.

.

30 de novembro de 2012

Novatos recebem boas vindaas de Clyde Aikau

A cerimônia de abertura do Quiksilver In Memory of Eddie Aikau aconteceu na última quinta-feira (29/11), nas areias de Waimea Bay, na costa norte de Oahu, Havaí. Os 28 Convidados e 28 Alternates deste ano compartilharam com a família Eddie Aikau para celebrar a vida de um dos mais respeitados surfistas de ondas grandes e heróis do Havaí.
Na foto os melhores big riders do mundo em homenagem ao Eddie Aikau / Foto Bielmann
O período de espera do Quiksilver In Memory of Eddie Aikau começa neste sábado, 1 de dezembro, e vai até 28 de fevereiro de 2013. É um evento que acontece em um dia apenas se as ondas atingirem 40 pés (altura da face da onda) ou mais. Esta é a 28ª edição do evento, que só ocorreu um total de 8 vezes, sendo a última em dezembro de 2009. O californiano Greg Long venceu naquele ano e passou uma mensagem emocional a todos os presentes na Baía de Waimea.

"Você vence competições e com isto vem a empolgação, mas a meu ver, isto não é uma competição. É uma celebração do legado de Eddie Aikau e das ondas que compartilhamos aqui. Nós somos as pessoas mais sortudas do mundo por poder fazer o que fazemos, e ser parte desta família de big riders.” informa. "Eddie juntou tudo ao mais alto nível. Ele é um herói, uma lenda, e ele tocou a minha vida e de muitos outros. Não há palavras para descrever. Isto é a grande celebração da vida de Eddie". complementa.

O irmão mais jovem de Eddie, Clyde, 63, é ainda um surfista ativo no evento, e ontem deu as boas vindas aos novatos da lista, como Alex Gray (Califórnia, USA), Ian Walsh (HAW), e John John Florence (HAW), o mais jovem surfista do grupo com apenas 20 anos.

Aikau disse estar atento a nova geração de surfistas de ondas grandes e atribuiu sua longevidade a inspiração e motivação que eles trazem. "Minha mensagem a todos os surfistas mais velhos é deles entrarem no mar com os mais novos," disse Clyde."Para mim, é o meu filho que me mantém ativo, aumentando meus limites, e os mais jovens que vejo surfando comigo no outside.” E continua: "Eu gostaria de surfar a mesma bateria do John John Florence," completou ele, recebendo aplausos das 1000 pessoas que estiveram presentes na cerimônia. "Let's rock and roll!"

Como é também tradição no dia, dois salva-vidas foram reconhecidos pelos resgates heroicos realizados nos últimos 12 meses: o surfista Gavin Sutherland, e o cinegrafista aquático Mike Prickett. Para ver a lista de Convidados e Alternates, favor visitar http://www.Quiksilver.com/Eddie .

Por Karol Lopes

Equipe Cearense de surf é ovacionada em Fortaleza

Na última terça-feira (27/11) a equipe cearense de surf fez uma grande carreata pelas principais avenidas de Fortaleza em um carro de bombeiro que parou a cidade para parabenizar os atletas. Depois de quase 2 horas parada obrigatória na Praia do Titanzinho, que recebeu os heróis com muitos aplausos, um feito histórico para aquela comunidade, pois nomes como Larissa dos Santos, Yanca dos Santos, Juliana Sousa e Rafael Venuto são locais e a emoção foi geral.
Depois de vários anos disputando o circuito brasileiro amador a equipe cearense conseguiu o tão sonhado título de campeão brasileiro amador por equipes de 2012. Há muitos anos o Ceará buscava esse triunfo, já tínhamos conseguido vencer o circuito através da performance individual dos atletas, mas nunca sentido este sabor como equipe, mas depois de vários anos conseguimos soltar o grito Campeão! “Quero agradecer a todos os atletas que acreditaram no título desde a primeira etapa”, falou o técnico da seleção cearense Hélio Bacana.

A molecada foi muito forte para esta temporada, além da vitória na disputa por equipe eles comemoraram a conquista de quatro canecos do circuito. Larissa dos Santos na Feminino Junior, Estefany Freitas no Feminino Open, Rafael Venuto na Iniciante e Michael Rodrigues na Open surfaram muito na trajetória do nacional, mas a taça da seleção também foi bastante comemorada pelos atletas Flávio Sukita, Yanca dos Santos e Rafael Tigrão que também foram de fundamental importância.
Michael Rodrigues, 18, que chegou à Bahia inspirado, pois venceu a categoria profissional no estadual e agora garantiu o bicampeonato no brasileiro amador, mostrando que está em uma excelente fase. Michael que com a vitória foi convidado para representar o Brasil no ISA, que acontece no início de 2013, era só alegria. “Não sei como explicar esta fase que estou vivendo em minha vida, tenho treinado muito e graças a Deus ele está me dando todas estas vitórias. Eu não poderia deixar de agradecer também ao meu patrocinador principal, a Pena por todo investimento em minha carreira, se não fosse esta grande empresa para me dar todo o suporte com certeza não estaria onde estou”, comentou Michael.

“Espero conseguir um bom resultado no ISA que vai acontecer na China e depois vou com tudo para o WQS e quem sabe começar a realizar mais um grande sonho, conseguir uma vaga no WT”, finalizou o garoto prodígio Michael Rodrigues.

­
Por Lima Jr.

Praia da Baleia recebe o 1º Girls Stand UP Day

Desafio feminino de stand up paddle aconteceu no úlltimo sábado (24/11) e levou as mulheres para dentro d’água. Foi a primeira edição do Girls Stand UP Day, um desafio realizado na Praia da Baleia. O evento, apresentado pela revista TPM, teve como sede a Billabong House, QG da marca no litoral norte de São Paulo.
Antes da largada, as inscritas realizaram Pilates funcional com foco no alongamento de cada atleta. Devido às condições do mar, o percurso foi realizado no canto esquerdo da praia, tanto na categoria 12,6 Open (com percurso de 6km) quanto na Fun Race (com percurso de 3km) e todas as participantes tiveram apoio de Jet Ski durante o trajeto, que durou 40 minutos.

As três primeiras colocadas de cada categoria ganharam: um biquíni Billabong Girls, além de premiação em produtos da marca, um ano de assinatura da revista TPM e também um Kit Est com shampoo, condicionador, sabonete e hidratante natural, totalizando R$12mil em prêmios no evento.
Ao término do desafio, as competidoras e seus acompanhantes puderam desfrutar de toda a infraestrutura da Billabong House, incluindo showroom exclusivo da coleção de primavera-verão da marca, massagem e aula de Yôga, além de mesa de frutas e Acaí Amazoo e happy hour no jardim da casa com o músico Guizado, acompanhado do DJ Marcão.

Classificação:
Fun Race
1° Aline Adisaka (21’54”)
2° Adriana Jordão (25’ 57”)
3° Camila Rebelo (26’02”)
12,6  Open
1° Luciana Paula Camargo (39’03”)
2° Ariela Cesar (40’45”)
3° Milena Amaral (44’33”)

Por Camila Dias

Duas finais para o Brasil no ISA

Na última quinta-feira (29), quarto dia de competições do ISA Bodyboarding World Championship, os atletas brasileiros garantiram o país em mais duas finais, somando quatro até o momento. Sergio Luiz teve mais uma excelente apresentação na Open e está na finalíssima. Além disse, na Aloha Cup (disputa envolvendo diversos atletas na mesma bateria em formato de revezamento), o Brasil sobrou na semifinal e agora luta pelo ouro.
Abrindo o dia de forma brilhante, Sergio Luiz entrou com gás total na bateria e não tomou conhecimento da dupla local Sergio Alonso e Eneyer Moncada. Com duas boas ondas, uma na casa dos 8,00 pontos, o brasileiro avançou para a grande decisão ao lado do francês Yoan Florentin. Além de Sergio, o catarinense Eder Luciano também segue na briga.

O atleta de Itapema passou mais uma bateria da repescagem e agora tem pela frente mais duas batalhas até chegar a decisão. Eder mostrou grande sintonia com as ondas de 3 pés (1,0 metro) e achou bons scores para passar mais uma. Ajudando o Brasil no Drop Knee, o catarinense foi até a final da repescagem e acabou eliminado da competição, somando importantes pontos para o país.

Magno Passos não teve a mesma sorte que a dupla brasileira e acabou eliminado da competição. Já nas disputas da Aloha Cup, o Brasil mostrou muita força. Com integrantes das categorias Open Masculino, Open Feminino, Sub-18 Masculino, Sub-18 Feminino e Drop Knee se revezando na competição, o time capitaneado pelo treinador Wendel Lopes não deu cahnces aos adversários e venceu sua bateria semifinal, garantido vaga na grande decisão.
Com isso, o Brasil tem garantido represetantes em quatro finais: Aloha Cup – equipes; Sub-18 Feminino – Kirtys Montenegro; Open Feminino – Isabela Sousa; Open Masculino – Sergio Luiz; e ainda tem a chance de contar com Eder Luciano em mais uma final.

Por Danilo Caboclo / Foto ISA/Divulgação

SBC é palco do Brasileiro de Street Skate AM


Nos dias 15 e 16 de dezembro, a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) realiza na maior pista de Skate da América Latina, Parque da Juventude Cita di Maróstica em São Bernardo do Campo, a mais democrática competição da categoria amador do Street Skate nacional, o Campeonato Brasileiro de Street Skate Amador 2012. Poderão participar do Campeonato Brasileiro de Street Skate Amador somente os principais classificados entre os circuitos e campeonatos amadores de Street oficializados pela CBSk em 2012 conforme o seguinte:
Área competição_Bras S3T AM / Foto divulgação
Circ. Gaúcho (RS): 03 vagas Feminino 1 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1
Taça Santa Catarina (SC): 03 vagas Feminino 1 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1
Circ. Paranaense (PR): 03 vagas Feminino 1 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1
Drop Dead Rei da Pista (PR): 04 vagas Amador 1
Circ. Litoral Ferrugem (PR): 03 vagas Feminino 2 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1
Circ. Paulista (SP): 03 vagas Iniciante / 05 vagas Amador 1
Copa Sampa Skate (SP): 03 vagas Feminino 2 / 03 vagas Feminino 1 / 03 vagas Iniciante / 05 vagas Amador 1
Ranking Estadual FASERJ (RJ): 03 vagas Feminino 2 / 03 vagas Feminino 1 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1
Reis do Palco (ES): 03 vagas Feminino 1 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1
Circ. Cearense (CE): 03 vagas Feminino 2 / 03 vagas Feminino 1 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1
Jam Session Acid (PA): 03 vagas Feminino 2 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1
Circ. Magdalena Arce Daou (AM): 03 vagas Feminino 2 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1
Seletiva Piauí - Maranhão (PI/MA): 03 vagas Feminino 2 / 03 vagas Iniciante / 03 vagas Amador 1

Aproximadamente 120 skatistas disputarão o título de campeão brasileiro de Street Skate nas categorias Iniciante, Feminino 1, Feminino 2 e Amador 1, sendo que os 3 melhores de cada uma delas, além do título e da premiação, serão indicados a pleitear o benefício esportivo federal Bolsa Atleta.

Fonte CBSk

29 de novembro de 2012

Cerimônia de abertura do Eddie Aikau será hoje

O evento celebra o 28º Quiksilver In Memory of Eddie Aikau acontece hoje, 29 de novembro, às 15h (23h de Brasília), na Baía de Waimea no North Shore, Oahu. A cerimônia deste ano terá os 28 convidados incluindo os novos John John Florence (Havaí), Ian Walsh (Maui), e Alex Gray (Califórnia), assim como os campeões de outras edições do "Eddie", Kelly Slater (Flórida), Greg Long (Califórnia) e Ross Clarke-Jones (Austrália). Os surfistas se juntarão aos membros da família Aikau, incluindo o irmão mais novo de Eddie e convidado Clyde Aikau.

Clyde Aikau na Cerimônia de Abertura de 2011
Quando os convidados e alternates remarem ao outside de Waimea e formarem o tradicional círculo no dia da cerimônia, o clima de camaradagem e união com os outros que compartilham suas experiências e cuidam da sua segurança. "Eu gosto de sentir e saber que todos nós estamos no mesmo nível e prontos para dropar as maiores ondas que pintarem na Baía de Waimea no dia que acontecer o evento," disse Clyde Aikau, que lidera a remada ao outside todos os invernos.

"Mas ainda mais importante que isso, é que há uma conexão física e espiritual com os outros que surfam em Waimea Bay. Você saber que pode vencer o evento... É uma grande honra. Mas o que acho ainda mais monumental é o sentimento de estarmos juntos, de entrar na água, surfar as maiores ondas do mundo, e saber que se algo der errado, seu parceiro de bateria vai estar ali pra ajuda-lo, porque é disso que se trata o Eddie. Ele deu sua vida para salvar outros, deu sua vida para salvar milhares de pessoas na Baía de Waimea, ajudou pessoas que não conhecia. Então levar isso ao evento, nos leva a um longo caminho", completou.

Na cerimônia, o surf e a cultura havaiana tornam-se um só. Billy Mitchel, assessor da família Aikau, oferece uma benção e lembra aos surfistas e organizadores a grande responsabilidade de manter vivo o espírito de Eddie Aikau, e também, a irmandade entre os atletas. Waimea Bay tem sido o santuário para os surfistas de ondas gigantes há mais de 60 anos, e a cerimônia traz uma reflexão sobre todos que fizeram e fazem parte desta história.
Convidados da Cerimônia de Abertura do Quiksilver In Memory of Eddie Aikau 2011
O período de espera do Quiksilver In Memory of Eddie Aikau começa no próximo sábado, 01 de dezembro, e vai até dia 28 de fevereiro de 2013. O evento requer um dia com ondas de qualidade com média de 20 pés ou mais. Ondas deste padrão são somente geradas a partir ventos muito fortes de furacões e tempestades no noroeste do Oceano Pacífico. Os elementos vento, altura das ondas e chegada da ondulação na costa da ilha, precisam estar bem alinhados para permitir um dia inteiro de competição.

Waimea Bay era a casa de Eddie Aikau longe de casa. Foi lá que ele salvou inúmeras vidas como o primeiro salva-vidas da baía, e surfou as maiores ondas desta época. Um pioneiro de ondas grandes no Havaí, Eddie inspirou gerações destes "surfistas de tempestades", que hoje viajam o mundo atrás das gigantes ondas. O Quiksilver In Memory of Eddie Aikau aconteceu apenas oito (8) vezes. O mais recente foi dia 8 de dezembro de 2009. O californiano Greg Long levou as honras daquele ano.

Eddie Aikau – Lista dos Campeões:
Denton Miyamura (Hawaii) – inverno de 1985/86
Clyde Aikau (Hawaii) - inverno de 1986/87
Keone Downing (Hawaii) - inverno de 1989/90
Noah Johnson (Hawaii) - inverno de 1998/99
Ross Clarke-Jones (Australia) - inverno de 2000/01
Kelly Slater (Florida) - inverno de 2001/02
Bruce Irons (Hawaii) - inverno de 2004/05
Greg Long (California) - 2009/10
Para ver a lista completa de convidados e alternates, favor visitar http://www.Quiksilver.com/Eddie.

Eddie Aikau:
Em 1978, com apenas 31 anos de idade, Eddie se perdeu no mar durante uma viagem do Havaí no catamarã Hokule'a. Aikau era um jovem no auge de uma carreira dedicada ao surf de ondas grandes e salvar vidas na histórica Baía de Waimea. Tomado por uma paixão em surfar em ondas gigantes, cuidar de seus semelhantes, defender a sua cultura havaiana e os valores da família, Aikau tornou-se referência a qual todos os surfistas de ondas grandes são comparados.

Por Karol Lopes

HB mais forte com Miguel Pupo

O HB Team acaba de ganhar um reforço de peso, Miguel Pupo. O atleta é uma das novas apostas do surf brasileiro e seu nome já transita entre profissionais causando respeito e admiração.
Pupo nasceu em Camburi (SP), surfa desde os 4 anos e herdou o talento do pai Wagner Pupo que já era surfista profissional. Usava o quintal da sua casa para treino de tubos de backside e front e aos 8 anos participou do primeiro campeonato. Desde então, dedica sua vida ao esporte.

O atleta está sempre em busca de melhores resultados. Espera atingir o top 10 e estar entre os 5 melhores nos próximos anos e conquistar o sonhado título mundial para o Brasil. Para Pupo, a HB respira surf assim como ele e sua família. “Estou muito feliz em entrar para a família HB. Espero que esse relacionamento dure por muito tempo e que minha entrada no time só traga coisas boas”, declara o surfista.

A HB dá boas vindas ao atleta que está agora no Hawaii para competir o WQS em Sunset Beach (25 de novembro até 6 de dezembro) e o WT Pipeline Masters (8 até 20 de dezembro), e boas ondas.

Por Daniela Vinci

Taylor Jensen é bi no Mundial de Longboard


O norte-americano Taylor Jensen conquistou o seu segundo troféu da ASP de campeão mundial de Longboard consecutivo com a vitória sobre o havaiano Ned Snow na final do Citic Pacific Shenzhou Peninsula Pro na China. O campeonato foi encerrado nesta quinta-feira em boas ondas de 2-3 pés em Riyuewan Bay, Wanning, na ilha Hainan. Nenhum surfista da América do Sul participou do último dia, pois os brasileiros Phil Rajzman, Rodrigo Sphaier, Amaro Matos e o peruano Piccolo Clemente, perderam na terceira fase e ficaram em 13.o lugar no ranking 2012 de Longboard da ASP.
Taylor Jensen (EUA)
Jensen desembarcou na China com uma infecção estomacal e competiu doente nos primeiros dias, mas na quinta-feira mostrou todo o seu potencial. Na decisão do título só surfou duas ondas e ambas no critério excelente para derrotar o havaiano por impressionantes 17,65 a 9,75 pontos. Na melhor apresentação recebeu nota 9,65 combinando manobras tradicionais no bico do pranchão com equilíbrio e elegância e atacando o lip das ondas com radicalidade. "Eu não imaginava o quanto seria ruim a minha doença no início do campeonato. Ficava na cama e só levantava para competir", contou Taylor Jensen. "Mas, fui melhorando dia a dia e hoje (quinta-feira) felizmente já estava bem. Você ouve caras como Kelly Slater falar sobre a concentração nos eventos e como alguns fazem uma grande bateria, mas perdem na rodada seguinte. Então, eu sabia que precisava ir evoluindo e sentia que ainda não tinha surfado o meu melhor, deixando tudo para as fases decisivas".

O norte-americano conquistou o título mundial do ano passado no circuito de duas etapas encerrado na Itália. Ele foi finalista nas duas, não ganhou nenhuma, mas terminou em primeiro lugar no ranking com os dois vice-campeonatos. Neste ano, o título foi decidido em um único evento, o Citic Pacific Shenzhou Peninsula Pro na China. Disputado com o mesmo formato utilizado no WCT, os 36 melhores longboarders do mundo competiram nas ondas de Riyuewan Bay na paradisíaca ilha Hainan. "Não estou nem acreditando, nem parece real ainda", falou Jensen. "Sempre foi meu objetivo conquistar mais um título mundial de Longboard para consolidar o primeiro, mas conseguir isso é um sentimento incrível. Estou sem palavras. Eu nem sequer percebi o que aconteceu ainda".
Taylor ganhou com maestria seu segundo título mundial
O carismático Ned Snow não achou as ondas na bateria decisiva, mas deu um show na semifinal contra o também havaiano Kai Sallas. A sua melhor onda valeu nota 9 e os 16,67 pontos que totalizou só foram superados no último dia pelos 17,65 do campeão Taylor Jensen na grande final. "É muito bom estar de volta ao pódio", disse Ned Snow. "Apesar de um pouco chateado por ter perdido o título, estou feliz por ter competido aqui na China. Até porque pensávamos que nem ia ter nenhum campeonato esse ano, pois só confirmado semanas atrás. Nas semifinais tivemos um monte de ondas e eu pude mostrar como gosto de surfar. Foi chato enfrentar um companheiro havaiano como o Kai Sallas, mas todos querem ganhar e tive que dar tudo de mim pra vencer".

Os havaianos dominaram o pódio, com Kai Sallas dividindo o terceiro lugar com Nelson III Ahina, que perdeu a outra semifinal para Taylor Jensen. Derrotados nas quartas de final que abriram a quinta-feira na ilha Hainan, o australiano Harley Ingleby, o francês Edouard Delpero e os norte-americanos Cole Robbins e Tony Silvagni, ficaram empatados em quinto lugar no ranking 2012 de Longboard da ASP.
Ned Snow (HAV)
Final do Citic Pacific Shenzhou Peninsula Pro China:
Campeão: Taylor Jensen (EUA) com 17,65 pontos (9.65+8.00) - US$ 10.000 e 10.000 pontos
Vice-campeão: Ned Snow (HAV) com 9,75 pontos (6.25+3.50) - US$ 4.000 e 8.000 pontos

Por João Carvalho / Fotos Steve Robertson / ASP

Puc Surf realiza a 2ª e última etapa

Finalmente vai sair a etapa que define os grandes campeões do PUC Surf 2012. O evento será realizado no próximo sábado, dia 1 de dezembro a partir das 8 horas, na praia da Barra da Tijuca, na altura do Posto 3, com previsão de altas ondas para a galera.
A categoria que promete ferver é a masculino em que o vencedor levará para casa uma bike elétrica irada da Wave Bike. Além da categoria masculino, como de praxe, teremos inscrições abertas para as categorias feminino, para alunos e ex-alunos, para o confronto universitário, em que poderão se inscrever equipes com 5 alunos de qualquer universidade, para o desafio Hurley de altinha misto (equipes com 2 meninos e 2 meninas, sendo obrigatório 1 aluno da PUC por time) e para slackline, longline e “tricks”. Quem fica por conta do agito da areia, será a banda Sent U Feelin, além de João Ramil e João Paulo Rosa.

E não fica por aí, para refrescar e embalar o fim de tarde, o Bar Seu Pires, o favorito entre os universitários, entra em cena com muita cerveja gelada além do energético Monster. E tem mais, como praticar esportes dá muita fome, o circuito oferecerá para a galera presente, os famosos Brownies Do Luiz e o tradicional açaí do Bibi Sucos.
1ª etapa:

Quem ainda não se inscreveu, é melhor correr pois as vagas são limitadas. As inscrições ainda podem ser feitas, no estande do evento, localizado nos pilotis da ala Kennedy da PUC nos dias 28 e 29, ou na loja Jamf do Downtown, na Barra da Tijuca. O valor para as categorias masculino e feminino é R$ 25 (antecipado) e R$ 50 (no dia da prova). Vale lembrar que no restante das categorias, as inscrições são gratuitas. É melhor correr pois as vagas são limitadas e tem muita gente já está “de olho” na  premiação que vem recheada com surfboards, kits Hurley e óculos Electric além da bicicleta elétrica da Wave Bike.

Por Marcela Pimenta

28 de novembro de 2012

Kirtys é a segunda a confirmar vaga em Isla Margarita

A Praia de Parguito, em Isla Margarita, Venezuela, parece fazer muito bem aos brasileiros. Nessa quarta-feira (28), terceiro dia de competições do ISA Bodyboarding World Championship, os atletas do Brasil seguiram com boas atuações, com destaque para Kirtys Montenegro (Sub-18 Feminino), que passou em sua bateria e está na grande final da categoria.
Em ondas de 2-3 pés (0,5 a 1,0 metro), os brasileiros seguem precisando demonstrar tudo que sabem para arrancar boas notas em Parguito. E foi isso que Kirtys fez em sua segunda participação no ISA. Assim como Isabela, a pernambucana avançou a grande decisão sem passar pela repescagem. Com mais uma solida atuação, Kirtys mostrou que é uma das favoritas ao título e agora aguarda a definição das adversárias.

Assim como Kirtys, os três brasileiros da categoria Open Masculino avançaram nessa quarta-feira. Sergio Luiz segue com uma campanha irretocável e nesse terceiro dia avançou mais uma vez, chegando agora ao quarto round, restando apenas mais uma bateria para chegar a grande final da competição.

Além de Sergio, a dupla Magno Passos e Eder Luciano fizeram bonito e comandaram a dobradinha verde-amarela na primeira bateria do terceiro round da repescagem. Agora, tanto o capixaba quanto o catarinense encaram a quarta fase da repescagem.
Após a primeira rodada, onda não conseguiu achar boas ondas, nessa quarta-feira, Marcyus Thompson mostrou que não vem conquistando tantos títulos à toa e mostrou muita técnica em sua bateria. Liderando boa parte da disputa, o capixaba foi surpreendido no fim por duas ondas que subiram para seus adversários. Renzo Fassioli (PER) e Emilio Vargas (CRI) tiveram sorte no fim e acabaram virando o placar nos segundos finais.

Já na categoria Drop Knee, Eder teve um duelo complicado com três fortes atletas, incluindo o campeão mundial Cesar Bauer e acabou perdendo. Agora, o catarinense encara a final da repescagem, pois estava no evento principal.

Por Danilo Caboclo / Foto ISA-Divulgação

Sul-americanos fora do Mundial de Longboard

Acabou a esperança de um segundo título mundial de Longboard da ASP para a América do Sul. Campeão em 2007, o carioca Phil Rajzman foi o último a cair na terceira fase do Citic Pacific Shenzhou Peninsula Pro, pois o saquaremense Rodrigo Sphaier, o paulista Amaro Matos e o peruano Piccolo Clemente, já tinham sido eliminados nas primeiras baterias da quarta-feira na China. Três norte-americanos, três havaianos, um australiano e um francês, vão disputar o troféu de melhor do mundo nos pranchões nas ondas de Riyuewan Bay, em Wanning, na Ilha Hainan.
Harley Ingleby (AUS) / Foto Steve Robertson / ASP
O havaiano Nelson III Ahina, que eliminou Rodrigo Sphaier por 14,80 a 12,75 pontos no terceiro duelo do dia, enfrentará o australiano Harley Ingleby na primeira quarta de final. Na segunda, dois norte-americanos que também deixaram os sul-americanos em 13.o lugar no ranking mundial de Longboard da ASP, Taylor Jensen e Cole Robbins. A terceira disputa por vagas nas semifinais será entre o havaiano Kai Sallas e o francês Edouard Delpero. E o americano Tony Silvagni fecha as quartas de final com o havaiano Ned Snow.

Taylor Jensen fez uma das melhores apresentações da quarta-feira de boas ondas de 2-3 pés em Riyuewan Bay, contra o peruano Piccolo Clemente. O californiano atingiu 17,10 pontos de 20 possíveis, marca só superada pelos 17,80 conseguidos pelo havaiano Kai Sallas na bateria seguinte. Já Cole Robbins teve mais trabalho para superar Amaro Matos por um placar apertado de 13,55 a 12,35 pontos. E Phil Rajzman também chegou perto da classificação, mas foi superado pelo havaiano Ned Snow por 12,60 a 11,35 pontos.

Os três brasileiros e o peruano terminaram em 13.o lugar no Citic Pacific Shenzhou Peninsula Pro, com cada um recebendo 1.000 dólares de prêmio. Os outros representantes da América do Sul na China foram o carioca Eduardo Bagé e o paulista Jefson Silva, que não conseguiram vencer nenhuma bateria na ilha Hainan e ficaram em 25.o lugar, ganhando 750 dólares pelas participações no evento da China que pela primeira vez define o campeão mundial de Longboard da ASP.

Por João Carvalho

Bruno Fontes conquista Catarinense de Vela

No último final de semana, o velejador catarinense Bruno Fontes venceu, com campanha perfeita, o Campeonato Catarinense de Vela – Classe Laser – disputado em Jurerê Internacional, Florianópolis. Essa foi a nona vez que Bruno conquistou o campeonato estadual catarinense.
Fontes teve campanha perfeita em 2012 / Foto divulgação
Bruno venceu as quatro regatas das disputa e sagrou-se campeão em sua primeira competição após os Jogos de Londres. “Foi muito bom o resultado. Após algum tempo sem competir consegui fazer boas provas. Estou bem preparado fisicamente e este evento foi bom para eu ter uma ideia de como estarei para as próximas competições”, disse Bruno.

Durante os dois dias de competição, Bruno enfrentou condições diferentes e mostrou estar bem adaptado a qualquer tipo de intesidade de vento. “As duas primeiras regatas foram com forte vento Nordeste e muita onda. Já nas duas últimas, o vento entrou de Sul e as ondas diminuiram bastante. O imporante é que consegui velejar bem nas duas condições”, comemorou.

O velejador segue em ritmo intenso de preparação. Mesmo com o fim de ano se aproximando, a temporada promete começar forte para o velejador. Em janeiro, Bruno tem pela frente o Brasileiro e  logo em seguida a Semana de Vela de Miami, na qual foi vice-campeão em 2011, além da Seletiva Brasileira, que começa a definir a equipe nacional para o ano de 2013.

Fonte SixComm

Três brasileiros avançam no Vans World Cup

Eles encararam séries pesadas de 6-8 pés em Sunset Beach no primeiro dia de grandes ondas na Tríplice Coroa Havaiana de 2012

A Vans World Cup of Surfing foi iniciada na terça-feira no primeiro dia de ondas que todos desejam surfar no Havaí, com séries pesadas de 6-8 pés em Sunset Beach. Cinco brasileiros competiram nas difíceis condições do mar e três deles passaram pela primeira fase do último ASP Prime do ano, o paraibano Jano Belo, o paranaense Peterson Crisanto e o catarinense Ricardo dos Santos. Outros oito vão estrear na segunda rodada de dezesseis baterias e mais seis fazem parte da lista dos principais cabeças de chave que já entram disputando classificação para as oitavas de final.
Jano Belo (BRA) / Foto Kelly Cestari / ASP
Os três que triunfaram na terça-feira avançaram em segundo lugar nas suas baterias. A estreia do Brasil em Sunset Beach foi com Jano Belo, que superou o havaiano Nathan Carvalho e o australiano Davey Cathels no terceiro confronto do dia, vencido pelo australiano Mitch Crews. Na disputa seguinte, Peterson Crisanto despachou dois havaianos, Tanner Hendrickson e Chris Foster, para passar atrás do californiano Chris Ward. E Ricardo dos Santos impediu uma dobradinha havaiana na vitória de Kekoa Bacalso, ao ganhar de Roy Powers a briga pela segunda vaga na 12.a bateria.

Na segunda fase, entram alguns brasileiros que estão na briga direta pelas últimas vagas na lista dos dez surfistas que o ASP World Ranking indica para completar a elite dos top-34 para o WCT do ano que vem. O catarinense William Cardoso era o último do G-10 no ranking unificado, mas já perdeu essa posição para o australiano Kieren Perrow, um dos cabeças de chave da terceira fase que já entra com 650 pontos garantidos. Ou seja, Willian precisa avançar na competição para recolocar o seu nome na zona de classificação e o seu primeiro desafio será contra os australianos Jay Thompson e Lincoln Taylor e o havaiano Love Hodel na sétima bateria.
Chris Ward (EUA) / Foto Kelly Cestari / ASP
Outro catarinense, Jean da Silva, desembarcou na ilha de Oahu dentro do G-10, mas saiu da lista no ASP Prime que abriu a Tríplice Coroa Havaiana em Haleiwa Beach. Também necessitando de um bom resultado nas direitas de Sunset Beach, ele vai disputar a primeira bateria da segunda fase com o australiano Dion Atkinson e os havaianos Ian Gentil e Kai Barger. Mais quatro com chances matemáticas de entrar no grupo dos dez do ranking unificado vão estrear nesta segunda rodada da Vans World Cup, os paulistas Wiggolly Dantas, Alex Ribeiro e Hizunomê Bettero e o catarinense Tomas Hermes.

Outros brasileiros que também estão na batalha pelas últimas vagas para o ASP Tour de 2013 são o cearense Heitor Alves, o carioca Raoni Monteiro e o potiguar Jadson André. Os três fazem parte dos top-34 deste ano, mas estão fora do grupo dos 22 primeiros no ranking do WCT que permanecem na elite e tentam garantir seus nomes pelo ASP World Ranking. Eles estão entre os cabeças de chave da terceira fase em Sunset Beach, apesar de que ainda têm uma última chance de classificação no Billabong Pipeline Masters, que fecha a temporada 2012 e a Tríplice Coroa Havaiana nos dias 08 a 20 de dezembro em Banzai Pipeline.

Por João Carvalho

Show de Surf e muita vibe no Posto 4

O surf universitário fluminense já começou a ser revitalizado e os três novos campeões do Rio de Janeiro foram definidos no último domingo (25/11), na Barra da Tijuca. O evento reuniu competidores de diversas faculdades do estado em busca dos títulos das categorias Masculino, Feminino e Formados.
Filipe Braz com seu troféu e o prêmio de 12 noites no Surfing Village em Pasti - Indonésia
Se na água foi um verdadeiro show de surf nas ondas do Posto 4, na areia o público que prestigiou o evento pôde curtir várias atividades paralelas que envolveram diversão, integração, música e responsabilidade social. “Estamos muito felizes com os resultados do final de semana. A galera prestigiou o evento e mostrou a força do surf universitário no Rio, provando que a união do esporte com entretenimento, educação, cultura e responsabilidade socioambiental dá certo. Obrigado a todos presentes e parceiros do projeto”, comemorou Ale Zeni, do Ibrasurf.

O mar baixou no domingo em relação ao sábado, quando as ondas atingiram quase 2 metros de altura, e o evento pôde ser finalizado em boas condições, com ventos favoráveis e ondas de cerca de 1 metro perfeitas. Quem levou a principal categoria (Universitário Masculino) e faturou as tão sonhadas 12 noites no Surfing Village em Pasti, Indonésia, foi o surfista local do Recreio dos Bandeirantes Filipe Braz, que cursa direito na Universidade Veiga de Almeida.
Filipe sagrou-se o novo campeão carioca universitário de surf
Dono de um surf inovador e progressivo, o novo campeão universitário falou sobre a emoção de ter conquistado o título. “Não tenho palavras para descrever o quanto estou feliz e o quanto esse campeonato foi bom para mim. Ir para a Indonésia é simplesmente a viagem dos meus sonhos e na real a ficha nem caiu ainda! Sem falar no fato de poder competir com a galera que eu surfo desde pequeno. Gostei muito e com certeza no ano que vem estarei participando novamente”, relatou o atleta.

Entre os surfistas já formados, o grande campeão foi o local da Barra da Tijuca Roberto Dias, da Universidade Estácio de Sá. Betinho, como é mais conhecido, confirmou o favoritismo de conhecer como ninguém as ondas do Posto 4 e levou o título no quintal de casa. Isabela Lima venceu a categoria feminina, Ian Cosenza faturou a Expression Session e a equipe vencedora do Tag Team foi a PUC/Veiga. Outros surfistas que também se destacaram no evento foram Jean des Bouillons (Veiga de Almeida) e Ângelo Hereda (Estácio de Sá), autores das únicas notas 10 da competição.
Isabela Lima, do Ibmec, campeã carioca universitária 2012
Confira abaixo o Ranking 
Categoria Masculina:
1.   Filipe Braz – Veiga de Almeida
2.   André Pastori – PUC
3.   Ian Cosenza – Estácio de Sá
4.   Jean des Bouillons – Veiga de Almeida
Categoria Formados:
1.   Roberto Dias – Estácio de Sá
2.   Rafael Pitanga – Estácio de Sá
3.   Gabriel Pastori – PUC
4.   Ângelo Hereda – Estácio de Sá
Categoria Feminina:
1.   Isabela Lima – Ibmec
2.   Rayza Silveira – Faculdade Maria Tereza
3.   Barbara Rizzeto – PUC
4.   Ana Beatriz Pradel – UFRJ

Por Ian Mello / Fotos Pedro Monteiro - Tici Deiab - Ian Mello

Divulgado o ranking do SP Contest 2012

A Associação de Surf da Grande São Paulo (ASGSP) divulgou o novo ranking do O’Neill Tent Beach SP Contest 2012, que teve sua segunda etapa realizada sábado e domingo, na praia de Maresias, em São Sebastião (SP). Eduardo Maia, Thiago Menezes, Fabrízio Parra, Alexandre Miranda e Simone Soares foram os vencedores da prova do circuito destinado aos surfistas residentes na Grande São Paulo, respectivamente, nas categorias Open, Júnior, Máster, Longboard e Feminina. A próxima parada será na Praia de Itamambuca, em Ubatuba (SP), e ocorre nos dias 8 e 9 de dezembro.  Resultados completos e chaves de bateria no site da FPS www.fpsurf.com.br.
Estrutura / Foto Munir El Hage
Ranking após a 2ª etapa:
Open
1º Eduardo Maia, 2.000
2º Pedro Regattieri, 1.312
3º Bruno Furlani, 1.260
4º Pedro Oliveira, 1.249
5º Danilo Nunes, 1.159
6º Henrique Scaff, 1.016
7º Bruno Romano, 995
8º Rafael Spitaletti, 980
9º Márcio Aparecido, 813
10º João Rodrigues, 779
Máster
1º Fabrízio Parra, 2.000
2º Alexandre Miranda, 1.629
3º Freddy Jacob, 1.556
4º Mariano Lassala, 1.539
5º Taciano Parri, 1.341
6º Fábio Ayres, Sérgio Tedesco e Caio Tavares, 938
10º Ricardo Daheli, 813
Longboard
1º Alexandre Miranda, 2.000
2º Leo Paioli, 1.629
3º Paulo Giachetti, 1.466
4º Marcelo Lima, 1.182
5º Chico Paioli e Zé Paioli, 1.062
7º Eduardo Domingues e Michel Asfo, 1.043
9º Glebson Siqueira, 1.011
10º Bruno Romano, 810
Júnior
1º Bruno Romano e Thiago Menezes, 1.900
3º Thiago Menezes, 900
3º Leonardo Camargo, 1.620
4º Guilherme Vilas Boas, 1.458
Feminina
1ª Roberta Costa, 1.629
2ª Vivian Messina e Simone Soares, 1.000
4ª Gabriela Rodrigues, 900
5ª Paula Álvares, 810

Por Roberto Pierantoni

Hawaii de Norte a Sul

O Aloha News é um noticiário sobre Kitesurf e esportes de prancha que roda o mundo em busca de novas ondas. Depois de passar por Ilhas Maurício, Peru e Brasil, o programa chega ao Hawaii, mais precisamente na ilha de Oahu. Sob comando do atleta de Kitesurf, Gustavo Foerster. Gustavo está treinando na temporada havaiana 2012/2013 e tem enviado notícias constantes sobre as condições dos picos os eventos que acontecem nesse fim de ano.
Transmissão ao vivo no Hawaii / Foto Gisa de Paula
“A Tríplice Coroa começou com força total em Haleiwa, mas depois o mar baixou. O campeonato então seguiu com ondas de 4 a 6 pés, com destaque para os brasileiros que avançaram várias fases e seguem na briga. A estrutura é incrível por aqui, com mega-câmeras estilo estádio de futebol fazendo toda a cobertura em detalhes. Depois de Haleiwa o evento segue para Sunset Beach e depois finaliza em Pipeline com o campeão da temporada. Para Kite tem dado bons dias em Mokuleia, quando os Trades Winds aparecem com força total.  No início de outubro Waimea quebrou de gala e muita gente aproveitou para botar a gunzeira na água. O Hawaii ta fervendo, um verdadeiro paraíso para esportes de prancha”, comentou o atleta.
Confiram mais uma edição do Aloha News e fique por dentro da temporada havaiana.

Por Gustavo Foerster

27 de novembro de 2012

Isabela Sousa garante vaga na final

A cearense Isabela Sousa, atual campeã do ISA Bodyboarding World Championship, segue dominando a segunda edição do torneio e nessa terça-feira (27), chegou a mais uma final na temporada, repetindo o feito do ano passado. Agora, a atleta de Icaraí busca aumentar a coleção de troféus com mais um título do ISA Games.
Com uma apresentação acima da media, Isabela somou 16,65 pontos em 20,00 possíveis e estabeleceu novo recorde, que já era seu, na competição. “Estou feliz por mais essa final, mas o mais importante é ajudar o Brasil a ser campeão por equipes. Esse é o nosso objetivo principal e o que eu puder fazer para ajudar a equipe eu farei”, declarou a competidora, mostrando muito espírito de grupo.

Além de Isabela, a equipe masculina fez bonito nessa terça-feira e todos seguem com chance de título na competição. Sergio Luiz disputou a primeira bateria do dia e mais uma vez mostrou muita attitude em uma condição díficil para avançar ao Round 3.

Já Eder Luciano não teve tanta sorte na primeira participação dessa terça-feira, mas se recuperou na repescagem e agora mais uma fase eliminatória até chegar a grande decisão. O mesmo serve para Magno Passos, que venceu sua baterina na repescagem e segue forte rumo ao título. “Estou me sentindo muito bem. Essa competição é muito difícil, com ótimos competidores. O mar não estava fácil e fiquei esperando boas ondas. No começo subiram umas boas e no fim veio mais uma. É uma honra poder representar o Brasil em uma competição como essa” frisou Maguinho.
Além dos três, Marcyus Thompson fez sua estreia na competição e acabou caindo para a repescagem. Enfrentando adversários fortes, o brasileiro arriscou nas manobras, mas as ondas acabaram não ajudando. No entanto, o atleta terá mais uma chance e ainda segue vivo na competição. A pernambucana Kirtys Montenegro folgou nessa terça-feira e volta as competições nesta quarta-feira.

Por Danilo Caboclo / Foto ISA/Divulgação

Etapa decisiva do Estadual Sub 18 de Surfe Carioca 2012

Etapa final será nos dias 01 e 02 de dezembro, no Canto do Recreio. O Circuito que passou pela Prainha, Itaúna (em Saquarema) e Grumari tem disputas nas categorias Junior, Mirim, Feminino Junior, Longboard Junior e Surdos. As inscrições terminam no dia 29 de novembro

Está tudo pronto para a etapa decisiva do Circuito Estadual Sub 18, definindo o melhor do Rio de Janeiro na temporada 2012 em cinco categorias. Dessas, a Longboard Junior é a única já praticamente definida, com Pedro Ribeiro alcançando o hall dos campeões estaduais, pois basta que entre na água para marcar os pontos necessários. Nos outros quatro confrontos só no final de semana serão conhecidos os campeões.
Na categoria especial para Surdos, quatro atletas ainda sonham com o título. O líder é André Menezes, mas na cola está o veterano Carlos Mudinho. Ainda tem chances Willian Fontes e Ângelo Moura, vencedor da terceira etapa, na Prainha.
Carlos Mudinho / Foto Pedro Monteiro
No Feminino Junior um duelo tradicional no surfe do Rio de Janeiro. Em mais uma disputa na temporada, Kayane Reis e Karol Ribeiro se enfrentam. Kayane leva uma pequena vantagem, mas será o resultado no Recreio que decidirá o confronto.

Já na Mirim, Pedro Neves é o líder e só depende de si para terminar a temporada como o número 1 entre os competidores com até 16 anos. Mas não será fácil, pois Facundo Arreyes, Davio Figueiredo e Pedro Ribeiro ainda têm chances e vão torcer por uma derrota prematura do líder para esquentar a briga.
Na Junior, quem lidera é Facundo Arreyes. Se chegar à semifinal Facundo estará dando um passo importantíssimo em busca do título estadual. Ainda com chances matemáticas estão Lucas Chumbinho, Matheus Farias, Pedro Neves, Arthur Maximo, Daniel Munhoz e Dávio Figueiredo. Todos torcendo por uma derrota de Facundo logo na estréia...

A novidade dessa temporada são os novos patrocinadores, a rede de lojas Sea Cult e a surfwear HawaiianDreams, que entrou no mercado carioca com o pé direito, apoiando o trabalho de base da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro.

Inscrições:
A inscrição para a etapa final do Circuito Sea Cult apresenta HD Estadual Sub 18 de Surfe do Rio de Janeiro 2012, custa R$ 60,00 (sessenta reais) e pode ser feita até o dia 29 de novembro, ao meio dia, na sede regional da Feserj, situada na Rua Senador Rui Carneiro, 8 – Praia da Macumba / Recreio dos Bandeirantes – atendimento das 09:00 às 13:00 h. Atletas de fora do Rio, ou que preferirem, podem fazer depósito na conta da FESERJ (Itaú – ag. 8392 c.c. 28963-6), enviando o comprovante do depósito, com o nome de bateria e categoria que está se inscrevendo, para o fax XX-21-2490-0754 ou por e-mail para simone_feserj@hotmail.com. Todos devem confirmar o recebimento.
Pedro Ribeiro / Foto Pedro Monteiro
Filiação:
Os atletas do Rio de Janeiro não filiados devem efetuar o pagamento da taxa de filiação no valor de R$ 60,00 (sessenta reais) e entregar na praiaantes da competição,a Ficha de Filiação de Atleta preenchida e assinada pelo responsável (disponível para impressão no site www.feserj.com.br), uma cópia do documento de Identificação (RG ou Certidão de Nascimento), cópia do CPF (se tiver) e 02 fotos 3X4.
Os atletas do Rio de Janeiro já filiados devem pagar a taxa de anuidade 2012 no valor de R$ 60,00 (sessenta reais). O comprovante do deposito referente a taxa de anuidade de filiação deve ser enviado junto com o da inscrição por fax ou e-mail.

Documentação indispensável para todos os atletas menores de 18 anos: Considerando as exigências contidas na Portaria 14/2004 da Vara da Infância, Juventude e Idoso do Município do Rio de Janeiro, todos os atletas menores de 18 anos filiados a FESERJ, para poderem participar dos campeonatos, devem encaminhar os seguintes documentos para a sede regional da FESERJ (Rua Senador Ruy Carneiro 8, Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro, RJ, CEP: 22790-650) e/ou entregá-los antes do início da competição:

Autorização do responsável (preencher ficha modelo disponível no site da FESERJ); Atestado médico de aptidão para a prática de esportes; Comprovante de matrícula escolar; Cópia do CPF e Identidade do responsável que assinou a autorização; Cópia do documento de identificação do atleta (RG ou Certidão).

Por Pedro Monteiro

Pepe vence etapa Santos do Circuito CBER de Inline

O patinador Eric Florêncio, mais conhecido entre os praticantes do patins inline como Pepe, venceu no último domingo a etapa Santos do Circuito CBER de Inline, disputada na pista do Emissário Submarino (Canal 1). O atleta profissional de 23 anos, da cidade de Taboão da Serra (SP), superou nomes favoritos como Rapha Sadia, Daciel de Jesus e Filipe "Tuba", os três primeiros classificados para a final, respectivamente, após garantir-se na decisão como o sexto melhor colocado da eliminatória.
Eric Florêncio, o Pepe, campeão da etapa na categoria PRO
E, em uma final repleta de manobras desafiantes, quedas em momentos decisivos e arquibancada cheia, Pepe adotou uma linha agressiva na decisão, garantido uma boa vantagem em relação ao segundo e terceiro colocados. Enquanto Pepe fez 16,70 pontos, Raphael Sadia e Felipe Zambardino empataram em número de pontos, 16,30, prevalecendo o critério dificuldade como desempate a favor de Sadia. "Na eliminatória eu apresentei o básico que sei. Já durante a final eu me machuquei, então resolvi ir para cima e soltei as melhores manobras que eu sabia" analisou Eric. "Estou me sentido muito realizado. Meu filho está me esperando lá em casa e minha esposa ficou muito feliz quando eu contei que cheguei na final da disputa. Não vejo a hora de contar para ela o resultado. Meu coração está cheio de felicidade, explodindo de alegria" vibrou o campeão.

No feminino, Maria Cristina, a Gaúcha, atleta com grande experiência no esporte após passar anos competindo nos EUA, levou a vitória da sua categoria, seguida de perto por Francielle Felix e Samy Augusto e Silva. "Eu acho que, como eu fiquei muito tempo fora e meu nível está mais avançado do que as meninas, eu me sinto feliz, mas ao mesmo tempo acho um pouco injusto, pois me sinto em vantagem em relação a elas, por ter andado fora", disse Gaúcha. "Pela experiência que já tive no exterior, eu acho que posso ajudar as outras meninas a se motivarem para que elas busquem me superar e andar do mesmo jeito que eu. Acredito que, se eu posso andar nesse nível, elas também podem" completou.
Pódio da categoria Street Feminino
No sábado, os patinadores amadores haviam se apresentado para o público do Emissário e, em uma final disputada também em alto nível e com um resultado muito apertado, o patinador de Carapicuíba (SP), Eduardo Cestari "Thunay" superou outros dois atletas que despontam como grandes nomes da categoria, Pietro Mario e Caio Radical. Thunay somou 15,60 pontos, enquanto Pietro pontuou 15,50 e Radical 15,40 pontos. "Este é o primeiro campeonato que eu andei bem. Comecei esse ano a buscar incentivo para treinar mais, então estou muito feliz com o resultado. Emoção que não tem como explicar. É a primeira vez que eu participei do circuito da CBER, o evento é muito bem organizado e muito legal de se participar. Ajuda a incentivar os mais novos a estarem praticando o esporte, então é muito importante" comentou o campeão.

Por Gustavo Coelho / Fotos Nilson Siqueira

Campeão Vicentino de Surf 2012 vai levar Moto 0Km

Os campeões do Circuito Vicentino “Local Surf Street” 2012, nas 12 categorias em disputa, concorrerão a uma moto Dafra/Dapraia 0 Km. Como as inscrições haviam se encerrado no sábado passado, e até então não havia esse prêmio especial, a ASVS resolveu prorrogar as inscrições impreterivelmente até às 18 horas, da próxima sexta-feira, dia 30/11. Os surfistas interessados devem se dirigir até o Show Room da Classic Longboards, na Rua Armando Sales de Oliveira, 97, em São Vicente/SP, e fazer suas inscrições.
Diego Meinha levou a moto 0Km, em 2011 / Foto Roberto Grandini
A grande novidade é que os atletas associados na ASVS terão direito a gratuidade nas inscrições de uma única categoria, que custarão 80 reais, e que darão o direito de disputar os títulos municipais das categorias em jogo, conforme regimento técnico postado no endereço eletrônico da entidade (www.asvs.com.br). É dever dos associados preencher a ficha de inscrição, ainda que tenha o direito de concorrer gratuitamente.

A etapa acontecerá em um único dia na Praia do Itararé, em janela de espera por melhores ondulações, que compreenderá os dias 04/12 à 23/12. As inscrições são limitadas, e serão aceitas inscrições na praia somente se houver “W.O.” ou desistência de algum competidor.

Atenção: As categorias Master e Estreante serão posteriormente desmembradas para efeito de homologação dos títulos municipais Master 45 e Petit.
Critério de Inscrição do Campeonato para todas as categorias:
Sócios da ASVS – a inscrição é gratuita.
Não sócios da ASVS - a taxa será de R$ 80,00.
Após 30/11 – R$ 100,00 (se sobrar vaga).

Obs.: Os participantes devem entrar no site da ASVS e conhecer o regulamento completo descrito no Regimento Interno antes das inscrições. Se por motivo qualquer houver inscrição na praia, a taxa será de R$ 100,00, em quaisquer categorias, sócios ou não. Os casos omissos serão decididos pela organização.

Importante: Aqueles que quiserem se associar na ASVS e já gozar do benefício da gratuidade no evento, poderão filiar-se ao custo de R$ 60,00 e, no mesmo ato, efetuarem suas inscrições. Ao se filiar o sócio tem direito a uma carteirinha do ano-exercício 2012 e a concorrer ao Sorteio Mensal de dezembro.

Ficha Técnica:
Realização: Associação São Vicente de Surf (ASVS).
Patrocínio: Local Surf, Lima Imóveis e Classiclongboards.
Parceria: Prefeitura Municipal de São Vicente, Federação Paulista de Surf e Associação Suprema/Ponto de Cultura – Centro Cultural do Surf Vicentino.
Divulgação: InnerSport.

Redação InnerSport

Mundial de Longboard entra em decisão, na China

Os brasileiros Phil Rajzman, Rodrigo Sphaier, Amaro Matos e o peruano Piccolo Clemente, passaram para a terceira fase nas duas rodadas realizadas no primeiro dia do Citic Pacific Shenzhou Peninsula Pro na China. Rajzman e Sphaier estrearam com vitórias nas boas ondas de 2-3 pés da terça-feira na praia Riyuewan Bay, em Wanning, na Ilha Hainan. Já Amaro Matos e Piccolo Clemente tiveram que competir duas vezes, conquistando a classificação na repescagem. O evento que decide o título mundial de Longboard da ASP vai até domingo na China.
Phil Rajzman (BRA) 
O carioca Phil Rajzman, campeão mundial de 2007, fez o maior placar da primeira fase - 15,25 pontos - na vitória sobre o paulista Amaro Matos e o norte-americano Steven Newton. Ele foi um dos destaques do dia com suas manobras progressivas, apresentando um dos "nose riders" mais impressionantes da terça-feira em Riyuewan Bay. Ele agora vai fechar a participação brasileira na terceira fase, contra o havaiano Ned Snow na oitava das doze baterias. "Estou muito feliz por conseguir surfar duas ondas boas na bateria", disse Rajzman. "Este campeonato tem todos os melhores do mundo no Longboard, então já sabia que todas as baterias iam ser muito difíceis. Eu era muito jovem quando comecei a surfar e nunca pensei que o surfe me traria para competir na China, então estou muito feliz por estar aqui".

Outro surfista do Rio de Janeiro, Rodrigo Sphaier, também vai enfrentar um havaiano na terceira fase, Nelson III Ahina, na terceira bateria. O longboarder de Saquarema foi o primeiro brasileiro a competir na Ilha Hainan e mandou os norte-americanos Mike Stidham e Wingnut para a repescagem. Já Amaro Matos, o também paulista Jefson Silva, o carioca Eduardo Bagé e Piccolo Clemente não conseguiram vencer na primeira fase e tiveram que encarar uma rodada extra na China.
Antoine Delpero (FRA)
O guarujaense Amaro Matos despachou Chen Tong Ming, de Taipé Chinês, por 8,75 a 6,90 pontos na segunda bateria da repescagem. No duelo seguinte, o sul-africano Justin Bing fez os recordes do Citic Pacific Shenzhou Peninsula Pro - nota 9,70 e 18,60 pontos de 20 possíveis - na vitória sobre o outro representante da China, Tie Zhuang. O adversário de Amaro na terceira fase é o americano Cole Robbins, que também estreou com os mesmos 15,25 pontos de Phil Rajzman na rodada de apresentação dos 36 desafiantes ao título na China.

Na quarta repescagem, Piccolo Clemente ganhou por apenas meio ponto de diferença o confronto sul-americano com Eduardo Bagé, por 15,35 a 14,85 pontos. O peruano agora vai encarar o atual campeão mundial, Taylor Jensen, americano que competiu doente na terça-feira, se recuperando de uma infecção estomacal adquirida durante o vôo dos Estados Unidos para a China. Já Eduardo Bagé terminou em 25.o lugar no evento, assim como Jefson Silva, que foi derrotado pelo americano Mike Sthidam duas baterias depois.
Cole Robbins (EUA)
O Citic Pacific Shenzhou Peninsula Pro está sendo transmitido ao vivo pela internet e o link pode ser acessado clicando-se no banner do evento na capa do www.aspsouthamerica.com

Por João Carvalho / Fotos Steve Robertson - ASP

Lucas Xaparral e Element: parceria perfeita

Lucas Xaparral, primeiro skatista patrocinado pela Element, é também o primeiro a ter um shape que leva o seu nome. Este lançamento, que desde o dia 20 de novembro, já marca presença nas lojas de todo o Brasil, carimba uma etapa importante da carreira de Xaparral, além de um grande passo na história do skateboard brasileiro. “É um sonho que está sendo realizado, pois todo skatista deseja ter um Pro Model. O shape é a coisa mais importante para um skatista e ter seu nome assinado em um, ainda mais em parceria com uma marca como a Element, é uma grande recompensa, depois de muito batalhar”, diz Xaparral.
Lucas Xaparral / Foto divulgação
A arte gráfica desenvolvida para o shape é exclusiva e traz referências ao Brasil, pelas cores verde e amarelo, e à cidade de São Paulo, como a Ponte Estaiada, o Viaduto do Chá, o Vale do Anhangabaú, entre outros pontos marcantes da cidade. As imagens foram extraídas de fotos e formam uma espécie de colagem sobre o fundo verde e amarelo. Tudo produzido pela equipe de criação da Element sob os olhos de Xaparral. A tecnologia featherlight garante construção premium de sete camadas, padrão industrial, compensados firmes e concavidade performática. O shape estará disponível em dois tamanhos, 18 e 20, e será vendido em todo o Brasil.

Também fazem parte do lançamento um vídeo parte de Lucas Xaparral e uma linha de camisetas comemorativas. O vídeo, com sete minutos de duração, segue moldes internacionais da categoria e mostra evolutivamente etapas de sua carreira, através de manobras radicais.
As camisetas vêm em duas estampas. Uma delas é uma foto do skatista em manobra na Praça da Sé, em São Paulo, clicada por Atilla Chopa, e a outra é um fragmento da arte estampada no shape.

Lucas Xaparral foi eleito “skater of the year” pela revista Cemporcento Skate com 32 mil votos, em 2009, Xaparral tem em seu currículo diversas conquistas. Ganhou o Global X Games na categoria Street Profissional em 2008, realizou fotos incríveis, fez diversas viagens, participou de vídeos e possui muito talento com o skate nos pés. Já foi capa da revista Tribo e da Vista, além ter tido um vídeo disponibilizado no site Element Internacional.

Por Carla Braga

26 de novembro de 2012

Começou o ISA Bodyboard World Championship

O Brasil começou muito bem sua campanha no ISA Bodyboarding World Championship. Nesta segunda-feira (26), primeiro dia de disputas, os atletas Eder Luciano, Isabela Sousa, Kirtys Montenegro e Sergio Luis avançaram em suas categorias, completando quase 100% de aproveitamento em Isla Margarita, Venezuela.
Em ondas de 2 pés (0,5 metros)  o catarinense Eder Luciano começou as disputas com o pé direito e avançou tanto no Drop Knee quanto na Open Masculino. Em sua especialidade, o atleta de Santa Catarina garantiu a primeira posição na última bateria da primeira fase com 11,60 pontos de somatório. Já competindo na Drop Knee, o atleta de Itapema mostrou muita versatilidade e agora está no Round 2, após garantir a segunda colocação em sua bateria.

Assim como Eder, Sergio Luis, que vem tendo ótimas atuações no Circuito Mundial, conquistou sua passagem para a segunda fase, após encerrar sua bateria em segundo lugar, somando 11,30 pontos. Somente Magno Passos não conseguiu avançar direto para a segunda fase, mas terá mais uma chance na respescagem.

Como já era esperado por parte dos brasileiros, a cearense Isabela Sousa começou muito bem a defesa do título e arrancou o maior somatório do primeiro dia, somando todas as categorias em disputa. Com 15,83 pontos em 20 possívies, Isabela não deu chances as competidoras e está garantida na segunda fase da competição.

Entre as atletas da categoria Sub-18 Feminino, Kirtys Montenegro mostrou que está na briga pelo título e garantiu sua passagem para o Round 2 com uma ótima apresentação. Bem na escolha de ondas em uma hora complicada do mar, a pernambucana mostrou bastante maturidade para encarar suas adversárias e garantir-se na fase seguinte.

Somente Marcyus Thompson não foi para água ainda. O representante brasileiro da categoria Sub-18 fará sua estreia nessa terça-feira.

Por Danilo Caboclo  / Foto Isabela Sousa/Arquivo Pessoal

André Móil é campeão catarinense Open 2012

Encerrou no último domingo, na Praia Mole, e com boas ondas, a última etapa do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2012, que definiu os Campeões Catarinenses Amadores da temporada, depois de seis etapas realizadas com grande sucesso de norte a sul do estado. No primeiro dia de competição, sábado, devido às condições do mar, que estavam ruins na Praia Mole, as competições foram realizadas na Praia da Barra da Lagoa, em ondas de um metro com boa formação.  No segundo dia, como as condições melhoraram bastantes na Praia Mole e a competição seguiu normalmente na estrutura principal.
Roni Ronaldo, Circuito Catarinense Oceano, Praia Mole, Foto Basílio Ruy 
“Mais um ano se encerrando, e gostaria de agradecer em nome de toda diretoria da Fecasurf, principalmente aos nossos patrocinadores, que contribuem para o grande sucesso deste circuito, a Oceano, a Arnette, ao Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, a todos os atletas e familiares, a todos da comissão técnica, enfim, a todos que contribuíram de alguma forma para que os eventos fossem realizados com qualidade”, agradece Fred Leite, Presidente da Fecasurf.

O campeão catarinense 2012 na categoria Open foi André Mói, de Balneário Camboriú, que conquistou o título por antecipação, na 5ª etapa realizada na Praia do Rosa, assim como, o pequeno Lucas Vicente que também conquistou o título por antecipação de bicampeão na categoria Infantil, na Praia do Rosa. Lucas encerrou o ano com chave de ouro, vencendo também a etapa final na Praia Mole, numa bateria muito disputada contra seu adversário direto Matheus Herdy, ambos apresentaram um surfe de gente grande, apesar da pouca idade, e proporcionaram um verdadeiro show nas ondas da Praia Mole.  O campeão da categoria Open na etapa da Praia Mole foi o surfista José Muniz.

Na categoria Junior o campeão do circuito foi o atleta de Balneário de Barra do Sul, Fernando Paulino, que batalhou bastante para garantir seu primeiro título. O vencedor da etapa foi Alcides Lopes de São Francisco do Sul. Na categoria Mirim, o surfista Luan Wood de Florianópolis, foi o grande campeão da etapa e também do circuito nesta temporada, mostrando estar numa boa fase na carreira.  Na categoria Iniciantes o surfista de São Francisco do Sul, Luan Garcia, foi quem levou a melhor e confirmou seu primeiro título na carreira, e quem venceu a etapa foi Gustavo Ramos, também de São Chico.  Na categoria Feminina, a surfista de Florianópolis, Marina Resende, ficou com o título da etapa e também do circuito.

O Campeão Catarinense 2012 na categoria Máster foi o surfista de Garopaba Roni Ronaldo, figura carimbada do surfe catarinense. “Este ano foi alucinante, a Fecasurf está de parabéns pela realização deste circuito, e estou muito feliz e orgulhoso de poder competir com essa galera, nesta categoria que reúne os grandes nomes do surfe catarinense, e ainda mais saindo como campeão. Isso é muito gratificante para mim, pois, eu venho batalhando e treinando forte”, declarou Roni Ronaldo que também foi campeão brasileiro na categoria Gran Master.

Os campeões do Circuito Catarinense Oceano de Surf Amador 2012 serão premiados com uma poupança no valor de R$ 600,00 e terão a inscrição free na próxima temporada. A Fecasurf, rompendo barreiras, realizou no domingo, uma competição especial, para deficientes auditivos, que teve como vencedor o surfista do Rio de Janeiro, Willian Fontes, mostrando que não há limites para a força de vontade.

Os melhores resultados desta última etapa do circuito foram do surfista Matheus Herdy, com o maior somatório nas suas duas melhores ondas da semifinal da categoria Infantil, marcando 17,25 pontos, e dos surfistas Alcides Lopes de São Francisco do Sul e Alvaro Bacana de Florianópolis, que fizeram a maior nota da competição, 9,50 pontos. O empresário Affonso Ergert, proprietário da Oceano, empresa de surfwear 100% catarinense, confirmou pelo terceiro ano consecutivo, a marca como a principal patrocinadora do circuito na próxima temporada.

Fonte Fecasurf

Torben Grael vence com Lady Lou

A chuva chegou com tudo no domingo, 25 de novembro, em Búzios, tornando a missão dos veleiros um pouco mais difícil. Mas os clássicos enfrentaram muito bem as condições adversas e mostraram que além de charmosos são bravos. A largada ocorreu por volta das 13h no Iate Clube com ventos de cerca de 10 nós.
Entre os favoritos o Lady Lou de Torben Grael, que no sábado não conseguira completar a prova, fez bonito e levou sua categoria. Segundo o comandante, o prazer de participar da regata de veleiros clássicos se sobrepõe ao resultado. “Aqui nessa regata temos um clima diferente, com um astral leve. Gosto muito de vir com minha família. Mas quando estamos no barco, competindo, não tem brincadeira. Esse sentimento de competição é um traço muito forte de nossa família”, afirma descontraído Torben.

A definição “clássico” refere-se a veleiros com mais de trinta anos. E entre as relíquias, o belo Cairu III. Considerado um dos mais famosos do Brasil, ele foi lançado em 1960 e desde então venceu importantes regatas. Hoje ele venceu sua categoria tendo a bordo o experiente velejador Wilson Teixeira. Aos oitenta e quatro anos, ele retornou ao veleiro após cinquenta anos. “ Velejo há sessenta e três anos e a primeira vez que subi a bordo do Cairu III foi em 1962, quando fizemos a regata Buenos Aires Rio”, diz ele fazendo questão de frisar que ainda veleja na categoria “Laser”, um barco bastante pequeno e que exige bastante agilidade do comandante.
O circuito das regatas clássicas, que em 2012 contou com três etapas, cumpriu seu papel de incentivar a cultura náutica nacional. Em 2013 as regras serão ajustadas para que os barcos de todas as categorias disputem entre si. “Ano que vem, alem das categorias existentes, mediremos os barcos pelas medidas padrão e assim teremos uma espécie de hand cap de  forma que haverá competição entre todos barcos independente de sua classe, aumentando consideravelmente a competitividade”, explica Loic Gosselin idealizador do evento.

Restultados:
1º Graciosa
2º Habilidosa
3º Assanhada
4º Charmosa
5º Jeitosa
6º Fogosa
7º Dourada
8º Sacuritá
9º Atrevida
10º Pérola Negr
Colocação Veleiro Classe
1º Aragem - A
2º Thalassa
1º Menino do Rio II - B
2º Sakumé
1º Lady Lou - C
2º Viva 
1º Cairu III - D
2º Cangrejo
1º Cangaceiro - E
2º Curimam       
1º Macanudo - F
2º Squalus        

Por Gerson Filho / Fotos Marco Teixeira

A Previsão: episódio 3

No terceiro capítulo da série "A Previsão" as ondas do Ronco do Mar fizeram a cabeça dos atletas  Michael Rodrigues, Michel Adriano e Geraldo Lemos.
Michael Rodrigues A Previsão / Foto divulgação
Depois da primeira caída, alguns locais resolveram fazer companhia ao nosso time dentro d’água, e nomes como Juvemar Silva, que tem uma grande afinidade com as direitas e sempre que rolam boas ondas ele dá seu show a parte, teve uma participação especial, o que tornou o vídeo ainda mais irado.
Michel Adriano um dos grandes conhecedores desta onda, sempre que as melhores séries entram ele não dá mole e faz vários high scores com seus manobrões potentes. "O Ronco do Mar é uma das melhores ondas do Paracuru, tenho boas lembranças desta vala, foi aqui que venci os principais eventos da minha carreira, nos dias clássicos a onda te dá condições de fazer mais de 10 manobras", disse Michel Adriano.

Por Lima Jr.

25 de novembro de 2012

Alejo Muniz sobe no pódio do Reef Hawaiian Pro

O catarinense Alejo Muniz colocou o Brasil no pódio em Haleiwa pelo segundo ano consecutivo. Com o quarto lugar na primeira das duas etapas seguidas do ASP Prime no Havaí, confirmou de vez a sua permanência entre os top-34 do ASP World Tour para o ano que vem. O defensor do título da Tríplice Coroa Havaiana, John John Florence, liderava a bateria final até a última onda de Sebastien Zietz, que garantiu sua classificação para o WCT de 2013 com a vitória em Haleiwa. Fredrick Patacchia também entrou no grupo dos dez indicados pelo ranking mundial unificado, com três brasileiros saindo da lista em Haleiwa, Jean da Silva (SC), Heitor Alves (CE) e Raoni Monteiro (RJ).
Alejo Muniz (BRA) / Foto Kirstin Scholtz (ASP)
Os havaianos e o californiano Brett Simpson, barrado pelo campeão Sebastien Zietz e por Sunny Garcia nas quartas de final, ainda ultrapassaram Willian Cardoso, que caiu de 29.o para 31.o no ranking e passou a ser o último no G-10 do ASP World Ranking. O catarinense perdeu para o australiano Tom Whitaker na oitava de final vencida por Alejo Muniz no início do sábado de ondas de 3-4 pés no Alli Beach Park de Haleiwa. Willian agora tem sua classificação ameaçada por 23 surfistas na Vans World Cup of Surfing, que começa na segunda-feira em Sunset Beach.

Os mais próximos dele são o australiano Kieren Perrow (em 32.o no ranking) e os brasileiros que saíram do G-10 no Reef Hawaiian Pro, Jean da Silva (33.o), Heitor Alves (34.o) e Raoni Monteiro (35.o). Outros, como o paulista Wiggolly Dantas (39.o), precisam chegar nas semifinais para superar os 14.820 pontos de William. Cinco deles, incluindo mais dois paulistas, Hizunomê Bettero (43.o) e Alex Ribeiro (45.o), necessitam no mínimo de um vice-campeonato na final em Sunset.

E para nove surfistas, a única possibilidade de tirar o catarinense do G-10 é com a vitória nesta última etapa do ASP Prime. Jadson André faz parte deste grupo, apesar de que o potiguar ainda tem outra chance de entrar na lista do ranking unificado para continuar na divisão de elite do esporte no Billabong Pipeline Masters, que fecha o ASP Tour 2012 e a Tríplice Coroa Havaiana nos dias 08 a 20 de dezembro.
Sebastien Zietz / Foto Kelly Cestari (ASP)
Jadson também competiu no sábado e ganhou de Gabriel Medina a disputa pela última vaga para as quartas de final. Porém, depois foi eliminado junto com Ezekiel Lau pela dupla John John Florence e Alejo Muniz, que ainda despachou os últimos australianos na semifinal, Bede Durbidge e Tom Whitaker. Esta foi uma das melhores baterias do Reef Hawaiian Pro neste ano, com John John e Alejo atingindo os maiores placares do campeonato.

O catarinense surfou a melhor onda do dia com um ataque feroz de frontside, variando as manobras sempre executadas com bastante pressão e velocidade e usando até os aéreos nas direitas de Haleiwa. A nota 9,6 recebida só não superou o 10 do havaiano Torrey Meister no primeiro dia e o 9.7 do francês Jeremy Flores no segundo. E ela foi decisiva para superar Bede Durbidge que tinha um 9,57 da sua melhor onda, com o brasileiro somando um 8,10 contra 7,70 da segunda maior nota do australiano.

John John Florence conhece bem as ondas de Haleiwa e fez o recorde de 18 pontos de 20 possíveis para o Reef Hawaiian Pro 2012 com duas notas nove. Alejo Muniz totalizou 17,70 e Bede Durbidge chegou a 17,26, dividindo a quinta posição no evento com o havaiano Sunny Garcia, derrotado na primeira semifinal por Sebastien Zietz e Fredrick Patacchia. O catarinense acabou tirando a Austrália do pódio que dominou no ano passado, com a vitória de Taj Burrow sobre Adam Melling (segundo lugar), o paulista Adriano de Souza (terceiro) e o norte-americano Nat Young (quarto).
John John Florence / Foto Kirstin Scholtz (ASP)
Para comemorar a trigésima edição da Tríplice Coroa Havaiana no North Shore da ilha de Oahu, está sendo oferecido um bônus extra de 100 mil dólares para o campeão da Vans Triple Crown of Surfing neste ano, além de uma moto Harley Davidson e um relógio Nixon cravejado com cerca de 200 diamantes. E três havaianos largaram na frente na briga por estes prêmios extras. Sebastien Zietz carimbou a faixa do atual campeão da Tríplice Coroa, John John Florence, e Fredrick Patacchia é o terceiro colocado. O quarto é o brasileiro Alejo Muniz, seguido por Bede Durbidge e Sunny Garcia em quinto no ranking dos 100 mil dólares.

Na bateria final, Sebastien Zietz começou na frente com notas 6,33 e 8,33 em duas ondas seguidas. John John Florence só entrou na briga a 6 minutos do fim da bateria, quando conseguiu achar uma direita boa para apresentar o seu arsenal de manobras modernas em Haleiwa e arrancar um 9,20 dos juízes. Dois minutos depois pegou uma onda regular, mas assumiu a ponta com um 5,5. Porém, no último minuto entrou uma para Zietz recuperar a liderança com nota 7,5. E na contagem regressiva, ainda surfou outra melhor ainda que valeu 9,43 para confirmar o título com o segundo maior placar do Reef Hawaiian Pro, 17,76 pontos.

Sebastien Zietz já faturou 40 mil dólares com a vitória no ASP Prime de Haleiwa, além de saltar da 36.a para a 21.a posição no ASP World Ranking, assumindo o terceiro lugar na lista dos dez indicados para o WCT. Fred Patacchia subiu de quadragésimo para 26.o no ranking unificado e é o sexto no G-10, praticamente também confirmando sua entrada nos top-34 com este resultado. O Brasil tinha cinco surfistas na zona de classificação, mas só ficaram o já garantido Filipe Toledo (24.o lugar) e Willian Cardoso novamente perigando nas etapas finais do Havaí.
Fred Patacchia (HAV) / Foto Kelly Cestari (ASP)
Brasil no WCT 2013 - No ano passado, ele ficou bem perto de entrar na elite, mas terminou em 12.o lugar na relação das dez vagas do ASP World Ranking. O 11.o foi Fredrick Patacchia e os dois chegaram a participar de algumas etapas do ASP Tour 2012, substituindo alguns tops lesionados. Principalmente o havaiano Dusty Payne e o carioca Raoni Monteiro, que são fortes candidatos para receber os dois wildcards (convites) que a ASP reserva para atletas que se contundiram durante a temporada.

No momento, o Brasil tem cinco nomes confirmados para o WCT 2013, os paulistas Adriano de Souza, Gabriel Medina, Miguel Pupo e a novidade para o ano que vem, Filipe Toledo, além do catarinense Alejo Muniz. Willian Cardoso vai ter muito trabalho para defender sua vaga no G-10 no ASP Prime de Sunset Beach, inclusive contra sete brasileiros que têm chances matemáticas de entrar na zona de classificação na Vans World Cup of Surfing.

Final:
Campeão: Sebastien Zietz (HAV) com 17,76 pontos - US$ 40.000 e 6.500 pontos
Vice-campeão: John John Florence (HAV) com 14,70 - US$ 20.000 e 5.200 pontos
3.o lugar: Fredrick Patacchia (HAV) com 13,50 - US$ 12.000 e 4.450 pontos
4.o lugar: Alejo Muniz (BRA) com 8,70 pontos - US$ 10.000 e 4.000 pontos

Por João Carvalho