamos indo em um grande número de amigos, para surfar altas ondas, em alguns dos melhores picos do Peru", afirmou o dirigente.

Dadá Nascimento avisou que o grupo ficará sediado no Pico Alto Surf Camp, em Punta Hermosa, e pretende surfar ondas de lugares como Punta Rocas, La Isla, Pico Alto, Senhoritas, Caballeros, Oscar Point, entre outros, mais ao sul, onde há diversos outros secrets points, que já foram ou não explorados em viagens anteriores promovidas pela ASGSP. "Pelas experiências anteriores, quem for, vai se divertir muito e guardar momentos fantásticos na memória", ressaltou.

Previsão de altas ondas - Segundo informações levantadas pelo jornalista Lucas Conejero, a barca da Associação de Surf da Grande São Paulo para a costa sul do Peru deve encontrar altas ondas durante sua estada na região. Segundo previsão premium do conceituado site californiano Surfline, que oferece perspectivas para mais de duas semanas, a galera vai desembarcar no dia 1 de março e dar de cara com o ápice de uma ondulação de Sudoeste.

As séries podem rolar com até dois metros e período de pico de aproximadamente 14 segundos. O tempo deve ficar parcialmente nublado e os fatores externos favoráveis, com vento fraco - quase zerado - do quadrante Sul.

Ainda de acordo o Surfline, a ondulação mantém a direção e perde intensidade gradativamente até o dia 4 de março. Mesmo assim, as séries devem rolar com cerca de 1 metro nos picos mais expostos da região. O período está previsto para cair um pouco (12 segundos) e o vento segue fraco do quadrante Sul. Até dia dez outro grande swell, com ondas de até 12 pés é esperado.

Por Roberto Pierantoni

27 de fevereiro de 2013

Brunna Luz volta às competições do Brasileiro de Jet Ski

A campeã nacional de 2009 na categoria Runabout 1800 Stock, confirmou presença no 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski), que tem a primeira etapa marcada para os dias 16 e 17 de março, em Pereira Barreto, no Noroeste paulista. As disputas serão realizadas na praia do Pôr-do-Sol, situada a margem direita do Rio Tietê, no reservatório da Usina de Três Irmãos. Ao final das quatro etapas previstas, a competição definirá os pilotos brasileiros que disputarão o 32º Campeonato Mundial, de 5 a 13 de outubro, em Lake Havasu, na Arizona (EUA).
Brunna Luz / Foto Ricardo Fuchs-Photojetski
Para ter um bom desempenho ao longo da temporada, Brunna vem se preparando com intensos exercícios na academia, alimentação balanceada e nos finais de semana muito treinamento com o equipamento. “Vou competir com um modelo Yamaha FZS, um produto bem completo e rápido. Ainda estou conhecendo o jet, mas não vai ser difícil se acostumar, pois é perfeito, só preciso de tempo e dedicação”, acrescentou.

Bunna explicou que esse ano vai ser de readaptacão. “Estava há muito parada, preciso acumular mais ‘horas de voo’ em cima do novo equipamento. Vou me exigir o máximo para que consiga voltar rápido a minha antiga performance, que era bem satisfatória. Se Deus quiser vai dar tudo certo e vamos conseguir uma boa classificação no Brasileiro. Claro que almejo ganhar, vou me cobrar muito, mas será um desafio”, argumentou a piloto, quarta colocada na categoria PRO Womens Runabout Limited.

Nessa etapa de abertura do 26º Campeonato Brasileiro de Moto Aquática (jet ski), Brunna competirá pela primeira vez em Pereira Barreto, mas tem informações de que a represa é grande, possibilitando a montagem de um excelente circuito. Também tem informações que o local é muito bonito e o público prestigia e vibra com as baterias.

Brunna terá o patrocínio da Yamaha e não esconde a satisfação em ter conseguido esse importante para sua carreira. “Foi uma negociação que durou cinco meses e ao final do ano passado assinei um pré-contrato para 2013. Eu já estou na modalidade desde 2007 e agora consegui esse patrocínio importante. Para mim é um sonho, ser piloto de fábrica e de uma grande empresa como a Yamaha. Até então tinha apoio de meus pais para poder competir. Espero corresponder as expectativas que a Yamaha está depositando em mim”, ressaltou.

A movimentação começa no dia 15 com a recepção dos pilotos que participarão da etapa de abertura do 26º Campeonato Brasileiro de Jet Ski. No dia 16, das 9 às 11h30 acontecem as inscrições dos pilotos e vistorias dos jets. Às 12h30 estão marcados os treinos oficiais, seguidos das tomadas de tempo da categoria Super Course, às 14 horas começam a primeira série bateria das categorias do circuito fechado, às 17h30 será disputada a primeira bateria do Freestyle.

No dia 17, a programação tem início às 10 horas com a disputa das categorias Super Course. Às 14 horas, tem início a segunda série de bateria do circuito fechado, seguida pelo Freestyle. Às 16h30 está prevista a premiação.

Por Renato Fabretti

Longboard e surfe noturno

Depois do Marands Surf Pro Noronha abrir o Circuito Brasileiro Profissional e do Cyclone / Bali de Surf Pernambucano 2013, outra marca pernambucana, a Gold Island, vai inaugurar o circuito da Associação Brasileira de Longboard (ABL) nos dias 1 a 3 de março, fechando a programação esportiva do Noronha Surf Festival na Cacimba do Padre.
Na segunda-feira, foi promovido um curso de juízes de surfe no auditório do TAMAR e a Associação Nordestina de Surf (ANS), organizadora do evento, está programando uma apresentação de surfe noturno com as pranchas da Club Social, iluminadas com luzes de LED, além do show de Teco Padaratz com sua banda 5.10 em Fernando de Noronha.

Por João Carvalho / Foto Fabriciano Jr./ANS 

Surf, Skate e cultura na beira da Praia de Torres

Da Terra Torres Pro/AM de Surf 2013 colocará R$ 22.000,00 em jogo

Os surfistas do Rio Grande do Sul se preparam para o a disputa do Da Terra Torres Pro/AM de Surf 2013, que é apresentado da Planeta Surf, durante os dias 08, 09 e 10 de março na praia dos Molhes, em Torres. Estarão em jogo uma premiação de R$ 7.000,00 para os profissionais e o equivalente a R$ 15.000,00 em kits para os amadores. São esperados alguns dos melhores atletas da região Sul do país. O Da Terra Torres Pro/AM de Surf 2013 além de muito surf também terá um grande festival de bandas e DJs durante a competição. Será montado um espaço para que os músicos realizem suas apresentações e interajam com o público. Artistas locais mostrarão um pouco da cultura produzida na cidade e no estado.
Os interessados em participar já podem garantir uma das vagas. As inscrições podem ser feitas através de um depósito bancário na conta da Associação dos Surfistas de Torres, no Banco do Brasil - Agência 0778-1 Conta Corrente 15991-3 - no valor de R$ 100,00 (cem reais) para a categoria Profissional; 60,00 (sessenta reais) para os surfistas da categoria Open, e R$ 50,00 (cinquenta reais) para as demais categorias, com exceção dos Iniciantes que pagam R$ 30,00 (trinta reais) e da Grommets que terão inscrições gratuitas. Após realizar o depósito é preciso enviar o comprovante identificado com o nome do atleta e a categoria para o e-mail do Tour Manager da FGSurf, Jéferson Rabassa (lab.rs2@daruma.com.br). No dia da disputa deverá ser apresentado o documento de identidade no local da competição.

Categorias em disputa entre os Amadores serão a Grommets, Iniciantes, Mirim, Júnior, Open, Sênior, Máster, Universitário, Longboard e Surdos. Outras informações a respeito das inscrições, das baterias e do cronograma podem ser obtidas com o Tour Manager da FGSurf, através do telefone (51) 9968 5817, via MSN dez1970@hotmail.com ou pelo Facebook.

A Qix preparou para os amantes do Skate a montagem de uma grande rampa, nos moldes da Mega Rampa, e trará alguns dos melhores skatistas do país para demonstrações e clínicas com os novatos na modalidade.

Na noite de sexta-feira (08/03) será realizada uma grande confraternização entre os participantes. O Pub da Ilha preparou uma super festa, a Luv Mansion – Da Terra Torres Pro/AM de Surf 2013, que terá como atrações as bandas Aruêra, Rastalex & Junção, alem dos DJs Nitro Di, Krru e JefDubs. A festa também marcará a volta as aulas da ULBRA Torres. Além da festa na sexta, quem estiver com a pulseira oficial do evento também terá acesso ao Tributo ao Surf Músic que o Puda da Ilha está preparando.

A Hospedagem indicada pela organização é do Hotel Bauer, que terá promoções para os participantes da competição. Informações e reservas devem ser realizadas pelo telefone (51) 3664 1290, ou www.hotelbauer.com.br. O hotel é localizado na Rua Balbino de Freitas, 260 Esquina Barão do Rio Branco no Centro de Torres.

Por Gabriel de Mello

26 de fevereiro de 2013

Quatro títulos decididos na Cacimba do Padre

O mar baixou um pouco na Cacimba do Padre, mas as séries de 2-3 pés formavam belos tubos e ficaram perfeitas para as categorias amadoras do Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf 2013 em Fernando de Noronha (PE). Quatro títulos já foram decididos na terça-feira e os campeões foram os pernambucanos Douglas José na Junior e Reginaldo Nascimento no Longboard e os cearenses Rafael Venuto na Mirim e Larissa dos Santos na Feminina. As finais das categorias Senior, Master e Open ficaram para abrir a quarta-feira, a partir das 8 horas na Cacimba do Padre.
Larissa Santos (CE)
Depois só competem os profissionais, que fecharam a terça-feira com as quatro baterias iniciais da primeira fase em Fernando de Noronha (PE). Campeão do Marands Surf Pro que abriu o Noronha Surf Festival no último fim de semana, o niteroiense Bruno Santos ficou na ilha para também participar da etapa de abertura do Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf 2013. Ele estreou com vitória no segundo confronto da categoria PRO/AM, que oferece uma premiação de R$ 10.000,00 para os mais bem colocados no campeonato. No entanto, só os surfistas do estado marcam pontos no ranking pernambucano.

As duas primeiras decisões de títulos na terça-feira foram vencidas pelos cearenses, que compareceram em bom número para prestigiar o evento na Cacimba do Padre. A primeira vitória foi conquistada por Larissa dos Santos na única bateria da categoria feminina nesta primeira etapa do Cyclone / Bali Pernambucano de Surf 2013. Ela ganhou até com certa facilidade de três surfistas de Fernando de Noronha, Maitê Ortença (segundo lugar), Luana Pini (terceiro) e Joyce Cruz (quarto). "Estou muito feliz por estar competindo aqui em Fernando de Noronha", disse Larissa dos Santos, de apenas 14 anos de idade. "Tentei treinar nos outros dias aqui, mas o mar estava muito grande e bom que hoje (terça-feira) baixou um pouco e deu pra gente surfar legal aqui na maré seca. Só que eu levei uma vaca (queda) que foi difícil, mas é uma experiência enorme para mim estar aqui surfando essas ondas. Estou muito feliz pela vitória".
Reginaldo Nascimento
Na final Mirim, foi a vez do namorado da Larissa, Rafael Venuto, brilhar na Cacimba do Padre. Ele ganhou as maiores notas do dia, tirando um 9,5 dos juízes em um tubo sensacional surfado na semifinal da categoria Junior. Antes disso, já tinha garantido o título Mirim, dos surfistas com até 15 anos de idade, com outro belo tubo que valeu nota 9,0. A segunda vitória cearense foi contra dois pernambucanos, Douglas José (vice-campeão) e André Labanca (3.o lugar), além do potiguar Jucaluna (4.o). "Foi muito irado. Consegui surfar um tubo nota 9 na final Mirim, agora ganhei um 9,5 em outro tubo na semifinal Junior, então estou muito feliz por ter conseguido mostrar o meu surfe aqui hoje (terça-feira)", disse Rafael Venuto, de 14 anos de idade. "Essa é a minha terceira temporada aqui e é muito bom surfar esses tubos da Cacimba do Padre, é muito bom competir nesse lugar e melhor ainda que ganhei um título já".

O cearense também disputou a final da categoria Junior, para atletas com até 17 anos de idade, mas nessa levou o troco do pernambucano Douglas José. Dodô, como é mais conhecido o surfista da Praia de Maracaípe, em Ipojuca, já havia se destacado no primeiro dia do Marands Surf Pro, competindo contra os profissionais na etapa de abertura do Circuito Brasileiro 2013 encerrada no domingo. Na decisão do título Junior, Dodô surfou as melhores ondas que entraram na bateria para vencer, com Ivan Silva ficando em segundo lugar e o também pernambucano Thiago Silva em quarto, atrás do cearense Rafael Venuto.
Rafael Venuto (CE)
"Eu não esperava ganhar a categoria Junior, porque o Rafael Venuto é um adversário muito forte", disse Douglas José. "Ele pegou bons tubos na final Mirim e na Junior também, então não achava que poderia ganhar dele. Mas, dessa vez consegui pegar boas ondas também para vencer e estou muito feliz. Mesmo assim, quero parabenizar ele (Rafael Venuto), que é um cara muito gente boa e surfa muito, mas estou orgulhoso de mim mesmo por ter pegado boas ondas aqui na Cacimba do Padre. Este lugar é alucinante, dá altas ondas".

Na categoria Longboard Pro/Am, o surfista Halley Batista, atual campeão nordestino de pranchinha, perdeu o horário da bateria e não compareceu na decisão do título dos pranchões na tarde da terça-feira. Com isso, ficou em quarto lugar no primeiro ranking estadual do Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf 2013. O líder é o também pernambucano Reginaldo Nascimento, que derrotou o baiano Rogério Vasconcelos (vice-campeão) e outro pernambucano, Rafael Cavalcanti (terceiro lugar), na final do Longboard.
Douglas José (PE)
Entre os surfistas de Fernando de Noronha, se destacaram os experientes Caia Souza e Nego Noronha. Eles se classificaram para as finais de duas categorias que serão decididas no início da manhã da quarta-feira na Cacimba do Padre. Na grande final da Open, a principal para surfistas amadores, os dois vão enfrentar os bem mais jovens Arthur Vilar e Ivan Silva. E na da Master, eles disputarão o título igualmente contra dois pernambucanos, Fabio Quencas e Carlos Pito.

Final Junior (até 17 anos de idade):
Campeão: Douglas José (PE) - 1.000 pontos
Final Mirim (até 15 anos de idade):
Campeão: Rafael Venuto (CE) - 1.000 pontos
Final Feminina (sem limite de idade):
Campeã: Larissa dos Santos (CE) - 1.000 pontos
Final Longboard PRO/AM:
Campeão: Reginaldo Nascimento (PE) - 1.000 pontos no ranking pernambucano

Por João Carvalho / Fotos Fabriciano Jr./ANS

Chloe parte para o México


A jovem longboarder carioca disputa a quarta edição do Punta Sayulita evento para convidados que chega a sua quarta edição

A longboarder Chloe Calmon, 18 anos, começa seu ano de competições partindo para o México, onde disputaráo Punta Sayulita Classic, evento de longboard e SUP que será realizado de 8 a 10 de março, no México. O torneio tem o carater filantrópico, tendo como máximas a preservação do Meio Ambiente, o fomento a iniciativas eco amigas como a limpeza de praias, programas educacionais,  entre outras iniciativas.
Foto divulgação
Entre os competidores de renome estarão o lendário Gery Lopez, o havaiano Kay Lenny ( revelação do SUP), entre outros. Chloé foi a primeira brasileira a ser convidada pelo evento. O convite veio da longboarder californiana Mary Osborne, como conta Chloé. “O convite surgiu por meio da Mary Osborne, longboarder da Califórnia e  minha parceira na pororoca chinesa” conta Chloé, que já se informou sobre as condições do local. “É um pico de direita perfeito para longboard e Stand UP, e espero pegar umas ondas com um tamanho bom”, comenta ela que será a primeira brasileira a participar do evento.

Ping pong: 
Está fazendo algum trabalho específico para este evento?
Estou surfando todos os dias, em diferentes condições; além de fazer academia e pilates.
Em termos de resultado, tem alguma expectativa?
É a minha primeira vez no México, então estou feliz por estar indo competir lá. Estou com pranchas boas e muito animada, espero voltar com um bom resultado, e acima de tudo, curtir bastante.
Depois do México quais são seus planos?
Vou passar uns dias na Califórnia depois do México surfando nos tradicionais picos de longboard, e depois voltar ao Brasil para retornar à minha rotina de treinamento.

Por Gerson Filho

Revelados os grandes campeões do Matte Leão Festival

O festival foi realizado no final de semana (22, 23 e 24 de fevereiro) em Atlântida. 

O evento que reuniu cinco esportes radicais e muita cultura foi marcado pela descontração e altas manobras em cada modalidade. Grandes nomes e atletas da nova geração marcaram presença junto ao público, que prestigiou o Matte Leão Festival. Os atletas tiveram a oportunidade de mostrar ao público um verdadeiro show de Surf, Skate, Kite Surf, Slackline e Stand Up Paddle (SUP). Além dos esportes radicais, o festival trouxe ainda muita cultura de beira de praia com a apresentação das bandas Paradise Sessions, JonyOcean e os Netunos, Nose e Frida.
O vencedor da competição de kitewave foi o duas vezes campeão mundial de Kitesurf, Guilly Brandão. O atleta conseguiu realizar a melhor manobra completa registrada pelos fotógrafos do eventos durante a tarde do sábado. Já no Stand Up Paddle o campeão foi Fabiano Tissot, que aproveitou as boas ondas da manhã de domingo no evento. O surf foi dividido em duas categorias, a Open – vencida por Tiago Braga, e a Longboard (monoquilha) em que Beto Diehl sagrou-se campeão. No Slack Line a monobra mais arrojada garantindo o título foi o atleta Bernardo Dillenburg, o Bené.

O Sprite SK8 Jam (demonstração de manobras de Skate) contou com a presença de alguns dos melhores skatistas do Rio Grande do Sul, reunindo nomes consagrados e promessas do esporte. Profissionais como Gustavo Caverna, Jonny Gasparoto, Marlon Silva, Alan Mesquita e Leonardo Nunes, fizeram suas demonstrações para o delírio do público, além de darem dicas de como melhorar o desempenho dos futuros competidores.
O evento agora parte para disputa virtual, em que os fotógrafos (profissionais e amadores) que registraram algum momento do evento disputam pela melhor foto do Matte Leão Festival. Para participar basta postar suas fotos na fanpage oficial (www.facebock.com.br/naondadaesperanca) até a terça-feira (26/02). No dia seguinte será divulgada a grande vencedora. Não é preciso que a foto vencedora seja diretamente ligada a algum dos esportes mencionados, no entanto ela precisa ter sido tirada no contexto do evento e postada na página oficial.

Por Gabriel de Mello / Fotos Harleyson Almeida

Conheça as próximas atrações do Noronha Surf Festival

A Cacimba do Padre ficou liberada para os surfistas na última segunda-feira, mas nesta terça já começa a segunda atração do Noronha Surf Festival na ilha dos tubos mais potentes do país. O Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf 2013 vai até quarta-feira e muitos surfistas que competiram no Marands Surf Pro ficaram em Fernando de Noronha para participar da categoria Pro/Am do circuito estadual da Federação Pernambucana de Surf (FEPESU). Entre eles, os finalistas do domingo, Bruno Santos e Hizunomê Bettero. As ondas continuam bombando na ilha e a previsão é boa para toda a semana do Noronha Surf Festival, que prossegue até o próximo domingo com as finais do Gold Island Brasileiro de Longboard Pro.
O primeiro desafio do evento que está abrindo a temporada 2013 de três circuitos em Fernando de Noronha, terminou no domingo com o niteroiense Bruno Santos largando na frente da corrida pelo título máximo do surfe brasileiro. Na decisão do Marands Surf Pro Noronha, ele derrotou o paulista Hizunomê Bettero com um tubo que achou quando restavam apenas 30 segundos para acabar a bateria. Os dois e o semifinalista Samuel Igo, paraibano de 19 anos que foi a grande revelação da etapa de abertura do circuito da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), são alguns surfistas de outros estados inscritos na primeira etapa do Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf 2013.

Eles não marcam pontos no ranking estadual, mas participam da disputa da premiação de R$ 10.000,00 oferecida neste segundo evento do Noronha Surf Festival na Cacimba do Padre. "Já que estou aqui e a previsão é de altas ondas ainda para esta semana aqui na ilha, já me inscrevi para disputar esta etapa do Pernambucano também", falou Bruno Santos, ainda no domingo depois da vitória no Marands Surf Pro Noronha. "Não vou perder a chance de surfar os tubos da Cacimba do Padre com apenas mais três surfistas dentro d´água nas baterias".
Além da profissional, o Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf 2013 promove nove categorias amadoras, a Open (sem limite de idade), Junior (nascidos de 1995 em diante), Mirim (de 1997 em diante), Iniciante (de 1999 em diante), Petit (de 2003 em diante), Master (de 1978 em diante), Senior (de 1985 em diante), Feminina (sem limite de idade) e Longboard (sem limite de idade). Devido à previsão de grandes ondas para terça e quarta-feira na Cacimba do Padre, esta segunda atração do Noronha Surf Festival será uma grande oportunidade dos noronhenses começarem na frente para tentar trazer um inédito título estadual pernambucano para Fernando de Noronha este ano.

Isto porque poucos surfistas amadores do continente vão competir nesta primeira etapa, devido ao alto custo de uma viagem para a ilha. Então, a maioria dos participantes nas categorias amadoras é de Noronha mesmo. O objetivo da FEPESU é fazer um mínimo de três etapas do Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf 2013 e as próximas devem acontecer nas praias do litoral sul do estado, com maior participação de surfistas que moram no continente.
Hizunomê Bettero
Depois do Marands Surf Pro Noronha abrir o Circuito Brasileiro Profissional e do Cyclone / Bali de Surf Pernambucano 2013, outra marca pernambucana, a Gold Island, vai inaugurar o circuito da Associação Brasileira de Longboard (ABL) nos dias 1 a 3 de março, fechando a programação esportiva do Noronha Surf Festival na Cacimba do Padre. Na segunda-feira, foi promovido um curso de juízes de surfe no auditório do TAMAR e a Associação Nordestina de Surf (ANS), organizadora do evento, está programando uma apresentação de surfe noturno com as pranchas da Club Social, iluminadas com luzes de LED, além do show de Teco Padaratz com sua banda 5.10 em Fernando de Noronha.

Resultado do Marands Surf Pro Noronha - Ranking Brasileiro da Abrasp 2013:
1.o: Bruno Santos (RJ) - 3.000 pontos
2.o: Hizunomê Bettero (SP) - 2.580
3.o: Samuel Igo (PB) - 2.190
3.o: David do Carmo (SP) - 2.190
5.o: Flavio Nakagima (SP) - 1.830
5.o: Robson Santos (SP) - 1.830
5.o: Saulo Junior (SP) - 1.830
5.o: Marcelo Nunes (RN) - 1.830
9.o: Halley Batista (PE) - 1.500
9.o: Nathan Brandi (SP) - 1.500
9.o: Patrick Tamberg (FN) - 1.500
9.o: Dunga Neto (CE) - 1.500
13: Alan Jhones (RN) - 1.350
13: Danilo Costa (RN) - 1.350
13: Fábio Gouveia (PB) - 1.350
13: Raphael Seixas (PB) - 1.350

Por João Carvalho / Fotos Fabriciano Jr./ANS

25 de fevereiro de 2013

Bruno Santos vence o Marands Surf Pro Noronha

O niteroiense Bruno Santos, que na última quinta-feira completou 30 anos de idade, derrotou o paulista Hizunomê Bettero, 27, na decisão do título do Marands Surf Pro em Fernando de Noronha (PE). O também paulista David do Carmo, 28, e o paraibano Samuel Igo, 19, pararam nas semifinais e dividiram o terceiro lugar no pódio. Bruninho surfou o único tubo que abriu na Cacimba do Padre na bateria final para faturar o prêmio máximo de R$ 15.000,00 do primeiro desafio do Noronha Surf Festival e largou na frente na corrida pelo título brasileiro de surfe profissional em 2013. Hizunomê tinha batido todos os recordes do campeonato na semifinal, pegando tubos incríveis nas séries pesadas de 6-8 pés do domingo. No entanto, na grande final quase todas as ondas já entravam fechando tudo na Cacimba do Padre.
Bruno Santos carregado pelos locais 
Bruninho venceu a etapa do Mundial WQS nos mesmos tubos da Cacimba do Padre em 2009 e agora começa 2013 na liderança do ranking que define o campeão brasileiro da temporada. A Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) projeta realizar mais um mínimo de quatro etapas com premiação de R$ 60.000,00 como o Marands Surf Pro Noronha esse ano. A vitória do niteroiense na Cacimba do Padre valeu R$ 15.000,00 e 3.000 pontos no primeiro ranking da ABRASP em 2013. "Fazia um tempão que eu não levava um troféu pra casa. Tenho competido bem menos do que antes, então é só alegria agora", vibrou.

O paulista Hizunomê Bettero sempre conseguiu bons resultados nas etapas do Mundial em Noronha, chegando a duas semifinais na Cacimba do Padre. Agora fez sua primeira final na ilha, depois de quebrar todos os recordes do Marands Surf Pro Noronha no último domingo. Na semifinal paulista contra David do Carmo, o ubatubense ganhou nota 9,60 no tubo mais incrível do campeonato para superar o 9,50 recebido por Bruninho na sexta-feira. Além disso, ainda somou uma nota 8,75 para totalizar 18,35 pontos de 20 possíveis, ultrapassando os exatos 17 pontos do noronhense Patrick Tamberg no sábado.
Bruno Santos no tubo que lhe rendeu a vitória
Na bateria decisiva infelizmente os tubos não abriram, praticamente todas as ondas fecharam, com exceção da última, quando Bruno Santos conseguiu surfar o único tubo da final, que valeu nota 7 e a vitória por 9,5 a 7,6 pontos. Hizunomê perdeu a quilha da sua prancha logo na primeira onda que surfou e saiu do mar duas vezes pra trocar de equipamento. A segunda foi depois de assumir a liderança com manobras em uma direita. Os dois ficaram o tempo todo tentando os tubos e, de tanto insistir, o niteroiense achou um que valeu a virada no placar quando restavam apenas 30 segundos para o término do campeonato.

Os paulistas chegaram no domingo (24), decisivo em maioria, com cinco surfistas contra um potiguar, um paraibano e o campeão Bruno Santos como único representante do Rio de Janeiro. O potiguar Marcelo Nunes foi barrado no primeiro duelo do dia pelo niteroiense. Já o outro nordestino, Samuel Igo, despachou um dos favoritos, Robson Santos, nas quartas de final, antes de se tornar a segunda vítima de Bruno Santos nas semifinais. Com apenas 19 anos de idade, o paraibano dividiu o terceiro lugar com David do Carmo e foi a grande revelação do Marands Surf Pro Noronha.
Pódio
Depois do Marands Surf Pro, o Noronha Surf Festival agora vai inaugurar o Circuito Cyclone / Bali de Surf Pernambucano 2013 nos dias 26 e 27 e outra marca pernambucana, a Gold Island, vai abrir o circuito da Associação Brasileira de Longboard (ABL) nos dias 1 a 3 de março, fechando a programação esportiva do evento que promete ficar na história do esporte das ondas no Brasil. Durante a semana também serão promovidos cursos de juízes e palestras ambientais em Fernando de Noronha, além de festas e shows para a confraternização de todos os participantes.

Final:
Campeão: Bruno Santos (RJ) com 9,50 pontos - R$ 15.000,00 e 3.000 pontos
Vice-campeão: Hizunomê Bettero (SP) com 6,10 pontos - R$ 9.000,00 e 2.580 pontos

Por João Carvalho  / Fabriciano Jr./ANS

23 de fevereiro de 2013

Bruno Fontes é vice-campeão no Rio

O velejador catarinense Bruno Fontes encerrou na sexta-feira (22) sua participação na Semana Brasileira de Vela com o vice-campeonato, atrás apenas do bicampeão olímpico Robert Scheidt. Com o resultado, Bruno integra a equipe brasileira em 2013 e receberá o apoio da Confederação Brasileira de Vela para disputar competições internacionais no ano. “Estou feliz com o resultado, mas sabendo que posso sempre melhorar. Eu vim em busca do título, mas o Robert este a frente durante a semana toda. Quando perdemos precisamos ter humildade em reconhecer que o adversário foi melhor. Estou contente em fazer parte da equipe e vou seguir batalhando todos os dias para evoluir minha técnica e preparo para poder representar sempre meu estado e meu país da melhor maneira possível”, ressaltou Bruno.
Novamente Bruno e Robert foram os protagonistas da competição e duelaram durante toda regata pela liderança. Bruno largou melhor e liderou a flotilha, mas foi ultrapassado por Robert, ficando em segundo lugar. Com isso, Bruno soma três resultados consistentes nas últimas competições: vice-campeonato no Brasileiro e na Semana Brasileira de Vela e um quinto lugar na Copa do Mundo de Miami. Agora, o catarinense se prepara para uma série de eventos na Europa, nos meses de março e abril.

Foto Bruno Fontes / Foto Fred Hoffmann

Bruno Santos é o recordista absoluto na Cacimba


As ondas só devem subir mesmo no sábado, mas a Cacimba do Padre já apresentava boas condições para o início do Marands Surf Pro na sexta-feira (22), em Fernando de Noronha (PE). O show de tubos começou no terceiro confronto do dia, com o niteroiense Bruno Santos e o pernambucano Halley Batista fazendo os primeiros recordes da etapa que abre a corrida pelo título máximo do surfe brasileiro em 2013. Quem também brilhou no primeiro dia foi o jovem pernambucano de apenas 15 anos de idade, Douglas José, o Dodô de Maracaípe, que surfou bons tubos para registrar o segundo maior placar do campeonato. A primeira fase recomeça neste sábado na 12.a das 16 baterias, com a primeira chamada às 10 horas no Arquipélago de Fernando de Noronha.
Bruno Santos (RJ) / Foto Fabriciano Jr./ANS
"Realmente Noronha provou mais uma vez que nesta época do ano é um dos melhores lugares pra surfar e fiquei amarradão por este evento que veio pra engrandecer o surfe brasileiro, preenchendo a lacuna da saída do WQS", destacou Bruno Santos, que já venceu a etapa do Mundial em Fernando de Noronha em 2009 e até hoje é o único brasileiro a ser campeão do WCT do Taiti nos temidos tubos de Teahupoo. Bruninho é um dos big-riders que só decidiu participar do Marands Surf Pro depois de ver a previsão das ondas para a Cacimba do Padre.

"Estou amarradão. Nada melhor do que começar o Circuito Brasileiro em um lugar que dá altas ondas", disse Bruno Santos. "Vai dar pra curtir, pegar boas ondas e tentar um resultado maneiro aqui. Apesar de hoje (sexta-feira) não ter subido ainda, o mar já deu uma reagida e as condições estão muito boas. A direção do swell, o vento, está tudo encaixando pra dar altas ondas a semana inteira, então daqui pra frente é só melhorar. A bateria tava o maior sufoco, mas veio aquela última onda que abriu o tubo perfeito e aí foi só passar pro dentro".
Halley Batista (PE) / Fabriciano Jr./ANS
Bruninho encerrou falando sobre a sua última onda, um tubo profundo que valeu a maior nota do Marands Surf Pro Noronha, 9,5. Antes disso, Halley Batista liderava a bateria com uma nota 8,75 que até então era o recorde de campeonato. O niteroiense totalizou imbatíveis 15,75 pontos e o pernambucano somou 14,40 nas suas duas notas computadas. A vitória escapou no último minuto, mas a classificação já estava garantida para Halley Batista.

"Graças a Deus as ondas começaram a entrar mais fortes no meio da minha bateria, com muita perfeição para os tubos que é a marca aqui da Cacimba", falou Halley Batista. "Assim facilita uma melhor performance dos atletas e foi isso que aconteceu. Consegui achar um 8,75, o Bruno (Santos) fez um 9,5 na última onda e foi dada a largada nos high-scores (notas altas) do evento né?".

Por João Carvalho

22 de fevereiro de 2013

Começa o show de tubos em Noronha

Nenhuma outra bateria rolou ondas tão boas quanto nessa terceira do dia no Marands Surf Pro na sexta-feira (22) . O único que conseguiu colocar seu nome no topo das listas de recordes do campeonato foi o surfista ainda da categoria Mirim, Douglas José. Com apenas 15 anos de idade, sua pequena estatura encaixou perfeitamente com as condições do mar na sexta-feira. Dodô surfou dois belos tubos que valeram duas notas na casa dos 7 pontos. Dodô, como é mais conhecido, atingiu 14,85 pontos, superando os 14,40 de Halley Batista que também é de Ipojuca como ele.
Douglas José (PE) / Foto Fabriciano Jr./ANS
"Estou amarradão. É só a segunda vez que participo de uma competição profissional e aqui consegui desenvolver a minha habilidade de pegar tubos", falou Douglas José, com desenvoltura. "O meu forte é surfar tubos e aqui me senti em casa. Lá em Maracaípe, minha praia, não tem tubos assim, só de vez em quando, então tenho que mostrar minha técnica aqui. Aqui sim é onda de tubos e estou muito feliz por ter vencido a bateria".

Dodô é mais uma revelação do celeiro de bons surfistas pernambucanos de Ipojuca, no litoral sul do estado. E ele acabou eliminando um dos seus incentivadores na cidade deles, Alan Donato. O cearense Edvan Silva conseguiu a segunda vaga para a próxima fase na bateria e Donato foi derrotado em sua estreia no Marands Surf Pro, junto com o paulista Marco Aurelio.

Oito surfistas de Fernando de Noronha competiram nas onze baterias realizadas no primeiro dia na Cacimba do Padre e apenas dois avançaram para a segunda fase. A primeira classificação foi de Hudson Felipe no segundo confronto da sexta-feira, vencido pelo paulista Robson Santos. E a outra só veio na última bateria do dia, com Patrick Tamberg conquistando a primeira vitória noronhense com um tubo que surfou nos minutos finais.
Hizunomê Bettero (SP) / Foto Fabriciano Jr./ANS
Os outros que venceram as suas baterias de estreia no Marands Surf Pro foram o cearense Artur Silva, que bateu até o cabeça de chave número 1 e bicampeão brasileiro Renato Galvão no primeiro confronto do dia, iniciado ao meio-dia quando a maré começou a encher na Cacimba, o niteroiense Bruno Santos, os pernambucanos Junior Lagosta e Douglas José, o cearense Dunga Neto, os baianos Bruno Galini e Franklin Serpa, o paraibano Fabio Gouveia e os paulistas Robson Santos e Hizunomê Bettero, que sempre conseguiu bons resultados nas etapas do Mundial em Noronha.

"Muito bom começar vencendo o primeiro campeonato do ano, ainda mais em um paraíso como esse", enalteceu Hizunomê Bettero. "Não é o WQS, mas Graças a Deus está tendo esta etapa do Brasileiro pra gente poder estar aqui surfando essas ondas. Estou superfeliz de estar aqui de volta, o mar vai só subir daqui pra frente e queria passar de qualquer jeito pra poder continuar surfando os tubos aqui da Cacimba do Padre. Esse campeonato vai ser animal".

Depois do Marands Surf Pro, que termina no domingo, o Noronha Surf Festival inaugura o Circuito Cyclone / Bali de Surf Pernambucano 2013 nos dias 26 e 27 e outra marca pernambucana, a Gold Island, vai abrir o circuito da Associação Brasileira de Longboard (ABL) nos dias 1 a 3 de março, fechando a programação esportiva do evento que promete ficar na história do esporte das ondas no Brasil. Durante a semana também serão promovidos cursos de juízes e palestras ambientais em Fernando de Noronha, além de festas e shows para a confraternização de todos os participantes. Transmissão ao vivo

Por João Carvalho

Meninas mandam bem em Pipeline


Após a paralisação de um dia, a direção de prova do IBA GoPro Pipeline Challenge 2013 – primeira etapa de nível Grand Slam Series do Circuito Mundial de Bodyboard – promoveu as quartas e semifinais das categorias Feminino e Drop Knee e mais uma vez as brasileiras foram destaque na madrugada dessa sexta-feira (22) no Brasil. Atual campeã da etapa e do Circuito, a cearense Isabela Sousa achou boas ondas nos minutos finais de sua bateria semifinal e está em mais uma final. Ao seu lado, a brasileira campeã mundial Karla Costa, e as japonesasSari Ohara e Minami Hatekayama.
Isabela Sousa comemora a vitória
Em ondas de 2-4 pés (0,5 a 1,0 metro) e formação irregular, as meninas tiveram trabalho para achar boas ondas. O vento também dificultava as disputas, mas mesmo assim Isabela conseguiu impor seu ritmo de bateria nos minutos finais. Em situação difícil na bateria até os cinco minutos finais, Isabela provou que não é bicampeã mundial por qualquer razão e achou duas boas ondas para somar 13,96 pontos e pular da quarta para primeira posição. “O mar estava um pouco complicado aqui em Pipeline e a escolha de ondas é fundamental nessa situação. Agora é manter o mesmo foco e torcer para que na final o mar melhore”, frisou Isabela logo após sua vitória.

Karla Costa também teve um dia muito consistente em Pipeline e fez o maior score das semifinais. Com 14,00 pontos somados, a brasileira que reside no Havaí mostrou que está literalmente em casa e não deu chances as suas adversárias, seguindo firme na disputa. A final será disputada no mesmo dia das finais do Drop Knee e Masculino. Além de Karla Costa e Isabela Sousa, mais três brasileiras competiram nessa quinta-feira (madrugada de sexta no Brasil), representando muito bem o país. A capixaba Maylla Vneturin ficou em 3º lugar em sua bateria de quartas de final e encerrou o evento na nona posição. Outra dupla capixaba foi mais adiante e só pararam nas semifinais. Maira Viana encerrou a competição com o 5º lugar geral (3º na bateria semifinal) e Neymara foi sétima (4º lugar em sua bateria da semi).
O brasileiro Daniel Alves também competiu nesse segundo dia de disputas do IBA Go Pro Pipeline Challenge e foi barrado nas quartas de final da categoria Drop Knee. Top 8 do mundo, Daniel fez uma boa disputa, mas acabou eliminado para a dupla Dave Winchester (AUS) e Amaury Laverhne (REU), encerrando o evento com a nona posição geral. A final da categoria será disputada entre o próprio Dave Winchester (AUS), Sacha Specker – sul africano atual campeão de etapa e do circuito – Cesar Bauer (PER) e Dave Hubbard (HAV). Com a realização de quase todas as baterias das categorias Drop Knee e Feminino, a direção de prova promoverá agora as fases seguintes do Masculino. Para essa sexta-feira (madrugada de sábado) estão previstas as disputas dos Round 3 Masculino. Nesta fase, o Brasil conta com Nicholas Bastos (RJ), Lucas Nogueira (ES) e Fábio Rodrigues (CE).

Por Danilo Caboclo / Foto IBA-Trouville 

Belo e Cauê a postos para o Brasileiro de Surf Pro

Os surfistas Jano Belo e Cauê Wood e Marco Aurélio participam da primeira etapa do Circuito Brasileiro de Surf Profissional 2013 que acontece até domingo (24) na praia da Cacimba do Padre, em Fernando de Noronha (PE).
Cauê Wood / Basílio Ruy
Prestes a completar 21 anos na próxima segunda-feira (25), Cauê encara os tubos da Cacimba representando o estado de Santa Catarina. Nascido em João Pessoa, Jano Belo, de 30 anos, radicado no Rio de Janeiro, veste a camisa da Paraíba. De Ubatuba, Marco Aurélio, 21 anos, corre por São Paulo.

O evento é transmitido ao vivo pelo site.

Por Emanuelle Oliveira

Marco Fernandez fecha parceria com o EC Vitória


O surfista profissional Marco Fernandez, representante brasileiro no Circuito Mundial de acesso à elite do esporte, passa a fazer parte do grupo de atletas Esporte Clube do Vitória. Fernandez, de 21 anos, é rubro-negro ‘sadio’ e agora carrega as cores do Vitória pelas praias do planeta. O surfista terá o apoio do Clube para estar sempre bem preparado nas competições que for disputar neste ano. “Pra mim é uma felicidade muito grande. Sou apaixonado pelo Vitória e poder representar meu clube do coração com o surf é uma grande honra”, comemora Marco Fernandez, que atualmente está na Austrália, disputando etapas do circuito mundial World Qualifyng Series (WQS). Além das provas internacionais, Fernandez vai participar dos circuitos profissionais Brasileiro, Nordestino e Baiano, além de fazer viagens ao redor do mundo para produzir fotos e vídeos.
Marco Fernandez / Foto divulgação
Um dos clubes mais bem estruturados e tradicionais do país, o Leão tem no futebol o seu carro chefe, mas possui cerca de 300 atletas que o representam em diversos outros esportes. “Isso alavanca seu número de adeptos, já que muitos gostam de outros esportes, além do futebol. Essa participação também tem um viés social muito importante, afastando jovens das drogas e dos vícios”, explica do diretor de Esportes Olímpicos do Vitória, Mário Ferrari.

Diversos títulos nacionais e internacionais tem sido conquistados em modalidades como natação, basquete, remo, boliche, vôlei, taekwondo, judô, vôlei de praia, futsal, e agora se inicia o handebol. Além de Mário Ferrari, mo Vitória cada esporte possui um coordenador. Marco Fernandez começou a representar o Vitória com o pé direito. Conquistou um quinto lugar na etapa de abertura da perna australiana do circuito mundial, na semana retrasada, quando, inclusive, venceu o bicampeão mundial Mick Fanning nas oitavas de final. Atualmente ele disputa, também na Austrália, o Burton Toyota Pro, tradicional etapa do circuito, que acontece na praia de Merewether, Newcastle.

“Espero continuar nesse ritmo para honrar as cores do meu país e do Vitória. Estou ansioso também para, quando voltar pra casa, ir aos jogos no Barradão, como atleta rubro-negro. Deve ser uma sensação muito boa. Quero conhecer os jogadores de perto e aproveitar bem o que me é oferecido de estrutura para melhorar minha condição de atleta”, explica Fernandez, que deste ano vai competir as etapas do mundial para tentar vaga na elite dos 32 melhores surfistas do mundo já em 2014.

Apesar da pouca idade, Marco Fernandez já pode ser considerado um surfista experiente e viajado, já que no seu passaporte constam passagens por diversos países, a exemplo dos EUA (Hawai), Portugal, Espanha, Peru, Costa Rica, El Salvador, Austrália, Indonésia, Tahiti, entre outros.

O atleta, nascido em Salvador, mas que mora em Arembepe (Camaçari - BA), já representou o Brasil em diversos mundiais amadores e profissionais, sendo considerado por muitos um dos principais atletas da nova geração do surf brasileiro. Além do Vitória, ele conta com apoios da Maresia, Crystal Global e pranchas Joca Secco.

Por Yordan Bosco

Rankings brasileiros de Skate 2012

A última temporada ficará registrada com a organização pela CBSk de vários circuitos nacionais de todas as modalidades e de várias categorias do Skate, desde o Mirim (skatistas com idade inferior a 13 anos) até o Grand Legend (veteranos com mais de 45 anos). Isto demonstra o quanto está aquecido o Skate no Brasil e o porquê os brasileiros se destacam nos Circuitos Mundiais de Skate onde Pedro Barros no Bowl, Douglas Dalua no Downhill Speed, Kelvin Hofler e Letícia Bufoni no Street foram campeões mundiais em 2012.
José Carlos Birinha / Foto Eloy Figueiredo
Algumas novidades no ano passado foram as realizações pela primeira vez na história do Skate Brasileiro do Banks Feminino Profissional, Vertical Feminino Profissional, Downhill Speed Feminino Profissional, Longboard Downhill Slide Feminino Profissional e Freestyle Mirim.

Confiram os três primeiros colocados de cada modalidade entre os profissionais:
Banks Fem Pro
1 Karen Jones (Santo André)
2 Renata Paschini (S. Bernardo do Campo)
3 Ligiane Xuxa (São Paulo)
Downhill Slide Pro
1 José Carlos Birinha (São Paulo)
2 André Magriça (São Paulo)
3 Jailson Will (São Paulo)
Downill Speed Fem Pro
Sandro Dias / Foto Júlio Detefon
1 Christie Aleixo (Rio de Janeiro)
2 Reine Oliveira (São Paulo)
Downhill Speed Pro
1 Douglas Dalua (São Leopoldo do Sul)
2 Silon Garcia (Novo Hamburgo)
3 Juliano Cassemiro (São Paulo)
Freestyle Pro
1 Renê Shigueto (São Paulo)
2 Marcos Toshiro (São Paulo)
3 Diego Marques (Rio de Janeiro)
Longboard Downhill Slide Fem Pro
1 Reine Oliveira (São Paulo)
2 Laura Alli (São Paulo)
Slalom Pro
1 Thiago Gardenal (São Paulo)
2 Fabio Derys (São Paulo)
3 Caco Ratos (São Paulo)
Street Pro
1 Kelvin Hoefler (Guarujá)
2 Lucas Xaparral (São Paulo)
3 Danilo do Rosário (Curitiba)
Vertical Fem Pro
1 Karen Jones (Santo André)
2 Renata Paschini (S. Bernardo do Campo)
Vertical Pro
1 Sandro Dias (Santo André)
2 Rony Gomes (São Paulo)
3 Dan Cesar (Santo André)

Para ter acesso a todas as modalidades clique aqui

Fotos:
Kelvin Hoefler por Júlio Detefon
Sandro Dias por Júlio Detefon
Karen Jones por Júlio Detefon
René Shigueto por Homero Nogueira
José Carlos Birinha por Eloy Figueiredo

Fonte CBSk

21 de fevereiro de 2013

Previsão das ondas na Cacimba do Padre adia etapa

A previsão de maiores ondas para os próximos dias motivou o adiamento do início do Marands Surf Pro para as 10 horas da sexta-feira na Cacimba do Padre, quando a maré volta a encher no Arquipélago de Fernando de Noronha (PE). Com isso, os surfistas ganharam mais um dia de treinos livres para a inédita abertura do circuito da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP) na ilha dos tubos mais potentes do país. Surfistas de nove estados do país participam do primeiro desafio do Noronha Surf Festival, evento realizado pela Associação Nordestina de Surf (ANS) que até 4 de março ainda promove a primeira etapa do Circuito Cyclone / Bali Pernambucano de Surf e o Gold Island Brasileiro de Longboard Pro na Cacimba do Padre.
Alexandre Ferraz (PE) / Foto Clemente Coutinho
"Noronha é assim. As ondas que têm hoje (quinta-feira) aqui estariam ótimas para vários campeonatos em muitas praias do mundo", ressalta Geraldo Cavalcanti, presidente da ANS e principal organizador do Noronha Surf Festival. "Mas, tem um swell (ondulação) previsto pra amanhã que vai arrebentar, vem uma bomba por aí e o mar vai ficar clássico pro evento. Então, a comissão técnica e os atletas, acharam melhor deixar pra começar o campeonato na sexta-feira, com a primeira chamada às 10 horas aqui na Cacimba".

Comenta-se na ilha que as ondas podem passar dos 3 metros de altura no fim de semana. Na quinta-feira estavam bem menores, apesar de que, mesmo pequenas em se tratando de Cacimba do Padre, proporcionaram bons tubos e até aéreos nas esquerdas mais próximas do magnífico Morro Dois Irmãos. Surfistas como os bicampeões brasileiros Leonardo Neves e Renato Galvão, cabeça de chave número 1 do Marands Surf Pro Noronha, o potiguar Danilo Costa, o também paulista Nathan Brandi e até o jovem pernambucano Douglas José, o Dodô, surfaram belos tubos durante a manhã na Cacimba do Padre.
Cacimba do Padre / Foto Fabriciano Jr
Outros, como o paranaense Caetano Vargas e outro pernambucano, Junior Lagosta, que estreia o novo patrocínio da marca Marands, usavam o vento favorável para os aéreos. Os 55 inscritos de nove estados do país foram divididos em dezesseis baterias na primeira fase. Os dois primeiros colocados em cada, se classificam para a rodada dos 32 que começam a dividir a premiação de R$ 60.000,00 oferecida no Marands Surf Pro Noronha. O ubatubense Renato Galvão foi escalado para abrir o campeonato, junto o cearense Arthur Silva e o pernambucano Alexandre Ferraz, um dos surfistas de ondas grandes que decidiu participar do Marands Surf Pro por causa da previsão do mar. "Hoje (quinta-feira) foi o menor mar nos três dias que estou aqui, mas está bem divertido, só curtindo as ondas mesmo", disse Renato Galvão. "O mar vai subir e vou chegar um pouco mais cedo para fazer um treino antes da bateria. A previsão é de um swell bom e a situação vai ser completamente diferente".

Alexandre Ferraz também aprovou o adiamento na quinta-feira. "Acho que foi a melhor decisão sim, porque a previsão está muito boa, com um swell de noroeste que é perfeito pra Cacimba do Padre entrando na sexta-feira. Estou há dois anos sem competir, me dedicando ao freesurf, faz dois anos também que não venho pra Noronha, então estou com uma expectativa muito boa, sem pressão nenhuma, só pensando mesmo em surfar os tubos".
Nathan Brandi (SP) / Foto Fabriciano Jr.
A lista dos bigriders no Marands Surf Pro continua com o potiguar Aldemir Calunga na segunda bateria, o niteroiense Bruno Santos na terceira e o saquaremense Marcos Monteiro na 12.a. Mas, a maioria dos inscritos é de Pernambuco com quinze competidores, isso incluindo os seis surfistas de Fernando de Noronha. Depois, vem São Paulo com dez participantes, o Rio de Janeiro e Ceará com seis surfistas cada, Bahia e Paraíba com cinco, Rio Grande do Norte com quatro, Santa Catarina com três e Paraná com um representante. "Pena que muitos atletas estão sem patrocínio e é muito caro vir aqui pra Fernando de Noronha, mas uma etapa do Brasileiro em Fernando de Noronha sempre foi um sonho pra todos nós", disse o bicampeão brasileiro Renato Galvão e vice-campeão do ano passado. "Espero que o ano que vem possa ter de novo, para os atletas se planejarem com mais tempo para participar também. E espero que o campeonato seja um sucesso, com altas ondas".

A etapa inédita na história da ABRASP em Fernando de Noronha, para o novo diretor executivo da entidade, Pedro Falcão, marca um recomeço na história da entidade. Em 2012 não teve Circuito Brasileiro pela primeira vez desde o seu início em 1987, com o ranking nacional sendo formado pelos resultados dos eventos estaduais e regionais homologados pela ABRASP. O carioca Leonardo Neves, bicampeão brasileiro em 2002 e 2003 na Era milionária do SuperSurf, também acredita nisso. "Está todo mundo feliz com a previsão do swell, se vai ser de 2, 3 metros, ou mais, e também com a volta do Circuito Brasileiro, começando com o pé direito aqui em Fernando de Noronha", disse Léo Neves. "Esse circuito é muito importante. Eu mesmo só consegui chegar no WCT por causa do Circuito Brasileiro. Eu não tinha patrocínio e o dinheiro que ganhava nos campeonatos aqui, eu investia no circuito mundial até entrar pro WCT. Então tive duas boas notícias de uma vez só. Uma que fechei patrocínio agora com uma marca americana, Wee All Ride. A outra é que tenho um circuito pra correr de novo e essa etapa neste lugar mágico que é Fernando de Noronha, veio só pra fechar com chave de ouro o início de 2013 pra mim".
Junior Lagosta (PE) / Foto Fabriciano Jr.
Primeira fase do Marands Surf Pro Noronha:
1.a: Renato Galvão (SP), Arthur Silva (CE), Alexandre Ferraz (PE)
2.a: Robson Santos (SP), Paulo Moura (PE), Aldemir Calunga (RN), Hudson Felipe (FN)
3.a: Halley Batista (PE), Thiago Guimarães (SP), Bruno Santos (RJ)
4.a: Alan Jhones (RN), Diego Rosa (SC), Junior Lagosta (PE)
5.a: Franklin Serpa (BA), Samuel Igo (PB), Erbeliel Andrade (PB)
6.a: Edvan Silva (CE), Alan Donato (PE), Dodo (PE), Marco Aurelio (SP)
7.a: Greg Cordeiro (SC), Gustavo Sanches (RN), Fabio Gouveia (PB), Cris Malloy (RS)
8.a: Gustavo Fernandes (RJ), Dunga Neto (CE), Marcelo Nunes (RN)
9.a: Bruno Galini (BA), Saulo Junior (SP), Jano Belo (PB)
10: Nathan Brandi (SP), Mariano Arreyes (RJ), Hizunomê Bettero (SP), Felipe Martins (CE)
11: Cesar Aguiar (PE), Patrick Tamberg (FN), Washington Martins (PE), Fabio Quencas (PE)
12: Caetano Vargas (PR), Aurelio Santana (BA), Marcos Monteiro (RJ)
13: Rudá Carvalho (BA), Itim Silva (CE), Michel Roque (CE)
14: David do Carmo (SP), Simão Romão (RJ), Nininho (FN)
15: Leonardo Neves (RJ), Cauê Wood (SC), Buday Santos (FN), Raphael Seixas (PB)
16: Flavio Nakagima (SP), Danilo Costa (RN), Caia Souza (FN), Wilson Nora (BA)

Por João Carvalho

Tudo pronto para o Matte Leão Festival


Está tudo pronto para a realização do Matte Leão Festival – Desafio de Esportes Radicais, que será realizado neste final de semana (22, 23 e 24 de fevereiro) na praia de Atlântida, junto à Plataforma. O evento inicia nesta sexta a partir das 14 horas, reunindo praticantes de Surf, Skate, Kite Surf, Slackline e Stand Up Paddle (SUP). Além dos esportes radicais, o festival terá muita cultura de beira de praia com a apresentação das bandas Paradise Sessions, JonyOcean e os Netunos, Nose e Frida.
Os surfistas, kitewaves e os adeptos do SUP, buscarão a melhor e mais arrojada manobra nas águas de Atlântida. Disputando o Desafio Radical, quem conseguir completar a melhor manobra, comprovando por fotos e/ou vídeo, levará o prêmio no Surf, no Sup e no Kite Wave, enquanto que o fotógrafo com a melhor foto, garante uma premiação, pela votação da comissão organizadora.

O ponto alto do evento será o Sprite SK8 Jam, uma grande rampa de skate nos moldes da Mega Rampa com quatro metros de altura. Skatistas profissionais, como Gustavo Caverna, Jonny Gasparoto, Pedrinho e Nego Leo, farão demonstrações para o delírio do público, além de darem dicas de como melhorar o desempenho para a molecada dos carrinhos, em três oficinas diárias.

O Slackline é uma modalidade nova no Brasil, embora tenha surgido nos anos 80 na Califórnia, em que os participantes percorrem uma distância entre dois pontos fixos, realizando manobras sobre uma fita. Para ajudar no i9 Balance, haverá instrutores para os interessados em aprender este divertido esporte. Também haverá premiações para quem conseguir executar manobras no Slackline i9 Balance. Inscrições a R$ 30,00 no local garantem uma camiseta oficial do evento.
Será promovido um grande concurso fotográfico com as fotos do festival, em que a foto mais curtida na fanpage do Matte Leão Festival (www.facebock.com.br/naondadaesperanca) relativas ao evento, ganharão um prêmio extra. Não é preciso que a foto vencedora seja diretamente ligada a algum dos esportes mencionados, no entanto ela precisa ter sido tirada no contexto do evento e inscrita junto à organização, durante a competição.

As últimas inscrições para os atletas concorrentes podem ser realizadas na Loja Art In Surf, Avenida Plinio Brasil Milano, 344 no Bairro Auxiliadora em Porto Alegre, e ou na KITESUL, Rua Marques de Alegrete, 161 sala 201, bairro São João também em Porto Alegre. O custo por atleta de Surf, SUP e Kitesurf, é de R$ 50,00 com direito a uma camiseta oficial do evento.

Por Gabriel de Mello / Fotos Orlando Carvalho

Skatistas agitam noite de Poá

Cinco a cinco foi o placar do jogo de futebol "Sessão Surpresa, Social Skate", que reuniu alguns dos melhores skatistas do Brasil, no campo do Água Vermelha, no Complexo Esportivo Renato Barbieri, em Poá, cidade da Região Metropolitana de São Paulo. O evento, patrocinado pela marca de artigos esportivos Umbro e pela Prefeitura de Poá, teve como mote principal prestigiar o trabalho desenvolvido pela ONG Social Skate, que usa da modalidade como ferramenta de inclusão social.
Em campo, personalidades do esporte como Sandro "Mineirinho" Dias (hexacampeão mundial de Vertical), Márcio Tarobinha (bicampeão brasileiro de street skate), Fábio Sleiman, entre outros atletas de ponta, que representam o skate tanto em âmbito nacional como internacional. Eles mostraram que entendem, mesmo que seja um pouco, de futebol também. Rony Gomes, vice no Vert Jam 2013, e Ítalo Penarrubia marcaram presença ao evento.

As duas equipes - Social Skate e Clube Poá - foram definidas momento antes do apito principal e fizeram uma partida emocionante e divertida, que agitou a comunidade do bairro de Calmon Viana e levou, em alguns momentos, a arquibanda lotada do Estádio Municipal ao delírio. A equipe Social Skate, formada exclusivamente pelos "atletas do carrinho", saiu na frente e chegou a ter dois gols de vantagem.
Mas não foi só isso. Teve pênalti perdido, bola na trave, impedimento, jogadas bizarras e poucas faltas. Todos os elementos que apimentam e emocionam uma partida de futebol. Ao final, não podia existir resultado mais justo do que o empate em 5 a 5 para abrilhantar a confraternização. Assim, mesmo sem ninguém "dar mole" ao adversário, todos saírem vitoriosos.

Masterson Felix, o Magrão, que defendeu o time dos skatistas, chegou a perder um pênalti, mas até o final do jogo se redimiu e marcou dois gols, além de ser revelado o atleta da partida. "Foi um dia muito especial para mim. Fiz dois gols, mas isso não é tudo. O importante foi estar aqui, observar a alegria de toda essa gente e poder colaborar, um pouco, com o trabalho da ONG. É muito satisfatório", disse.
Tarobinha, um dos melhores em campo, chutou bola no travessão e deu trabalho para a zaga adversária. Cris Mateus (personagem focado no documentário "Vida sobre Rodas"), foi o goleiro da equipe dos skatistas e "fechou" o gol em muitos momentos. Sandro Dias, que jogou para a equipe do Clube Poá, mostrou que está em forma e não parou um minuto em campo. Ele teve até oportunidade de gol, mas chutou por cima do travessão. "É uma festa maravilhosa. O que o Sandro Testinha faz não é para qualquer um, não! Ele está de parabéns", enfatizou Mineirinho.

Para os que "respiram skate" 24 horas e não se interessaram pela partida de futebol, uma pista de street ficou montada, na lateral do campo, desde as 18 horas. "Não tenho como agradecer as autoridades da cidade, aos atletas, a minha comunidade e a tudo que vivi e senti nesta noite. Tudo isso ficará para sempre na lembrança da cidade e em meu coração. Foi um evento focado na paz", afirmou o idealizador da ONG Social Skate, Sandro Testinha.
Minutos após o final do jogo, Rony Gomes postou no Instagram o seguinte comentário: "Hoje foi dia de prestigiar mais um evento de Sandro Testinha para sua ONG Social Skate !!! Valeu Testinha, quem dera se nós tivéssemos mais pessoas como vc nesse mundo, continue assim !! @testinha rony gomes.

Sobre a ONG Social Skate - A Associação Social Skate tem por objetivo desenvolver e estimular a transformação social por meio do esporte entre crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, com intuito de estimular o aumento da formação cultural e educacional, utilizando o skate como ferramenta de inclusão.

Público atendido - Crianças, adolescentes e jovens de 6 a 26 anos.

Por Charles Roberto